Usado da semana

Carros da semana, opinião de dono: Ford Fiesta 2010 vendido e Fiesta 2012 atual

Carros da semana, opinião de dono: Ford Fiesta 2010 vendido e Fiesta 2012 atual

Há muito tempo acompanho os usados da semana e resolvi, finalmente, publicar minha opinião sobre dois carros: um Ford Fiesta Rocam Hatch 1.0 2010/2011, que comprei 0km e o vendi com 60mil km; e seu sucessor na minha garagem: um Ford Fiesta Rocam Sedan 1.6 2012/2013, que foi comprado em fevereiro de 2014.


Fiesta 1.0

Na época da aquisição, eu procurava por um carro popular que tivesse bom espaço interno, conforto e acabamento de qualidade. Na época, fiquei entre Corsa Maxx e Fiesta Hatch e acabei fechando a compra do Fiesta por causa de alguns motivos simples: (1) boas condições de pagamento, (2) gostei mais do interior dele do que do interior do Corsa, (3) minha esposa queria o Fiesta e (4) enquanto o Corsa estava saindo de linha, o Fiesta tinha acabado de receber um face-lift.

A versão escolhida foi a versão Fly, com vidros, travas, alarme e kit visibilidade, mas sem direção hidráulica nem ar condicionado. Além disso, essa versão possui alguns itens interessantes para um popular: ajuste de altura do banco do motorista, luzes internas no porta-luvas e porta-malas, compartimento 2-din para som, aviso de faróis acesos quando a porta do carro se abre e muitos porta-objetos.


Carros da semana, opinião de dono: Ford Fiesta 2010 vendido e Fiesta 2012 atual

Acabamento

Eu gosto muito do acabamento do Fiesta. O painel é muito bonito, embora tenha uma luz branca muito forte, que fica sempre acesa e não possui controle de luminosidade. Em relação aos encaixes, com exceção do forro de porta que se deslocou algumas vezes e não foi consertado pela garantia, as outras peças estavam muito bem posicionadas e o carro chegou a 60 mil km sem nenhum barulho de plástico batendo.

O carro possui uma boa parte de tecido agradável ao toque em todas as 4 portas, além de possuir uma espécie de borracha nos porta-objetos, evitando que suas coisas fiquem batendo ou raspando no plástico.

Contudo, duas coisas não me agradaram:
• Acabamento preto do console central das versões básicas é feito de um plástico bem ruim;
• O chaveiro do alarme fica batendo no acabamento da coluna de direção, fazendo um barulho “toc-toc-toc” muito irritante. É necessário colocar um feltro ali para acabar com o barulho

Carros da semana, opinião de dono: Ford Fiesta 2010 vendido e Fiesta 2012 atual

Conforto

O Fiesta possui excelente espaço interno, principalmente no banco de trás. Com o motorista de 1,80m uma pessoa de 1,80m consegue sentar no banco traseiro sem ter seus joelhos espremidos pelo banco. Os bancos são largos e espessos, mas deixam a desejar em curvas acentuadas, nas quais o corpo do motorista se desloca muito para as laterais.

Em todas as versões do Fiesta Rocam, o banco traseiro é bipartido no formato 1/3 – 2/3. Observei alguns dos últimos lançamentos (HB20, HB20S, NOVO LOGAN) são carros bem mais caros e só possuem bancos bipartidos nas versões acima do pacote intermediário.

A suspensão do veículo é adequada: nem muito dura, nem muito mole. Transmite conforto no trânsito da cidade e garante estabilidade em curvas acentuadas e em alta velocidade nas estradas.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Não cometa o mesmo erro que eu cometi ao comprar um Fiesta sem direção hidráulica, não vale a pena a economia, pois o carro é MUITO DURO (MUITO MESMO!) nas manobras.

Carros da semana, opinião de dono: Ford Fiesta 2010 vendido e Fiesta 2012 atual

Desempenho

Esse é o calcanhar de Aquiles do Fiesta Rocam 1.0. O carro é muito pesado e manco. O motor de 71/73cv não é suficiente para mover com agilidade um carro que pesa mais de 1 tonelada. Eu tentava diminuir essa lentidão utilizando sempre álcool no motor, mas o carro se tornava muito beberrão, fazendo médias de 7-8 km/l na cidade e 10-11 km/l na estrada, índices que considero muito altos para um carro 1.0.

O motor Rocam 1.0 alcança seu torque máximo em altas rotações, o que torna ainda mais complicada a condução na cidade, pois temos que “pisar fundo” o tempo todo. Isso torna o carro muito barulhento na estrada, pois para manter uma velocidade de 120 km/h temos que ultrapassar a barreira dos 4.200 rpm em 5ª marcha.

Carros da semana, opinião de dono: Ford Fiesta 2010 vendido e Fiesta 2012 atual

Manutenção, pós-venda e seguro

A mecânica do conjunto é extremamente confiável. Em 3 anos de uso e 60 mil km rodados, o carro apresentou problema apenas no sistema de arrefecimento, com a necessidade de troca da bomba d’água, válvula termostática e reservatório do líquido de arrefecimento.

O pós-venda da Ford é péssimo em Belo Horizonte. Nas concessionárias, cobram preços abusivos nas revisões após a garantia e ainda assim não prestam os serviços com excelência. As revisões do Fiesta são de 10 em 10 mil km ou a cada 6 meses. Fiz apenas as revisões de 10 e 20 mil km nas concessionárias, dentro do período de garantia. A tabela de revisões deles não serve como base, pois não inclui itens de desgaste no tempo correto. Para que entendam o abuso, a revisão de 30 mil km, orçada em uma concessionária, ficaria em R$ 2.100,00. Fiz em meu mecânico de confiança, por cerca de R$ 600,00.

O seguro do Fiesta é barato, já que o carro não chama muita atenção nem é muito visado por ladrões. Tenho 24 anos, sou casado e moro em condomínio com estacionamento fechado. O seguro mais caro que paguei, com franquia reduzida, foi de R$ 1.600,00.

Carros da semana, opinião de dono: Ford Fiesta 2010 vendido e Fiesta 2012 atual

Mercado / Hora da revenda

O Fiesta desvaloriza muito. Comprei meu carro por R$ 31.050,00 em dezembro de 2010 e vendi por R$ 16.400,00 em fevereiro de 2014, desvalorização de quase 50% em pouco mais de 3 anos. Acredito que alguns fatores influenciaram nessa desvalorização: canibalização dos preços pela Ford após a entrada dos chineses JAC e CHERY, redução do IPI, inclusão de itens de série no veículo sem aumentar o preço final e o fato do meu carro não possuir ar condicionado e direção hidráulica, que hoje são considerados itens “básicos”.

A estratégia de preços da Ford causou forte queda nos preços do Rocam usado: em meados de 2013, por exemplo, era possível comprar um carro 0km da mesma versão, incluindo ar e direção, por R$ 26.900,00, com 50% de entrada e taxa zero em 36x.

Subindo um degrau – Fiesta Sedan 1.6

Cansado de sofrer com o calor e com o baixo desempenho do Fiesta 1.0, e também já pensando no aumento da família que teremos em breve, eu e minha esposa decidimos, finalmente, subir um degrau: comprar um carro mais potente e mais confortável.

Carros da semana, opinião de dono: Ford Fiesta 2010 vendido e Fiesta 2012 atual

Como gostamos do conforto proporcionado pelo popular da Ford, fomos a uma concessionária fazer um test-drive no modelo 0km do Fiesta Rocam Sedan 1.6. Esse test-drive serviu de base para avaliar seminovos do mesmo modelo.

Ficamos impressionados com o carro! A versão 1.6, sim, é muito adequada para o porte do veículo. Não é manco como o 1.0 e entrega bom desempenho aliado ao baixo consumo.

Saímos, portanto, em busca de um Fiesta Sedan seminovo. Minha meta era conseguir um carro com no máximo 2 anos de uso, completo (com airbag duplo e abs), abaixo de 40 mil km rodados e que não fosse preto (impossível manter limpo). Por sorte do momento, encontramos um Fiesta Sedan 2012/2013, prata, completo, com apenas 24 mil km rodados, de vendedor particular que estava com urgência na venda. Compramos o carro por R$ 28.900,00, uma diferença de R$ 11.000,00 em relação ao mesmo modelo 0km.

Levamos o carro ao meu mecânico de confiança e estava perfeito, precisando apenas de uma revisão e da troca da mangueira do hidro-vácuo, que estava problema na válvula (mangueirinha muito cara, por sinal: R$ 124,60).

Também coloquei sensor de ré no veículo, pois a traseira é muito alta.

Carros da semana, opinião de dono: Ford Fiesta 2010 vendido e Fiesta 2012 atual

As diferenças

Acabamento

O Fiesta Sedan completo possui uma leve melhoria no acabamento, com as entradas de ar e o acabamento central do painel na cor prata, em um plástico de melhor qualidade. Os bancos e as portas possuem, também, tecido mais macio e de melhor qualidade.

Nessa versão 1.6, o veículo veio com computador de bordo com as funções: consumo médio, consumo instantâneo, autonomia, velocidade média e alerta de limite de velocidade. Fazendo testes tradicionais de consumo, percebi uma margem de erro de uns 15 km na autonomia.

A luz de leitura interna é subdividida em três, sendo uma para o motorista, uma central e outra para o passageiro. Infelizmente, removeram a luz do porta luvas a partir da versão 2012.

Carros da semana, opinião de dono: Ford Fiesta 2010 vendido e Fiesta 2012 atual

Conforto

O Fiesta Sedan Rocam é o único da categoria que possui alças pantográficas no porta-malas (e não as comuns e incômodas “pescoço de ganso”), fazendo com que o espaço para as malas seja 100% aproveitado. Os bancos traseiros também são bipartidos e rebatíveis em 1/3 e 2/3, aumentando a capacidade do porta-malas.

A suspensão do sedan é um pouco mais macia que a suspensão do hatch. Isso não me permite fazer as curvas do mesmo jeito que fazia no outro Fiesta, pois o sedan tomba um pouco mais e dá pra sentir nitidamente a traseira do carro “puxando” em altas velocidades.

Carros da semana, opinião de dono: Ford Fiesta 2010 vendido e Fiesta 2012 atual

Desempenho

O motor 1.6 do Fiesta Sedan possui 102cv com gasolina e 107cv com etanol, consumindo praticamente o mesmo tanto que o motor 1.0. Utilizando ar condicionado 100% do tempo, consigo obter média de 7-8 km/l na cidade e 11-12 km/l na estrada, com etanol no tanque.

Com gasolina, o carro sente mais o peso do ar condicionado ligado e as médias de consumo não são muito boas em relação ao etanol. Consigo médias de 8-9 km/l na cidade e 12-13 km/l na estrada, com o ar ligado 100% do tempo.

Considerando a pouca diferença entre etanol e gasolina, abasteço sempre com etanol, o que ajuda a enfrentar o relevo acidentado de Belo Horizonte.

Carros da semana, opinião de dono: Ford Fiesta 2010 vendido e Fiesta 2012 atual

Segurança

Fiz testes com os freios ABS e são muito eficientes, mas infelizmente o carro não possui EBD.

Conclusão

Considero o Fiesta Rocam um excelente carro e recomendo sua compra, é perfeito para um casal com até 2 filhos ou família de até 4 integrantes. O carro entrega conforto e desempenho a um preço excelente, quando comparado a outros da mesma categoria. A única é ressalva é: não compre com motor 1.0.

Por Rafael Schettino

Carros da semana, opinião de dono: Ford Fiesta 2010 vendido e Fiesta 2012 atual
Nota média 4 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email