Audi Avaliações Hatches

Avaliação NA: Audi A1 1.4 TFSI

Avaliação NA: Audi A1 1.4 TFSI

Quem vê no papel (ou na tela do computador) que o Audi A1 Attraction tem um motor 1.4 TFSI de 122 cavalos de potência fica pensando o mesmo que pensa a respeito de outros modelos alemães de entrada: é muito dinheiro pra muito pouca potência.


E não te culpo se você pensa assim, afinal muitos de nós crescemos vendo que era rei quem tinha 120 cavalos em um Gol GTi ou 121 cavalos em um Kadett GSi, e números de potência eram realmente importantes. Mas hoje a tecnologia fez com que motores menores, sobrealimentados, entreguem um desempenho fantástico, ainda mais se estiverem ligados a câmbios super rápidos como é aliás o caso do Audi A1.

Avaliação NA: Audi A1 1.4 TFSI

Seu câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas dá um show. Faz com que as trocas sejam imediatas, e com isso o desempenho fica muito interessante. Além disso, um carro alemão premium não é tão simples como se imagina, mesmo que seja o modelo mais barato daquela marca.


O Audi A1 tem um acabamento de muita qualidade, e se você o estiver dirigindo vai se arrepender de um dia ter comentado na internet que A1 é Gol de luxo. Utilizar um carro alemão por alguns dias, quer seja ele um Audi, BMW ou Mercedes-Benz, é uma experiência bem interessante.

Avaliação NA: Audi A1 1.4 TFSI

Mas é claro que isso não muda o fato de que estes carros tem um preço absurdo em nosso país. O Audi A1 Attraction parte de 79.900 reais (eram 94.900 reais, mas os preços acabam de ser reduzidos por conta do Inovar-Auto), e se você escolhe a versão Sportback, de quatro portas, o preço sobe 5.000 reais, chegando em 84.900 reais.

E como essas unidades cedidas pela montadora para a imprensa sempre tem muitos equipamentos adicionais, a conta vai subindo e passa dos 110.000 reais se você adicionar tudo, realmente um preço alto que pode te entregar carros maiores e mais potentes. Por isso o A1 acaba sendo um carro de nicho, de quem não precisa de muito espaço e quer um carro estiloso, de presença marcante, mais ou menos o carro que o dono de um Fiat 500 compraria se tivesse dinheiro sobrando.

Avaliação NA: Audi A1 1.4 TFSI

Então por isso que é fundamental avaliarmos o A1 sob este ponto de vista, afinal, se começarmos a falar de relação custo/benefício ou de espaço interno, sempre existirá algo considerado melhor no mercado.

Audi A1 – Impressões do interior e qualidade de acabamento

Avaliação NA: Audi A1 1.4 TFSI

Sim, o interior do Audi A1 parece não ter nada de extraordinário olhando através de fotos, sensação que é ampliada pelo fato de os bancos nem mesmo serem forrados em couro. Mas pessoalmente tudo muda. Você percebe que a Audi não economizou no acabamento, e manteve um padrão digno de A3 e A4 em seu pequeno hatch.

Tudo se encaixa muito bem, e os materiais são bem escolhidos. O volante tem uma posição exata em relação ao banco do motorista, e tem um acabamento em couro macio bem interessante. O quadro de instrumentos é aquele tradicional da marca, com as informações sendo mostradas com bastante clareza.

Avaliação NA: Audi A1 1.4 TFSI

Os bancos, apesar de um pouco estreitos devido à largura interna da cabine, tem uma espuma macia e confortável. E uma unidade completíssima, recheada com vários equipamentos opcionais, se torna bem mais interessante de se avaliar do que uma sem estes itens.

Temos GPS, ar-condicionado automático, iluminação interna por LEDs, etc. E um item que merece uma explicação à parte é o som opcional da marca Bose. Ele tem uma qualidade sonora excepcional, e com ele ouvir música dentro do carro é muito mais agradável do que estamos acostumados.

Avaliação NA: Audi A1 1.4 TFSI

Na parte traseira vão apenas duas pessoas, por conta de um porta-objetos que fica no meio do banco traseiro. E ali, se você tiver mais do que 1,70 metro de altura, irá sofrer. Não é carro para levar quatro pessoas, no máximo dois adultos na frente e duas crianças atrás.

Audi A1 – Vídeo de detalhes

Audi A1 – Comportamento e consumo na cidade

Tecnologia. Isso muda tudo que pensamos que sabemos a respeito de potência, torque, aceleração, etc. O Audi A1 Attraction tem um motor 1.4 turbo de “apenas” 122 cavalos de potência, mas passear nele por 5 minutos é o suficiente para perceber que ele anda muito.

Anda mais do que modelos mais simples de 120 ou 130 cavalos, e anda até mesmo mais do que muito carro com 150 ou 160 cavalos por aí. Ele é leve, tem um motor que entrega muito torque em 1.500 giros ou pouco mais, e ainda por cima tem um câmbio de sete marchas que efetua trocas com bastante rapidez.

O desempenho é semelhante ao de modelos mais pesados com 165 cavalos (sim, estou falando de Citroen DS3 e Peugeot 308 THP) e não fica muito longe de modelos até mesmo um pouco mais potentes, com 180 ou 200 cavalos. Modelos que nós testamos aqui no NA e que sabemos quão fortes são, por experiência própria.

Aí vemos também a grande vantagem que um carro mais leve proporciona. Não é necessário tanta potência para entregar um bom desempenho. E com esse peso mais leve, temos também um consumo legal. O Audi A1 de 122 cavalos de potência marcou 9,4 km/l em nossa avaliação na cidade. Não é um consumo tão maravilhoso assim, mas é bom se pensamos no desempenho que o carrinho entrega.

Faltou falar da suspensão do modelo: ela consegue ser estável e ao mesmo tempo entregar conforto, com apenas o ponto negativo de que sofre muito nos buracos das ruas brasileiras. A pancada geralmente é forte.

Audi A1 – Comportamento e consumo na estrada

Na estrada o ótimo conjunto mecânico do Audi A1 Attraction se mostra superior aos arcaicos motores de carros feitos no Brasil em vários aspectos. No quesito desempenho, fizemos acelerações de 0-100 bem rápidas. Retomadas e ultrapassagens também são feitas com muita facilidade.

O ótimo câmbio do Audi A1 faz com que tenhamos apenas 2.000 rotações andando a 100 km/h, em sétima marcha. Com isso o consumo fica muito bom e o nível de ruído interno merece elogios. Em velocidades de cruzeiro, quase não se ouve o motor dentro da cabine. Quando aceleramos fundo, ouvimos o motor, mas apenas o necessário para ter uma condução esportiva, sem barulho excessivo.

Apenas a vedação das portas poderia ser um pouco melhor, pois deixa passar um pouco de ruído aerodinâmico. O controlador de velocidade faz muito bem seu trabalho, não deixando que a velocidade caia muito em subidas – marcando 100 km/h nele, o carro caía para 98 km/h e nada mais.

Para quem gosta de pisar fundo nas estradas, andar a 130 ou 140 km/h constantes deverá ser uma experiência muito boa também, já que o Audi A1 tem uma suspensão que se mostrou bem estável nas curvas, e ao mesmo tempo as rotações do motor se mantém baixas graças às sete marchas.

O consumo foi bem interessante. Se conseguimos 16,8 km/l com o Chevrolet Onix e 17,4 km/l com o Chevrolet Prisma, saiba que com o Audi A1 Attraction conseguimos ainda mais: 17,6 km/l andando a 110 km/h e com o ar-condicionado ligado. Excelente.

Audi A1 – Ficha técnica

Motor: Gasolina, dianteiro, transversal, 1.390 cm³, quatro cilindros em linha e quatro válvulas por cilindro. Com injeção direta de combustível, turbocompressor com intercooler e comando variável de válvulas.

Transmissão: Câmbio automatizado com sete velocidades à frente e uma a ré. Dupla embreagem. Tração dianteira. Oferece controle de tração e de estabilidade.

Potência máxima: 122 cv a 5 mil giros rpm.

Aceleração 0 a 100 km/h: 8,9 segundos.

Velocidade máxima: 203 km/h

Torque máximo: 20,4 kgfm entre 1.500 e 4 mil rpm.

Diâmetro e curso: 76,5 mm X 75,6 mm. Taxa de compressão: 10:1.

Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson, com braços triangulares transversais, amortecedores hidráulicos, molas helicoidais e barra estabilizadora. Traseira com eixo de torção.

Freios: Discos ventilados na frente e sólidos atrás. ABS com EBD e assistência de partida em aclives.

Pneus: 215/45 R16

Carroceria: Hatch em monobloco com duas portas e quatro lugares. Com 3,95 metros de comprimento, 1,74 metro de largura, 1,41 metro de altura e 2,47 metros de distância entre-eixos. Oferece airbags duplos frontais, laterais dianteiros e do tipo cortina de série.

Peso: 1.200 kg.

Capacidade do porta-malas: 270 litros.

Tanque de combustível: 45 litros.

Produção: Bruxelas, Bélgica.

Lançamento mundial: 2010.

Lançamento no Brasil: 2011.

Fotos Fabio Aro

Avaliação NA: Audi A1 1.4 TFSI
Nota média 4 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email