Avaliação: Porsche 718 Cayman GTS é fechado com equilíbrio e performance

porsche cayman gts avaliação na (18)
porsche cayman gts avaliação na (18)

Nos anos 50, as pistas dos EUA e da Europa viram um carro de competição da Porsche com motor boxer a ar invertido numa posição centralizada, buscando melhor equilíbrio.

Esse era o 718, renascido há poucos anos, com sobrenomes já conhecidos, como Boxster e Cayman. Este último, na versão GTS, é o primeiro que o NA avalia antes de uma mudança radical. Deu tempo…

Com mudanças tão rápidas no mundo automotivo, onde a eletrificação acelera até mais que os clássicos esportivos, que dirá o quase intocável 911.

Assim, o Porsche 718 Cayman GTS ainda é aquilo que muitos precisam para sentir a emoção da performance purista e isso chega na forma de um cupê pequeno, para dois, que tem um boxer de seis cilindros no meio, naturalmente aspirado.

porsche cayman gts avaliação na (7)
porsche cayman gts avaliação na (7)

Ostentando 400 cavalos, o Porsche 718 Cayman GTS só seria perfeito com transmissão manual, mas a caixa de dupla embreagem PDK não faz feio, só não massageia o ego dos entusiastas mais puristas.

Fechado em relação ao aberto irmão Boxster, o Cayman é um cupê que surpreende não só pelas formas esculpidas e elegantes, mas pelo pacote oferecido e características únicas, como levar uma pequena “mudança” nas férias.

Equilíbrio nas formas

Menor que o 911, que apenas parece pequeno, o Porsche 718 Cayman GTS é um cupê compacto que não reflete em seu tamanho, sua capacidade de emocionar e oferecer prazer ao dirigir.

Mas, antes de falarmos disso, precisamos comentar como ele ainda pode confundir algumas pessoas.

porsche cayman gts avaliação na (14)
porsche cayman gts avaliação na (14)

De motor central, o Porsche 718 Cayman GTS tem um equilíbrio em suas formas, com a cabine devidamente posicionada entre os eixos, deixando a traseira com uma saliência maior, incluindo um dos dois porta-malas.

Na frente, os faróis grandes full LED marcam o DNA da marca com as quatro luzes diurnas, copiadas por uma marca coreana bem conhecida…

Com grandes entradas de ar no para-choque, assim como mais luzes no protetor e refletores nas laterais como luzes de posição.

Tendo um teto arredondado, o Cayman tem portas pequenas com maçanetas pronunciadas e entradas de ar laterais que denunciam sua configuração mecânica clássica.

porsche cayman gts avaliação na (15)
porsche cayman gts avaliação na (15)

Na traseira, as lanternas em LED têm desenho harmônico, ligadas por um acabamento onde o nome Porsche se destaca no acabamento do pequeno defletor de ar natural, lembrando que uma asa retrátil se eleva sobre a tampa traseira.

O nome Cayman oculta também o botão de abertura do compartimento de bagagens traseiro.

Duas bocas de escape com difusor de ar discreto, completam a carroceria, calçada com rodas esportivas aro 20 com pneus 235/35 R20 na frente e 265/35 R20 atrás.

O Cayman GTS tem ainda retrovisores de bom tamanho e aerodinâmicos.

porsche cayman gts avaliação na (22)
porsche cayman gts avaliação na (22)

Dentro, o ambiente para dois é limitado, mas duas pessoas de estatura alta cabem sem problemas, já que não há espaço para maior inclinação dos encostos dos assentos esportivos de abas altas e elementos vazados.

O motor central impede isso, mas não que haja espaço sobre o propulsor junto ao porta-malas traseiro, de bom tamanho. Ali cabem duas malas pequenas.

Interessantes são as duas tampas circulares para óleo e água do motor boxer abaixo, enquanto dois pequenos porta-objetos com tampa se apresentam junto das vigias laterais traseiras.

porsche cayman gts avaliação na (28)
porsche cayman gts avaliação na (28)

Com bom acabamento interno em couro e Alcantara, o Cayman GTS reflete sua idade no painel, com formas que lembram a geração 991 do Porsche 911.

Isso significa uma multimídia com tela pequena e muitos comandos físicos, inclusive um display que lembra uma fita-cassete, mas ocultam os slots de cartões SD.

O console tem comandos simples que ajustam o ronco do escape, aerofólio e ajuste de suspensão, além de Start&Stop e controle de estabilidade.

A alavanca de câmbio em alumínio com o numeral 718 se destaca, enquanto o painel, com difusores de ar pequenos, possui o clássico porta-copos retrátil no lado do passageiro, assim como o cronógrafo no topo.

porsche cayman gts avaliação na (32)
porsche cayman gts avaliação na (32)

A instrumentação analógica é um convite aos velhos e bons tempos, ainda que haja um display digital no lado direito.

O volante de três raios padrão da Porsche tem paddle shifts metálicos, bem como comandos fáceis e até o famoso aquecedor do aro, oculto no raio vazado na base da direção.

Com botão de partida giratório do lado esquerdo, por obrigação histórica, o Cayman GTS ainda tem botão com modos de condução no volante e alavancas para abertura dos dois porta-malas na soleira.

Falando nisso, o porta-malas dianteiro é bem grande, já que não existe estepe. No total, são 420 litros nos dois, mais que muitos hatches e SUVs.

porsche cayman gts avaliação na (40)
porsche cayman gts avaliação na (40)

Performance purista

Uma das coisas que ainda são boas na Porsche é que a marca alemã conseguiu manter a aspiração natural em seu boxer de seis cilindros por muito tempo e ainda dá tempo de ter um carro dela com essa configuração mais purista.

Todavia, como já dito, a eletrificação criou a família Taycan e já assimilou, como um “cubo Borg”, o Novo Macan.

Até o 911 “e-Hybrid” já está a caminho e logicamente a dupla 718 também será ligada na tomada.

Então, antes que aquele ronco verdadeiro, o cheiro de escape e ponteiro analógico subindo desapareçam, coisas como o Cayman GTS precisam ser provadas.

porsche cayman gts avaliação na (45)
porsche cayman gts avaliação na (45)

O Porsche 718 Cayman GTS recebe o boxer 4.0 de seis cilindros do 911, com seus 3.995 cm³ e injeção direta de combustível, entregando 400 cavalos a 7.000 rpm e 42,8 kgfm a 5.000 rpm, devidamente encapsulados atrás dos dois felizardos ocupantes do pequeno cupê esportivo.

Ainda que engane visualmente, já que parece menor, o Cayman GTS move seus 4,405 m de comprimento, 1,801 m de largura, 1,276 m de altura e 2,475 m de entre eixos, de 0 a 100 km/h em 4 segundos e com final de 288 km/h, pesando bons 1.405 kg.

O propulsor não tem trabalho para catapultar o Cayman GTS em qualquer modo escolhido e o bólido alemão conta com o Normal, Sport, Sport + e Individual. Isso sem contar o overboost de 20 segundos no seletor do volante.

porsche cayman gts avaliação na (38)
porsche cayman gts avaliação na (38)

Agradável ao volante, assim como o 911, é um carro fácil de dirigir e o câmbio automatizado de dupla embreagem PDK de sete marchas te deixa à vontade para explorar os limites do conjunto motriz e do próprio carro.

Bom, neste último, vale o discernimento como modo de condução obrigatório.

O ronco grave e poderoso do boxer refrigerado à água, logo após virar a chave, já é um indicador de que a brincadeira será divertida e, logo ao sair, a sensação não é exatamente a esperada, já que a calibração do pedal diverge da proposta.

O 718 parece pesado e polido de sua cavalaria, como se um infante marchasse a pé, mas isso passa quando se força o pé.

porsche cayman gts avaliação na (19)
porsche cayman gts avaliação na (19)

Aliás, após muito andar num Cayman GTS, quando num carro comum, será como se estivesse o tempo todo no modo esportivo… O pé fica naturalmente pesado.

Passada essa impressão, o Cayman GTS é um convite a acelerar, mas o PDK orquestra muito bem suas relações e o cupê alemão não te obriga a andar com giro lá em cima, como se não houvesse amanhã…

Você está livre para escolher o que quer, seja para andar abaixo de 2.000 rpm ou encostar o ponteiro nos 8.000 rpm.

Não há forçação de barra e isso é o que gostamos na Porsche, ainda mais quando o Cayman GTS ainda te permite jogar marchas altas e encher o pé para ver o giro subir e com ele o rugido do 4.0 litros atrás de si.

porsche cayman gts avaliação na (8)
porsche cayman gts avaliação na (8)

Isso sem ser catapultado como num carro com motor turbinado. Para se exibir também é ótimo… Aliás, em especial com o escape no modo alto.

Obviamente, não é preciso fazer isso para chamar a atenção num Porsche Cayman GTS amarelo, que não é a cor que marca o modelo (no caso vermelho), ainda mais com rodas escurecidas e suas pinças de freio enormes, ainda que sejam pretas, mas você pode mudar isso, se quiser.

Com trocas de marchas pontuais, o Cayman GTS não poupa o fôlego em subir rapidamente de giro se for ordenado, fazendo o corpo colar nos largos assentos em estilo concha.

Tendo boa área envidraçada, dá para curtir a vista mesmo sem teto panorâmico, enquanto o boxer enche com vigor.

porsche cayman gts avaliação na (6)
porsche cayman gts avaliação na (6)

Do modo padrão para o Sport, existe um ganho extra, em resposta, mas cada vez parece uma opção inútil em qualquer carro, afinal, para que beber meio copo se você pode virá-lo cheio?

Então, pulemos o Sport e vamos direto ao Sport+. Aqui você tem tudo do carro, ou quase…

Motor, transmissão, direção, escape e suspensão são alterados de modo a preparar o Cayman GTS para acelerar forte, com redução da atuação do controle de estabilidade e também de tração.

Ajustado para correr, o Porsche 718 Cayman GTS mantém o giro bem elevado e o arranque realmente é impressionante, com toda a força nas rodas traseiras.

porsche cayman gts avaliação na (11)
porsche cayman gts avaliação na (11)

Com giro chegando perto dos 8.000 rpm, o esportivo germânico permite ainda que se explore mais usando o modo manual com paddle shifts ou na própria alavanca do PDK.

Para ir ainda mais com força, o modo overboost no botão do seletor de modos de condução, permite uma carga extra de potência por 20 segundos, tornando-se isso a cereja do bolo do Sport Chrono.

Mas, para quem continua curioso com o modo Sport, este não atenua os controles de tração e estabilidade, colocando o chassi em modo esporte e deixando a direção mais firme que o modo padrão.

No individual, você configura chassi, suspensão, motor, direção, entre outros parâmetros, dando uma característica mais pessoal à tocada do Cayman GTS.

porsche cayman gts avaliação na (44)
porsche cayman gts avaliação na (44)

Rodando na estrada a 110 km/h, o ponteiro marca 1.600 rpm, o que é bom para economia. Já em consumo, na cidade fizemos 7,9 km/l, enquanto na estrada obtivemos 13,4 km/l a 80 km/h, 11,1 km/l a 100 km/h e 9,4 km/l a 120 km/h.

Ao volante, o Cayman GTS tem uma pegada bem direta, com reações rápidas à direção, apoiando bem nas curvas e garantindo uma saída controlada numa tocada consciente, mas ainda assim divertida.

Com freios bem fortes, o cupê da Porsche garante desaceleração de alta velocidade para a parada em poucos segundos e com o controle total nas mãos do motorista. Não há surpresas e nem tendências viciantes, sendo bem equilibrado, como sua forma básica.

O motor central ajuda a manter uma boa distribuição de peso e a suspensão com chassi e amortecedores ajustáveis, garante curvas rápidas bem pregado ao chão, com a tendência de saída da traseira sendo facilmente administrada.

porsche cayman gts avaliação na (24)
porsche cayman gts avaliação na (24)

A suspensão rente ao chão garante conforto na estrada, mas em ruas e pisos ondulados, bloquetes ou paralelepípedos, a melhor opção é manter o modo Sport do conjunto, que assim evita que o Cayman GTS pule mais e assim acaba tocando o fundo.

Em lombadas, é a opção melhor, evitando oscilação. O conjunto também garante boa capacidade de rampa de garagens, também graças ao balanço dianteiro menor que o do 911.

Naturalmente, fora do asfalto liso, a velocidade é sempre reduzida e até menor que a dos carros comuns, dada a calibração do conjunto e altura livre do solo.

Na estrada, o desempenho é excelente, mas é bom conhecer a via, porque depressões de pontes e de pistas não são toleradas sem que o carro reclame muito.

porsche cayman gts avaliação na (16)
porsche cayman gts avaliação na (16)

Feito para coisas como Autobahn, o Porsche 718 Cayman GTS sofre mesmo nas melhores estradas brasileiras. Nelas, pode-se ainda ajustar o controle de cruzeiro, mas sem função adaptativa.

Para orientação, nada de projeção, então, use o navegador de bordo ou o smartphone em alguma posição onde se possa ver. Espera-se muito mais conectividade na próxima geração.

Diversão acertada

O Porsche 718 Cayman GTS custa R$ 680.000, um valor bem abaixo do que começa o best seller da marca, o 911, que parte de R$ 830.000. É bonito, divertido e um carro bom para viagem, afinal, tem espaço de sobra para bagagem de duas pessoas.

Sem um rival direto em seus termos, o Cayman GTS é uma opção interessante por dispor de um “flat” de 400 cavalos, devidamente aspirado, que precisa ser enchido para entregar tudo o que tem, mas isso é o grande barato da coisa, como antigamente.

porsche cayman gts avaliação na (41)
porsche cayman gts avaliação na (41)

O PDK dá muita liberdade e o carro veste o motorista, fusionando a dupla perfeitamente para uma condução esportiva.

Na cor Amarelo Racing, sem cobrança adicional, o Cayman GTS se torna ainda mais chamativo e para quem quer mostrar sua conquista ou mesmo mais um “brinquedo” de criança grande, não tem tonalidade melhor.

Outro ponto importante é que hoje se tem assistência da Porsche em boa parte do Brasil, refletindo a popularidade da marca, que vendeu 101 unidades do modelo, seis vezes menos que o mais caro e maior 911.

Ruim por não vender tanto, mas, por outro lado, se torna mais “exclusivo” que o irmão. Vale? Sem dúvidas! É um Porsche!

Porsche 718 Cayman GTS 2024 – Galeria de fotos

google news2Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



unnamed
Autor: Ricardo de Oliveira

Com experiência de 27 anos, há 16 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz testes e avaliações. Suas redes sociais: Instagram, Facebook, X