Avaliações Nissan Sedãs

Nissan Altima apresenta bom consumo em nossa avaliação

nissan-altima-avaliacao-NA-6-700x466 Nissan Altima apresenta bom consumo em nossa avaliação

O segmento de sedãs grandes com preço abaixo dos R$ 100.000 ficou mais interessante após a chegada do Nissan Altima. Afinal, quantos grandões ainda custam abaixo desse patamar? Pois é, agora quem pensa em ter um sedã espaçoso, confortável e com bom nível de segurança e tecnologia embarcada, pode se sentir mais à vontade em fazer uma pequena “concorrência”, como se diz no comércio varejista, a fim de fechar o melhor negócio.



No caso do Nissan Altima, o nipo-americano manda bem e pode ser a escolha do consumidor dessa categoria, que só contava com uma única opção abaixo de R$ 100.000. Mas não será apenas por falta de opção, ou melhor, de ter apenas duas opções, que o consumidor vai se entregar ao sedã da marca japonesa. O cliente até poderia injetar mais algum dinheiro e pular a barreira dos “100 mil”. No entanto, conhecendo melhor esse “japonês”, a ideia talvez fique para uma outra vez.

Recém-chegado ao Brasil – importado não do México, mas dos EUA, onde é fabricado em Smyrna, Tennessee, e também em Canton, no estado do Mississipi – o Nissan Altima só está disponível na versão SL com motor 2.5 e câmbio CVT. Preço? R$ 99.800. Um pouco acima do rival mexicano, mas ainda abaixo do patamar citado acima. Então, vamos conhecer melhor esse grandão, que apesar do tamanho, bebe pouco e não tem medo de asfalto ruim.

nissan-altima-avaliacao-NA-5-700x466 Nissan Altima apresenta bom consumo em nossa avaliação

Por fora…

Feito para agradar consumidores que gostam de faixa etária mais elevada, o Nissan Altima 2.5 SL apresenta também um belo visual exterior, destacando-se a grade imponente com frisos exteriores cromados e filetes internos em preto brilhante. Os faróis em formato de seta foram inspirados no mais luxuoso Nissan Maxima e caíram bem no irmão “menor”. Não há LEDs ou xênon, apenas lanternas laranjas nas laterais, obrigatórias nos EUA.

No para-choque, mais duas lanternas com lentes laranjas e refletores brancos, mas também sem LEDs. Os faróis de neblina redondos fecham o conjunto ótico, enquanto o protetor frontal apresenta spoiler central e grade inferior de desenho convencional. A altura facilita a entrada em garagens de piso rebaixado, mas não atua negativamente na aerodinâmica em velocidades altas.

O capô possui dois vincos ligados às colunas A, enquanto outro igualmente pronunciado nasce na grade e sofre pressão dos para-lamas dianteiros, caindo suavemente pela lateral até terminar sobre as lanternas traseiras. A linha de cintura do Nissan Altima 2.5 SL é alta e conta com friso cromado envolvendo as janelas, cujas colunas internas são pintadas de preto. As maçanetas são cromadas e possuem sensores, permitindo travar e destravar sem uso da chave, que virou um chaveiro. Os retrovisores possuem repetidores de direção e iluminação de solo, mas não possuem rebatimento elétrico, item que deveria estar presente em um carro de quase R$ 100.000.

As rodas de liga leve aro 17 possuem belo desenho, unindo elegância e aerodinâmica, contribuindo também para bons resultados no consumo. Os pneus 215/55 R17 parecem enormes, o que também ajuda em outra boa característica do carro. Na traseira, o Nissan Altima 2.5 SL conta com lanternas de LEDs (exceto indicador de direção e ré) em formato de seta, ficando assim em harmonia com o conjunto ótico frontal.

Uma barra cromada sobre a placa oculta a câmera de ré, que tem tripla função: mostra o espaço traseiro durante manobras (detectando objetos e pessoas), detecta as faixas de rolamento do alerta de mudança direção sem uso dos piscas e também a aproximação de outros veículos nas laterais. O escapamento tem duas saídas cromadas. Na parte superior do “japonês”, um teto solar de tamanho padrão. Não há antena proeminente.

nissan-altima-avaliacao-NA-4-700x466 Nissan Altima apresenta bom consumo em nossa avaliação

Por dentro…

Limpo, aerodinâmico e elegante por fora, o Nissan Altima 2.5 SL apresenta um ambiente interior aconchegante e espaçoso para os mais exigentes. Mais do que isso, só mesmo um Teana VIP (um Altima alongado na China) com 12,5 cm a mais de entre-eixos. Mas isso é coisa de chinês, pois o brasileiro ainda gosta de dirigir seu próprio carro. No entanto, o espaço para quem precisa ser passageiro é generoso e não vai desapontar um executivo atarefado, por exemplo.

Para quem vai na frente, o mais estranho nos tempos atuais é um freio de estacionamento mecânico acionado pelo pé. Nada de alavanca central, mas aquele antigo pedal sob o painel. Poderia ser eletrônico, tal como os rivais. Para compensar, muitos itens tecnológicos estão presentes no modelo e ajudam o condutor a esquecer desse detalhe.

O painel tem visual contemporâneo e se destaca pelo acabamento em material emborrachado na parte superior (exceto a base dos alto-falantes Bose, que é em plástico duro), também estendido à base das janelas nas portas dianteiras e traseiras. O console central é envolvido por acabamento prateado com revestimentos na cor preta (poderia ser também brilhante) sobre os difusores de ar centrais, preto brilhante no sistema multimídia e ar condicionado dual zone e por fim um belo tom de cinza, lembrando fibra de carbono, no console da transmissão. É o mesmo que envolve também as maçanetas cromadas nas portas.

nissan-altima-avaliacao-NA-23-700x466 Nissan Altima apresenta bom consumo em nossa avaliação

O console apresenta dois porta-copos, um porta-objetos, dois botões para aquecimentos dos bancos dianteiros, alavanca de transmissão com acabamento em couro, outro porta-objetos com tampa, fonte de 12V e conexão USB. Por fim, um apoio de braço central com porta-objetos em dois níveis com outra fonte 12V.

De volta ao painel, o sistema multimídia tem tela de 7 polegadas sensível ao toque e apresenta funções de CD/MP3/Aux (no próprio painel), além de bluetooth, navegador com indicador de velocidade da via, rádio, telefonia, SD Card, opções de mapas, modo de câmera, entre outros. Abaixo, o ar condicionado dual zone tem operação simplificada e é eficaz no funcionamento. Logo ao lado, fora do corpo central, fica o botão de partida.

Do lado oposto, o porta-luvas possui um friso prateado sobre a tampa, oferecendo no interior um bom espaço, além de porta-documentos elevado e comando para abertura do porta-malas (há outro no conjunto de botões próximo ao volante). Assim como os centrais, os difusores laterais – em posição vertical – não possuem qualquer acabamento cromado ou prateado. Sobre o conjunto frontal, três alto-falantes, sendo um central com a marca Bose estampada. No total são 9 alto-falantes dentro do Nissan Altima 2.5 SL.

O volante multifuncional possui comandos com acabamento metalizado para telefonia, mídia, controle de cruzeiro e computador de bordo, que envolve também o corpo central. Algumas teclas têm dupla função. O aro é revestido em couro, assim como o centro. Alavancas de direção, faróis (automático) e limpador/lavador do para-brisa. Não há sensor de chuva, outro item ausente e que foi até apontado pelo NA no lançamento. A Nissan diz não existir nem nos EUA.

nissan-altima-avaliacao-NA-24-700x466 Nissan Altima apresenta bom consumo em nossa avaliação

Pouco mais abaixo do volante à esquerda, um conjunto de teclas fica bastante distante da visão do condutor, tirando um pouco a atenção. Aberturas do porta-malas e do tanque, ESP desligado, aquecimento do volante, regulagem elétrica dos faróis e desligamento do alarme. Logo acima, reset do hodômetro e regulagem da iluminação do painel de instrumentos.

O cluster tem iluminação e grafismos brancos de ótima visibilidade, contando com velocímetro e nível de combustível de um lado e conta-giros com temperatura da água do outro. Indicador de marcha e hodômetro ficam em um display central. Acima, uma tela digital oferece visualização dos vários sistemas do veículo, cuja imagem 3D aparece em destaque, podendo o motorista escolher a cor da carroceria. Algumas das funções apresentadas são: sensor de pressão dos pneus, alerta de mudança de faixa, medidor de consumo/autonomia, configurações da tela e do veículo, navegação, mídia, entre outras.

Os bancos são revestidos em couro preto, sendo o do motorista com ajuste elétrico de encosto, altura e lombar. Ele possui a tecnologia “Gravidade Zero”, criada em parceria com a NASA, que se ajusta ao peso e formato do corpo do condutor. Você não vai sentir nada diferente de outros assentos imediatamente, mas com muitos quilômetros ao volante, o cansaço é algo que não surgirá por causa da posição de dirigir. Macio e confortável, ele proporciona viagens tranquilas. O banco do passageiro dianteiro tem somente ajuste mecânico.

nissan-altima-avaliacao-NA-18-700x466 Nissan Altima apresenta bom consumo em nossa avaliação

O banco traseiro é bipartido e conta com apoio de braço central e Isofix, bem como cintos de três pontos para os passageiros, mas o apoio de cabeça central é fixo. As portas – como já foi dito anteriormente – possuem acabamento superior emborrachado, apliques metalizados, maçanetas cromadas, couro nos apoios de braço e plástico duro com textura no resto do conjunto, além de alto-falante e porta-copos. As portas dianteiras possuem luzes do alerta de presença de veículos nas laterais. Os comandos dos vidros e retrovisores estão em boa posição.

Na traseira, há também dois difusores de ar centrais e uma fonte de 12V. O teto possui acabamento claro com para-sóis com espelho e iluminação, comando para abertura do teto solar com persiana móvel mecânica, luzes de leitura em LED, porta-óculos, retrovisor eletrocrômico, luzes de leitura traseiras com lâmpadas comuns e alças de mão. Os cintos de segurança dianteiros apresentam regulagem de altura, assim como a coluna de direção em altura e profundidade.

O porta-malas tem 436 litros e pode levar muita bagagem. Também há sob a tampa um importante comando para abertura interna em caso de sequestro. Também existem alavancas para rebatimento do banco traseiro e o acabamento é em carpete, tendo ainda rede para transporte de objetos nas laterais. O estepe é de liga leve.

nissan-altima-avaliacao-NA-7-700x466 Nissan Altima apresenta bom consumo em nossa avaliação

Por ruas e estradas…

O Nissan Altima 2.5 SL é feito para viagens tranquilas e para um dia a dia em que o conforto está acima de qualquer outra coisa. Espaçoso, o modelo oferece acomodações para pessoas de qualquer estatura tanto na frente quanto atrás e seus comandos estão sempre à mão. Para quem vai atrás, também há mais espaço para descansar ou trabalhar.

Com 4,86 m de comprimento, 1,83 de largura, 1,47 de altura e 2,77 de entre-eixos, o sedã americano tem bom desempenho com o motor 2.5 16V de 182 cv a 6.000 rpm e 24,7 kgfm a 4.000 rpm. O torque surge quase todo em rotações mais baixas e garante um funcionamento suave durante toda a viagem, ainda mais com a ajuda do câmbio CVT XTronic.

Para um condução sem pressa, o 2.5 com CVT funciona de forma linear e sem oscilações bruscas de rotação. O ponteiro do conta-giros sobe conforme a velocidade aumenta e permanece em giros baixos durante cruzeiro. Rodando a 110 km/h, por exemplo, o Nissan Altima 2.5 SL cruza a estrada com apenas 1.700 rpm, graças ao overdrive. Praticamente como se fosse um carro diesel.

Tanto a suavidade de funcionamento quanto a rotação baixa em cruzeiro, contribuem para um bom consumo de combustível neste sedã grande, que felizmente é movido apenas por gasolina. Se fosse flex, dificilmente conseguiríamos 14,7 km/litro na estrada (110 km/h com A/C ligado) e 9,8 km/litro na cidade (também com A/C ativado). Neste último, o Inmetro chegou a obter 10,1 km/litro. Uma boa forma de poupar é rodar com giro entre 1.500 e 2.000 rpm. É possível manter essa rotação sem ser “hostilizado” por outros motoristas.

nissan-altima-avaliacao-NA-3-700x466 Nissan Altima apresenta bom consumo em nossa avaliação

Sendo pouco exigido, o motor 2.5 de 182 cv não ronca alto, ampliando assim o conforto a bordo. O câmbio CVT é prazeroso de se manejar. Ele não só mantém a melhor rotação do propulsor para uma determinada velocidade, como proporciona também funcionamento suave e economia.

No Nissan Altima 2.5 SL, a transmissão tem marchas “D” e “Ds”, sendo esta última com variação da correia um pouco mais curta. Há também o modo Sport nos dois casos, aumentando mais rapidamente a rotação e extraindo mais do propulsor. Não há mudanças manuais nem na alavanca e muito menos no volante. Afinal, o objetivo do modelo não é ser um carro esportivo, embora o motor não negue “fogo” quando exigido.

Outro ponto característico do sedã é o conforto da suspensão. O conjunto foi bem ajustado ao piso brasileiro e absorve bem as imperfeições de asfalto, bloquetes, paralelepípedos e até de algumas vias de terra. Com todo esse tamanho, o luxuoso da Nissan precisa mesmo de ESP (controle de estabilidade), que auxiliado pelo TCS (controle de tração), garante tranquilidade em curvas mais sinuosas e mudanças bruscas de direção, mas a proposta vai somente até aí.

Ótimo nas “freeways”, o Nissan Altima 2.5 SL possui direção leve e precisa, freios condizentes com a proposta e retomadas a contento. Ele também tem bom comportamento na cidade e os sistemas de segurança auxiliam bem na hora de estacionar, além de alertar o motorista quanto a sua faixa de rolamento e a aproximação de outros carros, indicada nas portas dianteiras. Fácil de conduzir, ele conquista mesmo quem não gosta de carro grande.

nissan-altima-avaliacao-NA-1-700x466 Nissan Altima apresenta bom consumo em nossa avaliação

Por você…

O Nissan Altima 2.5 SL chega com um preço alto. Poderia custar menos de R$ 90.000, mas ele não é mexicano como seu rival mais próximo e vem direto dos EUA. A Nissan tem direito a uma cota para não pagar o IPI majorado de 30%, mas não consegue escapar dos 35% de imposto de importação. Deveria sim ter alguns itens ausentes, citados na matéria. Quem sabe mais para frente…

Fora esses detalhes, é um carro bastante completo. Ele oferece ar condicionado dual zone, alertas de ponto-cego/aproximação de veículos/mudança de faixa, câmera de ré, acabamento em couro, alerta de pressão dos pneus, teto solar elétrico, multimídia com navegação GPS, banco do motorista com ajustes elétricos, múltiplos airbags, ESP, TCS, partida em aclive, entrada/partida sem chave, retrovisor eletrocrômico, entre outros já citados.

Além disso, a Nissan chega com um política aberta de manutenção com revisões de preço fechado e custo total de R$ 3.474 até 60.000 km. As visitas ao concessionário custam R$ 399 ou R$ 759, dependendo da quilometragem. A garantia é de 3 anos com 2 anos de assistência 24 horas Nissan Way. Enfim, o Nissan Altima 2.5 SL é um carrão que no dia a dia gasta até menos que compactos flex e garante viagens com conforto, comodidade, segurança, desempenho e economia. Vale a pena? Para quem tem em mente esses objetivos, sim.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Nissan Altima 2.5 SL

Motor/Transmissão
Número de cilindros – 4 em linha, gasolina
Cilindrada – 2488 cm³
Potência – 182 cv a 6.000 rpm
Torque – 24,7 kgfm a 4.000 rpm
Transmissão – Automática CVT

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – ND
Velocidade máxima – 210 km/h

Suspensão/Direção
Dianteira – McPherson/Traseira – Multilink
Eletro-hidráulica

Freios
Discos nas quatro rodas com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Liga leve aro 17 com pneus 215/55 R17

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 4.865 mm
Largura – 1.830 mm
Altura – 1.470 mm
Entre-eixos – 2.775 mm
Peso em ordem de marcha – 1.468 kg
Tanque – 68 litros
Porta-malas – 436 litros

Galeria de fotos do Nissan Altima 2.5 SL:

5.0

  • Rafael_rec

    Carro bonito. Só nasceu um defeito, ser Nissan.

    • joe_biden

      Ainda assim melhor que Ford, Chevrolet, Hyundai, Kia, Fiat, Volkswagen. entre outros.

      • FelipeLange

        Acho defeito mesmo é o povo ter preconceito com Nissan.

        Agora se fosse Toyota ou Honda…

        • joe_biden

          Tem proconceito pelo pos venda ruim. Entao compram o carro e ficam nas maos de concessionarias ruins… sempre trocando o mesmo.

          Os carros em si sao bons. ( > R$50.000)

          • thinkt4nk

            Tenho aqui colegas proprietários de Nissan que até elogiam o pós-venda. Isso varia muito. Há concessionárias GM e VW ruins também. Noto que aqui no NA há muito preconceito com marcas.

            • joe_biden

              Sim. Como em qualquer marca existe ruins e bons…. mas creio que o rapaz quem disse a Nissan ruim, more em algum local onde tenha somente uma ou pouquissimas concessionarias.

              A falta de informacao anterior a compra de um veiculo resulta exatamente nesses problemas.

            • PortoWF

              é cara, parece q as pessoas não entendem que CCS é igual posto de Gasolina, não é pq é BR que presta, depende da Gestão.
              CCS ruim tem em todas as marcas, o problema é que marcas "novas" por terem uma rede menor ficam mais suscetiveis a serem a Unica da cidade, e aí quando o serviço não presta, queima a imagem da marca.

              • Cristiano_RJ

                Concordo. Muito bem lembrado. Mas há um outro fator também. Marcas em ascensão, que tiveram um aumento substancial de vendas e de autorizadas ainda não estão completamente estruturadas e preparadas para atender ao maior público e nem de treinar adequadamente seus representantes.

                • PortoWF

                  sim, mas aí temos de novo a questão do mal planejamento.
                  Por exemplo varias CCS Chery e Kia com falta de peças de reposição em estoque

          • afonso200

            melhor que fiatsssss

          • Magnao Cordeiro

            Pós venda é regional e muito isolado . . . . isso não deveria atrapalhar muito mas o brasileiro tem cabeça pequena e acha que todas as ccs são iguais . .

          • Claudio

            Só reclama de pós venda quem não conhece seus direitos…o carro apresentou problema e eles não têm peça? Simples…PROCON + Ação Indenizatória…cada ação que movo (já foram 3) a peça envolvida custaria R$300,00 e eu recebo 20x isso…pra mim, valeu a pena…concessionário tem pós venda ruim? MOVA AÇÃO…APRENDAM SEUS DIREITOS…LEIAM O CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR…DEIXEM O CONFORMISMO DE LADO, PAREM DE RECLAMAR EM SITES, E TOMEM UMA ATITUDE…só assim o pós venda vai melhorar…

            ps. atualmente tenho um THP…é só encostar na concessionária perto da minha casa que o gerente já vem todo cheio de amor…é que arranquei 11 mil deles…rsrsrsrs…REPITO: MOVAM AÇÃO JUDICIAL!

            • Tiago.Mascarenhas

              Que bom Claudio, porque infelizmente tenho que lidar com o judiciário e as aberrações aqui da Bahia.
              Estou com uma cliente que comprou um extrato de tomate refil e quando abriu tinha um pedaço de rato dentro, isso mesmo um pedaço de um rato. Instrui ela a denunciar na Decon, vinculada a policia civil da Bahia, e solicitar o exame técnico no DPT, inclusive de um refil ainda lacrado. A atendente informou que só poderia registrar a ocorrência se ela tivesse nota fiscal e ainda falou que ela precisaria da nota fiscal pra abrir o processo. Uma policial fazendo juízo de admissibilidade na delegacia e se negando a lavrar a infração, porque ela não tinha nota fiscal, como se não existisse o consumidor por equiparação no CDC.
              Pense numa aberração, foi isso que ouvi. Fora que as condenações dos juizados especiais do consumidor aqui em salvador tem a mania de tabelar dano moral, raramente as condenações excedem o valor de R$ 3.000,00 reais, chegando a ter casos graves que o consumidor sofreu mero aborrecimento, 3 meses sem internet móvel 3G por falta de cobertura é mero aborrecimento. O judiciário baiano pra ser o pior do Brasil precisa melhor e muito, isso aqui não tem classificação. O presidente do TJ/BA afastado pelo CNJ ainda tem a petulância de dizer que o judiciário baiano não é o pior do país e que estão sofrendo perseguição do CNJ. As vezes parece que não estamos advogando e sim esmolando para os doutos magistrados.

        • Se fosse Honda custaria 20k a mais e viria só com airbag e ABS..OH WAIT

        • Rafael Allegretti

          Eu já paguei MIL reais em um coxim do câmbio do meu antigo Tiida, coloquei ele a venda no mesmo dia depois daquilo.

          Não tem como ficar refém da Nissan não, enquanto não houver uma assistência BEM melhor que a atual, to correndo deles. No futuro quem sabe.

      • MarcosObs

        Explica ? A meu ver Chevrolet (talvez com Omega, que não vinha mais) e Fiat não possuemcarro concorrente. VW vc colocaria o Passat ou Jetta ? Ford o óbvio Fusion (2.5 ou 2.0 ecoboost) ? Kia Cadenza ou Optima ? Hyundai Sonata ou Azera ? Sinceramente não vejo onde o Nissan seria "melhor". Voltando a matéria: Qual o problema do freio no pé ? Para mim me parece uma posição ótima, livra muito espaço do console central. Melhor que isso somente os sistemas elétricosmesmo. Nem sempre o mais "novo" é melhor. Devemos cuidar com frases feitas. A meu ver peca no preço. Traz pouco pelos 100k, embora MUITO MAIS que a maioria das nossas carroças.

        • mjprio

          Concordo com vc em muitos pontos. Eu não sei porque essa pinimba com freio de estacionamento no pé, inclusive alguns MB usam, e cá entre nós acho bem pratico! Concordo também que o carro deixa de ter alguns acessórios que deveriam estar presentes, ainda que eles não seja imperativos nos EUA, onde quem compra esse carro está na classe média a média baixa(acredite! um sargento das FFAA lá pode ter um carro deste por leasing e condições facilitadas- bem diferente daqui). E a sua frase resume perfeitamente a avaliação que tenho do carro. que me parece ser bem honesto apesa das faltas sentidas

    • diogo_rs6

      EI, tenho um Nissan, e desde quando isto é ser defeito???? Tem certeza que vc gosta e entende de carro?????

    • ViniciusSantoro

      ã? Que sentido isso tem?

    • duhehe

      Questão de opinião, já tive carros Nissan e a qualidade é incostetavel.

      Esta no mesmo nivel de Honda e Toyota.

      Julgar a Nissan com base em March e Versa é igual julgar a Toyota tomando como base o Etios.

      • joe_biden

        Exato… mas March e Versa estao no mesmo nivel da concorrencia… com destaque para melhor desempenho do motor 1.6

        • PortoWF

          motor espetacular diga-se de passagem, na minha humilde, é, junto com o motor da Ford os melhores 1.6 do mercado.

          • mjprio

            Ford Sigma vc quer dizer né?

            • PortoWF

              precisamente o TiVCT !

    • tatu_peba

      Queria muito um GT-R com defeito…

      • rgrau

        2.

    • Se Nissan é ruim, imagine VW e cia…

    • Eduardo Barreto

      Menos cara, os carros são ótimos, a única coisa que pesa contra é o pós-venda, só isso.

    • AntonioBorba

      A Nissan é uma empresa muito mal administrada no Brasil.
      Patrocinar o Vasco demonstra isso!

    • Maurício

      Parece uma boa opção de carro, pelo que oferece em conforto, segurança, dirigibilidade e consumo de combustível. Alto desempenho (esportividade extrema), em estradas ruins como as nossas e com motoristas despreparados e imprudentes por aí, me parece um item discutível na escolha de um veículo. Gosto, particularmente, de sedãs e consideraria um "test drive" na compra deste carro. Pensar, para quem dá importância máxima a valor de revenda, na possibilidade de desvalorização maior, em relação a outros modelos.

  • mgbalbo

    "Por fora…
    Feito para agradar consumidores que gostam de faixa etária mais elevada, o Nissan Altima 2.5 SL apresenta também um belo visual exterior, destacando-se a grade imponente com frisos exteriores cromados e filetes internos em preto brilhante."

    Corrijam esse GOSTAM DE FAIXA ETÁRIA MAIS ELEVADA, por favor.
    De nada.

    • tatu_peba

      Duvido que alguém goste…hehehe

      • jaozinho

        É um belo carro, sempre que viajo para os EUA eu fico babando nesse Altima, no Dodge Charger e nos Infiniti.

      • duhehe

        Ha quem diga que panela velha é que faz comida boa.

        HUAHUAHUHAUHA

        • tatu_peba

          Pode fazer é mais comida porque o tamanho vai aumentando, se é que me entende…hehehe

      • saosao

        Eu gosto.

        • Fanjos

          Milf Hunter?

          • PortoWF

            Êta gurizada fapeira! kkkkkkkkkkkkkkk

      • wasdyn

        Ah, eu curto se for uma véia rica à beira da morte. E ainda, para provar que realmente gosto, me caso com ela. ;p

  • Marcos

    "contribuem para um bom consumo de combustível neste sedã grande, que felizmente é movido apenas por gasolina. Se fosse flex, dificilmente conseguiríamos 14,7 km/litro na estrada (110 km/h com A/C ligado) e 9,8 km/litro na cidade (também com A/C ativado). "

    Parabens pela sensatez ! em pleno 2013 quase 2014 ainda tem reporteres mediucres que quando avaliam um modelo so a gaolina dizem que 'infelizmente' não é flex o que me soa como bairrismo ( sp,mt) pois na maioria do BR etanol nunca foi vantagem , e até muto pelo contrario , sua indrodução quase que 'forçada' ( pelo desgoverno ) só fez trazer pioras para todo setor automobilistico.

    • Louis

      Sugiro reler novamente o texto, porque o que está escrito é exatamente o contrário do que você entendeu…

      "mediucre" foi fod….

      • Thiagusss

        "felizmente é movido somente com gasolina"…

      • Roms

        Ruim é corrigir os outros sem ter entendido (ou mesmo lido, quem sabe) a matéria. No texto está "FELIZMENTE". Tsc tsc.

      • Marcos

        sugiro reler a materia …

      • Marcos

        desculpe , … medíocre …:
        "O que é Medíocre:
        Medíocre significa estar na média entre dois termos de comparação: entre o bom e o mau, entre o pequeno e o grande, etc. É um termo derivado de mediano, médio. No entanto, a generalização do termo adquiriu conotação negativa, muitas vezes empregada como insulto."
        fonte: 'significados'

        no caso usei no sentido de media mesmo não como insulto …

      • epicentro01

        KKKKK. Essa foi ótima. O cara veio criticar algo que já dizia o que ele queria dizer. Seria algo como a "negação da negação"….rsrsrs. Salve a interpretação de texto. E o "mediucre" foi de sangrar o olho….rsrsrs

    • FelipeLange

      Concordo, para um carro flex ser econômico, tem que fazer milagre.

      • wasdyn

        Felipe, parece que utilizando sobrealimentação o problema (pelo menos no que tange à taxa de compressão) é resolvido, já que se consegue "variar"* a taxa de compressão – quando for detectado que o veículo está abastecido com etanol aumenta a pressão, permitindo que mais mistura ar/combustível entre nas câmaras, quando for detectado que está abastecido com gasolina a pressão da turbina reduz, permitindo que menos mistura chegue à câmara.
        *variar está entre aspas porque a taxa continuará a mesma (a menos que o veículo utilize aquela tecnologia desenvolvida pela Saab), mas a sobrealimentação permite que mais mistura ar/combustível entre na câmara, logo permite que uma maior ou menor quantidade de gás seja submetida à compressão (se num motor aspirado entram no máximo 500 cm³ de mistura por câmara o sobrealimentado permite que entrem 550 cm³ – se ambos forem submetidos a uma compressão de 11:1 aquele que possui a sobrealimentação "sofrerá" mais, uma vez que será uma maior quantidade sendo "apertada" num espaço do mesmo tamanho. Teve um post no Jalop em que isso foi bem discutido nos comentários. É claro que isso só acontecerá quando a turbina estiver em ação, nas faixas de rotação em que ela não atua a taxa se comportará como a de um aspirado normal.
        Obs.: valores meramente ilustrativos, escolhidos aleatoriamente.

    • Carlsson

      Eu não vejo problema em ser flex, afinal até BMW está colocando carro flex à venda. A questão é que o etanol só é vantajoso em SP! É isso que temos de corrigir. A tecnologia flex nos motores é bem vida, mas falta oferta do combustível vegetal a preço bom. Por mim, que a gasolina vá pra R$ 4 o litro (E SEJA PURA, COM ATE´5% DE ETANOL) e que o etanol não ultrapasse R$ 2.

      • mgbalbo

        Em que lugar de SP? Por que em RIBEIRÃO PRETO, enfiada no meio de um mar de CANA não compensa.

        • Carlsson

          Notei mesmo que no interior tá caro.
          Na Capital tem por 1.65, e bons postos a partir de 1.69 a 1.75.
          Postos caros está por 1.85, 1.89 a 1.99.

          • FelipeLange

            Flex só se o carro for econômico e tiver um consumo compatível com o motor, peso e desempenho.

            Eu admiro o motor 1.0 3 cilindros no Fox Bluemotion, e quando chegar o UP! vai ser um carro econômico e pelo menos melhor que o Gol G4.

          • mjprio

            Amigos aqui no AM, quando tem etanol é 2,50( Manaus)

            • Carlsson

              Aí em Manaus está pior que aqui onde eu moro, que é interior de SC. Aqui custa o mesmo preço que aí (por volta de R$ 2,50), mas pelo menos tem sempre, rsrs.

      • wasdyn

        Carlsson, o problema dos flex que são nossa realidade é que eles não aproveitam nem a gasolina nem o etanol da mesma forma que um monofuel. O principal problema é a taxa de compressão, que para a gasolina fica por volta de 10:1 e para o etanol em cerca de 13:1, já um veículo flex usa um valor intermediário – funciona bem com os dois, mas não tããão bem.
        Dê uma lida no meu comentário acima que eu dou (ou pelo menos tento dar) uma explicadinha neste ponto.

        • Carlsson

          Eu já cansei de ler isso na 4Rodas, na Car And Driver, aqui e também em outros blogs.
          Só que o flex é uma realidade não só brasileira, pois grande parte dos carros norteamericanos consomem E85.
          Eu penso que a tecnologia flex é boa, só que está sem razão de existir, pois nós não encontramos etanol com preço bom há muitos anos.
          O consumo de combustível realmente parece ser mais elevado, mas hoje em dia está muito melhor do que na época de lançamento dos flex, em 2005. A tecnologia evoluiu bastante. E o desempenho dos carros flex tende a ser melhor que as variantes a gasolina de outrora, pois os números de potência só aumentam a cada dia que passa. Anteriormente era impensável um carro 1.6 ter 130cv como se vê hoje por aí.

          • wasdyn

            Sim, entendo. O que eu quis dizer com "flex que são nossa realidade" foi à forma como nossos flex são projetados, e não aos flex em geral (no caso " flex, que são nossa realidade"). Mas acredito que mesmo lá o aproveitamento não seja máximo (no caso dos aspirados).
            Com relação aos números de consumo faço a comparação com motores atuais.

  • NissanBoy

    Eu acho o altima esportivo e classudo ao mesmo tempo… Lembra muito os infiniti.

    • saosao

      Concordo com vc. Tem classe e potência/torque suficiente para o que se espera de um sedã grande.
      Acho o design muito bonito e imponente.

  • tatu_peba

    Se estivesse de olho num sedã médio/grande com certeza iria considerá-lo. Conforto, desempenho, segurança e consumo baixo. Os médios que se cuidem, com algum desconto esse Nissan pode baixar na praia deles.

  • joe_biden

    Ficaria sem duvidas com este carro. Fabricado nos EUA. Melhor mao de obra creio que somente a Japonesa. Para quem nao conhece veiculos fabricados no Japao/EUA eu recomendo demais!

    e possui preco proximo ao Fusion importado do Mexico… para termos nocao de quanto ganham de lucro em cima deste Fusion e sem contar tambem outras montadoras que importam tambem do Mexico.

    • Zergling

      Não tem lucro absurdo sobre Fusion, na verdade, a Nissan está subsidiando o Altima, assim como a VW faz com o Golf. Basta você usar uma calculadora antes de comentar esse tipo de coisa.

      • joe_biden

        Como assim subsidiando?

        • Zergling

          Assim como a VW está vendendo Golf mais barato aqui que na Alemanha, mesmo ele sendo importado da própria Alemanha, a Nissan faz o mesmo com o Altima. Ela está colhendo "prejuízo" na venda do Altima, para poder ter de volta o prejuízo agora em forma de incentivos fiscais quando sua fábrica ficar pronta em Resende.

          • jaozinho

            Não concordo com essa afirmação, então a Volkswagen do Chile, que vende um Gol fabricado no Brasil por 10 mil reais mais barato do que aqui está subsidiando o carro?

            • maisumjogador

              não, pq aqui é mt mais caro. Ele tomou como referência o mercado em que o carro tem o preço "normal".

            • Zergling

              Por que aqui você paga certos impostos na hora da compra, que no Chile eles não pagam. Através do Mercosul são criadas facilidades comerciais entre o bloco. Similar também com o acordo comercial com o México.

          • RafaPinheiro

            Prejuizo não, apenas menos lucro.

            • Zergling

              HOJE é prejuízo. É impossível a VW, por exemplo, vender o Golf mais barato que de onde ele é comprado, e ainda pagando 30% de imposto de importação. Mas como falei, ele será coletado no futuro.

              • Debraido

                Zergling, a Volks não compra carro em CSS para importar. A conta não pode ser feita sobre o preço de mercado. O valor real nós nunca saberemos. E vale lembrar que a carga tributária na Europa é alta, como também, devem existir descontos de impostos para exportação na Alemanha. Isso explicaria um pouco o preço.
                Agora, subsidio nunca.

                • Zergling

                  OK. O carro na Alemanha claramente custa mais para ser fabricado que no México, por exemplo. Você quer dizer então que o povo Alemão paga mais imposto na hora da compra que o povo Brasileiro paga, adicionando ainda 30% de imposto de importação?
                  Pensa bem… Faz sentido isso?
                  Vamos supor que o carro na Alemanha ao sair da fábrica custe 25 mil euros, e é vendido por 35 mesmo com impostos. Quer dizer então que, mesmo importando o carro por 25 mil euros (preço de fábrica), pagando 30% de impostos de importação, e ainda pagando os impostos na hora da venda do carro, o carro no Brasil sai mais barato, ou o mesmo preço???
                  Isso simplesmente não faz sentido. Já foi documentado em vários sites especializados em automobilismo que o Golf está sendo subsidiado. Você tem algum que sugere o contrário?

                  • Debraido

                    Moro no ABC e tenho muitos amigos trabalhando em automobilísticas e o que eles relatam sobre o preço de um automóvel para ser fabricado é que é ridiculamente baixo. É sobre esse valor que é feita a importação e tributação. A margem de lucro é estratosférica aqui no Brasil, isso que possibilita essas discrepâncias que nós tanto discutimos aqui. Eu sempre tomo como exemplo a evolução dos preços no mercado. Um Honda Civic, 2003 custava cerca de R$ 40.000,00, porem hoje custa R$ 70.000,00 com a mesma carga tributária. O cartel das montadoras (ANFAVEA) é muito forte. Isso possibilita que nosso Honda City seja vendido a preço de banana no México, duvido que a Honda tenha prejuízo.

                    • Zergling

                      Civic em 2003 por 40 mil era mais caro que um hoje por 70 mil. Dá pra ver que você não entende bem do básico de economia: Inflação.

                    • Debraido

                      Vou bater na mesma tecla, mesmo se considerarmos a inflação, ela se aplica ao preço de custo bruto para a montadora e não ao final.
                      Ainda voltando City no Brasil R$64.990*, City no Mexico R$ 41.988* (conversão direta).
                      A inflação é aplicada, porem não justifica. O lucro sem limites sim (financiado pelos péssimos consumidores brasileiros).
                      *ambos fabricados no Brasil.

                    • Zergling

                      México e Brasil têm acordos comerciais incentivados por cortes fiscais, assim como os que participam do Mercosul.
                      Me dê exemplos de custo bruto de carros, com as fontes, por favor.

                    • Debraido

                      Essa informação é guardada a sete chaves, é claro que eu não tenho, nem o governo consegue essa informação das empresas.
                      O que estou tentando te dizer é que o valor dos carros são altos devido ao lucro e não ao custo e impostos. Isso já sabido por todos,

                    • Zergling

                      Se você não tem informações, com base em QUE você afirma que os custos de fabricação são baixos???

                      E me diga, 40% do preço de um carro em imposto não é o que faz o carro ser caro?
                      UAU!

          • joe_biden

            Ah chama-se dumping!! Nunca havia escutado falar de subsidio quando se referencia automoveis.

            Acho bem dificil que essas montadoras estejam fazendo dumping… creio que seja mais para reducao de lucro.

  • thinkt4nk

    Pensar que tem carro 1.0 com consumo semelhante a este Altima 2.5 automático aí… Incrível.

    • tatu_peba

      Pois é. Nossos 1.0 foram concebidos para pagar menos imposto. E só.

      • Zergling

        Ainda bem que a situação está mudando. Começou com o 1.0 três cilindros da VW. Vamos ver o que a concorrência está aprontando.

        • tatu_peba

          Quanto a evolução técnica estou otimista, deve estar chegando muita coisa boa aqui a partir de 2014.

  • saosao

    Só que li em algum post anterior que a Nissan só traria 250 unidades no primeiro lote, ou seja, no primeiro mês de venda, seus números ficarão entre 3º e 4º no ranking, eu acho.

  • raulgodiano

    Puts esse consumo ai tem carro 1.0 Flex que nao faz , 1700 rpm a 110 km ,esta explicado porque ele vende mais que o Fusion nos EUAs, so achei um defeito , Nissan porque esse porta malas de Voyage nele? Ate do Versa é maior

    • mjprio

      Mas a prioridade deste carro a meu ver é o espaço para passageiros. O porta malas está na média, nem grande nem pequeno demais. O Americano usa muito mais SUV's e Mid-Vans para viajar(tem amiores porta-malas)

  • Arthur_r

    É o mesmo preço do Fusion FLEX, pois o Fusion 2.5 com teto solar, custa 99.900 e não oferece os itens que o ALTIMA oferece.

    Porem deveria custar uns 94.900 ou ate 89 900, para roubar as vendas do Fusion…

  • joceli

    mais de 1400kg.motor 4 cil 2,5,e faz mais de 14km/l.carros com 4 cil e 1,0l se fossem a gasolina certamente poderiam chegar aos 20km/l fácil.só não fazem pq são porcarias de flex.

  • Fanjos

    É um carro bacana, mas não abriria mão do Fusion por ele
    <img src="http://www.imgderp.com/wp-content/uploads/2012/03/american-haters-gonna-hate.jpg&quot; width="300">

    • fschulz84

      Visualmente o Fusion é muito mais agressivo… Porém, se compararmos o Fusion 2.5 e o Altima, creio não existir nenhum outro parâmetro que faça o Fusion se destacar quando comparamos com o Altima.

    • Fellipe

      De fato.. vai ao gosto do fregues, mas o Altima é mais carro e melhor em todos os quesitos.

      O meu medo do Fusion é a sua incrível capacidade de ficar velho depois de 2 anos de uso, a Nissan também caminha para isso, mas não é tão voraz por essa qualidade.

  • metal_sm

    Esse carro venceu o Fusion nos EUA tanto em reviews como no número de vendas

  • Bryan

    Meu vizinho tem essa tal de fusion que muitos admiram, carro de 129.000,00 com as portas desalinhadas, tampa do porta mala, capo, ngm merece essa ford.

  • Douglas_Aranda

    Eu particularmente prefiro o Passat ou o Accord, os Americanos falam muito mal do Fusion e acham o Altima "sem sal". Não que eu vá comprar um, tá bem longe do meu bolso… Mas vai aí minha opinião.

    • Dragoniten

      É que o Accord e o Camry, por exemplo, estão em preços estratosféricos se comparados ao Altima. Passat? O Jetta TSI de entrada atualmente custa 90k. O Passat custa bons 115k. E 15% a mais do preço já é uma boooa diferença pra se comparar.

      • Douglas_Aranda

        Pois é. Lá nos EUA é bem mais competitivo, mas se o cara tem 100 mil, acho que não se importaria de gastar um pouco a mais por um carro melhor, e subindo um pouco mais se leva Mercedes e BMW, rsrsrsrsrs!

        • Dragoniten

          Acho que também não é beeem assim. Se o cara está na estica, queria gastar 90 e já está gastando 100, ele não vai desembolsar mais 15 mil do nada. É como comparar um carro de 40 com um de 46 (15% mais caro). 6 mil reais não parece muito dinheiro, mas pra quem tá na estica dos 40, faz muita diferença.

          Accord custa 120k na versão 2.4 e 148k (!!!!!) na versão V6 e o Camry 146k. Não entendo como funcionam esses preços absurdos destes dois.

          Eu nunca compraria Altima/Fusion/Accord/Camry. Juntaria grana por mais uns meses e ficaria com a 320i, rs. Tração traseira + câmbio maravilhoso de 8 marchas, rs.

          • Douglas_Aranda

            Concordo! Como disse, subindo um pouco mais se leva Mercedes e BMW, eu faria o mesmo que tu! Rsrsrsrs!

    • joe_biden

      Americano nao fala mal do Fusion… so se forem cidadaos americanos de outros paises que foram para la. O que falam mal sao dos carros Alemaes que possuem uma pessima relacao quanto a confianca do motor.

      Americano em si e muito patriota. Se nao gostar das nacionais americanas, pulam para as japonesas.

      • Douglas_Aranda

        Não é que falam mal, dizem ser menos confiável, desculpe o erro de colocação.

    • jaozinho

      Podem até falar, mas continuam comprando, com o Altima sendo o 5 mais vendido dos EUA.
      Vendendo mais do que Civic e Corolla que são mais baratos, perdendo apenas para o Camry e Accord na sua categoria.
      https://www.noticiasautomotivas.com.br/conheca-os-

      • Douglas_Aranda

        Nunca disse que não compram, o fato é que compram menos, como você menos citou.

  • Carlsson

    Entusiasta que sou, não posso deixar de dizer que esse carrão merecia um V6zinho ou um 2.0T

    • mjprio

      Não tiro sua razão, mas ha de convir que o conjunto disponível dá ao carro uma performance bem adequada. De repente, um motor maior prejudicaria a relação custo benefício. Mas um V6 3.0 Injeçao direta com uns 260HP ou um 2.0T de 230HP não seria nada mau não

      • O carro já vai de 0 a 100 em menos de 8 segundos, tem aceleração muito próxima dos turbinados mais baratos que ele (jetta tsi, Golf, fusca TSI, 308 THP, 408 THP, DS3, DS4,…).
        tal.
        Sem contar que tem um belo consumo para o peso.
        Difícil imaginar como ele ficaria melhor, não sou especialista mas acho que o turbo ou uma injeção não ajudariam muito, a exemplo do fusion top de linha.

    • Fellipe

      Mas você pensa igual a mim cara!

      Mas isso seria verdade se esse carro não fosse mais ágil que os equivalentes turbinados mais baratos. Pois ele é mais rápido e mais econômico e mais bonito hehe

  • spok

    nao eh querer falar mal.. mas ja falando..

    esses botoes do aquecedor/resfriador de banco estao meio que destoando do carro, esta para carros dos anos 90.

    no mais.. eh um bom carro.. mas para pessoas acima de 40.

  • marcosb

    Seria otimo, mas nao e por motivos de: FUSION, esse sim vem mais completo e mais barato na versao de entrada`

    • Dragoniten

      Em que mundo? O Altima se comparado ao Fusion de entrada dá um show em tudo, lista de equipamentos, motorização, consumo.

      Que fanatismo é esse, jovem?

  • atl77

    Não sei o preconceito dessas pessoas com a Nissan, para mim a unica montadora no Brasil que vendem carros com bom custo benefício e ainda com uma boa montagem, o pós venda nunca vi ninguém reclamando como Peugeot e Citroen, pelo menos nas capitais brasileiras.

  • andrevidigal

    Fui na concessionária e subiram o preço para 101.500 para o branco por ser perolizado. Alguém sabe se procede essa informação,

    • joe_biden

      Verifique ligando em outras concessionarias….

  • WagnerSCS

    Começo a ver com bons olhos esse Nissan. Mas ainda acho que o Fusion 2.5 é levemente melhor.

    • NissanBoy

      Melhor em que?

      • Dragoniten

        Talvez no motor, consumo, lista de equipamentos, performance. Ah não, pera, o Altima é melhor em todos estes aspectos :/

        Não entendi o fanatismo desses caras com o Fusion. É muita ignorância. Nem conhecem as diferenças dos dois carros e dizem que o Fusion é melhor.

  • CharlesAle

    Carro bom,mas só de ser mono,já está em desacordo com o mercado,vende pouco,portanto terá uma desvalorização absurda,isso se,assim como muitos carros,não vender bem,e logo estar sem peças de reposição….

  • Rover

    Belo consumo, so e feio que doi !

  • FernandoVW

    como assim "consumidores que gostam de faixa etária mais elevada" ?!?!
    Gerontofilia? kkkk

  • Ricardo

    Hoje fiz o test drive. Roda macio igual se estivesse flutuando. Peguei uma subidona forte partindo da imobilidade, e ele simplesmente ignorou a subida, o motor é ótimo aliado ao CVT. O conforto é superior ao Fusion, tem mais espaço nos bancos frontais (o console do Fusion se alonga no lugar aonde as pernas ficam, deixando menos confortável) e atrás não tem conversa, o Fusion é patético e o Altima é excelente. Entre os opcionais que o Fusion Flex (que é o que compete com o Altima) tem a mais e a menos, prefiro o monitor de aviso de ponto cego do Altima, pois ajuda muito em uma cidade como São Paulo. E ao vivo, o carro é mais imponente que o Fusion. Só vendo mesmo. Eu juro que ia comprar Fusion, mas agora fiquei MUITO em dúvida. Fora que o atendimento que tive na Ford foi ridículo, não dá pra acreditar. Já na Nissan, o cara me ofereceu o test drive em 5 minutos em que estava vendo o carro.

  • Fellipe

    Belo Review NA… Que carro! Que Carroooo!

  • Bruno Ursine Guimarães

    Matéria muito boa, muito bem escrita, completa e não é um ctrl+c ctrl+v de outros sites que andei olhando. Enquanto todos os outros sites parecem que compram a redação de um mesmo editor, o Notícias Automotivas se destaca por fazer um texto completo e consistente, sem comentários inúteis ou direcionamento do carro a um público específico como vi em outros sites. Obrigado pelas informações e continuem assim! Abraços.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend