Usado da semana

Leitor compara seu segundo HB20 (HB20X 2017) com o primeiro (2013)

Leitor compara seu segundo HB20 (HB20X 2017) com o primeiro (2013)

Depois de rodar mais de 4 anos e 85.000 quilômetros com meu Hyundai HB20 1.6 Comfort Style 2012/2013 manual, chegou a hora de trocar de carro (fiz um relato dele no NA, ali no link).


Em novembro de 2016 iniciei a busca por um novo veículo. Resistente a comprar outro HB20, por não ter muitas novidades fui em busca de carros da concorrência.

Sempre comprei carro por emoção, nunca por razão. Para mim, um veículo tem que ser apaixonante, preciso me identificar com ele. Então cheguei a ver Jeep Renegade (descartado pelo desempenho), Nissan Kicks, Peugeot 2008 e 208 e alguns outros (sem parâmetro por categoria – apenas preço).

Não me empolguei com nenhum. Foi quando uma pessoa próxima sugeriu um HB20X. Sempre fui resiste a compactos disfarçados de aventureiros por não concordar com o que as montadoras cobram por isso.

VEJA TAMBÉM:

Porém, fui ver e acabei fechando a compra. (Um pouco contrariado).

Leitor compara seu segundo HB20 (HB20X 2017) com o primeiro (2013)

Negociação de compra

O veículo estava em estoque, sendo fabricado em 2016, porém já como modelo 2017. O preço ficou em R$ 63.500 sendo o Premium Automático (sem couro e sem multimídia) se optasse por esses itens o valor iria para R$ 65.000.

Hoje me arrependo de não ter optado pela unidade com couro, tendo em vista que a tonalidade marrom dá um outro aspecto para o carro e a costura verde dos bancos que vem nessa versão me deixam agoniado.

Hoje todos os HB20 Premium vêm com couro, não existe mais essa opção com tecido. Detalhe bacana que consegui taxa zero em 12 vezes, mas não foi divulgado pela montadora, só questionando a vendedora sobre essa opção que ela me informou que existia.

Leitor compara seu segundo HB20 (HB20X 2017) com o primeiro (2013)

Comparação HB20X e HB20

Andando no HB20X vejo vantagens e desvantagens sobre meu antigo carro.

A vantagem que percebo é que o fato da suspensão ser elevada, ajuda e muito o dia a dia na cidade e em pequenas estradas de terra, além de evitar raspões nas valetas e lombadas, já que o outro era bastante baixo.

A suspensão também recalibrada traz mais conforto para os ocupantes do banco traseiro, não pulando tanto quanto no meu antigo HB. Talvez quem compre os novos HB20 não percebam a diferença na qualidade que existe em relação aos antigos.

Percebi sucessivas opções de economias adotadas pela Hyundai. A exemplo: Meu HB20 2012 vinha com 2 chaves canivetes (uma reserva e outra usual) com o logo da Hyundai em metal cromado, já no novo veio com 1 canivete usual (com logo Hyundai em adesivo) e uma chave simples como reserva.

O estepe também vinha melhor posicionado no antigo, tendo um compartimento de isopor no meio do pneu para guardar as ferramentas. Já no novo, as ferramentas vem soltas e se você der sorte a concessionária te dá uma bolsa para guarda-las.

Internamente, o HB20 2012 vinha com gaveta super útil embaixo do banco do motorista, 2 bolsas canguru atrás dos bancos da frente e acabamento diferenciado na porta (combinando com o azul do banco). Já no novo, a gaveta foi extinta, tem apenas 1 bolsa canguru e o acabamento da porta na versão Premium é exatamente igual as versões mais baratas (o mesmo tecido).

Além disso, aos mais desatentos era praticamente imperceptível a ideia de que eu tinha trocado de carro. Não percebiam que se tratava de um modelo novo, diferenciado. Porém, aos mais curiosos, desparta uma dúvida: Esse HB20 tem algo diferente, é mais “equipado”?

Leitor compara seu segundo HB20 (HB20X 2017) com o primeiro (2013)

Desempenho do HB20X 1.6

O carro anda bem, o motor 1.6 e o novo câmbio de 6 marchas dão conta do recado. Economia não é o forte dos veículos dessa marca, mas faz uma média de 8/9 km com álcool.

O fato de ter opções de troca manuais também traz uma vantagem nas ultrapassagens e subidas, mas raramente uso esse recurso pois esse câmbio tem uma resposta muito rápida quando eu piso mais fundo ou pego uma subida, não é necessário fazer a redução manualmente.

Leitor compara seu segundo HB20 (HB20X 2017) com o primeiro (2013)

Acabamento do HB20X

Como disse acima, senti uma queda na qualidade do acabamento das novas versões, porém nada que o desabone perante a concorrência.

Nessa versão, o carro vem com volante com regulagem de altura e profundidade com comandos de som e revestimento em couro, retrovisores elétricos e rebatíveis na chave, vidros que sobem na chave (função disponível apenas nas versões Premium), ar condicionado digital, sensores de estacionamento e rodas 16″ diamantadas, faróis em led com acendimento automático (função que também não uso, tendo em vista que se faz obrigatório agora o uso do farol baixo acesso durante o dia nas rodovias, o meu já permanece sempre ligado), iluminação do porta-luvas (isso ajuda muito) e também do porta-malas, apoio de braço para motorista, vidros elétricos e direção elétrica, além de 4 airbags!

Algo bacana que ambos HB20 possuem é que ao desligar e trancar o carro com farol ligado, o farol desliga automaticamente. Não tem apitos para avisar, ele só liga ao abrir o carro. Acho isso muito prático!

Leitor compara seu segundo HB20 (HB20X 2017) com o primeiro (2013)

Pós-venda

Uma das coisas que me convenceram a permanecer na marca e pegar um novo produto que já estava “enjoado” foi o pós-venda.

Revisões sempre tabeladas (às vezes saem mais baratas) e o ótimo tratamento da Hyundai CAOA em São Bernardo do Campo/SP, e eu nunca tive problemas com reposição de peças, ou coisas assim.

Leitor compara seu segundo HB20 (HB20X 2017) com o primeiro (2013)

Problemas

Meu carro apresenta um pequeno barulho no motor, como se algo estivesse solto (como se fosse um protetor de cárter – porém não tenho) e os mecânicos da concessionária não conseguem encontrar o motivo.

A bateria do carro descarrega desde seu primeiro mês, já acontecendo isso 3 vezes ao longo do tempo que estou com ele e após passar por inspeções, não detectaram nenhum defeito. O câmbio fica bastante duro quando ligo o carro e vou passar do “P” para o “D” ou “R”.

Leitor compara seu segundo HB20 (HB20X 2017) com o primeiro (2013)

Seguro do HB20X

Meu seguro é um dos mais completos dentro de uma das melhores seguradoras do país e o valor está abaixo do que ouço falar quando se trata de seguro para HB20, pois os preços estão altíssimos.

Detalhes que me fazem falta

Senti falta de câmera de ré, piloto automático e multimídia, além de achar muito bacana um recurso usado pela VW quando o espelho retrovisor abaixa para dar ré.

Leitor compara seu segundo HB20 (HB20X 2017) com o primeiro (2013)

Conclusão

Comprei o veículo ouvindo um conselho e me arrependo.

Apesar de não ter muitas queixas sobre o carro, acredito não ser uma boa compra por cobrar um valor alto para um “HB20”, que mesmo sendo “X” ainda é um “HB20” e sempre é facilmente confundido.

Não que isso seja ruim, mas na minha visão, não justifica a minha troca. Além do visual ser baseado no i20 Active, o interior ser praticamente o mesmo desde 2012 e misturar cromados com plásticos pretos (acho destoante).

Após 10 meses com o veículo o anunciei à venda. A desvalorização absurda do modelo me deixou bastante chateado (claro, carro não é investimento, porém ninguém quer jogar dinheiro fora) além da procura pelo HB20X no mercado de usados ser bastante menor, já que por R$ 60.000 você encontra outras opções melhores de compra (Como Hyundai Sonata, Toyota Corolla, Honda Civic entre outros).

Leitor compara seu segundo HB20 (HB20X 2017) com o primeiro (2013)

Isso além do financiamento do carro usado não compensar, quem quer um carro desse valor pode comprar um zero com melhores condições de taxa. Já estou ensaiando para trocar de carro desde novembro de 2017 e gostaria de permanecer na marca, pegando um Hyundai Creta Pulse Plus.

Porém a Ford está com uma promoção na EcoSport com condições ótimas de pagamento e isso está sendo bastante considerado por mim nesse momento (já tive duas gerações do carro na família – só elogios), além do Citroen C4 Cactus ter me despertado a curiosidade.

Leitor compara seu segundo HB20 (HB20X 2017) com o primeiro (2013)

O bom tratamento que tive ao longo desses 6 anos na marca me deixam bastante tímido para arriscar outra. Acredito que venha alguma novidade por aí, afinal é ano de Salão do Automóvel, então devo aguardar mais uns meses…

Não sou um expert em carros, mas gosto do assunto como consumidor. Espero que gostem do relato!

Um grande abraço!

Diógenes de Oliveira

Eber do Carmo

Eber do Carmo

Formado em marketing, tem mais de 13 anos de experiência escrevendo sobre o mercado automotivo no Notícias Automotivas, desde que fundou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio. Também teve por três anos uma empresa de criação de sites e catálogos eletrônicos.

                                                                    Quem somos

                                                                    O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

                                                                    Notícias por email