Fiat Hatches Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Fiat 500 Cult 1.4

Fiat500-4 Carro da semana, opinião de dono: Fiat 500 Cult 1.4

Desde que tive a oportunidade de viajar para o Velho Mundo comecei a dar mais valor aos carros pequenos. Na Europa, apesar dos esportivos e de alguns poucos SUVs, os compactos são regra. Faz sentido. O preço do combustível é alto, as famílias são pequenas, o transporte público é eficiente e, principalmente, as ruas são apertadas e o estacionamento é quase inexistente.



O conceito de um carro eficiente e prático me pegou e na hora de substituir meu Peugeot 206 06/06, venci o preconceito e incluí o recém-relançado Fiat 500 na minha listinha, junto com o pequenino Picanto e outros hatches menos incomuns como o C3, Punto e Fox – todos entre 35 e 45 mil reais (Nissan March não entrou porque só saiu agora).

Após muita pesquisa, e com a Kia local cobrando ágio e a Dilma aumentando o IPI, a racionalidade do Fiat 500 ganhou. Ironia: um carro visto como de nicho – “bonitinho” – e considerado praticamente fútil, é o mais econômico, potente, completo e seguro que eu consegui encontrar nessa faixa de preço.

Não é exagero: nenhum dos outros por volta dos 40 mil reais possui a quantidade de itens de segurança e conforto que o Fiat 500. Eu, que bati meu 206 por pura imperícia – travei as rodas desviando de um cachorro e por pouco não matei nem fui morto – prezei bastante o ABS, airbag duplo, controle de tração e estabilidade do quinhentinho. Mas chega de discurso e teoria e vamos às impressões.

Design e ergonomia

Eu acho o Fiat 500 muito bonito. Vejam bem: bonito, não “bonitinho”. Alto, com linhas robustas e até musculosas, é um carrinho que mesmo parado parece que está em movimento. Tem uma aparência muito mais esportiva ao vivo que nas fotos, especialmente com pneus de 15″ em rodas de liga leve com as pinças de freio à mostra.

O cuidado com detalhes chama atenção: lanternas e faróis bonitos, bem acabados, cromado de bom gosto e estilo retrô na medida certa, comparável ou até melhor que o imortal New Beetle. Por dentro o Fiat 500 é surpreendente: a posição de dirigir é inesperadamente alta, mas não estilo “motorista de ônibus” como no C3 ou no Fiesta.

O banco, de tecido e couro artificial, “veste” bem, o câmbio fica próximo ao braço e é alto, as pernas não ficam apertadas no comprimento (embora o 500 não tenha um espaço de SUV), o teto é surpreendentemente alto e atrás – por essa eu não esperava – o espaço não deixa a desejar (juro!), mas de fato não cabem três.

A mala também é pequena, como é de se esperar, mas cabe a bagagem de feriadão dos quatro ocupantes (estou falando do ponto de vista masculino, claro; mulheres deverão ocupar todo o bagageiro só com suas malas pessoais). Rebatido o banco, que é bipartido, o espaço fica bem grande e dá até pra levar pequenos móveis como criados-mudos dentro.

Fora isso há também uma gaveta no banco do passageiro, o obrigatório porta-luvas (ausente no caríssimo Fiat 500 anterior ao modelo 2012) e uma redinha na lateral do console do câmbio. Legal. Com embreagem um pouquinho funda mas com câmbio curto e preciso, o Fiat 500 me trata bem.

Fiat500-10 Carro da semana, opinião de dono: Fiat 500 Cult 1.4

Tem comandos à mão e um painel que, mesmo sendo bem pequeno, é fácil de visualizar. É um carro que me tem dado vontade de passar bastante tempo dentro e até pede uma estrada. Mas mesmo considerando o Fiat 500 uma compra racional, não posso deixar de notar os apelos de estilo do pequeno: painel na cor exterior do veículo (o que pode ser estranho), botões redondos e cromados, som retrô com cara de rádio antigo, acabamento em duas cores. Bobagens desnecessárias, mas bem-vindas.

O interior não é todo perfeito. Embora o plástico seja bom, há muito dele e, no meu, algumas arestas mal aparadas e peças desalinhadas. O volante é ergonômico e tem o centro em black piano, mas pareceu inferior ao do novo Palio. A manopla de câmbio também me passa uma má impressão de fragilidade: é uma bola oca.

Pra completar, por conta do excesso de plástico há uma pequena escola de samba nas portas – música alta resolve – embora seja um carro extremamente silencioso. Já o encosto de cabeça, duro – quase sólido – apoia bem a cabeça se você não tratá-lo como um travesseiro, mas como um… encosto. Resumindo: parece desconfortável, mas não é; basta regular direito.

Dirigindo

O Fiat 500 come curvas. É isso. Não consigo definir de outra forma. Curvas longas de elevados, chicanes, esquinas, não importa: a rolagem é pequena, a estabilidade é incrível – o carro fica plantado no chão como se estivesse em trilhos – e o giro é sensacional.

O giro. Eu fico bestificado com o giro desse carro. O volante roda, roda e roda e as rodas só faltam ficar perpendiculares à calçada. Dá pra entrar numa vaga de frente e sair de uma vaga apertada de primeira mesmo próximo ao carro da frente.

Vagas apertadas. Nem vou me alongar aqui: o Fiat 500 cabe em quase qualquer buraco. QUASE, ok? Ele é maior que parece, mas ainda é menor que o seu carro atual. De todo modo, é surpreendente caber em um monte de buraquinhos pequenos em que só cabiam motos grandes. Se o Cinquecento fosse um cachorro, seria um Pug, que não tem focinho.

Fiat500-2 Carro da semana, opinião de dono: Fiat 500 Cult 1.4

O Fiat 500 é bom de reta também. O EVO é o mesmo 1.4 8v do Uno e Palio, mas num carro menos pesado. No quinhentinho isso significa agilidade nos sinais verdes e ultrapassagens seguras. E não sei por que mas o ronco dele é bem mais gostoso que o dos outros com o mesmo motor, e o som da partida é de carro moderno (uma pena que mal dá pra ouvir do lado de dentro, porque o bichinho é silencioso).

Voltando às curvas: o Fiat 500 parece ter a tendência de sair de traseira. É aí que dá a impressão que os sistemas eletrônicos de tração e estabilidade entram em ação: a saída simplesmente se corrige sozinha e o carrinho volta aos “trilhos” sem esforço. Quer brincar? Dá pra desligar o controle de tração no painel.

O Fiat 500 vem com um brinde: o modo Sport. É um botãozinho no painel central que endurece a direção elétrica e deixa o motor mais nervoso. Sim, funciona. Ideal pra estradas. Com essa esperteza toda, o Fiat 500 consegue ser incrivelmente econômico.

Em trechos com poucos semáforos cheguei a fazer fácil 11 km/l sem ar condicionado; no para-e-anda com A/C, fico em mais ou menos 9 km/l; porém, num dia de trechos curtos, engarrafamento e motor frio, é melhor esquecer das boas médias e se contentar com 7,5 km/l.

Apesar de econômico, o Cinquecento é um carrinho que vai te ajudar a fazer amizades com os frentistas dos postos de combustível. O tanque tem só 40 litros, e isso já aumentou minhas visitas aos postos de combustível porque a autonomia é de apenas 400 e tantos km.

Eletrônica

Estes dados são do computador de bordo, que é bastante completo. O que me leva a outra característica que me convenceu a comprar esse carrinho: a eletrônica. Hoje em dia já se compra placas de silício na internet por uma mixaria. A plataforma Arduino, por exemplo, permite a qualquer programador curioso fazer robôs, sensores, máquinas de café.

Smartphones se localizam no espaço e fazem o que há dez anos um PC de mesa não fazia. Mas mesmo assim os computadores de bordo dos veículos brasileiros nessa faixa de preço – quando há – sequer são capazes de medir o consumo de combustível em km/l, como o C3, que usa o bizarro l/100 km. É uma coisa que não entra na minha cabeça.

O computadorzinho do Fiat 500 não só mede o consumo – instantaneamente e na média – na medida certa como também tem dois hodômetros parciais, cálculo de autonomia, alerta de velocidade alta programável, follow me home, aviso de revisão; há também travamento automático das portas aos 20 km/h, aumento do som vinculado ao velocímetro, sensor de falta de uso de cinto de segurança e de portas abertas, trava do porta-malas e da tampa do tanque de combustível elétricos, limpador do vidro traseiro vinculado à marcha ré… enfim, todo tipo de coisinhas espertas e simples que incompreensivelmente quase nenhum outro carro nessa faixa de preço possui.

Eletrônicos também são o controle de tração e de estabilidade, o que proporciona o bacana recurso do Hill Holder: o carro trava em ladeiras por até 2 segundos, tempo suficiente pra engatar a primeira e acelerar sem escorregar e bater no carro de trás. E ainda tem o Blue & Me, que conecta o celular ao som do carro por Bluetooth e permite fazer chamadas por voz, mas que infelizmente é opcional e não veio no meu.

Manutenção

O Blue&Me me lembrou de um problema: se eu quisesse um Fiat 500 com o sistema, me sairia R$ 850 e cento e vinte dias de espera a mais. Cento. E. Vinte. Dias.

Acessórios, opcionais? Nada disso há disponível na concessionária. Embora a manutenção possua preços fixos (salgados acima dos 40 mil km), a impressão que eu tive é que as peças, como os acessórios, não possuem pronta entrega.

Espero estar errado, mas de todo modo elas dificilmente serão condizentes com o preço “popular” do Fiat 500, e o adesivo da Chrysler na porta do motorista te ajudará a não esquecer que o Cinquecento ainda é um carro importado.

Conclusão

Se você acha bom negócio dar 40 paus num carro inseguro, incompleto, pouco confortável, pouco potente, pouco econômico e totalmente comum como um Gol Power ou um Uno Way, pense duas vezes. Não é exagero: pra efeito de comparação, o Uno Sporting com o mesmo 1.4 EVO consome mais, anda menos e nem encosto de cabeça móvel possui.

Se você acha que um carro como o C3 é muito confortável ou que o Nissan March é seguro só porque tem ABS, pense de novo. E, mais importante, se você puder se permitir ser racional e admitir que não precisa tanto de espaço assim caso seja solteiro ou não tenha filhos e vai ficar melhor num carro completo, confortável, moderno e econômico, deve se dar bem com o surpreendente Fiat 500.

Por Breno Peck

4.0

  • didigo_cruz

    Boa avaliação! Pretendo trocar de carro este ano e penso em um modelo 1.4 ou 1.6 na faixa até 50 mil. Dentre minhas opções cotei o 500 e o Palio Essence Dualogic, Punto e New Fiesta. Mas ainda em dúvida… Mas confesso que minha escolha está entre 500 e New Fiesta. Fazer o que né? Na hora dá pra decidir.

    • bruno_cerquiare

      Amigão, new fiesta de 50k nao inclui abs nem airbag, infelizmente, se inclusse hoje estaria com um.

    • thezum

      a questão é kia picanto ou 500 qual vale a pena comprar ja que estao com preço parecido????Eu acho q o fiat leva vantagem e voces??

      • lndnfsu2

        o picanto tinha preço bom, mas de um tempo pra ca (e com a piada do aumento de ipi) perdeu todo o CxB que o modelo tinha…

        o New Fiesta deveria vir tao bem equipado e pelo mesmo preço que o 500, ja que ambos sao rivais nos EUA e sao fabricados no Mexico, mas a ford nao quer vender….

      • apelidoale

        Concordo, por 40mil nao pensaria 2x : 500 !!!

    • Romulomont

      Já pensou num sandero tambem?
      Dirigi um sandero e achei uma beleza.

    • NãoSouFãDeCarroça

      Palio ! Tenho um e não me arrependo hehehehe

  • MajorAutomotivo

    Legal. Estava curioso para ler uma opinião.

    • andre_0102

      Eu tb, gostaria de ter tb a opinião do 500 c/ MultiAir, o preço assusta, mas deve ser uma máquina…

  • W_B_C

    Simplesmente o 0 Km com melhor custo-benefício à venda no país.

    • Louis

      menos, também né, menos….

      • Euzi0

        Qual o melhor carro custo-benefício do Brasil?

        Ele não disse que o carro tem preço JUSTO, nem que a FIAT deixa de ganhar dinheiro com ele, ele apenas disse que o carro está na faixa de preços de seus CONCORRENTES, e que entrega mais qualidades, como o Hill Holder, ABS, AB2…

        • W_B_C

          Ainda tem gente sensata nesse mundo.

          Exatamente o que eu quis dizer.

          • Esse negocio de "lucro Brasil" está froid, não apenas por sermos assaltados ao comprar um carro, mas por causa dos troll que fazem de tudo para enfiar esse assunto no que a gente diz…

          • Euzi0

            Não é nem sensata, mas apenas ler o que foi escrito por ti, está bem claro.

            Muita gente nem lê as matérias (olha nos cometários que não é dificil de ver isto acontecer), e quer meter o pau no carro, montadora ou sei lá o que.

            Nenhum carro no Brasil é barato, nem perfeito nem nada, mas lembro de ter lido uma matéria que o 500 era mais barato aqui que um país Europeu, o que já é um grande feito (claro que, aqui é outro material, motor etc).

            Quanto mais nós consumidores comprarmos com razão carros que ofereçam mais por menos (NÃO DISSE BARATO), apenas mais por menos como esse 500, que oferece mais por menos que os concorrentes (como o Picanto), a venda de carros fica mais racional, e aposto que as montadoras vão ver que nós estamos mudando, e se ELES não se adaptarem irão perder vendas/lucro

        • rogeriulima

          Exato, é só lembrar que por causa da limitação de espaço o 500 não atende a todos, mas a quem atende hoje ele é um dos melhores custoXbeneficio nesta faixa de preço, só faltou o Blue&Me de série.

          • lndnfsu2

            considero muito mais importante um bom sistema de ESP + ABS + Air Bag do que um Blue&Me Nav por exemplo…

            mas isso é verdade, o 500 é o melhor CxB até 45.000… talvez até o mais seguro deles

            o unico porém mesmo é o espeço

  • rattrap587

    Esse carro é dahora e acabou. Design bacana, tecnologia embarcada de ponta, seguro e quase não tem opcionais. Esse é o diferencial em relação aos porcos carros nacionais que por exemplo, custam 40K (pelados) – ponha um mínimo de opcionais nele pra ver o preço saltar para 46, 47K… Absurdo!!!

    • incondicional

      A primeira vez que for passar uns dias no litoral com a família ou com os amigos, vai bater um baita arrependimento. O carro é pequeno demais, porta-malas minúsculo. É um carro feito exclusivamente pra percurso urbano, que a Fiat enganosamente vende como automóvel de passeio.

      • Rafa_el

        Parece que ele é um cara solteiro.

        Olhe, eu e minha esposa temos um Fit e viajamos para o litoral.

        Na mala do Fit sobrou espaço, mas não foi muita coisa não. Acho que ali caberia só mais uma mala e olha que minha patroa ainda quis, porque quis, levar dois cobertores.

        Mas, se viajar somente ele e uma outra pessoa o espaço dá sim.

        Mas se forem quatro no carro acho que não dá não.

        Bem tudo depende da intenção de quem compra o carro.

        Pra mim um Fit dá e sobra, para o dono aí de cima um 500 dá e sobra.

      • Tripa-Seca

        "… Fiat enganosamente vende como automóvel de passeio…."

        Como assim, vende como automóvel de passeio? Ele é utilitário? Onde a Fiat está enganando alguém? Deveria dá-lo como brinde no Big Mac?
        O que a Fiat deveria fazer? Uma propaganda dizendo "Não use esse carro na estrada. Carro estritamente urbano!"
        Sinceramente, não entendi…mesmo…

        • Romulo_Max

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
          Brinde no Big Mac foi fod@!!!
          Quase morri de rir.rsss

          Já vi montadora enganando vendendo carro com cavalos a mais ou com itens de série a menos, mas pra conseguir vender um carro pequeno como outra coisa além de um carro pequeno é tem que ser ninja!! Só é vc bater o olho que percebe que está sendo "enganado".rsss

  • 7roll3r

    Esse velocímetro é bonito, mas horrivel de ler.

    • Euzi0

      Olha, eu acho ' meio ' parecido com o C3.

      Apesar de o C3 possuir velocimetro digital, a leitura do giro do motor é o mesmo…

      Me acostumei fácil com o C3, acredito que é uma adaptação a ser feita, assim como no Cobalt (painel de moto)

      abraços

    • _Pedroking

      Na verdade é facil
      É impressao tua por causa da foto

      • thales_sr

        Eu estranhei um bocadinho também, gosto mais do painel "sem graça" do meu VW Polo (dois ponteiros grandões, um de cada lado), mas acho que com o tempo o cara acostuma sim.

    • brenopeck

      Os números são grandes. Acho mais fácil de ler do que o velocímetro com letrinhas pequenas e achatadas do meu Peugeot 206 anterior.

    • macumba_online

      é questão de costume… e realmente é muito bonito sim…

  • TTropicthunder

    Quem anda 99% no trânsito de cidade sabe o valor de um carro menor. Se esse 500 tivesse pelo menos um motor 1.6 eu ficava mais empolgado. Não gosto de 1.0 e 1.4.

    • Archimedes

      Talvez o 1.4 num carrinho pequeno como o 500 já puxe bem o bastante, sem abrir mão de economia… Já dirigiu? o único 1.4 que dirigi foi o punto, que anda menos que um clio 1.0, até uns 100km/h, depois não sei. mas vai que num carro mais leve e com outro acerto de transmissão fica bom?

      • thales_sr

        O punto 1.4 é uma lesma, toma sufoco de Celta 1.0
        Mas o 500 1.4 8v anda direitinho, me impressionou o desempenho dele, no test drive que fiz. Não sei se ele acelera com o mesmo vigor depois dos 120, mas nem todo mundo tem necessidade de acelerar tanto. Gostei do carro.

        • Rafa_el

          Cara, como já empurrei Punto 1.4 com um Fit IDSI 1.4 que não é Vtec.

          Putz, os caras dos Puntos invocam com Fit, mas não dava para eles não. Eu só aliviava quando estava acima do limite. Aí deixava eles irem embora.

      • vonask

        O problema é o 500 (1080kg) é 100kg mais pesado que o palio(980 4pta) e apenas 30 mais leve que o punto(1110kg).
        o fato de ser agil deve ta ligado ao cambio mais bem escalonado ou ate por ser menor (aerodinamica). E nao ao fato de ser "leve", Pq ele não é

    • macumba_online

      Pode comprar sem medo.. Ou melhor, faça um test-drive.
      Andei nesse carro nas versões multi – air, automático e manual, e na versão 1.4 Evo, manual e dualogic.
      Optei pelo 1.4 evo manual por gostar de trocar as marchas e ditar o ritmo da condução. O motor é excelente, e não fica devendo em nada para o multi-air… A única coisa que o Multi-air se destaca, é quando é automático.. daí a diferença é grande.. mas a diferença de preço também acompanha… Teste o carro, e não vai se arrepender.

    • Paulo Cesar Monteiro

      E se eu disser que o 500 anda que nem o Corolla com a vantagem de estacionar em qualquer lugar e ultrapassa que nem gente grande com esse motor 1.4 vc acreditaria, pois pode acreditar, tenho os dois e o Corolla fica parado no fundo da garagem desde que comprei o 500 pra patroa.

  • _Pedroking

    Parabens cara
    Tu tem um pequeno grande carro
    Eu tenho um new beetle mas nao ha quem aguente abastecer essa coisa
    Se eu ganhar uma grana quero um beetle novo senao vo comprar um 500 desses pra mim
    Nao gostei do multiair

    • Edson Roberto

      Pode detalhar melhor pq nao gostou do Multiair?

      • PaladinCecil

        Tenho um 500 Sport Air e posso falar um pouco a respeito. O MultiAir me decepcionou um pouco, esperava um veículo mais económico na cidade. Pegando engarrafamentos em São Paulo tenho feito uma média de 10 km/l – melhor se comparado com os 7,5 km/l do Fire Evo mas nada espetacular. Já na estrada a coisa muda de figura, o MultiAir tem um desempenho invejável. Em viagens para o litoral paulista de ida e volta (pegando subida de serra), o computador de bordo marca entre 16-18 km/l dependendo do trânsito q eu pego na volta. Detalhe: isso com o modelo automático.

        Para quem pega bastante estrada, o MultiAir vale muito a pena, especialmente considerando que o preço do etanol está impraticável hoje em dia e sem previsão de melhoras no curto prazo. Outra vantagem dos modelos MultiAir é que todos eles saem de série com 4 airbags (2 frontais + 2 laterais) com a possibilidade de ter um total de 7 airbags, motivo que me levou a preferir o MultiAir.

        • andre_0102

          Cuida bem! Um usado destes é meu sonho de consumo p/ 2o carro, daqui a uns 2-3 anos quem sabe…

      • _Pedroking

        Nao gostei por 3 fatores
        Andei no polones andei no cult e andei no multiair
        1 O multiair me decepcionou no consumo em relacao ao cult (um amigo tem um e me falou quanto fazia e na cidade ele nao é tão ecomonico mas na estrada ele é)
        2 O desempenho nao é muito diferente do cult
        3 A versao sport tem um body kit estranho (eu acho os parachoques do cult mais bonitos)

        • macumba_online

          Tive as mesmas impressões que você. Também penso que o multi-air, pela diferença de preço não compensa, principalmente se for no manual. (o automático do multi-air dá um show no dualogic do motor evo).
          Acabei comprando o cult manual,e estou muito satisfeito. Saí de um sedã médio, e não sinto a menor falta do espaço que eu carregava à toa anteriormente.

  • FabioEsp

    Sempre achei uma boa compra no defasadíssimo mercado brasileiro. Gostei da matéria.

  • tomcosta82

    Quem diz que é carro de mulher, normalmente nem dinheiro pra comprar um tem.

    Comprei um 500 Sport Air vermelho Prima Edizione, com Teto solar, sistema de som BOSE, 4 Air-Bags, Blue&me, tudo com comando de voz, controle de estabilidade, controle de tração e um monte de coisa a mais.

    Exatamente igual a esse: http://images.noticiasautomotivas.com.br/img/f/50

    Paguei R$54.000,00. Caro? Não acho. Na minha cidade (Belém), todo carro tem ágio de R$5.000,00 em média. Um fluence de entrada, um bravo, C4, new fiesta, focus, etc. Todos com 5.000,00 de ágio. O Fiat 500 era o único com o preço do site.

    Um conforto de carro de 80.000,00-100.000,00 por 54.000,00. Apenas para uso na cidade, com mulher e uma filha.

    Quem compra carro por metro compra pros outros, não pensa no próprio conforto.

    • GuilhermeTucson

      Bela escolha, esse carro vai ser otimo na cidade, agora na estrada, coitada da sua filha que vai ter que ir num cantinho do banco traseiro pois com certeza vai ter q rebater um lado para levar as malas.

    • Rafa_el

      Cara depois que li o trecho que ele fala das curvas eu fique tarado no carro.

      • macumba_online

        O carrinho é excelente… também compramos um…
        Faça o test-drive, vai ver que é muito bacana…

  • allansuassuna

    Eu tbm acho uma otima opçao nessa faixa de preço.

    • andre_0102

      O único porem que eu vj, é a diferença de preço p/ versão MultiAir, que na minha opinião é o verdadeiro(dentro da proposta) Fiat 500.

  • BestCarBrazil

    Carro bonitin, pequenin, comportadin, modernin. My little poney total.

  • crisplreis

    Cara, eu to vendendo meu audi a3, para comprar um desses. Acho o carro massa demais. Se parece carro de mulher ou não, pouco me importa, estou querendo mesmo é conforto, segurança e qualidade.

    • Emerson_Lima

      Compre o 500 e seja feliz, meu caro! Eu mesmo não acho o 500 feminino: acho-o super legal para todo mundo. Vendi meu Palio, já fui ver um 500 branco aqui na minha cidade, um Cult. Mas queria com som Bose e teto solar, porém o vendedor me desanimou quando falou que nem previsão de chegar esse carro, caso eu o escolhesse.

      • Herumor_

        acho complicado todas as montadoras chorando porque os estoques estão altos e quando se pergunta de QUALQUER modelo/versão de QUALQUER carro sempre tem que esperar ¬¬

  • Louis

    Se tornou boa opção por causa do rebaixo no preço.
    Porque o primeiro lote veio caro e encalhou nas lojas.
    Bonito não é (parece um Ka 1a.geração), mas como é completinho, deve tratar bem motorista e passageiro.

    • thales_sr

      Justamente, mas um carro é bom ou ruim a depender do seu preço. O Stilo era um bom carro, mas cobrar 75 mil reais pelo BlackMotion era um absurdo. Se custasse 40 mil todo mundo ia idolatrar (assim como fizeram com o Astra).

  • BCA_83

    Acho insensato não considerar esse carro nessa faixa de preço! Boa compra!

  • DarlonSC

    Bruno, antes de tudo, excelente o seu texto. Organizado, bem pontuado, dá gosto de ler…
    Quanto ao carro, é ótimo ver a opinião de quem convive com o modelo e pode ressaltar virtudes e defeitos. Confesso que fico bem tentado a comprar um, porém, a falta de portas traseiras pra mim, é quase um impeditivo. Para quem está acostumado a levar tralhas e até cachorros a todo instante, o fato de fazer essa manobra pelas portas da frente é horrível.
    Porém, quem não importar com esse detalhe, terá nas mãos um belo "carrão".
    Novamente, parabéns pelo texto.

  • ahotsuru

    ficaria na duvida entre ele e o novo picanto… mas com essa aumento de ipi….

  • RNK

    Otima avaliação… Bem racional! Esta de parabéns… Estou fazendo a cabeça da minha mãe para trocar o aircross dela por um "quinhentinho"…

  • italofigueiroa

    Só uma correção… no trecho final ele falou que o March tem ABS… por enquanto não, só tem os Airbags de série mesmo… até agora, ABS nem como opcional… Abraços!

  • Marcelo K.

    120 dias de espera. E a Fiat disse no lançamento que esperava vender uns 2000 por mês, e que tinha capacidade de aumentar a oferta conforme a demanda. Para emplacar uns 1000 por mês já não tá dando conta. Por volta de Outubro, fui numa concessionária e o vendedor me passou esse mesmo prazo para 500 sem opcionais, se quisesse teto solar, som Bose, Blue&Me ou mesmo uma cor menos vendida, nem conseguiria estimar um prazo… Para "compensar", tentou me convencer de o quanto "valia mais a pena" pegar um Uno Sporting, "tão completo quanto e ainda mais barato, revenda mais fácil, o 500 só tem duas portas, é carro de nicho". Pior é saber que deve ter convencido muita gente interessada no 500…

  • YoOdEx

    Parabéns amigo! Hoje é uma ótima compra. Por 50 mil deixa de ser racional. O problema é que a "moçada" acha que com 40 mil reais, agente compra um Gol Power 1.6, com ar, direção, vidro, trava eletrica, air bag, abs, computador de bordo… Não compra. 40 mil hoje se compra pouquíssimos carros com motorização de verdade (sem ser 1.0).

    Acho hoje uma compra racional o Fiat 500. Não considero pega-lo, pois viajo sempre, em 3 ou 4 pessoas pelo menos uma vez por mês, e realmente o 500 não oferece espaço para duas pessoas 1,75m sentados um atrás do outro.

    Carro com uma acabamento fantástico, seguro, motor eficiente, belissimo, seguro seguro e seguro!

    Agora, se a Fiat trouxesse uma versão Abarth, ou T-Jet por um preço baixo, nas casas dos 50 mil, acho que eu relevaria o problema do espaço e mandaria meus caronas irem de onibus! uhehuehu

    • mjprio

      Meu amigo, posso falar por mim, 40 com AB2 e ABS só os chinas da Jac e o Logan 1.6

      • Tripa-Seca

        E o Fiesta Hatch, não?

  • MajorAutomotivo

    Li com bastante atenção relato do proprietário e acredito ter encontrato o carro para a minha esposa e filha se locomoverem na cidade.
    Só que, apesar no bom custo X benefício, eu não estou com "grana" suficiente para comprá-lo. Quem sabe nos próximos 18 meses.

    • Dragoniten

      Já reserve sua unidade, até chegar, você já conseguiu o dinheiro, rs.

  • MeekeeB

    Ótima avaliação, muito bem escrita. Parabéns pela compra !

  • Fábio Vicente

    Eu desconfiava que esse era um carro com um bom custo x beneficio. O relato do proprietário demonstra que esse veículo tem tudo aquilo que eu prezo em um carro: agilidade com estabilidade.
    Como terá uma criança na familia em breve, infelizmente tenho que descartar uma possível compra desse "carrão". Uma pena.

  • Fabio_Tex

    Breno, parabéns pelo veículo e pelo Texto. Muito bem escrito, prazeiroso de se ler.
    Quanto aos itens de segurança e eletrônica embarcada, os "mimos". Carro de projeto europeu, para outro mercado, outro povo.
    Constatei isso ao ter um Stilo 16V, meu primeiro carro zero, depois senti falta de tudo isso no bom MAS "pelado" New Civic, e agora com tudo isso de volta no Tiguan. Que Deus nos permita saúde financeira e disponibilidade destes BONS produtos no nosso mercado para que possamos satisfazer nossas necessidades e termos prazer em possuir legítimos Automóveis e não vivermos `a margem dos mercados automotivos modernos.

  • Vateau

    Tenho esse mesmo pensamento sobre o Fiat 500! Sobre concorrentes, parece que a Citroen vai trazer o DS1, resta saber se vai ter o mesmo preço ou mais barato! Mais caro é mal negócio assim como o Audi A1, não pagaria R$90.000 por um carro compacto, mesmo com dinheiro sobrando aos tubos.

  • E. Ferreira

    Meus prezados, minha mulher tem um 500 1.4 desse, comprado há 30 dias. O carro é muito gostoso de dirigir. Esperto nas arrancadas, estável e seguro.
    Minha filha roda nele e a cadeirinha ainda é a normal, mas logo vou comprar uma cadeira própria pro Isofix que vem nele, pois até nisso ele é mais seguro do que os seus concorrentes.
    Outra coisa, ele tem versão com motor 1.6, com 6 air bags.
    Não creio que tenha concorrente para ele. Um Gol pra mim é minúsculo, portanto, não faz diferença do 500. E como o 500 é muito melhor não tem o que pensar, é 500 na cabeça.
    Só tenho uma dúvida quanto ao March, pois não o conheço.

    • YoOdEx

      Motor 1.6? Só se for na Europa, aqui no Brasil tem não. O que temos aqui é o 1.4 Flex de 88 cavalos (o mesmo que equipa o Uno e Palio), e um 1.4 Multiair que tem potência de 105 cavalos, que seria equivalente ao motor 1.6 da VW e Rocam 1.6 da Ford, e superior ao Renault. Porém possui torque de carro 1.4 mesmo, não possui a força de um 1.6.

      Quanto ao peso, ele não é mais leve que um Fiesta 1.6, Gol 1.6, Fox 1.6 ou Sandero 1.6. É do mesmo peso ou até mais pesado. Logo o desempenho não é tão bom assim. Mas claro! Carro não é só desempenho! É um carrão dentro de um pequeno carro!

      • _Pedroking

        Nem na europa existe
        O mais forte é o abarth

      • Tripa-Seca

        O Rocam e o motor Renault são mais potentes que isso.

        • duduguazzi

          Da Renault creio que ele se referiu ao que existe na maioria dos carros de entrada dela , o 1.6 8v que tem 95 cv jáo 1.6 16v existente no Sandero automatico e Stepway tem 112cv

    • Vateau

      Sobre o March nem ABS como opcional oferece, pra mim o pequeno Nissan perdeu a oportunidade de ser uma excelente compra! Não tem comparação, o 500 é o melhor, isso se não continuarem impondo mais ágio nas concessionárias!

  • marciors01

    Se o porta malas fosse ao menos do tamanho de um hatch compacto convencional consideraria uma opção, o que ele oferece por estes 39k é acima de toda a concorrência no nosso mercado, mas infelizmente não tenho como conviver com um porta malas tão pequeno.
    É uma compra excelente, e tenho certeza de que não está vendendo MUITO por conta da dificuldade da fiat em entregar os carros.

  • Castle_Bravo

    Eu não deixaria de comprar por ser um "Carro de Mulher", (até o C3 e a Sportage acho interessantes xD) mas não compraria um 500 simplesmente por ele ser pequeno, e mesmo para nós brasileiros, desnecessariamente pequeno.

    Mas é um bom carro, bom pacote de opcionais e um preço razoável, uma pena não ter o multiair da versão polonesa.

    • andre_0102

      A versão polonesa tem o 1.4EVO 16v c/ mais tecnologia embargada, a versão multiAir oferecida no México, EUA, está disponível aqui tb, mas tem um aumento considerável de preço, algo entre 8 e 9K, ou 20-25% do preço.

      • Castle_Bravo

        Obrigado pela resposta, tinha como certeza que a versão polonesa vinha com o MultiAir.

    • macumba_online

      o atual tem multi-air sim, nas versões superiores.

  • C_Amorim

    Tb acho uma excelente compra e to pensando em comprar um no meio do ano, mesmo tendo uma filha de 2 anos, mas é soh colocar um bagageiro de teto e tá resolvido..rs

  • sabbathbh

    Ao autor: sobre o "bizarro" l/100km do C3, se você dirigiu na Europa deve ter visto que lá essa é a unidade de medida padrão nos computadores de bordo. Aqui a Citroen realmente vacilou feio em não reprogramar para km/l mas não chega a ser "bizarro"… :)

    • mjprio

      Sim mas o que ele quis dizer, mas não deve ter sido feliz ao se expressar é que O BIZARRO É NÃO ADAPTAREM PRO PADRÃO BRASILEIRO!!, penso eu

  • Dallossi

    Comigo, foi paixão instantânea, assim que vi fotos do 500, quando nem o polonês ainda tinha aportado por aqui. Com ele vindo da Polônia, fui conhecer de perto e fiquei ainda mais fascinado, mas o preço…Me enchi de esperanças quando soube que viria do México, e ao ter o preço de R$40.000,00 confirmado, decidi: meu próximo carro será um Fiat 500 Cult!!! Em breve vou começar a procurar.

    • andre_0102

      As vzs ainda fico em duvida, será melhor um 500 Cult, ou um 500Polonês Lounge, usado c/ baixa quilometragem?

      • Dallossi

        Não parei para pensar nisto, he, he! Minha tendência é por um Cult mesmo.

  • leosalzano_

    Mas que papo feio esse de carro de homem e de mulher, isso é rídiculo…se fosse assim o finado Corsinha 1994 nunca seria dirigidos pelo machões em questão né…falam tanto na perfeição da Fiat (não sou fã boy de marca, mas detesto exageros, seja crítica ou seja elogio), o Bravo esta tendo panes elétricas que apagam o carro, endurecem a direção…falaram tanto do freio do Cobalt, o Bravo está tendo panes elétricas como essa:
    http://www.reclameaqui.com.br/1726823/fiat/pane-e

    Saiu até na QR do mês

  • jeremias88

    provavelmente minha proxima compra.
    excelente carro, bonito, completo, compacto e economico.

  • mzmaximo

    120 dias nao sei pq, tras os americanos, eles tem 6 meses de estoque de bobeira la!

  • exmarujo

    o C3, que usa o bizarro l/100 km. É uma coisa que não entra na minha cabeça. Pode-me explicar o porquê de ser bizarro????

    • Castle_Bravo

      Já dirigi um C3 e posso responder por ele, é bizarro porque não é o que aprendemos como medida, é tão natural quanto um velocímetro em milhas, ter que ficar fazendo contas o tempo inteiro é uma chatice. :S

      • exmarujo

        amigo as contas são simples, se o depósito leva supomos 60 litros e o carro gasta 10l/100km logicamente faz 600km, mais fácil que as contas km por litro :)))))

        • Castle_Bravo

          Simples quando os números são redondos, de qualquer forma será preciso dividir pela quantidade de litros para ter um valor que é natural como nossos padrões de medida.

        • mjprio

          Discordo de você, pois vc está dando um exemplo redondo e bem pontual. E se você quiser o consumo instantâneo, por exemplo. agora pense em 7,46l/100km…

          • exmarujo

            é só dividir os 60 por 7.46, aí vai dar 8.04 ou seja 804km + –

            • AllekCorreia

              Acho que muitas pessoas não possui a habilidade de prestar atenção no transito e fazer cálculos matemáticos. E ter de parar o carro para fazer "continha" é algo tão… "BIZARRO". AUSHUAHS

              • exmarujo

                Nem têm que fazer contas no trânsito, faz quando abastece se tiver dúvidas, alùem disso o dono do veículo já deve de saber qual o consumo do seu veículo e quantos km faz com um depósito :)))))

    • Tripa-Seca

      Pelo preço do carro no Brasil, o computador de Bordo deveria vir com um Dual Boot com Windows 7 Professional e Ubuntu 11.10.

  • jonathan1985

    Porque a moderação, se tiver alguma, nao deleta os comentarios troll's e os ourtos que foram na onda?
    Me prestei a ler e a metade dos comentários aqui sao, ou sobre o comentário troll inicial, ou sobre qualquer coisa, menos o assunto da noticia… ou seja, a opiniao do dono do 500.

    Internet pra todos dá nisso… Infelizmente, aqui tambem é retratado exatamente como é o nosso povo, ignorante e que pra fazer piadinha é bem ligeiro.

    • Snoop

      Por que você não relata os que acha inapropriados? Os tais comentários foram removidos e vou ficar de olho no "Gabriel Floripa" e nos outros que também comentaram isso; se ele continuar fazendo comentários que nada acrescentam, será advertido/banido.

      • jonathan1985

        Amigo, os xingamentos nao foram para a moderação do site e sim para os trolladores.
        Você removeu exatamente os comentários que me referi. Pois, querendo ou não, o excesso de comentários trolls mexe também com a imagem do site, na minha opinião.
        Entrar agora e ver comentários coerentes, construtivos torna a leitura, tanto das notícias, quanto dos comentários bem mais agradável, e era sobre isso que comentei.
        Eu sei que não tem como evitar os trolladores e que para isso a moderação existe, portanto, parabéns, deletaste os comentários inúteis…

        • Snoop

          Tranquilo, eu entendi o que você quis dizer. É porque nem eu nem o Eber temos condições de ficar monitorando todos os comentários o tempo todo, então às vezes acontece de alguns passarem antes de tomarmos providências.

  • jonathan1985

    ÓTIMA AVALIAÇÃO!

    **Dois ou três retardados trollaram nos comentários e todo o resto foi na onda, impressionante, desviou-se totalmente o assunto.

    Com relação a avaliação, parabéns, muito bem feita, escreves muito bem, Breno.
    Discordo um pouco com relação ao consumo, sinceramente, esperava mais, o C3 é mais economico.
    Acho a média de 11 sem AC num motor 1.4 e carro leve bem baixa, esperava que ficasse nessa média com o AC ligado…
    Nao conheço o interior do 500 com relação ao conforto, o vi em apenas uma oportunidade, mas conheço bem o C3 e acho ele bom nisso tambem.
    Porém, é inegável que o 500 é uma das compras mais racionais na faixa de preço que está, isso na minha opiniao.
    Se fosse comprar um carro hoje até 40 mil, o 500, C3 e Sandero seriam os candidatos mais fortes. Nao incluo o March, pois deopis que fui numa concessionaria duas vezes pra conhecer o carro melhor e fui atendido MUITO MAL, me desencantei um pouco com o carro, apesar de parecer muito bom…

  • freemontomaisvendido

    Urgente:::::::: Infelizmente a Fiat acabou de aumentar 600 reais do 500. Agora parte de 40.590. : (

    • andre_0102

      Não conseguem entregar e resolvem aumentar o preço. Muito feio Dna FIAT. Estamos de olho!

    • macumba_online

      Atualizando… a FIAT aumentou essa semana o carrinho, assim como a freemont… no 500 o aumento passou de 5 mil reais na versão básica. parte agora de quase 46 mil.

  • erickalan23

    9 km/l 7,5 km/l? fala sério tá parecendo consumo do meu novo focus 2.0 mono. Acho que deveria ser melhor esse consumo do 500

    • andre_0102

      Entendi que se referia o consumo c/ Álcool, poderia por uns 30% a mais ai. Será?

      • erickalan23

        Pois é, não dá realmente pra saber, seria bom se o dono adicionasse essa informação. Em outros sites encontrei valores de 10km/l gasolina para o EVO 1.4 flex. Não é animador =/

    • macumba_online

      Temos um cult, e com menos de 1.000 km já está fazendo média de 14,4, com ar ligado maior parte do tempo.

  • Alvarenga1

    Esse tipo de opinião – de quem usa o carro no dia a dia – é muito útil a todos pois permite saber pequenos detalhes que os jornalistas não costumam perceber em suas avaliações tecnicas. Creio que a avaliação de um proprietario é muito mais próxima daquela que queremos saber antes de optar por um carro. Ela complementa muito bem as avaliações "profissionais".

    • Tripa-Seca

      Isso quando não são recheadas de auto-elogio para sua escolha (O que o autor dessa análise não seguiu). Como aquele cara que tinha comprado uma M100, eu acho, listou um monte de defeitos, alguns graves, e disse que tinha feito uma boa escolha.

  • achromatopsia

    É um ótimo carrinho, muito bom de dirigir. Mas dizer "o espaço não deixa a desejar (juro!)" é forçar demais a barra. Eu tenho 1,83m (o que não é muito) e dou com a cabeça no teto andando no banco de trás… é para duas pessoas, somente.

    • Dallossi

      Para a média dos brasileiros, sua altura é muita, sim. Atrás tem um espaço até razoável para dois adultos de 1,70m, digamos. O problema maior, eu acho, é que sentar atrás me pareceu algo claustrofóbico, por conta da pequena área das janelas laterais. De qualquer maneira, como eu não vou atás, e muito eventualmente andarei com passageiros lá, isto não vai ser empecilho para comprar o meu, he, he! Não vejo a hora, he, he!

      • achromatopsia

        Isso aí. Claustrofóbico é a palavra. Parecia que eu estava dentro de um Fusquinha no verão. Vai em frente, é um bom carro, se não vai levar mais do que uma carona…

    • andre_0102

      Eu tenho 1,78 e fico c/ cabeça grudada no banco traseiro do Punto, o problema na minha opinião não é o carro, cada modelo tem as suas peculiaridades e seu publico especifico, por isso eu concordo que não podemos dizer que é a melhor relação CxB, mas não deixa de ser uma boa opção, p/ a proposta do carro. Crime é se ele não for realmente econômico, divertido e seguro, como prevê a proposta.

      • achromatopsia

        Bom, se até o ASX, que é um carro grande, eu fico com no máximo 5cm sobrando na cabeça, até que o 500 não parece tão ruim pelo tamanho dele… deve ser o costume de andar 90% do tempo em SUV. hehehe

        • Tripa-Seca

          Sinceramente, me decepcionei com o espaço interno do SantaFe. Esperava mais.

  • josenum

    Ainda sim, prefiro Gol power, que é um excelente carro, desing bonito(eu acho melhor que o 500 e o mais bonito entre os ditos 'populares'), só nao tem a mesma segurança, ele sem air bag e abs, fica em torno de 37mil, alem que é MUITO mais facil a pos venda dele.
    Minha familia tem um gol power 2008(o primeiro que saiu, que teve problemas com rolamento e até hj tem), fui ver o preço de mercado para troca em um jetta, achei até 31,5mil otimo preço, quero ver se com quase 3 anos ele tem a mesma depreciacao

    • jvjv

      Gosto do 500 e gosto muito do Gol atual. São propostas diferentes, visando consumidores diferentes… cada um tem seu espaço no mercado. Ainda bem!

    • frerdy

      "Só" não tem a mesma segurança… É, detalhezinho de nada mesmo.

  • AndreFerrazBR

    Eu compraria fácil um Fiat 500, é um carro bacana, pena que realmente é o que falaram no último parágrafo, a maior parte das pessoas não precisa de espaço, eu sou a minoria, do grupo das pessoas que não conseguem entrar mal em sedãs médios.

  • PauloPGomes

    Excelente texto! Gosto muito dele na faixa de preço dele tambem!
    Só achei estranho ele elogiar o desempenho dele por ele ser mais leve, sendo que ele pesa 1061 kg, devido aos reforços estruturais.
    E esse consumo? Meu 2.0 de 13 anos de idade faz isso!

    • andre_0102

      2. Decepcionou no consumo, meu Fit é mais leve e bebe menos, s/ contar que cabe uma casa dentro(exagero), "Old Fit, pq os "news" deixam muito a desejar em consumo.

    • Castle_Bravo

      Provavelmente é no álcool, né? até que não está ruim não, na média dos 1.4s do mercado.

      • PauloPGomes

        Espero que seja no Alcool mesmo, depois que eu fui reparar que ele não especificou o combustivel usado.

        • PaladinCecil

          No meu caso, 1.4 MultiAir gasolina, o consumo fica em 10km/l rodando no trânsito pesado de São Paulo, 16-18km/l em estrada

  • BrunoMulsane

    Minha noiva estava para trocar de carro. Ela tinha um novo ka 1.6 completo 2008. O ford nunca deu um probleminha nesses 3 anos, apenas o vidro elétrico do passageiro deixou de funcionar. Ela queria um carro de no máximo R$40.000. Demos uma olhada no palio e detestamos. Muito mal acabado e com excesso de plástico. Para quem veio do ka, pensamos em algo melhor. Entramos e andamos no 500, mas achei o acabamento muito ruim, igualmente com minha noiva. Na frente é bem apertado, o ka é um pouco maior! Atras, não consegui entrar. Entretanto, no transito, o 500 realmente é gostoso de dirigir e silencioso, mas o ka anda muiiito mais, faz curvas com igual competência tem um cambio melhor que no fiat. Mas o 500 é bem silencioso. Nele não se houve os pneus, como no ka. Mesmo com todos os opcionais, não vale o que custa. Optamos pelo fiesta class, que vem com computador de bordo, painel belíssimo, que fica sempre acesso, na cor branca. Excelente motor 1.6, muito ágil e potente, alem de ser muito econômico. Ja chegamos a fazer 11km/l a gasolina, na cidade e 8km/l no etanol com ar-ligado. Ou seja, motor 1.6 que possui uma excelente aceleração, mas com economia de muitos carros 1.0. Alem disso, o fiesta é tão ou mais silencioso que o 500, pois ja dei partida com o carro ja ligado algumas vezes. O carro é muito macio e confortável e faz curvas como no ka, mas sem barulhos dos pneus ou vibrações, outro nível! O fiesta não é descolado como o 500, mas é muito mais carro que ele. O espaço interno e porta-malas, no ford é um dos maiores da categoria. Enfim, dentre peugeots, c3, palio, fox (gol nem cogitei) e agile. O fiesta foi o melhor carro que andamos. Seja pela dirigibilidade ou pela potencia do motor. Alem do excelente custo beneficio. O carro vem com tudo, mais rodas de liga leve, my conection, air bag duplo, abs, pc de bordo e faróis de neblina. Isso tudo por R$37.900! Também optamos pelo fiesta, justamente pelo ka nesses três anos, nunca ter dado qualquer tipo de defeito ou dor de cabeça. Nos temos um amigo que comprou um novo uno way 1.4 e esta com um problema nas borrachas da suspensões dianteiras, vibração do motor e um grilo nas arrancadas. Sempre vai para css e volta do mesmo jeito. Ele mesmo nos orientou a não pegar carro da fiat com esse motor 1.4, pois gastava como 1.8 e andava como 1.0. Fora os problemas citados. Não desmerecendo o fiat 500, mas como queríamos uma compra racional e confiável, optamos pelo fiesta.

    • jvjv

      Já tive 3 fiestas e o class não seria hoje minha primeira opção, mas achei sua análise muito boa e objetiva. Interessante comparar duas compras igualmente racionais com perspectivas e resultados diferentes)a do 500 e a do fiesta class)… Tomara que um dia todos consumidores pensem assim… hehehe

    • MM_

      Você achou o ACABAMENTO do 500 ruim e comprou um Fiesta?

    • Wikle

      Fiesta é um carro racional sim, mas falta sal e tem cara de anos 90. Veja bem, tenho um Polo Hatck 1.6 que também tem cara de anos 90, e gosto dele, portanto não encare o comentário como sendo ofensivo.

      New Fiesta já é outro papo (e outro preço também).

  • oliveirajc

    Milagre! Um carro sem saco de lixo nos vidros! Meus parabéns!

    • ernestojr

      saco de lixo nos vidros?

      • MajorAutomotivo

        Que diz isso é o BOB SHARO.
        Película, insufilm, etc…
        Eu gosto, mas não é uma unanimidade.

  • JCsr

    Estou me coçando pra trocar meu Fit por um 500 Sport Air mas fico com medo do pós venda da Fiat e com o fato de deixar pra trás a mão na roda que é o Honda pra mim nos finais de semana, apesar de eu rodar no dia a dia quase sempre sozinho ou com no máximo mais alguém.

    • Tripa-Seca

      A questão principal é: Você PRECISA trocar de carro?

  • ernestojr

    Estou pensando em trocar o meu Corsa GSi 95 por um deste. Fiz o test drive. É estável,macio, gostoso, mais do que suficiente para uso urbano. A ergonomia é ótima e olha que eu sou espaçoso. Adorei o modo sport e fico em duvida de pegar dualogic pois não gostei nem um pouco dos trancos. Bem equipado por 40.000. Em nível igual de equipamentos só o JAC J3 e olhe lá. Preferível do que um Gol Power 1.6 só com ar e direção. E o porém é que no test drive peguei um vento lateral leve e o carro balançou consideravelmente e tomei um susto,cogito cortar pouquinho a mola para aumentar a estabilidade. Carro de bicha? Não, está mais para clássico econômico do que alternativo. Parabéns ao Breno pelo texto!

  • bedotRJ

    Muito bom depoimento. Críticas e elogios na medida certa, sempre bem embasados.

    Levei minha mãe a uma concessionária Fiat semana passada. Ela tá na dúvida entre um hatch compacto ou um sedan. Então as opções, veja a disparidade, March, Versa, Cobalt ou 500. Salada de frutas, rs. Como ela saiu de uma Mégane Grand Tour, acabou se incomodando com o tamanho reduzido do Cinquecento e, a princípio, desistiu dele.

    Já no meu caso, se eu tiver condições de trocar meu Ka 1.6 esse ano, o 500 Cult tá no topo da lista. Só vou perder no desempenho, mas vou ganhar MUITO em todos os outros aspectos.

  • renan60

    O 500 sem duvida abaixo de 45.000 é a opção mais racional, ele é um carro global, acho o design dele legal(há muitos homens que não gostam, como voce retratou), o bom pacote de segurança, e o interior me pareceu muito superior nos carros de sua faixa de preço, sem duvida uma ótima escolha, o Picanto seria minha segunda escolha, mas agora com o IPI seu CxB se foi…aliás ótimo depoimento, bem mais esclarecedor que certas avaliações por ai

  • GabrieCunha

    Gostaria de fazer apenas um ALERTA quanto ao peso dos carros citados na matéria.
    Muita gente se confunde ao olhar o 500 e acha ele mais leve que Palio e Uno. O Cult 1.4 pesa 1080 Kg, enquanto Uno Sporting 1.4 EVO pesa 914 Kg e o Punto Atractive 1.4 pesa 1090 Kg, por exemplo.

    Excelente matéria, ótimo carro, cabe perfeitamente nas minhas necessidades, mas não no bolso no momento.

  • mikaelbrian

    eu acho o 500 um carro muito bonito mas ai eu o comparo com stilo, punto t-jet, fusion,new civic ai desanima muito, ñ sou chegado muito em carros 0km pq desvalorizam mais que o que ja tem 1 ano de uso, ñ comparo categoria mas sim preço ñ interessa se usado ou 0km

  • Renan_Wolf

    Meu Azera 2011 também marca em l/100 km, acredito que seja coisa de alguns carros importados mesmo.. rsrs

    • jersaosp

      O fato de ser importado não quer dizer absolutamente nada, já que o 500 tb é importado, oq muda é o descaso da montadora com o consumidor local como no seu caso e no da citroen… Em mercados desenvolvidos nunca uma montadora ousaria vender um produto sem nacionalizar para as medidas e idioma local!

  • higojoseph

    eu queero… porq eu sou pobre ?? :'( :'( :'(

  • mandabala

    Ainda vejo o grande problema é o tratamento de marketing dado pela Fiat aos carros de entrada, deixando carros como esse e o Bravo passarem em branco, virando carros raros nas ruas, mas que possuem uma qualidade boa, e superando concorrentes que vendem rios de carros.

  • LuccasVillela

    Delicia de carro, fiz test drive num, mas acabei comprando um C4 hatch, quem sabe no futuro nao troco por um 500?

  • cleiton_alves

    estou com meu cult a 2 meses, e 8000km, so alegrias até agora, confortavel, estavel, uma viajem com dois ocupantes, muito conforto

  • nelflu

    Excelente matéria sobre o 500!!!

    Seria meu novo carro, se eu tivesse 40 mil…

  • andrelrm

    Seu carro é lindo,mas achei a avaliação apaixonada de mais.E os defeitos?Não tem falhas?

    • cleiton_alves

      tem, na minha opinião, a suspenção é meio dura para as ruas aqui de cuiabá, o meio veio com um nhec nhec no vidro, a concessionaria resolveu de um jeito tão mal feito, que ficou pior agora, e levarei novamente essa semana, as vezes quando vou dar luz alta, dou uma pequena mechida na alavanca, e a seta liga, sem o ''estalo'' normal, e para desligar ela, tenho q ''ligar'' e desligar, o controle de altura do banco é ruim de operar, tem q levantar a bunda do banco para abaixar e levantar o banco, no line por exemplo não,

  • AFRUSSI

    Parabéns, texto ficou tão bem escrito que teve momentos que pensei que era algum tipo de ação de marketing rs.
    Eu tenho uma duvida, fiquei realmente balançado pelo 500, o que acham, pegar um Cult 0 km por 40 e pocos mil ou um 500 lounge pelo mesmo valor 2009/2010 com menos de 15 mil km top até com teto solar?

    • ZéBonitim

      AFRUSSI, sou dono de um 500 cult há cerca de dois meses.
      Inicialmente, digo, com toda a certeza, que foi a melhor compra de minha vida. O carro é espetacular. A descrição minuciosa do Breno é perfeita, em todas as abordagens.
      Quando da compra do meu 500 cult, havia aqui em Goiânia, em dada concessionária, um 500 Lounge, 09/10, com tudo que o cult tem, mais teto de vidro, ar digital, 5 airbags extras, alguns cavalos extras e o benefício de ser somente movido à gasolina. Eu praticamente fechei o negócio, por ele sair 0 km por 45.000. Contudo, na hora de quotar o seguro, tive uma pequena (enorme) surpresa: o valor do seguro. No meu perfil, ele sairia por mais de 5.000, enquanto que o do 500 cult saiu por 2.200. Então, vale ficar ligado nesse aspecto, pois, na hora de fazer o seguro, eles levam em conta o valor do 500 lounge "antigo", que, na teoria, é altíssimo e que, quando zero, chegava aos 63.000.

    • GusRamirez1

      Parceiro, sabemos que carro é um investimento em nós mesmos, logo, eu compraria o usado por se tratar de um carro melhor avaliado. Este carro em seu início era muito mais caro lembra? É o famoso importado!! Abraço.

  • Rodrigo

    Legal seu relato sobre o carro, gostaria de ver defeitos e ocorrências. Mas está bem legal.
    Escreve muito bem, é jornalista?

  • Inflator

    Começou bem, mas na parte do desempenho….
    Por reforços estruturais requeridos pela legislação americana, o Fiat 500 ficou mais pesado. Ele inclusive é mais pesado que Novo Palio, antigo Palio, Novo Uno, o que, consequentemente, afeta o seu desempenho se os comparamos com o mesmo motor 1.4 (que é uma vergonha).

  • RafaelPimenta

    Gostei do carro. eu sempre tive duvidas qnto ao desempenho dele mais tiraram totalmente minhas duvidas. Um motor 1.6 ficaria ótimo. Falaram q ele é leve e tals e o 1.4 nao fica ruim. Mas gnt, ele tem mais de 1 tonelada. O carro mais leve que nós temos no brasil atualmente se nao me engano é o celta e dps o Ka, ambos na faixa dos 900 kg. se o Ka tem uma versao sport de 107 cv com apenas 980kg(se nao me engano), eu acho q o 500 poderia ter uma versao mais apimentada com uns 101 cv pelo menos. Claro ele nao precisa ser um carro tao rapido pois é um carro pro dia dia no transito, mas uma versao mais esportiva pra cair na estrada nos fds seria ótimo. um carrinho desse com mais de 100cv seria algo interessante. Eu compraria esse carro se eu nao tivesse sido mal acustumado com carros. como um amigo aew ja disse q nao gosta de carros 1.0 e 1.4, eu partilho da msm opiniao. meu pai nunca gostou de carros com motor 1.6 pra baixo e nunca teve nenhum. como nós somos tal pai tal filho eu tmb nao gosto. acho esses motores mto xoxos kkkk alguns deles tem arrancada mais fraca doq uma bicicleta KKK

    • tomcosta82

      Mas existe o 500 de 105cv, com o 1.4 multiair, nas versões mais caras, a sport air e lounge, que é um foguetinho na cidade, somado a estabilidade do bichinho…
      O 1.4 do uno é só na versão de entrada, o cult apresentado.

      • RafaelPimenta

        bom saber hehehehehe

  • kikofar

    Parabéns ao postante pelo bom texto, sempre com boas argumentações e, o principal, um português sem deslizes.

    Quanto ao carro, o 500 é sim uma boa proposta: um carro urbanóide, bem equipado e um desenho diferenciado, sobretudo para quem busca uma característica assim num carro. O senão, na minha opinião é pelo motor. Não sei o que acontece, mas entra motor e sai motor e nossos carros continuam sofríveis no quesito economia. Daí vem minha discordância em relação ao autor do texto, pois tenho um Accord V6 e ele faz, invariavelmente, entre 8,5-9,0 km/L dentro da cidade e sempre com o ar ligado. Portanto, o 1.4 não é lá essas coisas em economia, me perdoe!

    No mais, se fosse solteiro, seria um grande candidato à vaga de garagem da minha casa.

    • cleiton_alves

      o meu na br andando entre 90 e 100, fez 15 na mijolina, e cidade, faz 10, as 100% do tempo ligado, no alcool na cidade 6,5, na br num testei

  • CanalhaRS

    Muito completo esse carrinho, acaba ficando um bom negócio mesmo.
    Pena que a fiat já andou divulgando aumento de preços e ele passou dos 40 mil agora.

  • _biolog_

    Infelizmente o proprietário está apaixonado demais para fazer uma boa leitura do veículo… Nada contra o 500, muito pelo contrário, mas muita paixão estraga.

  • mademg

    Gosto muito desse carrinho, minhas filhas e a mulher adoram, só que o Cult andar com o Uno 1.4 nem pensar…

  • AlexandreCE

    Excelente análise. Você resumiu exatamente tudo o que senti quando fiz o test drive do carro, afora a questão dos barulhos nas portas, os quais não ouvi. O carro realmente anda bem. É esperto e estável, com suspensão firme, porém confortável. O carro agarra mesmo nas curvas.

    Eu fiz o teste no dualogic e particularmente não gostei tanto do modo sport porque o hiato entre a troca de marchas é muito extenso. No modo normal o carro troca rapidinho a marcha. No sport, sente-se falta de torque pelo elevado tempo para a troca. Mas é bonito de ver o carro passar dos 5 mil rpm's nesse modo. O AC também é muito bom. Os bancos são confortáveis e o espaço para as pernas é legal, embora eu tenha sentido falta de espaço lateral. O blue & me funciona muito bem e lê os nomes dos contatos na agenda, possibilitando ligar para alguém apenas dizendo o nome.

    Eu gostei bastante do carro mesmo e só senti falta de maior espaço mesmo. Não sou muito fã também do espaço traseiro, apesar das qualidades que o carro apresenta. Hoje tenho um New Fit com quase 3 anos de uso e gosto demais do espaço do carro, inclusive lateral para as pernas. Mas a proposta do 500 é outra e o valor parece estar bem dentro da realidade do que ele oferece.

    Ainda comparando com o Fit, apesar dele ser também excelente em curvas e rolar muito pouco, a falta do controle de tração efetivamente faz a traseira leve sair em curvas, o que, como você frisou, não acontece no 500. Acho que a dirigibilidade parecida entre 500 e Fit me fizeram gostar muito do primeiro. Como quase sempre estou sozinho no carro, certamente será uma opção a considerar quando eu for trocar de carro.

    Parabéns novamente pela análise.

  • Guga79s

    Pena que o porta-malas acaba inviabilizando pra mim… até propus aqui em casa trocar de carro com alguém quando precisar viajar e usar o porta-malas… porque para a cidade é o carro perfeito!

  • brenopeck

    Olá, pessoal. Sou o autor do texto e ontem finalmente pude conferir a postagem e os comentários.

    Em primeiro lugar, obrigado pelos elogios à análise. Foi feito com prazer e vocês terem gostado é consequência disso. Espero poder ajudar alguém a decidir a próxima compra, nem que seja outro carro que não o Fiat Cinquecento. Por isso fui bem claro: não é um carro pra família.

    Quanto às críticas, não vou poder responder a todos os comentários individualmente mas pincei algumas opiniões aqui que acho que vale a pena comentar.

    A mais polêmica delas é sobre o consumo, de que um pico de 11 km/l não é economia e que 8 km/l também não é lá essas coisas (e muito menos 7,5 km/l). Temo que vocês estejam corretos e é capaz de eu ter me viciado no consumo do Peugeot 206, meu carro anterior, que estacionou nos 7,5 km/l. Mas entendam que o carro ainda não tem nem mil km rodados e é possível que essa média melhore um pouco mais pra frente; também, que as médias são retiradas do computador de bordo e não são medições de planilha usando dados do hodômetro e litros de combustível abastecido.

    Outra bem comentada foi sobre o peso do carro em relação ao Uno, que usa o mesmo motor. Na boa, não sei de onde eu tirei que o peso do Uno é menor, mas uma coisa é certa: números como potência e aceleração de 0 a 100 km/h são muito, muito próximos mesmo, independente do maior peso ou tamanho do carro. Muito possivelmente o consumo será aproximado também.

    Alguns reclamaram que o texto estava apaixonado demais, sem isenção. Bem, tenham em mente que se trata da opinião do dono, não de uma análise técnica. Se eu de fato não estivesse satisfeito com o carro como estou, jamais eu o teria comprado. Então é sim uma análise parcial, mas tenham em mente que não peguei leve com os defeitos que encontrei (mais especificamente acabamento e preço da manutenção).

    Quanto a questões de espaço, eu alertei desde o início do texto que a proposta do veículo era de um carro pra uso urbano ou de poucas pessoas estritamente, então nem havia necessidade de bater nesta tecla. Dito isto, é interessante mencionar que o espaço surpreende SIM, especialmente atrás, lugar onde eu e meus 1,78m se sentiram mais confortáveis que num Peugeot 206. Já na largura, como deveria ter deixado mais claro no texto, o Cinquecento realmente deixa a dever, mas nada que atrapalhe o conforto.

    Por fim, alguém teve o desplante de considerar o acabamento do Fiesta melhor que o do Cinquecento. O Fiatzinho não é lá primor nessa área — eu reclamei disso, lembram? — mas dizer que o Fiesta é melhor só pode ser trollagem.

    E de saideira, uma informação extra: pra um carro importado sem garagem no trabalho com um motorista não casado de 29 anos e sendo o primeiro seguro em meu nome sem bônus importados dos seguros anteriores, saiu por 2,3 mil reais na Porto Seguro. Caro, mas com amplas condições de cair, se você for mais velho, casado, com garagem e tiver bônus de outros seguros.

  • Adriano

    Caro brenopeck, sou de BHMG e gostei muito do seu texto. Tenho a mesma faixa etária que você e creio que o FIAT 500 será meu próximo carro. Já li especificações informações sobre ex donos e todos dizem a mesma coisa. Como estou comprando meu terceiro carro e o primeiro zero, priorizei o conforto e a segurança. Sobre consumo e preço de manutenções isso varia muito de pessoa e lugar. Não confiem em computador e bordo, pois, há margem de erro de dois pontos há mais ou menos. Sobre o acabamento eu gostei e muito. Prefiro o Fiat 500 por seu estilo retrô do que um Fiesta Hatch sem graça. percebi que as pessoas costumam ser burras quando falam do espaço interno e porta malas. A proposta do carro é para pessoas de estatura mediana e com maleiro reduzido para pequenas viagens. Ficar ressaltando uma coisa que já é uma característica do carro é burrice. Conversei com um piloto teste da FIAT e ele me disse muitos pontos positivos. NUnca se viu tanta tecnologia num carrinho só. Já tive a oportunidade de dirigir vários carros, um deles foi o i30 automático da Hyundai. Me deu tristeza ao ver um visor azulado feio como se fosse um rádio relógio do criado mudo com tecnologia ultrapassada. Fica minha dica para aqueles como eu que adoraram o texto e parabéns ao autor.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend