América Latina Etc Longform

Uruguai: Conheça algumas curiosidades do nosso vizinho do sul

viagem-uruguai-NA-1-700x393 Uruguai: Conheça algumas curiosidades do nosso vizinho do sul

O Uruguai é um belo país situado ao sul do Brasil que merece ser conhecido. Além de avião, pode-se chegar através de ônibus (cuja tarifa partindo de São Paulo é de R$ 383) ou ir de carro. Eventualmente algum cruzeiro marítimo também pode ser explorado. Mas por carro, podemos conhecer um pouco melhor o país e suas curiosidades.



Dia a dia

No Uruguai, a diversidade automotiva é enorme. Trata-se do país da América Latina com o maior número de marcas de automóveis. Há uma grande variedade de origens no que se vê nas ruas, especialmente europeus, brasileiros, asiáticos e americanos. No entanto, a presença de carros chineses é quase maciça.

Há muitos caminhões, ônibus, motos e carros de origem chinesa e de inúmeras marcas. A maioria está em bom estado e tempo pouco tempo de uso exatamente porque as importações da China começaram pouco tempo atrás. Os mais antigos são de origem europeia e americana, tendo incríveis raridades nas ruas.

viagem-uruguai-NA-14-700x466 Uruguai: Conheça algumas curiosidades do nosso vizinho do sul

De Morris Oxford a Austin Maestro ou de Chrysler Córdoba a Toyota Corolla “americano”. Tem quase tudo em termos automotivos. Há muitos carros de marcas americanas, mas de origem asiática, tal como o Ford Festiva, que era um Mazda 121. Boa parte está em boas condições de uso, mas há grande número de carros em péssimo estado de conservação nas ruas.

Ao longo das estradas não é raro encontrar ferros-velhos com clássicos das décadas de 10, 20 ou 30 se desmanchando no tempo. No entanto, o Uruguai tem muitas coleções de carros antigos, sendo que a Bodega Bouza, a vinícola mais famosa do país, possui um bom acervo (confira fotos na galeria). É possível conhecer através de excursões partindo dos hotéis de Montevidéu.

No caso das motocicletas, boa parte é de origem chinesa e as placas de identificação são fixadas de qualquer jeito, mas sempre estão de algum modo visíveis. Mas voltando aos automóveis, o que chama atenção também são as “concessionárias”. Existem algumas são bem sofisticadas e naturalmente de marcas de luxo, mas isso não é regra.

viagem-uruguai-NA-16-700x466 Uruguai: Conheça algumas curiosidades do nosso vizinho do sul

Há revenda Mercedes-Benz vendendo utilitários da Chana, por exemplo. A maioria é de multimarcas, mas quase todas portam fachadas dos fabricantes. Os carros ficam ou amontados ou estacionados na frente das lojas. Poucas concessionárias possuem show rooms dignos do nome.

O trânsito não é caótico, mas na hora do rush em Montevidéu há lentidão, especialmente em dias de chuva forte, quando algumas avenidas alagam. Um detalhe interessante é o limite de velocidade em áreas da capital. Uma das principais avenidas (Itália) a máxima é de 75 km/h. No Brasil corresponderia a uma avenida com limite de 50 ou 60 km/h no máximo. Margeando as “ramblas” (praias da capital), a velocidade também é de 75 km/h.

Há poucas motos no trânsito da capital e dificilmente os condutores andam em corredores. Já os ônibus urbanos são pequenos e apresentam diversas linhas em Montevidéu. Não há metrô, mas existem linhas de trens para outros destinos, especialmente próximo do porto. Nas ruas, existem vários “guarda coches” registrados e identificados com coletes laranjas. Em geral, as vagas nas ruas são demarcadas – sendo algumas pagas ou exclusivas – e a sinalização é eficiente.

viagem-uruguai-NA-3-700x393 Uruguai: Conheça algumas curiosidades do nosso vizinho do sul

O comportamento dos motoristas em geral não difere muito dos brasileiros, mas a maioria respeita os limites de velocidade e quem vacila em parar por um momento em fila dupla é autuado quase que imediatamente. No geral, as ruas da capital estão em bom estado e no interior há muitas vias de terra, mas em condições de rodar até mesmo com esportivos.

Um hábito bastante peculiar do uruguaio é o de parar em quase qualquer lugar para tomar mate e ficar observando a paisagem como se estivesse no quintal de casa. Não é raro ver carros parados nos gramados às margens das estradas com seus donos sentados em cadeiras de praia tomando mate e observando o movimento na rodovia.

viagem-uruguai-NA-49-700x393 Uruguai: Conheça algumas curiosidades do nosso vizinho do sul

Nas cidades, muitas pessoas andam com uma cuia pequena tomando mate quente e acompanhado de uma garrafa térmica para prolongar a degustação. Eles levam esta última debaixo do braço ou em bolsas específicas para todo o lugar. Acostumados com estrangeiros, especialmente argentinos e brasileiros, os uruguaios são bem receptivos.

A região de Punta Del Este tem grande presença de turistas e diversidade de automóveis, alguns inclusive de fora do Mercosul. Na região entre esta cidade e El Tesoro, há uma interessante ponte com dupla elevação para passagens de barcos no Arroyo Maldonado. Dali para frente, a região costeira de La Barra e Balneário Buenos Aires apresenta ruas estreitas e muitos carros parados ao longo da estrada em área urbana. O congestionamento é inevitável nesse trecho.

viagem-uruguai-NA-22-700x466 Uruguai: Conheça algumas curiosidades do nosso vizinho do sul

Permissões e regras

Para entrar no Uruguai é necessário somente documento de identificação nacional (não necessariamente tendo até 10 anos, mas desde que seja legível e em bom estado) ou passaporte válido. CNH e outros documentos com foto não são aceitos na aduana. No entanto, a CNH deve ser portada por quem vai dirigir também no lado uruguaio.

A entrada de veículos é feita obrigatoriamente com seguro Carta Verde, que vai resguardar o condutor/proprietário de danos provocados por acidentes a terceiros no outro lado da fronteira.

viagem-uruguai-NA-30-700x466 Uruguai: Conheça algumas curiosidades do nosso vizinho do sul

Este pode ser adquirido no Banco do Brasil ou em seguradoras que oferecem o produto. Em geral, um automóvel paga R$ 87 por até sete dias de permanência, mas os valores variam de acordo com o tipo de veículo e tempo de trânsito nos países do Mercosul, onde é válido.

Se o veículo for de terceiro (arrendado, emprestado, financiado ou de pessoa jurídica) é necessária uma autorização do mesmo, reconhecida em cartório, e dar entrada no pedido de trânsito no consulado geral do Uruguai, que fica em São Paulo ou na Embaixada, em Brasília.

viagem-uruguai-NA-28-700x466 Uruguai: Conheça algumas curiosidades do nosso vizinho do sul

A taxa é de R$ 288 e depois de dois dias, a liberação está feita. Ainda assim, é necessário preencher um formulário de entrada na fronteira. No Uruguai, as regras de trânsito são parecidas com as do Brasil, mas deve-se obrigatoriamente rodar sempre com os faróis em facho baixo, mesmo dentro das cidades.

Assim como no Brasil, as estradas do Uruguai apresentam pedágios e a tarifa nacional para automóveis é de 65 pesos (em novembro era de 60 pesos) ou algo em torno R$ 7,90 (câmbio paralelo de 8,25 pesos/1 real). Há possibilidade de adquirir o TelePeaje, uma tag para cobrança automática nos pedágios do país. O limite de velocidade é de até 110 km/h em bons trechos de estrada, inclusive rodovias de pista simples.

viagem-uruguai-NA-31-700x466 Uruguai: Conheça algumas curiosidades do nosso vizinho do sul

Alguns limites locais são de 45 ou 65 km/h, por exemplo. Nas cidades, não há faixas de pedestres como no Brasil, mas apenas duas que limitam uma área para travessia e os semáforos geralmente ficam nas margens de ruas e avenidas. Nas estradas, a Policia Caminera em geral utiliza vans Hyundai H800 ou motocicletas estradeiras semelhantes às usadas por polícias na Europa.

Nas cidades, a Polícia utiliza vários modelos de sedãs compactos, inclusive Citroën C-Elysée e Mitsubishi Attrage, mas há também modelos chineses. Há poucos radares fixos em funcionamento, mas a fiscalização policial nas rodovias é algo muito presente, assim como na capital Montevidéu, onde inclusive as vagas de estacionamento são rigidamente controladas pelos agentes.

A condição de muitas estradas é boa e há bons trechos duplicados, especialmente saindo da capital em direção à Punta Del Este/Maldonado e Colônia de Sacramento, onde é possível fazer a travessia de ferry boat para Buenos Aires, que pode ser observada ao longe do lado uruguaio. Há muitas retas e poucos aclives e declives acentuados, pois em geral, o Uruguai é um país muito plano.

viagem-uruguai-NA-18-700x466 Uruguai: Conheça algumas curiosidades do nosso vizinho do sul

A armadora é a Buquebus e é por esta entrada que a maioria dos argentinos chegam para curtir as férias de verão no vizinho platino. Há também uma rota saindo de Montevidéu, mas sem o mesmo movimento verificado em Colônia, que é bem mais próxima da capital argentina. Em termos de combustíveis, o país possui poucas redes de abastecimentos, sendo a ANCAP a principal, seguida de Petrobrás e Esso.

Os preços em todo o país são os mesmos, por isso os postos não possuem placas com valores como aqui. Lá é comercializada a gasolina de 95 octanas (Super 95), que custa agora 40,60 pesos (R$ 4,92). A gasolina Premium tem 97 octanas e sai por 42,10 pesos (R$ 5,10). Ambas possuem 30 ppm de enxofre. Além disso, há dois tipos de diesel. O S50 custa 37,70 pesos (R$ 4,57) e o S10 sai por 48,00 pesos (R$ 5,82).

De dezembro para cá, os preços dos combustíveis caíram, pois no mês passado, ainda valia os valores impostos no começo daquele ano. Nesse caso, as gasolinas custavam 41,80 e 43,40 pesos, respectivamente Super 95 e Premium 97, por exemplo. O querosene é comercializado também para uso veicular.

viagem-uruguai-NA-6-700x395 Uruguai: Conheça algumas curiosidades do nosso vizinho do sul

Aposta nos veículos elétricos

Com 3,3 milhões de habitantes, o Uruguai emplaca anualmente pouco mais de 50.000 automóveis e a grande maioria é importada, apesar das unidades de montagem locais. O país e bastante aberto à entrada de automóveis com níveis de emissões e segurança mais baixos do que aqui (em grande maioria chineses e indianos).

O vizinho do sul (popularmente o norte dos uruguaios é o sul mesmo) cria assim um ar cosmopolita, que se harmoniza com o estilo do país, muito parecido culturalmente com a Europa, tendo frio rigoroso no inverno e o muito calor no verão. Recentemente o governo de José Mujica (provavelmente a figura pública mais carismática do Uruguai) promoveu a isenção de veículos elétricos para substituição da frota de ônibus urbanos por exemplares de emissão zero.

viagem-uruguai-NA-17-700x466 Uruguai: Conheça algumas curiosidades do nosso vizinho do sul

Um dos objetivos é ampliar também a produção de energia eólica. Nas “Rutas” (estradas) próximas ao litoral é possível observar grandes estações com enormes aerogeradores aproveitando os abundantes ventos que sopram do Atlântico e do estuário do Prata.

Enfim, para quem gosta de um lugar tranquilo e com baixo índice de criminalidade, que dispõe de boa infraestrutura, belos campos, muitas praias (com direito até a presença de leões marinhos), carros clássicos das mais variadas origens rodando pelas ruas, carros novos de todas as partes do mundo, estradas longas e com pouco movimento, gente hospitaleira e simpática, entre outros, o Uruguai é um bom destino para se conhecer, especialmente de carro, que permite maior liberdade de deslocamento. Quer ir? Então prepare a mala e boa viagem!

Galeria de fotos da viagem ao Uruguai:

Fotos adicionais por Jackson Sch.

COMPARTILHAR:
  • Augusto

    Fui várias vezes ao Uruguai, e posso dizer que é um ótimo destino (principalmente de carro) e relativamente barato.

    • jamilton costa

      Penso em 2016 fazer uma viagem até lá! Querendo esticar o destino até a Argentina, tudo feito a carro. Assim posso curtir ainda mais a viagem!

      • Murilo Augusto

        Bacana a ideia cara, seria legal contar a história num post aqui do site caso aconteça!

        • jamilton costa

          Quero fazer em formato multimídia, com fotos e vídeos e com um bom resumo aqui no NA.

      • Diogo Amorim

        cara.. fiz agora em dez e janeiro, apenas em 14 dias e com pouca grana mas foi ótimo, vale muito a pena. No Uruguai passei basicamente por esses lugares da matéria, fui para Buenos Aires (pela estrada também) e voltei por Foz.. Até queria mandar uma matéria para o NA, mas não consigo resumir… hehe.. ia ficar um texto enorme e ninguém ia ler. =P

      • Rodolfo Custodio

        Amigo, se der tempo, e não for inverno (para não sofrer muito), desça até Ushuaia. É uma bela viagem para ser feita com carro, e vc chega no último pedaço de terra das américas, depois disso, Antártida!

        • jamilton costa

          Obrigado galera, estou decidido em ir, penso em fazer ao estilo diário de bordo, mostrar passo a passo da viagem, e documentar em fotos e vídeos.

  • Lesilco

    “…Não é raro ver carros parados nos gramados às margens das estradas…” vai fazer isso aqui no SAI, os manos roubam até cueca.

    • Adolfo Frota

      Triste é que até matam mesmo se vc cooperar, principalmente quando for de menor.

  • Renan

    3,3 milhões de habitantes??? Queria que o Rio de Janeiro tivesse menos do que isso…

  • Pedro Paulo ()

    Nossa, muito bonito mesmo…
    Agora deu vontade de ir lá…
    Valeu NA.

  • jamilton costa

    Sempre tive vontade de conhecer os países do Cone Sul, principalmente a Argentina e Uruguai. Pensando fazer isso em 2016 e quem sabe se o carro aguentar e tiver tempo e dinheiro, esticar até o Chile!

  • Zigeunerweisen

    Uruguai já foi uma província do Império do Brasil e está muito melhor sem ele, diga-se de passagem. Esse governo corrupto controlando 8,5 milhões de km2, só poderia dar em pizza.

    • zeuslinux

      Não sei não. O Uruguai lembra muito o Rio Grande do Sul e inclusive o povo uruguaio tem muito em comum com o gaúcho, que vai bem em relação à média brasileira apesar do nosso desgoverno federal.

      Já estive em Punta del Este e o que se vê mais lá são casas de brasileiros e argentinos ricos, que usam o Uruguai como paraíso fiscal.

      O Uruguai foi uma criação dos ingleses para evitar o fechamento da foz do Rio do Prata pelo Brasil ou pela Argentina, que também reivindicava o território.

      • Marcos Poa

        Ingleses? O Uruguai surgiu como um país tampão para acabar com a disputa daquele espaço, estratégico na época, entre Brasil e Argentina. Pra variar abrimos as pernas e cedemos aquele território para ser um país independente. Sempre temos um governante bonzinho fazendo caridade com o dinheiro (impostos) dos outros.

  • Davidsandro18

    Sempre tive vontade de visitar a Argentina, Chile e Uruguai de carro, depois de ler essa matéria confesso que a mão coçou rs… Um amigo fez uma viagem dessas a uns meses atras (Argentina e Uruguai), e também me deixou na vontade, tendo essas referências em vista me sinto mais seguro pra colocar o carro na estrada. O Uruguai é ate mais fácil pela localização e facilidade pra chegar (moro no litoral de SP).

    • Guest

      Moro em SV, talves eu faça essa viagem em Nov e quando estarei de férias.

      • Davidsandro18

        É mesmo cara? Eu moro na PG, mas sou nascido e criado em SV (apesar dos problemas amo essa cidade) moro na PG tem 1 ano e meio, mas praticamente vivo em SV… Quero ir com o meu celta mesmo, assim a aventura é completa. rsrsrsrs

  • Luiz Pereira

    Diferente da nossa PRF, a polícia rodoviária uruguaia pode ser vista com frequência nas estradas, parada em pontos estratégicos ou fazendo rondas. Viajei pelo país em dezembro, fui parado em uma fiscalização de rotina em plena segunda-feira de manhã e tive que soprar o bafômetro (algo que nunca aconteceu no Brasil). O policial comentou que muitos brasileiros são multados por excesso de velocidade e ultrapassagens proibidas. Nós brasileiros estamos tão acostumados com a falta de fiscalização que ficamos até surpresos de ver a polícia na estrada!

    • Teodoro Pelizzaro

      Fui pra lá no fim do ano e fui parado duas vezes em 10 dias. No brasil nunca me pararam.

  • Eduardo Brito

    Nossa, como a gasolina é cara no Uruguai!

    • AHSOliveira

      A média mundial é mais ou menos essa.

    • Paraguassu Matheus Metzker

      Caro é a nossa gasolina… Com a gasolina da Petrobras vendida no Uruguai consegui rodar 1 mil Km. Com a nossa o cobalt 1.4 só fez 680 Km

      • Pedro Henrique

        Mil km com um tanque? sério isso cara? eu ja acho foda de mais quando meu palio 1.4 faz 500 km com a gasolina daqui ‘-‘
        se for pensar assim então a gasolina deles é até barata porque você roda quase o dobro

      • Teodoro Pelizzaro

        Nossa! Andou de kart lá? Deu pra ver bem a diferença, era um foguetinho comparado aos nossos.

      • Anderson Lemos

        20 km/l lá e 13,6 aqui ?
        Ué meu ka deve fazer nada, nada uns 28 km/l lá…

      • AHSOliveira

        Só para deixar claro não disse que a nossa gasolina é barata, melhor ou pior…
        Apenas expus o dado.
        Mas com qual carro você rodou isso?

        • Paraguassu Matheus Metzker

          Chevrolet Cobalt 1.4

          • AHSOliveira

            Excelente! Como o tanque deve uns 55 L você deve ter feito uma media entre 18-19 km/L. Muito bom para um motor 8v.

      • Diogo Amorim

        Caramba.. eu abasteci só meio tanque no Uruguai e naum tirei média. Mas com a gasolina argentina, meu corsa sedan 1.4 fez 15,5km/l e na mesma viagem, com a gasolina nacional fez 16km/l. Vale ressaltar que a média de velocidade na argentina foi maior, entre 130 e 140km/l com os vidros abertos (carro sem ar), e no Brasil a média era 100/110km/h.

  • Henrique Schulz

    boa pedida para uma esticada nas férias!

  • aurelio

    Nosso governo poderia tomar atitudes semelhantes na implementação da energia eólica, que hoje representa 0,6 a 1% do total de energia gerada pelo país. Com um território como o nosso, esse número deveria ser de no mínimo 5%.

    • Adolfo Frota

      e solar tb, ainda mais nesse período de sol constante e muito calor. Não dá para entender o motivo de não haver usinas para aproveitar os raios solares. Já viu como é caro colocar chuveiro com aquecimento solar?

      • aurelio

        Em 2014 a China investiu 90$ bi, os EUA 52$ e o Brasil 9$bi. O preço do watt produzido por um painel solar está batendo 0,6 centavos de dolar ( em 2002 estava em 8 dólares). Não existe nenhuma desculpa para um país com meta de crescimento acima de 3% ao ano ignorar investimentos em energia alternativa.

  • ngd_10

    Novo QQ vermelho bonitinho!

    • Junoba

      Os chineses lançam primeiro no país vizinho, pra depois chegar aqui. Tinha que ser ao contrário, porque o mercado brasileiro é bem maior.

      • Gustavogm

        Mas é por isso que eles lançam primeiro lá. Por ser menor é mais fácil de importar poucas unidades que devem atender o ano inteiro de vendas.

        Sem contar que no Brasil, a Chery preferiu lançar o novo QQ já nacionalizado.

      • Uber

        Lá, eles não perdem tempo adaptando o motor para ser flex e a suspensão para passar nas buraqueiras e nas lombadas daqui.

  • vicegag

    Tinha um fusca “APzado” lá?

  • Paraguassu Matheus Metzker

    Ja fui algumas vezes ao Uruguai e realmente é muito bonito. Outra coisa que me chamou a atenção foram os consertos efetuados nas estradas que são praticamente cirúrgicos. Você consegue visualizar as ranhuras do conserto mas quando passa com o carro 100% plano. Outro ponto legal é o acostamento que esta no mesmo nível da pista e as faixas laterais que possuem ranhuras para indicar que o carro esta saindo da pista para o acostamento. Aqui no Brasil só encontramos que alguns pontos estratégicos para acordar o motorista. Só um José Mujica para mudar nosso país. Vale a pena ler a história do atual presidente do Uruguai para entender a diferença do Uruguai para o Brasil (http://pt.wikipedia.org/wiki/José_Mujica)

    • Tosoobservando

      Concertos ou consertos? Ja imaginei musicos na beira da estrada tocando pra vc passar kkkkkkk

      • Paraguassu Matheus Metzker

        O concerto parou de tocar e as ruas foram consertadas… hehehehe

  • Junoba

    Deu pra ver como o Uruguai é diferente daqui. Aparenta ser muito mais tranquilo.

    • 4lex5andro

      é um país menor que o rs, e tao desenvolvido quanto ..

      e que se emancipou na mesma epoca que o rio grande tambem tentou ser independente ..

      • Marcos Poa

        Se essa tivesse colado eu seria estrangeiro no Brasil hehehehe

  • Gran RS 78

    Somente uma correção nessa matéria: O país que mais tem marcas de carros a venda é o Chile e não o Uruguai.

    • Heisenberg

      É circulando e não a venda.

      • Gran RS 78

        Já visitei tanto o Chile como o Uruguai, e mesmo circulando, como vc mencionou, o Chile tem mais marcas circulando quanto a venda que o Uruguai.

  • Filipe Augustus

    Um dos mais tenebrosos é aquela versão chinesa do Palio, oO

  • saosao

    Do jeito que está a matéria, até parece que a frota do Uruguai é moderna.
    Morei de 2009 a 2010, e com o salário que eu recebia (da minha empresa brasileira, em Reais), eu parecia rico se comparado a eles. Aqui no Brasil eu andava de Civic, lá, um colega com do mesmo nível que eu, andava de 206.
    Mas o povo é muito amistoso, gostam de brasileiros, é bem mais seguro.
    Achei curioso que os táxis mudaram de cor. Naquela época tinham as mesmas cores dos táxis argentinos.

    • FabioH

      Também achei estranho, quando estive por lá, a uns 4 anos atrás, achei a frota de veículos bem antiga (em Montevideo, Colonia e Punta).

    • MauroRF

      Assino embaixo o que você escreveu. Morei lá em 2007 estudando espanhol e me sustentei com meus trabalhos de tradução (sou tradutor) trabalhando remotamente, como trabalho hoje em casa. Não tive carro no tempo que morei lá, mas eu lembro que era bem caro e cotado em dólares. Os imóveis também, cotados em dólar, e eram bem caros (hoje, devem estar mais baratos ou iguais, já que aqui subiu muito). Mas sim, eu tinha uma renda bem acima da deles, a média salarial lá é baixa.
      Sim, sempre fui muito em tratado lá.. Eu me sentia em casa. Claro, havia casos de roubo, mas era beeem menos do que aqui. E sim, os táxis mudaram de cor, reparei nisso. Em relação ao farol baixo diurno, naquela época era obrigatório apenas nas estradas, isso já mudou também.
      Enfim, recomendo o Uruguai para viajar!

      • saosao

        Pô! então, minhas impressões são exatamente iguais às suas!
        Sobre o farol diurno, também foi outra coisa que tinha reparado.
        Realmente, as coisas mais caras eram todas cotadas em dólares!
        E sobre a comida de lá, o que vc achou? eu confesso que não achei grande coisa não… nem sobre a carne e nem sobre o chivitos. Apesar de que eu não lembro de ter saído para comer carne num restaurante tipo “churrascaria”.

        • MauroRF

          Opa! Pois é, a comida é diferente lá, mas acho a nossa culinária melhor, pela variedade, é que temos um país continental, e isso ajuda, eu acho. Então, a comida lá não achei ruim não, só não é boa como a nossa, rs. Quer dizer, não sou tão fá de arroz e feijão, então, não sofri com isso lá. Olha, depende da churrascaria onde você vai, tem carne muito boa sim. Tem uma no centro na Calle San José (paralela à 18 e Julio, meio que em direção paralela à Plaza Cagancha (aquela praça do marco zero, onde tem o El País tem até uma piada deles com o nome dessa praça, eles dizem “plaza caga a lo ancho, rs)), ela se chama El Fogón. A carne era cara nesse El Fogón, mas muito boa. Tinha uma outra carne boa num restaurante lá no Mercado Del Puerto, mas não lembro o nome dele. Eu no geral achei a carne uruguaia muito boa. Já o chivito depende do lugar. É como aqui, todos fazem coxinhas, mas sempre tem um lugar melhor que o outro. Não lembro o nome do lugar, era um restaurante normal no final da Avenida Brasil, em Pocitos, perto da Plaza José Varella, cruzando com o Boulevard Artigas, eu e minha esposa pedíamos um “chivito canadiense al plato para dos”, PQP, nos primeiros dias, engordei muito com aquilo, rsrsrs, mas custava, em 2007, o equivalente a 35 reais. Comi muito fainá também (acho que é feito com farinha de grão de bico, mas é uma delícia), media luna, (presunto e queijo). Outro chivito bom era na Esquina Del Chivito, na 18 de Julio, um pouco depois da Plaza Cagancha, eles têm várias combinações de chivito, além das tradicionais. Nossas pizzas são bem melhores, não que as deles sejam ruins, mas já sabe, né? Tinha uma na 18 de Julio, esquina com a Intendencia (Prefeitura) chamada Subte. Uma delícia a de muzzarela deles, eu batia cartão lá, especialmente nos fins de semana de inverno, que era bem forte lá. E no verão, ao lado da Subte, a sorveteria La Cigale, nossa senhora, até hoje procuro aqui no Brasil um sorvete de doce de leite tão gostoso quanto aquele, ainda não encontrei, rsrsrs. Eles são “especialistas” em doce de leite, vários doces que fazem eles tacam o bendito doce de leite. O que eu comia mais, por recomendação deles, era o “Dulce con Crema de Leche Conaprole”. E alfajores Punta Ballena, eu comprava de caixa lá. Isso sim tinha preço de banana por lá, rs. A banana era cara, e eu só encontrava a nanica. Massas também, eu comia bem, em qualquer restaurante. O saco é que, com uma exceção aqui e ali, a comida era cara, imagina hoje com o câmbio menor. Ah, é para não esquecer, esqueci de falar da pizza al tacho no El Tasende, perto da Plaza Independencia. Esqueci de dizer acima, é a melhor pizza que comi lá, depois eu elencaria o Subte.
          Cara, se eu puder um dia, eu volto a morar lá de boa. Conheci outros lugares já, mas acho que, “aqui por perto”, eu ficaria entre Montevidéu e Santiago para viver. Santiago é outra cidade fantástica, bem segura, só que tem uma poluição boa. Em Montevidéu, venta muito o ano todo, e o ar está sempre bom. E a cidade é relativamente tranquila por ter 1,5 milhão de pessoas e tem de tudo.

          • Marcos Poa

            A do Mercado Del Puerto pra mim é a melhor pelo ambiente também, bem típico cheio de parrilas. Mas carne boa é cara e lá me disseram que o uruguaio atualmente não pode comprar carne de primeira pois exportam tudo para europa e américa. Por isso os assados são caros.

    • Louis

      Passei por lá em 2009 e reparei vários carros com adesivo da Reebok no vidro traseiro, era mania dos manolos de lá na época ?

  • Deivid

    E saber que era um estado do Brasil que conseguiu a secessão..
    São Paulo poderia tomar o exemplo!

    • leitor

      Não adianta. SP tem os mesmos defeitos do resto do Brasil.

  • MauroRF

    Mas que saudade de lá, quem sabe um dia ainda volto a morar lá. Fiquei o ano de 2007 inteiro lá, achei que o nível dos carros melhorou, segundo a reportagem, porque antes tinha mais carros velhos lá. E a taxa de câmbio piorou para nós, pois era de 1 real para 11 pesos em 2007.

  • leitor

    A gasolina é cara assim mesmo, esse é o preço do litro?

    • 0terceiro

      Mas pelo entendi, é sem etanol.
      Então, não fica tão “caro”.

  • Daniel

    Valeu NA, ótima matéria.

  • Louis

    É um lugar que tenho vontade de ir morar, quando me aposentar.

    • Marcos Poa

      Só se for para levar a vida do “Pepe”. Pelas ruas do centro se vê muita é gente idosa, e numa conversa soube que os mais novos terminam a faculdade e se mandam para a Espanha. Ou se mandavam, pois nos últimos anos a crise da europa deve ter dempregado muitos (que voltam pra casa do “papá”).

  • Luiz

    Deu vontade de jogar as malas no carro e partir agora mesmo

  • miltoon

    falto decir que el costo de la comida es elevado comparado con brasil. Bodega Bouza, a vinícola mais famosa do país ? son los dueños de pagnifique que le pagan a los empleados 1600 reales por mes personas muito legales con gente que tem dinero mas con obreros dejan muito que desear a tal punto que tuvimos que fazer un sindicato cuando querian fechar la planta de la paz, voces no fueron a bodegas santa teresa ni pisano que son mejores vinos y mas premiados. Y la inseguridad es alta en montevideo y canelones. Lo bueno de nosotros es la carne y que los uruguayos somos solidarios

    • Marcos Poa

      Gracias por la información. Me gustaria lembrar que la mejor uva en Urugauy es la tannat.

  • Thiago

    bom ver paises em que carro nao eh investimento, pelo fato de nao se comprar pensando na desvalorizacao a diversidade de modelos prevalece em detrimento aqueles carros “bom de revenda”

  • Rafael Ferreira

    entao como a maioria dos carros brasileiros são financiados, temos que pegar essa autorização então? mesmo se for a tal da alienação?

  • Zetros1833

    Quail o modelo e marca do táxi da quarta foto?. Achei ele legalzinho.

  • Murilo Augusto

    Interessante demais! Deve ser bastante bacana fazer uma road entre os países do mercosul!

  • GPE

    Incrível como o asfalto de lá é bom. Rodei por volta de 750km no Uruguai e contei os buracos (8 ao total!) e ainda pequenos. Há muito remendo nas pistas mas buracos são quase inexistentes

  • Diogo Amorim

    Fiz uma viagem por Argentina e Uruguai nesse final de ano de carro, e realmente o Uruguai é ótimo. O preço da gasolina estava até um pouco mais alto, porém na argentina, onde não esperava preços tão altos também estava perto dos 5 reais (de 12,70 a 15,50 pesos argentinos), só que no Uruguai abasteci só uma vez e nem precisei encher o tanque, já na argentina foram várias. Não parei em Montevideo, só nas praias e depois em Colonia, porém nos dias que eu estava o que não faltava era lugar para estacionar, principalmente em Punta del Este, e sem flanelinhas ou zona azul.. uma maravilha!

  • Vinícius DS

    Estive no Uruguay em junho de 2014, a passeio e de carro, saindo de Porto Alegre indo pelo litoral até Montevidéu, passando por Punta, e retornando pelo interior do pais. Realmente é um belo passeio, em um país muito bacana. Montevidéu me lembrou bastante Porto Alegre, principalmente o centro histórico. A cidade tem seus defeitos, a periferia é feia como qualquer cidade grande da América latina, mas vale a pena a visita. Sabendo onde ir, se come excelentes carnes com cortes generosos e ótimos vinhos (tannat é a especialidade). Não é barato, acho que fica na média dos preços do Brasil. As estradas são ótimas, e bem vazias. Carros mais novos são comuns em Montevidéu, e carros bem velhos são mais comuns nas cidadezinhas do interior. Punta também é bem interessante, com um ar de Riviera Francesa, levemente decadente, mais muito charmosa! Os pedágios aceitam Pesos, Reais e Dólares. Na verdade a maioria das lojas e restaurantes do país aceitam essas três moedas e até Pesos argentinos.

  • Thiago Sousa

    Alguém me explica essa parte: “Com 3,3 milhões de habitantes, o Uruguai emplaca anualmente pouco mais de 50.000 automóveis e a grande maioria é importada, apesar das unidades de montagem locais. O país e bastante aberto à entrada de automóveis com níveis de emissões e segurança mais baixos do que aqui (em grande maioria chineses e indianos).

    O vizinho do sul (popularmente o norte dos uruguaios é o sul mesmo) cria assim um ar cosmopolita, que se harmoniza com o estilo do país, muito parecido culturalmente com a Europa, tendo frio rigoroso no inverno e o muito calor no verão.”

    – Os níveis de segurança são melhores ou piores que os praticados aqui?
    – Como assim o norte é o sul?
    – O que exatamente ajuda a criar um ar cosmopolita?

    • 0terceiro

      Se não entendi errado, os carros lá podem ser mais poluentes e menos seguros,
      pois há menos exigências.

      Esse trem de “o norte é o sul” também não entendi.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email