Usado da semana

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Olá amigos do NA! Venho aqui para postar minha experiência com meu Punto T-Jet ano modelo 13/13.


(Veja também os mais de 220 relatos de usado da semana que já publicamos aqui no NA desde 2009.)

Estou com o veículo há 2 anos, mas apenas a 11 mil km pois como trabalho viajando realmente rodo pouco com o carro. Quando fui trocar de veículo estava pensando no Punto T-Jet, New Fiesta hatch 1.6 16v ou no Uno Sporting 1.3 Firefly que tinha acabado de ser lançado.

Como sou solteiro e tenho 22 anos sem filhos, carro espaçoso não é uma prioridade para mim. Primeiro descartei o Uno pelo preço 0km ser maior que os outros dois usados (como era recém lançado ainda não tinha nenhum anunciado como usado).


Depois desconsiderei o New Fiesta por não acha-lo na versão Titanium manual prata. Por se tratar de uma versão rara não achei nenhum na minha região. Por coincidência um amigo próximo comprou um SEL manual modelo 16/17 pouco tempo depois que comprei o Punto então tive uma comparação entre os dois (falarei mais durante a matéria). Então fui em busca do Punto.

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Minhas prioridades eram: ser branco (porque a versão T-Jet não existe prata), possuir o teto solar (não uso, mas a revenda fica mais fácil com ele) e possuir o ar condicionado digital.

Com pouco tempo de pesquisa encontrei esse exemplar anunciado, único dono, com 34 mil km na época pelo valor de tabela. Fui olhar o carro e fechei negócio. O antigo dono não quis abaixar nem 1 centavo do preço, vi que estava se desfazendo do carro com tristeza.

Logo após a compra fiz uma geral preventiva bem-feita na época foi trocado a correia dentada, trocado todos os óleos e filtros, alinhamento, balanceamento e etc… Então como sou chato com manutenção o carro sempre está bem regulado.

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Vamos agora por pontos:

Defeitos apresentados e manutenção

Sempre tive ciência dos problemas crônicos dos T-Jet, tais como polia do virabrequim, quebra do cambio, trinca do coletor, trinca da carcaça da turbina… até agora o meu com quase 45 mil km não apresentou nenhum destes problemas e quando comprei o antigo dono na época jurou de pé junto que com ele também nada…

Os defeitos comigo foram: o comando dos vidros elétricos e do retrovisor queimou uma das duas lâmpadas internas, como não tem jeito de trocar só a lâmpada tem que trocar a peça inteira custa 300 reais na concessionária.

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Uma vez acendeu a luz da injeção levei no meu mecânico de confiança, deu um código de defeito no corpo de borboleta, ele abriu lubrificou e trocou uma mola que tem dentro aí foi resolvido o problema.

Se tivesse que trocar o TBI era quase R$ 2.000 o valor da peça na concessionaria. Tive a falta de sorte de bater em um buraco em uma noite chuvosa, resultado: um amortecedor dianteiro começou a vazar óleo, (sorte ainda que não rasguei o pneu) estes amortecedores do T-Jet são da marca Cofap, mas só se acha na concessionaria e sob encomenda, resolvi então já comprar o par dianteiro com coifas e batente.

Ficou por R$ 1.380 a vista.

Quando busquei ele veio na caixa da Mopar, mas no próprio amortecedor vem as gravações da Cofap e da Fiat do mesmo jeito que saem de fábrica. Tirando isso só as manutenções preventivas.

Quando chegou a 42 mil km já estava na hora de trocas os 4 pneus ainda originais do modelo, 2 chegaram na TWI e 2 anda rodavam só mais 1 mil km. Como os originais Pirelli P6 Four Seasons saíram de linha coloquei Pirelli P7 Cinturato nas medidas originais 205/50R17.

Custaram, pagando à vista R$ 2.100 os quatro, fora alinhamento e balanceamento. O mais curioso e que algumas medidas parecidas como 215/50 por exemplo são bem mais baratas.

A justificativa da vendedora foi “Por ser medidas originais de montadora, são mais caros mesmo”. Ah nesse dia aproveitei e já troquei as pastilhas dianteiras (traseiras ainda estão meia vida) R$ 210 o par, marca Frasle.

O motor tem um certo jeitinho para trocar o filtro de óleo não e tão prático como a maioria dos veículos. Não sei explicar direito o porquê, mas já reparei que dá uma certa dor de cabeça, não troquem óleo de T-Jet em qualquer lugar.

Agora dois defeitos crônicos de Punto que constatei ser verdade, são a porta dos porta luvas que parece ser muito frágil e dificuldade de encaixe, outra coisa e o bocal da tampa do tanque de gasolina que também se tem dificuldades para fecha-la, tem que ter paciência para fecha-la umas 3 vezes até travar. No mais utilizo no carro o filtro inflow e Militec, de resto mecânica 100% original.

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Acabamento

Para mim um ponto positivo. Lógico que pela categoria não se pode esperar nada muito luxuoso, mas ele cumpre bem seu papel. Apesar de o painel ser todo de plástico rígido, a parte branca é de um material emborrachado.

Tudo é bem montado, não se vê rebarbas nos encaixes das peças. Os bancos de couro e tecido são de bom gosto e abraçam bem os ocupantes. Todas as 4 portas têm uma parte generosa em couro também.

Fora que as manoplas de cambio e freio de mão, também são revestidas em couro, originais de fábrica. O teto preto também ficou muito bonito. O ”efeito night design’’ é um show à parte, quase todos que entram no carro a noite fazem algum comentário elogiando os LEDs.

Sem dúvida muito superior ao New Fiesta SEL do meu amigo, como ele mesmo comprovou. Única coisa que não gostei e do velocímetro que marca de 30-30 e vai até 270. Preferia ser tradicional de 20-20 e fosse até 240 somente.

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Estabilidade e suspensão

Molas e amortecedores são diferentes das outras versões do Punto. Por ser rodas 17 e perfil 50 deve ter cuidados em vias muito esburacadas, até porque se não andar mais cauteloso nesta situação, fica desconfortável para os ocupantes, normal pela suspensão ter uma calibração mais esportiva.

Vira e mexe tem gente perguntando se o carro não é rebaixado. No asfalto liso o carro é bastante confortável e estável, carroceria rola muito pouco mesmo em curvas mais fechadas e em alta velocidade. E também os bancos seguram bem o corpo nestas situações.

Até hoje sem nenhum barulho nem de suspensão nem de acabamento.

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Equipamentos

O Punto T-Jet peca por não ter controles de estabilidade e tração. Até que o de estabilidade nunca me fez falta, mas o de tração faz. Algumas situações quando se está com o pé no fundo e a turbina entra o carro da uma patinada.

Mas é o ditado: ’’antes ter e não usar do que não ter e precisar’’.

Com todos os opcionais o carro vem bem completo como o teto solar, ar digital, acendimento automático de faróis e limpador de para-brisa, 6 air bags fora os opcionais normais da categoria.

O carro possui alguns detalhes que eu particularmente acho bem interessante: a chave reserva é igual a normal, canivete com alarme e tudo; o estepe e roda de liga leve iguais às do carro; parafusos antifurto nas rodas; abertura interna do bocal do tanque. (O New Fiesta por exemplo não tem nada disso).

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Som e multimídia

O rádio original é bom, tem CD, USB, Bluetooth, comandos no volante… Só coloquei multimídia para instalar uma câmera de ré mesmo… o sistema de som também e excelente com dois autofalantes de 6’’ nas portas dianteiras, dois de 5’’ nas traseiras, 4 tweeters um em cada porta e o autofalante no porta malas.

Para mim que não escuto música alta e só ando com vidro fechado e som ambiente sobra muita potência… eu por exemplo escuto no máximo até o volume 12.

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Desempenho

Aqui está um ponto crucial. Hoje vejo muitos comentários (principalmente no YouTube) de gente chamando o Punto T-Jet de manco. Eu não concordo.

Hoje é muito fácil criticar o T-Jet, sendo que tem muitos motores turbo mais novos e mais tecnológicos no mercado. Só de não ter injeção direta já fica para traz dos turbos atuais.

Pela minha experiência com o carro e pelos veículos que já guiei anda mais que todos até 2.0 (aspirados) atuais com exceção do Sandero RS (acredito que ande mais pelo câmbio 6 marchas muito curto que pelo motor) e o Focus com injeção direta.

Acima de 2500 rpm tem força até o limite de giro. Muitos falam sobre a falta de força até 2000 rpm e ela realmente existe (principalmente com ar ligado) para efeito de comparação a Saveiro Cross 1.6 16v e o Argo 1.3 (carros que temos na família e que já dirigi) são mais fortes que ele até essa faixa de giro.

Com o New Fiesta 1.6 16v são equivalentes (se tiver alguma vantagem para algum é imperceptível dirigindo os dois). Mas passou desta faixa de rotação o Punto despacha os três com facilidade.

Acredito que qualquer 8v acima de 1.3 e melhor que ele até 2000 RPM. O carro em reta começa a perder folego só aos 190 km/h, mas se tiver espaço ainda chega aos 210 km/h na reta. Olhando para a idade do projeto e pelo valor do carro hoje, está de muito bom tamanho.

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Consumo

O meu com manutenção em dia, andando “bem” na cidade (sem correr como doido) é de 9 km/l, se pegar algumas avenidas sem transito chega a 10 km/l.

Se o motorista tiver um jeito de dirigir bem tranquilo, pegar avenidas e não pegar transito faz 11 km/l. Se não fizer questão do ar ligado acredito que ainda melhora um pouco.

Se sair acelerando a cada sinal e correndo igual doido faz 7.

Na estrada andando sempre forte e sem ter ninguém atrapalhando faz 9, se precisar ficar forçando em retomada faz 7. Como rodo pouco em estrada e não tenho paciência de obedecer aos limites não sei o consumo dele andando na manha.

Detalhe 1: Carro abastecido somente com gasolina podium. A título de curiosidade está R$ 6,04 no único posto que tem essa gasolina em Contagem (janeiro/2019)

Detalhe 2: Ar condicionado ligado 100% do tempo.

Detalhe 3: Moro em Contagem/BH quem conhece a região sabe que tem muitas subidas e descidas. Para efeito de comparação meu pai tem um Corolla Altis CVT que faz 8 km/l na gasolina.

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Câmbio

Aquele clássico da Fiat, engates longos e um pouco imprecisos. A 90 km/h está a 2500 rpm. A 120 km/h está a 3250 rpm. Merecia a caixa de seis marchas do Bravo, para aprimorar desempenho e consumo.

Ar condicionado

Gela muito bem. Rouba nitidamente potência do motor até 2000 rpm, depois não se sente seu uso.

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Conclusão

Como todos os carros, tem pontos positivos e negativos.

É um carro para proprietários que não tem dó de gastar com manutenção. Lembrando os problemas crônicos que podem se manifestar em qualquer modelo. Mesmo manutenções preventivas o custo e maior que dos veículos da mesma categoria.

E pelo que já vi e ouvi falar as corretivas é que são caras mesmo. Se forem comprar usado muito cuidado com o histórico de manutenção do antigo dono. O carro mesmo já fora de linha ainda atrai alguns olhares pelas ruas, e tem sempre algum conhecido falando ’’quando for vender me avisa’’ , mas como eu mesmo disse acho que e um carro barato de se comprar, mas caro de se manter, como por exemplo meu seguro ficou em R$ 3000 por ainda ter bônus senão seria mais caro ainda.

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013

Em relação ao já citado New Fiesta gostei da direção elétrica para manobras e por ter controles de tração e estabilidade, no resto o Punto é superior em absolutamente tudo (na minha opinião, meu tipo de uso e minha convivência com os dois carros).

Hoje eu só trocaria ele por dois modelos: ou Focus injeção direta ou o Golf GTI.

Porém o Focus tem o problemático cambio Powershift e o GTI usado na minha região não se acha por menos de R$ 100 mil.

Então, pretendo troca-lo só em 2020 ou pelo Polo GTS ou pelo Argo 1.3 Turbo.

Abraço a todos!!

Por Fabio Bortolini

Carro da semana, opinião do dono: Fiat Punto T-Jet 2013
Nota média 5 de 3 votos

  • SDS SP

    Parabéns pelo relato, é um carro bem legal (quando em linha ainda mais)…Achar um exemplar em bom estado é bem difícil hoje em dia.

    Achei um ponto crucial em seu texto: “É um carro para proprietários que não tem dó de gastar com manutenção”, pior que infelizmente não é só no Punto T-Jet ou em carros similares. Estou pesquisando alguns modelos de carros usados e raramente o proprietário consegue comprovar as manutenções previstas pelo fabricante, até mesmo em carros mais simples muitas coisas são negligenciadas, muito disso por conta da pessoa ter um carro incompatível com a realidade financeira ou por pura e simplesmente falta de cuidado.

    • Fabio Bortolini

      Exatamente amigo!! Eu guardo todos os comprovantes de tudo que foi feito no carro comigo! Infelizmente acredito que a maioria dos proprietários hoje em dia são meio relaxados neste ponto. Então e como vc disse, pesquisar bastante e ter paciência ate um bem cuidado.

  • Igor Guimasi

    Como pode um carro de 2013 (Punto) ser mais legal que um de 2019 (Argo)?

    • Fabio Bortolini

      Perfil de proprietários amigo!!! O meu tio pagou 65 mil neste Argo com todos o opcionais disponíveis, e ainda assim o Punto e mais completo que ele. Meu tio não queria um carro potente, queria um carro econômico. E de fato o Argo e um bom carro eu mesmo gostei muito tanto que como eu disse vou olhar com carinho quando chegar o 1.3 turbo. É um carro muito bem acertado, anda bem, bebe pouco e gostoso de dirigir, na cidade sua suspensão e mais confortável que a do Punto. Meu tio tem 50 anos eu tenho 22. Entendeu o que eu quis dizer?

    • Filipe Augustus

      Porque o Argo não chega aos pés do Punto, um projeto europeu, com tecnologia e qualidade igual lá de fora, agora o Argo é um carro para terceiro mundo, é igual a Ford, se ela lançar algum carro novo no lugar do Fiesta desenvolvido aqui, acho difícil ficar melhor que o Fiesta atual produzido aqui!

      • Al

        Tive um Punto ELX 1.4 2008. Carro muito confortável, econômico se dirigir de pé leve. O motor é que era um tanto manco, mas dava pro gasto.

        A melhor parte era a beleza do carro, principalmente os primeiros, que ainda tinham aquele etiqueta do Giugiaro na lateral. Impressionante, o carro é bonito de qualquer ângulo.

        Concordo que não há comparação entre o Punto e o Argo. Pra mim, o Argo é um excelente substituto do Palio, e só. Só que o Punto não era um projeto tão moderno assim. O Punto brasileiro era igual ao europeu apenas na casca (uma bela casca, diga-se de passagem). De resto, ele usava uma plataforma adaptada a partir do Idea e a motorização dele, em seu início 1.4 Fire ou 1.8 GM, não tinha nada a ver com o europeu.

      • dallebu

        Com base no contato que tive com o Punto e estou tendo com um Argo, discordo respeitosamente porém totalmente de você. Na minha percepção o Argo está muito afrente do punto com relação a qualidade de construção e acabamento. A parte que concordo é que o Argo tem um desenho menos sofisticado em relação ao Punto, que é mais “classudo”.

        • Filipe Augustus

          Ainda bem que um carro que foi lançado mais de 10 anos depois consegue ser melhor em alguma coisa, mas em minha humilde opinião o Argo seria o novo Palio a Fiat só mudou de nome!

    • Guilherme

      Concordo com você!!
      Continuo com o sentimento de que o Argo é o Palio com lanternas, faróis e parachoques novos..
      Tanto o Punto quanto o Bravo eram mais bacanas ( ao meu ver ) que esse Argo, podiam ter feito um projeto mais próximo ao Tipo europeu

    • Anderson Luiz

      Tive 02 Puntos (Sporting e Blackmotion) e tenho um Argo (HGT). O Argo é mais gostoso de dirigir que o Punto, mais espaçoso. E nessa versão fica bem mais bonito que nas comuns.

      • dallebu

        Estou tendo contato com um Argo Precision 1.8 Manual, e posso dizer que é um dos carros mais confortáveis que já dirigi. É um carro muito suave em tudo, é silencioso, suspensão suave, os bancos são macios, direção super leve, o câmbio é uma manteiga,embreagem leve, as portas fecham com suavidade e pouca força, é espaçoso, enfim, um ótimo carro, ainda mais que esse que estou dirigindo tem os opcionais da chave presencial, partida por botão, ar digital, sensor de chuva e crepuscular, tela de 7″ no painel, ESP, ASR, Hill Holder, espelhos rebatíveis elétricamente e com luz de cortesia, enfim, muito completo. Estou gostando até do funcionamento do Start/stop, não me incomoda em nada pois o ar condicionado tem uma reserva de ar frio e você não passa calor. Quando eu tiver mais km rodados nele vou ver se faço um relato de usuário aqui no NA.

        • Anderson Luiz

          O meu HGT tem todos esses opcionais que vc citou e é Manual tb. Quem tiver contato vai acabar mudando de opnião.

          • André Rossato

            Tive um Punto 1.4 zero km em 2012 e um Argo 1.3 zero km em 2017. O Punto é infinitamente melhor. O Argo era para substituir somente o Palio e não o Palio e Punto. Por que a Fiat nao substituiu o Punto na Europa pelo Argo se este é melhor que o Punto?O Tipo na Europa substituiu o Bravo ( entao nao venha falar que o Tipo substituiu o Punto por que nao foi). Quem tiver contato com ambos não vai mudar de opinião em relação ao Punto. O Punto coloca “argo nos borso”

        • Leo

          Legal! Acho que é um bom custo benefício no mercado de usados. Como é o consumo dele?

        • André Rossato

          Não existe reserva de ar frio do ar condicionado. Simplismente esse “mecanismo” de reservar ar frio não existe. Nunca li a respeito e nunca ouvi a Fiat falar algo parecido.

  • Rodrigo Martins

    parabéns pelo relato!

    • Fabio Bortolini

      Obrigado!! Abs!

  • Dherik

    Muito bom. Mas sobre o trecho do câmbio PS da Ford, o Focus do modelo 2017 em diante parece que usa uma versão câmbio que não apresenta mais os mesmo problemas conhecidos por todos.

    • Fabio Bortolini

      Obrigado pela informação eu não sabia dessa… eu pessoalmente acho esse focus muito, mas muito top mesmo!!

      • Daniel dos Santos

        Vai de Titanium Plus

    • Leo

      De 2016 pra cá na verdade. E os anteriores a Ford estendeu a garantia para 5 anos. Eu compraria. Os preços dos semi novos estão muito convidativos.

      • mjprio

        Nem fala. Eu fico babando nos Focus sedan… e tem completão a menos de 75 mil pouco rodado…

      • Edson Fernandes

        Na verdade o Powershift em especifico sao 10 anos.

      • André Rossato

        A Ford entendeu a garantia do câmbio para 10 anos e não cinco.

      • André Rossato

        A Ford estendeu a garantia do câmbio para 10 anos e não cinco. Continua sendo uma bucha. Nos EUA eles não usam mais este câmbio power shift

  • Robinho

    Parabéns pelo carro, é carro que chama muita atenção, lindo demais!

    • Fabio Bortolini

      Obrigado! Abs…

  • Marcos Pastori

    Tive um 2013, exatamente igual à este, na cor e opcionais também. Um espetáculo de hatch, o melhor que já tive. Deu tristeza vender também e hoje não há nada parecido no mercado…o mais próximo hoje seria o Cruze Sport6 Turbo que já é outra categoria.

    • Fabio Bortolini

      Éeee amigão também estou esperando pelo Polo GTS e pelo Argo 1.3 turbo pra ver kkkkkk

      • Guilherme

        cara trocar um espetáculo de teto solar ( do punto ) por um Polo só pelo motor não sei se vale a pena.
        Eu procuraria um Golf Highline com o mesmo motor, basicamente o mesmo peso, um pouco maior, melhor acabamento e teto solar.
        Eu não sei você, mas desde que tive meu primeiro carro com teto solar ( 206 moonlight ) não consigo mais ter carro sem, mesmo não abrindo ( hahaha ) mas só pela aparência e iluminação.

        • Fabio Bortolini

          Sinceramente comprei o punto com teto só para revende-lo depois mais fácil… mas gostei muito também(apesar que eu também não abro kkkkk) mas acho que ano que vem vou acabar dando uma loucura e pegando um GTI do modelo do seu com uns 3 anos de uso bem cuidado também kkkkk porque também te hoje não tive carro da VW ainda e pretendo experimentar.

  • TijucaBH

    Legal seu relato. Tive um Sporting X-tudo, menos air bag lateral e cortina. Concordo com tudo que vc disse (nos itens em que os 2 são iguais). Com relação ao câmbio, ele abre o bico nos carros reprogramados, pois esse câmbio está no limite de torque permitido, tanto é que o Bravo usa outro por conta do oberboost.
    Se você usar o carro numa boa, sem moer, terá poucos problemas…
    Eu recomendo a oficina do Marinelli aí em Contagem, os caras conhecem muito e são autorizados Fiat. É a única oficina autorizada Fiat no Brasil sem ser concessionária.

    • Fabio Bortolini

      Opa nunca levei meu carro la mas é um lugar que eu realmente ja ouvi falar muito bem dele… obrigado pela informação. Sabe que eu acho o Punto Sporting prata mais bonito que esse T-jet? Ele é um pouco mais discreto e sóbrio sem perder esportividade. Lindo!!!

  • Rafael

    Tenho um conselho para dar: troque a correia dentada com muita frequência. No máximo de 30 em 30 mil km (a Fiat recomenda a cada 60 mil km).

    Tive problema no meu antigo Bravo Tjet 2013 e meu primo no Bravo Tjet 2014 dele. A correia é relativamente barata perto do problema. Esse primo ficou tão traumatizado que troca a cada 20 mil km sempre com peças originais.

    • Fabio Bortolini

      Rapaz pense em uma coisa que eu ando cagando medo e isso kkkkkk eu vejo relatos que quando “da zebra” tem que trocar todas as válvulas… Como troquei quando comprei o carro com 34 mil km ja estou programado para trocar de novo em abril agora já que estarei de ferias. Como vc disse e um barato que pode sair caro e eu mesmo prefiro não arriscar kkkkkkkk valeu pelo conselho!!

      • Rafael

        Isso aí! Faz isso mesmo. Dependendo, se ela estourar, pode empenar as válvulas, trincar pistão e o caramba a 4. O meu estourou na rodovia. Estava em uma subida a uns 80km/h. A Fiat reparou em garantia na época. A nota de peças ficou em 9000 reais.

        Já o do meu primo estourou enquanto ele manobrava o carro. Foi 2500 o conserto numa oficina de confiança dele porque precisou trocar poucas válvulas.

        Fora isso, tive problema nenhum com meu Tjet. Rodei cerca de 70 mil km nele. Nem uma luzinha de falta de óleo acendeu. É um motor robusto.

        • Fabio Bortolini

          Nossa ainda bem que o seu estava na garantia hein um preju desses desanima qualquer um,,,

    • Leo

      Pra quem mora em Minas Gerais a troca tem que ser em um prazo curto mesmo! O minério acaba com a correia e faz com que arrebente de forma precoce.

  • Dreidecker

    Sou mais o Bravo T-Jet.

    • Fabio Bortolini

      Com certeza, o Bravo e uma categoria superior mais opcionais e mais espaçoso.

    • jvfig

      No Mercado de usados o bravo t-jet 2013-2014 esta com preços muito interessantes, com um C x B melhor que do punto tjet

      • Fabio Bortolini

        Sim o preço dos dois e pratimente o mesmo, sendo que o bravo e mais equipado, mais luxuoso, mais espaçoso etc

  • Charlis

    Poxa estava com saudades desse quadro “Carro da Semana”!
    Ainda me sinto em débito por não ter feito um.

    Legal seu relato Fábio, e mais ainda, seu carro, rs!
    Eu quase tive um T-Jet branco, porém antes desse facelift. Na época não deu certo por 2 motivos: chegar no preço e carro de fumante. Eu já estava há um tempo na busca por um T-Jet ou um SI, não consegui encontrar, e parti para um Civic LXS MT6.

    No seu relato, apenas 1 ponto que eu penso completamente diferente, sobre o ESP.
    Eu vejo este item MUITO mais importante que o controle de tração, obviamente pensando em segurança, pois em uma direção esportiva (track day) ambos vai atrapalhar bastante se não puder desligar (meu caso).
    Mas, lembrando, apenas a minha visão.

    Obrigado por compartilhar conosco!

    []s

    • Fabio Bortolini

      Pois é acho mais que certo a lei obrigar todos o veículos a terem esse dispositivo de segurança. Se não me engado só em 2022 ainda…

  • Filipe Augustus

    O que acho legal no Punto T-jet! Ele é bem fiel ao Punto Abarth, mudam poucos detalhes e adesivos! Infelizmente a Fiat não lançou a versão 3 portas no Brasil! Mas é um hatch que assim como o Uno Turbo vai virar um neo clássico!

    • Fabio Bortolini

      Pois e uma pena mesmo, ao meu ver o modelo 2 portas passa um ar maior de ”hot hatch”

    • Edson Fernandes

      Poderiam ter atualizado a potencia dele para uma versão EsseEsse que teve na italia tbm (180cv)

  • Leo

    Faltou falar sobre ruidos internos, suspensão, etc. Gosto muito do Punto e Bravo, mas uma vez andei de carona em um Punto, parecia que tava numa escola de samba e não era muito rodado…

    • Fabio Bortolini

      O meu POR ENQUANTO não bate absolutamente nada, nem de acabamento nem de suspensão! Como só ando com os vidros fechado só se escuta mesmo o som do pneu no asfalto e o barulho do ar acima de 120km/h.

  • Guilherme

    Parabéns pelo carro! Esse é um dos meus sonhos que ficou para trás..

    Carro excepcional, um dos poucos Fiat que eu admiro ( Punto, 500 e Toro ), sempre tive vontade de ter..

    Beleza fora do comum e mecânica muito divertida.

    Parabéns!!!!

    • Fabio Bortolini

      Valeu! vc ta bem servido de GTI kkk meu sonho de consumo também!!

  • Junio Tavares Silva

    eu era um grande fã do punto tjet quando lançaram o primeiro modelo, não que esse facelift tenha ficado feio, só acho meio carregado demais. Gostava mesmo do primeiro, mas é dificil, diria impossível achar um usado em boas condições, a grande maioria está um “lixo”. Parabens pelo relato.

    • Fabio Bortolini

      Realmente amigo fora que tem muitos ”fuçados” ai na praça. Como esse modelo que vc gosta já vão ter quase 10 anos de uso sempre se deve ficar ”com a pulga atrás da orelha” com o histórico de manutenção dos antigos proprietários.

  • Erasmo Artur

    Bom relato. Estranhei o consumo em estrada. É isso mesmo?

    • Fabio Bortolini

      Sim e isso mesmo kkkkk quando se anda com pé fundo e turbina cheia o carro vai embora, mas a gasolina vai também kkkk

  • Jose Walter Coimbra Moreira

    Esse carro tem rebarbas sim nos encaixes das peças do interior.

    • Fabio Bortolini

      Então acho que dei sorte com o meu kkkk, a unica coisa que tenho a reclamar mesmo é a tampa do porta luvas.

      • Jose Walter Coimbra Moreira

        Sim mas o carro é top

        Em qua, 6 de fev de 2019 20:58, Disqus <notifications@disqus.net escreveu:

  • Cincinato

    Por tudo que seu carro tem o preço esta bom.
    Gostei desse teto solar, faz certo em pensar na revenda.

    • Fabio Bortolini

      Olha só quando eu estava pesquisando o carro antes mesmo de vender meu antigo notava que os Puntos de mesmo ano e modelo sem o teto eram de 3 a 4 mil reais mais baratos que os que tinham o teto. Daí duas semanas eu olhava de novo e os que não tinham teto mesmo mais baratos ainda estavam anunciados. E os com teto mesmo mais caros já tinha vendidos todos kkkkk pelo o que percebi na época o com teto vendia tipo 4 vezes mais rápido.

  • Leandro

    Cara, dá uma olhada no Focus. Depois de 2016 não apresenta muito problema. E não dá nem para comparar um Focus Titanium Plus com o Punto, é outra categoria..

    • Fabio Bortolini

      Com certeza sou sou doido pra testar aquela suspensão traseira independente!!

  • Anderson Trajano

    Parabéns pelo relato e pelo carro também.

    Aliás, eu sempre achei muito bonito, tanto o Punto como o Bravo. Mas a insistência da Fiat em lidar com carros de entrada, acabou deixando eles para escanteio, até sair de linha.

    O único pecado ao meu ver, é a falta de força desse motor em baixos regimes. Para mim, hoje com 38 anos, prefiro carros menos potentes e com disponibilidade de força imediata, mesmo que eu perca em altas rotações. Por isso que acabei optando por um New Fiesta nessa mesma condição de escolha a algum tempo atrás. A questão da revenda também pesou, já que sabemos que o consumidor BR prefere carro com maior giro de revenda e manutenção barata.

    Mas como você mesmo disse, todos os carros tem qualidades e defeitos. Em matéria de espaço, conforto, acabamento e design, considerando os carros da época, o Punto T-Jet também é uma bela escolha.

    Sucesso ….

    • Fabio Bortolini

      Obrigado amigo muito sucesso pra vc também!!! E felicidades com seu fiesta!! E realmemte muito bom dirigir um carro que não se precisar ficar pisando tanto ou de reduções constantes para se obter um bom desempenho…

    • Beto

      Eu há 2 anos troquei um tjet pelo new fiesta. Me arrependi pois curtia muito o tjet. Não só pelo desempenho mas pelo acabamento e estilo. Mas hj penso mais no conjunto e vejo com melhores olhos o new fiesta pois é mais seguro. Hj tou com um cruze sport geração 1 manual e estou curtindo, mas no futuro espero pegar algum TSI

  • Ricardo Blume

    Parabéns pelo relato. Tiveste sorte em achar um em bom estado. Ao menos na minha cidade, qualquer carro turbo seminovo é dor-de-cabeça, devido ao fato do povo gostar de dar um upgrade no motor e destruir o carro em poucos meses.

    • Fabio Bortolini

      Triste né cara… Tenho o pensamento o seguinte: se o desempenho desse não me agrada mais, vendo e compro outro que me atenda melhor!! Não acho que compense ficar mexendo em parte mecânica…

      • Edson Fernandes

        Concordo! No maximo talvez, eu pensaria em reduzir os atrasos tipicos de projeto para evitar maior consumo ou perder conforto de marcha.

  • afonso200

    caraca, par dianteiro de amortecedores mais caro que de Azera, da COFAP p/ Azera dianteiro ta 600 o par. em 6 anos nunca botei podium no Azera, só comum, e anda muito…. pneus originais do Azera duraram 77k km e 8 anos e tinha mais 15mil km de borracha

    • Fabio Bortolini

      Eu no dia perguntei o preço dos traseiros por curiosidade e seria mais R$ 600 reais o par!!

  • Beto

    Parabéns pelo relato. Eu tive um 2012/2013 vermelho básico sem teto e sem ar digital. Foram 3 anos felizes e bem aventurados da minha vida. Carro fantástico depois dos 2500 giros. Valente, arisco, bem acabado, cheio de estilo. Na BR era uma delícia. Os pedais e a direção um pouco pesados mas adorava. O único problema mais brabo que tive foram os pivôs e bandejas da suspensão dianteira que tive que trocar. Creio que tenha sido desleixo do dono anterior pois quando comprei este carro foi pelo coração e não pela razão, pois ele tinha 24.000km de uso somente porém os pneus estavam carecas e o para-brisa rachado. Fiz os reparos e foi só alegria. Porém cometi um erro que me arrependo até hoje. Em um rolo que fiz com meu padastro acabei passando meu carro pra frente e peguei o new fiesta 2015 dele. Inicialmente achei que tinha feito bom negócio porém bateu um arrependimento. Com o tempo percebi que o punto era bem melhor e bateu uma deprê. Só aliviou um pouco quando peguei agora um cruze sport da geração anterior que lembra um pouco o estilo do punto (embora o punto seja mais potente). Enfim, foram 3 anos felizes e poderiam ser mais…Poderia estar até hj com ele… mas estou satisfeito com meu carro atual, afinal me casei há pouco tempo e o cruze sport geração 1 é confortável, espaçoso e tem bom porta-malas. Mesmo assim bate uma saudade do punto…talvez no futuro eu o compre como segundo carro. Feliz de quem possui um

    • Fabio Bortolini

      Ooo amigao quando a gente acostuma com carro turbo se pega gosto pela coisa mesmo kkkkkkk como vc disse a única ressalva que se vê falar desse cruze realmente e o desempenho que todos falam que o 1.8 e pouco pro peso. Mas e igual vc disse no resto dos aspectos é um carro exelente!

      • Beto

        Meu cruze é câmbio manual. Dirigi um automático e percebi a diferença, achei lerdo. O manual tem uma pegada diferente e boa resposta em baixa. Mas num futuro adiante pretendo voltar a ter um turbo. Adoro a família de motores TSI.

  • Cristiano França

    Parabéns pelo relato! Somos “vizinhos”, pois tbm moro em Contagem. Belo Carro!

    • Fabio Bortolini

      Ooo amigao valeu abs…

  • Augustus do Aveiro

    esse punto é um primor de design, ainda consegue ser mais bonito, atual e menos enjoativo que o Argh
    Fiat adora fazer fietices, se tivessem evoluido no design do punto estaria vendendo muito mais que o capengão de betim

    • Fabio Bortolini

      Capengao de Betim foi boa kkkkkkk rachei de rir kkkkkkk falando em fietices me vem na cabeça o que ajudou a matar bravo e Linea foi a falta de um cambio automático de verdade…

      • Augustus do Aveiro

        Sim! Como pode um carro médio usar o dualogic por tanto tempo, ainda insistiram no msm erro com o argo, tentando empurrar o mam cambio com o nom GSR num carro de 50mil, o polo chegou na msm faixa de preço com at de vdd, olha o resultado nas vendas, mas isso vem de antes, a fiat adora matar bons produtos, foi assim com o Stilo, com o Linea tentando vender como médio e por ultimo tentando deixar o uno premium, logo o carro que sua historia baseada no no BBB – basico, bom e barato, trouxeram o horrendo e remendado Mobi e agora ficam batendo cabeça com o que fazer com 3 carros meia boca.

  • Fernando Gabriel

    Seu Punto é muito bonito, me fez até procurar alguns na Olx e os preços são bem atraentes. Acho o Punto com o Design muito bacana, ainda mais nessa versão, que tem um bom acabamento. Único pequeno detalhe que acho estranho nos Punto é o acabamento entre os instrumentos e a coluna de direção, parece que foi uma solução de última hora colocar um paninho alí, mas não desabona em nada o carro.

    • Fabio Bortolini

      Isso mesmo dependendo do jeito que se regula a direção fica umas dobrinhas mesmo… Mas se vc for casado com filhos e tal olhe o espaço interno e porta malas primeiro antes de vc comprar!!

  • Andre Pestana

    Se o proprietário manter o carro turbo original(sem aumentar a potencia) e fazer as manutenção normalmente o carro tem a mesma durabilidade de um carro normal aspirado, muito por acharem ser Turbo alteram a potencia e ficam exigindo o máximo(além que foi projetado ex: um Polo, Golf 1.0 128cv e colocam 190cv) do motor e o cambio e quando começam aparecer os problemas colocam culpa por ser turbo e empurram o carro para frente. Se manter como esse Punto T jet original difícil vai ocorrer problemas.

    • Yuri Lima

      Fora isso, mesmo os turbo originais, alguns donos sentam o pé como se o carro fosse um esportivo puro sangue. A mentalidade do brasileiro ainda está associada a turbo como carro para correr.

      • Edson Fernandes

        Eu acho que tudo na realidade é saber utilizar o que tem. Ninguem que tenha um esportivo (pelo menos é o que a Fiat vende nesse Punto) precisa evitar pisar fundo.

        Entretanto, tenha bom senso. Se vc simplesmnte só andar sentando o pé sem ter dó ou consciencia que o carro vai precisar de uma “folga” no uso diario, ele vai abrir o bico cedo. Se tem noçao que as aceleradas não serão constantes, digo.. fica sempre nas faixas de alto giro, por mais que o carro tenha preparação, ele irá reduzir o tempo de vida util das peças. Não tem muito segredo para desgaste…

    • Fabio Bortolini

      O problema é que carro turbo e muito fácil de “mexer” o que se vê desses T-jet na internet com mais de 200 cv não são poucos… Qualquer reprogramação e troca de turbina já se chega a ganhar uns 70,80 cavalos nesse motor

      • Andre Pestana

        Tenho um Golf 1.4 Tsi Mt6 a exatos 4 anos e não tive problemas algum e está todo original e intacto por está original como foi projetado, se tivesse alterado a potência talvez não estaria falando isso agora.

  • Unknown

    Muito estranho mesmo este velocímetro, marcando de 30 em 30 e indo até 270 Km/h. Um pouco exagerado. No mais, parece ser um bom carro, belo relato, apesar que eu prefiro o New Fiesta, pelo projeto mais recente e pela fama de andar sobre trilhos.

    • Fabio Bortolini

      Olha em altas velocidades e em curvas no limite se vê a vantagem na estabilidade do Punto sobre o NF. Só que os proprietário que andam nos limites de velocidade e não curvam “no limite” não sentirão diferença entre os dois. E o NF é mais confortável nas ruas da cidade. Fora que ainda tem os importantes controles de tração e estabilidade!

      • Unknown

        É que comparar a versão 1.6 ou 1.0 ecoboost do NF com a 1.4 TJET do Punto, é covardia. Se comparar com a versão ST, vendida no exterior, aí o NF leva fácil, mesmo porque a suspensão é mais preparada, pneus mais baixos e largos etc.

        • Fabio Bortolini

          Infelizmente na Europa tem certos brinquedinhos que não vem pro Brasil… Esqueci de comentar outra coisa o banco do NF não tem apoio, quando se curva mais forte quase se cai do banco…

          • Unknown

            Cito novamente que as versões em comparação não são as “equivalentes”. Se considerar o Fiesta ST, os bancos oferecerão muito apoio lateral, com certeza!

            • Ernesto

              Mas o que adianta comparar com o Fiesta ST se ele não é vendido no Brasil? Nossa realidade é outra!

              • Unknown

                Concordo, mas que é incompatível comparar a versão T-JET do Punto com a 1.5 ou 1.6 aspirada do Fiesta, é.

  • Parabéns pelo relato e por ser bem regrado com a manutenção! Eu sempre faço isso com meus carros, principalmente porque na hora da venda é o que eu gostaria que fizessem com o carro que eu vou comprar.

    • Fabio Bortolini

      É amigo, infelizmente somos um tipo raro kkkkk

  • Marco

    Parabéns pelo relato, Fábio. Bem completo. Minha família é de Contagem e o que mata a gente de raiva nesta cidade é a buraqueira e a quantidade de remendos mal feitos no que eles chamam de “asfalto” existente nesta cidade. Tudo da época de 1980, quando o Newton Cardoso comandava a cidade e o Estado. Minha mãe mora a dois quarteirões da prefeitura e acreditem, é o lugar de pior asfalto de Contagem, bem como os arredores da Faculdade Una (antiga UT). Seu Punto está equipado com Pneus Pirelli Cinturatto P7, que na minha opinião, é um dos pneus mais bonitos do mercado brasileiro, embora fiquem um pouco duros quando passam de um ano de uso. Mas o seu cuidado com o carro faz lembrar aquele velho ditado: Tudo na vida é zelo, inclusive com carro. Gde abç e felicidades com o carro.

    • Fabio Bortolini

      Ahh conheço ali o foda que eles não concertam o asfalto, mas dinheiro pra colocar aqueles radares de 60 e sinais com avanço eles tiveram!!! Muitas felicidades pra vc também!!

  • T1000

    Rodar só 11mil km e gastar mais de $4mil de manutenção, mais de $3mil de seguro sem falar depreciação…
    Que péssimo negócio pqp.

    • Fabio Bortolini

      E não tenho arrependimento nenhum!! Uma que gosto do carro em perfeito estado e outra que não rodo sem seguro! Fora que eu iria comprar um GTI 0km só não comprei porque usei o dinheiro pra comprar um apartamento. E com certeza o seguro do GTI seria pelo menos o dobro e eu pagaria do mesmo jeito e rodaria pouco do mesmo jeito. O importante é estar satisfeito com seu carro!

  • unbond007

    Pela idade do OP, da pra entender pq comprou pirelli e militec.

  • junior

    como faço pra escrever pro carro da semana?

  • Anderson Giovani

    Eu tive um Punto 1.4 (Fire Evo) 2014. Mesmo sendo um modelo de entrada, era tudo bem acertado. Até os periódicos europeus dizem que o Punto foi um dos melhores projetos que a Fiat já teve. Minha irmã tem um Bravo 2012 com 130 mil km e acabamento impecável, não bate absolutamente nada (moro em Jataí-GO e as ruas são de solo lunar), porém com alguns problemas, ela já teve q trocar radiador, tanquinho de partida a frio e terá q trocar a central do Blue&me. Meu pai tem uma Strada ADV CD 2011 com 95 mil km e parece nova. Nunca fui estrada de chão e acabamento (mesmo sendo de carro popular dos anos 90) tudo bem encaixado e sem ruídos. Teve q trocar além do básico, escapamento somente. E eu, atualmente tenho um Fiat 500 com 86 mil km. Carro popular na Europa e de nicho no Brasil. Tive alguns problemas como troca de coluna de direção (barulho cronico e defeito causado pela oficina), sensor de temperatura externa com defeito, alguns barulhos nos vidros dianteiros, barra estabilizadora com bucha defeituosa (defeito cronico do carro). No meu caso, penso em trocar meu Fiat 500 por um Fiat 500X (caso realmente venha para o Brasil) ou por uma Nissan Frontier LE 2013 Auto. Estou considerando veículo alto justamente pelas ruas e rodovias de nosso país.

  • Romário Henrique

    Namoro esse veículos há alguns anos e nunca vi um relato (opinião de dono) igual ao seu. Era tudo o que eu restava saber a respeito do T-jet. Em pleno 2019 eu ainda cogito muito em comprar esse carro. Mas queria achar um sem estar mexido, 14/15 pra frente, que deve ser um pouco difícil. Eu estou no Sul do Pará e não acho esse carro por perto. Só a partir de mil km pra lá de distância. Você poderia me passar o seu contato pra vê se me ajuda a achar um por aí em MG. Grande abraço.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email