Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Ele é o líder de vendas no mercado brasileiro há mais de três anos e emplaca mais do que a maioria das marcas. Sozinho, o Chevrolet Onix seria a quarta marca mais vendida do Brasil, se fosse uma.


Agora, além de hatch, ele aparece também como sedã e é este que avaliamos agora, o Onix Plus.

O Chevrolet Onix Plus Premier é o topo de linha do novo sedã compacto da GM e traz algumas surpresas boas.

A começar pelo motor 1.0 Turbo que surpreende em desempenho e, principalmente, em economia.

Ele vem com recheio interessante, ainda mais na hora de estacionar e de ficar na “net”.

Custando a partir de R$ 73.190, mas com tudo dentro, o Onix Plus Premier pula para R$ 76.190.

Por fora…

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Olhando por cima, o Chevrolet Onix Plus lembra bastante o Cruze e até confunde algumas pessoas na rua.

O sedã compacto tem visual agradável e equilibrado, sem exagerar nos detalhes e com proposta bem funcional.

A frente com faróis dotados de projetores tem lentes de desenho interessante, mesmo sem assinatura em LED.

Essa iluminação adicional em LED e envolvida em cromo, fica no para-choque, em molduras que lembram bumerangues.

A grade dupla com frisos pretos, assim como nas tais molduras laterais, marcam a presença do modelo.

Nas laterais, as rodas de liga leve aro 16 polegadas com pneus 195/55 R16, possuem desenho elegante e bom acabamento diamantado.

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Os retrovisores grandes chamam atenção, bem desenhados, mas os piscas auxiliares ficam nos para-lamas.

Destaque para maçanetas e frisos cromados na base das janelas.

Atrás, as lanternas duplas com feixes de LED dividiram opiniões, mas o conjunto em si ficou bom.

O para-choque traseiro tem até um desenho mais expressivo que o frontal, completando o visual do Onix Plus.

Por dentro…

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Discreto por fora, o Onix Plus também não veio para chamar muito atenção por dentro.

O ambiente é bem sóbrio, mas com uma pitada premium no Premier, que no pacote completo tem opção de caramelo “Maple Sugar” e preto.

A tonalidade fica nas portas e painel, diferenciando o ambiente das demais versões. Existe a opção do cinza também.

No painel existe uma textura diferenciada. O acabamento geral não tem materiais soft, o que infelizmente já era esperado em um sedã compacto.

O volante novo tem design atraente e uma pegada boa, só o ajuste da coluna é que poderia ser mais suave e preciso.

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Dependendo da posição, gera uma pequena briga para travar. Pode ser coisa das primeiras unidades, então, se você já tem o carro, comente.

O cluster tem bom aspecto e é bem funcional, tendo um computador de bordo completo, mas seu acionamento por um botão na haste do limpador não é o melhor.

Um botão na ponta da haste é bem mais ergonômico.

A multimídia MyLink 3 tem belo visual e operação intuitiva, sendo muito fácil acessar todas as funcionalidades.

A câmera de ré tem boa visualização e os sistemas Android Auto e Car Play ajudam no dia a dia. Pode-se acessar o OnStar (também pelo console no teto) e conexão com internet.

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Outra funcionalidade boa do MyLink 3 é o ar condicionado automático com ajustes fáceis de operar na tela. Esta, de sete polegadas, poderia ser maior.

O ar condicionado digital tem comandos renovados, tendo logo abaixo o slot para recarga sem fio de smartphones mais sofisticados.

Há um alerta para objetos colocados inadvertidamente nesse local, inclusive aviso no MyLink, caso ocorra. Existe o risco de incêndio em objetos metálicos. Por isso cabe uma forte observação.

Os bancos em couro são confortáveis e se ajustam bem ao corpo. Atrás, o espaço para pernas é bom, mas inferior do ao VW Virtus, por exemplo. Afinal, são 2,60 m contra 2,65 m de entre-eixos.

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Os apoios de cabeça traseiros são projetados e apoiam bem quando levantados.

Quem vai atrás tem luz central e duas portas USB, sendo que a terceira fica na frente. O porta-luvas é pequeno e há luzes de leitura na frente.

O porta-malas tem 469 litros. Sim, perdeu 31 litros para o Prisma, contudo ainda assim são suficientes. O banco bipartido ajuda a ampliar o espaço.

Conectado

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

O Onix Plus Premier vem com a internet 4G da Claro com Wi-Fi, podendo conectar até sete aparelhos.

Ela funciona muito bem em diversas situações e o processo para conectar é muito simples.

A velocidade de navegação e download é muito boa. Ela serve bem para usar a internet dentro do carro.

Fora, o alcance é de 15 m, mas o problema é manter o MyLink ligado. Após alguns minutos com o carro desligado, ele apaga e lá se foi a conexão.

Bom é que não é necessário apertar o botão de partida para liga-la novamente. O pacote de 3 GB parece ser suficiente para uso durante um mês, para quem não vai usar muito.

O proprietário obviamente usará sua rede doméstica e a do trabalho para navegar longe do carro, isso sem contar os dados do celular quando estiver em outro local.

Por ruas e estradas…

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

O Chevrolet Onix Plus chega para deixar o passado do Prisma para trás. Agora, com motor turbinado, o novo sedã anda solto…

O pequeno três cilindros com turbocompressor, intercooler e injeção indireta flex, caiu bem no modelo.

Mesmo sem os bicos injetores colocados diretamente na câmara de combustão, a engenharia da GM resolveu a questão do consumo e fez bem a lição de casa.

Com 116 cavalos, tanto no álcool quanto na gasolina, o Chevrolet Onix Plus 1.0 Turbo (teremos o 1.0 aspirado também) alcança essa força aos 5.500 rpm.

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Já os torques são de 16,3/16,8 kgfm em somente 2.000 rpm, respectivamente com gasolina e etanol.

Os números são bons, mas não surpreendentes em relação aos concorrentes. De qualquer forma, tais valores se mostram mais do que suficientes para a proposta do carro.

Sim, o pequeno motor empurra bem o Onix Plus, fazendo isso de forma progressiva, suave e com vontade de mostrar serviço.

Não há socos ou impulsos bruscos por conta do turbo, mas uma progressão que mostra vigor e empolga.

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

O ronco típico do motor de três cilindros é mais grave do que se espera e o silvo da turbina pode ser ouvido com os vidros abertos…

O Onix Plus 1.0 Turbo tem saídas ágeis e retomadas igualmente agradáveis, com uso de pouca rotação para cumprir a missão.

Ultrapassagens? Pode fazer sem mover o ponteiro do conta-giros. Aliás, dependendo da ponte ou aclive de rua, ou estrada, ele permanece onde está.

Isso mostra toda a força do torque em baixa, funcionando plenamente e traduzindo-se em eficiência.

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Sim, ele é o melhor dos dois mundos também. Com bom escalonamento das seis marchas na caixa automática GF6-3, o Onix Plus deslancha na cidade ou na estrada.

Parece ter mais força que os números apresentam, especialmente no caso do torque, e olha que estávamos com gasolina.

Gostoso de acelerar, o Onix Plus não tem nenhuma comparação com o antigo.

No entanto, a transmissão ainda apresenta alguns pequenos trancos entre primeira e segunda marcha, coisas que a integração precisa ajustar adiante.

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Aliás, falando no câmbio, quando era apenas Prisma, o tal botão na alavanca até podia ser funcional, embora nada ergonômico.

No Onix Plus, sim, ele precisa de paddle shifts. O sedã anda bem, muito bem. É um pecado não ter as borboletas para saber até aonde vai este novo carro.

Se quiser saber disso no Onix Plus Premier, terá que jogar a posição para L (parece mais um CVT com essa designação).

No L (Low), a rotação sobe imediatamente e só aí é possível mudar as marchas no botão da alavanca.

Não é nada legal fazer isso, mas o interessante é que você pode colocar até a sexta com o carro parado…

Cada posição segura a marcha, mas não reduz. É um bom freio motor para descidas longas e íngremes, como serras, por exemplo.

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Agora, para saídas rápidas e condução esportiva, não é nada intuitiva.

Rodando com o Onix Plus na cidade, ele geralmente fica entre 1.500 e 2.000 rpm. Na estrada, 2.300 rpm a 110 km/h.

É aí que ele “estaciona” mesmo em aclives longos, ultrapassagens e retomadas moderadas, mesmo com quatro adultos e alguma bagagem.

Nesse ponto, o Onix Plus parece outro carro, forte e decido a manter sua força máxima em giro adequado.

O torque abundante exige pouco mais de 3.000 rpm e subidas maiores ou retomadas com muito mais velocidade. Dá para andar esportivamente bem entre isso e 4.000 rpm.

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Em subida de serra, como na Rodovia dos Imigrantes, ele só sai dos 2.300 rpm em duas ou três ocasiões (sem trânsito, é claro) e mantendo fielmente o limite de 100 km/h.

Se os Onix/Prisma antigos eram carros apenas para o dia a dia urbano, este novo pode viajar com sobra e está longe de dar respostas lentas ou mostra fraqueza.

Na cidade, fizemos 13,8 km/l, enquanto na estrada, o consumo surpreendeu com média de 19,9 km/l. Em muitos trechos, o consumo foi para mais de 20 km/l. Sempre rodando no limite da rodovia.

No dia a dia, o Onix Plus Premier é um carro gostoso de guiar. A direção elétrica é bem progressiva, muito leve em manobras e firme em alta velocidade.

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

O conjunto de suspensão está bem calibrado para nossa realidade, mesmo em pisos irregulares e cheios de buracos, filtrando razoavelmente bem as imperfeições.

Nas curvas, o conjunto é bem equilibrado e com pouca tendência de saída de traseira.

O Novo Onix vem com controles de tração e estabilidade, assim como assistente de rampa.

Os freios também estão calibrados como devem ser. Graças à maior rigidez, o sedã se comporta melhor.

Durante a condução, o alerta de ponto cego avisa sobre veículos nas laterais, indicados nos retrovisores, mas sem correção de direção.

Nesse caso, o único sistema que assume o volante é o estacionamento automático.

Ativado por um botão no painel, basta indicar o lado com a seta e optar entre vaga paralela ou perpendicular.

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

O volante dá uma leve tremida e o display do cluster aponta com uma seta que vai sendo preenchida até o aviso “Stop”.

O sistema aponta quando engatar drive ou ré, ficando o motorista a apenas controlar o pedal do freio em toda a operação.

No processo de estacionamento, a manobra pode ter várias etapas, dependendo do tamanho da vaga. Ele deixa o Onix Plus Premier parado direitinho na vaga.

Por você…

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

O Chevrolet Onix Plus Premier é a versão mais cara do novo sedã, que parte de R$ 58.790. O preço é alto para a realidade brasileira, mas todos em sua categoria também são.

Por R$ 76.190, essa opção mais completa está bem abaixo das mais caras de seus rivais.

Basta olhar para o VW Virtus Highline passando dos R$ 90 mil ou o Fiat Cronos HGT surfando a mais de R$ 86 mil.

Até o discreto Toyota Yaris Sedan XLS custa R$ 85.990. O mais próximo do Chevrolet é o Hyundai HB20S Diamond Plus por R$ 81.290 completo.

Avaliação: Novo Onix Plus Premier surpreende em consumo e desempenho

Nessa briga, só se salva do Nissan Versa 1.6 CVT, que vai até R$ 72.190. Ainda assim, R$ 1.000 a menos que o Premier básico.

Obviamente, cada modelo tem seus atributos, especialmente em conteúdo.

No caso do Onix Plus Premier, ele chega para a briga com boa performance, muita economia, conectividade superior e até estaciona sozinho…

Vale a pena? O que você acha?

Medidas e números…

Ficha Técnica do Chevrolet Onix Plus Premier 2020

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 3 em linha, turbo, flex

Cilindrada – 999 cm³

Potência – 116 cv a 5.500 rpm (gasolina/etanol)

Torque – 16,3/16,8 kgfm a 2.000 rpm (gasolina/etanol)

Transmissão – automática de seis marchas com mudanças manuais na alavanca

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 10,9 segundos (etanol)

Velocidade máxima – 185 km/h (etanol)

Rotação a 110 km/h – 2.300 rpm

Consumo urbano – 13,8 km/litro (gasolina)

Consumo rodoviário – 19,9 km/litro (gasolina)

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Eixo de torção

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e tambores traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 16 com pneus 195/55 R16

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.474 mm

Largura – 1.730 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.471 mm

Entre eixos – 2.600 mm

Peso em ordem de marcha – 1.117 kg

Tanque – 44 litros

Porta-malas – 469 litros

Preço: R$ 73.190 (preço base) R$ 76.190 (versão avaliada)

Chevrolet Onix Plus Premier 2020 – Galeria de fotos

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.