Matérias NA Segurança Trânsito

Farol de neblina: funções e vantagens, como usar?

Farol de neblina: funções e vantagens, como usar?

A estrada está com tráfego normal e o dia está bom, sem nenhum sinal de problemas adiante. No entanto, logo se aproxima um trecho de serra com mata fechada no entorno e simplesmente o clima muda, em alguns lugares, quase como mágica. Desde uma densa nuvem sobre a pista e quando mal se percebe, tudo fica branco e frio. Uma leve garoa se apresenta. Frente fria? Nada. É uma neblina que se formou na região e agora reduz grandemente a visibilidade. Nessa hora, a primeira coisa que vem à mente é ligar o farol de neblina.


Acima, apenas um exemplo da necessidade desse tipo de farol, mas para que realmente serve? Este artigo vai explicar as funções atribuídas ao dispositivo e suas vantagens, bem como utiliza-lo de forma eficiente para obter maior segurança, que é o objetivo desse conjunto ótico. Primeiro vamos entender suas funções, haja visto que muitos carros hoje em dia ainda oferecem o dispositivo apenas em versões mais caras e alguns até como opcionais.

Farol de neblina: funções e vantagens, como usar?

Funções e vantagens

De acordo com a Resolução n. 227/07 do Contran, o farol de neblina é descrito como “farol utilizado para melhorar a iluminação da via em caso de neblina, nevasca, tempestade ou nuvem de poeira”. Por isso, ele é um dispositivo auxiliar do conjunto ótico principal, que utiliza normalmente fachos alto e baixo para iluminar longe e perto, respectivamente.

Todos os automóveis possuem esse sistema de iluminação padrão (alto e baixo), que pode ter projetores separados ou num mesmo conjunto. Além disso, as lâmpadas podem ser de halogênio ou pode dispor de dispositivos mais modernos, como diodos emissores de luz (LED, xênon ou mesmo laser.

Mas, o conjunto ótico não cumpre todas as funções que o condutor necessita sob neblina densa ou baixa visibilidade por chuva, poeira, neve ou garoa. Sob essas condições e também à noite, os faróis de neblina surgem como alternativa para se obter melhor visibilidade, mas não à distância.

Como já falamos acima, o conjunto ótico é bom para iluminar longe e próximo do carro, mas uma parte importante da visão fica oculta na escuridão ou claridade excessiva, a pista. O espaço logo à frente do carro fica visível com o auxílio do farol de neblina, que permite ao condutor ver melhor a pista em complemento ao uso do farol baixo, que sempre deve estar aceso.

Essa visão próxima da pista, permite guiar-se melhor em baixa visibilidade, orientando-se pelas faixas de rolamento da via. Por isso, esse conjunto ótico auxiliar deve ser usado em situações onde a visão da via está comprometida, o que não necessariamente ocorre durante uma noite sem chuva, garoa ou neblina. Nesse caso, apenas o farol baixo garantirá a segurança durante a condução.

Da mesma forma que permite ao motorista ver a pista sob neblina, chuva forte, garoa densa ou em outras situações, o farol de neblina também favorece a visibilidade do veículo para outros condutores. Além do farol baixo, o de neblina ajuda nessa tarefa, especialmente em caso de carros vindo em sentido contrário. Muita gente acaba usando o farol de neblina na cidade e sem o farol baixo aceso, mas essa é uma forma errada de se usar.

Farol de neblina: funções e vantagens, como usar?

O que a lei diz?

Segundo o Contran, o uso de farol de neblina em via iluminada é permitido, desde que não seja de uso exclusivo, ou seja, desde que o farol baixo esteja ligado também. Caso contrário, o condutor estará cometendo uma infração e estará sujeito à sanção administrativa com base no Artigo 250, inciso I, alínea ‘a’, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Como não se trata de um item obrigatório por lei, o farol de neblina não precisa exatamente estar no veículo ou mesmo ser usado, mas a recomendação é importante para ampliar a segurança. Além disso, quando se compra um carro, especialmente novo, paga-se também pelos faróis auxiliares que compõe o veículo, se este os tiver, então o melhor é usar o recurso que possui.

Farol de neblina: funções e vantagens, como usar?

Farol de neblina ou de milha?

Ainda existe certa confusão quando se trata da descrição do conjunto ótico auxiliar dos veículos. A dúvida vem desde tempos imemoriais, mas é fácil de ser respondida. Muita gente acaba chamando o farol de neblina de forma errônea, identificando-o como farol de milha. Na verdade, este último tem função totalmente oposta ao primeiro.

O farol de milha é feito para complementar o uso do farol alto, alcançando uma distância superior, recomendado para ser uso obrigatoriamente em locais sem iluminação, durante à noite e sem o tráfego de veículos, seja em sentido contrário ou logo à frente. Geralmente é instalado na mesma altura dos faróis principais, diferentemente do farol de neblina, que sempre fica posicionado mais próximo do solo.

O uso de farol de milha em vias iluminadas é proibido por lei. No CTB, o Artigo 224 do Capítulo XV das Infrações diz: Fazer uso do facho de luz alta dos faróis em vias providas de iluminação pública: Infração – leve; Penalidade – multa. A Resolução n. 227/07 define o uso desse farol como “farol adicional, de facho de luz concentrado e de alta intensidade, semelhante ao farol de luz alta, destinado a auxiliar a iluminação, à distância, à frente do veículo”.

Por isso é importante distinguir o que é farol de neblina e o que é o farol de milha, visto que o último é altamente prejudicial à visão de condutores que estejam em sentido contrário ou logo à frente, por provocar ofuscamento e assim contribuir para um acidente.

Farol de neblina: funções e vantagens, como usar?

Como usar?

Como já comentando no começo deste artigo, o farol de neblina deve ser usado essencialmente em situações de baixa visibilidade provocada pelo clima. Mas, em caso de queimadas com forte fumaça, também é importante utiliza-lo para visualizar a via e guiar-se, a fim de evitar um acidente.

Além disso, recomenda-se – em situações de baixa visibilidade, reduzir a velocidade do veículo. Outro ponto é aumentar a distância entre os carros para ampliar o espaço de frenagem. Acione também desembaçador do para-brisa e limpador se necessário. Caso tenha lanterna de neblina, ligue-a, assim como o desembaçador traseiro, se houver. A atenção deve ser redobrada, guiando-se pelas faixas de rolamento e evitar mudar de faixa. Se a visibilidade zerar, pare o carro no acostamento e ligue o pisca-alerta.

Farol de neblina: funções e vantagens, como usar?
Nota média 4.4 de 11 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Mauro Schramm

    Sinceramente, não percebo muita diferença com o uso de faróis de neblina, mesmo sob forte cerração.

    • Louis

      Eu acho mais útil a lanterna traseira de neblina, sinaliza melhor quem vem de trás. Mas é justamente a lanterna traseira de neblina que mais me incomoda quando os manolos utilizam de forma indevida, achando que é “status” ofuscar os outros em uma noite de céu estrelado.

      • Pedro Henrique

        peugeot feelings

        • Itamar

          Stilo Feelings tbm rs

        • Osni Duarte

          Ontem à noite tinha um Ecosport na minha frente assim. Incomoda muito.

        • Charlis

          Sensacional, kkk…
          É simplesmente impossível encontrar um 206 ou 207 na estrada com a lanterna traseira de chuva apagada.
          Isso sem nenhuma nuvem no céu.

          []s

    • Pedro Henrique

      eu percebo bastante diferença, como a matéria disse, pra perto, o facho é mais largo você enxerga melhor buracos perto, faixa de sinalização, se for fazer uma baliza da uma noção melhor a frente…
      a noite eu normalmente sempre uso os neblina cm farol baixo, mesmo que as condições climáticas estejam boas, eu não tenho a melhor visão de todas então da uma ajuda nesse momento que fica mais ruim pra mim kkk

      • Tygra

        Eu também uso no período noturno, principalmente naquelas noites “mais escuras”, porque ajuda na visualização de buracos e animais na pista.

  • MAXI

    Uso 24h em conjunto com o farol baixo. O hb20 tem um farol muito fraco, o uso do farol de neblina atenua a deficiência do farol de fábrica. Além de melhorar a iluminação a noite, durante o dia, percebo que sou visto com mais facilidade pelos demais motoristas desatentos.
    Quero trocar os meus farois originais pelo que tem projetor… só nao sei ainda se vale o investimento.

    • Fabão Rocky

      Já vi outros relatos de donos de HB20 falando q os faróis são fracos. Será q n é a lâmpada ou é o farol mesmo? Observe a marca das lâmpadas dos seus faróis e veja se é Phillips. As lâmpadas da Phillips são as melhores e iluminam mto bem.

      • MAXI

        Sao fracos mesmo. Vou dar uma olhada p ver se são as lampadas, assim economizo a grana pra comprar o proximo carro kkkkk

      • Bryan Silva

        Pode ser o foco do farol que está, ou muito para cima, ou muito para baixo. Eu consertei o carro da minha namorada apenas ajustando o foco e ficou muito bom. As lâmpadas do HB20 e qualquer outra carro nacional são padrões.

        • MAXI

          O foco está perfeito, amigo. Tive outro hb20 que sofria do mesmo mal… infelizmente. Digo isso comparando com a Triton que o meu velho possui, nao tem nem comparação.

    • Marcelo Alves

      Já vi testes de lâmpadas de LEDs no Youtube e elas iluminavam bem mais que as halogenas, só que custam bem caro, mas ainda assim deve ser mais barato que trocar o farol.

      • MAXI

        Rapaz, não sei se tou pesquisando corretamente, mas no ML, achei umas da philips pelo preço de 330 cada lâmpada, ou seja, 760 o par!! Já o farol com projetor estou vendo algumas opções de 800 cada um, totalizando 1600.

    • Leonardo C.

      Sim, os faróis do HB20 são péssimos, muito fracos, o que dirijo não tem os faróis de neblina (Comfort Plus 1.0 2015) e sei bem como é ruim. No C3 mk2 que possuo, faço muitos elogios aos faróis, iluminam muitíssimo bem, e os faróis/lanterna de neblina são eficientes.

      • MAXI

        Fraco é elogio, agora, sem neblina o farol fica pior que a lanterna do meu celular… kkkkkkk. Seu c3 tem projetor? Gostaria de conhecer alguém que tivesse feito essa troca pra saber se vale a pena msm.

        • Leonardo C.

          Ele não tem projetor não, mas é biparábola, ajuda demais. Eu coloquei leds nos faróis de neblina e estão iluminando muito melhor, consigo enxergar mais fácil buracos e/ou qualquer coisa que apareça na via.

    • Gabriel Molina Pinheiro

      Compre as lâmpadas Xtreme Vision da Philips. São excelentes. Eu tenho um Kadett, que o farol é bem ineficiente também e melhorou bastante a luminosidade. Quanto aos faróis com projetor acho meio inviável. Os faróis do seu carro vai durar uns 10 anos sem ofuscar. E pagar caro em outro pra ter uma melhora razoável não compensa. Use essas lâmpadas ou Osram Night Breaker, outra muito boa também.

      • MAXI

        Obrigado amigo, tou pesquisando ainda e acredito que a substituição só das lâmpadas compensa mais mesmo… a diferença de valor tá muito grande. Vc indica mais a osram ou a xtreme?

        • Racer

          Eu uso Osram Night Breaker faz um tempo e acho que melhora muito a luz do farol.

        • Gabriel Molina Pinheiro

          Xtreme. De marca de lâmpada hoje as Philips são as melhores. Tanto em funcionamento, quanto em durabilidade.

  • Louis

    Uma dúvida, será que o farol de neblina de alguns carros mais modernos, que são de luz branca (LED), iluminam bem na neblina? Por exemplo, Civic touring e Prius têm farol de neblina em LED. Acho que o Golf GTi também.
    É que sempre ouvi falar que para neblina o melhor tipo de luz seria a amarelada. E eu também já tentei utilizar luz branca halógena nos faróis, mas na chuva eu não enxergava nada.

    • Pedro Henrique

      a cor da luz no led varia como nas halogenas então só procurar um led de cor mais quente

    • Gustavo Cruz

      Creio que a temperatura da luz não influencia muito nesse caso, O lance dos faróis de neblina é que eles tem baixa amplitude por estarem perto do solo e direcionados à ele, o que é bom no caso de trechos com neblina. O facho baixo/alto só faz refletir ainda mais a neblina na visão do condutor.

      Ao menos no meu caso, farol de neblina sempre foi muito útil útil para iluminar a guia, porque o que vem à frente é praticamente impossível de se ver acendendo os faróis.

  • invalid_pilot

    Como usar: de qualquer forma exceto da forma como 90% das pessoas usam dentro da cidade.

    • V12 for life

      Aí e que ta, segundo esse parágrafo, tá certo usar na cidade se o baixo estiver aceso.

      Segundo o Contran, o uso de farol de neblina em via iluminada é permitido, desde que não seja de uso exclusivo, ou seja, desde que o farol baixo esteja ligado também. Caso contrário, o condutor estará cometendo uma infração e estará sujeito à sanção administrativa com base no Artigo 250, inciso I, alínea ‘a’, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

      • invalid_pilot

        Na vida real o condutor coloca xenon e aponta o farol pra cima pra compensar o filme G5 que ele colocou no carro todo e passa a ofuscar os outros só pra ele poder enxergar 3 palmos a frente do carro lacrado.

      • Pedro Henrique

        isso quando o cidadão liga alguma luz né porque tem gente que mesmo em chuva na rodovia a noite ta la apagadão

        • invalid_pilot

          Bem lembrado… canso de ver Honda, Toyota e Onix totalmente apagados na cidade ou estrada pelo painel iluminado – o certo seria o cidadão tomar uma multa pra se ligar -mas a fiscalização disso hoje em dia é nula.

          Ou então coloca aqueles leds vagabundos e anda só com a lanterna acesa com led fraco…. ou é 8 ou 80

          • Marcelo Martins

            Tb vejo muitos, principalmente Honda …

          • Unknown

            Dá a entender que os compradores destes veículos são os que menos entendem de direção e de carro! kkkkkkk

      • Gustavo Cruz

        Eu uso com o baixo e acho bem útil para certas situações. Tanto que em vários carros o mesmo facho é utilizado na função “cornering light”.

  • rodpe

    Com as mais diversas e variadas formas de uso, a menos comum é sob neblina.

    Infelizmente.

    • Melhor comentário. Pura verdade.

  • Jose Walter Coimbra Moreira

    Farol de milha (longo alcance) tem que ser ligado somente dependente do farol alto ou seja,se você apertar o botão de ligar ele com farol baixo ou lanternas de posição ele não pode acender.Já tive um classico gol GTS 1991 que tinha esse farol de milha original de fábrica.Na década de 80 e 90 tinha os classicos Gol GTS, GTI,Escort XR3 e Fiorino LX com esse farol.Lembrando que a altura máxima permitida de farol de milha e 1,60 metros.Única caminhonete que pode ter esse farol na parte de cima da carroceria é justamente a Fiorino LX.

    • MAXI

      Na L200 outdoor dá pra ligar o farol de milha só com o farol baixo acesso. O certo realmente seria acender só com o farol alto ativo.
      E esse tipo de farol, na estrada, a noite, é perfeito, ilumina demais, mt forte.

  • Ricardo Blume

    Espero que os #choraboy leiam esta matéria.

  • Henrique Bedetti

    Gostaria de aproveitar a matéria e fazer uma reclamação sobre o uso indevido da lanterna de neblina traseira. Em situações normais ela incomoda muito quem vem atras.

    • Pedro Henrique

      gostaria de aproveitar seu comentário E a matéria pra chamar a KIA pra uma conversa séria sobre os led’s usados nas lanternas do CERATO aquele negócio é um xenon no zoio, com o pé fora do freio ele é forte com o pé no freio ele cega!

      • Racer

        Realmente isto ocorre, e não é só no Cerato.

      • Esquilo Tranquilo

        Sorento mandou lembranças com a lanterna de 500 leds.

    • REDDINGTON

      Cara nem me fala. Deveriam fazer um post quando USAR e quando NÃO usar…incomoda muito.

  • afonso200

    na CRV o de neblina ilumina bem pros lados e abaixo, ja no Azera nao é tao forte assim, no Altima tambem nao, ja na Fielder sim ilumina tipo a CRV

  • Racer

    O que realmente incomoda são os “jacú” que usam a lanterna de neblina sem ter necessidade…. Ou os que colocam xenon nos neblinas.

  • Bryan Silva

    O farol do neblina que veio com ele de fábrica é tão somente estética. Já fui a algumas lojas para pôr uma lâmpada mais eficiente, porém pode derreter o conjunto dos faróis. Então, se não é estética, não sei para que serve. Rs!

  • Diogo Amorim

    Eu acho os faróis de neblina util mesmo para auxiliar a enxergar os buracos e lombadas nas vias durante a noite.

    Uma dúvida que ainda tenho, que ainda existem muitas informações desencontradas, é se o farol de neblina pode substituir o uso do farol baixo nas rodovias durante o dia. Claro que prefiro não arriscar e usar o farol baixo mesmo.
    Pelo que entendi, apelas as luzes de rodagem diurna poderia ser aceitas (embora na maioria dos carros, acho elas mais discretas que o farol de neblina.)

    • Cristiano

      o que foi definido em um primeiro momento foi a necessidade de usar luz baixa nas rodovias, depois regulamentaram as luzes diurnas (DRL) como alternativa. Em momento nenhum foi citada a possibilidade de usar farol de neblina em substituição ao farol baixo, até porque o uso de farol de neblina é vinculado com o farol baixo, na forma do Código de Trânsito (e citado no texto). Mas que tem gente passando informação errada, tem.

  • Marcelo Nascimento

    Hoje é raro ver um farol de neblina que seja útil. Quase todos tem um facho concentrado e fraco.
    Na década de 80, os faróis de neblina realmente faziam diferença, por exemplo, na serra de Petrópolis, era forte e espelhava a luz por baixo da neblina (meu pai tinha nos Passat e Paratis que ele teve, ainda cheguei a dirigir algumas vezes com eles e realmente funcionavam).

    Hoje o que tenho no Punto, não serve pra nada, quando tem neblina nem adianta ligar.
    Agora, pra ajudar a enxergar buracos quando não tem neblina, pode até ajudar, como disseram por aí, mas não faz sentido chamar de farol de neblina, podia ser farol auxiliar.

    • Racer

      Acredito que os antigos, que tinham lente amarela, eram mais eficientes.

      • Marcelo Nascimento

        Sim, eram mais eficientes. Comparando com os de hoje, os de lente transparente já era muito melhores, os de lente amarela nem se compara, mesmo deixando o carro mais feio…

  • Rafael Fernandes

    Para o brasileiro, usar farol de neblina é meio que padrão. Aliás, o brasileiro geralmente usa a lógica de “quanto mais luz, melhor”. Tudo que dá pra acender, ele acende. Tendo neblina, ou não.

    Acho que é um resquício de anos atrás, quando esse acessório era pouco difundido, então se o cara tinha, dava status usar. Aí a coisa pegou e o cara ainda acha bacana andar com esse farol sempre ligado.

    • Pedro Henrique

      só não acende a seta quando precisa… kkkk

  • Ricardo Blume

    O negócio deles é ferrar com todo mundo em volta.

  • Robé

    Srs, percepção minha… a noite, não utilizo o farol de neblina porque percebo que estando ligado, diminui o alcance da visão, ou seja, acho que como tem mais luz perto do carro, o olho se ajusta “fechando” um pouco, diminuindo a sensibilidade da pouca luz que vem de longe.

  • Carlos

    Particularmente, não uso luz branca no farol de neblina. Acho a amarela mais adequada ao objetivo.

    Tenho LED Philips na meia-luz/farolete e xênon K2 na luz baixa (projetor).

    Já coloquei LED de 300,00 no farol baixo, mas não gostei. É bonito, mas não tem alcance e nem foco.

  • Rafael

    Pegar uma neblina bem fechada e deixar só o farol de neblina mostra pra que ele serve! o farol baixo cria um clarão na neblina que piora a visão. Ao deixar só o neblina ligado da pra enxergar bem melhor… Visto que tem que diminuir a velocidade nestas condições, a visão que ele dá é suficiente.
    Mas é proibido então nao façam hehehe

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email