Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Ford Fiesta Personalité 2004

ford-fiesta-personalite-2004-fotos-4-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Ford Fiesta Personalité 2004

Após dois anos da compra do Ford Fiesta, e 45.000 km rodado em minhas mãos, venho aqui relatar minhas impressões sobre o veículo. Depois que completei meus 18 anos, precisava de um carro, pois onde moro não possui linhas de ônibus. Com uma Renault Scenic RT 1.6 16V 2001 do meu pai que tive minhas primeiras experiências no volante. Sempre gostei muito de carros, caminhões e ônibus.



Assino a Quatro Rodas desde o início da adolescência e já sou leitor diário do Noticias Automotivas há três anos. Quando comprei o Fiesta no meio de 2011, parece que todos meus conhecimentos tinham ido embora, porque tinha comprado um carro popular e pelado. Na época tínhamos 18.000 reais, então as possibilidades ficavam limitadas.

A grande vantagem é que esse veículo era de uma mulher que possuía outros carros e esse ficava encostado na garagem. Sua nota fiscal diz que ele foi adquirido em 21 de março de 2004 por ela, e quando o comprei em julho de 2011, o veículo possuía incríveis 28900 km rodados, comprovado parcialmente pelos carimbos das revisões.

ford-fiesta-personalite-2004-fotos-2-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Ford Fiesta Personalité 2004

Nos primeiros quatro meses eu era o jovem mais feliz do mundo, mas como nem tudo é perfeito, os problemas começam a aparecer. Com 37.000 km é preciso trocar o disco da embreagem, quando peguei o carro pedal já era durinho, ainda talvez aliado ao meu início de volante sem saber controlar tudo tão bem, o desgaste foi bem prematuro.

No mesmo dia o mecânico constou que já tinha um coxim do motor estourado, além de eu morar na Serra da Cantareira em rua de terra, isso é um problema crônico nesse carro. Logo com 42.000 km quem começa a dar muita dor de cabeça é o câmbio, sendo necessário a troca dos cabos do trambulador, lá se foram mais R$ 600,00.

Quando já estava quase arrependido de ter comprado, dos 42.000 km até hoje o veículo nunca mais deu problema, sempre fazendo a troca de óleo rigorosamente no tempo determinado, e sempre com a especificação recomendada no manual, o veículo funciona como se o motor fosse zero, não possui barulhos estranhos, não bate nada e está completamente regulado.

ford-fiesta-personalite-2004-fotos-1-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Ford Fiesta Personalité 2004

Recentemente, com 68.000km realizei a troca dos quatro pneus com o mesmo modelo de fábrica (Pirelli 175/65 P6000), das bandejas e do conjunto da suspensão. Morando na serra, a suspensão não dura mais do que isso.

Impressões

Desempenho: Não é nenhuma novidade que esse Zetec Rocam 1.0 de 66cv é manco em qualquer tipo de aclive, é necessário muitas vezes reduzir para a primeira marcha. Como ando sozinho a maior parte do tempo, ele até que desenvolve bem. Na estrada ele anda tranquilamente a 110, 120km/h, mas nada mais do que isso também.

Consumo: Ponto extremamente positivo, sempre andando em baixa rotação e quando possível em quinta marcha, com a calibragem dos pneus sempre em ordem, tenho a média de 12km/l na cidade. Quando pego muito transito, e dou umas pisadas ele faz 10,5km/l no mínimo. Na estrada tem uma média de 15km/l, como suas rotações ficam absurdas a mais de 100km/h não é possível fazer mais do que isso. Andando a 120km/h o ponteiro marca um pouco mais de 4500rpm.

Conforto: O carro não possui itens de conforto como Direção Hidráulica ou Ar-Condicionado, nem trio elétrico. Sua suspensão é calibrada para conforto e estabilidade, mas garante conforto em boa quantidade, tentando não transmitir as imperfeições do solo. O espaço interno garante conforto para quatro pessoas, com o quinto não é tão ruim, mas com quatro viaja tranquilamente, o espaço para as pernas também é bom no banco traseiro.

Estabilidade: Outro ponto incrível no carro, moro na serra e pego estradas de mão dupla com muitas curvas e o carro se sai muito bem, nem dá sinal de saídas traseira, tem que estar realmente velocidade bem alta pra ele cantar pneus, mas mesmo assim ainda sente que está no controle.

ford-fiesta-personalite-2004-fotos-3-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Ford Fiesta Personalité 2004

Hoje o que posso dizer é que estou extremamente satisfeito com o carro, me serviu muito bem indo de casa ao trabalho, e do trabalho para a faculdade, rodando em média 100km por dia indo da Serra da Cantareira (Mairiporã) para o centro de São Paulo.

O carro atualmente fica com meu irmão e eu uso a velha Scenic que era do meu pai. Meu pai atualmente possui um Nissan Sentra manual 2007/2008. Postarei minhas impressões dos outros dois carros da família em breve.

Por Marcus

3.0

  • dudupruvinelli

    Pô, jurava que era um 2013 quando vi na página incial. hehe Mas tenho uma dúvida: esse motor é à gasolina ou flex? Ou eu sou muito animal, ou você é muito calmo, pois não consigo fazer mais que 9,5km/l com o ka da minha irmã. E quanto ao item de conforto, eu diria que direção hidráulica é mais segurança do que conforto.

    • Leandro1978

      Pô Dudu, o 2013 passou por vários facelifts, né? São totalmente diferentes (?). Não dá para se enganar…rs… O 1.0 só se tornou flexível em 2006. O 1.6 que foi em 2004.

      • dudupruvinelli

        Tá explicado então… ô, "tecnologia" flex.

        • Edson Roberto

          Não estranhe, o KA 2008 da minha irmã também era igual. Para vc ter ideia, rodar 35km com ele em minha mão (que eu não pisava!) eu via o ponteiro mexer! Nem meu Xsara 2.0 eu vejo o ponteiro mexer (e olha que é automatico!)

          • diegogerman

            Concordo Edson, na verdade, tinha um Fiesta 2002/2003 exatamente igual ao do colega, só que na cor cinza trancoso. Sou extremamente preocupado com economia, e praticamente só encosto no acelerador de tanto que me policio para ter uma boa eficiência energética. Hoje faço 10km/l na cidade e 15km/l na estrada com meu Sentra 2.0 2007/2008, com o meu Fiesta não passava de 8km/l na cidade e dos 11,5km/l na estrada (isso a 90 de máxima!) desde que o tirei da concessionária

        • Del

          Dudu, não é culpa sua, o Ka bebe muito mesmo. :)

    • Claudio

      O carro dele faz boa quilometragem por ser só a gasolina, se fosse Flex não faria essa quilometragem nunca! …

  • Lucas Guimarães

    Acredito que seja melhor que meu Gol G4 kkkkkkkkk

    • lpnascimento99

      tbm tenho um gol G4!! acredito q em desempenho ele se sai bem melhor que o fiesta!!

    • CARBH

      Olha Lucas… eu já tive um Gol e já tive tb um Fiesta destes… Só que era 2005. Meu pai teve um Fiesta 2007 que pegou zero e hoje ele tem outro Fiesta que tb pegou zero km. Então conheço bem o carro!!

      Olha.. em comparação com o Gol GIV te digo que o Fiesta passa uma sensação de ser mais moderno e ele é mais confortável. A estabilidade dele é inclrivel mesmo e ele não costuma dar dor de cabeça não. Agora em termo de potencia/torque e consumo o Gol GIV se sai melhor!!

  • LenonSlater

    Parabéns, muito bem cuidado o carrinho, no próximo pense em um 1.4, acredito que para onde você mora, seria menos sofrível, ótimo relato !

    • marcusloureiro

      Como relatado no texto, hoje ando com a Scenic que era do meu pai, mas o fiesta se dá melhor.

      • Edson Roberto

        Caraca se dá melhor?

        Rapaz…. interessante. Alias, o se dá melhor é a estabilidade né? O conforto é pior?

        • marcusloureiro

          Ah com certeza, o conforto é o único motivo de eu estar rodando com a Scenic.

      • CARBH

        Cara. parabéns pelo carro!!! eu já tive um tb um Fiesta destes… Só que era 2005. Meu pai teve um Fiesta 2007 que pegou zero e hoje ele tem outro Fiesta 2012 que tb pegou zero km. Então conheço bem o carro!!

        A estabilidade deste carro é realmente incrível. Acho que o design dele bem moderno se vc comparar com os concorrentes que ele tinha na época! O meu era completo então ele me dava conforto!! A mecanica dele não costuma dar dor de cabeça. è só dar revisão preventiva e trocar com o óleo recomendado.

        O que ele deixa a desejar é com a questão do torque/potencia. O 1.6 é bemmmm melhor!!

        No geral tenho saudades demais do meu Fiestinha que por sinal era preto igual ao seu!!

  • eduardo82

    Pelo visto a ex-dona brincava de queimar o disco de embreagem. :)

    • João Paulo

      Muitas vezes mania de ficar com o pé na embreagem.

      • dudupruvinelli

        Mito.

        "Esse é outro mito, só que com a diferença de que deixou de ter fundamento depois que o colar de acionamento, de carvão, passou a ser rolamento, de uns 50 anos para cá. O rolamento é insensível à rotação, tanto que em muitos carros o pedal tem uma mola que faz o rolamento encostar na mola diafragmática, mais conhecida por "chapéu chinês", operando com folga zero. Só mesmo alguma força no pedal para a embreagem começar a desacoplar e patinar, o que certamente a estragaria. Além disso, esse conceito era do tempo em que os bancos eram bem mais altos em relação ao assoalho (ponto "H" elevado), em que o peso da coxa e perna poderiam levar a embreagem a ser acionada sem intenção.

        Mas o mais cômodo é apoiar o pé esquerdo no ponto existente para esse fim, que felizmente vem sendo cuidado pelos fabricantes cada vez mais. Mas, atenção: na iminência de uma colisão frontal tire o pé do apoio, pois o seu eventual deslocamento violento em sua direção pode transmitir o choque até a bacia."
        http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2013/06/mi

      • dudupruvinelli

        Mito.

        "Esse é outro mito, só que com a diferença de que deixou de ter fundamento depois que o colar de acionamento, de carvão, passou a ser rolamento, de uns 50 anos para cá. O rolamento é insensível à rotação, tanto que em muitos carros o pedal tem uma mola que faz o rolamento encostar na mola diafragmática, mais conhecida por "chapéu chinês", operando com folga zero. Só mesmo alguma força no pedal para a embreagem começar a desacoplar e patinar, o que certamente a estragaria. Além disso, esse conceito era do tempo em que os bancos eram bem mais altos em relação ao assoalho (ponto "H" elevado), em que o peso da coxa e perna poderiam levar a embreagem a ser acionada sem intenção.

        Mas o mais cômodo é apoiar o pé esquerdo no ponto existente para esse fim, que felizmente vem sendo cuidado pelos fabricantes cada vez mais. Mas, atenção: na iminência de uma colisão frontal tire o pé do apoio, pois o seu eventual deslocamento violento em sua direção pode transmitir o choque até a bacia."
        http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2013/06/mi

      • dudupruvinelli

        Mito.

        "Esse é outro mito, só que com a diferença de que deixou de ter fundamento depois que o colar de acionamento, de carvão, passou a ser rolamento, de uns 50 anos para cá. O rolamento é insensível à rotação, tanto que em muitos carros o pedal tem uma mola que faz o rolamento encostar na mola diafragmática, mais conhecida por "chapéu chinês", operando com folga zero. Só mesmo alguma força no pedal para a embreagem começar a desacoplar e patinar, o que certamente a estragaria. Além disso, esse conceito era do tempo em que os bancos eram bem mais altos em relação ao assoalho (ponto "H" elevado), em que o peso da coxa e perna poderiam levar a embreagem a ser acionada sem intenção.

        Mas o mais cômodo é apoiar o pé esquerdo no ponto existente para esse fim, que felizmente vem sendo cuidado pelos fabricantes cada vez mais. Mas, atenção: na iminência de uma colisão frontal tire o pé do apoio, pois o seu eventual deslocamento violento em sua direção pode transmitir o choque até a bacia."
        http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2013/06/mi

  • Fabiano

    Não é sorte comprar um carro com vários anos e pouco usado… Afinal, carro foi feito para andar; ficar muito tempo parado estraga o veículo.

    • CARBH

      Depende! Se o carro ficar abandonado na garagem eu até concordo contigo mas se for um carro bem cuidade é sorte sim!!

      Eu jpa comprei um Siena 1.4 que estava somente com 10mil kms rodados em 1 ano e meio de uso.

      Comprei tb um Fox 1.6 com 15mil kms e 3 anos de uso.

      Nos dois casos os carro eram usados em pequenos trexos e eram bem cuidados fazendo as revisões programadas (por tempo) e trocando óleo antes da kilometragem!!

      Neste meu caso foi sorte! Agora um carro largado na garagem pode ser um grande pesadelo!!

  • Fabio D.

    Tá muito bonitinho o carro, parabéns! Até as calotinhas originais vc manteve! Hahahaha quem me dera… =D

    Eu só achei que o problema de embreagem foi beeeeeem precoce. Ou ele deu mole no uso, queimando embreagem, ou isso foi problema da antiga proprietária. Mas não me parece normal um disco durar tão pouco. Com relação ao coxim e ao câmbio, não sei informar, pois isso pode ser problema crônico do modelo. Quem pode dizer isso melhor é quem possui ou utiliza um Fiestinha semelhante.

    • marcusloureiro

      Muito obrigado, sempre procuro manter os veículos a máximo original possível. Já li em algumas matérias que o coxim é frágil, a embreagem foi uma pena, mas hoje depois de 40.000 que troquei ela, parece nova.

    • Heric

      Realmente a ex-dona gostava de usar a embreagem nos acrives, eu já tive um Fiesta Street 2002 que comprei com 50.000 Km e vendi com 140.000 Km e ainda estava com a embreagem original. Eu particularmente gosto dos carros da Ford, após o Street que não deu dor de cabeça comprei um Fiesta 2009 1.0 e recentemente vendi com 70.000 Km e também não tive nenhuma dor de cabeça com ele (somente a tristeza de subir as ladeiras em 1ª) e agora estou no meu 3º Ford que é um Focus e até o momento só elogios.

      • CARBH

        eu tb gosto de Ford. Nunca tive problemas. Estou olhando tb um Focus pra comprar! Estou esperando chegar a nova geração pra ver se consigo um bom semi-novo… Agora p Focus é um carrão!! Sempre ganha mtos elogios em qualquer comparativo!!

  • Fabiano

    Bom carro para se iniciar uma vida de motorista. Para mim, dos populares, o melhor carro.

    • CARBH

      com certeza!!! Principalmente na época em que foi lançado!! Seus concorrentes pareciam estar na decada passada em termos de design!!

  • Pedro_Rocha

    "O carro atualmente fica com meu irmão e eu uso a velha Scenic que era do meu pai."

    Tu é esperto, hein? Passa o Fiesta 1.0 para o irmão e fica com o Scenic.

    =D

    • marcusloureiro

      Hahaha Eu prefiro a posição de dirigir do Ford, mas como a Scenic possui os ítens de conforto, eu prefiro ela mesmo.

      • Filipe_GTS

        Minha mãe teve uma Scenic 1.6 16v 2006, se não estou enganado. E acho que era uma Expression.
        Gostava de dirigir aquele carro, sobretudo por conta do óótimo desempenho! Coloquei 190km/h naquela minivan, no auge dos meus 18 anos. Eu tinha um Vw/Saveiro CL 1.6 AP '95 na época que não andava metade do que aquele carro (pesado) andava. E tudo isso fazendo 10 km/l na cidade e 13,5 na estrada (monofuel).
        Então, eu também não gostava da posição de ônibus/caminhão/Kombi e alavanca longa. No mais, ótimo.

  • pumagtb

    Parabéns pelo relato e não é só o seu que apresenta estes tipos de problemas outros Fiestas do mesmo modelo apresentam problemas parecidos, só mais uma coisa a vedação desse carro é péssima, já na condução parece que você está dirigindo um caminhão principalmente se estiver carregado ou seja muito pé na embreagem e mão na alavanca do câmbio , mas torço para que você futuramente compre um carro melhor e equipado.

    • marcusloureiro

      O carro me atendeu muito bem, e hoje uso a Scenic que nesse ponto é melhor mesmo

  • superxman2k

    O problema de dureza no câmbio do Fiesta/Ecosport, não é causado pelos cabos. O problema ocorre na parte externa do câmbio, devido ao engripamento nos 2 eixos de comando dos cabos.
    Solução:
    1) Na parte de baixo do carro, solte uma tampa plástica preta do câmbio presa com presilhas.
    2) Use um spray lubrificante nos 2 eixos de comando e peça para alguém acionar várias vezes o cambio enquanto você aplica o spray.
    3) Se quiser também, você pode aplicar graxa no trambulador (embaixo da capa da alavanca do câmbio) e tambem nos 4 terminais articulados dos 2 cabos.

  • Geanmatheus

    É um bom carro realmente, apenas o motor que eu acho extremamente fraco ,mais fraco incluisive do que o do Mille (64 cv) que eu tinha.
    Este carro em suas versões completas que faz sucesso!

    • marcusloureiro

      Sabendo guiar o carro até que consegue extrair potência do motor, mas o positivo dele é o conforto interno mesmo, nisso pra mim ele consegue estar a frente dos seus concorrentes da época.

    • Filipe_GTS

      Tive um Uno Mille 2006 Fire Flex 2-P que andava bem.
      Nenhum 1.0 a venda no mercado hoje´e fraco, todos empurram um carro hatch com, no máximo, duas pessoas satisfatoriamente bem, não havendo falta de segurança em ultrapassagens e muito menos no uso urbano.
      Mas pra isso é necessário trocar de marchas rapidamente, utilizar sem medo o punta tacco e aceleração interina (para mais conforto – menos trancos) e passear por toda a faixa de giros do motor.

      • marciors01

        Pode ter certeza de que existem alguns fracos, novo uno, novo palio, fiesta, ka e gol g5, todos estes eu achei irritante dirigir eram modelos bem recentes, pisei no acelerador com vontade, a rotação foi lá em cima e nada dos carros demonstrarem um sinal de vida, e o motor ainda geme em alta ao invés de roncar, irritante demais.
        O uno antigo é ágil, o clio é ágil, march é ágil, o celta apesar de ruim demais como carro é ágil, gol g4 é ágil mas também é um lixo de carro.

        • Filipe_GTS

          Gol G5? Bom, eu tenho um Gol "G6" e não tem nada de fraco, não. Pisando bem (sem ter medo de chegar aos 6500RPM) ele responde satisfatoriamente, não há falta de segurança e/ou de agilidade pra mover o carro no dia a dia.
          Claro, se tem família e vai subir serra com 200kg no portamalas, aí não dá, é evidente.

  • fausto

    Tive um, 2004 também, porém completo. Acho que esse seu carro tinha mais que 28900km rodados quando comprou ou então você deu muito azar. Veja, vendi o meu com 186.000km rodados e nunca tive que trocar coxim nenhum do motor ou peça alguma do câmbio, aos 100.000km troquei terminais, axiais e buchas da suspensão, e também troquei kit embreagem. Amortecedores só se cansaram aos 170.000km e aos 180.000 troquei o sensor de pressão da DH que vazou. Defeito crônico mesmo foi o reservatório do arrefecimento, que troquei 3x. De resto, manutenção rotineira de qualquer veículo.
    O meu não fazia 15km/l de gasolina nem a pau, porque tinha que andar sempre com giro alto para ter desempenho bom do motor, mas também nunca fez menos que 12km/l.
    Para mim foi um bom carro.

    • marcusloureiro

      Como moro em rua de terra, e ele passa por um trechinho muito ruim de solo a suspensão não aguentou mesmo, mas isso não foi só nele, a Scenic já passou por duas trocas e o Sentro com menos de 70.000 já está começando a dar sinais de cansaço da suspensão. Não é culpa do carro, e sim, do solo.

  • Gabriel

    E o meu com 135.000 recem começando a patinar embreagem O.o e o outro aqui de casa, tb fiesta soh q 1.6, 70 mil sem problema nenhum, soh filtro/oleo/pneus de resto soh alegria, mas o 1.0 eh manco demais… Problema do Rocam eh o seguinte, rotação baixa bem economico, subiu rotação bebeu :P tem q aprender a dirigir heheh

    • marcusloureiro

      Bem assim, no primeiro mes com ele fiz 8km/l, ai tive que me adaptar pra ele começar a consumir pouco.

    • Filipe_GTS

      Não ande com a embreagem assim, pode forçar demasiadamente peças importantes do motor, como o virabrequim!

  • Pedro

    O Fiesta 1.0 2003 Personnalité da minha mãe foi comprado por ela com 47 mil rodados, tbm de uma mulher que o comprou zero-km, ela tbm tava aprendendo a dirigir mas tinha medo e deixou o carro parado na garagem na maior parte desses anos. O estranho é q o carro nunca deu nenhum problema de câmbio e coxim, mas houve um problema sério com o cabeçote que precisou ser plainado depois de quase fundir o motor, a válvula termostática não funcionou como deveria e a água não foi pro radiador, o pior de tudo é que o termômetro da água não indicou o super aquecimento…esquisito

    • marcusloureiro

      Eu até hoje com 72.000km não tive esse problema. O coxim não aguentou a buraqueira da serra mesmo.

    • Filipe_GTS

      Aconteceu isso com o Gol 1.0 8v (motor AT) de um primo meu.
      Ele comprou usado, carro já com mais de 140.000km.
      Quando se compra um carro usado sem que se saiba a procedência, é bom fazer uma revisão aprofundada, inclusive com abertura do motor para análise.
      No seu caso foi totalmente uma surpresa, pois era um carro bem ainda pouco rodado…
      Mas como vc mesmo disse, ficou mto tempo parado, talvez a causa do problema.

  • azardo

    Eu tenho um Fiesta Rocam 2012/2013, o interior mudou pouca coisa (o volante é o mesmo e o interior das portas também.
    O motor passou de 66 pra 69 na lixolina (por virar flex). A impressão que eu tinha era que o consumo tinha piorado em relação ao carro anterior que eu tinha (um Fiesta 2000, também Zetec), mas os números que você me passou são quase os mesmos que eu tenho, então o consumo maior se deve em muito ao fato dessa geração do Fiesta ser mais pesada que a anterior.

  • Leandro1978

    Parabéns pelo carro. Estando satisfeito, é o que importa (não tem entrelinhas, nada. Eu realmente acho que, seja qual modelo for, o importante é que o dono esteja satisfeito).

    Aos arautos dos usados, viram como usado também dá problemas e não é completão?…rs…

    • dudupruvinelli

      Menos de 30 mil km e 2004? Sei não… rsrs

      • marcusloureiro

        Os carimbos da consecionária comprovam que com 2 anos e 10 meses o carro possuia 12000km

  • Hugo

    Ouvi falar que esse carro 1.0 é uma bomba, bebe muito e não anda nada, segundo meu amigo que teve um.

    • suguii

      Acho que o carro do seu amigo é que é uma bomba, as vezes quando preciso viajar a trabalho, faço questão de alugar o Fiesta em vez dos outros carros, óbvio que 1.0 não faz milagres, mas em trechos urbanos, atende muito bem a sua função, na minha opinião o que peca é o consumo, dos 1.0 acho que é o que mais bebe, mas é um bom carro sim…

    • Filipe_GTS

      Seu amigo não sabe dirigir…

  • Cláudio

    Tenho excelente experiência com o Fiesta, pois estou no segundo carro. Meu primeiro foi um 2004 1.0 "completo" (ar, direção, vidros e travas). Comprei zero, vendi 5 anos depois e rodei exatos 90.000 quilômetros. Fiz apenas a primeira revisão na autorizada de resto foi só troca de óleo no tempo correto utilizando o óleo especificado pelo fabricante. Também troquei 2 vezes pastilhas de freio e 1 vez o disco de freio. NUNCA fiz troca de amortecedores ou qualquer peça de suspensão, nunca fiz nada de motor e nunca mandei limpar os bicos. Realmente este modelo 1.0 é muito manco e não acho que consumo tão bom.
    Meu segundo Fiesta comprei na troca do primeiro. Este é 2009, completo, 1.6. Atualmente com 68 mil quilômetros. Novamente só fiz a primeira revisão na autorizada. Troco o óleo rigorosamente no tempo certo e só utilizo o especificado pelo fabricante. Neste período fiz uma limpeza de bicos que custou 150 reais. Troquei 1 pastilha de freio que gastei por volta de r$ 150 com peça e mão de obra (valor aproximado). O acabamento não é dos melhores para qualquer Fiesta e ele possui alguns "grilos"principalmente na parte traseira. O motor 1.6 é ótimo, principalmente com etanol. O consumo também é excelente, principalmente se comparado com o 1.0. Como eu viajo bastante a trabalho com ele já fiz médias de 15 km/l na rodovia.
    É um carrinho simples que eu recomendo.

  • wasdyn

    Alguém sabe como descurtir um comentário? To no tablet e vez ou outra dou uma esbarrada nas "joinhas", e como não tem uma confirmação ou algo do tipo acabo curtindo uma bizarrices. Kkkkk

    • Landrutt

      Não tem como.

    • Geanmatheus

      Tem jeito não amigo, o jeito é tomar cuidado.
      Você pode responder a pessoa retrucando o que ela disse.

      • wasdyn

        É, o jeito é tomar mais cuidado mesmo.
        Valew

        • Helio

          Acabei d perceber q faco o mesmo, nem tinha visto o curtir ali

  • AmmmmmP

    Eu tenho um 2007/8 e o considero perfeito. Está do jeito que eu comprei há 3 anos com 14000 km e hoje está com 100.000 km rodados, sem grilos. O motor está mais forte do que nunca e quem dirige elogia dizendo que está muito rápido. É claro que na hora de ultrapassar a retomada é desprezilvel, mas fazer o que? é 1.0!

    Só preciso trocar amortecedores, que estão muito duros e trocar os pneus traseiros que ainda são os originais.

    • O_Corsario

      Pneus traseiros originais com 100.000km rodados? UAU!!!

      • Jak

        Tecnologia de ponta……. Hahahaha cada piada

  • CharlesAle

    Carrinho muito bom,já lubrifiquei muito esses cabos da alavanca de câmbio nas courier,não precisa trocar,te enrolaram nessa..pois essa peça não quebra nem a pau,só se for em colisão,o resto é cuidar da refrigeração,e sempre usar o óleo recomendado(5w30)e pronto,esse carro raramente dá oficina se o dono for minimamente cuidadoso…….

    • marcusloureiro

      Eu tenho uma leve impressão que me enrolaram mesmo, mas após isso o carro está perfeito, e nunca mais deu oficina, e o óleo é sempre esse mesmo.

  • Breno

    Tudo bem pessoal ?
    Depois de 6 carros possuídos até hoje …tive que voltar para um carro mais barato pois comprei um imóvel. Olhei vários carros na faixa de 16 mil, pois o orçamento estava limitado …e não tive dúvidas.

    Hoje possuo exatamente o mesmo veículo avaliado FORD FIESTA 2004 PRATA com AR ( era o único opcional que queria, pois faço viagens regulares )

    Comprei de um conhecido , notas de tudo , inclusive a de compra na concessionaria …. todas as revisões em dia e com apenas 55.000 Km para um veículo 2004.

    Por ser um carro limitado , não posso reclamar ..Ja cheguei a fazer 13 na cidade e 16 na estrada ….e nenhum problema apresentado até hoje mesmo com as prevenções.

    Resumindo : Carro limitado ( motor 1.0 ) , mas um bom para que quer começar
    Dica: Compre de alguém que realmente conheça , pois a procedência hoje em dia é a que manda..

    • ok breno , eu tenho um 1.0 zetec 2003 hath , mais ainda nao fis a média sera que fais 12 aqui dentro??
      qual a rotação que voce troca as marchas , e na br anda em qual rotação???

  • otavioamartins

    Já tive esse mesmo modelo de carro. A posição de dirigir é muito boa, espaçoso por dentro, mas para por ai. Motor 1.0 fraquinho fraquinho. O desempenho dele é realmente sofrível. Foi uma alegria comprá-lo e depois uma alegria maior ainda foi vender. O 1.6 não sei o desempenho, mas o 1.0 é muito fraco!

  • Bruno_Carros

    Cara, você devia ter pego um 1.0 Supercharger bem cuidado na época. Esse 1.0 Zetec Rocam é manco pra caramba, dirigi um uma vez e sofri muito.

    • marcusloureiro

      Como ando sozinho a maior parte do tempo, e se acostumando como dirigir ele até que você aprende extrair potência dele.

    • Filipe_GTS

      Daí hoje ele ia ter de estar correndo atrás do compressor Eaton M24 nos ferros velhos (ou ferro-velhos!?) da vida..

  • Andrex2501

    Me parece um bom carro esse! Confiável, quem sabe dos populares o melhor, mesmo o motor sendo manco, é um bom motor, durável pelo menos!

    A única coisa que eu acho, é que essa alavanca de câmbio do Fiesta é horrorosa!

  • HumbertoRR

    Já tive um destes 1.6 por 4 anos. Nenhum defeito, somente troca de óleo. Gostaria que todos meus carros tivessem uma mecânica tão robusta quanto ao daquele Fiesta.

  • ari

    eu possuo um fiesta hatch 1.0 2004 tambem,só que o meu é completo,ar,direção,travas,vidros eletricos nas 4 portas.atualmente ele está com 73.000km. tõ com ele faz um ano,quando comprei ele tava achando ele muito manco,pois esse motor rocan de 66cv é realmente sofrivel.depois de um tempo me acostumei com o carro,na cidade o carrinho é uma beleza e o ar gela que é uma beleza,agora na estrada quando se pega uma subida ou se tenta uma ultrapassagem aí o bicho pega.tem que reduzir e jogar o giro lá em cima.meus problemas até agora foi o sensor de velocidade q tive q trocar,o reservatório de água e uma peça que tem formato cilindrico que fica perto da bandeja.até agora só alegria com o carrinho,quero passar mais um ano com ele e depois pegar um astra gsi que é meu sonho de consumo.

  • O_Corsario

    kkkkkkkkkkkkkk chegou antes! Tbm lembrei na hora do AE.

  • Edson Roberto

    Dudu,
    Isso tudo depende. Aquela area também foi feita para uma colisão. Isso quer dizer, do C3 que possuo (e Xsara também). Quando colidi meu C3 (com direito a abertura dos airbags frontais) imediatamente o pedal da embreagem fica inativo e essa região se manteve intacta (que seria o paralama). Com certeza ali foi otima o desenho para justamente evitar esse problema.

    Agora, problema é no Celta do meu pai: Ali é tão fino, mas tão fino que sequer eu consigo ficar com o pé ali.

    • thales_sr

      Edson, o "bate pé", onde é pra ficar com o pé esquerdo, pode ser deslocado pra trás caso a roda empurre aquela região. Depende da condição da batida, mas é possível de acontecer.

      • Filipe_GTS

        Eu já li que se chama "bate pé" o "calço" que tem onde fica o calcanhar, próximo ao acelerador e demais pedais, vale dizer, um pedaço "reforçado" de couro ou plástico no carpete original do carro.

        • thales_sr

          É, pode ser… Agora que você falou, não tenho tanta certeza de qual é o "bate pé", você pode estar certo. Em todo caso, pra que não fique dúvidas, eu estava me referindo sobre o apoio do pé esquerdo, e não ao apoio do calcanhar direito.

  • Claudio

    A embreagem que estragou precoce, pode ter sido por mal uso da antiga dona, logo não da para levar em consideração nos problemas!

  • Thorngeen

    Tive um deste 2005 , comprei zero e vendi após 4 anos com 45mil km , era um carro honesto e como eu rodava pouco não tive problemas, claro que em viajem curtas sempre achava que poderia ser mais economico , perto do Fox e Pailo concorrentes direto até o fiestinha se saía muito bem.

  • duhehe

    4500 RPM a 120km/h , isso que é cambio curto, mais que do celta.

    R$ 18.000 num Fiesta 2004 basico, caro não ?

    • ari

      paguei 15.000 no meu 2004 hatch 1.0.o meu é completo.esse aí foi caro.

    • marcusloureiro

      Lembrando que comprei ele há dois anos já, e na época esse era o preço FIPE dele

  • P500<<

    Prefiro um Corolla de 98 até 2002 que é muito mais carro, tem conforto e o mesmo consumo, sem contar a segurança. Dois vizinhos meus trocaram seus Corsa GLS e um Monza 96 e estão rindo até hoje…

  • Filipe_GTS

    Bom relato, parabéns.
    Vejamos que curioso, não importa a quilometragem, carro com manutenção inadequada ou com mau uso sempre apresenta problemas esdrúxulos.
    Troca de embreagem antes dos 70.000km? Troca dos cabos do trambulador?? Mau uso do câmbio/emgreagem, sem dúvidas.
    Digo que é curioso porque quem compra zero e cuida direitinho desde o começo, percorre uns 80.000 sem trocar tais itens num carro popular, dos baratinhos, como esse aí (sem menosprezar, pois tenho um Gol 1.0 2013 que repousa na garagem).
    Claro, sempre é bom lembrar que pouca gente percorre 100.000km ou mais com o mesmo automóvel…
    No mais, fez uma compra muito boa, pois apesar desses pequenos detalhes, é um carro de único dono e bem conservado!

  • Filipe_GTS

    Não foi isso que eles quiseram dizer no texto.
    O Bob Sharp quis demonstrar que se pode andar com o pé REPOUSANDO sobre a embreagem nos carros atuais, de folga zero, mesmo modo quanto à alavanca de câmbio.
    Andar pressionando, de forma a desacoplar parcialmente, f#de com tudo, desde sempre.

  • Diggo

    O Fiesta sempre foi manco, acho que mudou só nesta geração, eu tive um 1.0, na época com 56cv, mais lerdo impossível, mas eu curtia o carro. Tinha acabamento bem melhor que os carros 1.0 de hoje.

  • YoOdEx

    Muito bacana o relato. Tive um Fiesta Personalité (que na verdade é a versão de entrada, mas colocaram um nome chique) 2003. Comprei usado em 2008 com 50 mil km e vendi com 80 mil km em 2010. Problema? Nenhum.. nunca quebrou nada, rodava como 0km. Ele só tinha um problema que era no botão de cercicular ar. Tinha que fazer muita força pra mudar de posição. Orcei na Ford e 1300 reais.. convivi com o botãozinho (que agente mal usa) assim.

    Fora isso, só manutenção preventiva rigorosamente como constava no manual. Meu carro parecia muito novo, tanto que vendi acima da tabela. Era 17900 a Fipe e passei por 19500.

    Agora, o carro tem seus defeitos também. O mais importante deles é o Zetec rocam 1.0, com 66 cavalos e 9kfgm de torque. Insuficientes para mover os mais de 1000kg do Fiesta. O meu era completo, então a situação agravava mais. Consumo era uma inferno também, ao contrário do seu. 9km/l na cidade e 12~13km/l na estrada. Mas andava sempre a 120.. não tinha dó dele girar a mais de 4500 rpms não!

    O que eu mais gostava nele era o espaço interno, a suspensão (muito estável sem ser desconfortável), cambio bacana, e era de fato um degrau acima dos populares. Recomendo a qualquer que se interessar nesse "Fiesta Rocam" a levar o 1.6. O 1,0 é bem pior do que vocês estão acostumados em carros 1.0!

  • mauricar23

    Tive um igualzinho esse ai, só que 2003 Supercharger. Não tenho saudade nenhuma do compressor de geladeira que bebia gasolina com farinha. Uma alegria quando comprei, outra quando vendi.

  • AndreDF

    Cara te aconselho a trocar esse 1.0 pelo o 1.6, pode ter certeza que sera a melhor troca que fará… O consumo acredito que vai ser melhor e fora a robustuz e o vigor do motor. A minha mae tem um 2008 sedan a 4 anos e so troca oleo, filtros e pastilha de freio e agora o pneu, carrinho com 72.000 km rodados e so alegria, mas logico, moro em Brasilia, lugar totalmente plano e pistas largas, fazendo entre 13 a 15 km/l aqui dentro.

  • Diogo

    Os defeitos apresentados de embreagem e cambio são típicos de um ex-proprietário (a) que guiava o carro com o pé repousando sobre a embreagem e com a mão no cambio.

  • André

    Possui o mesmo carro, porém completo. Digo sem sombra de dúvida, muita bicicleta dá muito pau nesse carrinho na arrancada, bobeia até uma corridinha empurrando carrinho de mão chega na frente.
    Ele tem muitos bons atributos mas a baixa qualidade de algumas peças, geralmente plásticas, me deixavam na mão.
    Não é querer duvidar da km, mas os pneus originais eram os P4 Cinturato, inclusive esse pneu foi desenhado para o Fiesta na época.

  • fabio_augusto

    Carro bom só que o motor é um pesadelo!!!!!
    Esse ano me livro do meu Fiesta 1.0!

    • CARBH

      o bom mesmo é o 1.6!! Conheço bem este carro.. tive um e meu pai já está no segundo dele!! è um excelente carro mas o motor 1.0 dele realmente não dá conta do recado!!

  • Fellipe

    Mais um bom review do NA! Parabéns ao NA pela oportunidade do usuário em dar sua opinião! :D

  • jonasperola

    Tenho vontade de possuir esse modelo antes da 2ª reestilização, gosto desse modelo ele parece honesto além de bonitinho em relação aos outros modelos que foram mudadas as frentes, e claro tem que ser 1.6 completo. Meu sonho de consumo tanto o hatch ou sedan até produzidos até 2007.

    • CARBH

      Eu tive um 2005 completo e só a gasolina!!!

      Tenho saudades dele até hoje!!!

  • REUSAN

    "37.000 km é preciso trocar o disco da embreagem" nos meus carros chegam a passar dos 100 mil, pois eu vendi um celta antigo para um conhecido ele ja tinha 50 mil Km ,quando vendi ,meu amigo rodou mais 50 mil Km !

    • CARBH

      mas isto depende do uso!! Meu pai teve um Fiesta zero km e rodou 65mil kms sem ter de trocar a embreagem ou mexer em nada!!

  • anderson_sp

    O carro é bom, mas é um tanto pesado para um motor 1.0 fazer milagre, quem tiver a opção de motor 1.6 pegue-o sem exitar.

  • Alexsandra

    Gente me ajudem, estou procurando um carro pra comprar, me ofereceram um fiesta 2004 completo por 14mil , a dona trabalha em outra cidade e ja está com 190mil km rodado, o carro aparentemente esta bom, , mas esse km me deixou insegura. O que vcs acham ?Alexsandra

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend