Avaliações Pickups Renault

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

A Renault criou um novo nicho no mercado de comerciais leves quando fez surgir a Renault Duster Oroch, um modelo derivado do Duster. Com caçamba de carga e proposta de oferecer um veículo com características de crossover, mas com capacidade de picape, o modelo chamou a atenção do mercado.


Feita sobre a plataforma do Duster e com alterações visuais que a deixaram mais individual, a Duster Oroch tem preços que começam em R$ 64.000, mas a topo de linha Dynamique 2.0 – avaliada pelo NA – custa R$ 72.400.

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

Por enquanto exclusiva do Brasil, a Oroch vendeu 3.274 unidades em 2015, tendo sido lançada no final de setembro. O modelo não teve vendas expressivas, já que muitos consumidores esperavam pela rival Fiat Toro, a fim de comparar.


Vendendo em média 1,4 mil nos dois últimos meses de 2015, ela fechou com pouco menos de 900 unidades em janeiro. Ainda devendo mais opções, a Renault Oroch revela robustez no conjunto, mas apresenta pecados herdados do Duster, os quais já conhecemos.

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

Por fora…

Visualmente, a Oroch Dynamique 2.0 tem uma aparência bastante robusta, destacando o para-choque dianteiro com protetor adicional dotado de faróis auxiliares e placa metálica como nome Duster, mas vendido como acessório.

Os faróis possuem lente complexa. Nas laterais, protetores pretos nas saias de rodas e saias laterais imprimem uma aparência de robustez, mas – novamente – também são vendidos como acessórios. As rodas de liga leve são de aro 16 polegadas com pneus 215/65 R15. No teto, barras longitudinais com acabamento cinza.

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

Destaque para o santantônio exclusivo. As lanternas traseiras são compactas e escurecidas, enquanto o para-choque traseiro tem soleira e sensores de estacionamento. A caçamba tem 683 litros de volume e possui capota marítima como acessório. Este e os demais itens comprados à parte dão a Oroch Dynamique 2.0 um apelo mais aventureiro e deveriam ser de série.

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

Por dentro…

No interior, a Duster Oroch 2.0 herda do Duster o baixo custo empregado na elaboração do acabamento. É nítida a presença de plásticos duros em quase todos os componentes, tendo como destaque apenas os revestimentos em preto brilhante nas portas e console central. O volante tem um aplique de mesma tonalidade, enquanto as maçanetas são cromadas.

O cluster é simples, mas tem boa visibilidade e computador de bordo, além de indicador de marcha. A multimídia MediaNav Evolution é intuitiva e resume bem as funções, facilitando seu uso. Dispõe de recomendações e pontuação para o bom consumo, navegador com dados de tráfego e entradas USB e auxiliar. Há também Bluetooth.

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

Os bancos apresentam um revestimento melhor que o restante do acabamento, tendo neoprene e napa com filetes contrastantes em branco. São confortáveis e se ajustam bem ao corpo. Já as portas tem parte revestida em tecido, mas apresentam comandos dos vidros em bases que parecem improvisadas, item que surgiu no Logan.

O volante é parcialmente revestido em couro e vem com piloto automático e limitador, cuja ergonomia é no mínimo ruim. O comando de ativação fica na parte inferior do console central e o ajuste de memória e velocidade ficam em dois botões separados no volante. Como é característico da marca francesa, os comandos de áudio e telefonia ficam na coluna de direção.

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

A função Eco fica próxima do limitador/controlador de velocidade. O porta-luvas é pequeno e há dois porta-copos no túnel central, que poderiam ser maiores. Atrás, a Oroch 2.0 tem frisos em preto brilhante e tecido nas portas, cujos puxadores são pequenos demais.

O banco traseiro, como já dito nas primeiras impressões, é muito vertical e incomoda em longas viagens, mas o espaço para pernas e altura interna são bons. Há apoio de cabeça central e o cinto é de três pontos nessa posição. A caçamba tem um bom volume e vem com proteção plástica de série. A tampa tem peso razoável.

No geral, o ambiente interno da Oroch precisa melhorar, ainda mais agora com a concorrência chegando com força. O baixo custo é aparente e incomoda, ainda mais quando se sabe que o modelo tem bons atributos.

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

Por ruas e estradas…

Apesar do pecado praticado no acabamento, a Duster Oroch 2.0 se revelou bastante robusta no dia a dia e no fora de estrada, que não pudemos avaliar no test drive de lançamento. O motor 2.0 16V Flex tem boa disposição e entrega muito torque.

Com 143/148 cv a 5.750 rpm e 20,2/20,9 kgfm a 4.000 rpm, o propulsor aparentemente precisaria de girar alto para oferecer uma performance adequada, mas boa parte do torque aparece em rotação bem mais baixa. Acima de 2.500 rpm, já dá para sentir a força atuando com vontade.

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

Tendo somente tração dianteira – mais um pecado da Oroch, que deverá ser perdoado em breve com a tração 4×4 – a picape cabine dupla da Renault oferece transmissão de seis marchas com relações mais curtas. Os engates não são macios, mas há precisão.

Com ele e o 2.0, o modelo apresenta um bom desempenho, incluindo retomadas pontuais. Rodando a 110 km/h, a rotação fica em 3.000 rpm. O peso de 1.346 kg não é problema para o conjunto motriz. O consumo urbano foi de 9,5 km/litro e o rodoviário ficou em 11,2 km/litro, ambos com gasolina. O indicador de marcha no painel e o modo Eco ajudam nisso.

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

A Oroch conta com um conjunto de suspensão bem equilibrado com sistema Multilink na traseira, deixando o veículo mais neutro nas curvas, garantindo assim boa estabilidade e dirigibilidade. Buracos, pisos irregulares e defeitos de asfaltos não são problema. A direção é hidráulica, sendo pesada em manobra, mas progressiva ao dirigir. Os freios atendem bem ao modelo. O nível de ruído interno é regular e não difere muito do Duster, mas poderia ser melhor.

No fora de estrada, a Oroch 2.0 suporta muito bem a buraqueira, pedras e valetas. O curso da suspensão é adequado para trechos sem pavimentação e o ângulo de saída de 19,9° evita problemas na traseira. A frente também tem bom ângulo de ataque. Mesmo com apenas 4×2, dá para enfrentar caminhos não pavimentados com grau de dificuldade que resultaria em problemas para automóveis de passeio.

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

A Oroch tem boa área envidraçada e posição de dirigir correta. Sua capacidade no fora de estrada não deixa a desejar para um 4×2, mas é óbvio que uma versão 4×4 faria melhor, assim como controles de tração, estabilidade, descida e partida em rampa. A Renault já dispõe do sistema e a suspensão traseira multibraços facilita sua produção.

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

Por você…

A Renault Duster Oroch Dynamique 2.0 é a opção mais completa da picape, entregando ar condicionado, direção hidráulica, airbag duplo, ABS, multimídia com navegador, trio elétrico, bancos com padronagem diferenciada, rodas de liga leve, faróis de neblina, entre outros. Os acessórios instalados garantem um visual melhor, mas deveriam vir de série.

Pelo seu preço, a Oroch 2.0 também merecia um acabamento melhor e visual mais caprichado no ambiente interno. Afinal, a proposta não é de um veículo puramente comercial, voltado para o trabalho, onde o custo pode ser reduzido sem medo.

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento

Ainda assim, a Duster em forma de picape se mostrou robusta de modo geral. Falta a versão 4×4 e mais itens de controle e segurança para garantir um conjunto melhor. O propulsor 2.0 se mostrou bem adequado à proposta, assim como o câmbio. Falando nele, uma opção automática também não seria ruim.

Vale a pena? Até recentemente, a Oroch era a única opção nesse nicho, que promete virar um importante segmento de mercado mais adiante. No entanto, com a chegada da rival mais nova, custando R$ 4.100 a mais, a escolha pela francesa será difícil, exceto se câmbio manual e melhor performance estiverem no topo das exigências do comprador.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Renault Duster Oroch Dynamique 2.0

Motor/Transmissão
Número de cilindros – 4 em linha
Cilindrada – 1998 cm³
Potência – 143/148 cv a 5.750 rpm (gasolina/etanol)
Torque – 20,2/20,9 kgfm a 4.000 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão – Manual com seis marchas

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – 9,7 segundos (etanol)
Velocidade máxima – 187 km/h (etanol)
Rotação a 110 km/h – 3.000 rpm
Consumo urbano – 7,5 km/litro (gasolina)
Consumo rodoviário – 11,2 km/litro (gasolina)

Suspensão/Direção
Dianteira – McPherson/Traseira – Multilink
Hidráulica

Freios
Discos dianteiros e tambores traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Aço com calotas aro 16 com pneus 215/65 R16

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 4.693 mm
Largura – 1.821 mm (sem retrovisores)
Altura – 1.695 mm
Entre-eixos – 2.829 mm
Peso em ordem de marcha – 1.346 kg
Tanque – 50 litros
Capacidade de carga – 650 kg
Volume da caçamba – 683 litros
Preço básico – R$ 72.400

Galeria de fotos do Renault Duster Oroch Dynamique 2.0:

Avaliação: Renault Duster Oroch 2.0 é robusta mas deve em acabamento
Nota média 5 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email