Avaliações Nissan Sedãs

Nissan Altima 2.5 SL apresenta bom consumo em nossa avaliação

Nissan Altima 2.5 SL apresenta bom consumo em nossa avaliação

O segmento de sedãs grandes com preço abaixo dos R$ 100.000 ficou mais interessante após a chegada do Nissan Altima. Afinal, quantos grandões ainda custam abaixo desse patamar?


Pois é, agora quem pensa em ter um sedã espaçoso, confortável e com bom nível de segurança e tecnologia embarcada, pode se sentir mais à vontade em fazer uma pequena “concorrência”, como se diz no comércio varejista, a fim de fechar o melhor negócio.

No caso do Nissan Altima, o nipo-americano manda bem e pode ser a escolha do consumidor dessa categoria, que só contava com uma única opção abaixo de R$ 100.000. Mas não será apenas por falta de opção, ou melhor, de ter apenas duas opções, que o consumidor vai se entregar ao sedã da marca japonesa.

O cliente até poderia injetar mais algum dinheiro e pular a barreira dos “100 mil”. No entanto, conhecendo melhor esse “japonês”, a ideia talvez fique para uma outra vez.


Recém-chegado ao Brasil – importado não do México, mas dos EUA, onde é fabricado em Smyrna, Tennessee, e também em Canton, no estado do Mississipi – o Nissan Altima só está disponível na versão SL com motor 2.5 e câmbio CVT.

Preço? R$ 99.800. Um pouco acima do rival mexicano, mas ainda abaixo do patamar citado acima. Então, vamos conhecer melhor esse grandão, que apesar do tamanho, bebe pouco e não tem medo de asfalto ruim.

Nissan Altima 2.5 SL apresenta bom consumo em nossa avaliação

Por fora…

Feito para agradar consumidores que gostam de faixa etária mais elevada, o Nissan Altima 2.5 SL apresenta também um belo visual exterior, destacando-se a grade imponente com frisos exteriores cromados e filetes internos em preto brilhante.

Os faróis em formato de seta foram inspirados no mais luxuoso Nissan Maxima e caíram bem no irmão “menor”. Não há LEDs ou xênon, apenas lanternas laranjas nas laterais, obrigatórias nos EUA.

No para-choque, mais duas lanternas com lentes laranjas e refletores brancos, mas também sem LEDs. Os faróis de neblina redondos fecham o conjunto ótico, enquanto o protetor frontal apresenta spoiler central e grade inferior de desenho convencional. A altura facilita a entrada em garagens de piso rebaixado, mas não atua negativamente na aerodinâmica em velocidades altas.

O capô possui dois vincos ligados às colunas A, enquanto outro igualmente pronunciado nasce na grade e sofre pressão dos para-lamas dianteiros, caindo suavemente pela lateral até terminar sobre as lanternas traseiras.

A linha de cintura do Nissan Altima 2.5 SL é alta e conta com friso cromado envolvendo as janelas, cujas colunas internas são pintadas de preto. As maçanetas são cromadas e possuem sensores, permitindo travar e destravar sem uso da chave, que virou um chaveiro.

Os retrovisores possuem repetidores de direção e iluminação de solo, mas não possuem rebatimento elétrico, item que deveria estar presente em um carro de quase R$ 100.000.

As rodas de liga leve aro 17 possuem belo desenho, unindo elegância e aerodinâmica, contribuindo também para bons resultados no consumo. Os pneus 215/55 R17 parecem enormes, o que também ajuda em outra boa característica do carro.

Na traseira, o Nissan Altima 2.5 SL conta com lanternas de LEDs (exceto indicador de direção e ré) em formato de seta, ficando assim em harmonia com o conjunto ótico frontal.

Uma barra cromada sobre a placa oculta a câmera de ré, que tem tripla função: mostra o espaço traseiro durante manobras (detectando objetos e pessoas), detecta as faixas de rolamento do alerta de mudança direção sem uso dos piscas e também a aproximação de outros veículos nas laterais.

O escapamento tem duas saídas cromadas. Na parte superior do “japonês”, um teto solar de tamanho padrão. Não há antena proeminente.

Nissan Altima 2.5 SL apresenta bom consumo em nossa avaliação

Por dentro…

Limpo, aerodinâmico e elegante por fora, o Nissan Altima 2.5 SL apresenta um ambiente interior aconchegante e espaçoso para os mais exigentes. Mais do que isso, só mesmo um Teana VIP (um Altima alongado na China) com 12,5 cm a mais de entre-eixos.

Mas isso é coisa de chinês, pois o brasileiro ainda gosta de dirigir seu próprio carro. No entanto, o espaço para quem precisa ser passageiro é generoso e não vai desapontar um executivo atarefado, por exemplo.

Para quem vai na frente, o mais estranho nos tempos atuais é um freio de estacionamento mecânico acionado pelo pé. Nada de alavanca central, mas aquele antigo pedal sob o painel. Poderia ser eletrônico, tal como os rivais. Para compensar, muitos itens tecnológicos estão presentes no modelo e ajudam o condutor a esquecer desse detalhe.

O painel tem visual contemporâneo e se destaca pelo acabamento em material emborrachado na parte superior (exceto a base dos alto-falantes Bose, que é em plástico duro), também estendido à base das janelas nas portas dianteiras e traseiras.

O console central é envolvido por acabamento prateado com revestimentos na cor preta (poderia ser também brilhante) sobre os difusores de ar centrais, preto brilhante no sistema multimídia e ar condicionado dual zone e por fim um belo tom de cinza, lembrando fibra de carbono, no console da transmissão. É o mesmo que envolve também as maçanetas cromadas nas portas.

Nissan Altima 2.5 SL apresenta bom consumo em nossa avaliação

O console apresenta dois porta-copos, um porta-objetos, dois botões para aquecimentos dos bancos dianteiros, alavanca de transmissão com acabamento em couro, outro porta-objetos com tampa, fonte de 12V e conexão USB. Por fim, um apoio de braço central com porta-objetos em dois níveis com outra fonte 12V.

De volta ao painel, o sistema multimídia tem tela de 7 polegadas sensível ao toque e apresenta funções de CD/MP3/Aux (no próprio painel), além de bluetooth, navegador com indicador de velocidade da via, rádio, telefonia, SD Card, opções de mapas, modo de câmera, entre outros.

Abaixo, o ar condicionado dual zone tem operação simplificada e é eficaz no funcionamento. Logo ao lado, fora do corpo central, fica o botão de partida.

Do lado oposto, o porta-luvas possui um friso prateado sobre a tampa, oferecendo no interior um bom espaço, além de porta-documentos elevado e comando para abertura do porta-malas (há outro no conjunto de botões próximo ao volante).

Assim como os centrais, os difusores laterais – em posição vertical – não possuem qualquer acabamento cromado ou prateado. Sobre o conjunto frontal, três alto-falantes, sendo um central com a marca Bose estampada. No total são 9 alto-falantes dentro do Nissan Altima 2.5 SL.

O volante multifuncional possui comandos com acabamento metalizado para telefonia, mídia, controle de cruzeiro e computador de bordo, que envolve também o corpo central. Algumas teclas têm dupla função.

O aro é revestido em couro, assim como o centro. Alavancas de direção, faróis (automático) e limpador/lavador do para-brisa. Não há sensor de chuva, outro item ausente e que foi até apontado pelo NA no lançamento. A Nissan diz não existir nem nos EUA.

Nissan Altima 2.5 SL apresenta bom consumo em nossa avaliação

Pouco mais abaixo do volante à esquerda, um conjunto de teclas fica bastante distante da visão do condutor, tirando um pouco a atenção. Aberturas do porta-malas e do tanque, ESP desligado, aquecimento do volante, regulagem elétrica dos faróis e desligamento do alarme. Logo acima, reset do hodômetro e regulagem da iluminação do painel de instrumentos.

O cluster tem iluminação e grafismos brancos de ótima visibilidade, contando com velocímetro e nível de combustível de um lado e conta-giros com temperatura da água do outro. Indicador de marcha e hodômetro ficam em um display central.

Acima, uma tela digital oferece visualização dos vários sistemas do veículo, cuja imagem 3D aparece em destaque, podendo o motorista escolher a cor da carroceria. Algumas das funções apresentadas são: sensor de pressão dos pneus, alerta de mudança de faixa, medidor de consumo/autonomia, configurações da tela e do veículo, navegação, mídia, entre outras.

Os bancos são revestidos em couro preto, sendo o do motorista com ajuste elétrico de encosto, altura e lombar. Ele possui a tecnologia “Gravidade Zero”, criada em parceria com a NASA, que se ajusta ao peso e formato do corpo do condutor.

Você não vai sentir nada diferente de outros assentos imediatamente, mas com muitos quilômetros ao volante, o cansaço é algo que não surgirá por causa da posição de dirigir. Macio e confortável, ele proporciona viagens tranquilas. O banco do passageiro dianteiro tem somente ajuste mecânico.

Nissan Altima 2.5 SL apresenta bom consumo em nossa avaliação

O banco traseiro é bipartido e conta com apoio de braço central e Isofix, bem como cintos de três pontos para os passageiros, mas o apoio de cabeça central é fixo. As portas – como já foi dito anteriormente – possuem acabamento superior emborrachado, apliques metalizados, maçanetas cromadas, couro nos apoios de braço e plástico duro com textura no resto do conjunto, além de alto-falante e porta-copos.

As portas dianteiras possuem luzes do alerta de presença de veículos nas laterais. Os comandos dos vidros e retrovisores estão em boa posição.

Na traseira, há também dois difusores de ar centrais e uma fonte de 12V. O teto possui acabamento claro com para-sóis com espelho e iluminação, comando para abertura do teto solar com persiana móvel mecânica, luzes de leitura em LED, porta-óculos, retrovisor eletrocrômico, luzes de leitura traseiras com lâmpadas comuns e alças de mão.

Os cintos de segurança dianteiros apresentam regulagem de altura, assim como a coluna de direção em altura e profundidade.

O porta-malas tem 436 litros e pode levar muita bagagem. Também há sob a tampa um importante comando para abertura interna em caso de sequestro. Também existem alavancas para rebatimento do banco traseiro e o acabamento é em carpete, tendo ainda rede para transporte de objetos nas laterais. O estepe é de liga leve.

Nissan Altima 2.5 SL apresenta bom consumo em nossa avaliação

Por ruas e estradas…

O Nissan Altima 2.5 SL é feito para viagens tranquilas e para um dia a dia em que o conforto está acima de qualquer outra coisa. Espaçoso, o modelo oferece acomodações para pessoas de qualquer estatura tanto na frente quanto atrás e seus comandos estão sempre à mão. Para quem vai atrás, também há mais espaço para descansar ou trabalhar.

Com 4,86 m de comprimento, 1,83 de largura, 1,47 de altura e 2,77 de entre-eixos, o sedã americano tem bom desempenho com o motor 2.5 16V de 182 cv a 6.000 rpm e 24,7 kgfm a 4.000 rpm. O torque surge quase todo em rotações mais baixas e garante um funcionamento suave durante toda a viagem, ainda mais com a ajuda do câmbio CVT XTronic.

Para um condução sem pressa, o 2.5 com CVT funciona de forma linear e sem oscilações bruscas de rotação. O ponteiro do conta-giros sobe conforme a velocidade aumenta e permanece em giros baixos durante cruzeiro. Rodando a 110 km/h, por exemplo, o Nissan Altima 2.5 SL cruza a estrada com apenas 1.700 rpm, graças ao overdrive. Praticamente como se fosse um carro diesel.

Tanto a suavidade de funcionamento quanto a rotação baixa em cruzeiro, contribuem para um bom consumo de combustível neste sedã grande, que felizmente é movido apenas por gasolina. Se fosse flex, dificilmente conseguiríamos 14,7 km/litro na estrada (110 km/h com A/C ligado) e 9,8 km/litro na cidade (também com A/C ativado).

Neste último, o Inmetro chegou a obter 10,1 km/litro. Uma boa forma de poupar é rodar com giro entre 1.500 e 2.000 rpm. É possível manter essa rotação sem ser “hostilizado” por outros motoristas.

Nissan Altima 2.5 SL apresenta bom consumo em nossa avaliação

Sendo pouco exigido, o motor 2.5 de 182 cv não ronca alto, ampliando assim o conforto a bordo. O câmbio CVT é prazeroso de se manejar. Ele não só mantém a melhor rotação do propulsor para uma determinada velocidade, como proporciona também funcionamento suave e economia.

No Nissan Altima 2.5 SL, a transmissão tem marchas “D” e “Ds”, sendo esta última com variação da correia um pouco mais curta. Há também o modo Sport nos dois casos, aumentando mais rapidamente a rotação e extraindo mais do propulsor.

Não há mudanças manuais nem na alavanca e muito menos no volante. Afinal, o objetivo do modelo não é ser um carro esportivo, embora o motor não negue “fogo” quando exigido.

Outro ponto característico do sedã é o conforto da suspensão. O conjunto foi bem ajustado ao piso brasileiro e absorve bem as imperfeições de asfalto, bloquetes, paralelepípedos e até de algumas vias de terra.

Com todo esse tamanho, o luxuoso da Nissan precisa mesmo de ESP (controle de estabilidade), que auxiliado pelo TCS (controle de tração), garante tranquilidade em curvas mais sinuosas e mudanças bruscas de direção, mas a proposta vai somente até aí.

Ótimo nas “freeways”, o Nissan Altima 2.5 SL possui direção leve e precisa, freios condizentes com a proposta e retomadas a contento.

Ele também tem bom comportamento na cidade e os sistemas de segurança auxiliam bem na hora de estacionar, além de alertar o motorista quanto a sua faixa de rolamento e a aproximação de outros carros, indicada nas portas dianteiras. Fácil de conduzir, ele conquista mesmo quem não gosta de carro grande.

Nissan Altima 2.5 SL apresenta bom consumo em nossa avaliação

Por você…

O Nissan Altima 2.5 SL chega com um preço alto. Poderia custar menos de R$ 90.000, mas ele não é mexicano como seu rival mais próximo e vem direto dos EUA. A Nissan tem direito a uma cota para não pagar o IPI majorado de 30%, mas não consegue escapar dos 35% de imposto de importação. Deveria sim ter alguns itens ausentes, citados na matéria. Quem sabe mais para frente…

Fora esses detalhes, é um carro bastante completo. Ele oferece ar condicionado dual zone, alertas de ponto-cego/aproximação de veículos/mudança de faixa, câmera de ré, acabamento em couro, alerta de pressão dos pneus, teto solar elétrico, multimídia com navegação GPS, banco do motorista com ajustes elétricos, múltiplos airbags, ESP, TCS, partida em aclive, entrada/partida sem chave, retrovisor eletrocrômico, entre outros já citados.

Além disso, a Nissan chega com um política aberta de manutenção com revisões de preço fechado e custo total de R$ 3.474 até 60.000 km. As visitas ao concessionário custam R$ 399 ou R$ 759, dependendo da quilometragem.

A garantia é de 3 anos com 2 anos de assistência 24 horas Nissan Way. Enfim, o Nissan Altima 2.5 SL é um carrão que no dia a dia gasta até menos que compactos flex e garante viagens com conforto, comodidade, segurança, desempenho e economia. Vale a pena? Para quem tem em mente esses objetivos, sim.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Nissan Altima 2.5 SL

Motor/Transmissão
Número de cilindros – 4 em linha, gasolina
Cilindrada – 2488 cm³
Potência – 182 cv a 6.000 rpm
Torque – 24,7 kgfm a 4.000 rpm
Transmissão – Automática CVT

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – ND
Velocidade máxima – 210 km/h

Suspensão/Direção
Dianteira – McPherson/Traseira – Multilink
Eletro-hidráulica

Freios
Discos nas quatro rodas com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Liga leve aro 17 com pneus 215/55 R17

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 4.865 mm
Largura – 1.830 mm
Altura – 1.470 mm
Entre-eixos – 2.775 mm
Peso em ordem de marcha – 1.468 kg
Tanque – 68 litros
Porta-malas – 436 litros

Galeria de fotos do Nissan Altima 2.5 SL:

Nissan Altima 2.5 SL apresenta bom consumo em nossa avaliação
Nota média 4 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email