*Destaque *Featured Dacia Europa Lançamentos Linha 2018 Salões do Automóvel SUVs

Renault Duster 2018: preço, fotos, versões, motor, consumo e equipamentos

novo-dacia-duster-2018-3 Renault Duster 2018: preço, fotos, versões, motor, consumo e equipamentos

O Novo Dacia Duster 2018 foi revelado oficialmente na Europa, mas de forma parcial, já que a apresentação pública ocorrerá somente em 12 de setembro no Salão de Frankfurt 2017. O SUV da marca romena aparece em sua terceira geração com estilo bem mais moderno e atraente. Mas aqui no Brasil, prevalece o modelo antigo, que segue abaixo. O Renault Duster 2018 no mercado nacional tem como novidade o câmbio CVT e



Com mais de um milhão de unidades vendidas sob a marca Dacia e mais de 2 milhões incluindo Renault e Nissan, o Duster continua sua evolução para atender consumidores de carros baratos na Europa e mercados emergentes. Nascido a partir do Logan, o SUV romeno surgiu com medidas anabolizadas, tendo 4,33 m de comprimento, 1,82 m de largura, 1,68 m de altura e 2,67 m de entre eixos, quase medidas de um modelo médio.

Feito sobre a plataforma B0, o Renault Duster começou sua carreira como um SUV robusto, tendo sempre opção 4×4, bem como versões diesel e automática. Da Europa ao Brasil, ganhou de motor 0.9 Turbo até 2.0 Flex, tendo ainda câmbio automático, CVT e de dupla embreagem. Outra característica do Duster é seu bom espaço interno, além de seu porta-malas com 475 litros. Além disso, tem dois tipos de suspensão traseira: eixo de torção e multilink, esta oferecida apenas na versão 4×4.

Desde 2009, o Duster – seja como Dacia, Renault ou Nissan (Terrano) – se tornou um cidadão do mundo emergente, sendo feito na Romênia, Brasil, Colômbia, Rússia, Índia e Indonésia. Só não foi feito para a China por conta de sua proposta espartana, que não passa a impressão de luxo, desejo dos consumidores locais. O modelo sofreu dois facelifts e agora chegou em sua segunda geração, mantendo a mesma plataforma, mas com design de carroceria bem diferente, assim como acabamento, painel, portas, equipamentos e segurança.

Renault Duster 2018 – detalhes

De aspecto robusto e quase quadradão, o Renault Duster 2018 tem linhas musculosas exatamente para passar resistência e valentia, tendo faróis bem grandes e duplos, além de grade retangular com acabamento em preto brilhante. O para-choque ostenta uma enorme barras cinza para dar impressão de imponência no fora de estrada, bem como faróis de neblina.

Portas e janelas são simples, enquanto o teto com chanfros estéticos, possui barras longitudinais exclusivas. A suspensão é bem elevada e o Renault Duster 2018 tem bons ângulos de entrada e saída. Na traseira, as lanternas são compactas e estilizadas, enquanto a tampa do porta-malas é volumosa, porém, leve. O nome Duster vai bem grande sobre a placa, enquanto o protetor central em cinza, no para-choque, reforça a durabilidade do modelo. As rodas de liga leve aro 16 polegadas usam pneus altos, série 60 e largura de 205.

Por dentro, o Renault Duster 2018 é rústico e simplista. O painel conta com alguns porta-objetos, difusores de ar circulares, cluster analógico com computador de bordo e indicador de marcha, volante grande com comandos de controle de cruzeiro (parte dele), coluna de direção com comandos de áudio e telefonia, multimídia MediaNav com GPS e câmera de ré, ar-condicionado manual e console com comando do piloto automático/limitador entre os bancos.

O espaço é bom, mas o acabamento é muito simples e com poucos tecidos nas portas. Há muito plástico e as guarnições não são volumosas, passando uma impressão de carro popular, mas que gera mais espaço interno. O Renault Duster 2018 aproveita bem todos o volume do habitáculo para fazer a diferença, inclusive no porta-malas, que tem 475 litros, embora no 4×4 haja somente 400. O assoalho no bagageiro é raso porque o estepe fica do lado de fora, embaixo.

Renault Duster 2018 – novidades

O Renault Duster 2018 ganhou câmbio CVT nas versões Expression e Dynamique, que ajudam o SUV a baixar as emissões de CO2 e o consumo. Além disso, confere ao modelo uma condução mais confortável e linear, muito bom para o trânsito urbano e também para a estrada. Fora isso o utilitário esportivo mantém os motores 1.6 SCe e 2.0 Flex, além dos câmbios manuais de cinco ou seis marchas, bem como o automático de quatro velocidades. A versão 4×4 continua firme e forte.

Renault Duster 2018 – versões

Duster Expression 1.6
Duster Expression 1.6 CVT
Duster Dynamique 1.6
Duster Dynamique 1.6 CVT
Duster Dynamique 2.0
Duster Dynamique 2.0 AT
Duster Dynamique 2.0 4×4
Duster Dakar II 1.6
Duster Dakar II 2.0
Duster Dakar II 2.0 4×4

Renault Duster 2018 – equipamentos

O Renault Duster 2018 completo vem com rodas de liga leve aro 16 polegadas, computador de bordo, indicador de marcha, volante com comandos de controle de cruzeiro, coluna de direção com comandos de áudio e telefonia, multimídia MediaNav com GPS e câmera de ré, ar-condicionado manual, piloto automático/limitador, bancos personalizados, faróis de neblina, faróis duplos, entre outros.

Renault Duster 2018 – preço

Duster Expression 1.6: R$ 69.490
Duster Expression 1.6 CVT: R$ 76.990
Duster Dynamique 1.6: R$ 74.990
Duster Dynamique 1.6 CVT: R$ 80.490
Duster Dynamique 2.0: R$ 85.790
Duster Dynamique 2.0 AT: R$ 86.740
Duster Dynamique 2.0 4×4: R$ 88.290
Duster Dakar II 1.6: R$ 75.590
Duster Dakar II 2.0: R$ 86.390
Duster Dakar II 2.0 4×4: R$ 88.890

Renault Duster 2018 – motor

O Renault Duster 2018 é equipado com o motor 1.6 SCe de quatro cilindros, equipado com cabeçote, bloco e cárter de alumínio, tendo quatro válvulas por cilindro, além de coletor de escape integrado ao cabeçote, bem como sistema ESM (Energy Smart Management), que permite a regeneração de energia nas frenagens para carregamento da carga da bateria. A tecnologia é fundamental para outro sistema do motor SCe, mas disponível apenas no 1.6 litro, o Start&Stop.

Este é o sistema de desligamento automático do motor do Renault Duster 2018, oferecido no 1.6 SCe, permitindo assim que o motor fica desligado com o veículo parado e engatado. Basta pisar no pedal de embreagem no câmbio manual ou soltar o pedal de freio no automatizado Easy´R para que o propulsor volte a funcionar. Mas de volta ao motor 1.6 SCe, ele recebeu pistões e bielas otimizados, assim como anéis e virabrequim reforçado. O sistema de refrigeração é de alta pressão, garantindo a boa temperatura das partes do motor.

O sistema de injeção eletrônica de combustível é multiponto, mas não dispõe de sistema Flex com pré-aquecimento, sendo ainda o sistema antigo por injeção elétrica de gasolina, presente num tanquinho dentro do cofre do motor. Os novos propulsores garantem ao Renault Duster 2018 maior eficiência energética, cumprindo assim as exigências legais da Renault junto ao Inovar-Auto.

A marca francesa diz que o 1.6 SCe ficou 21% mais econômico. Mas no SUV, em comparação com Logan 2018 e Sandero 2018, por exemplo, entrega 118 cv a 5.500 rpm e 120 cv a 5.500 rpm, respectivamente com gasolina e etanol. O torque é também um pouco maior: 16,2 kgfm a 4.000 rpm nos dois combustíveis.

Além dele, o Renault Duster 2018 vem equipado ainda com o velho motor 2.0 16V Flex, que tem boa força. Ele ainda entrega 143 cv a 5.750 rpm na gasolina e 148 cv a 5.750 rpm no etanol, além de 20,2 kgfm a 4.000 rpm e 20,9 kgfm a 4.000 rpm, respectivamente nos dois combustíveis. Trata-se de um motor muito antigo e que já não cumpre as normas de emissão exigidas pelo Inovar-Auto.

Foi divulgado na imprensa que teve a produção paralisada para que a marca pudesse cumprir as metas do programa para este ano e será retomada nas próximas semanas. Com bloco de ferro fundido e cabeçote de alumínio, esse propulsor ainda é usado em vários modelos da Renault, mas está fadado a ser substituído muito em breve por um propulsor mais eficiente, ainda mais se o Rota 2030 tiver maior rigor nas metas de emissão.

Por fim, o Renault Duster 2018 tem quatro opções de câmbio, sendo dois manuais e dois automáticos. Os mecânicos tem cinco marchas (apenas 1.6 SCe) e seis marchas (apenas 2.0). No segundo caso, o CVT de 6 marchas virtuais é usado apenas no 1.6 SCe, criado para também cumprir a meta de emissão, além do velho e ineficiente automático de quatro marchas, que equipa o 2.0. O SUV tem ainda tração dianteira ou integral.

Renault Duster 2018 – desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h e velocidade máxima final

  • Renault Duster 1.6 MT 2018 – 11,8 segundos e 166 km/h
  • Renault Duster 1.6 CVT 2018 – 13,0 segundos e 166 km/h
  • Renault Duster 2.0 MT 2018 – 10,4 segundos e 186 km/h
  • Renault Duster 2.0 MT 4×4 2018 – 10,6 segundos e 187 km/h
  • Renault Duster 2.0 AT 2018 – 11,0 segundos e 176 km/h

O Renault Duster 2018 tem uma performance adequada com sua dupla de motores, sendo que o 1.6 SCe se mostra uma evolução em relação ao anterior 1.6 8V, que era bem mais fraco. O SUV responde bem com o novo motor, obtendo uma boa rotação para condução urbana e respostas pontuais em saídas e subidas. O câmbio manual de cinco marchas é bem escalonado e garante bom rendimento ao utilitário esportivo no circuito urbano.

Na estrada, o Duster 1.6 SCe 2018 se porta bem com o novo propulsor, entregando retomadas condizentes com um motor de 120 cv, bem como ultrapassagens com alguma segurança. O utilitário esportivo consegue bom rendimento em aclives acentuados, mas a baixa força do motor vai exigir muitas reduções com trânsito maior e serra bem íngreme. Mas, fora isso, o motor dá conta do recado. Ainda assim, o modelo consegue fazer 7,4 km/litro no etanol e 10,8 km/litro na gasolina, enquanto na cidade faz 7,0 km/litro no etanol e 10,2 km/litro na gasolina.

No caso do Renault Duster 2018 com motor 1.6 SCe e câmbio CVT, o comportamento do SUV muda, ficando muito mais confortável na condução, já que dispensa parte do trabalho do motorista. As respostas ao acelerador são um pouco mais lentas que no manual, mas a economia de combustível compensa uma saída pouco mais lenta, mas nada que deixe a desejar de modo geral. A rotação fica em nível mais baixo e linear, fazendo o motor trabalhar de forma mais mansa.

Em rodovia, o Renault Duster 2018 com o CVT se mostra muito bem para um carro de seu porte. O conforto para viagens longas é muito bom, além de oferecer respostas adequadas em ultrapassagens e um regime mais baixo de rotação em cruzeiro. O bom é que não há muita variação de rotação em aclives. As reduções também são pontuais, mas priorizando a economia. Por conta disso, ele rende melhor com esse novo câmbio, fazendo 8,0 km/litro no etanol e 10,5 km/litro na gasolina em cidade e 10,0 km/litro no etanol e 12,2 km/litro na gasolina em estrada.

Com motor 2.0, o Renault Duster 2018 tem uma performance melhor, mas com prejuízo para o consumo. O velho propulsor ainda dá seu caldo com boas respostas em baixa rotação, rodando na faixa de 2.000 rpm, dá para manter o embalo sem precisar reduzir na cidade, onde também proporciona boas saídas e subidas de aclives sem muito esforço. O câmbio manual de seis marchas é mais do que suficiente para explorar o 2.0 com seus 148 cv no etanol.

Viajando, o Renault Duster 2018 com motor 2.0 e câmbio manual de seis marchas se mostra muito bem equilibrado. Em sexta, a rotação fica em 2.500 rpm, garantindo muito conforto e baixo ruído. Nas ultrapassagens e retomadas, há força de sobra para executa-las sem medo de ficar “no vácuo”.

É a versão mais “solta” do SUV da Renault. Com isso, basta esquecer o câmbio e seguir adiante com boa performance. Subidas de serra, por exemplo, o modelo se comporta muito bem. Mas, o lado ruim é o consumo, especialmente na cidade, onde faz somente 6,4 km/litro no etanol e 9,0 km/litro na gasolina. Na rodovia, ele entrega 7,4 km/litro no etanol e 10,8 km/litro na gasolina. Preço pago pelo desempenho extra.

Quando a tração é a 4×4, o Renault Duster 2018 mostra sua verdadeira vocação, ganhando não só em conforto ao dirigir (multilink no eixo traseiro), mas capacidade de tração. O modelo vem apenas com motor 2.0 e câmbio manual de seis marchas, tendo ainda um seletor de tração para os modos 2WD, Auto e Lock.

No 2WD, o Duster 4×4 se mantém sempre com tração dianteira, opção para quem quer economizar combustível. Indicada mais para estradas e uso urbano, essa opção pode ser mudada para Auto em velocidade, garantindo assim adaptação do veículo rapidamente às condições do piso. No Auto, a tração passa a ser on demand, sendo que sensores leem as rotações das rodas traseiras e o escorregamentos das mesmas, alterando de forma automática a distribuição de força entre os eixos na proporção de até 50:50.

Em pistas molhadas ou de baixa aderência, o Renault Duster 2018 com tração 4×4 se mantém bem estável e “na mão” do condutor. No fora de estrada, graças ao curso maior na suspensão traseira, o SUV consegue transpor diversos obstáculos com desenvoltura, sendo indicado para atoleiros e estrada com muitas valetas e pedras.

Quando uma das rodas está no ar, o sistema no modo Lock transfere a força para a outra, garantindo assim saídas bem seguras. O motor trabalha bem nessas situações, assim como o câmbio, mas seria melhor uma caixa automática. Nesta versão, o consumo em cidade é de 6,7 km/litro no etanol e 9,8 km/litro na gasolina, enquanto na estrada fica em 7,5 km/litro no etanol e 10,8 km/litro na gasolina.

Por fim, o Renault Duster 2018 com motor 2.0 e câmbio automático de quatro marchas sente a falta de mais velocidades e isso limita o motor, que trabalha forçado. Assim, faz 6,0 km/litro no etanol e 9,0 km/litro na gasolina em cidade e 7,1 km/litro no etanol e 10,4 km/litro na gasolina em estrada.

Renault Duster 2018 – consumo

Cidade

  • Renault Duster 1.6 MT 2018 – 7,0 km/litro no etanol e 10,2 km/litro na gasolina
  • Renault Duster 1.6 CVT 2018 – 8,0 km/litro no etanol e 10,5 km/litro na gasolina
  • Renault Duster 2.0 MT 2018 – 6,4 km/litro no etanol e 9,0 km/litro na gasolina
  • Renault Duster 2.0 MT 4×4 2018 – 6,7 km/litro no etanol e 9,8 km/litro na gasolina
  • Renault Duster 2.0 AT 2018 – 6,0 km/litro no etanol e 9,0 km/litro na gasolina

Estrada 

  • Renault Duster 1.6 MT 2018 – 7,4 km/litro no etanol e 10,8 km/litro na gasolina
  • Renault Duster 1.6 CVT 2018 – 10,0 km/litro no etanol e 12,2 km/litro na gasolina
  • Renault Duster 2.0 MT 2018 – 7,4 km/litro no etanol e 10,8 km/litro na gasolina
  • Renault Duster 2.0 MT 4×4 2018 – 7,5 km/litro no etanol e 10,8 km/litro na gasolina
  • Renault Duster 2.0 AT 2018 – 7,1 km/litro no etanol e 10,4 km/litro na gasolina

Renault Duster 2018 – manutenção e revisão

O Renault Duster 2018 tem plano de revisão com custo médio de R$ 3.731 e a revisão da marca francesa ocorre a cada 10.000 km com troca de kit de correias para motor 1.6 16V e 2.0 16V a cada 60 mil km ou 4 anos (80 mil ou 4 anos nas demais motorizações), fluido de freio a cada 60 mil km ou 4 anos e fluido de arrefecimento a cada 80 mil km ou 4 anos.

A Renault ainda disponibiliza serviços rápidos de até 1 hora e verificação de outros componentes, tais como rodas, palhetas, escapamento, pneus, discos e pastilhas de freio, molas e amortecedores, entre outros. Recomenda-se o agendamento do serviço junto ao revendedor autorizado mais próximo. A Renault também tem pacote fechado para revisões pagando-se um determinado valor por um número de revisões.

Revisão

Custo

Quilometragem

Preços 1.6

Preços 2.0

10.000 km

R$ 594

R$ 594

20.000 km

R$ 594

R$ 594

30.000 km

R$ 594

R$ 594

40.000 km

R$ 761

R$ 761

50.000 km

R$ 594

R$ 594

60.000 km

R$ 594

R$ 594

Renault Duster 2018 – ficha técnica

Motor

1.6 Sce

2.0

Tipo

Dianteiro transversal, Gasolina e Etanol

Dianteiro transversal, Gasolina e Etanol

Número de cilindros

4 em linha

4 em linha

Cilindrada em cm3

1597

1998

Válvulas

16

16

Taxa de compressão

10,7:1

11,2:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Multiponto

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 118 cv @ 5500 rpm / Etanol: 120 cv @ 5500 rpm

Gasolina: 143 cv @ 5750 rpm / Etanol: 148 cv @ 5750 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) 

Gasolina: 16,2 kgfm @ 4000 rpm / Etanol: 16,2 kgfm @ 4000 rpm

Gasolina: 20,2 kgfm @ 4000 rpm / Etanol: 20,9 kgfm @ 4000 rpm

Transmissão

Tipo

Manual 5 marchas / CVT 6 marchas

Manual 6 marchas / Automático 4 marchas

Tração

4×2

4×2 / 4×4

Freios

Tipo

Disco ventilado / Tambor

Disco ventilado / Tambor

Direção

Tipo

Eletro-hidráulica

Eletro-hidráulica

Suspensão

Dianteira

McPherson, independente com barra estabilizadora

McPherson, independente com barra estabilizadora

Traseira

Eixo de torção

Eixo de torção / Multilink

Rodas e Pneus

Rodas

Aço / Liga Leve aro 16 polegadas

Liga Leve aro 16 polegadas

Pneus

205/60 R16

205/60 R16

Dimensões

Comprimento total (mm)

4329

4329

Largura sem retrovisores (mm)

1822

1822

Altura (mm)

1683

1683

Distância entre os eixos (mm)

2674

2674

Capacidades

Porta-malas (litros)

475

400 (4×4) / 475

Tanque (litros)

50

50

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

497 (MT) 480 (CVT)

493

Peso em ordem de marcha (kg)

1214 (MT), 1240 (CVT)

1276 / 1362 (4×4) / 1303 (AT)

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,402

0,402

Renault Duster 2018 – fotos

5.0

  • Nossa melhorou mil vezes. E copiaram na cara dura a lanterna do Renegade!

    • Paulino Lino

      Também achei de grande influencia a lanterna do Renegade, mas até que foi bom esse facelift

      • Pedro154

        Não foi só uma influência, foi uma cópia mesmo! Apesar de que ficou bonito.

        • Paulo Lustosa

          Tá mais pra do Galaxie

          • Ⓜ️arcelo

            50% de cada, rss

        • Luiz de Assis

          Se as lanternas traseiras forem o único problema do novo Duster a
          Renault está de parabéns, o formato é semelhante, mas a aparência da lanterna do
          Duster é mais agradável aos olhos.

      • daniel.a.o.

        É nova geração, não um facelift.

        • Diego Germán de Paco

          Pra mim tá claramente facelift, veja o recorte dos vidros… Estruturalmente é o mesma carro. A Dacia tá aprendendo com a Volkswagen… Terceiro facelift no mesmo carro

          • MaurícioVSP

            Não deve ser apenas isso, houve mudança na carroceria, antes ele partilhava até as portas do Sandero e, da mesma maneira que Sandero e Logan mudaram a carroceria, mas mantendo um visual semelhante, isso também aconteceu no Duster. Provavelmente o interior ficará bem semelhante ao Sandero/Logan. Então, melhorou muito. E vai continuar partilhando plataforma, porta, motor…

            • Diego Germán de Paco

              Rapaz, a evolução entre Sandero e Logan da primeira geração e dos atuais foi bem mais abrangente ao que tange carroceria e possivelmente estrutura. Sobre sua teoria, a Palio Weekend não se baseia mais no Novo Palio, idem a Strada que continuam com as mesmas portas, fixações, soldas, estrutura e plataforma. Volto a falar, evolução porca essa do Duster, principalmente com o batalhão de concorrentes que surgiram esses dois últimos anos, e que estão previstos a serem lançado. Ou a Renault repassa a economia de mais um facelift, ao contrário de uma nova geração, ao consumidor e fica num custo benefício a la Kwid, ou vai vender nada. Anota o que eu tou dizendo…

              • MaurícioVSP

                A partir do momento que alteram a carroceria, no caso da inclinação do para brisa, já não é só um maquiagem de um carro antigo. Tive Siena 1998, 2005 e 2010, todos eram o mesmo carro exceto pela estamparia externa das portas, frente e traseira além de interior com alterações (mínimas no 2005 para o 2010). Só houve nova geração no Grande Siena. O caso deste Duster é semelhante ao que ocorreu no Sandero, nova carroceria mas você reconhece semelhanças entre os primeiros e o atual. Sobre o uso das portas dianteiras, vai ser o mesmo caso para redução de custos. Esta mudança demorou muito. Deveria ter acontecido junto com a do Sandero/Logan.

                • Cesar

                  O Sandero trocou de plataforma de B0 para M0.

        • Fabão Rocky

          kkkkkkkkkkkkkkk

        • Pedro Evandro Montini

          Facelift, porém, bem feito!

        • Mayck Colares

          Se fosse um facelift tava bom, pior ainda é ser nova geração e mudar tão pouco que é confundido com um simples facelift. Poderia ter ousado mais na sua laterais, que estão praticamente iguais.

          • Diego Germán de Paco

            Mas é facelift. Dizer que é nova Geração é Marketing amigo kkkk. A Renault pode dizer o que quiser. Se for assim você acredita mesmo que o Gol Geração 7 é realmente Geração 7? Foram 3 gerações base: Quadrado, Bola, e o atual. Do Bola veio o “G3” e “G4″… Tudo facelift. Por baixo, eram os mesmos carros

      • Filipe

        Ficou bem mais atraente. Torcer que melhorem o layout e a qualidade do interior. A Renault pode ter um produto campeão de vendas, se não crescer muito o olho aqui no Brasil.

    • Guilherme Sanches Pastre

      Haha, verdade. Na cara de pau mesmo. Achei que a frente ficou bem legal, mas a traseira não evoluiu na mesma proporção. Enfim, agora restam sair as fotos do interior, acho bem pobrinho o interior da atual

      • Luis Burro

        Como todos os carros Renault,virado em plástico.

        • Diego Germán de Paco

          Em se tratando de acabamento, Ka, Sandero e Onix são a mesma bosta. Só plástico

          • Luis Burro

            Mas acho q nenhum superou o celta ainda.

    • carroair30

      IMITA OS BOMS E SERAS UM DELES!

      • Osni Duarte

        Os “Boms”? É uma família holandesa?

        • klaus

          The Boms

        • Victor Hugo

          “IMITA” “BOMS” “SERAS”
          É muita melodia!

      • Bruno Martinelli

        Pasquale revirando-se na cova neste momento. O quê!? Ele está vivo? Então morreu depois dessa aí…

    • Louis

      Se fosse chinês, todo mundo estaria xingando.

      • ObservadorCWB

        É Romeno….não difere muita coisa… mas os chinas têm perspectiva de melhora.

        • Filipe

          Só em design, porque em qualidade, rede e pós venda… Espere uns 20 anos

      • Filipe

        Claro. Não dá para comparar a qualidade nem o pós venda com um chinês.

        • Louis

          Estou falando da cópia da lanterna.

    • vicegag

      Só que a do Renegade é de multiplicar ( X ), e o Duster é de somar ( + ).

      • Paulo Lustosa

        Lanterna de Galaxie 500 1967

    • lheu

      Eu gostei. É um carro totalmente novo com a cara do antigo.

      Maaaais ou meeenos o que a VW faz com o Golf. Muda o carro mas continua com cara de Golf

      • André

        Exato, carros que são um sucesso devem permanecer com a sua cara, além do Golf e do Duster, temos o exemplo do XC60, que mudou , sem perder a sua cara original. Temos alguns exemplos ao contrário, que mudaram de cara radicalmente e perderam vendas. Civic é um deles.

        • Luis Burro

          Não tem muito a ver,o problema é o desenho ser muito radical como no caso do Civic.

      • Estão falando que usa a msm plataforma. Eu acho que tá mais com cara de um facelift médio/pesado, do que um carro totalmente novo. Tipo gol “g2” e “g3”.

        • Paulo Lustosa

          Também acho que está com cara de facelift pesado

        • Pedro Batista Corrêa Gomes

          Esse de fato é um carro de nova geração, pois incorpora mudanças importantes feitas com a evolução pro novo Logan/Sandero. A plataforma é a mesma, de fato, mas a mudança foi até o nível projetual/estrutural, por isso não dá pra se pensar só em facelift profundo. Vide Sandero, por exemplo.

          • Diego Germán de Paco

            Como mudou a estrutura se é a mesma plataforma? Putzzzzzz kkkkkkkkl. Tu curte Renault né?

            • Pedro Batista Corrêa Gomes

              Haha, pelo contrário! Só achei um projeto bem feito. Mudar estrutura não é a mesma coisa que mudar plataforma. Vide Corsa/Tigra, Fiesta/Ka, Gol/Polo. Diferentes carros e projetos que compartilham entre si as plataformas, mas com estruturas diferentes. Abraços!

          • Cesar

            O Sandero mudou de plataforma. A anterior era a B0 a nova é a M0.

            • Pedro Batista Corrêa Gomes

              Obrigado pela correção, Cesar!

    • Mario

      E a frente, lembra a Discovery. Mais arredondada, mais delicada, com a grade mais alta. Neste mundo nada se cria, tudo se copia. Se for para melhor, que mal tem? A lanterna achei que não está harmonizada com a frente.

      • Vanesso

        Essa frente a la Discovery ficou nem legal. Já a lanterna achei que ficou ruim.

    • Filipe Augustus

      Eu vim aqui só pra comentar dessa traseira!!!!Ficou bem melhor, mas realmente foi uma cópia na cara larga! Hahahaha

    • Vanesso

      Tenho uma e gosto bem mais da traseira do que da frente atual. Achei que a traseira ficou pior, com essa lanterna de Renegade. A frente, só achei bonita na versão topo de linha; a básica é quase a mesma de hoje, não não, fico com a minha por muitos anos ainda…

    • Catucadao

      mais ou menos o renegade é em X esse é tipo cruzado, carro fico com um desenho que me lembrou esses suv de mais de 100 mil… ele já é carro de bacana, agora então que vai confirmar isso mesmo porque preço vai la pra cima.

      • Paulo Lustosa

        Ele copiou foi a do Galaxie, isso sim, não do Uno de salto

        • Catucadao

          a do Galaxie era quadrada mesmo meu antigo vizinho tinha um, pensa num carro grande e forte tbm

          • Paulo Lustosa

            Meu avô teve um Landau Blindado que o primeiro dono foi Dr. Carlos Lacerda, do RJ. Pensa num carro gostoso de andar e muito ignorante

    • Miguel

      Estava lendo a reportagem e já pensando em quem seria o primeiro a falar isso! Kkkkkkk
      Mas no mais, ficou muuuuuuito mais interessante, vamos ver o interior agora.

    • Marco

      E a frente do Jeep Compass também. Mas poderiam ter aproveitado o espaço disponível e colocado lanternas traseiras maiores. Mas ficou bom. Gostei também. Abçs!

    • Whering Alberto

      Exato. Exato.

  • Joaquim Grillo

    Então é sempre assim nas fotos artisticas fica linda pessoalmente ai cag@m

    • Marco Antônio

      Argo que o diga. Era lindo no conceito, já na realidade eu achei bem sem sal.

      • Filipe Augustus

        O Argo é atraente só na versão HGT azul que nunca vi na rua!!!!!!!

        • Marco Antônio

          A diferença estética é muito brutal da versão top para a versão de entrada.

  • Louis

    A lateral continua feia, porta de Sandero.

    • V12 for life

      Não da pra por a porta do Megane em um Sandero de salto alto.

    • Gustavogm

      Podiam pelo menos ter mudado essa maçaneta pobre. De resto ta bonito.

  • carroair30

    OLHA O NOSSO DUSTER AI GENTE!!!

  • Itamar

    Cópia descarada da lanterna do Renegade, porém no geral está muito melhor que o atual.

    • Licergico

      galaxie.

  • Washington Pereira

    3ª geração ou 3º facelift?

    • Licergico

      1ª geração . 3º face lift .

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Mesmo todo mundo xingando e falando que é mais do mesmo, eu gostei. Quero ver o interior agora

  • Denis Lopes

    Parece a lanterna do Renegade mas as duas parecem a do Ford Galaxie.

  • Maycon Farias

    Melhorou muito mesmo, a lanterna realmente impossível não ver o jeep mas da pra passar. Só a lateral que merecia uma mudança para não parecer o Sendero. Esta aprovado.

  • Daniel

    Novo?

  • Speed Racer

    É uma nova geração? A lateral é bem sem graça. À frente ficou legal, inspirado no Compass.

  • Fernando Bento Chaves Santana

    ” Novo Dacia Duster 2018 surge com uma carroceria mais aerodinâmica”

    Eu queria ter um olhômetro destes

    • MaurícioVSP

      Para-brisas mais inclinado… então…

    • tiago

      Provavelmente divulgado por algum insider.

  • Marcelo Cordeiro

    Achei muito acertado esta mudança de design, pois eles conseguiram manter uma identidade e ao mesmo tempo deixar o veículo mais atraente. E essa lanterna traseira idêntica ao Renegade? KKKKKKKKKKK Mas o resultado final parece muito bom!

  • RSRX

    a frente tá bonita, mas a lateral eu não vi mudança, e a traseira tá horrenda. Prefiro a lanterna atual

  • Pedro154

    E essa lanterna de Renegade? Bateu uma muralha na Dacia! Mas o visual ficou bem melhor que o atual Duster, sem dúvidas. O adendo que faço é a lateral, que não mudou muito.

    • Paulo Lustosa

      É de Galaxie 500

  • Dreidecker

    A lanterna traseira é uma cópia descarada do Renegade.
    Um motor diesel associado à tração 4×4 aqui no Brasil seria muito bem vindo, vindo a ser um concorrente do Renegade Turbodiesel 4×4.

    • Paulo Lustosa

      Eu achei a cópia do Galaxie, não do Renegade. O Renegade o pisca é em X, esse é cruzado, igualzinho ao Galaxie 500

  • Cássio

    Desculpem, rapazes, mas é tendenciosismo. 3ª geração? linhas mais fluidas? só fizeram um extenso facelift que, apesar de tudo, deixou-o com a mesma cara.
    Poderiam escrever um texto bem menos parcial. Já vi o site falando mal de sempre as mesmas marcas, mas falando bem de outras, sempre.

  • klaus

    muito bom mesmo, manteve a característica

  • Mr. Pug

    A mídia internacional está chamando o carro de ALL NEW Duster, inclusive a própria Dacia e o comunicado no site internacional do Grupo Renault, portanto, deve ser realmente uma nova geração.

    • Licergico

      impossível .
      nada mais que um pequeno face lift .
      o ‘All new Duster’ ainda não foi apresentado .

    • Andre L W

      A plataforma é a mesma do Duster atual (B0), mas a carroceria é nova (basta ver o vídeo da evolução pra ver q a curvatura do parabrisa e o tamanho/formato das portas mudou). Guardadas as proporções, o Duster é como a VW faz com o Golf ou a Porsche com o 911 (evolui no desenho). Tanto que dizem q o futuro Golf VIII será na plataforma do atual, mas com “evolução no desenho” de sempre. Portanto, acho q é uma nova geração e não um facelift, que é entendido como uma mudança das partes dianteira/traseira com manutenção da estrutura central (parabrisa/portas)

  • Luis Burro

    Como aconteceu com o restante da linha mudou pouco.
    O único porém é o parabrisa mais inclinado,o tamanho ainda é o msmo?

  • Júnior Nascimento

    E a lanterna claramente inspirada na do Renegade.

  • Se observar a traseira, a chapa mantém o mesmo formato da lanterna anterior. Só mudou o desenho, a base é rigorosamente a mesma. Não que seja horrível a plataforma, tem bom espaço, se mostrou relativamente robusto. Mas daí a falar que é totalmente novo…. não dá.
    A ver como ficará o interior, se será no mesmo (baixo) nível de Logan/Sandero, ou se melhora um pouco.

    • Gu92

      Mas o padrão Dacia é plástico rígido de aspecto simples mesmo, pois é a marca “popularzona” da Renault na Europa e o estranho é que o Kwid não é um Dacia!

      • Algumas notícias davam conta que a Dacia faria melhoras no interior, a ver. No Brasil principalmente, se continuar do jeito que está, vai brigar com o irmão Captur pela rabeira nas vendas.

        • Gu92

          Os erros da Renault com o Captur foram vários sendo o interior pobre, o motor 2.0 com o cambio de apenas 4 marchas sendo que o Fluence utiliza o CVT e também o fato de lançar a versão 1.6 apenas manual e deixar o CVT pra um segundo momento foram decisivos para o fracasso de vendas do modelo até agora!!

          • Miguel

            Se eles tivessem trazido o Captur francês pra cá teria feito um sucesso maior!
            O carrinho entraria como o mini SUV da Renault pra concorrer com essas porcarias de WRV e etc, e acho que seria uma bela tacada.
            Claro que vamos esbarrar naquele negócio de que o projeto do Captur original é Renault e plataforma e custos seriam mais elevados, mas tenho certeza que faria mais sucesso do que esse nosso (que tem um desenho bonito, mas dinamicamente é pior que seus pares). Uma pena!

      • No_Name

        Kwid foi baseado em carro ainda pior que os Dacia. Foi baseado no Datsun Go.

        • Gu92

          Na verdade é o Datsun Redi go que é baseado no Kwid uma vez que ele foi o primeiro modelo a usar a nova plataforma CMF-A da aliança Renault- Nissan depois ela foi aproveitada no Redi-go!!

  • Gu92

    A Renault poderia ter esperado para lançar esta nova Duster ao invés de ter apostado no Captur que está amargando vendas muito baixas por aqui, agora fica a duvida o que acontecera com o Captur quando esta Duster vir para o Brasil?

    • Licergico

      onde ?!
      cade esse novo duster ?!
      até agora só fotos da primeira geração com face lift .

  • Alexandre TRE

    Lanterna traseira do Renegade!!

  • Carlos Augusto Morais – Grupo

    Mudou menos do que eu esperava mas ficou lindo. Dianteira ta perfeita, traseira ta legal. Mas dizem que a mudança mais profunda seria justamente no interior que era o ponto mais fraco da Duster. Se interior melhor bastante vai massacrar os concorrentes pois o Duster é o mais espaçoso e com maior porta-malas da categoria.

  • Luccas Villela

    Pegaram a lanterna do Renegade, mas ficou bem bonito, espero que a Renault faça-o logo no Brasil. Já ficou provado que o Captur não emplacou, melhor tentar emplacar o Duster.

  • No_Name

    Esse “snorkel” na lateral é funcional? Deve ter sido feito para os russos haha.
    A Renault nunca deixará de ser picaret@ com os subdesenvolvidos reestilizando o carro de novo.

  • AntonioReis

    Creio a dupla Renault-Nissan vai dominar amplamente o mercado de automóveis. Está acertando tudo.

    • Maycon Farias

      Não. Vai com calma. Não estão acertando tudo não. Kkkk

    • thi

      Vai nada …piff

  • Leonardo azevedo

    O Duster pra mim sempre teve um exterior bem resolvido, somente no interior que merece melhorar. Nessa geração provavelmente vira parecido com o da captur ou inspirado no kwid e isso ja deixaria o carro bem desejável, o único porem sera ter preço abaixo dos concorrentes.

  • Elfo Safadão.

    Tava pensando comprar um em outubro, mas vou esperar para atualizar e vir com um câmbio
    automático.

  • rodpe

    Bem bacana, é uma pena a Renault caprichar no design exterior, mas ter um interior tão mau acabado. Sem falar na mecânica não muito refinada.

    • Paulo Lustosa

      Depende da aplicação, o Sandero R.S. tá aí pra provar que conseguiu um powertrain e acerto de suspensão digno de esportivo, e com um leque de preparação que nenhum outro hot hatch vendido no país tem.

      • rodpe

        É um ponto fora da curva. Acredito que seja uma filosofia bem definida da própria Renault focar em design exterior/ preço em detrimento de refinamento mecânico/acabamento. Não dúvido que a montadora tem toda condição de fazer muito mais nesses dois quesitos, mas me parece a estratégia de negócios para países mais pobres como o Brasil é justamente essa.

  • Giuseppe

    Terceira geração ou segundo facelift? Segundo facelift!

  • Jeremias Flores

    olha ae, um face lift que deu certo.

  • Herman Luiz Perez Rivero

    Espero que tenham arrumado aquele painel medonho!!!

  • Rodrigo Alves Buriti

    Eu gostei :)

  • V12 for life

    Ha ha ha gostei das lanternas de Renegade, mas melhorou muito e é capaz de recuperar algumas vendas quando chegar aqui, se não demorar 2 anos como a Renault fez com a primeira geração e o facelift.

  • Rogério R.

    Até que enfim olhei para o Duster e não me lembrei do Lada Niva. O carro melhorou muuuuito a Renault ultimamente vem acertando muito no design de seus carros. Parabéns!

  • Catucadao

    fico muito bonito mesmo a lanterna lembra um pouco renegade mais tem seu estilo cruzado renegade é em X muito bonito mesmo o carro

  • Newton Freitas

    A frente ficou ok, realmente parecido ao Sandero/Logan. A lateral parece que ganhou apenas novas chapas exteriores, o formato continua o mesmo. Agora a traseira, em minha opinião, não ficou legal. Parece que as lanternas não conseguem estar em harmonia com o desenho. Fora que ficou muita lata, um pouco estranho. Lanternas horizontais que invadem a quinta porta ficaria melhor, embora outros suv’s utilizem visual do mesmo tipo.

  • Victor Hugo

    Eu achei muito bonito o carro, a lanterna foi cópia descarada do Renegade. Mas alguém me explique, porque todo carro, agora, tem essa cor alaranjada?! KWID, DUSTER, POLO…

    • Maycon Farias

      Acho que de tempos em tempos o mercado muda. Atualmente o branco ou branco perolizado virou febre e me lembro que quase todos lançamentos os carros eram brancos. Talvez agora será laranja que por sinal é bem bonita.

  • Licergico

    e a nova geração quando vem ?
    desde 2011 na mesma e agora só ganha esse pequeno facelift ?!

  • Fabio Marquez

    Mudou o que ai além da lanterna de Renegade?

  • thi

    Oxent ,essa lanterna de renegade??

  • Jad Bal Ja

    Ué cadê o novo? Assim fica difícil dona Renault.

  • tiago

    gostei da dianteira, a traseira não combina com o carro.

  • Thiago K. Galiza

    Aleluia não tem mais aquela ” barriga ” no desenho das portas

  • Rodrigo

    Essa traseira à la Renegade parece não ter combinado.
    A dianteira teve uma mudança bem sutil que deu um efeito maior do que parece. Ficou bom!

  • Paulo Vítor

    Muito bonito. Superou as expectativas! Var arrumar um problema para o Captur

    • Marcus Vinicius

      Até lá ganha uma nova geração em cima da CMF do Kwid !

  • Marcus Vinicius

    Faróis da traseira que lembram o renegade !

  • André Zaneski Lopes

    Se prestar atenção no fundo do vídeo, talvez seja o painel do novo Duster!

    https://www.youtube.com/watch?v=LToe2O6SKt8

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      verdade, com 3 saidas de ar a lá fiat Argo

  • CÁSSIO

    humm gostei , deu um tapa legal no visual , com esta leve mudança ira se manter em vendas .

  • Hugosw

    Até que enfim colocaram um acabamento sob os retrovisores e colocaram a coluna B em preto.
    Agora falta saber a evolução interna, pois a externa ficou bem interessante para um facelift.

  • Yuri Calmon

    Mudou muito !!!!! kkkkk

  • Gabriel Ferreira

    Me vê um 1.2 TCe flex por gentiliza

  • James Navegantes

    Continua feio!

  • Marciofilho Santos

    Olha esse carro melhorou muito!!! eles aprendendo na evolução do design dos carros e a honda andando na contra mao, vide o monstrinho

  • About Carros

    Ta mais para uma reestilização com a roda do captur

  • MARCELO

    Mais do mesmo, porém com o plágio traseiro do Renegade

    • Paulo Lustosa

      Galaxie

  • ALVIN_1982

    Tentaram misturar o Compass (frente) com Renegade (traseira) mas ficou bom…

  • Miro Saraiva

    Não considero só facelift. Parabrisa deslocado 10cm eh consideravel. Ficou muito mais inclinado. Tá melhorando a cada nova versão

  • Davi Millan

    Pior que eu gostei. Eu gosto desse jeitão “brucutu” do Duster, mas aqui o maior problema dele está sendo o preço. Agora aqui só falta aposentar o 2.0 e colocar um motor e cambio melhor no lugar, quem sabe um motor turbo alimentado?!

    • Evandro

      Menos né? O motor é ótimo, pelo menos o 2.0, a porcaria é o câmbio AT4, colocar um motor turbo nesse carro, como no megane é um desperdício total, não se faz necessário, justamente pela proposta do carro…..

  • Rafaelprado

    e o interior?

  • Hugo Borges

    Não tem como mudar a plataforma a cada geração e ainda manter baixo os custos. É uma nova geração sim, tem mudanças na base e no interior, além do visual. Gostei porque a Dacia vai manter a filosofia da Duster, espaço e robustez, isso que fez a fama dela por aqui e no mundo.

  • Vattt

    Ficou excelente, só espero que o interior seja melhorado ainda mais, pq dava uma tristeza entrar no Duster, uma carro tão parrudo mas com interior pobre!!!

  • Mario Nobile

    Aquela impressão de que mudou muito mas não mudou nada….

  • Tosca16

    O layout Dacia combina mais neste modelo que as versões brasileiras com o logo Renault, espero ver o quão mais feio ficará a nossa versão desta vez.

  • klaus

    um perguntinha pra quem CONHECE o carro: a versão 1.6 dá pro gasto? como é o desempenho?

  • Paulo Lustosa
    • ale123

      Pensei o mesmo logo que eu vi.

    • Samluzbh

      Lembrei de imediato do Renegade.

  • Andre Cupertino

    Terceira geração? Mas ele nunca saiu da primeira…

  • Alvarenga

    Até que ficou bem ! Mas com certeza foi inspirado nos Land Rover.

  • Dudu Pimentel

    Bastar trocar a grade dianteira por uma feita pela Renault e pronto! Nosso Duster está pronto…espero que ele venha e com o novo motor 2.0 16V SCe e opção de câmbio CVT ou pelo menos um automático de 6 marchas.

  • MMM

    Mudam o carro inteiro mas mantém essa maçaneta medonha. Fala sério

  • Pq não puseram fotos do interior, nos outros sites tem. Mas mudou pouco também.

    • carroair30

      qual site?? estou curioso pra ver como ficou o interior

      • O ca carlota por ex. tem trocentas matérias do POlo e com certeza tem o interior hehe mas tem outros tb.

  • Kadu_CE

    Maior problema da Duster pra mim é seu interior.

  • Emilio

    3 opções de grade? O do modelo laranjado é muito bonito os demais inaceitável…rs.

  • Carlos Bayer

    Lanternas traseiras do Jeep Renegade??

  • Ricardo Blume

    Esteticamente ficou muito bonito. Só espero que não esqueçam do Brasil na hora do lançamento.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend