Crossovers Jeep SUVs

Renegade 2018: itens de série, versões, preços, motores, revisões

Renegade 2018: itens de série, versões, preços, motores, revisões

Um dos carros de maior sucesso da Jeep no Brasil e um dos mais vendidos entre os SUVs compactos, o Renegade é um dos carros que você pode considerar na compra de um seminovo. O Jeep Renegade 2018, um dos mais recentes, tem preços médios a partir de R$ 60 mil no mercado de usados.


Trata-se de um SUVzinho que entrega uma boa relação custo-benefício. Tem bom acabamento interno, visual bastante característico, bom nível de equipamentos de série, espaço interno razoável (com exceção do porta-malas), entre outros itens. Só peca mesmo no motor Flex, que é insuficiente para o porte e peso do carro.

Entre os concorrentes também na linha 2018, há modelos como o Honda HR-V, além do Nissan Kicks e Hyundai Creta, oferecidos no mercado de seminovos a preços semelhantes.

Abaixo, você pode conferir os principais detalhes da linha 2018 do Renegade:

Jeep Renegade 2018 – novidades

Jeep lança Renegade 2018 com novas versões em agosto de 2017

A linha 2018 do Jeep Renegade chegou ao Brasil em agosto de 2017. O SUVzinho ganhou mudanças na gama de versões e novos equipamentos de série. Os preços do carro variavam de R$ 74.490 a R$ 129.990, além do modelo para PcD, a partir de R$ 69.990.

O Renegade de entrada, antes chamado apena de 1.8 Flex, passou a se chamar Custom e ganhou a opção de motor diesel. O Renegade Custom Diesel chegou para substituir o Sport Diesel. Outra novidade foi o Renegade Limited Diesel.

Ainda entre as variantes, o Renegade estreou a série especial Night Eagle, com motores flex e diesel, que se diferencia pelos detalhes de acabamento internos e externos pintados na cor preta.

Entre os itens de série, o Renegade Sport Flex ganhou rodas de liga-leve de 17 polegadas do Longitude, em substituição às rodas aro 16. O Renegade Longitude, por sua vez, recebeu rodas de 18 polegadas, que antes eram opcionais, além de bancos em couro.

Por fim, o Trailhawk recebeu emblemas com fundo cinza e adesivos no capô com traços do Parque Nacional do Jalapão, em Tocantins.

Renegade 2018: itens de série, versões, preços, motores, revisões

Jeep Renegade 2018 – detalhes

O Renegade é o SUV compacto com visual mais característico do segmento. Ele tem linhas que lembram os jipes da Jeep, com formas mais retilíneas. O destaque fica para os faróis redondos e a grade com sete fendas na dianteira. A carroceria do carro tem um formato de “caixote”, que agrada muita gente.

Pulando para o lado de dentro, o visual agrada. O acabamento também é uma das referências da categoria, com direito a material emborrachado nos painéis e pedaços de tecido nas portas. O espaço interno é suficiente. Só peca mesmo pelo porta-malas com capacidade para 273 litros, o menor do segmento e menor inclusive que o de muitos carros subcompactos e pequenos.

Entre os equipamentos, ele saiu de fábrica com controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, monitoramento de pressão dos pneus, direção elétrica, ar-condicionado, trio elétrico, freio de estacionamento eletrônico, sistema de som com Bluetooth, freio a disco nas quatro rodas, entre outros itens, desde a configuração mais básica.

Porém, peca no motor das versões Flex. Por pesar quase 1.400 kg, os 139 cv e 19,1 kgfm máximos do 1.8 Flex são insuficientes para mover o carro, obrigando o condutor a manter o propulsor em rotação alta, o que impacta diretamente o consumo de combustível.

Há o Renegade Diesel, que é totalmente o oposto do Renegade Flex. Com 170 cavalos de potência e 35,7 kgfm, atrelado ao câmbio automático de nove marchas e tração 4×4, o modelo Diesel tem boa disposição em qualquer situação. Consegue levar cinco pessoas e bagagens com fôlego extra.

Jeep Renegade 2018 – versões

A gama de versões do Renegade linha 2018 é bastante extensa. Ao todo, são 12 configurações diferentes disponíveis, com motor 1.8 litro flex e câmbio manual, 1.8 flex e câmbio automático e 2.0 turbodiesel com transmissão automática e tração nas quatro rodas.

Veja a seguir as versões do Renegade linha 2018:

  • Jeep Renegade 1.8 AT
  • Jeep Renegade Custom 1.8 MT
  • Jeep Renegade Sport 1.8 MT
  • Jeep Renegade Sport 1.8 AT
  • Jeep Renegade Longitude 1.8 AT
  • Jeep Renegade Night Eagle 1.8 AT
  • Jeep Renegade Limited 1.8 AT
  • Jeep Renegade Custom 2.0 AT 4×4
  • Jeep Renegade Longitude 2.0 AT 4×4
  • Jeep Renegade Night Eagle 2.0 AT 4×4
  • Jeep Renegade Limited 2.0 AT 4×4
  • Jeep Renegade Trailhawk 2.0 AT 4×4

Renegade 2018: itens de série, versões, preços, motores, revisões

Jeep Renegade 2018 – equipamentos

Renegade 1.8 AT

Equipado de fábrica com airbag duplo frontal, freio a disco nas quatro rodas com ABS e EBD, controle eletrônico de estabilidade, controle de tração, assistente de partida em rampas, controle eletrônico anti capotamento, freio de estacionamento eletrônico, ar-condicionado manual, direção elétrica, rodas de ferro, vidros elétricos nas quatro portas, travas elétricas, coluna de direção com ajuste de altura e profundidade,

Renegade Custom

Recebe recursos como faróis de neblina, barras longitudinais de teto, rodas de liga-leve de 16 polegadas, entre outros.

Renegade Sport

Ganha rodas de liga-leve de 17 polegadas, alarme, banco do passageiro rebatível com porta-objetos sob o assento, volante multifuncional com comandos de áudio e Bluetooth, sensor de estacionamento traseiro, sistema multimídia Uconnect com tela de cinco polegadas, GPS, câmera de ré seis alto-falantes (com motor Diesel), entre outros.

Renegade Longitude

Agrega bancos revestidos em couro, rodas de liga-leve de 18 polegadas, paddle shifts no volante para trocas de marcha, câmera de ré, maçanetas e retrovisores externos pintados na cor do carro, central multimídia Uconnect com tela sensível ao toque de cinco polegadas e comandos de voz, volante revestido em couro, tomada 12V no porta-malas, entre outros.

Renegade Night Eagle

Em relação ao Longitude, ganha detalhes visuais e de acabamento em preto fosco ou brilhante (rodas de liga-leve de 18 polegadas, molduras dos faróis de neblina, sete fendas da grade dianteira e os logotipos), teto em preto brilhante, acabamento interno totalmente preto (com preto brilhante nos raios do volante, nas molduras dos alto-falantes, saídas de ar, coifa do câmbio e porta-copos central), entre outros.

Renegade Limited

Comparado ao Longitude, oferece recursos extras como faróis com acendimento automático, retrovisor interno eletrocrômico, painel de instrumentos com tela TFT de sete polegadas, rodas de liga-leve exclusivas de 18 polegadas, sensor de chuva, teto na cor preta, detalhes visuais exclusivos, acabamento interno diferenciado, entre outros.

Renegade Trailhawk

Inclui recursos como airbags laterais, de cortina e para os joelhos do motorista, estepe tipo “full size”, ganchos de reboque vermelhos (dois na dianteira e um na traseira), molduras do painel e console central na cor vermelho rubi, suspensão off road elevada, faróis de xenônio, rebatimento elétrico dos retrovisores, chave presencial, partida do motor por botão, entre outros.

Renegade 2018: itens de série, versões, preços, motores, revisões

Jeep Renegade 2018 – preços

Veja a seguir os preços do Renegade 2018 quando ele ainda era comercializado como 0 km, conforme a tabela da Jeep:

  • Jeep Renegade 1.8 AT: R$ 69.990 (2018)
  • Jeep Renegade Custom 1.8 MT: R$ 74.990 (2018)
  • Jeep Renegade Sport 1.8 MT: R$ 82.990 (2018)
  • Jeep Renegade Sport 1.8 AT: R$ 89.990 (2018)
  • Jeep Renegade Longitude 1.8 AT: R$ 94.990 (2018)
  • Jeep Renegade Night Eagle 1.8 AT: R$ 96.490 (2018)
  • Jeep Renegade Limited 1.8 AT: R$ 99.990 (2018)
  • Jeep Renegade Custom 2.0 AT 4×4: R$ 108.990 (2018)
  • Jeep Renegade Longitude 2.0 AT 4×4: R$ 118.690 (2018)
  • Jeep Renegade Night Eagle 2.0 AT 4×4: R$ 120.190 (2018)
  • Jeep Renegade Limited 2.0 AT 4×4: R$ 124.990 (2018)
  • Jeep Renegade Trailhawk 2.0 AT 4×4: R$ 129.990 (2018)

Já abaixo, os preços do Renegade linha 2018 no mercado de seminovos e usados, de acordo com a Tabela Fipe em junho de 2020:

  • Jeep Renegade 1.8 AT 2018: R$ 59.600
  • Jeep Renegade Custom 1.8 MT 2018: R$ 60.800
  • Jeep Renegade Sport 1.8 MT 2018: R$ 60.960
  • Jeep Renegade Sport 1.8 AT 2018: R$ 66.160
  • Jeep Renegade Longitude 1.8 AT 2018: R$ 71.030
  • Jeep Renegade Night Eagle 1.8 AT 2018: R$ 74.980
  • Jeep Renegade Limited 1.8 AT 2018: R$ 77.130
  • Jeep Renegade Custom 2.0 AT 4×4 2018: R$ 93.170
  • Jeep Renegade Longitude 2.0 AT 4×4 2018: R$ 95.870
  • Jeep Renegade Night Eagle 2.0 AT 4×4 2018: R$ 100.020
  • Jeep Renegade Limited 2.0 AT 4×4 2018: R$ 100.160
  • Jeep Renegade Trailhawk 2.0 AT 4×4 2018: R$ 103.770

Renegade 2018: itens de série, versões, preços, motores, revisões

Jeep Renegade 2018 – cores

O Renegade pode ser encontrado em diversas cores diferentes da carroceria. Confira a seguir as pinturas sólidas, metálicas e perolizadas que a Jeep disponibilizou na gama do SUV compacto:

  • Azul Pacífico (metálica)
  • Branco Ambiente (sólida)
  • Branco Polar (perolizada)
  • Cinza Antique (metálica)
  • Laranja Aurora (exclusiva do Trailhawk)
  • Marrom Horizonte (metálica)
  • Prata Melfi (metálica)
  • Preto Carbon (metálica)
  • Verde Recon (sólida)
  • Vermelho Colorado (sólida)
  • Vermelho Tribal (metálica)

Jeep Renegade 2018 – motores

Os motores usados pelo Renegade linha 2018 são basicamente os mesmos encontrados no modelo 2020 0 km. Há versões equipadas com o 1.8 flex, neste caso com câmbio manual ou automático, e outras com o 2.0 litros turbodiesel, com transmissão automática e tração 4×4 de série.

As configurações mais em conta do SUV compacto da Jeep escondem sob o capô o 1.8 E.torQ flex de quatro cilindros em linha e 16 válvulas, que inclusive recebeu alguns aprimoramentos na linha anterior (linha 2017) para gerar mais potência e ficar mais econômico. Tem recursos como coletor de admissão variável, sistema de partida a frio sem tanquinho auxiliar de gasolina e sistema start/stop.

Passou a entregar 135 cavalos de potência quando abastecido com gasolina e 139 cv com etanol, a 5.750 rpm. Já o torque foi para 18,7 kgfm e 19,3 kgfm, respectivamente, a 3.750 rpm.

O Renegade 1.8 Flex pode ser encontrado com câmbio manual de cinco marchas ou automático de seis velocidades, sempre com tração 4×2.

Do outro lado, as configurações topo de linha do Jeep compacto oferecem um 2.0 Multijet turbodiesel de quatro cilindros, dotado de turbocompressor VGT de geometria variável, sistema common rail de duto único e injeção direta de combustível de alta pressão (até 1.600 bar).

Ele consegue entregar 170 cavalos de potência, a 3.750 rpm, e 35,7 kgfm de torque, a 1.750 rpm.

O Renegade Diesel usa uma transmissão automática de nove velocidades. Há também o sistema de tração 4×4, batizado de “Jeep Active Drive Low”, com o controle de tração Select-Terrain que dispõe de cinco modos de operação Auto (automático), Snow (neve), Sand/Mud (areia/lama) e o Rock (pedra) na versão Trailhawk.

Renegade 2018: itens de série, versões, preços, motores, revisões

Jeep Renegade 2018 – consumo

Conforme os números aferidos pelo Inmetro no Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), as médias de consumo do Renegade são as seguintes:

Jeep Renegade 1.8 flex manual

  • Consumo de 7,5 km/l na cidade e 8,3 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 10,9 km/l na cidade e 12,3 km/l na estrada com gasolina.

Jeep Renegade 1.8 flex automático

  • Consumo de 7 km/l na cidade e 8,5 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 10,1 km/l na cidade e 12,1 km/l na estrada com gasolina.

Jeep Renegade 2.0 Diesel automático 4×4

  • Consumo de 9,4 km/l na cidade e 11,5 km/l na estrada com diesel.

Jeep Renegade 2018 – desempenho

A Jeep divulga oficialmente os seguintes números de desempenho do Renegade no Brasil:

Jeep Renegade 1.8 flex manual

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 10,2 segundos com etanol e 10,8 s com gasolina;
  • Velocidade máxima de 182 km/h com etanol e 180 km/h com gasolina.

Jeep Renegade 1.8 flex automático

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 11,1 segundos com etanol e 11,9 s com gasolina;
  • Velocidade máxima de 182 km/h com etanol e 180 km/h com gasolina.

Jeep Renegade 2.0 Diesel automático 4×4

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 9,9 segundos;
  • Velocidade máxima de 190 km/h.

Renegade 2018: itens de série, versões, preços, motores, revisões

Jeep Renegade 2018 – revisões e manutenção

A Jeep disponibiliza de revisões com preços tabelados para toda a linha Renegade em seu site. Os modelos com motor flex devem passar pela revisão programada a cada 12 mil quilômetros rodados, enquanto nos modelos diesel as revisões acontecem a cada 20 mil km.

Veja a seguir os preços das revisões do Renegade:

Renegade 1.8 Flex 2018

  • Revisão de 12.000 km: R$ 469
  • Revisão de 24.000 km: R$ 832
  • Revisão de 36.000 km: R$ 1.014
  • Revisão de 48.000 km: R$ 832
  • Revisão de 60.000 km: R$ 1.472
  • Revisão de 72.000 km: R$ 1.088

Renegade 2.0 Diesel 2018

  • Revisão de 20.000 km: R$ 906
  • Revisão de 40.000 km: R$ 1.365
  • Revisão de 60.000 km: R$ 1.566
  • Revisão de 80.000 km: R$ 1.365
  • Revisão de 100.000 km: R$ 1.378
  • Revisão de 120.000 km: R$ 2.506

Jeep Renegade 2018 – ficha técnica

Motor

1.8 Flex

2.0 Diesel

Tipo

Dianteiro transversal, Gasolina e Etanol

Dianteiro transversal, Turbo Diesel

Número de cilindros

4 em linha

4 em linha

Cilindrada em cm3

1.747

1.956

Válvulas

16

16

Taxa de compressão

12,5:1

16,5:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Direta

Potência Máxima

Gasolina: 135 cv a 5.750 rpm / Etanol: 139 cv a 5.750 rpm

Diesel: 170 cv a 3.750 rpm

Torque Máximo

Gasolina: 18,8 kgfm a 3.750 rpm / Etanol: 19,3 kgfm a 3.750 rpm

Diesel: 35,7 kgfm a 1.750 rpm

Transmissão

Tipo

Automático 6 marchas

Automático 9 marchas

Tração

Tipo

Dianteira

4×4 com redução

Freios

Tipo

Disco ventilado / disco sólido

Disco ventilado / disco sólido

Direção

Tipo

Elétrica

Elétrica

Suspensão

Dianteira

McPherson, independente com barra estabilizadora

McPherson, independente com barra estabilizadora

Traseira

McPherson, independente com barra estabilizadora

McPherson, independente com barra estabilizadora

Rodas e Pneus

Rodas

Liga-leve de 16, 17 ou 18 polegadas

Liga-leve de 17 ou 18 polegadas

Pneus

215/65 R16, 215/60 R17 e 225/55 R18

215/60 R17 / 225/55 R18

Dimensões

Comprimento total (mm)

4.232

4.232

Largura sem retrovisores (mm)

1.798

1.798

Altura (mm)

1.705

1.705

Distância entre os eixos (mm)

2.570

2.570

Capacidades

Porta-malas (litros)

278

260

Tanque (litros)

60

60

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

400

400

Peso em ordem de marcha (kg)

1.393 (MT) e 1.440 (AT6)

1.629

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,36

0,36

Jeep Renegade 2018 – fotos

Leonardo Andrade

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.

  • Zé Mundico

    Já andei em vários Renegades de parentes e locadoras e gostei do espaço interno bem pensado e bem definido. Dá para 4 pessoas com folga desde que numa viagem o pessoal não leve muita bagagem. É meio amarradinho e o motor 1.8 parece que trabalha no limite, mas para uso urbano tá bom. Quando muito uma visita na chácara da vovó no fim de semana. Suspensão excelente, transmite confiança, dirigibilidade e conforto dentro da faixa.
    E não adianta reclamar de pouco espaço ou porta mala pequeno. Quem quiser coisa maior, meta a mão no bolso e pegue um Compass.

    • Audi/bmw

      Na estrada como fica o 1.8? Pq eu acho o interior dele muito mais agradável que os concorrentes, nem o tcross com painel tft fica realmente bonito, vc entra e vê um interior muito simples, mas o motor 1.4 turbo me deixaria balançado usando o carro em viagem.

      • Jader_

        A uns tempos atrás aluguei um Tcross, o que realmente empolga nele é o motor, andei no 1.0T Confortline.
        Anda muito bem, aliado ao AT6, mas o consumo é semelhante ao 1.8 do Renegade se for pra andar igual.
        Recentemente em um Renegade 1.8 Longitude, para uso normal atende bem, anda bem e o AT6 ajuda sendo bem escalonado.
        Se apertar o motor, vai ter um ruído a mais e o consumo piora, mas não é essa tartaruga que todos falam. Questão de acabamento não precisa nem falar, que é muito melhor que n Tcross por exemplo.

      • Charlis

        Cara, eu já aluguei muito o Renegade para viagens.
        O carro no geral é show de bola, a suspensão é espetacular, mantem o carro super confortável e muito estável.
        O motor, longe de sobrar, mas sinceramente, na minha opnião (isso é muito peculiar de cada um) faz o dever de casa.
        Na cidade até surpreende, ela arranca muito bem.
        E na estrada, faz o que tem que fazer, sem sobras. Mas longe de ser um carro perigoso, sem potência nenhuma, como a maioria dos pilotos de teclados dizem por aqui.
        A sensação é que você está dirigindo um carro pesado.
        Se um dia cogitar ter uma, acho que a melhor maneira é alugar uma por 1 dia… e fazer tudo que normalmente faz.

        []s

      • Microamp

        Torcia o nariz para esse carro (muito pela péssima fama do motor) até que precisei alugar um carro e o Renegade tava com um preço legal…
        Fiquei uma semana e meia e arrisquei pegar uma estrada com ele para sentir o carro. Gostei tanto que estou para trocar de carro e ele é a primeira opção.

        O interior desse carro é muito bom e como eu pego muito trânsito isso pra mim é importante, pelo menos fico no trânsito num ambiente agradável 😝

        O consumo de fato não é lá essas coisas, mas nada horroroso na minha opinião. O motor não é dos mais fortes, mas o carro atende bem na cidade e é super tranquilo para viajar também, não senti insegurança por conta do motor em nenhum momento. Obviamente que para entregar o desempenho numa ultrapassagem ele vai gritar, mas vai fazer o serviço.

        A galera fala mal do carro simplesmente por puro preconceito, podia ter um motor mais eficiente, mas longe de ser um carro ruim. Considerando equipamentos e acabamento você consegue entender porque ele vende tão bem.

  • Baetatrip

    Algo está errado:
    4×4 com redução? Serio isso?
    Essa coisa nao tem redução… Somente a 1 marcha que é curta!

    • Charlis

      Tem reduzida sim, 20:1, e bloqueio dos diff tbm.

      []s

      • Baetatrip

        Ah……. Ate que parece…!
        Já andei 1 desse… Somente a 1 marcha é “reduzida” e demais e caixa alta!
        Eu sei que tem “bloqueio” e nao diferenciais… Somente dos eixos!

        • Charlis

          Ela tem um botão “4 x 4 Low” que faz justamente o papel da reduzida.
          Não sei em quantas marchas funciona, mas tem reduzida.
          Eu nunca andei com a versão diesel 4 x 4 na terra, mas li muito sobre durante seu lançamento.
          E o bloqueio acontece no diferencial, é isso que eu quis dizer.

          []s

          • Baetatrip

            Aquele “botão” é somente engata a 1 marcha para nao sair…!
            Duster tem reduzida sendo a mesma coisa que o Renegade…. Porém é manual e só engatar!
            Duster na cidade todas botam a 2 marcha e saem da inercia

  • Miguel

    Eu gosto desse modelo com as rodas pretas.

    Já aluguei um, em duas pessoas e bagagem não é péssimo, nem me preocupei com consumo pq ele é muito confortável por dentro, é o preço a se pagar até chegar uma versão Turbo (outro preço a se pagar..kkkk).

  • Tibúrcio

    É um excelente carro. Acabamento muito bom, acima da média, e conforto.
    O motor não empolga, mas para a proposta, atende bem! Sendo prudente na estrada não terá problema nenhum.
    Mecânica confiável, manutenção simples e apesar de insistirem, não lembra um FIAT de jeito nenhum.

    • Eng. Mecânica 2014

      Exato, o nível de construção interno do carro dá um banho em muitos veículos mais gabaritados. Os encaixes e materiais são de primeira, além do perceptível esmero nos detalhes de acabamento.

  • Vejo muita gente que reclama do Renegade (1.8), mas não foi a impressão que tive quando aluguei ele numa viagem por uns dias (versão longitude). Achei um carro bem honesto: acabamento bom, confortável e com bastante itens interessantes: farol full led, multimídia boa, painel de instrumentos bem completo, couro, suspensão bem rígida… os pontos que desabonam um pouco são o motor flex (não pelo consumo, que achei ok, mas pela falta de potência se for usar em estrada, caso a pessoa goste de correr um pouco) e o porta malas bem pequeno. Acho que pelo preço é um carro bem interessante. Não é atoa que vende tanto.

    • Charlis

      Acabei de escrever a mesma coisa que você para o colega acima.
      As vezes os Pilotos de Teclado comem bola, mas só as vezes, rs.

      []s

    • DANIEL PIROLLI

      Concordo em quase tudo que disse, os farois full led sao excepcionais. E o motor na minha opiniao realmente é desanimador, meu up tsi deixa o carro no chinelo. Mas sao propostas diferentes…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email