*Destaque Comprando e Vendendo Mercado

Saiba como não ser enganado ao comprar um carro usado (9 dicas)

Saiba como não ser enganado ao comprar um carro usado (9 dicas)

Atualmente, com os preços insanos dos carros 0 km, na maioria das vezes acaba sendo mais vantajoso estacionar na garagem um carro semi-novo ou usado.


Citando como exemplo, ao invés de adquirir um Chevrolet Onix na versão de entrada Joy com motor 1.0, que tem preço de R$ 39 mil, você pode optar por carros usados de categorias superiores, como um Citroën C4, Hyundai i30 ou Ford Focus – isso, é claro, se você não se importar com os custos de combustível, seguro e manutenção mais elevados.

Todavia, antes de fechar a compra de um carro semi-novo ou usado, é importante você ficar atento a alguns pontos para evitar “surpresas” no momento em que estiver usufruindo o bem. Para te ajudar na aquisição de um novo veículo, separamos algumas dicas bastante importantes. Confira abaixo:

Faça o teste no veículo antes de compra-lo

É extremamente importante você realizar um teste em um carro semi-novo usado, até mais que num automóvel 0 km (nessa situação, você provavelmente vai realizar o teste em um carro da própria concessionária e não no que você poderá adquirir). Todavia, entre em um acordo com o vendedor para você andar por um trecho considerável, para que consiga analisar os pontos positivos e negativos do exemplar.

Não compre o primeiro carro que você ver

Aliás, você pode até adquirir o primeiro carro que você se deparar, mas após fazer a pesquisa com outros modelos em outras revendas. É muito fácil você encontrar em outra loja um carro do mesmo modelo, em alguns casos até mais novo, em um melhor estado de conservação e com mais equipamentos, por um preço mais em conta que os anteriores.

Se você não tiver tempo de ficar perambulando pelas lojas, uma dica é acessar os sites de classificados, selecionando a sua região e o modelo pretendido.

Dê preferência para carros de conhecidos ou concessionárias

Em algumas vezes é mais seguro comprar um carro de uma pessoa próxima de você do que de uma revenda qualquer. Neste caso, você provavelmente vem acompanhando a utilização do veículo, o cuidado que o antigo proprietário tem com o modelo e se ele já se submeteu a algum acidente ou coisa do tipo.

Além de ter uma confiança a mais, caso o veículo apresente um problema, você terá com quem reclamar e (dependendo da pessoa) mais chances de solucionar o defeito.

Todavia, se o modelo que você estiver de olho não esteja à venda pelas mãos de um conhecido, dê preferência para uma concessionária da marca do carro pretendido. Nelas, assim como nas demais revendas, há garantia de 90 dias para motor e câmbio. Afora isso, a concessionária tem o nome da fabricante a zelar, então os carros semi-novos ou usados disponíveis no showroom devem estar em boas condições.

Saiba como não ser enganado ao comprar um carro usado (9 dicas)

Fique atento à sinais de batida

Não dá para afirmar com convicção que o carro não passou por uma batida. Todavia, recomenda-se verificar o alinhamento do capô, portas e tampa do porta-malas, estado dos parafusos das portas e tampas e possíveis irregularidades na pintura da carroceria e demais componentes. Para tal, o carro precisa estar seco e limpo e em um ambiente bem iluminado, preferencialmente durante o dia.

Além da parte “estética”, fique de olho também no acabamento interno, como o estado dos bancos, riscos nos plásticos do acabamento, estado do forro do teto e o cheiro predominante da cabine (o que vai te mostrar logo de cara se trata de um carro de fumante, por exemplo).

Observe a parte mecânica

Além do visual e do acabamento interno, outro ponto que deve ser checado antes de assinar o cheque é a mecânica do veículo. O recomendado é você levar um mecânico de confiança na loja para fazer a inspeção para você ou, caso isso não seja possível, levar o carro até uma oficina especializada.

É importante ficar de olho na suspensão (quando passar em um buraco, por exemplo), folga dos pedais, níveis de ruído na cabine, vibração do volante e da alavanca de câmbio, entre outros.

Verifique a quilometragem no painel

Infelizmente, há uma série de mecanismos que conseguem alterar a quilometragem exibida no painel de instrumentos do carro. Porém, em muitos casos é possível checar a quilometragem para ver se ela “bate” com o estado geral do veículo. Inspeções visuais, de acabamento e mecânicas devem ser realizadas também neste caso, além de itens como faróis, luzes de freio, indicadores de direção, limpadores de para-brisa e vidros.

Saiba como não ser enganado ao comprar um carro usado (9 dicas)

Dê preferência para carros com o manual do proprietário

Após inspecionar todos os itens visuais, de acabamento e mecânicos, abra o porta-luvas ou peça para o vendedor o manual do proprietário do veículo. Nele é possível verificar se as revisões anteriores foram realizadas corretamente e se um possível recall foi concretizado, seja por meio de um documento emitido pela autorizada ou pela carta de convocação.

Confira a numeração do veículo

Todo veículo tem um número do chassi, que nada mais é que uma combinação de 17 caracteres, entre números e letras, que faz parte de um sistema geração de identificação. Portanto, através dele, você consegue consultar o histórico do carro. Esse número pode ser encontrado nos vidros do carro, na porta do condutor, no compartimento do motor e abaixo do banco do passageiro.

Em alguns automóveis pode haver a remarcação do número de chassi, devido a problemas que impediram a visualização do mesmo, como por ferrugem, ou até casos extremos, como quando um veículo é recuperado de um furto ou roubo em que a numeração original tenha sido adulterada.

Saiba como não ser enganado ao comprar um carro usado (9 dicas)

Analise a documentação

Para evitar transtornos, peça a documentação do veículo antes de fechar o negócio. É necessário que o documento apresente o comprovante de pagamento do IPVA (Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores) de pelo menos os últimos dois anos, certificado de transferência com firma reconhecida e comprovantes de pagamento do seguro obrigatório e do licenciamento.

Algumas pendências, como multas e IPVA em atraso, podem ser verificadas através do site do Detran do seu estado. É preciso ter em mãos apenas o RENAVAM (Registro Nacional de Veículos Automotores), placa e o número do chassi do carro.

Saiba como não ser enganado ao comprar um carro usado (9 dicas)
Este texto lhe foi útil??

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email