Fiat Hatches Manutenção Matérias NA

Fiat 500 – defeitos e problemas

Fiat 500 - defeitos e problemas

O Fiat 500 é uma releitura do clássico modelo da marca italiana, que fez sucesso nos anos 50 e 60.


Hoje, o subcompacto atual é uma alternativa descolada para quem quer praticidade e estilo, mas ainda assim, ele apresenta defeitos e problemas comuns.

Importado inicialmente da Polônia, onde é fabricado em Vychy, o Fiat 500 acabou tendo sua origem para cá, transferida para o México, de onde desembarcava com motor flex.

O Fiat 500 foi vendido inicialmente com 1.4 16V de 100 ou 105 cavalos e flex do mesmo com até 107 cavalos, além do 1.4 8V Flex de até 88 cavalos a partir de 2014. O modelo teve ainda a versão Abarth com 1.4 Turbo de 167 cavalos.


Além  do câmbio manual de cinco marchas (bem mais curto que no Abarth), o Fiat 500 teve por aqui transmissão automática de seis marchas e automatizada Dualogic de cinco marchas.

Ele também teve versões bem personalizadas e até um conversível com arco de teto fixo.

Entre as reclamações mais constantes do Fiat 500, direção com estalos, suspensão com barulho e baixa resistência, defeito no eixo do motor e queima de luzes de LED, além de ruídos no geral.

Defeitos e problemas – Fiat 500

Fiat 500 - defeitos e problemas

Alguns proprietários de Fiat 500 se queixam de problemas e defeitos relacionados com a direção do veículo. Diversos relatados falam de estalos e outros ruídos na coluna de direção.

Em alguns casos, reclamam também de falha no sistema de direção elétrica, sendo até obrigatório sua troca. Muitos conseguiram a reparação do problema ainda na garantia, com atendimento na rede Fiat.

Um relato fala que o dono teve que ir quatro vezes na revenda para que fosse substituído o conjunto de direção.

Noutro, o carro já estava fora da garantia e a concessionária orçou o serviço em R$ 2.500. O cliente reclamou junto à Fiat, que não quis reparar o defeito, pois, o veículo estava fora da garantia.

Nos depoimentos, a maioria dos clientes afetados dizem que a Fiat deveria ter feito recall, mas até hoje, somente o do pedal da embreagem foi protocolado junto ao governo.

Este recall é para substituição do pedal de freio em carros de 2012 a 2016.

Teve cliente com problema relacionado com o caso acima, tendo sido feita a reparação fora da garantia em oficina terceirizada. Após o comunicado de recall, o proprietário não conseguiu o ressarcimento do serviço, não sendo atendido no recall.

Suspensão

Fiat 500 - defeitos e problemas

A suspensão é uma das partes do Fiat 500 que alguns proprietários reclamam bastante. Tanto a dianteira quanto a traseira são relatas como com defeitos e problemas.

Isso ocorre especialmente na durabilidade do conjunto.

Um cliente relatou que precisou substituir os amortecedores com apenas 28.000 km. Outro teria feito o mesmo, mas com 35.000 km. Detalhe: isso ocorreu após três anos de uso.

Em mais um relato, o dono do Fiat 500 com 57.000 km teve que trocar os amortecedores traseiros.

Outros relataram problemas também com as buchas da suspensão dianteira. Muitos reclamam de barulhos vindos do conjunto, mas não apontaram substituição.

Motor

Fiat 500 - defeitos e problemas

Na internet existem diversas reclamações em relação ao motor Fire, tanto o 1.4 8V quanto o 1.4 MultiAir 16V, possuem queixas de defeitos e problemas, mas todos relacionados com o mesmo assunto, eixo virabrequim.

Os registros de problemas no motor estão relacionados com folga no eixo virabrequim, sendo que os donos descobriram o fato após ruído estranho e até detecção do problema na rede autorizada.

Nesse caso, uma cliente disse que, após trocar a bomba de óleo, a revenda apontou o defeito.

Os relatos são, na maioria, de carros com mais de 50.000 km, mas neste caso acima, o veículo tinha 30.000 km. Em outro, o mesmo problema ocorreu aos 37.000 km.

Em mais um relato de defeito do motor Fire, a proprietária alega o problema com seu 500 após somente 18.000 km.

Nenhum dos casos observados a reparação foi feita pela montadora.

Barulhos

Fiat 500 - defeitos e problemas

Muitos proprietários de Fiat 500 reclamam de barulhos internos, especialmente em relação às portas e vidros dianteiros, que fazem muito ruído em pisos irregulares.

Também existem reclamações relativas ao painel, que apresentaria o mesmo problema. Em alguns casos, o defeito estava no sistema de ar condicionado.

O teto solar é apontado igualmente como fonte de ruídos e mau funcionamento em alguns relatos.

Além de ruídos, alguns reclamam também da queima frequente (em certos casos) das luzes externas, especialmente da iluminação da placa, que é feita por uma luz de LED.

Esta lâmpada custa na rede Fiat em torno de R$ 120. Um cliente teve que adapta-la quando mudou o ano/modelo do carro, pois, caso contrário, teria que substituir a lâmina cromada sobre a placa, que sai por cerca de R$ 600.

Os faróis também apresentam infiltração na lente e queima das luzes diurnas.

Conclusão

Fiat 500 - defeitos e problemas

Embora não tenha um número elevado de defeitos e problemas distintos, a grande quantidade de reclamações, especial do motor, indica que o Fiat 500 deveria ter tido maior atenção nessa parte, ainda mais porque o motor Fire 1.4 8V é nacional.

Fora as queixas, os clientes elogiam bastante o pequenino estiloso da Fiat em dirigibilidade, visual, acabamento personalizado, conteúdo de série e tamanho compacto, feito no máximo para um casal com filhos pequenos.

Desde 2017, o Fiat 500 não é mais vendido no mercado brasileiro e não se sabe quando (ou se) retornará.

Fiat 500 – defeitos e problemas
Nota média 4.2 de 5 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Rodolfo Deo

    Me lembro de uma época aqui no NA em que uma galera vivia falando que todo mundo tinha que comprar esse Kinder Ovo. vai comprar uma Kombi pra levar pedreiros? Pelo mesmo preço compre um 500! Vai comprar uma picape 4×4? compre um 500…

  • Gilberto Mariani

    Até hoje é um sonho pra mim, mas com esposa e um filho pequeno não dá, e ainda não tenho condições de ter dois carros… quem sabe num futuro mais próspero!

  • Gilberto Mariani

    ” feito no máximo para um casal com filhos pequenos.”

    Esse filho pequeno ai depende muito, se for um bebê jamais atenderá, porque se tem que levar muitas coisas no carro que nele simplesmente não caberia…

    • Fabricio

      a colocação e retirada do bebê também é muito ruim… o acesso ao banco de trás é feito por um mecanismo bastante duro, e o afastamento do banco não é como em outros carros.. fica bastante ruim de entrar com uma criança no colo. Pra ter uma idéia, alguns tipos de cadeirinha tem que ser colocados usando o porta malas…

    • th!nk.t4nk

      Tô tentando imaginar onde levariam o carrinho de bebê. Isso sem falar da tradicional maletinha com as coisas do bebê, mais a bagagem dos pais. Isso pra uma viagem de fim de semana heim, que é coisa corriqueira. Sei lá, mas só consigo ver o 500 como um segundo carro, ou pra universitários.

      • Gilberto Mariani

        Hoje tenho um Clio, que não é nenhuma referência em porta malas, mas ainda assim comparado ao 500 é enorme, e já não cabe, geralmente vão coisas dentro do carro nos pés dos bancos, o que todos sabemos que é extremamente perigoso em caso de acidente…

        o 500 como você disse é pra ser o segundo carro, para uso urbano naqueles dias que andamos só no trânsito, para uma família ainda que pequena não tem a menor chance de atender.

      • É que as vezes quem escreve a reportagem não possui filhos, e na cabeça dele filho é apenas uma criança pequena e nem imagina das tralhas e dificuldades de colocar uma criança na cadeirinha. Da mesma forma um jornalista que mora no interior nem faça idéia de quão difícil é estacionar uma picape média e grande em uma vaga de shopping.

        • Cesar

          Nem se seguir o código de edificações uma caminhonete vai caber em uma vaga de garagem.

        • Gilberto Mariani

          É realmente um desafio enorme conseguir levar tudo que eles precisam dentro dos carros familiares populares hoje que temos no mercado (Onix, HB20, Ka etc etc etc) imagine num 500… simplesmente impossível.

          Da mesma forma imagino como deve ser difícil essa tarefa num Kwid, Mobi, Up!…

          Mas ainda assim pra mim o 500 sempre foi um sonho, se fosse um Abarth então…

          • Jonathan

            Pior que eu tenho um amigo que tem uma filha pequena e leva de boa no 500 heheheh Eu acho esse carro muito bacana, quase comprei há uns anos e até hoje sou “apaixonado” por ele, na época o que impediu foi o seguro que para mim ficaria muito caro.
            Com relação a defeitos, o do meu amigo incomoda demais na suspensão, ele tem o carro há uns 2 anos e ela já estragou pelo menos duas vezes e o conserto é bem caro, o isolamento acústico (pelo menos no dele é assim) não é dos melhores também. Fora isso, segundo ele o carro é ótimo.

  • Fabricio

    Tive um desde zero por 7 anos e 120 mil km… cult 1.4 2012 com todos os opcionais. O meu teve o problema na direção, estalos. Levei diversas vezes e a FIAT não conseguiu resolver definitivamente, só paleativos. O meu teve um problema no motor bem cedo, e teve que ser feita uma retífica no cabeçote. (ou pode ter sido esse problema no virabrequim, e ocultaram de mim.. sei que demorou pra arrumarem, mas nunca mais deu esse problema)
    Aos 80 mil km ao levar pro recall do pedal da embreagem meu carro ficou mais de uma semana pra arrumar, e depois disso o carro nunca mais foi o mesmo. Tive até que vendê-lo depois de muito tentar solucionar. O recall foi feito porcamente, e acabou com o sistema de embreagem do meu carro.. tive que trocar 2 vezes o atuador de embreagem, 1 atuador do pedal, depois o conjunto inteiro da embreagem. O serviço que a fiat fez no carro foi muito porco. O teto solar do meu carro travou uma vez, mas consegui lubrificar e “ensinar o caminho” no trilho novamente pro sistema e o carro nunca mais apresentou tal defeito. A Bateria desse carro, quando cai a tensão, (muito antes de impedir a partida do veículo), ocasiona um erro de desativação da direção eletrica (fica muito duro) e de algumas assisteencias, como a de partida em rampa.Só volta a funcionar quando o carro anda um bom tempo, ou desligando e ligando novamente. Meu carro fez as revisões na FIAT até os 60 mil km, e ao acompanhar a revisão dos 60 mil reparei que não trocaram o filtro de combustivel (mas sempre cobravam nas notas anteriores)… Ao questionar a css, a resposta que tive é que esse modelo não tinha filtro de combustivel. Tive que ensinar o mecânico a achar o filtro, que fica abaixo do estepe… Ou seja, cobravam mas não trocavam….. O batente do amortecedor traseiro quebra com facilidade (3 vezes troquei o do mesmo lado). A lampada da placa dos 2012 ou mais antigos tem um formato que não existe só a lâmpada pra vender, pelo menos na fiat não existe, Sendo assim, a fiat tenta enganar os consumidores solicitando a troca do suporte inteiro da placa, por valores perto de 800 reais. Isso é venda casada, proibido pelo CDC. Como precisava só da placa, a fiat foi obrigada a trocar o suporte em garantia, pelo modelo novo, onde existe lâmpada a venda. O carro é muito bacana, gostoso de dirigir… tem bastante tecnologia e segurança. Uma pena ser um FIAT, (talvez o melhor deles no Brasil)… mas ainda um FIAT… com css fiat, mão de obra fiat.. ou seja, se prepare pra não ser atendido, ou ser atendido de forma incorreta. Vendi com o coração partido. gostava demais do carro… mas não sei se recomendo… pode levar sorte, ou pode ficar na mão… Talvez eu volte a ter outro num futuro, no caso um Abarth.. e já sabendo das incomodações que posso ter.

    • Gilberto Mariani

      Muito bom o relato… tenho interesse em um Cult 1.4 com teto como um futuro segundo carro… pensava nesse modelo justamente pelo motor Fire, por pensar que seria mais confiável e de manutenção mais barata por ser nacional, pelo jeito me enganei.

      • Fabricio

        o motor em si não é tanto o problema.. O problema é que tudo ao redor é específico dele.. e não é nada barato. Embreagem que de um fire evo 1.4 seria uns 400 reais, nele custa perto de 2 mil… peças em geral, geralmente são específicas por causa do tamanho do cofre que é diminuto… Outra coisa que esqueci de relatar.. o meu enquanto estava na fiat para trocar a embreagem, apresentou outro famoso problema que é o da tbi, que afeta muitos fiat com esses motores… No meu caso tive que trocar, mas posteriormente soube que dá pra mandar soldar os contatos internamente… e volta a funcionar. Também não é barato. O carro é muito legal, vou sentir saudades.. tem comportamento na estrada muito bom, é seguro, bem acabado, bem encaixado.. MUITO ESTILOSO, gostoso de dirigir… MAS É UM FIAT… então já sabe né…

        • RKK

          Fabricio, repita o primeiro comentário que foi marcado com SPAM, por favor.

          • Fabricio

            serio? como assim? essa marcação é automática? que absurdo, foi só um relato.. será que a FIAT não curtiu?

          • Fabricio

            Tive um desde zero por 7 anos e 120 mil km… cult 1.4 2012 com todos os opcionais. O meu teve o problema na direção, estalos. Levei diversas vezes e a FIAT não conseguiu resolver definitivamente, só paleativos. O meu teve um problema no motor bem cedo, e teve que ser feita uma retífica no cabeçote. (ou pode ter sido esse problema no virabrequim, e ocultaram de mim.. sei que demorou pra arrumarem, mas nunca mais deu esse problema)
            Aos 80 mil km ao levar pro recall do pedal da embreagem meu carro ficou mais de uma semana pra arrumar, e depois disso o carro nunca mais foi o mesmo. Tive até que vendê-lo depois de muito tentar solucionar. O recall foi feito porcamente, e acabou com o sistema de embreagem do meu carro.. tive que trocar 2 vezes o atuador de embreagem, 1 atuador do pedal, depois o conjunto inteiro da embreagem. O serviço que a fiat fez no carro foi muito porco. O teto solar do meu carro travou uma vez, mas consegui lubrificar e “ensinar o caminho” no trilho novamente pro sistema e o carro nunca mais apresentou tal defeito. A Bateria desse carro, quando cai a tensão, (muito antes de impedir a partida do veículo), ocasiona um erro de desativação da direção eletrica (fica muito duro) e de algumas assisteencias, como a de partida em rampa.Só volta a funcionar quando o carro anda um bom tempo, ou desligando e ligando novamente. Meu carro fez as revisões na FIAT até os 60 mil km, e ao acompanhar a revisão dos 60 mil reparei que não trocaram o filtro de combustivel (mas sempre cobravam nas notas anteriores)… Ao questionar a css, a resposta que tive é que esse modelo não tinha filtro de combustivel. Tive que ensinar o mecânico a achar o filtro, que fica abaixo do estepe… Ou seja, cobravam mas não trocavam….. O batente do amortecedor traseiro quebra com facilidade (3 vezes troquei o do mesmo lado). A lampada da placa dos 2012 ou mais antigos tem um formato que não existe só a lâmpada pra vender, pelo menos na fiat não existe, Sendo assim, a fiat tenta enganar os consumidores solicitando a troca do suporte inteiro da placa, por valores perto de 800 reais. Isso é venda casada, proibido pelo CDC. Como precisava só da placa, a fiat foi obrigada a trocar o suporte em garantia, pelo modelo novo, onde existe lâmpada a venda. O carro é muito bacana, gostoso de dirigir… tem bastante tecnologia e segurança. Uma pena ser um FIAT, (talvez o melhor deles no Brasil)… mas ainda um FIAT… com css fiat, mão de obra fiat.. ou seja, se prepare pra não ser atendido, ou ser atendido de forma incorreta. Vendi com o coração partido. gostava demais do carro… mas não sei se recomendo… pode levar sorte, ou pode ficar na mão… Talvez eu volte a ter outro num futuro, no caso um Abarth.. e já sabendo das incomodações que posso ter.

            • Miguel

              Ahh, como tenho vontade de ter um.
              Um vizinho aqui tem um modelo Abarth, que coisinha linda!
              É claro que é um saco quando começa a dar defeitos que não são nem por tempo de uso, a Fiat deveria (ou já deve ter) corrigir esses defeitos e colocar a nova geração no mercado, porque apesar dos problemas eu sempre vejo muita gente apaixonada e querendo ter um carrinho desses.

              Uma pena que aquele custo-benefício de antigamente nunca mais terá, mas mesmo assim seria bom ver uma nova geração nas nossas ruas.

            • RKK

              Será que a versão Ford dele (Ford Ka europeu 2009-2016) dá os mesmos problemas ?

            • RKK

              Será que a versão Ford dele (Ford Ka europeu 2009-2016) dá os mesmos problemas ?

          • Fabricio

            na segunda vez que colou, foi marcado como spam tambem.. kkkkk vou dividir em 2 e postar na raiz dos comentarios

  • beto

    Taí um carro bacana que deve ser gostoso de dirigir.

  • Victor Nunes

    Tenho um 2017 e não abro mão. Carro para coleção, definitivamente =D

    • EDU

      Vinicius me tira uma duvida . tem multimidia ele ? mas sem o bose ou beats ne ? Esse 17 foi daquele lote que a Fiat trouxe ja emplacado ne .

      • Victor Nunes

        Victor… heheheh =D

        Isso mesmo Edu, veio com multimídia e teto. Daquele lote oriundo do México.
        Sem bose e sem beats.

        Não imagina a luta para a FIAT entregar-me o carro. Comprei e recebi somente 04 (quatro) meses depois.
        Verdadeira saga que só pelo 500 valeria a pena. E como está valendo.

        • NYC_Man

          Bacana
          E automático?
          Ou usa aquele automatizado que era usado no Palio?

          • Victor Nunes

            A versão 2017 só veio ao Brasil manual amigo.

        • Fabricio

          peguei o 2012 no lançamento… personalizei demais.. (botei tudo que tinha, interna vermelha, bose, teto, todos opcionais… meu carrro levou 6 meses pra ser entregue.. já tava desistindo). Ficamos 7 anos com ele, e 120 mil km… O carro é ótimo.. a fiat nem tanto. talvez eu volte a ter um… só de miniaturas tenho umas 12 que comprei pelo mundo…

          • Victor Nunes

            Você vendeu? =(

            Agradecido pelo relato meu amigo. Deve ter muitas histórias bacanas para contar sobre o bambino. Qual era a cor (vermelha?) e versão dele?

            Feliz de quem comprou.

            A sua expectativa para receber o carro na época deve ter sido incrível, né?

            Hehehhe

            Eu tenho uma réplica idêntica com as faixas italiana na cor branca; só não gioioso e uma réplica abarth vermelha.

            Esse carro não irei vender por nada. Será para coleção!

            Por fim, a FIAT é péssima em pós venda. Deixa o cliente na mão. Só com insistência, estresse que procuram resolver algo.

  • João Senff

    Sonho de consumo. Acho charmoso .

  • Fanjos

    Outro dia andei em uma BMW X3 com 5 meses de uso, e o carro já possuía vários barulhos pelo carro, bancos, painel, e alguns atras que não identifiquei.
    Basicamente com o chorume de asfalto que possuímos nesse chorume de país, todo carro esta fadado a bater peças e fazer barulho, já que por aqui é só piso lixo nojento em todo lugar

    • andrei petreira

      As estradas no Br no geral são ruins e aqui em SP ainda são piores q no resto do pais, além dos muitos buracos quando tentam tapar o remendo fica pior q o buraco q existia antes. Dos Carros q passaram na familia, HB20, Fox e corola pareciam bateria de escola de samba antes dos 40mil km. Quem melhor resistiu as nossas estradas lunares foi um Pug 308 que chegou aos 65 mil apenas com um grilo no posta malas. Já desencanei, nem tanque de guerra aguenta nossas estradas.

      • Fanjos

        São Paulo virou terra abandonada depois que o doentão do Malddad passou por aqui (Jesus, da até calafrio só de pensar que esse lixo poderia ser presidente, eu juro que corria daqui, pq era o fim mesmo), abandou as ruas totalmente e o que era péssimo, ficou asqueroso, e o novo prefeito esta se esforçando bastante pra ser pior que ele.
        Agora não sei que milagre que deu que asfaltaram um pedacinho da Av. do Estado que em alguns lugares já esta começando a aparecer os locais que vai abrir buracos em breve.
        E ainda tem gente que diz que o huEzil é “Terrra abençoada”… só se for pelo “inimigo”!

        • pcastilho2000

          bom pra vc deve ter sido o Dória (por que será que ele recebeu apelido de prefake?) que deixou a cidade suja, largada e espalhou a cracolândia por todo o Santa Cecília/Campos Elísios, né?

          • Fanjos

            Pior que o Doria fugiu daqui e deixou uma verdadeira bomba no lugar, o fanfarrão que só quer tirar ferias, ferrar a livre iniciativa, fazer regulamentação e tirar mais ferias, alem de claro, abandonar a cidade

            • pcastilho2000

              aí nós concordamos!

      • Marcos Mattevi

        TU não deve conhecer as do Rio Grande do Sul, quando chove tem fila de buracos no acostamento esperando entrar na estrada( fora a quantidade absurda de quebra molas instalados em tudo que é rua. Os carros daqui nem precisam de 4ªe 5ª marcha, pois logo que se engata terceira, tem que reduzir por causa de quebra molas. Ach que tratores seriam os melhores veículos para trafegar no estado.

        • Dherik

          Vim falar exatamente a mesma coisa. Morava em Campinas antes e visitava direto São Paulo. Estas cidades tem ruas de um paraíso comparado a Porto Alegre e região. Meu up! tinha quase nada de barulho de acabamento e, em apenas 6 meses rodando em POA, ele ficou muito mais barulhento. Fora a buraqueira, tem paralelepípedo em tudo quanto é bairro daqui de POA.

    • RPM

      Tenho uma Hilux 2006 com zero de barulhos internos….é o que mais gosto no carro….e olha que o carro é duro pra dedéu…se conseguem construir uma caminhonete dessa forma,poderiam caprichar mais nos carros de uso comum né…

      • Fanjos

        Uma Hillux com zero barulhos 2006? Isso eu só acredito vendo, porque nunca vi uma Hillux que não fosse uma escola de samba, por fora e por dentro, alias quase toda picape aqui no Huehue faz barulho pra kct

        • RPM

          Estranho….tive uma Hilux maçarico(2000),uma 2004 e essa agora 2006…as 3 impecáveis no quesito barulhos internos e externos,por outro lado,um Grand Vitara que tive 0 km,ao sair da css já fazia barulho em bancos,console e estepe…rs

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Esse 500 com o 1.3 Firefly seria perfeito.

  • Robinho

    esta materia veio a calhar, estou em duvida se troco o carro da minha mulher por um desse usado ou um Ford Ka 0KM…

    • Chris

      Boa tarde, caso espaço seja necessário, ou até dependendo da versão do ford KA, eu iria de ford. Caso seja um carro apenas para passeio, e achar um com bom estado de conservação, vale a pena verificar. Se interessar mais 0km dá uma olhada no Argo também, caso goste da marca Fiat, vejo como mais interessante que o KA.

      • Eduardo

        Se está a procura por um 500 veja os do ano 14, 15 e 17, e fuja da versão Dualogic, é um ótimo carro fácil de dirigir economico e anda bem o problema é quando tiver que fazer uma manutenção mais pesada que ai sai bem caro, a manutenção basica é tranquila. Digo isso por experiencia pois tive um por 7 anos, ano 2012.

  • EDU

    Como anteriormente ja comentei por aqui em casa temos Um Edge e uma serie 3 . E faz 3 anos que temos um 500 modelo Sport Air 2012 atualmente com 90 mil km . Durinho sim em parte pelo pneu de perfil baixo aro 16 . Espaçoso ? Sim para 2 pessoas na frente e nao se pode querer espaço em um carro que tem o papel de ser city car. Economico , anda super bem extremamente bem equipado. 4 air bags ar digital espelho eletrocromico. a sopa de letrinhas eletronicas de segurança. Quem nunca dirigiu experimente vai gostar
    para a cidade nao tem algo melhor . ligeirinho e cabe em toda vaga .Sobre manutençao e defeitos apenas o basico pois façao sempre manutençao preventiva .Nunca tive nenhum problema como os descritos ai do pessoal. Fiz o Recall do pedal da embreagem na Fiat Auguri de Osasco e como sempre tive bom atendimento . Compraria outro ? Com certeza Pena a Fiat ter desistido dele .

    • Miguel

      Que legal!
      Esse seria realmente o único modelo que me agrada, o Sport air, até porque ele vem com um visual mais esporte mesmo.
      Deve ser muito divertido, e aqui pra casa com apenas 2 pessoas e 3 gatos seria perfeito. Kkkkk

      • EDU

        Fora o roquinho do escapamento que bem bacana . Entre o conforto do sedan e o trombolhao da Edge o 500 e o mais divertido de dirigir como carro de solteiro ou segundo carro indico sempre .

    • Tibúrcio

      Eu tive um Cult 2012 1.4 por 2 anos e 74000km.
      Excelente carro! Geralmente fala mal quem nunca teve um.
      Eu queria saber como esse povo que reclamou de tanto problema tratava o carro!
      Eu sempre fiz as manutenções dos meus carros conforme descrito no manual e nunca exagerei no uso, quero dizer, não pulava lombada, não jogava o carro em poça de água funda, não rodava em velocidade em estrada de terra ou irregular…
      Se cuidar direito, qualquer carro dura e não apresenta tantos defeitos!

  • Chris

    O carro tem um interior que agrada aos olhos, e o desing meio atemporal, porém provavelmente não teria devido ao seu pequeno espaço, porta-malas etc, válido para um solteiro ou para o segundo ou terceiro carro. Um abarth desses, deve ser bem bacana de dirigir.

  • Allifen Marques

    Tenho um e não abro mão. Carrinho valente, o motor é meio ultrapassado mas cai como uma luva pelo baixo peso dele. Tem itens de segurança que deixa muitos compactos com inveja. Pra mim que sou solteiro, é mais que suficiente. Só uso para ir ao trabalho e faculdade, quando vou viajar, alugo um carro mais espaçoso. Ideal para o dia a dia, para encontrar vaga etc. Nunca tive gastos excessivos com manutenção. Sobre os problemas citados, o meu nunca teve esse problema na coluna de direção mas ouço bastante a respeito. Sobre a suspensão, o carro foi idealizado e adaptado para o asfalto norte-americano, então…

  • Verdades sobre o mercado

    o 500 é uma delícia de dirigir na cidade e é bem espaçoso na frente.

  • Eduardo

    Eu tive um 500 Cult 2012 por 7 anos e 68000 km rodados, faz 1 mês que o vendi. No começo eu tive muito problema mas por falta de preparo da css, pois eles resolviam um defeito e colocavam varios outros . Nesse tempo em que fiquei com ele fiz os seguintes serviços nele: enquanto estava na garantia foi feito a troca da coluna de direção aos 8000km, troca das buchas da suspensão traseira aos 8500km, troca do suporte do estepe também aos 8500km, troca da maquina do vidro eletrico lado motorista também aos 8500km, troca da barra transversal do suporte de teto solar também aos 8500km, Isso fora outras peças que tiveram que ser trocadas mas não por defeito e sim por incompetência da css. Depois que a garantia acabou eu fiz os seguintes serviços: troca da TBI aos 35000km troca das buchas da suspensão dianteira aos 48000km e depois aos 62000km fiz a troca dos seguintes itens: amortecedores dianteiros e suas buchas, troca do coxim do cambio, troca dos batentes da suspensão traseira, troca do terminal de direção lado motorista, troca da bomba do reservatorio de partida a frio. Agora problemas cronicos de verdade que não foi falado na materia e que afeta a grande maioria de quem tem esse carro sõ os seguintes: a TBI, a luz da placa dos veiculos 11/12 que sao do primeiro lote, a parte frontal do teto nos veiculos que possuem teto solar essa parte descasca, o acabamento das janelas que ficam ao lado dos retrovisores, o aro da coifa da alavanca de cambio que costuma quebrar pois é de plástico e o mecanismo de rebatimento do banco que também costuma dar problema.
    Mas apesar disso tudo eu ainda terei a versão Cabrio, pois esse carro é ótimo de dirigir, anda bem, é economico, é ótimo.

    • Fabricio

      legal eduardo.. história parecida com a minha… vou colar aqui pra vc ver… (coloquei 2 vezes, e o disqus marcou como spam, então vou cortar em 2 vezes.)

    • Fabricio

      Tive um desde zero por 7 anos e 120 mil km… cult 1.4 2012 com todos os opcionais. O meu teve o problema na direção, estalos. Levei diversas vezes e a FIAT não conseguiu resolver definitivamente, só paleativos. O meu teve um problema no motor bem cedo, e teve que ser feita uma retífica no cabeçote. (ou pode ter sido esse problema no virabrequim, e ocultaram de mim.. sei que demorou pra arrumarem, mas nunca mais deu esse problema)
      Aos 80 mil km ao levar pro recall do pedal da embreagem meu carro ficou mais de uma semana pra arrumar, e depois disso o carro nunca mais foi o mesmo. Tive até que vendê-lo depois de muito tentar solucionar. O recall foi feito porcamente, e acabou com o sistema de embreagem do meu carro.. tive que trocar 2 vezes o atuador de embreagem, 1 atuador do pedal, depois o conjunto inteiro da embreagem. O serviço que a fiat fez no carro foi muito porco. O teto solar do meu carro travou uma vez, mas consegui lubrificar e “ensinar o caminho” no trilho novamente pro sistema e o carro nunca mais apresentou tal defeito. A Bateria desse carro, quando cai a tensão, (muito antes de impedir a partida do veículo), ocasiona um erro de desativação da direção eletrica (fica muito duro) e de algumas assisteencias, como a de partida em rampa.Só volta a funcionar quando o carro anda um bom tempo, ou desligando e ligando novamente.

      • Fabricio

        Meu carro fez as revisões na FIAT até os 60 mil km, e ao acompanhar a revisão dos 60 mil reparei que não trocaram o filtro de combustivel (mas sempre cobravam nas notas anteriores)… Ao questionar a css, a resposta que tive é que esse modelo não tinha filtro de combustivel. Tive que ensinar o mecânico a achar o filtro, que fica abaixo do estepe… Ou seja, cobravam mas não trocavam….. O batente do amortecedor traseiro quebra com facilidade (3 vezes troquei o do mesmo lado). A lampada da placa dos 2012 ou mais antigos tem um formato que não existe só a lâmpada pra vender, pelo menos na fiat não existe, Sendo assim, a fiat tenta enganar os consumidores solicitando a troca do suporte inteiro da placa, por valores perto de 800 reais. Isso é venda casada, proibido pelo CDC. Como precisava só da placa, a fiat foi obrigada a trocar o suporte em garantia, pelo modelo novo, onde existe lâmpada a venda. O carro é muito bacana, gostoso de dirigir… tem bastante tecnologia e segurança. Uma pena ser um FIAT, (talvez o melhor deles no Brasil)… mas ainda um FIAT… com css fiat, mão de obra fiat.. ou seja, se prepare pra não ser atendido, ou ser atendido de forma incorreta. Vendi com o coração partido. gostava demais do carro… mas não sei se recomendo… pode levar sorte, ou pode ficar na mão… Talvez eu volte a ter outro num futuro, no caso um Abarth.. e já sabendo das incomodações que posso ter.

    • Fabricio

      sua postagem me fez lembrar de mais alguns defeitos que não tinha relatado.. O meu também descascou a parte preta na frente do teto solar, por 2x.. sendo que só na segunda fizeram um trabalho bem feito e não descascou mais, no entanto a cor não é exatamente igual a do original. O meu também deu o problema de tbi… O mecanismo do banco é realmente muito ruim… e a peça de acabamento que vai embaixo do volante é feita de um material semelhante a uma casca de ovo… logo ali onde frequentemente batemos a perna ao entrar e sair do carro… Eu também pretendo ter ou um Cabrio ou um Abarth..

      • Eduardo

        E no meu caso quando o comprei adquiri também a garantia estendida por mais 3 anos dando um total de 5 anos, mas eu precisava fazer revisão a cada 6 meses, porem depois de 1 ano e meio eu abri mão da garantia pois as css daqui não tinham capacidade de fazer manutenção nesse carro só pra vc ter uma ideia eles me cobravam o filtro de combustivel so que não trocavam pois falavam que esses carro não tinha filtro, colocavam o oleo errado, quebraram o acabamento da coluna de direção, quebraram o bagagito, estragaram os cabideiros do teto, estragaram o tapa sol do teto solar, sujaram o volante de graxa, amassaram o todo o teto do carro, quebraram a soleira da porta direita e a lista continua bem extensa. Ai eu fiz a reclamação com o gerente e liguei na Fiat mas nada adiantou, ai fui na css com um advogado e com a policia pra resolver a situação e na mesma hora já se prontificaram a resolver tudo e realmente foi resolvido tudo em 10 dias depois disso não voltei mais na css. Só fiz manutenção em oficina de confiança e nunca mais tive problema, somente esses problemas pontuais que relatei no outro post.

        • Eduardo

          E eu sempre cuidei muito bem do meu carro, tanto que quando eu anunciei a primeira pessoa que viu comprou ele. Agora aquele sistema de som da Bose era fantastico.

  • SDS SP

    Excelente carrinho. Pena que hoje em dia não é uma tarefa tão fácil achar um exemplar em bom estado por aí.

    • Victor Costa

      Estou exatamente passando por isso

    • 4lex5andro

      Um raro exemplar de Fiat da matriz rodando no hemisfério sul. É outro padrão de acabamento comparado aos Fiat tropicais.

  • Luccas Stringger

    Resumindo,é Fiat.é m…

  • Ricardo

    Pensei q era um carrinho premium!

  • Victor Costa

    Galera, eu compro um desses !! quem tiver um sportair AT, eu compro !!

  • Ricardo Blume

    Na minha cidade tem uma menina que possui um Cabrio branco com teto vermelho. Pensa em uma gracinha. Um sonho.

    • Luis Carlos Saccon

      Ricardo Blume …… gracinha e sonho …… a menina ou o carro ??? ….hehehe

  • Vinicius Batista

    Meu sonho é o 500 Abarth, mas ta muito fora da realidade!

  • André Luiz

    Tive um 1.4 Evo flex 1314 vermelho com teto solar e o carro era um primor e acabamento, absolutamente nenhum barulho em suspensão nem nada. Nenhum problema. Só não gostava do sistema de som da Alpine que não chegava aos pés do Bose ou do BEats. Vendi pra comprar um Cabrio Automatico com Bose e acabei sendo convencido do contrario pela esposa que tinha preconceito com o modelo.

    • Fabricio

      o som da bose nele é realmente fantástico… muito bem equalizado e com potencia mais do que suficiente.

      • Eduardo

        O sistema de som da Bose dele é fantástico.

        • Fabricio

          pois é.. me desfiz dele, pra um colega. FAzem uns 2 meses. Depois que a fiat mexeu na embreagem o carro nunca mais foi o mesmo. Como minha esposa faz 100 km por dia, ultimamente ele estava começando a incomodar indo pra oficina… e ela acabava tendo que usar meu fusion awd pra esse trajeto, saia caro. O meu era vermelho sim. Eu gostava muito do carro.. pensava como você.. em ficar com ele pra sempre. A FIAT é que jogou um balde de água fria… como minha garagem é em fila indiana, não conseguia ficar com 4 carros pra segurar esse como reliquia… atrapalhava muito tirar e colocar… complicou… Mas futuramente provavelmente vou comprar outro. Esse carrinho tem muita historia sim… Inclusive fui pra Italia e aluguei um por lá..

          Em qua, 17 de jul de 2019 às 18:22, Disqus escreveu:

  • Marinaldo Fernandes Dionísio

    Carro sensacional, não é frágil como se pensa e as peças são encontradas na internet por um terço do valor da concessionária. Mantenho o meu, na Concessionária, adquirindo apenas os serviços. Não troco e não vendo. É um prazer dirigi-lo. Só quem possui sabe! Só viverei uma vez, não me privei de tê-lo.

  • Victor Nunes

    Tenho um 2017 e é só alegria ☺️✌🏻😍🔝

    Será um carro para coleção; pode ter certeza ❤️

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email