*Featured Lançamentos SUVs Test Drive Volkswagen

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

A Volkswagen finalmente tem um SUV compacto no mercado brasileiro. Antes tarde do que nunca, a marca alemã adiciona um produto que pretende brigar com os três modelos dessa categoria, mais vendidos no mercado nacional, segundo a montadora. Ou seja, o T-Cross vem para peitar Hyundai Creta, Honda HR-V e Jeep Renegade. O Nissan Kicks também pode ser colocado na lista de rivais.


Com preços entre R$ 84.990 e R$ 109.990, o VW T-Cross pretende assim vender em torno de 50 mil unidades por ano, mais o volume que será exportado para mais de 20 países, incluindo alguns da África. Segundo a VW, o T-Cross não terá imediatamente uma versão PCD, sendo que a aposta da marca não é entrar no mercado corporativo e nem em vendas com benefícios fiscais.

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

Feito sobre a plataforma MQB, o Volkswagen T-Cross tem 4,199 m de comprimento e 2,651 m de entre eixos. Com isso, ele oferece porta-malas de 373 a 420 litros de espaço. Para iniciar, a marca coloca o crossover em evidência a versão 250 TSI Highline, que tem motor 1.4 TSI Flex de 150 cavalos e 25,5 kgfm. O câmbio é o Tiptronic de seis marchas.


Essa variante vai de 0 a 100 km/h em 9,8 segundos e com máxima de 198 km/h. Além dele, o T-Cross vem com o motor 1.0 TSI Flex de 116 cavalos na gasolina e 128 cavalos no etanol, tendo ainda 20,4 kgfm. O motor pode ter câmbio manual ou automático, ambos com seis marchas e oferecidos nas versões 200 TSI, 200 TSI Automático e 200 TSI Comfortline Automático.

De acordo com dados do Inmetro, o T-Cross 250 TSI Highline tem consumo de 11 km/l na cidade e 13,2 km/l na estrada. No caso do etanol, o motor 1.4 TSI faz 7,7 e 9,3 km/l, respectivamente.

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

Para promover sua estreia no Brasil, a VW adicionou as três primeiras revisões de forma gratuita, assim como um custo de manutenção de R$ 2.001 até 60.000 km. O custo de propriedade em um ano é de R$ 17.259. A marca também oferece uma série de acessórios, entre eles bicicleta dobrável, cooler para bebidas, tapetes, carpetes, entre outros.

Na pré-venda das 800 unidades, que venderam pouco mais da metade no primeiro dia, a Volkswagen oferece taxa especial de 0,99% para plano de financiamento com 50% de entrada e saldo em 24 meses. Quem adquirir um T-Cross nesta fase, leva uma bicicleta dobrável, cooler e o Volkswagen Connect.

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

Junto com o lançamento do Volkswagen T-Cross, a empresa comemorou os 20 anos da fábrica de São José dos Pinhais-PR. A unidade que faz Golf, Fox e os Audi A3 Sedan e Q3, recebeu investimento de R$ 2 bilhões para fazer o crossover, sendo uma instalação bem ampla e moderna.

O presidente da VW América Latina, o argentino Pablo Di Si, bem como o governador do Paraná, Carlos Roberto Massa Júnior, ativaram a linha de produção do T-Cross. A imprensa conheceu de perto, parte da linha de montagem do SUV compacto, assim como conferiu a fabricação dos demais modelos.

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

Uma nova área de 5.500 m2 foi construída e nela foram aplicados conceitos de Indústria 4.0, com alto nível de automação, incluindo robôs colaborativos, que trabalham junto com humanos. Ao todo foram instalados 239 robôs. O novo carro vai exigir 500 postos novos de trabalho, que serão preenchidos por funcionários em layoff, o regime de suspensão temporária de trabalho. Estes retornam em abril. Com mais de 2,6 milhões de unidades feitas, a fábrica paranaense emprega 2.600 pessoas.

Volkswagen T-Cross – Impressões visuais

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

O Volkswagen T-Cross com praticamente todos os detalhes revelados foi uma boa surpresa no evento de lançamento bem antes das vendas do produto, que só começam em abril, embora a versão 200 TSI, que tem motor 1.0 TSI de até 128 cavalos e mix de venda estimado bem superior, ainda não tenha sido disponibilizado para testes com a imprensa. Então, espere por um novo evento da VW com essa versão.

Visualmente, o Volkswagen T-Cross tem um conjunto agradável em termos de estilo. Embora tenha somente 4,20 m de comprimento, ele parece maior. Isso se deve muito ao entre eixos longo, o mesmo do Virtus. Com apenas versões Highline e Highline Primeira Edição – que só terá 1.000 unidades – no evento, nós pudemos notar que esta opção tem um layout muito interessante.

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

Completo, chama atenção para os faróis full LED com luzes diurnas e lanternas igualmente em LED, grade com elementos cromados, faróis de neblina elevados, rodas de liga leve aro 17 com desenho fluido e para-choque com aplique cinza e nome T-Cross em baixo relevo. Os retrovisores são de bom tamanho e vem com piscas, além de rebatimento elétrico.

O logotipo da marca Beats nas colunas B em preto brilhante chamam atenção, assim como o badge Highline nas laterais. Na traseira, as lanternas em LED com lentes escuras, se fundem com um aplique central, cuja lente é somente decorativa, apesar do efeito visual ser bem interessante. O nome do carro no centro da tampa, reforça a importância do modelo na VW. O para-choque sem escape aparente segue a tendência de acompanhar os carros ecológicos.

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

As barras longitudinais, o teto solar panorâmico e as colunas C largas, passam uma boa impressão no T-Cross Highline. Por dentro, o estilo é focado na tecnologia e na impressão de qualidade percebida na região do painel e assentos. Como já visto nos Polo, Virtus e Jetta, há uma ênfase nos itens que os consumidores estão apreciando e não exatamente na aplicação de materiais de primeira linha e acabamento luxuoso.

Assim, os Active Info Display e Discover Media saltam aos olhos com sua boa apresentação visual, mas com aplicações importantes, como os sistemas Google Android Auto, Apple Car Play e MirrorLink, sem contar navegador GPS nativo, câmera de ré, app dedicado para smartphones (Connect) e conexões das mais variadas, desde 4 USB (2 traseiros) até comandos de voz, passando por DVD, SD e Bluetooth para 4 aparelhos ao mesmo tempo.

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

O painel em cor clara e com textura 3D diferenciada também ajudam na tarefa, completada por ar condicionado automático, volante multifuncional (que poderia ser o novo do europeu) e uma alavanca de câmbio diferenciada, com indicadores de marcha no pomo. As portas não surpreendem, pois são bem semelhantes às de Polo e Virtus. Já os bancos em couro de dupla tonalidade, dão um aspecto melhor, mas, por exemplo, não possui apoio de braço central atrás.

Teto e colunas em cinza escuro dão uma impressão melhor do ambiente, assim como o teto panorâmico com persiana elétrica. O espaço geral é muito bom, especialmente atrás. O ressalto no piso é baixo e a altura interna é adequada, mesmo para pessoas altas. O banco bipartido ajuda a ampliar o bagageiro, cuja tampa inferior do sistema s.a.v.e. perde sua função com o subwoofer da Beats, que fica junto do estepe. O volume geral é adequado à proposta.

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

O T-Cross vem recheado com uma série de itens quando completo na Highline, entre eles Park Assist 3.0 para vagas paralelas, perpendiculares e saídas de vagas, algo novo, assim como frenagem reversa com obstáculo (veículo ou pedestre). Há também Start&Stop, manual cognitivo, sensor de fadiga, modos de condução (Eco, Normal, Sport e Individual) e instrumentos off road na multimídia, entre outros.

Mesmo assim, a proposta do T-Cross poderia atender clientes que buscam mais itens de segurança ativa, como alerta de faixa, alerta de colisão, detecção de pedestre com frenagem automática, controle de cruzeiro adaptativo, entre outras. O problema seria o preço, que ficaria ainda mais alto que os R$ 124.840 da versão Highline completa e sem pintura metálica.

Volkswagen T-Cross – Impressões ao dirigir

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

São José dos Pinhais-PR – No test drive entre a fábrica da VW no Paraná e o litoral norte catarinense, conseguimos andar num trecho que incluiu serra. O T-Cross 250 TSI pesa em torno de 1.200 kg e com esse propulsor similar ao do Novo Jetta, o utilitário esportivo anda muito mais do que precisaria para preencher sua missão.

Tanto nos modos Normal quanto Eco, o EA211 de quatro cilindros com turbo e injeção direta, oferece respostas imediatas ao acelerador, elevando rapidamente o giro, mas não muito, já que o torque é abundante. A aceleração é vigorosa e pode-se notar a frente querendo sair diante da força generosa.

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

As retomadas são excelentes, especialmente no modo Sport com o câmbio em S, fazendo o giro ficar em 4.000 rpm e mantendo o motor cheio nas desacelerações, esperando o comando para lançar o T-Cross em movimento. O ponteiro chega a pouco mais de 6.000 rpm e muda de marcha, dando ainda mais fôlego.

Rodando a 110 km/h, a rotação fica em 2.000 rpm. No trânsito urbano, gira em torno de 1.500 rpm. O ronco vigoroso do 1.4 TSI empolga, ainda mais que motor e câmbio, de mudanças macias e precisas, apesar das relações altas serem mais longas que o esperado. O T-Cross 250 TSI tem desempenho acima da média do segmento, sem dúvida. Mesmo se compararmos com o Tracker 1.4 Turbo.

A direção elétrica é agradável e precisa, ainda mais no modo Sport, quando fica mais firme. Os freios são mais do que suficientes e dão conta mesmo de uma condução esportiva. O mesmo não se pode dizer totalmente da suspensão, que tem calibragem mais para conforto do que para estabilidade.

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir

É como no Novo Jetta, mais macia. Entretanto, não gera insegurança em curvas, pois a tendência é atenuada pelo bom conjunto rígido MQB e rodas aro 17 com pneus bem largos. Não decepciona em curvas, mas não espere um conjunto digno de esportivo. A missão é entregar conforto e isso significa mais maciez. Com posição de dirigir elevada, vai agradar quem aprecia isso em SUV.

No geral, o Volkswagen T-Cross 250 TSI é um corredor com mais fôlego que o necessário, tendo um bom controle e oferecendo muito conforto ao rodar. Em seu conteúdo, seu recheio é muito bom, enquanto no acabamento, foca mais no visual do que no material, buscando o que encanta aos olhos. Em dias atuais, mais qualidade nos materiais significa maior preço, infelizmente. E este último, já está bem alto… Agora é esperarmos pelo T-Cross 1.0 TSI, que realmente será o mais emplacado da gama.

Volkswagen T-Cross – Galeria de fotos

Volkswagen T-Cross 250 TSI: Impressões ao dirigir
Nota média 4.1 de 7 votos

  • Verdades sobre o mercado

    Fora o excesso de pacotes opcionais que voltaram com o T-Cross(a VW tinha reduzido bem a quantidade de opcionais nos últimos 2 anos) parece-me que os (pseudo-)SUVs tem uma nova referência. Resta saber se a VW acertou nestes preços (especialmente os 1.0 TSI AT) para poder chamar a atenção do mercado. Eu considero que 5k menos nos 1.0 TSI poderiam ser responsáveis por uma demanda inicial bem interessante, assim como aconteceu com o Polo.

    • beto

      Um pseudo suv tem que aguentar no mínimo ruas esburacadas e estrada de terra, então, faltam testes para ser referência.

      • Verdades sobre o mercado

        Não conheço nenhum teste de (pseudo-)SUVs onde foram testados em ruas esburacadas e estrada de terra, Estes veículos são usados como qualquer outro veículo, é uma moda. De todos os concorrentes apenas o Renegade se mostra apropriado para um uso em condições menos urbanas.

        • Paulo

          O C4 cactus foi testado no site auto entusiastas teste de 30 dias e andou se não me falha a memória em 400km de estrada de terra.
          No final teve análise técnica da suspentecnica.

        • Fanjos

          O Renegade Diesel né, porque o a gasolina não consegue subir uma guia rebaixada com dois dedos de areia.
          Só procurar pelo vídeo que vc acha para dar risada.

          • Mr. On The Road 77

            Pelo menos no modelo 2019 do Renegane colocaram os parachoques dianteiros do modelo diesel em toda a linha, acabando com esse problema.

          • Verdades sobre o mercado

            Sei que o Renegade Flex não é para uso off-road, mas ainda assim perante os demais (pseudo-)SUVs ele é o mais preparado para uso fora do asfalto e/ou enfrentar ruas em más condições.

            • Francisco Helio

              Ecosport Storm 4wd, com 176cv é mais competente!

              • Licergico

                pois é ! tem também o vitara 4×4 turbo … ( que não é pseudo) que da um banho de torneira fria no renegado …

          • Abdallah

            ahh mais ai foram injustos com aquele video, o cara estava usando pneu de cidade, para enfrentar aquele tapete de areinha tinha que usar um pneu de fora de estrada…kkkkkkk

          • Edu

            KKK vi esse vídeo.

        • Então procura melhor pois o que mais tem no youtube é testes desses pseudo suvs pulando lombada, subindo meio fio, em estrada de terra simples.

        • Edu

          Esses SUV’s urbanos não são para isso. Quem quiser um carro para andar em estradas ruins, seja por trabalho ou diversão, tem que pegar um jipe. Tem alguns bons no mercado.

      • JOSE DO EGITO

        Uma pergunta para vcs do NA que andaram com o carro: nao molharam os pes com o liquido de arrefecimento?? outra:O tampai traseiro fez muito ou pouco barulho? eu ia fazer uma pergunta sobre o acabamento mas ja sei da resposta!

        • Cláudio Modesto

          Hehehe. Eu ainda não molhei os pés no Polo, o barulho de água começou e já parou, mas o tampão traseiro é um tamtam, cheguei a andar um tempo com ele dentro do porta-malas. O acabamento é nojento mesmo, não tenho outra palavra…

      • Rogério Rodrigues

        Olha o angulo de entrada desse carro, é muito pequeno.
        Mesmo que seja um pseudo suv, parece que vai raspar em valas e entradas mais inclinadas.

      • Cássio

        Além disso, preocupa-me na estrada, já que ele vem com pneus com baixa resistência à rolagem.

      • Renato Duarte

        SUV é pra ir para o trabalho e pro lazer urbano. Terreno acidentado e estrada esburacada é com veiculo off road e SUV montado sobre chassi. Se colocar SUV compacto em estrada ruim,, ele desmonta sozinho…

        • Highlander

          hahahahahahaha

          • Renato Duarte

            Tô mentindo?? kkkk pelo menos a maioria das pessoas que conheço preferem fazer trajetos acidentados com modelos usados, ou modelos específicos para isso mesmo. SUV principalmente quando é 0km nem chega a sair da zona urbana… rsrsrs

    • Paulo

      VW gosta de enganar o povo com esses opcionais. Coitado do consumidor depois quando for vender o carro usado. Perde o dobro.

      • Verdades sobre o mercado

        Deviam é ter deixado apenas o Teto-Solar como opcional (assim como no JEtta) e criado uma versão TOP acima da Highline por 119k para mostrar toda a tecnologia disponível e também com o teto como opcional.

        • Mayck Colares

          Seria bem melhor, teria muito mais saída que a highlander com todos os opcionais e o consumidor que comprasse perderia menos valor na hora da venda.

    • Ao meu ver o maior erro, foi a escalada de 10 mil do manual para o AT. Versão manual é pouco representativa no varejo. Tanto que o HRV é focada no varejo e tirou de linha a manual. As outras marcas tem, mas imagino que seja mais para atender locadoras.
      A VW focou justamente no HRV, repetindo o Virtus com o City. Mas agora a coisa é bemmmm diferente. HRV tem bom concorrentes que se garantem com as vendas para locadoras e PCD, tenho dúvidas se o TCross conseguirá repetir a façanha do HRV de ficar no top3 sem esses 2 mercados.
      Enfim, o carro parece bacana, o maior problema é na tabela de preços. Coisa fácil de resolver se a VW descer do salto e quiser que o modelo seja mesmo um best seller.
      A pre-venda imagino que seja um ótimo termometro para a tabela de preços, de repente se não fechar a pre-venda dentro da expectativa, quem sabe a marca baixe a bola um pouco.

      • Verdades sobre o mercado

        Manual penso que nem para locadoras tenha demanda pois quem tem grana para pagar locação de um veículo deste é porque tem um AT na garagem e vai querer a mesma comodidade seja de férias, seja a trabalho. Os 5k a menos nas versões 1.0 TSI AT que citei deixaria o veículo muito bem posicionado. Sem PCD e locadoras realmente o T-Cross vai surpreender se ficar no Top 3 da categoria. Difícil baixarem o preço, queimaria o filme, mas não impede de fazerem condições atrativas de financiamento, aliás na pré-venda está com taxa de 0,99% a.m. em 24 meses com 50% de entrada, nunca vi isso em um lançamento. Deviam era ter feito como no Polo, preço mais competitivo para fazer o carro “pegar no mercado” e depois de consolidado aumentaria os valores (estratégia de sucesso da dupla Onix/Prisma), penso que estão correndo risco de não vender o esperado, algo que aconteceu com o Novo JEtta(apesar do erro ter sido mais grotesco) e com o Argo.

        • MonHoe

          Já deveria ter começado por 85k automático e com o opcional de central multimídia, câmera e sensores, a Comfortline já deveria vir de série por 94k com o pacote exclusive & interactive e design view e deixar o park assist, faróis full LED, teto e park assist como opcional, a Highline já deveria vir com o kit innovation de série com os faróis full LED e os outros itens como um pacote opcional, como sempre a VW se achando premium, nem a Honda foi tão sem noção com o HRV, mas vem a versão 1.5T e é a hora da Honda brilhar com os preços estratosféricos

          • Gabriel Torque

            e o consumidor comum julga honda e jeep como marcas superiores à VW

            • Joãozinho

              Honda pode ser superior.
              Mas Jeep nem pensar.

              • Miguel

                Só se vc estiver pensando com a cabeça de americano (no caso da Jeep).
                Lá a Jeep não é considerada marca superior, AQUI no Brasil ela sempre teve status de premium…
                E não estou falando só do posicionamento no mercado, os consumidores também tem essa percepção.
                Não quer dizer que seus produtos sejam os melhores, apenas constatando fatos.

                • Gabriel Torque

                  Exatamente, não entrei no mérito de ser melhor, mas quem não entende de carro e principalmente mulheres acreditam que a Jeep é de fato superior, não fazem ideia de que é um punto fantasiado

                  • Miguel

                    Pois é, mas a Jeep foi esperta, porque vc entra dentro de um Renegade todo em couro e acabamento caprichado, logo o restante se torna supérfluo, ainda mais se o motor puder levar de um ponto ao outro..rs
                    Acho que o que o VW tem de bom, o Jeep não tem, e vice-versa. (minha opinião).

                    • Verdades sobre o mercado

                      Quem não gosta de VW são os consumidores mais visuais onde o desenho do veículo tem que ser mais chamativo e o interior mais caprichado. Os consumidores que gostam da VW dão menos valor ao visual (não que o ignorem, até gostam, mas preferem linhas menos agressivas) e mais valor à dirigibilidade e funcionalidades do veículo.

                    • Eu até gostei desse T-Cross, mas valorizo linhas mais agressivas e um acabamento melhor principalmente, para mim é o maior pecado da VW, o acabamento.

                • Djalma

                  Muito pelo contrário, a JEEP, assim como todos as marcas FCA são mal avaliadas nos EUA.

                  • Highlander

                    Mas foi isso que foi dito, lá é mal avaliado, mas aqui no Brasil Jeep está um patamar acima da Honda, Nissan, Hyundai, Suzuki e essas estão um patamar acima da Ford, GM e VW!

      • TijucaBH

        o com cambio manual deve ter vendas infimas, extremamente pontual, entao a VW preferiu jogar um preço mais baixo (mesmo reduzindo a rentabilidade, mas como volume será baixo, impacto financeiro também será baixo) pra poder fazer marketing com um preço inicial baixo. Vai teoricamente de 84990 à 109990, porém na prática é de 95 à 125

    • Jonathan

      Pois é, esse preço do 1.0 TSI também me “decepcionou” um pouco. O vendedor de uma concessionária aqui da minha região tinha participado de um evento em que ela foi apresentada para os funcionários da loja e ele tinha comentado que ela partiria de 79 mil, ou seja, justamente os 5 mil a menos…

      • Com certeza…

        Amigo, 79K sem taxa especial ou 5K a mais com “taxa especial” . Todos que estão comprando agora na pré venda estão bancando a taxa camarada de 0,99% da boazinha VW. Eles faturam bem mais pois 80% compra financiado. Simples assim.

    • dsralves .

      Sim, digo como consumidor atual desse segmento que a versão 1.0 TSi está exatos cinco mil reais mais caros do que deveria. E, também sim, deveria ter mais itens de série e deixar como opcionais apenas luxos como teto solar ou sistema Beats.
      Do jeito que veio e com os pacotes que colocaram, tem opção mais interessante no mercado.

      • Verdades sobre o mercado

        O que cada versão oferece já está bom na minha visão. Realmente deveria ter apenas o teto solar como opcional e uma versão acima da Highline com todos os pacotes tecnológicos que são oferecidos na Highline (apenas o teto opcional) por 119K.

      • Gustavo Melo

        Opção melhor no mercado só Cruze e Jetta no mesmo preço 95k. HRV de 92,5k com apenas 2 AB sem sensor de estacionamento traseiro é pelado demais perto do T-Cross 200 TSI AT.

    • Incitatus

      5k menos? A versão highline completa custa quase uma tiguan com dsg6. De básico a tiguan não tem couro, que dá pra por 2,5, e de couro mesmo. Sem contar que é outro nível de carro. A diferença chega a ser menor que do virtus completo para o jetta. Resumindo, vão subir o preço da tiguan.

      • Verdades sobre o mercado

        Pessoal fica falando da Highline TOP (e comparando com a Tiguan) à toa, quase não vai vender. Além disso a Tiguan é outra proposta. Tiguan que vende mesmo são as Confortline e R-line. A Tiguan de entrada acho que para de ser vendida quando lancarem o Tarek.

    • Renato Duarte

      A VW não quer mais a liderança de mercado,, quer agora lucratividade por unidade vendida. Esquece preços mais baixos,, espere por 5k de reajustes até o fim desse ano,, anota …

  • th!nk.t4nk

    Resumindo: rápido e bem-pensado, mas com o mesmo acabamento simples dominante nessa categoria. Parece valer mais a pena pelo conjunto mecânico e segurança, do que por luxos. De resto achei que a VW pegou meio pesado nos preços, apesar do carrinho também parecer um pouco superior a maioria dos concorrentes.

    • Augustus do Aveiro

      não tem nada de superior, menor, mais simples, e motorização na média, lembrando que tem renegade na promoção 0 km por 75mil, 10 mil de diferença, não tem nem como comparar!!

      • Verdades sobre o mercado

        Mais simples ? Motorização na média ? Os 10 mil de diferença do Renegade são necessários para poder cobrir o custo maior do consumo de combustível … :)

        • Filipo

          Nem perca mais seu tempo, ele é hater. É o Zé Motor 10, que mudou de nick.

          • Verdades sobre o mercado

            Haters escancarados como ManéMotor10, haterxhater entre outros nem dou Ibope(é tudo que querem) pois a maioria identifica fácil, mas este é um hater (junto com o José do Egito) que faz um trabalho mais light e aí tem gente que cai, por isso ainda os retruco.

            • O Zé só vale se for Toyota. kkkkk

              • JOSE DO EGITO

                Ubaldir vc sabe que se esses problemas fossem em um carro da PSA ja estaria decretada a “pena capital” mas como nao é ,entao tudo é normal.Aqui quando vc fala a verdade baseado em fatos reais somos taxados de toda sorte de adjetivos,e sabe pq? Pq nao agradamos os fãs da marca

            • JOSE DO EGITO

              Esse negocio de vc falar de Haters ja cansou esta igual a ladainha dos golpistas ja nao cola mais.Desculpa se vc é encantado pela VW e acha que esses problemas generalizados do POLO e VIRTUS sao algo normal.VW so se mantem pelo nome e propaganda subliminar (essa plataforma MQB) mas seus carros de hoje ficam a desejar e muito em qualidade ,posso te enumerar aqui ate meu not quiemar

              • Cristiano_RJ

                Mas ele tem razão no que fala. Eu raramente bloqueio algum usuário. Só o faço quando vejo que não há nada a acrescentar. E este cidadão aí está bloqueado para mim. Sendo que eu nunca o bloqueei com esse nick. Ele mudou de nick. Deve ser um troll.

        • Augustus do Aveiro

          Ah tá, parece papo de vendedor rs, e o pior é que vai enganar alguns trouxas

        • d59

          Apenas sobre consumo, já viu o consumo dos Polos TSI na prática ? Não está muito longe do Renegade flex.

          • Verdades sobre o mercado

            1) Não é o que mostra todos os testes da imprensa especializada
            2) PArticipo do grupo do Polo/Virtus no face e sim, tem algumas reclamações de consumo, mas a maioria ou é sem noção que quer andar forte e quer que o carro seja econômico (ele é forte e econômico, mas não dá para querer as 2 coisas ao mesmo tempo, ou anda forte ou é econômico) ou o uso é eminentemente urbano com média horária baixa (< 20 km/h), aí no AT não tem milagre (vários destes casos eram proprietários de up TSI)

          • Gabriel Torque

            e o consumo do virtus ? bebe mais que o 1.8 monzatec aposentado pela GM

            • Cristiano_RJ

              É mesmo? E qual foi o teste que indicou isso?

        • Dherik

          Não se engane, estes 1.0 TSI do T-Cross, tal qual acontece com o Polo, não são tão econômicos assim. O pessoal leva em conta o up! TSI, mas o consumo é MUITO diferente. Na estrada o consumo é até bom, mas na cidade é decepcionante. Boa parte da culpa é do câmbio automático com conversor de torque.

          • Verdades sobre o mercado

            Veja abaixo minha resposta ao d59

          • what_the_hell??

            Além disso tem também a grande diferença de peso do Up para o Polo (uns 130kg a mais)

          • Cláudio Modesto

            O câmbio não ajuda, é lento e gastão, se fosse o DSG seria outra estória. Tive um golf 1.4 DGS e agora tenho um polo HL, o Golf bebia menos. 14 vs 13km/L na média geral.
            O polo é um bom carro, caro demais pro que oferece, às vezes acho que vou morrer passando num cruzamento, pq o câmbio esquece que tem que mandar força pras rodas e o carro dá uma soluçada, mas depois sai pulando feito um cabrito. Outra preocupação é que um dia ainda vou atropelar alguém manobrando ele, pq vira cabrito tmb hehe.
            Dirigibilidade dele é excelente quando tá embalado, acho que o T-cross será muito bom tmb.

        • th!nk.t4nk

          Minha irmã tem um Renegade, é um carrinho bem “meh”. Não acho estupidamente manco, mas tá longe de ser algo superior a esse T-Cross aí pelo que já foi falado do VW. Tá mais pro contrário, o T-Cross aparente ser um produto ligeiramente superior e mais acertado sim. Se é tenso pagar tão caro nele, pior ainda é levar o velho 1.8 aspirado da FIAT. Esse é bem mais difícil de engolir.

          • Cássio

            Minha sogra tem um Renegade, e por mais bonitinho e encorpado que ele seja, não o troco pelo Fit da minha esposa, que tem porta-malas maior, bancos traseiros reclináveis e moduláveis, além de ser mais ágil.
            Para mim, crossover tem que ter um porta-malas de no mínimo 400L. Menos que isso, não presta. Um seda como Virtus ou Civic são bem melhores em tudo do que os crossovers dessa categoria.

            • Fanjos

              Já viram o vídeo do Renegade tentando subir uma guia rebaixada com 2 dedos de areia e não consegue?
              kkkkkkkkkkkkkk

              • Cássio

                haha vou procurar.

              • Lauro Agrizzi

                Se o Renegade não sobe o T Crus vai subir? larga de bobeira.

                • Fanjos

                  Se o NA aprovar a postagem vc vê, coloquei abaixo.
                  Motor lixo não tem potência para entrar nem em uma garagem se tiver 500 gramas de areia na frente, até uma Ferrari rebaixada passava ali, mas o lixão não

                  • Cláudio Modesto

                    kkk eu vi e tentei compartilhar tmb. Faltou um pouco de noção do motorista tmb.

                  • Murilo Soares de O. Filho

                    O problema é a peça atrás do volante.

              • Francisco Helio

                Cara, que vergonha alheia! O vídeo chega a ser constrangedor. Rsrsrs

          • Alexandre souza

            No conjunto mecânico o VW é superior, mas em acabamento nenhum bate o JEEP, isso até a matéria fala.

            • Calibra vermelho 95

              Quando o Fiat finalmente lançar o Firefly Turbo pro Renegade, nem vou lembrar que o T-Cross existe.

        • Gabriel Torque

          Tem muita gente que ainda prefere um “1.8” mesmo andando menos e bebendo mais, pelo menos a manutenção é fácil, qualquer mexânico resolve e a água do radiador não queima a canela

        • Lauro Agrizzi

          Quem compra SUV esta muito ´preocupado com economia de combustível? Alias Isso não passa de um Hatch anabolizado. SUV mesmo no Brasil só Jeep. O resto é propaganda enganosa.

          • Lukoh

            Falou o dono de uma Grand Cherokee…

          • Matthew

            Por isso o termo corretamente empregado pelos norte-americanos é CROSS OVER, pois se trata do cruzamento de diferentes tipos de carroceria. O T-Cross nada mais é do que um Fox (hatchback de teto alto), porém com shape mais parecido com um SUV do que com uma minivan. Não sei porquê a imprensa ainda insiste nesse termo SUV. Aquela aberração da Renault chamada Arkana, por exemplo, chegará ao cúmulo de incorporar elementos de cupê num carro com uma suposta aptidão ao off-road. Além de feio, compromete todo o espaço para cabeça dos passageiros sentados no banco traseiro, assim como a visibilidade da vigia traseira. Nunca achei graça naquelas BMWs X4 e X6. Até hoje não entendo qual é a vantagem daquilo, mas se os caras se meteram a fazer isso, porque não a Renault também.

          • Verdades sobre o mercado

            O Renegade é um projeto muito bom, mas o motor Flex dele é uma vergonha. Não anda e gasta. Ninguém que compra (pseudo-)SUV acha que vai ser econômico, mas também não quer um veículo lento e gastão. O Firefly Turbo vai deixar o Renegade quase perfeito (vai ficar faltando apenas um porta-malas melhor).

        • tiago

          Na verdade, eu fiz as contas e para rodar 100.000 quilômetros deu 3.000,00 de diferença. O T-cross tem motor mais moderno e econômico, mas tirar 10 mil reais em consumo é MUITO dificil, não daria nem rodando até a vida útil dos dois acabarem em 300.000 quilometros.

          • André

            Também já fiz essas contas e cheguei a conclusão parecida. Quem tem carro turbo já percebeu que a diferença no consumo na vida real não é tão grande. Tenho 2.0 AT e 1.4 AT e não tenho mais nenhuma dúvida sobre isso. Já comprovei.

            • Cláudio Modesto

              A diferença é na alegria de ver o carro andar. Se for o 1.4TSI é bem notória a diferença pra um 2.0 aspirado.
              Tive um golf que fazia 14 com gasolina na média e depois um 2.0 que fazia 10-11 sofrido, logo no meu caso além da potência e torque, sentia diferença no consumo.

              • André

                Aqui eu consigo até 16,3 de média com o 1.4T em uma viagem ida e volta em que o 2.0 faz uns 13,5. Não acho uma grande diferença de consumo.

                • Cláudio Modesto

                  20% é um bocado. Claro que se vc tiver que pagar 50 mil a mais por um turbo não vale.

    • sepchampions

      A questão é a aparência do acabamento que está abaixo e não é pouco do Kicks e HR-V, (pelo que dizem até do Renegade). A VW já já baixa o preço desse carro e lança versões mais simples

      • Cláudio Modesto

        Se tivesse o acabamento do Jetta seria perfeito.

  • Kio

    Olha só como a VW é ligeira…
    Parou a produção do Golf em 2019 (só tem GTI 19/19)…

    Lança o T-Cross (acabamento porco) com a versão TOP a preço de Golf 250 TSI mas não deixa opção para o cliente comparar com o Golf, senão com certeza iria de Golf…

    • Verdades sobre o mercado

      Infelizmente Golf não tem mais demanda… com esta moda dos (pseudo-)SUVs o segmento de médios praticamente morreu.

      • MauroRF

        Focus está dando adeus, 308 já deu, Golf certamente dará com o tiro de misericórdia do T-Cross, resta saber o Cruze hatch.

      • Daytona

        Essa história de infelizmente não tem mais demanda…
        Não tem demanda porque ninguém quer…
        Eu jamais pagaria o preço De um Golf.. acho que tem dúzias de SUVs pseduos que me entregam muito mais que ele.

        Se você que golf compra.

        Nem vocês que falam que gostam compram… vao lá e compram SUV é ficam chorando aqui

        • Verdades sobre o mercado

          (quase) Ninguém quer porque a onda é dos (pseudo-)SUVs. De maneira geral somente quem realmente gosta de carro e entende prefere um hatch médio em detrimento da moda. Os (pseudo-)SUVs só entregam a mais que um hacth médio a posição mais alta e em alguns casos uma cabine um pouco mais ampla e um porta-malas um pouco maior. De resto são inferiores aos hatches médios. quanto ao Golf, é um belo hatch médio, mas o preço está fora, é só comparar com o Cruze Hatch (Focus nem dá para comparar porque abaixaram o preço pois está sendo descontinuado).

      • Gustavo Melo

        T-Cross Highline 250 TSI matou o Golf Highline, motivos: desempenho ok (9,8s no 0-100, 1s + lento que o hatch, para a proposta do crossover familiar está razoável), mais alto e suspensão reforçada para buracos e lombadas, maior entre eixos e porta malas para atender melhor as famílias, design cool com painel e bancos bicolores, teto preto etc. tudo isso com os mesmos itens de série do Golf no mesmo preço 110k. VWBR vestiu a camisa do trio de ferro Polo/Virtus/T-Cross, elevando o nível de segurança das respectivas categorias.

        • Verdades sobre o mercado

          O Golf Highline já estava morto… agora creio que quem gosta de um hatch médio puro, talvez encontre no T-Cross Highline uma opção interessante, pois os primeiros relatos da imprensa especializada citam um comportamento menos (pseudo-)SUV e mais automóvel “comum”.

          • Gustavo Melo

            Polo GTS deverá cumprir melhor esse papel. T-Cross Highline 250 TSI deverá ser um Crossover de boa dirigibilidade a exemplo do HRV, com a diferença substancial na dinâmica, obviamente favorecida pelo bom torque do motor turbo VW mais eficiente. Aguardo pela comparação isenta do motor 200 TSI 3 cil. com o motor 1.8 do HRV, acho que dá VW novamente, mais torque em baixa e respostas mais vigorosas em acelerações e retomadas, inclusive no consumo.

            • Verdades sobre o mercado

              Não sei se o comprador de hatch médio vai de GTS… vai parecer downgrade, já o T-Cross terá um sabor de “algo novo”. Quanto aos testes T-Cross 1.0 TSI x HR-V 1.8, penso que no 0-100 km/h o HR-V leve (maior potência) por pequena margem, porém na retomada (que é o que realmente importa no dia-a-dia) o T-Cross seja melhor pelo torque. Consumo creio que muito próximos com eventual pequena vantagem para o HR-V.

    • Guilherme

      eu com certeza comparando um ao outro iria de Golf, mas não se engane…
      quem quer um carro altinho da moda para mostrar para o vizinho não iria de Golf..
      INFELIZMENTE!!!

      • Fanjos

        O triste é uma pessoa entrar dentro de um T-Cross/Virtus/Polo e depois entrar dentro de um Golf Highline e falar que não tem nada demais no acabamento em relação de um para outro…sim já ouvi isso.
        Só pelos bancos do Golf já da para descartar qualquer um dos 3 por completo.

        • Mr. On The Road 77

          Por isso vão tirar o Golf de linha. 19/19 só vi GTI até agora….
          Uma pena.

    • Alexandre souza

      O GOLF não vendia antes, agora com o T-CROSS morreu definitivamente no Brasil

  • Ricardo Diniz

    Queria ver o acabamento dos trilhos dos bancos dianteiros, se são inexistentes como no Polo…

    • Isso é triste no Polo/Virtus! Até o Argo tem interior mais bem cuidado.

      • Ricardo Diniz

        Será que deixaram os trilhos expostos também em um carro de 125000 reais?

        • Quem sabe? No Virtus de 90 também está…

      • JOSE DO EGITO

        bancos bem ao estilo RENAULT !! alguem da VW deve ter pulado o muro da RENAULT

    • Augustus do Aveiro

      se esse interior das fotos é mesmo da versão top é um tiro no pé, parece carro popular, plásticos liso que aparentam fragilidade, uma simplicidade que aparenta qualidade inferior aos rivais

      • É o 1.4 TSI highline com todos os opcionais. O 1.0 TSI mais básico nem foi mostrado!

        • Augustus do Aveiro

          Im shocked, 125 mil reais pra andar num carro feito com plástico de boneca, não dá!

        • Jorge Menezes

          Nem a versão highline vem com os faróis full led. Eles vem em um pacote, com outros opcionais, que custa R$6.050,00. Acho que deveria ter uma opção só com os faróis full led.

        • Eu olho para esse interior e olho para um hb20, onix e parece igual, triste.

          • Só imagine o básico.

            • E nem vou dizer que o Creta ou Kicks tem um interior de luxo, materiais soft touch, mas enganam melhor que esse que passa uma sensação de economia pra todo lado.

              • O Creta legal por dentro é aquele que tem interior marrom. O kicks engana melhor em todas as versões. O T-Cross tá quase enganando nas fotos, mas a gente sabe bem como é o interior do Polo.

    • JOSE DO EGITO

      cuidado com o liquid pink

  • Ricardo

    “anda muito mais do que precisaria para preencher sua missão”
    Haha! Bem isso! Carro de madame e manés que não passam de 120 km/h, não precisariam de tudo isso de motor, mas como querem ostentar …

    • Cara, ninguém é obrigado a correr. Existem leis de trânsito! E deixa o povo fazer o que quiser com o próprio dinheiro!

      • Mr. Pennybags

        Ultrapassagem na estrada. Se imagina na contramão por apenas 3 segundo enqto um caminhão se aproxima. Penso que em ultrapassagens, quanto menos tempo você ficar na pista contrária melhor, não? E ainda gastando menos que um aspirado. Agora se o objetivo é uso exclusivo na cidade o desempenho do renegade é ok.

        • Limites de velocidade continuam existindo.

          • Mr. Pennybags

            Eu acho está se esforçando pra lacrar com o argumento de que é um grande respeitador da lei, eu tb sou! Vou reformular pra ficar mais lúdico: Subida de serra, vc atras de um caminhão e precisa retomar de 60km/h até 110km/h – DENTRO DO LIMITE, tá vendo? Lembrando ainda que 72km/h são 20 metros por segundo, piscou o olho andou 20 metros.
            Meu argumento é segurança, não tirar racha.

            • Lacrar não é comigo. O cara chamou de mané quem não passa de 120km/h.

            • dudupruvinelli

              Quando eu ultrapasso é pé no fundo e olho na estrada. Antes uma multa do que uma surpresa na contra-mão kk

            • TchauQueridos

              Com certeza pode guardar 1 segundo pra depois fazer a ultrapassagem com segurança…

        • Lex

          Reposta simples: Nao ultrapasse e espere um momento seguro e oportuno. Se uma ultrapassagem é feita com uma Janela de 3segs, a ultima coisa que o motorista pensou foi segurança, só levou em conta a pressa.

      • Ricardo

        Com certeza ninguém é obrigado a correr e muitos nem querem correr, então que comprem um 1.0 e num um 2.0T, mas a grande maioria não analisa isso, só analisa a ostentação!

    • oscar.fr

      E está errado? Compramos um C4 Cactus, ficamos, obviamente, muito interessados pela versão THP, mas os R$10.000 a mais que a versão 1.6 aspirada simplesmente não valem a pena no país da Indústria da Multa, ficamos na mais fraca mesmo. Ninguém é obrigado a correr e, ao contrário, se recomenda que não o façam. Esse VW 1.0 T já deve estar bom demais.

      • Marcelo Nascimento

        Meu cunhado está bastante interessado no Cactus mas não tem referência nenhuma. Você tá satisfeito?

      • Ricardo

        Maioria dos brasileiros não pensam no carro que é o ideal para si e sim no carro que é o ideal para ostentar para o vizinho!

    • Nicolas

      Precisa andar em um turbo e sentir a aceleração e seu corpo afundando no banco, não precisa correr mas a sensação é incrível. Tem um carro ágio na mão. Esse é o motivo dos americanos comprarem carros com motors de litragem alta, o alto torque em baixa, apesar da velocidade máxima ser limitado.

      • Ricardo

        Vc acha que as madames e manés se importam com isso!? Só querem desfilar e ostentar o carro!

    • Marcos Pastori

      Olha para mim os 20,4 kgfm de torque do 1.0 TSI é muita coisa. Meu Punto T-Jet tinha 21,1 kgfm em um 1.4 turbo (litragem maior) e era um canhão para retomada…dá para ultrapassar, arrancar de sinal e deixar muito 1.8 16v e até 2.0 para trás….se a madame e os manés quiserem acelerar, vai deixar muita gente na saudade.

      • TchauQueridos

        Problema desse 1.4 t do punto era o lag…

      • Ricardo

        A única justificativa para ter um carro de mais de 100 cv no Brasil, para quem não vai em Track Days, é segurança nas ultrapassagens, mas como vc citou, um 1.0T já dá essa segurança.

        • Ramon Grigio

          Realmente… a maior justificativa é não se matar nas pistas simples desse Huezil… Pois com esses preços de combustíveis não é fácil…

    • TchauQueridos

      E vai andar aonde a mais de 120 kmh ?

      • Ricardo

        Track Days!

        • Ramon Grigio

          Não por nada mas… track days de SUV?

          • Ricardo

            Tem motor pra TD, mas não é carro para TD.

  • Pedrov154 #17 🇧🇷

    Gostei da versão Highline, tá no preço da HR-V 1.8 e não muito mais caro que o EcoSport 1.5 aspirado (!), mas tem um motor bem melhor. Também achei positivo os 6 air-bags de série desde a versão de entrada. Enfim, acredito que será a nova referência do segmento, principalmente se comparado aos 4 modelos mais vendidos (HR-V, Creta, Kicks e Renegade).

    • Daytona

      Referência tem que cobrir todos os gaps, coisa que no acabamento 100% das avaliações estão falando que é igual ao polo.

  • Gustavo

    Essa azul ficou bem bonita!! Só o preço está elevado demais pra mim. Quem sabe daqui 4 anos….

  • É chato que os caras só mostram o topo de linha, completíssimo. Quando você vai ver na loja é que encontra a realidade triste dos plásticos duros, painel feio e bancos horríveis.

    • dsralves .

      É o que eu disse acima, essa versão é um excelente produto, mas por 125 mil reais ninguém vai comprar. A versão de briga de 100 mil tem desempenho só mediano e acabamento de Polo, sem ter de série nenhum equipamento que se diferencie da concorrência.
      Eu duvido que o T-Cross assuma a liderança do segmento com esses preços.

      • beto

        Só boa mecânica não é suficiente neste segmento, vide Tracker, acredito que será apenas mais um.

    • Louis

      Provavelmente sem esse lindo farol de Led.

  • Augustus do Aveiro

    Ow GOSH é esse mesmo interior pobre, boqueta de plásticos xing ling na versão 250TSI??? que horror

  • Thiago

    R$125.000,00 reais pela versão completa achei caríssimo, talvez a versão de 110 mil sem opcionais valha a pena em relação à HR-V.
    Achei que o preço do jetta tinha sido um deslize da VW, mas vejo que as marcas generalistas perderam o pudor mesmo vide o preço do fusion por 180 mil.
    Sem falar que a margem de lucro nesses pseudo SUVs é altíssima porque o acabamento da HR-V é bem inferior ao civic, que custa mais barato.

    • Matthew

      Logo a Honda lança o HR-V turbo por 130 mil reais, aí estes R$ 125.000,00 do T-Cross serão plenamente justificáveis. Esses caras não dão ponto sem nó aqui no Brasil. Muito suspeito a Ford ter matado o EcoSport 2020 com aquela versão Titanium 1.5 ridícula a 108 conto e pouco tempo depois anunciar o fim da fábrica de SBC. A única vantagem de um modelo mais antigo em relação à concorrência seria justamente o apelo no custo-benefício.

  • Nicolas

    Chassis, motor, design e eletrônica de última geração, está na frente dos competidores. Essa alongada no carro vai ser um diferencial grande oferecendo muito espaço atrás sem sacrificar o porta malas, proposta de um SUV. Nesse peso e motor, tem a proporção de um Golf, porém o câmbio automático deixa o carro 1,3s mais lento que o DSG.

    • A volks só tem dois problemas: acabamento e preço.

      • Joãozinho

        Ultimamente eles trocaram durabilidade por tecnologia e potência.
        A ideia é que a pessoa troque de carro a cada 3 anos e fique sempre dentro da garantia.
        O que não é nada anormal, pois a maioria das pessoas faz isso.

        • Triste, porque a realidade passa longe disso.
          A parcela da população que consegue fazer essa troca a cada dois anos é ínfima!
          É bom irem se acostumando ao padrão europeu, uma troca de carro a cada dez anos…

          • Matthew

            A população em geral, eu concordo contigo. Porém o consumidor típico desses SUVs na atual crise que atravessa o país já são a elite econômica da sociedade. Então pra quem tem condições de comprar um carro de 100 mil reais não é tão absurdo trocá-lo a cada três anos. Inclusive aqueles programas de troca programada da Honda e da Toyota são escalonados justamente para o período de 36 meses. E olha que são marcas com fama de robustez e durabilidade acima da média.

      • dsralves .

        Pós-venda também é ruim.

    • Rodrigo Santos

      Precisa considerar também a aerodinâmica desfavorável que os suves tem. Prejudica desempenho e consumo.

  • Louis

    Essa versão highline realmente ficou bacana, problema é o preço mesmo.

    • Verdades sobre o mercado

      Discordo. A Highline é a versão que está com o preço mais justo de todas comparando com seus concorrentes. Penso que as versões 1.0 TSI AT estão 5k acima do preço.

      • dsralves .

        Exato. Se comparar a Highline com um HR-V EXL parece oferecer mais por valor similar. Mas as versões com o 1.0 TSi (deve andar junto do 1.8 da Honda, por exemplo, e até menos que o Creta) está cara e sem nenhum grande mimo pra justificar. Lembrando que a percepção de valor do consumidor brasileiro é muito maior quanto à Honda e Hyundai do que quanto à VW, ou seja, esta precisa oferecer mais pelo mesmo valor.

      • Fanjos

        Seria mais justo se já tivesse com teto e os opcionais, porque 126k em um T-Cross completo é uma insanidade mais insana do manicômio

  • Chap

    Honda estava só esperando por esse carro chegar. Agora lançam o HRV 1,5 turbo e bye, bye a alegria da VW.
    Venderão mais as versões intermediárias. Esse top dificilmente será escolhido, os compradores irão optar pelo Honda.

    • Verdades sobre o mercado

      A Honda não vai poder salgar muito o preço do Turbo, pois o Highline está 110k e já vem bem equipado e com motor 1.4 Turbo.

      • Ducar Carros

        Creio que o teto do HRV é o Compass Sport, se o Turbo passar muito o preço dele e encostar no Longitude, as pessoas vão preferi-lo.

    • Eu francamente achei a versão highline bem posicionada, mas acho que escorregou feio na versão de entrada com cambio AT. daí a Comfortline acabou ficou salgada na sequencia.
      Ainda mais tendo Creta AT 1.6 por menos de 85 mil.

      • Verdades sobre o mercado

        Concordo, Highline está bem posicionada pelo que oferece perante os concorrentes, mas as 1.0 TSI AT tinham que custar 5k menos. 10K mais que um Creta 1.6 pode até tornar-se algo natural, mas apenas depois do veículo bem colocado no mercado. Neste momento 5k seria algo mais fácil do consumidor entender no comparativo.

        • Exatamente, se cobrassem menos no lançamento imagino que teriam maior volume de vendas e aumentariam aos pouco depois. Assim como fizeram HRV e Renegade no lançamento, que eram mais baratos que o EcoSport equivalente na época. Eles mostraram como lançar um carro para ganhar o mercado, mas a VW não aprendeu.

          • Verdades sobre o mercado

            O pior é que a VW fez isso com o Polo, deu certo e agora não repetiu, e para piorar veio com trocentos pacotes de opcionais, algo que ela vinha reduzindo forte nos últimos 2 anos… vai entender…

            • Matthew

              Calma que com certeza terá aumentos após alguns meses do lançamento.

              • Verdades sobre o mercado

                Se vender o planejado certamente terá aumento, mas caso contrário a VW tem que segurar a onda. Foi da mesma forma com o Argo.

    • Jorge Menezes

      Acho que você tem razão, dependendo do preço do HRV Turbo.

    • CanalhaRS

      SQN…o HR-V 1.5 Turbo virá a preço mais absurdo que o T-Cross…aguarde e confie…

  • daRio

    nunca que deixaria de comprar um golf no lugar desses suvinhos da moda mas o mercado é irracional

    • CanalhaRS

      Dois…

    • Jonathan

      Ah, mas essa é a tua opinião, baseada no teu uso, o que pode variar muito para outras pessoas. Minha família tem sítio e pegamos estrada de chão com frequência… meu padrasto compartilha o teu pensamento e não quis de forma alguma pegar um “suvinho”, acabou pegando um polo highline (antes tinha um bravo e teve um C4) justamente porque acha irracional comprar e gastar a mais por um carro um pouco mais alto.
      Da dó ver que o terreno judia muito de um hatch, há um tempo atrás estávamos com um Duster de locadora e usamos para ir ao sítio algumas vezes. A diferença com que o carro ‘encara’ essas estradas e inclusive no conforto interno é muito nítida. Eu não tenho um “suvinho” porque me falta verbas e vou pouco ao sítio. Mas se tivesse condição de adquirir um, possivelmente optaria em lugar de um hatch.

      • daRio

        claro, minha opinião
        mas acho que talvez somente um 0,5 % dos compradores precisa de um carro alto pra andar em estradas assim, o resto compra somente por estar na moda

        • Jonathan

          Isso é verdade! hahaha
          Mas de qualquer forma eu acho a “proposta” dos suvinhos interessante no contexto de quem fará esse uso “misto”. Não vai precisar ter uma SUV maior, Pick-up com caçamba que nunca será usada, mas tem um carro ‘decente’ para usar no chão batido e com as dimensões do hatch pra usar na cidade.

        • Ramon Grigio

          Meu amigo, aqui no interior do Paraná…. em alguns lugares é até necessário! Isso falando de rodovias estaduais… nem vou comentar os remendos municipais e estradas de chão…

      • Joãozinho

        Na prática, os SUVinhos aumentam alguns cm a altura do solo e o pneu tem mais borracha.

        Mas não pense que a suspensão desse T-Cross seria “reforçada” em relação a um Golf.
        Acredito até que seja o contrário, pois o Golf é de uma categoria superior e em tese tem peças melhores no geral.

        • Jonathan

          Mas em nenhum momento eu disse que acredito que sejam mais reforçadas. Tanto que comentei sobre andar em estrada de chão, não em fazer trilhas off-road.
          Mas é fato que pelo por terem a suspensão elevada e pneu com mais borracha, a diferença de abosrção do impacto dos buracos e de conforto que passam ao interior é muito nítida, se você já teve a oportunidade de andar numa estrada de chão com um hatch e depois com um “suvinho” sabe do que estou falando.
          Em termos de resistência acredito que nao tenha alteração, mas de conforto posso afirmar que há. Tanto que citei como exemplo o fato de uma Duster intermediária, de locadora, ter dado mais conforto quando usada na estrada que estou acostumado a andar com os hatchs normais que temos/tivemos aqui em casa. Por isso que disse, para quem faz esse uso “misto” a proposta desses suvinhos é, pra mim, interessante e válida.

          • Joãozinho

            Eu ando em estrada de chão com meu hatch (médio).
            Vai tranquilo.
            Eu tinha um Civic que tinha suspensão firme e passava a sensação de que ia desmanchar (embora no asfalto fosse muito bom).
            Não sei como são os SUVinhos nacionais, mas sei que os importados tipo BMW X1 e GLA têm suspensão de hatch, são exageradamente firmes. Devem ser completamente inapropriados para qualquer piso sem asfalto

            • Jonathan

              Pois é, na situação em questão (a que eu usei), eu já andei com Civic (um dos melhores que já dirigi no asfalto, mas compartilho com a opiniao que parecia que ia desmanchar em estrada de chão), Bravo (outro que sofria demais no chao batido), C4, ‘novo’ Polo, HB20, Fit entre outros e por incrível que pareça o mais confortável foi a Duster de locadora.
              Claro que na cidade e em outras circunstâncias de uso a situação muda, mas foi justamente essa experiência que me fez crer que, pra quem com certa frequência usa estrada de chão, esses suvinhos passam a ser uma escolha válida. Se a Duster, que é bem simples já se saiu bem em termos de conforto, creio que T-cross, Renegade, Creta etc sejam ainda melhores. Antes de ter “sentido na prática” essa diferença de conforto na estrada de chão eu também achava um absurdo esses “hatchs com suspensão elevada”, e eu também jamais cogitaria um “suvinho” se meu uso fosse exclusivamente no asfalto.

  • Henrique Guedes da Silva

    Só não curti esse painel preto na traseira

    • Annita Fingenberg

      Nas cores escuras até que ficou legal. Disfarçou um pouco essa faixa exagerada.

  • Júnior Nascimento

    Preços absurdamente altos.
    Era para ser esses valores já com os infinitos opcionais.
    Sem os opcionais, deveria ser, ao menos, 10k a menos.

    • Duro é que está bem na média da concorrência mais efetiva. Talvez somente Cactus e 2008 apresentem versões significativamente mais em conta que a de entrada do T-Cross.

  • Foonoslew

    Pontos positivos: econômico, bom desempenho, opção de teto panorâmico, cluster digital, multimídia, 4 portas, não é obrigatório teto na cor preto, boa qualidade de som, ar-condicionado de fábrica, Air bag, freios ABS, porte médio, posição de dirigir elevada, farol com projetor, farol de milha, bom espaço interno…
    Bom, de modo geral tudo pode ser melhor e cada marca tem suas características, mas m parece um bom ver!…
    Agora resta algumas dúvidas que só o tempo e uso vão dizer, como por exemplo o conforto, um dia desses usei um gol da nova geração e em 3 horas fiquei com dor na coluna. Outro fator negativo dos vw é que de forma geral apresentam ruídos de acabamento muito cedo.

  • Domenico Monteleone

    Essa desculpa da VW para acabamento pobrão não me desce…agora tirando o tamanho, nada justifica a compra de um T-cross completo tento uma Tiguan por um preço muito próximo.

    • Andre L W

      Essa Tiguan versão de R$125mil já está saindo de linha. Vai ficar só as mais caras.
      Assim como o Jetta de R$99mil (hoje ofertado por 93) deixará de existir com o lançamento do Virtus 1.4t.

      • Calibra vermelho 95

        Fonte?

  • vicegag

    Bonitinho e caro, uma coisa que não gostei foi esta régua pesada entre as lanternas na traseira, se fosse comprar, escolheria uma cor escura para disfarçar.

  • LArtur

    Tem quase a altura do Polo….ridículo isso

  • Jorge Menezes

    A versão top não vem de série com os faróis full led. Não existe uma opção de opcionais só para adicionar estes faróis. Portanto, o cliente que só deseja os faróis full led, vai ter que levar juntos, obrigatoriamente, o sistema de som premium e o park assist por R$6.050,00. Aí, fica mais complicado.

  • zekinha71

    Não vai entrar no PCD nem no PJ, já vai começar micando, e deixando espaço pros concorrentes.

    • mariostefa

      Aposto que em 6 meses, já devem estar lançando um modelo pelado para pcd

      • sepchampions

        Modelo pelado com esse acabamento é melhor ir de concorrente.

  • El Gato!

    Só eu que acho uma roubada sem tamanho comprar qualquer carro nesses esquemas de pré-venda?

    • Matthew

      Acho uma loucura comprar um carro ao qual ninguém teve acesso ainda, e as primeiras fornadas sempre servem de cobaias para ajustes — como no Polo/Virtus que vaza o líquido de arrefecimento nos pés do motorista. Porém, tem muita gente endinheirada no Brasil que rasga dinheiro em automóveis. Nunca me esqueço de um cara na faculdade que havia trocado o Celta num Fox zero quilômetro, eu trouxão fui perguntar o que ele tava achando do carro, imaginando que fosse falar de qualquer aspecto técnico, a resposta do garoto: “ah, a mulherada paga pau”.

  • Paulo Vítor

    Apesar de não estar fora da realidade do mercado, esperava preços mais agressivos, como aconteceu com o Polo. Não me surpreenderá se rolar descontos expressivos para emplacar um volume de vendas aceitável.

    • dsralves .

      Com certeza. Quem comprar agora pelo valor de tabela vai se arrepender.

    • Matthew

      Querendo ou não o Polo está situado num segmento em que a concorrência é mais acirrada, tanto pelo maior número de competidores, quanto pelo poder aquisitivo dos consumidores que compram este tipo de modelo — ou é alguém que está saindo de um hatch compacto inferior, ou um cara que tinha um hatch médio e não encontra mais alternativas equivalentes. Já o T-Cross pega o filé mignon do mercado; quem compra SUV é endinheirado. Acho que pode ter descontos engana trouxa como há no Polo: a tabela do MSI é quase R$ 53.000,00, mas na promoção sai por R$ 49.990,00, que era o preço no lançamento. Descontos expressivos eu duvido que tenha neste segmento.

      • Paulo Vítor

        Então… o Novo Jetta que esta na mesma faixa de preço, está sendo vendido com até 15 mil de desconto na prática (Confortline está sendo negociado a 95, contra 110 da tabela). Essa política é comum na VW e na GM, para fazer o consumidor achar que está fazendo um “ótimo” negócio… vem descontão sim!

  • Calibra vermelho 95

    Desculpem aos afoitos mas não consigo ir com a cara desse carro. O porte dele e o design me incomodam. Até o Cactus que reclamam que parece um hatch bombado parece mais robusto. Esse T-Cross parece um Polo mais altinho e a traseira…acho feia, parece de carro de brinquedo. Um Highline completo fica no preço do Tiguan 250 TSI que considero o melhor da categoria, portanto, prefiro muito mais o irmão maior.
    Outra coisa é o porta-malas. Qual a “brilhante” solução pra aumentar a litragem? Inclinar o encosto deixando o passageiro reto igual a uma tábua! Genial não? E eu esperando que tivesse um sistema de assentos deslizantes traseiros. Enfim, esperava mais, tanto em acabamento, design, soluções internas e até preço. Prefiro a concorrência mesmo…

    • Alexandre Maciel

      Acho que a solução para a mala é o sistema S.A.V.E, não disponível na versão com o som Beats como opcional.

  • Dreidecker

    “Junto com o lançamento do Volkswagen T-Cross, a empresa comemorou os 20 anos da fábrica de São José dos Pinhais-PR. A unidade que faz Golf, Fox e os Audi A3 Sedan e Q3, recebeu investimento de R$ 2 bilhões para fazer o
    crossover, sendo uma instalação bem ampla e moderna.”

    -> Finalmente a unidade VW de São José dos Pinhais-PR está salva.

  • Bruno Silva

    Se a Honda não fosse um exagero nos preços, a versão 1.5 do HR-V poderia ser um oponente fortíssimo. O HR-V por exemplo tem acabamento emborrachado no painel e nas portas, além do freio de estacionamento com acionamento elétrico e brake-hold, são itens interessantes que o T-Cross deixou de fora, além do porta-malas maior do Honda. Acho que a VW errou a mão no posicionamento desse carro, as versões 1.4 até estão dentro do que imaginava (embora devessem ser mais baratas), mas a versão 1.0 ficou muito cara. 95mil o automático mais barato, torna o SUV mais caro do segmento, tem rivais saindo a 79-83mil já automáticos, e infelizmente não será motor turbo ou equipamentos que vão roubar as vendas desses.

    • Hernan Carlos Granda

      hrv nao é um suv é so um fit elevado, pode ser rival do sandero steepway, crossfox etc

    • Vitor C

      O hrv só é melhor acabado, o Honda ainda consegue ter um custo benefício pior, não tem carro menos equipado no segmento.

  • Mauro Moraes

    Acho o interior desse carro muito feio. Mal desenhado e nada moderno. Por fora a impressão que fica é de um Polo de salto alto. Quadradão, dá pra disputar em estilo com a Eco Sport de primeira geração. Embora com muitas qualidades técnicas, a concorrência repaginada está um passo a frente em estilo. Nesse segmento, beleza e porte são tudo!

  • HugoCT

    Otimos porta trecos, gostei do carro. Parabens VW.

  • Marcos Pastori

    Interessante opção no mercado de SUVs compactos. Tá carinho sim, porém tem mais espaço interno, porta-malas, câmbio e motorização superiores ao da concorrência. Acabamento é como sempre, ponto fraco, provavelmente o pior da categoria. Pessoalmente, eu levaria no máximo o 200 TSI automático se conseguisse um bom desconto (até R$ 90mil). O preço do Comfortline já encosta muito perto da Golf Variant 2019 (R$ 103.000) que aí sim é carro de verdade.

    • Daytona

      Cara não é maior que seus concorrentes não…

    • Vinícius

      Com certeza, Variant ficou barato perto do valor do T-Cross, Golf também. São carros muito melhores, mais espaço interno, melhor qualidade interna e vou te dizer, vi o T-Cross rodando no ABC, achei bem pequeno olhando por fora, me pareceu até um médio versão aventureira.

  • Hernan Carlos Granda

    desing exterior e mecánica acho muito boas , mais esse interior e plasticos da qualidade do fox de primeira geracao ….

  • dsralves .

    Estão mostrando essa versão pra enganar, porque a versão que realmente vai brigar com Creta e cia é mal equipada (precisa de diversos pacotes opcionais) e com desempenho apenas mediano. Fora o interior, com acabamento de Polo e que não vai ter painel digital, pintura em dois tons, enfim, será um carro insosso.

  • Hernan Carlos Granda

    Na argentina acho que vai ser um fracasso, porque dada a imcompatibilidade de combustibles nao sao oferecidos os 1.0 e 1.4 e só sera oferecida a MSI, motor que faz a este carro estar fora de briga

    • Piston head

      Nossaaa… Tá vendo, nem tudo no Brasil é pior.

    • Matthew

      Nossa, tem nada a ver com os combustível. Os TSI na origem são monofuel, não seria nada do outro mundo calibrá-los pra funconar com gasolina com menor adição de etanol. A questão é que a Argentina consegue estar afundada numa crise ainda pior do que a nossa. As vendas de veículos novos despencaram quase 50% no acumulado de 2019, então não compensa oferecer mais de uma opção de motorização nesta situação. Fora que 90% dos TSI vendidos no Brasil saem de fábrica acoplados à transmissão automática, enquanto os hermanos ainda apreciam a caixa manual mesmo em carros de alto valor.

      • Hernan Carlos Granda

        e o que fala VW, depois falaron que é um problema de custos porque aqui na ha incentivos de impostos a os 1.0 como no brasil. A crisis Argentina eu la vivo em 1 era persona

        • Matthew

          Não sabia que você era argentino. Saudações! Tudo papo furado da Volkswagen. De fato os carros de até 1000 cm³ recolhem uma alíquota de imposto menor no Brasil. Entretanto, eles não repassam nem um 1 centavo disso para o consumidor final. Todos os carros da marca que usam o TSI 1.0 são tão ou mais caros do que qualquer concorrente com motor de até 2 litros (que pagam alíquota de imposto maior). Quanto ao combustível, normalmente o esforço é maior para adaptá-lo ao Brasil, considerando que nossa gasolina tem 25% de etanol. Mas na Europa os TSi usam gasolina normalmente, não vejo porquê na Argentina seria diferente. Considerando a queda nas vendas, a meu ver é falta de escala mesmo para viabilizar a importação com maior variedade de motores e equipamentos. Abraços.

  • Mario

    Gostei muito da traseira do Polão! A frente é bem normalzinha. Creio que terá boas vendas! Só os preços é que estão um pouco salgado.

  • SK15

    Caro como sempre e querem apostar quanto que vai perder o Airbargs extras em breve como ocorreu com o Ecosport ?

  • Estevão Gonçalves

    Pra mim, ficou muito caro.
    Estava aguardando algo em torno de 80 mil.
    Sem condições.
    E o novo Peugeot 2008 com motor 1.2 turbo?
    Será um player interessante tb, com preços talvez mais competitivos.

  • Piston head

    Que monstrinho. Quando finalmente aparece um TSI MANUAL sem ser no Golf, é absurdamente caro.
    Essa versão de entrada tem bom pacote, mas deveria custar 75 mil no máximo.

    • Dherik

      Golf novo não tem mais manual, só usado. Infelizmente não durou nada no mercado…

      • Fanjos

        Lembro que um tal de Dudu que postava por aqui tinha, um azul manual Highline que ele comprou bem no lançamento com bancos de alcântara
        Acho que tem até uma matéria falando do carro por aqui

        • Marcos megdA

          Dudu pruvinelli. Lembro que ele comprou esse Golf mesmo. Ele pegou o manual e eu peguei o DSG na mesma época. Engraçado que nunca mais vi ele no fórum daqui

          • alannikit

            Ele tá comentando esta matéria do t-cross. Só rolar os comentários iniciais.

            • Marcos Megda

              Sim. Fui ver depois de ter comentado aqui. Valeu brother, !

        • Darwin Rigamonti

          Eu tinha um 13/14 alemão manual, vermelho com interior Marrakesh. vendi.. agora to de UP tsi.. hahaha Saudades…

  • José Eduardo D’Acampora Guazzi

    Pensando nessa versão HighLine, por mais que seja bem equipada, do lado no Show room tem o Tiguan AllSpace de entrada por 129k, bem maior, mais confortavel e melhor acabado.
    Pior ainda é se comparar com o Jetta R-line de 120k, Jetta é bem maior, confortavel e bem acabado.

  • Alexandre TRE

    Golzão?? kkkk

  • Bandit

    O futuro das montadoras aqui só terá 3 modelos, hatch e sedanzinhos baratos a preço de ouro na versão completa, suv urbanos e caminhonetes, quem quiser um carro mais no chão só terá importados como opção.

  • Gabriel Torque

    0 a 100 em 9.8 segundos no 250TSI, tem certeza que esse motor é turbo ?

    Imaginem o 200TSI, vai conseguir a proeza de ser mais manco que o Renegado

    • Fanjos

      Pois é, estranho, é o mesmo motor e peso próximo do Golf.
      Eu faço bem mais rápido que isso, dizem que faz de 0 a 100 em 8.7s ou algo assim, eu já medi menos de 8s no modo Sport.

      • Dherik

        Parte disto deve ser por causa da aerodinâmica.

        • Gabriel Torque

          Tem o câmbio também, esse tiptronic jurássico

          Teu golf é DSG Fanjos ?

          • Dherik

            8.7 faz o Golf com Tiptronic. Com DSG acho que faz 8.3. Por isto falei da aerodinâmica

          • Fanjos

            AT6, não acho tão ruim assim, eu já dirigi o DSG do 1.4 e do GTI.
            Eu trocaria o AT6 pelo cambio do Golf GTI mas não trocaria o AT6 pelo DSG seco nem ferrando.

            • Alexandre Maciel

              Eu dirigi o Golf com esse AT6 e achei muito bom. Tem gente que reclama mas acho bobagem. O DSG é bom mas esse Tiptronic também agrada.

  • Joãozinho

    Definitivamente não sou o público-alvo desse carro.

    Essa traseira visualmente carregada, parte interna cheia de enfeites que não conversam entre si, uma infinidade de pacotes de personalização…
    Assistente de estacionamento? Quantas vezes isso vai ser usado na prática?! Uma vez pra testar e depois nunca mais.
    A única coisa que me agradou aí é o motor 1.4 com câmbio AT, porque o 1.0 já não coloco muita fé.

    A VW mudou completamente de filosofia. Hoje o foco é atingir o público jovem <30 anos.

  • Romulo’

    Adoro essas fichas de consumo do inmetro.
    Vai fazer 7,5 no alcool dentro da cidade sim aham. Isso se for com velocidade média de 40km/h né, que nem em Brasilia consegue. Vai fazer 5 no modo civil de direção.

    • Marcos megdA

      Meu A3 sedan com mesmo motor e cambio desse T Cross Highline faz na casa de 9 por litro com álcool na cidade. Então essa média do t cross é plausível sim.

      • Fanjos

        Só faço isso no Golf com o modo Eco e Start Stop do ranço ligado

        • Marcos Megda

          Eu gosto de start stop até . Menos com o A/C ligado. O meu carro ta bem novo, tem um mês e o consumo ta melhorando. Só o cambio AT 6 que acho muuuuuito desperdício com o motor 1.4TFSI

          • Fanjos

            O AT6 no modo Sport até que trabalha bem e vc pode trocar no volante então acho de menos, mas o Start Stop eu desligo assim que aperto o botão de ligar para desligar aquele troço.

        • Alexandre Maciel

          Levante as mãos para o céu. Com start/stop e ac ligado o GTI, no trânsito travado de Fortaleza, nos 10 primeiros km de percurso, pena para fazer entre 5,5 e 6,5. Hahaha…

    • Rogério

      Verdade, com o Golf 1.4, mesmo motor e câmbio, faço em média 5km/l com trânsito e ar-ligado.

  • Marcelo Marra

    Das duas uma: os os sites e blogs estão fazendo propaganda com as matérias ou perderam totalmente a noção das coisas. Concordo que o T-Cross é um bom carro, mas nenhuma crítica consistente? Espere aí, vamos a alguns pontos:
    – em primeiro lugar PREÇO! : pagar R$124.000.00 em um pseudo SUV, sem motor à diesel, sem 4 x 4, menor que um Renegade!;
    – acabamento sofrível para um carro desse preço: tenho um Polo e gosto do carro para sua proposta. Porém, sei que o acabamento é um festival de plásticos duros, sem nenhum material soft touch ou semelhante ao emborrachado;
    – “jornalistas”: R$124.000,00 é quase um preço de um Tiguan! Quem em sã consciência vai preferir um carro menor e com pior acabamento?
    – falta um mero freio de estacionamento elétrico (no Renegade é série em todas as versões).
    – por último, por mais que os fã boys da VW estejam saltitantes com o lançamento, a imprensa poderia esclarecer que o comprador típico dos carros da Volks têm um preço limite para os carros. Podem conferir, todos os carros de maior volume da marca estão abaixo de R$90.000,00. Quem tem dinheiro para carros mais caros dificilmente passa perto de uma concessionária VW (vide vendas do Jetta e Golf).

    • Leonardo

      A imprensa é bem conivente, na verdade.
      E pensar que paguei no meu Fusion AWD, nem a 4 anos atrás, 110 mil reais e hoje 125k só compra um Crossover popular, minúsculo e com acabamento horrível, sem um décimo da qualidade do Fusion fico pensando que daqui a pouco pra ter um carro um pouquinho melhor, vamos precisar de no mínimo 150k… é revoltante…

    • Diego Felipe

      Até agora não consegui entender por que um freio de estacionamento eletrônico oferece vantagens sobre um mecânico (que não seja um pouco de espaço interno). Vejo muita gente reclamando que faz falta, mas nunca entendi o porquê. Pode me explicar? Nunca usei um.

      • Marcelo Marra

        No meu caso, tive um Renagade que possui freio de estacionamento eletrônico e as principais vantagens são a comodidade de não precisar se preocupar em acionar quando for estacionar ou sair e, se assim for configurado, ele impede que o carro se movimente se o cinto de segurança do motorista não estiver afivelado. Já soube de casos de pessoas que se livraram de roubos por causa disso, os assaltantes tentavam sair com o carro e não conseguiam porque estavam sem o cinto.

      • T1000

        Você pode o câmbio em P e ele aciona o freio automaticamente. Achei bem conveniente.

  • what_the_hell??

    Afinal, o 0 a 100 da versão 1.4 é em 9,8 (como consta no texto) ou 8,7 (conforme a foto do material de publicação) ???
    Se for 8.7 estaria melhor que Tracker (9,3) e pior que o Cactus THP (7,7).

    • Paulão

      Fixa técnica do cactus é 0-100km/h em 7,3 segundos.

    • Marcelo Martins

      Claro que vai ser pior que o Cactus !! o THP é um 1.6 de 173 cv !!!

    • Diego Felipe

      O cactus anda muito mais, nem se compara. Minha mãe tinha um 308 THP e trocou num Polo TSI por causa de um acidente. O Polo faz bem seu trabalho, mas não dá pra dizer que é um carro rápido. Imagina então um carro leve com o motor THP…

      • what_the_hell??

        Mas o Polo é 1.0 tsi. O t-Cross que mencionei foi o 1.4,que deve andar muito bem (talvez um pouco pior q o cactus). Só o preço q achei ridículo

        • Diego Felipe

          O T-cross 1.4 faz 0-100 em 9.8s de acordo com a reportagem. Bem similar a um Polo 1.0 tsi. Achei que seria válido comparar.

          • what_the_hell??

            Por isso eu fiz a pergunta, pq nas fotos da VW anexas à reportagem consta que o 1.4 faz em 8.7.
            Imagino q a matéria escreveu errado, esse tempo de 9.8 deve ser do 1.0.

            • Diego Felipe

              Ah sim. 8.7 já é um tempo bem respeitável.

  • Jeremias Flores

    essa assinatura em led que não casa com a grade cromada me da nos nervos.

  • Junio Tavares Silva

    Só eu achei o desenho externo muito simples e sem graça? Não tem nada que vc olhe e diga “nossa, muito lindo isso”. Essa traseira aliás, me lembra aqueles carros americanos da ford dos anos 2000. Antes que me xinguem, é só minha opinião particular.

    • dudupruvinelli

      Eu acho muito bizarros esses carros com as lanternas invadindo o porta-malas (civic, volvo xc60…) e agora esse T-cross

  • Eduardo Edu

    Reparei algumas peças do Q3 como o teto solar e o equipamento para inserir CD no porta-luvas.

  • Thiago Luiz

    Definição de moda: Conjunto de opiniões, gostos, assim como modos de agir, viver e sentir coletivos.

    Mas entendemos moda como algo passageiro.

    Pois bem!
    Porsche Cayenne foi lançada em 2002 e salvou a Porsche da falência.
    Ford EcoSport foi lançada em abril de 2003.
    Desde de 2002 até a hoje, com a Rolls Royce Cullinan, Lamborghini Urus e Ferrari fazendo a sua, essas três ultimas marcas ultra conservadoras, é porque observaram QUE NÃO É MODINHA. NÃO É MODA. ENTENDEMOS MODA COMO ALGO PASSAGEIRO. NÃO É MODA, DESDE 2002 QUE EU TENHO NOTICIAS DELES E ESTÃO POR AÍ ATÉ HOJE. CADA UM COMPRA O QUE PODE PAGAR. SE EU QUERO TER UM SUV DE 80 MIL, OU COMPRO UMA CAYENNE USADA OU COMPRO UM RENEGADE, TEM PRA TODOS, MAS NÃO É MODA, ESTÃO A 15 ANOS NO MERCADO. 15 ANOS. ENTÃO NÃO É MODINHA. As pessoas compram as coisas por N motivos, e aqui só se falam de mostrar pro vizinho e modinha. 15 anos de moda e comprar um SUV que seu vizinho pode ter tbm, “pensem numa inveja braba eles fazem os outros passarem”!

    Aceitem! Desde 2002 que eles estão por aí e cada vez ficando mais baratos (No sentido que começou na Porsche, hoje tem na Ford) ou ficando mais caros como a Urus.

    Podem chorar, mas SUV, mesmo de brinquedo, feito esses que estão nas ruas brasileiras, não são modinhas, como as peruas não eram modinha, como os sedãs~/sedans não são nem foram moda. Qual veiculo mais vendido nos EUA? Uma Picape da Ford. E a anos que não muda. É moda?

    As coisas são caras no Brasil, e facilmente viram objetos de desejo. Por isso as pessoas quando podem, pagam o preço de venda, porque sonharam com aquilo por três, cinco anos, e vão cagar pra vocês que comentam aqui que é modinha.

    Gosto é subjetivo, e a população mundial hoje prefere ter um SUV que uma Wagon , então o mercado que atenda essa demanda e desensolva SUVs de brinquedo ou aqueles que tem 600cv, mas tem pra todo mundo.

    • Guedes

      Misturou alhos com bugalhos.
      Cayene é SUV, Ecosport e T CROSS são SUVs compactos.
      Tá sabendo legal.

      • Paulão

        Não invalida o argumento dele, de que suv’s não são moda, pouco importa a subcategoria e concordo com ele.

        • Guedes

          O ponto chave é: suv compacto é subnicho de mercado diferente de suv de verdade.
          O fato de existirem pessoas como vocês que nem sequer sabem diferenciar SUV compacto de SUV de verdade mostra o nível de desinformação.
          O cara colocou no balaio de carros 80 mil um carro de 400 mil pra embasar o argumento.
          Tá sabendo legal

          • Paulão

            Continua não invalidando o argumento que é o de SUV’s, não importando a subcategoria, não serem moda.
            Foi o que afirmei e continuo afirmando, em momento algum entrei na questão dos tipos de SUV’s, se são de verdade ou brinquedo, grandes ou pequenos, baixo ou elevado valor.

            • Guedes

              O cara acha que Cayene inaugurou a categoira de SUV, eu vou falar o que?
              Jeep Grand Cherokee foi o que então?

      • Thiago Luiz

        Não existe mistura nenhuma. Todos partem do mesmo princípio, ser um SUV, compacto como a EcoSport “modinha que roda desde 2003 ou Cayenne desde 2002. EcoSport inaugurou o mercado SUV compacto em 2003, logo continua refutando a tese de modinha. Você só disse os mais baratos são compactos, e com essa informação não refuta meu comentário, que é dizer que SUV é modinha, n importa se é uma Tiguan da nova, se é uma X6 ou um Nissan Kicks. Seja qual for, são SUV’s e se existem classificação para desclassificar os carros porque são caros, pequenos e ruins, nesta classificação não cabe a palavra modinha, que continua começando em 2003.

        Acho que quem n entendeu foi você. N interessa o porte, sempre tem algum que pelo valor do carro diz que é SUV modinha, quando eles estão desde 2002 no mercado. E só pra desenhar, nem toquei no nome do carro da matéria, pq o intuito era dizer que NÃO É MODINHA, SEJA COMPACTO, PEQUENO, GRANDE, GIGANTE, pois estão no mercado desde 2002, e o compacto que abriu esse mercado todo, está aí desde 2003. Logo não é passageiro, não é modinha, não importa o tamanho do SUV.

        Espero que dessa vez seja suficiente entender o comentário que fiz.

    • Marcelo Ecosta

      Você so esqueceu que antes da Cayenne surgiram o BMW X5, Mercedes Benz ML, e outros.

    • T1000

      Caienne é crossover.
      SUV é Ford Explorer, Jeep Cherokee.

  • zebedeu

    Por mais que tenha materiais simples no acabamento, esse contraste de tons mais o painel dá para se sentir em algo muito melhor do que a concorrência, dá vergonha de olhar para um hr-v.

    • sepchampions

      Já eu acho a aparência e o material mil vezes melhor que esse Polo cross

    • Albenário José Brainsmaint

      O T-Cross jamais será um Honda HR-V.
      Tenha certeza disso…. Apesar do fanatismo evidente.

  • Asdrubal Trombone

    várias coisas a elogiar mas acho um erro grosseiro a VW no mundo todo usar esse acabamento interno em plástico duro e grosseiro. Antigamente era bem melhor… meu Gol 94GL e meu Polo 2003 têm mais tecido nas portas que esses lançamentos Polo Virtus e t-Cross! E cadê as alças de teto?? Parece que ninguém na VW se importa com pessoas que possuem dificuldades reais para desembarcar dos veículos.

  • Megaman X2✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Olha esse acabamento… Parece que se basearam naquele lixo do Gol G4 e mudaram as cores…

    • NutheoTobba

      Ufa! Achei que só eu tinha lembrado do interior do G4…

  • Luis Fernando Pozas

    50000 Tcross vendidos em um ano da um pouco mais do que 4000 por mês… Eu desacredito totalmente…

  • Luis Burro

    Nossa vai cabar o mundo…enfim uma matéria q algm fala q o valor tá alto,achei q ia morrer e ñ ver isto…parabéns por ñ se fingir de cego como o resto de seus colegas!
    Pô mas pagar 100 mil pra levar plásticos igual ao do Kwid é uma vergonha,brasileiro ñ aprende msmo e se comprar merece a carroça q tá levando,tendo em vista a desvalorização gigante destes modelos os usados ainda são muito mais atraentes.
    Ruim do Brasil é q o carro q vende mais ñ é sinônimo de qualidade,o fator mais determinante ainda é o valor e as facilidades para a aquisição!

  • Marcos Jesuino

    Pra ser SUV de verdade tem que ter opção de motorização a diesel.

  • Marcos Jesuino

    O mercado brasileiro precisa de mais opções de “SUVs médios”. Em um nicho onde só existe o Compass como opção.

    • Albenário José Brainsmaint

      Como é?

      Hyundai Tucson GDI
      KIA Sportage
      GM Equinox….São o quê ?????

  • Licergico

    louco pagar 100k em carro 1.0 ! ( mesmo q turbo … )

  • Emygdio Carlos

    Mais de R$ 100.000,00 reais nesse troço?

    Prefiro comprar uma casa popular.

    Sai fora!

    • Fanjos

      Aqui em SP nem um barraco na favela vc compra por 100k

      • Emygdio Carlos

        LANÇAMENTOS
        Apartamento 2 dorm na Cursino, entrada em até 24x
        São Paulo, Estado de São Paulo
        R$152.900
        Há Mais de 30 dias
        2
        Cama/s
        1
        Ban.
        41

        • Fanjos

          Cursino deve ser lá perto do zoológico,é quase um barraco ainda mais com 41m
          Kitnet

          • Emygdio Carlos

            Prefiro o apartamento!

      • Emygdio Carlos

        LANÇAMENTOS
        Apartamento 2 dorm na Cursino, entrada em até 24x
        São Paulo, Estado de São Paulo
        R$152.900
        Há Mais de 30 dias
        2
        Cama/s
        1
        Ban.
        41

  • Natán Barreto

    Assim que começar a vender mal a VW abre vendas pra PCD em busca dos coitados enfrentrando filas imensas atrás de mini SUVs e locadoras doidas pra enfiar novidade no pátio.

    Não dou três meses

  • Albenário José Brainsmaint

    Tudo o que eu li sobre esse carro, hoje, em vários sites, é matéria paga pela Volks.
    Fica difícil você saber o que realmente é o T-Cross…

  • Baetatrip

    É bonitinho e nada d+!
    Dá impressao que é hatch cheio de platicos….! Nem altinho é, até Uno Way é + alto (Esse Uno Way aguenta pauleira!)
    Que saia dianteira, hein? Vai raspar e vai arrancar em pouco tempo,
    Esse tipos de Suv é tipo quebra galho em estrada de terra ou esburacadas, pois a suspensao nao aguenta em pouco tempo!
    Esse SUV é para desfilar no shopping, pegar estrada tipo tapete liso (Mal tem no BR, sendo 90% sao ruins)

  • Gambixx

    Interessante e bonito, mas tem pacote que deveria vir de série. E talvez o motor 1.4 devesse ser oferecido no intermediário também.

  • Peter Bishop

    Ou seja: Golzão levantado com motor de Golf. C4 Cactus bem melhor

  • Francisco Helio

    Mais harmônico e bonito que o Creta e pode ameaçar a liderança do Compass.

    • NutheoTobba

      Só se a pessoa nunca olhar dentro de um Compass. Esse VW dá até vergonha dar carona para alguém… Que interior é esse???

    • Cesar

      Ameaçar a liderança do Compass? Só se for no preço.

  • Cláudio Modesto

    Creio que o 1.4 vá beber menos que o 1.0, vamos ver… O 1.0TSI com esse câmbio lixo (é um lixo ultrapasso SIM) bebe demais na cidade. Meu polo me assunta quando pego trânsito pesado, faz 6 com gasolina, mas quando consegue andar a uns 80-100 constante faz 16-18 por litro.
    Uma pena a vw não peitar manter o DSG-7 aqui com garantia descente, seria perfeito para esse motor.
    Ainda não vi nada sobre a performance do T-cross 1.0

  • Edu

    Bunito é, precisa vê se é bão memo sô.

  • T1000

    Se alquém pretende comprar, que compre nas versões iniciais antes que a VW começe a cortar custos no veículo e aumentar mais os preços.
    No mais, achei bem legal o carro nesta versão completa.

  • 4lex5andro

    Carrão mesmo, se foi feito sobre a plataforma do Golf deve ser tão seguro quanto e a motorização também, linha TSI moderna e com bom torque.

    Mas se a intenção é agredir Renegade, Eco e Duster/Captur precisa de uma versão 4×4 {de preferência, diesel} pra ontem.

  • Abdallah

    Sei que cada um tem seu gosto pessoal, mas eu particularmente preferia mil vezes ver o mercado cheio de station do que esses SUV´s bizarros.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    T-cross, el matador do golf
    Fonte auto espote

  • John

    Faltou um gráfico de concorrente A, B e C com comparativo de acabamento, e também de problemas de barulhos internos.

  • Ricardo Diniz

    Queria ver uma foto do acabamento dos trilhos dos bancos dianteiros…ou será que não veio igual ao Polo? Cadê o freio de estacionamento Eletronico?

  • Licergico

    realmente … tenho que concordar: parece com o Mobi !

  • Afonso

    Preço ridículo !! a imprensa ainda vive de ficar lambendo a VW, com seus motores que fumam com 30mil km…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email