Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-1-700x394 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

Primeiramente gostaria de parabenizar os editores do NA. Tem se tornado uma das minhas principais fontes de notícias do mundo automotivo mundial. Antes de iniciar a leitura, deixo avisado que o texto está realmente extenso, porém bastante detalhado.



Estou aqui para relatar pela terceira vez sobre meu carro de convívio diário. A alguns anos escrevi sobre meu Renault Sandero Expression 1.0 16v 2010/2011 e também sobre o Ford Focus Sedan GLX 2.0 2010/2011 que era de minha mãe. O fato é que em meados de 2013, quando comecei a trabalhar em outra cidade e, com isso, a utilizar o fretado da fábrica, decidi que não era mais necessário eu ter um carro. Não um que fosse somente meu, já que faria o uso basicamente aos fins de semana.

Portanto, tomei uma difícil decisão de vender o Sandero (difícil pois estaria abrindo mão de um grau de liberdade de poder usar o carro quando e como eu quisesse) e passaria a dividir o Focus da minha mãe, que usava bem pouco o carro dela. Após não muito tempo da venda do Sandero, decidimos também vender o Focus, que estava próximo dos 50 mil km, na época.

Confirmado o que muita gente já sabe, foi bem complicado vender o Focus Sedan. Entre o primeiro anúncio e a entrega do carro foram cerca de 6 meses e, em alguns casos que simulamos a troca, o Focus sequer era aceito no negócio e, quando aceitos, chegavam a tirar 50% do valor de tabela. E para efeito de comparação, com o Sandero foi necessário um anúncio e 15 dias. Ambos foram vendidos para particulares.

Desejávamos um carro que fosse intermediário ao Sandero e ao Focus Sedan e, preferencialmente, com câmbio automático (seria o nosso primeiro). Com isso em mente, pesquisamos por diversos modelos. Na Chevrolet, buscamos informações de 3 modelos que poderiam nos agradar. O Prisma LTZ Automático, que era lançamento àquela época estava sendo vendido por R$ 56.000, valor que julguei ser extremamente alto para o que o carro oferecia. Pelo Cobalt 1.8 LTZ Automático, a etiqueta marcava R$ 58.000. Novamente, também achei pouco carro para muito custo. Entretanto, o ápice foi atingido pelos R$ 62.000 cobrados pelo Sonic Sedan LTZ Automático. Sempre simpatizei com este modelo, porém, o valor beirava o absurdo, ao meu ver. Mesmo tendo o melhor conjunto dos 3.

Na Fiat, o candidato seria o Grand Siena 1.6 16V Dualogic. O pacote era interessante e a versão Sublime trazia um acabamento diferenciado e trazia todo o pacote básico de conforto que buscávamos. Porém, assim como nos Chevrolet, achei que os R$ 54.000 também eram exagerados (mesmo que preferisse o Fiat aos Chevrolet).

Na época da pesquisa, não haviam concessionárias da Hyundai Brasil na região para que o HB20S fosse cotado. Nissan Versa não dispunha de câmbio automático e Honda City também foi cotado, porém o preço também era salgado, beirando a margem inferior dos R$ 60.000. Na VW não havia um modelo que agradasse. O Polo Sedan talvez fosse o mais cotado, mas já era certo que seu fim estaria próximo e, como já havíamos tido um, minha mãe não queria ‘repetir’ o carro.

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-2-700x394 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

O escolhido: Ford New Fiesta Sedan SE PowerShift 2013/2014.

O carro havia sido recém lançado e, sua versão sedan com câmbio automatizado trazia um bom conteúdo. Na Ford, a etiqueta batia os R$ 57.000, incluindo o câmbio automatizado e pintura metálica. O preço era bem salgado, porém, não diferente da concorrência, mas com a vantagem de ser mais completo mesmo em sua versão mais básica.

Na cidade em que eu trabalhava, vi um anúncio de uma revenda de seminovos que buscava o carro 0km onde fosse encontrado o melhor preço. Fui conversar com o proprietário para saber como funcionava e como era feita a venda. Tudo bem explicado, o negócio foi fechado. O preço final foi definido em R$ 53.000, sendo assim, R$ 4.000 mais barato que o pedido pela autorizada da Ford e R$ 1.000 mais barato que o melhor preço que já tinha (Grand Siena). O carro foi comprado em março de 2014 e havia sido fabricado em setembro de 2013. Foi trazido de uma loja a 300km de casa e veio rodando de lá, trazido pelo motorista da loja. Fato este que já havia sido conversado e que, pelo desconto oferecido, fazia valer a pena.

Desde a retirada da loja até o presente mês, já se passam 14 meses e, neste período, estamos próximos aos 28.000 km rodados.

A partir daqui, passarei a dividir a descrição em tópicos, para facilitar a compreensão.

ACABAMENTO: Não tive contato com os carros mais antigos da Ford no Brasil, porém é fácil achar quem diga que os carros de antigamente eram bem melhores acabados que os atuais. No relato que fiz do Focus, houveram diversos comentários que citavam o Focus de primeira geração no Brasil como um excelente parâmetro de referência. Penso que o mesmo ocorra com o Fiesta. A não muito tempo, houve aqui no NA a opinião do dono de um New Fiesta 1.5 S, e as referências ao acabamento da versão de entrada foram várias. Para o Sedan, que continua sendo fabricado no México, temos algumas diferenças. Há revestimento da parte superior do painel em material emborrachado e macio ao toque, por exemplo. Os painéis internos da porta são diferentes, porém, assim como no hatch, pecam pela escassez de revestimento em tecido (há uma área bem pequena somente onde apoia-se o braço), e há sobra de plásticos rígidos que, apesar da boa textura, são bem frágeis e riscam com facilidade (mesmo mal que sofre o Focus de segunda geração, como relatei da outra vez). Porém, a despeito dos materiais, acho que o conjunto é bem montado e não há rebarbas aparentes. Os bancos possuem textura agradável, apesar de um pouco áspera. E, apesar das diversas reclamações dos encostos dos bancos dos motoristas que quebram, continuo em observação. Não há rangido e nem afundamento até o momento.

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-3-700x394 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

ERGONOMIA E INTERATIVIDADE: Todos os comandos necessários ao motorista estão sempre à mão. Nesta versão, o volante conta apenas com os controles do som, ficando o Cruise Control restrito a versão Titanium. Possui acionamento com um toque tanto para subida e descida para todos os 4 vidros elétricos, porém, neste ano modelo de fabricação do sedan, fica devendo o acionamento dos vidros pela chave canivete. Os espelhos retrovisores externos possuem um bom tamanho, mas talvez seu posicionamento não seja o ideal ou fosse necessário uma lente convexa para melhorar o campo de visão, que é prejudicado neste carro. Faz-se necessário inclinar-se para frente para verificar os espelhos, ou virar o pescoço para verificar a lateral do carro (isso com o espelho configurado para ver apenas uma fração da maçaneta do carro, para ampliar ao máximo o campo de visão). Este ponto cego é tão grande ao meu ver, que mesmo um carro de grande porte pode ficar escondido logo em sua lateral. Este é o maior ‘senão’ ergonômico ao meu ver.

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-4-700x394 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

Desde o modelo mais básico, o Sedan já possui ar condicionado automático e digital que tem funcionamento bastante intuitivo e eficiente. O SYNC, ao meu ver, é o grande diferencial em relação aos concorrentes diretos, mesmo que fique devendo um GPS e uma tela multimídia de maior tamanho e sensível ao toque. Os comandos de voz são bastante fáceis e funcionam muito bem. É possível controlar tudo o que diz respeito ao som do carro. Ligações são feitas e atendidas ao toque de um botão no volante. Pode-se solicitar para buscar músicas, artistas e/ou gêneros. O único porém fica para o longo caminho que a ser percorrido para alterar a pasta de músicas. Uma função interessante, porém, pouco explorada por mim é a leitura de SMS pelo carro, visto que basicamente ninguém mais usa esse tipo de serviço, que foi amplamente substituído pelos concorrentes tipo o WhatsApp, que não é suportado pelo sistema. Nos modelos mais recentes há ainda o AppLink, que pode transmitir diversas outras informações com o carro.

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-5-700x1244 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

Vale lembrar que para que tudo isso funcione perfeitamente, faz-se necessário que haja organização na agenda do celular e, principalmente, nas tags dos arquivos MP3. Com os ajustes de altura e profundidade do volante e os ajustes padrão do banco do motorista, é fácil achar uma boa posição para dirigir. Outra característica do carro é que, ao aumentar a altura do banco do motorista, o aumento é feito de forma ‘inclinada’. Ele sobe e vai para a frente ao mesmo tempo. Tanto é que eu com 1,86m de altura e minha mãe com 1,52m dirigimos na mesma posição longitudinal do banco, variando apenas na altura. Ela no máximo de altura e eu no mínimo.

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-6-700x393 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

ESPAÇO INTERNO: Aqui reside calcanhar de Aquiles de todos New Fiesta. O pequeno entre-eixos de 2,489m não ajuda. Porém a distribuição interna do carro também tem sua responsabilidade. O painel dianteiro é bastante recuado. Olhando lateralmente, o volante fica praticamente no meio da janela do motorista. Em minha posição de dirigir, fico com a cabeça exatamente ao lado da coluna B. Como o motorista fica mais recuado, sobra pouco espaço para os passageiros de traz. Das poucas vezes que ando com 4 ou 5 pessoas no carro, preciso avançar os bancos dianteiros para frente. De todos os carros que citei em minha pesquisa anteriormente, o Fiesta certamente é o menor deles internamente. Porém, comprei ciente disto. Gostaria sim que fosse maior, mas não acho que seja justo eu reclamar. Afinal, eu tinha opções, se espaço interno fosse meu requisito principal.

SEGURANÇA: Nesta área mora os principais diferenciais do New Fiesta em relação a concorrência. Apesar dessa versão SE vir apenas com airbags duplos dianteiros, o ABS, os controles de tração e estabilidade e o hill holder estão presentes em todas versões 1.6 deste modelo (tanto hatch quanto sedan). Penso que neste ponto a Ford fez a diferença e está, de certa forma, forçando a concorrência a se mexer também.

Comparado ao Focus, uma excelente referência, senti uma certa instabilidade no Fiesta. Não que ele passe qualquer insegurança, mas é que o Focus parecia realmente andar sobre trilhos. E, comparado ao Sandero, que tinha uma configuração molenga de suspensão, o Fiesta dá um show. As rodas aro 15” calçados com pneus Pirelli P7 Ecoimpact 195/55R15 conferem uma boa aderência e segurança. Aos 27 mil km ainda aparentam estar bem novos. Espero que continue assim por um bom tempo, tal qual foi um Polo Sedan que meu pai teve, com pneus de mesmo modelo e medidas, que durou até os 70 mil km até atingir o TWI.

Os freios passam segurança e são bem modulados. Os discos dianteiros são pinçados por pastilhas de cerâmicas que em breve devem pedir substituição. Apesar da menor durabilidade, não sujam as rodas. Os freios traseiros a tambor também cumprem seu papel, porém um conjunto a disco seria bem-vindo. Todos os 5 passageiros contam com cintos de 3 pontos, porém fica devendo o apoio de cabeça para o quinto passageiro.

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-7-700x1244 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

MECÂNICA: O motor Sigma 1.6 alia um bom desempenho com um excelente consumo. Seus 125cv de potência e 15,5kgf.m de torque com gasolina (combustível usado) estão sempre à disposição. O carro embala linearmente em qualquer rotação acima dos 2 mil rpm. Até lá, o carro é um pouco lento, mas mesmo assim, bem mais ágil do que o Focus 2.0 que já relatei aqui.
Até os 27473 km foram 57 abastecimentos, sempre com o tanque cheio até o primeiro desarme da bomba, totalizando 2335,58 litros de combustível e 6330 reais nestes 14 meses. Destes, 10 tanques consecutivos foram utilizados com etanol, para que pudesse ter parâmetros de comparação com ambos os combustíveis. O custo do km rodado teve vantagem de 1 centavo para o etanol (0,23 reais por km para o etanol contra 0,24 reais por km para a gasolina). Porém, mesmo assim, ainda opto pela gasolina simplesmente pela maior autonomia, já que a diferença é mínima.

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-8-700x438 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

Durante todo este percurso, minha pior média de tanque foi de 7,28km/l usando etanol em percurso 100% urbano e, 15,96km/l usando gasolina em percurso 100% rodoviário, conforme gráfico abaixo, ficando a média geral até hoje em 11,67km/l. A melhor autonomia que o tanque de 51 litros proporcionou até agora foi de 651km e, para este tanque, o consumo ficou em 14,47km/l. Pensando em minha melhor média até o momento, penso que conseguiria algo próximo dos 800km com um tanque de gasolina em rodovia. O que, para um carro 1.6 e com câmbio automatizado, penso ser um ótimo número. Ainda mais para mim que não gosto de fazer visitas frequentes ao posto.

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-9-700x438 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-10-700x438 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

O câmbio. Ah, o câmbio. Motivo de noites mal dormidas para uns e elogios rasgados de outros, esta transmissão é realmente motivo de amor e ódio. Equipado com dupla embreagem que trabalham a seco e seis marchas, teria tudo para ser uma excelente referência para o segmento. Foi uma enorme sacada da Ford e modernizar seus carros desde os modelos de entrada. Porém, infelizmente, parece que ela não dá o devido valor ao seu produto. São constantes as reclamações de trepidação do cambio/carro durante as passagens de marcha (principalmente entre segunda e terceira marchas) e em baixas rotações. Antes, o vilão era um retentor que deixava vazar óleo da caixa de câmbio para as embreagens, fazendo com estas patinassem e trepidassem. Diversos foram trocados, porém mesmo assim há quem tenha tido o problema de volta. Atualmente, a marca tem apostado na troca do conjunto de embreagens. Mesma solução aplicada no exterior e que tem trazido bons resultados lá fora. Mas, mais uma vez, a falta de peças tem desanimado bastante. Penso que, também, possam já ter corrigido o problema nos modelos 2015 e 2016, pois o número de reclamações de novos proprietários deste modelo diminuiu bastante (principalmente no fórum do NF). Seria interessante se a fabricante se pronunciasse a respeito e aumentasse a garantia do conjunto mecânico do carro, como já foi feito no exterior.

O meu carro, em particular, não trepida/patina na grande maioria do tempo. Talvez pelo meu circuito diário, sem muito transito e boa parte de rodovias. Entretanto, se fosse frequente, ficaria realmente desapontado. Quando comprei o carro, já sabia desses problemas, mas, sabendo do excelente conjunto, resolvi apostar. Continuo muito feliz e espero que continue assim. Porém é importante ressaltar que esta trepidação ocorre majoritariamente, no meu caso, nas trocas de segunda para terceira marcha que ocorrem em baixa rotação quando o conjunto está muito aquecido devido a muito transito (anda e para), com o carro cheio e subida de ladeiras. Minha solução para não deixar vibrar é realmente pisar no acelerador e forçar o câmbio a trocar as marchas numa rotação mais elevada, depois dos 3 mil rpm. Desta forma, não há vibração alguma. Entretanto, isso foi a forma que eu achei para isso, mas, sendo um câmbio automatizado, auto adaptativo e com bastante eletrônica embarcada, esse ‘pensamento’ deveria vir dele, e não de mim. Mas, mesmo assim, preferi mudar meu modo de dirigir em algumas situações a ter algum problema mais grave.

Continuo acompanhando quase diariamente novas ocorrências e torcendo para que não tenha que passar pela enorme dor de cabeça que alguns proprietários estão passando.

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-11-700x394 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

MANUTENÇÃO: Até o presente momento foram feitas duas revisões no Fiesta e já estou caminhando para a terceira. Apesar de serem programadas para cada 6 meses (o que já mudou nos modelos mais novos), tenho feito pela KM, já que rodo mais que os 10 mil km nos 6 meses. Infelizmente, devido ao histórico do câmbio, pretendo continuar na garantia durante todo o período, ao contrário do Sandero e do Focus, em que foi feita apenas as duas primeiras revisões na concessionária.

Foram R$ 604 de revisões gastos nestes 14 meses (1ª revisão: R$ 224,00 – 2ª revisão: R$ 380,00). Ambas as vezes foi realizado a revisão básica para manutenção da garantia e não houve insistência para realização de nenhum serviço extra. O ponto negativo, ao meu ver, fica para a receptividade na concessionária. Em nenhuma das revisões (tanto do Fiesta quanto do Focus) houve por parte da concessionária algum contato para avisar que o carro estaria pronto e disponível para retirada. Todas as vezes eu que precisava ligar para perguntar quando estaria pronto. Isso quando aparecia de surpresa para ver o que estava sendo feito. Neste ponto, a receptividade foi muito maior na Renault. O atendimento e serviço foram mais cordiais e amistosos.

Costumo fazer o rodízio e alinhamento a cada 5.000 km, ao custo de R$ 35. Até agora, fiz este serviço por 5 vezes, ao custo de R$ 175, ao todo. E mês passado precisei trocar as palhetas do limpador de para-brisas, que, apesar de não fazerem nenhum barulho, estavam deixando um grande rastro no vidro, comprometendo a visibilidade em dias de chuva. Por elas, a concessionária me pediu R$ 250, porém, preferi comprar um par de palhetas Bosch, ao custo de R$ 175.

A renovação do seguro deste ano ficou em R$ 1.948,69 com franquia de R$ 1.434, sendo o bônus de classe 10, herdado do meu pai.

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-12-700x393 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

PROBLEMAS: Como não existe a perfeição (e sim a busca dela), alguns problemas aconteceram neste período.

O extintor de incêndio esvaziou em algum momento nos 12 primeiros meses do carro, sendo detectado e trocado em garantia pela Ford. Fiquei feliz em saber que fariam a troca, porém, entre a detecção do problema e a troca de fato, foram mais de 2 meses, que andei com o carro ‘sem extintor’. O pedido foi feito no dia da segunda revisão e, depois de 2 meses (sim, eu esqueci), entrei em contato com a concessionária para verificar a disponibilidade do meu pedido e fui informado que já estava no estoque da loja. Fiquei desapontado em saber que já havia tempo que estava disponível, mas não fui avisado. Se eu não tivesse lembrado, estaria com o extintor vazio até hoje.

O câmbio, apesar de não trepidar na grande maioria do tempo, teve seu software atualizado por duas vezes, na ocasião das duas revisões. Das três versões que já utilizei (a original e duas atualizações), a segunda foi a que se apresentou melhor. Esta atual que utilizo no momento é um tanto quanto burra. Teima em trocar as marchas em horas que julgo não ser apropriada, fato que não ocorria anteriormente.

Estou com um barulho na caixa ou na coluna de direção e, por isso, agendei um dia na concessionária para que fosse verificado. O barulho acontece quando mudo a direção do carro, virando o volante de um lado para o outro. É notado principalmente em balizas e manobras em baixa velocidade. Na concessionária, disseram ter feito uma lubrificação do conjunto. Entretanto, antes mesmo de eu sair da concessionária, chamei o mecânico e disse que o barulho ainda persistia. Não houve explicação e pediu-me para que andasse com o carro para que a lubrificação fizesse efeito e sanasse o incomodo. Porém, isso não ocorreu em nenhum momento. O barulho continua lá. Infelizmente, há um histórico de problemas na caixa/coluna de direção do New Fiesta (principalmente no Mexicano).

No último rodízio e alinhamento que fiz, fui alertado pelo mecânico do autocentro de que um amortecedor traseiro estaria vazando óleo e, na mesma visita que agendei para verificarem o barulho descrito acima, pedi para verificarem o amortecedor. Quando fui buscar o carro, vi que o amortecedor estava limpo. Foi passado um pano e, como o carro havia ficado parado a tarde toda, todo indício de vazamento foi removido e não haviam mais evidências. Ou seja, foi alegado que não havia problema. Desta forma, estou andando mais para que volte a vazar para ir novamente reclamar. Vale ressaltar que este problema dos amortecedores é recorrente no New Fiesta. Há diversos relatos de problemas, em alguns casos com o carro com menos de 10 mil km. Pelo que tenho visto, a troca tem sido feita em garantia. No meu caso o problema tem sido a concessionária.

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-13-700x393 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

CONCLUSÃO: Considerando todos os carros que já passaram pela garagem de casa, tenho certeza que o New Fiesta Sedan tem o melhor conjunto de todos. Alia um bom desempenho com economia de combustível, o conforto, equipamentos e segurança são bem satisfatórios. O carro tem me agradado e tem cumprido sua função de meio de transporte seguro e de confiança. O grande revés fica por conta do pós-vendas. Não sei se tenho muito azar com a autorizada Ford da minha cidade ou se é realmente generalizado (como tenho visto por ai). Estou me programando para realizar as próximas revisões em outra concessionária, mesmo que para isso, tenha que andar mais de 70km (já que as mais próximas são da mesma rede).

Considerando hoje o mesmo orçamento disponível para a compra do Fiesta, realmente não saberia qual modelo comprar. Um modelo similar ao meu, hoje custa R$ 61.000. Os compactos estão praticamente passando dos R$ 50.000. Certamente, minha compra recairia por algum modelo semi-novo. Mas, como o planejamento é permanecer com o Fiesta por, pelo menos, mais 3 anos, deixarei para pensar nisso em outro momento, e não ficar sofrendo por antecedência.

Obrigado a todos pela atenção,

Por Silas Rana

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-14-700x1246 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-15-700x393 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-16-700x393 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-17-700x1244 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

ford-new-fiesta-sedan-se-powershift-2013-2014-18-700x394 Carro da semana, opinião de dono: Ford New Fiesta Sedan SE Powershift 2013/2014

4.0

  • RTEC30

    Parabéns pelo relato Silas!
    Tinha uma percepção parecida do New Fiesta, seu relato só confirma ela.
    Boa informação é referente aos powershift 2015/2016 com menos problemas.
    Realmente está difícil um bom custo/benefício de 0km na faixa de 50 -60K.

    • Silas Rana

      Valeu, camarada!
      Tá difícil mesmo comprar carro.. tudo muito caro…! Chega a desanimar…
      Abraço

      • Daysan Medeiros

        Silas, penso que terei o mesmo problema quando for trocar… Hehehe

        O aumento dos carros está um absurdo…. E terei dificuldade em trocar meu Fiesta tb… pelo itens de segurança e conforto que o carro tem… Um similar sairá por no mínimo 65 mil… E olhe que comprei o meu titanium muitooo mais barato…

        É um bom carro… tirando o acabamento que deixa um pouco a desejar… no mexicano é bem melhor… O pós venda da ford é uma lástima mesmo… O meu com 29mil tive que trocar pneu… achei terrível a pirelli…

        Valeu pelos relatos… abraços!

        • Silas Rana

          Valeu Daysan!
          Hoje fui com meu irmão pra buscar o carro novo dele e simulei a troca numa Sportage 2012, com 28 mil km. Fiquei surpreso com a cotação de 44 mil no Fiesta (tabela é 48). Mas, os 78 pedidos pelo Kia ainda estão muito longe do que posso pagar. Foi só de curiosidade mesmo e foi triste constatar que não terei condições de comprar um carro 0km nos mesmos moldes do Fiesta, tão cedo.
          Quanto aos pneus. Eu não sei a relação mas já li várias pessoas falando que tiveram que trocar muito cedo os Pirelli na medida de 16″. Mesmo no Focus que citei no texto, aos 45 mil km já estavam em hora extra.
          Porém o mesmo pneu com 15″, tem uma durabilidade muito maior. Estou com 28 mil km e estão bem novos ainda. No Polo que meu pai teve, como disse, durou até os 70 mil km.
          Acho muito estranho dois pneus da mesma linha, terem durabilidades tão diferentes só por causa da medida…
          Valeu pelo comentário,
          Abraço

        • Marcelo Amorim

          Cara,to nesse dilema ha 7 dias…vendi meu City 2011,to pesquisando feito louco,carro novo ta um absurdo!To quase decidido em comprar outro City 2013 ou 2014,pagar 41k num Ka SE Plus nao da!

          • Silas Rana

            Pois é, Marcelo. É de ***** mesmo. Se naquela época o Prisma automático já batia nos 56k não quero nem imaginar agora.
            Esquema é esse mesmo, Marcelo, procurar algum semi-novo (se bem que até eles também estão caros, em alguns casos).
            E sabe o que é engraçado? Meu irmão recebeu o dinheiro do seguro pra comprar outro carro e estavamos pesquisando… ouve-se todos os dias que montadoras estão em crise, que as vendas despencaram, e blá blá blá…
            Fomos em diversas concessionárias. Em todas, os preços estavam altos e não havia basicamente NENHUM desconto. Ai questionavamos sobre a queda das vendas e tal, e TODAS diziam que estavam muito boas, que continuavam vendendo e que não havia porque dar descontos.
            No fim meu irmão pegou um semi-novo, com 4 mil km, por 7 mil a menos que um 0km…

          • Ygor Soares

            Será a sua melhor opção! Se der, der uma olhada no Civic 1.8 que você paga um pouco mais e terá um motor com melhor rendimento! Boa sorte na compra :)

          • Paulo Araújo

            E aí, Marcelo! Apesar de ter saído de linha, uma boa pedida é o Polo sedan. Quando comprei o NF Titanium por R$65.000,00 (caríssimo), quase comprei um Polo sedan zero por R$49.000,00… Tive um (zero km) por nove meses e, aí, me encantei com o Sonic. Dois anos depois, dei “PT” no Sonic e, visto que estavam saindo de linha (Polo e Sonic), optei pelo New Fiesta, apesar de nunca ter sido simpático à marca Ford. Mas estou gostando do carrinho… Fica a dica… Forte abraço!

      • Alex RB

        Silas, qual é esse app que voce usou para fazer os graficos de consumo?

      • Caio Henrique Alves Nascimento

        Parabéns pelo relato Silas, sempre muito completo e que agregam grande valor ao site do NA. Normalmente eu não demoro muito para comentar em algum relato, mas por motivos de provedores de internet ruins e troca dos computadores acabei lendo seu relato e deixando de comentar no dia até porque sempre que eu iria comentar ou o Int Explorer travava ou a internet caía,enfim. Acho o design desse carro realmente muito bonito e digno de parabéns, mas também beleza é algo subjetivo. Durante o estudo da troca você não chegou a cogitar a troca em um Renault Fluence devido até o fato de você ter tido um Sandero? Chegou a ir à Nissan e pedir informações sobre o Versa? Realmente diante de tudo que você apresentou, o New fiesta é o melhor. Estou na busca de um sedan e esse relato me ajudou bastante, apesar que onde moro a altura do new fiesta pode ser um problema, então preciso considerar bastante ainda. /
        Do mais, parabéns pelo relato!!
        Abraços,

        • Silas Rana

          E ai, Caio! Obrigado pelo comentário.
          Acho o Fluence uma nave! Lindo demais. Mas, certamente estouraria o preço que estaríamos dispostos a pagar. E, outro fator também era bastante apesar de ter esquecido de mencionar no texto. O tamanho do carro. O Focus estava pouco rodado e não precisaria de fato ser trocado. Mas, como haviamos mudado a pouco para um prédio, cujas vagas são bastante apertadas e, por serem no primeiro andar, o Focus raspava bastante na subida. Dava dó a cada entrada e saida (tanto que por estávamos fazendo algo que não costumávamos, que é deixar o carro na rua, pra não ter que ficar passando várias vezes pela rampa). Somando isso ao tamanho das vagas, o tamanho do carro era importante também. Por isso o Fluence, sendo ainda mais largo que o Focus, não foi uma opção considerada…
          O Versa sim, foi visto e analisado, mas, por não ter câmbio automático/automátizado, não ficou entre os ‘finalistas’.
          Quando você diz com relação a altura do carro, é com relação a que? Internamente, no banco de trás, é realmente mais baixo. Externamente, dificilmente bate o entre-eixos em lombadas ou calombos. O porém fica para a frente, que, por ter um defletor de ar embaixo do parachoques, parece ser mais baixa do que realmente é. Esse defletor realmente raspa em diversas situações, mas, ele é flexível e, parece aguentar o tranco. O meu ainda continua lá. E, em nenhum momento o parachoques raspa…
          Valeu pelo comentário!
          Abraço

          • Caio Henrique Alves Nascimento

            Fala Silas,obrigado pela resposta! Estava mencionando a altura em relação ao solo mesmo,moro em um sítio no interior de São Paulo e pego 1,8km de terra, o que não parece muito mais judia bastante do carro,então altura em relação ao solo é algo que me incomoda bastante, afinal não dá para comprar um carro bonito e ele se machuque durante o trajeto. Meu vizinho tem um N.Fiesta preto igual ao seu,muito zeloso ele,mas mesmo assim dá umas raspadas na lombada do condomínio aqui. E quanto ao porta-malas,quantos litros? Atende bem às necessidades de sua família?/
            Abraços,
            P.S: Mais uma vez o serviço de internet de **** não permitiu que eu respondesse na hora!

            • Silas Rana

              Salve Caio!
              Que região do interior de Sp vc é? Moro no vale do Paraíba, Guaratinguetá, conhece?
              Cara, na sua situação, não compraria o Fiesta não. Penso que carro tem que nos servir e não ligaria de ir pra roça vez ou outra com o carro. Acho que o carro tem que nos levar onde queremos ir, sem essa de ‘não coloco meu carro na terra’, como escuto frequentemente aqui (mesmo de quem tem carro alto e 4×4). Já fui pra uns sitios aqui na região também que realmente não é o terreno do Fiesta (obvio também que não foi nenhuma trilha. Mas foram 12km de estrada de terra batida e muito cascalho – que andando devagar, não prejudicam tanto o carro). Mas, se fosse meu trajeto rotineiro, certamente buscaria um carro mais alto ou algum outro canela-seca pra não ter dó (mille way, por exemplo… pra andar sem dó mesmo). No dia-a-dia do asfalto, como disse, não raspo o entre-eixos do carro em basicamente nenhum momento aqui na cidade. Nem na subida do prédio, que no Focus dava até dó de colocar na garagem.
              Com relação ao porta-malas, é sim bastante espaçoso. Segundo a Ford, são 465l. Nunca me faltou espaço. Mas tem um porém bem grande, no caso do Fiesta. As hastes da tampa. No Focus e até no Fiesta Rocam a dobradiça era pantográfica (daquelas que não ocupam espaço no porta-malas). No NFS são daquele tipo pescoço de ganso, e são bem grandes. No caso de malas, dependendo do jeito que são colocadas, pode amassa-las fácil fácil. Mas é bem possível acomodar duas malas grandes e diversas outras bolsas e sacolas nas laterais. Tem atendido plenamente o que esperávamos dele…

              • Caio Henrique Alves Nascimento

                Opa Silas,conheço sim! Viajo constantemente para aí em sítio de familiares na Estrada Guará-Cunha. Moro próximo à São Paulo,em Atibaia. Tenho uma SW,uma das poucas remanescentes desse segmento no mercado,mas busco um sedan com um pouco mais de itens e acabamento melhor,mas pelo visto ficará para uma oportunidade que o asfalto chegará no condomínio onde moro. Talvez ano que vem, aí sim posso buscar um Corolla,Civic, alguns usados de grande nome no mercado,por enquanto meu carro tem sido bastante útil e apropriado para onde moro,apesar de faltar um encanto maior rsrs. Mas é bem cuidado e limpo, com manutenções em dia e isso que importa. Estou pesquisando bastante,como Cobalt e G.Siena, e demais carros, mas estou vendo relatos e me ajustando para ver qual me adaptaria melhor. /
                Abrs,

    • Morozini

      Ótimo relato. A Ford sendo Ford. Tive um New Fiesta Sedan 2010/2011, teve de substituir coluna de direção uma vez, o apoio de braço na porta do motorista quebrou, o banco quebrou duas vezes, o ar condicionado vazava água nos pés do carona. Incrível ver que anos depois alguns problemas persistem e mais incrível é ver o desrespeito dos concessionários, falando em lubrificar o conjunto de direção e fazendo limpeza no amortecedor. Lamentável!

      • Silas Rana

        Realmente, Morozini.
        Por essa e outras que já passei, desisti da concessionária aqui da minha cidade. Teria tudo pra ter ótimos produtos, mas o serviço não vale a pena. Gosto bastante do carro e estou feliz com ele, mas certamente deva ser o último ford aqui de casa.
        Valeu pelo comentário.
        Abraço

        • Paulo Araújo

          “Gosto bastante do carro e estou feliz com ele, mas certamente deva ser o último ford aqui de casa”.

          Penso a mesma coisa…
          Vale dizer que estou com meu carro há mais de cinco semanas na concessionária para executar um serviço que, DEMORADO, levaria dois dias. Desviei de um “mané” atravessando a rua e falando ao celular, quando o trânsito parou de repente… Bastou para dar um “soquinho” na traseira de um Ford Ka.
          Pequenos arranhões, um furinho no parachoque e NADA DE CARRO!

  • Vitorugo V.

    Excelente relato!
    Considero o new fiesta a melhor escolha em seu segmento. Eu nao sabia que o sedan continuava vindo do México. Dias atrás fui a uma concessionária e estranhei o acabamento do sedan ser muito superior ao hatch e o vendedor me disse que ele ainda era fabricado no México.

    • Revoltado

      De todas as opções relatadas, com certeza o New Fiesta é a escolha mais racional.

      • Silas Rana

        De todas que eu vi àquela época, realmente não havia muito o que pensar. Ainda mais que, no meu caso, o tamanho do carro também era importante, já que as vagas do prédio são pequenas. O Focus exigia boas manobras pra caber. O Fiesta é mais tranquilo, principalmente pela menor largura…
        Não fossem estes requisitos, certamente acharia algum semi-novo interessante também…

        • MauroRF

          Opa Silas, que bom encontrá-lo por aqui também, sou o Frmauro76 que escreve lá no New Fiesta Clube. Apesar de já ter vendido o meu, estou lá acompanhando o desenrolar desse câmbio. Eu adoraria receber a notícia de que esse câmbio não está mais dando problemas, pois o Fiesta é um ótimo conjunto, mas como tive o problema do câmbio, acabei me desfazendo dele. Peguei um City justamente pela largura dele ser menor que a do Civic, que na minha apertada vaga aqui do prédio seria um sufoco para estacionar, e com o City é tranquilo. Excelente relato o seu, enriquecem muito este espaço, e muito obrigado por dividir as informações conosco, são de grande valia!

          • Silas Rana

            Grande Mauro!
            Valeu cara! Tava com o Fiestão na estrada… 500km hj… chegando agora pra ler e responder alguns comentários…
            Como disse, continuo satisfeito pois são mínimas as trepidações que sinto Mas, perto do que já li lá no Fórum, acho que realmente não tenho problema algum (nada comparado aos outros, digo). E, caso venha a se manifestar, o tempo vai fechar lá na concessionária… Infelizmente, to vivendo hoje uma coisa que sempre neguei. A questão da ‘sorte’ com carro… não aceito ter que pagar caríssimo por um bem de consumo e precisar de sorte pra mante-lo… Mas, no caso da Ford, infelizmente, só com sorte mesmo…
            Grande abraço!

            • MauroRF

              Opa, Silas, valeu! Vida corrida, né? Eu levo uma vida bem corrida, mas agora estou trabalhando em casa e visito os clientes apenas algumas vezes, talvez vá demorar agora para o City ganhar quilometragem.

              Olha, sorte a sua mesmo, porque esse problema é muito chato.

              Você até já tem a trepidação, mas consegue ainda contorná-la. E como pega muita estrada e não pega trânsito, o conjunto não se deteriora rápido. Mas, não sei o que você pensa, mas eu pediria um novo kit. Eles vão lá fazer aquele teste para ver se dão os parâmetros para pedir a embreagem. Se der, eles pedem a embreagem, vai levar aquele tempo todo, mas como o seu caso não está grave e ainda dá para contornar, você vai levando como já sabe fazer e uma hora o kit novo chega. Acho isso, mas sei lá, foi só uma ideia que passou pela cabeça. Torço de coração para que continue tendo alegrias com o NF, e não só você, como todos os proprietários. Grande abraço aí também!

              • Silas Rana

                Mauro, sério.
                Esse é o meu desejo. Gostaria realmente de já estar nesta ‘fila’. Mas na concessionária aqui da minha cidade não dá. Perdi totalmente a confiança.
                Como disse, estou me planejando para fazer todo o serviço fora da cidade, e por isso, ainda não fui fazer tal pedido/reclamação em outra assistência.
                Como a terceira revisão já está batendo na porta, vou aproveitar pra fazer tudo de uma vez e tentar fazer o pedido do conjunto de uma vez só.
                Mas esta realmente é a minha ideia…

    • Roberto Brugin

      Eu achava isso até comprar um new fiesta. Tive o hatch, sofri com problemas no câmbio e o acabamento sofrível. Hj já acho o Honda City o melhor disparado no segmento. Pois rodo todo dia com um novo Fit CVT, e como é basicamente o mesmo carro, então tenho essa boa referência.

      • Marcio Santos

        Os problemas do city e fit são suspensão dura, motor ruidoso, grilos internos e uma escassez enorme de equipamentos.

        • GPE

          Grilos internos? Creio que não!

          • Silas Rana

            O que tivemos em casa, um EX de segunda geração, com rodas de 16″ realmente batia muita coisa por dentro. Em grande parte o maior vilão era a suspensão extremamente rígida. Era o banco que batia, o tampão traseiro, os cintos que batiam nas colunas…
            Não sei a nova geração, mas se arrumassem a suspensão, seria realmente um carro muito muito bom…

            • MauroRF

              Olha, o meu City tem 1000 km ainda e quase dois meses, então é muito cedo ainda para falar, mas não o achei tão duro não. Não é uma maciez, mas achei mais macio que a geração anterior. E, claro, sem grilo algum, mas vamos ver com o tempo. Mas em relação ao NF, o ruim é ter menos equipamentos, mas foi dose, o problema no câmbio do meu NF me obrigou a trocá-lo, não teve jeito.

              • Silas Rana

                Não sei como são nessa nova geração, Mauro.
                Nunca se quer entrei numa. Mas a anterior, do Fit, pelo menos, era dura por demais. Era a maior reclamação da minha mãe, que usava o carro diariamente. Todos os dias ela falava. Sem brincadeira! Tanto é que, àquela época, diversas pessoas no Forum do Fit trocavam os pneus por outros com perfil maior, para aumentarem um pouco o conforto.
                Espero realmente que tenham melhorado isso nessa nova geração! Em breve, você vai poder dizer isso com propriedade.

                • MauroRF

                  Ah, Silas, tá menos dura sim. Não é aquela maciez não, mas tá menos do que na geração anterior. Agora, macio mesmo era o Focus 2012 que eu tive, mas aquele 2.0, igual ao do seu relato, me irritava com aquela falta de força até os 2.500 rpm. Era bom para estrada aquele motor, mas na cidade era ruim.

                  • Silas Rana

                    Quase ao vivo! haha
                    Nossa, o Focus sinceramente tinha uma suspensão excelente. Conseguia ser superconfortável e super estável ao mesmo tempo…! Achava incrível… parecia andar sobre trilhos mesmo!
                    Mas o motor… ah o motor… espero que também tenham melhorado…
                    Eu tenho reparado aqui na minha cidade, que nem concessionária da honda tem, tem cada vez mais City. Mais até que o Fit… até o HRV tá dando bastante as caras por aqui…

                    • MauroRF

                      Rapaz, você é rápido no gatilho, rsrsrsrs. Quase ao vivo mesmo.

                      Sim, em relação ao Focus, era macia demais e firme, a suspensão dele é um primor! Agora, quanto ao motor, melhoraram sim, quem tem não reclama mais disso não. Agora ele tem os comandos variáveis e tem 6 marchas, sendo que cada uma delas pode ser mais curta por justamente haver mais marchas, e isso ajuda na agilidade. Dirija o Fiesta manual e o PS, o PS dá a impressão de andar mais, mas é porque tem 6 marchas.

                      Nossa, sério quanto aos Hondas? Então,eu morei em Itapetininga, 180 km da capital paulista, e lá só foi ter css Honda e Toyota agora, mas lá sempre teve bastante carro das duas marcas, pois o povo ia a Sorocaba (60 km dali de Itapetininga) para comprar/fazer revisões. Já aqui no ABC (eu moro em Santo André), tem bastante css de todas as marcas praticamente. A Honda André Ribeiro de Santo André fica literalmente a 5 minutos a pé do meu apê. Mão na roda.

                      Então, eu acho que tem mais City por causa dos descontos das unidades 15/15 (as 15/16 devem chegar logo). Eu mesmo consegui de 71900 por 67k, isso no finalzinho de maio. Esses descontos devem estar rolando. Deve ter muita gente que vai lá procurar o Fit (meu caso), vê o City, mais porta-malas, borboletas para “trocas de marchas”, ar digital e com preço igual ou pouquinho superior por “mais carro”. E eu, sinceramente, ao fazer o test-drive nos dois, me senti melhor no City. No Fit, eu ficava regulando a altura do banco e a do volante, e o volante insistia em ficar atrapalhando a visão do painel. No City, isso não aconteceu. E o banco do Fit, quando o joguei todo para trás (tenho 1,80), tive a impressão de ainda faltar espaço para mim. Não que eu estivesse desconfortável, mas eu gostaria que o banco fosse mais um pouquinho para trás. E o banco do City vai esse tanto mais pra trás, acredita? No meu caso, todos esses fatores foram decisivos. Eu não precisaria de sedã, pois somos eu e minha esposa, mas o carro nos agradou em cheio, o porta-malas pode fazer a compra do mês que sempre fica sobrando e cabe o carro aqui na vaga estreita do prédio. Se eu pegasse um Civic, o que cogitamos, ia ser complicado estacioná-lo por causa da largura. E não sou piloto de corrida, então o 1.5 nos atende perfeitamente em relação ao desempenho. Acho que esse é o motivo de as pessoas estarem escolhendo o City, preço igual por “mais carro”.

              • Renato

                Mauro vc teve muita dificuldade pra vender? conseguiu preço de tabela?

                • MauroRF

                  Nenhuma, dei ele em troca na concessionária da Honda André Ribeiro daqui de Santo André – SP, aceitaram na boa e pagaram 49k (FIPE era 53k). O City era quase 72k na cor perolizada na tabela, mas consegui com desconto por 67k, aleguei que era 15/15 o City, dei uma chorada e esperei eles baixarem mais, e deu certo.

            • GPE

              Cinto que bate na coluna ser considerado grilo é forçar a barra. Acontece com inúmeros carros, de popular a carros de luxo.
              O tampão tbm não é grilo e é comum em carros hatchs. Dá pra se resolver botando algum coisa q elimine a folga.
              Já o banco, esse sim pode ser considerado um grilo ou algo do tipo.

              Ao meu ver, grilos são aqueles barulhos misteriosos que surgem no painel, nas portas, colunas, para-sol, etc… e que, às vezes, são chatos pra solucionar.

              • Silas Rana

                Entenda por grilos, todo e qualquer barulho que aconteça por ‘coisas’ que batam e façam barulhos que não são originais do carro. Talvez o termo grilo não tenha sido bem empregado.
                Mas, não acho que seja normal ter este tipo de barulho no carro. Os carros já custam os olhos da cara (e daqui a pouco, vão pedir um rim também) e, ainda sim, eu ter que buscar uma solução para o tampão não bater, não faz muito sentido. No Fiesta, os barulhos internos (o que eu, particularmente chamo de grilo) são poucos, mas alguns já se manifestaram. Mas, felizmente os cintos não batem, e não há tampão pra bater! haha
                Acho que na verdade, só empreguei mal a palavra ‘grilo’, no meu comentário anterior!
                Valeu
                Abraço

                • GPE

                  Infelizmente, poucos carros estão livres disso. E nossa pavimentação contribui p isso

            • Marcelo Amorim

              Venho de i30,Civic e City,respectivamente,acho que o City é o mais duro dos 3,a suspensao tem pouco curso.Vendi ele recentemente e umas pessoas que andaram me questionaram se os pneus nao estavam cheios demais de tao duro que acharam.

              • Silas Rana

                É exatamente assim, Marcelo.
                A suspensão alem de mais rígida, tem um curso beem reduzido. É comum chegar ao fim de curso…
                Valeu,
                Abraço

        • Silas Rana

          De fato. Minha mãe já teve um Fit EX de segunda geração e reclamava diariamente da dureza do carro.

          • Lucas Mendanha

            “Comprei” pra minha irmã recentemente um EX-L 2009 AT, todo novinho, pouco rodado e senti isso: ô carrinho duro.. e barulhento também quando acelera forte (que aceleracao?kkkk acho que acostumei com o Duratec 2.0).. Pior que tive a mesma experiencia num LXL CVT 2008 de primeira geração e num CIty LX 2013 AT que era do meu tio.. Tem 2 Fit 2015 na familia, mas ainda nao andei neles não..mas pelos visiveis “barateamentos” que fizeram, nao espero muita coisa nao..

            • Silas Rana

              O EX-L da sua irmã tem a mesma configuração de suspensão do EX que disse acima.
              Rodas de 16″ com pneus de perfil baixo, somado a suspensão bem rígida, temos um carro bem duro!
              Pense quando for trocar os pneus, na possibilidade de colocar um com uma medida maior no perfil. Ajuda um pouco, mas não resolve!
              Abraço

        • MauroRF

          É ruidoso mesmo, principalmente dos 4 mil giros para cima. A suspensão eu achei menos dura do que a geração anterior, mas não é aquela maciez não. Grilos ainda acho que é cedo para dar, o meu tem apenas 1000 km. Vamos ver com o tempo.

          • Antonio Pacheco

            Em 2013 eu quase comprei um City Lx AT. Desisti depois de fazer o teste drive, não gostei do excessivo barulho do motor que invade a cabine em retomadas e acelerações mais fortes. A vendedora disse que o barulho era pra deixar o carro mais esportivo (?), mas como viajo muito, preferi ficar com um Fluence cvt, esse bem mais silencioso.

      • Silas Rana

        Há diversos proprietários que partiram ou pro City ou pro HB20S. Sinceramente, ainda acho o Fiesta melhor. Mas, pra quem teve grandes dores de cabeça com o câmbio, não há muito o que pensar para trocar mesmo…

        • MauroRF

          Eu parti para o City, um tio meu que trocou a embreagem do dele duas vez, partiu para o HB20S. E teve gente que foi até para médios, como o Trajano lá do fórum, que foi para o Civic.

      • MauroRF

        Troquei o meu New Fiesta pelo City, perdi em equipamentos, mas vejo um acabamento melhor e um câmbio CVT com funcionamento muito suave, com consumo praticamente igual. E um excelente espaço interno, dá para levar 5 pessoas sem ninguém se espremer.

    • Silas Rana

      Obrigado, Vitorugo.
      Assim como a versão anterior, o Sedan continua vindo do México. Diz a lenda que ainda virá a ser fabricado aqui em algum momento. Porém, pelo baixo volume comparado ao hatch, acho que isso não deve se justificar. Talvez apenas se a Ford precisar liberar alguma parcela da cota de importação daquele país.
      Abraço

  • Charlis

    Chega a ser “engraçado”, digo pois devemos rir para não chorar, a diferença de acabamento do MESMO carro feito no México e feito no Brasil.
    Até a antena, nos conseguimos estragar, colocando ela na frente (eu particularmente acho muito mais bonito a antena na parte traseira do automóvel).

    • leomix leo

      Deve ser para economizar alguns centímetros de fio….

    • Silas Rana

      Realmente, não da pra entender mesmo. Deviam manter o padrão…
      Mas, sabendo como são as coisas aqui, certamente ao invés de melhorar o acabamento do hatch, iriam piorar o do Sedan.

    • Lucas Mendanha

      Cara..também prefiro a antena na traseira..
      Pior que eu ja vi um Focus MK2.5 que o dono furou o teto e passou a antena pra traseira..pensa em algo bizarro, com um tampao no furo dianteiro..

      • Silas Rana

        Na parte de traz da a impressão de maior esportividade. Também prefiro a antena localizada ali…

  • Guilherme Spader

    O titanium Powershift da minha noiva teve o conjunto de embreagem trocado aos 50000km, mas já patinava aos.30000. Trocaram na garantia, a Ford pisa na bola em não mandar logo as peças e deixar as css com as mãos atadas. No mais, excelente carro, excelente desempenho e consumo. A garantia cobriu coisas que considerava de desgaste, como um coxim hidráulico na revisão de 50000 km. Mas no geral, demora na entrega de peças mata o atendimento.

    • Drone gibim

      O coxim hidráulico é sim coberto pela garantia deste carro, ainda mais o desgaste sendo causado pela tremedeira do cambio.

    • Janduir

      Sabe quanto ficará para fazer essa embreagem?

      • Guilherme Spader

        Nem idéia, o conjunto veio completo da Ford. Quando deixei o carro fui ver o pacote, é tipo um “cartucho ” com as duas embreagens. Como estava na garantia, nem tenho idéia de valores, não foi cobrado nada, nem deveria ser kkkkk.

      • Silas Rana

        No fórum do NF há relatos de quem já trocou o jogo de embreagens e teve na nota valores entre 2500 e 4000 reais. BEM SALGADO.

    • Silas Rana

      Torço todos os dias pra não ter este problema… Ficar nessa de esperar peça é de lascar… Enquanto isso a produção dos 0km vai de vento em popa…

  • Bikudin

    Parabens pelo seus relatos mas acho q se o cambio desse carro fosse automático vc teria mais sorte.

    • Fábio

      Como assim?

      “Continuo muito feliz e espero que continue assim” – Palavras dele

      O autor do relato disse que está satisfeito com o câmbio e que o mesmo não apresenta problemas (só uma trepidação ocasional da 2ª pra 3ª marcha)

      • Zergling

        Seu comentário é contraditório. O câmbio apresenta sim problema.

        • Fábio

          Então reclame com autor do relato. Pq ele teria “sorte” com automático se o “problema” do Powershift não incomoda muito ele, e ele está feliz com o câmbio e o carro?

          • Zergling

            O texto do autor não está contraditório. O autor está feliz com o câmbio mesmo com problema.
            O seu está ao afirmar que o câmbio não apresenta problema.

            • Peuooo

              o meu tb tem essa mesma trepidação e olha, não me incomoda em nada… e de fato, essas trepidações so acontece com o carro cheio ou em subidas… nada como colocar em S e pronto, acabou-se os tremeliques…

              • Guilherme Spader

                Eu acho até meio engraçado que o câmbi, quando passo em um quebra molas, sai em segunda mesmo com o carro carregado, às vezes em terceira!

                • Silas Rana

                  Eu tenho uma teoria particular que é este a maior causa dos problemas. Tenho a impressão de que no meu caso, ele teima em segurar demais a terceira marcha. Seja pra lombadas, retomadas ou o que for. Ai, quando saio do obstáculo, por exemplo, o carro fica sem força e trepida. Similar ao que aconteceria com um manual que está numa marcha alta e precisa de força/potência…

                  • Lucas Mendanha

                    Uma coisa que reparei no meu Focus automático, e que me intrigava, é a calibração padrão das trocas de marcha. O carro mal começava a se movimentar, e jogava a 2°. Saia de um quebra-molas, 2°. Sentia o carro frouxo..nao acelerava.. Consultei o manual, comparei as relações finais de marcha com o manual e percebi que a 1° marcha ficava na média entre a 1° e 2° do manual e a 2° equivalia a 3° do manual. Logo, é obvio que mesmo sendo um bom duratec, praticamente arrancar de 3° não ia prestar…Chegava a tremer tbm..

                    Com isso, passei a usar o modo sequencial por uns dias, fazendo as trocas na velocidade que faria se fosse na versão manual e o desempenho mudou da agua pro vinho.. Muito mais elastico..”bruto” diria. e sem trancos.

                    Após alguns dias andando nesse ritmo, a central “aprendeu” e passou a realizar as trocas nesses intervalos, melhorando sensivelmente a tocada.

                    Resumo da ópera: como a Ford sempre tende a puxar pro lado de uma resposta mais suave nos comandos, acaba fazendo uma calibração de cambios e ECU’s um pouco distantes do que nós, entusiastas, consideramos o ideal. Felizmente aperfeiçoamento dos processos são feitos durante a vida do produto, e eles vão ficando melhores com o tempo, como vc mesmo postou la no topico do Focus, em relação ao modelo 2013. Eu tambem ja senti essa diferença em relação ao meu 2009.

                    • Silas Rana

                      É bem por ai, Lucas.
                      Inclusive, como eu disse BEM lá pra baixo em outros comentários, acho que este pode ser o problema do powershift.
                      Tentando resumir, o Fiesta tende a trocar as marchas em D, andando normalmente, por volta dos 2k rpm. No meu, em especial, segura demais a terceira marcha. Lombadas, quebra-molas… segura na terceira marcha e quando retomo, o carro está sem força e trepida. Por isso eu forço a redução da marcha pelo acelerador. Ai o giro sobe e a marcha passa suavemente.
                      Alias, note também que basicamente todas as outras marcas usam câmbios de dupla embreagem e caixa seca, ligados a motores de maior cilindrada/potência ou motores turbo, com bastante oferta de torque em baixas rotações.
                      Tenho pra mim que isso pode ser uma das raizes do problema.
                      O Focus DirectFlex tende a ser menos afetado por ter mais torque em baixa rotação.
                      O Eco, usando o Duratec HE, mesmo do Focus da segunda geração, apesar de ser bem mais forte que o Fiesta, não tem boa oferta de torque em baixa rotação e, somado a calibração de trocas em em baixo giro, tem sido bastante afetado pelo problema também…

                  • Marcio

                    Concordo com sua teoria, tanto que há uns fatos relatados na
                    internet que sustentam essa visão.
                    Em primeiro lugar, as queixam estão centralizadas no NF,
                    seguido com alguns casos na ECO e no Focus, sendo que o cambio é o mesmo e o que muda é o motor. 1.6 no fiesta e 2.0
                    nos demais e como nesse ultimo há uma maior força aplicada na aceleração os casos de trepidação são menores.
                    Outro ponto que as pessoas relatam, é que quando colocam o
                    cambio na posição “S”, aumentando assim o giro do motor e
                    consequentemente a força ou fazem isso “no pé mesmo” como no seu
                    caso, também conseguem reduzir os episódios de trepidação.
                    Minha esposa tem uma ECO e essa trepidação as vezes ocorre,
                    sendo que o episodio “classico” ocorre quando passa em lombadas e
                    retorna a aceleração.
                    Imagino que isso tem um pouco haver com o software mesmo,
                    pois o principio do sistema da dupla embreagem é sempre estar com a marcha
                    corrente engatada e a proxima marcha alta ja pre-engatanda mas não ativa, ou seja, só há o trabalho da ativar a proxima marcha e depois posicionar a
                    seguinte, fazendo 1 trabalho por vez.
                    Quando vc chega em uma lombada, o veiculo ja chega com a
                    proxima marcha alta pre engatada, mas obrigatoriamente deverá haver uma redução de marchas tanto na marcha corrente como na pre-engatada, ou seja, haverá o
                    trabalho de reposicionamento das 2 embreagens e é nesse processo que me parece que o sistema se perde causando perda de potencia e a trepidação.
                    No meu caso, quando inicio a aceleração desde o veiculo
                    parado até a velocidade desejada sem ter reduções de velocidade e passando por todas as marchas(inclusive a 2 e 3) não aparece nenhum tipo de problema.
                    O Veiculo ja esta com 30000 km e a principio o unico inconveniente
                    e essa trepidação ocasional, claro que na proxima revisão irei comentar esse problema e se possível conseguir a troca, me parece que o problema esta solucionado na atualização do software junto com a substituição da embreagem modelo BV6Z7B546F, ja que os primeiros veiculos tem a embreagem modelo BV6Z7B546D, não sou especialista e nao tenho ideia da diferença de ambas (se é maior, mais leve, feita de adamantium, sei lá), mas não tenho muita pressa, vou deixar os mecanicos aprenderem a consertar nos carros dos outros mais exigentes que se incomodam com tudo.
                    Tenho o meu próprio carro, um city 1.5 com CVT, mas sempre
                    que viajamos optamos pela ECO, o CVT apesar de ser linear não tem esportividade nenhuma e acaba com o torque do motor.
                    A Troca de marchas no sistema de dupla embreagem e quase imperceptível e mantém aquele prazer de esticar marchas em momentos de necessidade, principalmente em ultrapassagens. Se não fosse esse inconveniente da trepidação seria um ótimo cambio, mas acredito que isso sera sanado.

              • Silas Rana

                Em geral estas são as situações em que mais a trepidação se pronuncia e, via de regra, nem precisa mudar a alavanca pro S, basta uma pisada a mais no acelerador pra voltar uma ou duas marchas e o giro sobe e o carro vai sem trepidar…

            • Marcio Santos

              O câmbio não tem problemas, ele diz que ficou um pouco burro com a terceira atualização, apenas isso.

              • Zergling

                Você não leu o texto. O autor diz que ocorre trepidações na troca da segunda pra terceira marcha, e ele corrige o problema aumentando a rotação na troca dessa marcha particular.

                • Silas Rana

                  Na verdade, a trepidação é sim esporádica. Não é uma contante. Não aparece sempre. Ando pela cidade sem problema nenhum. Mas a situação muda quando o câmbio é exigido um pouco mais alem do normal… transito pesado, carro cheio, subida de ladeiras…

      • Bikudin

        Ahh tá… beleza, não é defeito é só a caracteristica do fiasco q a ford fez, e é por causa de alguem como vc q eles sempre fazem os fiascos e vc aceita.

        • andre oliveira

          O índice de exigência do brasileiro é tão pouco que, até precisa contar com a sorte para não ter um problema.

          • Bikudin

            Infelizmente é isso mesmo.

          • Silas Rana

            Isso é uma coisa que eu nunca aceitei.
            Gastar 50 mil reais num produto e ter que torcer pra não dar problema.
            Infelizmente hoje com a Ford eu to nessa situação. Na Renault, os poucos problemas que tive, foram sempre solucionados de forma rápida. Na Ford, nunca há peças, ou é mal uso ou característica do carro.
            Continuo feliz com o Fiestão, mas hoje, infelizmente, to contando com a sorte, porque se depender da garantia, o bixo vai pegar…

        • Fábio

          O autor do texto e dono do carro, pode considerar isso uma característica do câmbio (a leve trepidação da passagem da 2ª pra 3ª marcha) e não um defeito. Assim como a barulheira que o DSG da VW-Audi faz quando passa por pisos irregulares. Pois bem, muitos proprietários consideram uma característica essa “escola de samba” que o DSG faz. Para outros proprietários, o barulho realmente incomoda a ponto de alguns proprietários acharem que é defeito. A VW mesmo diz que é uma característica. Essas “características/defeitos” valem tb pros automatizados monoembreagem: depende se o proprietário considere característica ou defeito, se isso o incomoda ou não.
          Portanto, dane-se o que vc pensa a respeito de mim. Existem inúmeras “características” em qualquer carro que cabe a cada um julgar se é defeito ou característica: seja a barulheira que a direção faz quando se esterça o carro como nos Fiesta Rocam, ou a barulheira na suspensão dianteira do Polo, ou até mesmo os famosos trancos que os monoembreagens faz (e acredite, tem gente que não se incomoda e nem percebe isso) entre inúmeros outros exemplos. ;)

          • Silas Rana

            Bom, falando por mim, que escrevi o texto, não acho e não aceito que a trepidação seja característica. A Ford ta tentando nos enfiar isso guela a baixo, mas não vou engolir não.
            Talvez não tenha ficado tão claro no texto, mas no meu caso, essa trepidação não ocorre na grande maioria do tempo. As trocas são suaves e precisas. Mas, como já sei a grande maioria das situações em que pode trepidar, eu uso do artifício do kickdown pra forçar a troca numa rotação mais elevada e não sentir o problema.
            E sim, o Ford também faz barulho quando em pisos irregulares. Este sim, característica deste tipo de câmbio. Mas, pra mim, é bem fácil de ignorar… escuta-se apenas com os vidros abertos e rádio desligado…
            Valeu pelo comentário!
            Abraço

          • Lucas Mendanha

            O problema de empresas como a Fiat e a Ford que anunciam suas caixas automatizadas, mono e dupla embreagem, como “cambio automático” é justamente o de induzir as pessoas (quando não conhecem ou não compreendem de fato o funcionamento do sistema) a esperar o funcionamento suave e “deslizante” de um cambio epicíclico, com conversor de torque.

            Confesso que nunca dirigi um automatizado, mas pelo meu conhecimento técnico vejo que é possível chegar próximo, porém, a suavidade de funcionamento nunca se igualará com a de um conversor de torque, por motivos obvios: o tranco/trepidação sentido nas trocas ou arrancada é correspondente a patinada do conversor de torque..aquele momento que contagiros sobe e em algumas frações de segundo após, as rodas se movimentam: Justamente pelo atrito ser maior no meio rigido como o sistema de embreagem/ns em comparação ao meio liquido onde opera o conversor de torque.

            Da mesma forma, o sistema CVT só passou a ser melhor recebido por uma maior parcela do público quando recebeu a virtualização de marchas, de modo a melhorar o feeling da condução, ao invés do marcha infinita “motor elétrico” do primeiro Fit e conversor de torque, que neste Fit usava um sistema de embreagem.

            Talvez se tivesse uma melhor instrução no momento da entrega do veiculo e no acompanhamento das reclamações, essa má fama e o descontentamento dos proprietarios não fosse tão grande.

            • Bikudin

              Tem muita coisa q não da pra entender, no caso do CVT, eu tenho um Fit CVT 2007 e digo q não tem cambio melhor q esse, principalmente por ser contínuo, como um carro elétrico, aí q é, a Ford vem, coloca um cambio de dupla embreagem para diminuir os trancos, dos relatos q ja vi a maioria q tem um DSG reclama dos trancos, beleza, então depois vem outros reclamando do CVT pq não sente os trancos, mas como? A grande sacada do CVT é justamente pelo carro rodar diretamente sem os trancos e melhor, gera muita economia, é o único automático q gera economia, o meu Fit na cidade não sai dos 13 km/L e na rodovia 18, andando a 110 km/h, certo q é só a gasolina mas é bem dificil encontrar carros economicos como esse. Quando a honda laçou o New Fit flex com o automático comvencional a maioria dos proprietários reclamaram, por dar trancos e por ser beberrões, é bem difícil entender o pessoal.

              • Silas Rana

                O fato é que jamais será possível agradar a todos.
                Com relação aos trancos no Powershift, posso dizer que são praticamente nulos. As trocas são bastante suaves e não sentidas.
                Com relação ao Fit de primeira geração, era realmente o conjunto ideal. Cambio CVT ligado ao motor por embreagem. E, por ser assim, não tinha ‘perda’ de potência e piora no consumo trazida pelo conversor de torque.
                Na atual geração, o câmbio está ligada por conversor de torque. Certamente não terá o mesmo consumo que o seu Fit, mesmo ainda sendo mais economico que um automático convencional.
                Valeu
                Abraço

                • Bikudin

                  Verdade Silas, agradar as pessoas é bem dificil… he he.
                  Realmente, o Fit de hj a economia é quase q a metade a menos q o meu, infelizmente os carros Flex não são economicos, com nenhum dos dois combustiveis, acho q precisa melhorar muito esses motores. Mas voltando ao novo Fit, essa ultima geração ja melhorou na economia, justamente por causa do CVT, mesmo sendo com conversor de torque está melhor q o New Fit convencional, parece q ele chega a fazer até 9 km na cidade contra 7,5 do New com etanol, é pouco mas ja é alguma coisa… he he he.

                  Abraços

        • Silas Rana

          É triste, mas a Ford tem adotado a máxima de que é realmente característica do carro… realmente, BEM desanimador…!

    • Silas Rana

      Eu, sinceramente, acho que tive muita sorte. Perto do que já li de outros proprietários, não posso considerar que tenho problema algum. De qualquer forma, muito obrigado!
      Abraço

  • Ramom Alencar

    engraçado é o fato do mercado rejeitar o focus sedan e esse ser justamente um carro que eu facilmente teria…

    • fopf

      as pessoas não costumam testar e comparar, vão muito pela opinião dos otros e acabam comprando algo que não as satisfaz. O focus é exelente mesmo, porém é aquilo, se novo vende pouco usado idem.

      • Revoltado

        Exatamente, isso foi o caso do Gol por anos… Pessoal comprava Gol e Uno por que iam pela conversa de terceiros, e as vezes nem gostavam desses modelos. kkkkkkkkkkkkkkkkk

      • motstand01

        O Focus Sedan atual e’ um bom carro pra solteiro, mas tem espaco interno ruim e porta-malas pequeno. Isso por si so ja afasta muitos clientes e nao e’ exclusividade do Brasil, pois aqui nos EUA ele tambem vende muito menos que Corolla, Civic e Sentra. A geracao anterior vendia pouco porque o design era fraco.

        Entao, antes de falar que “carro x vende mal porque brasileiro e’ maria-vai-com-as-outras” como se fosse verdade universal, e’ melhor procurar entender a razao das coisas.

        Eu teria um Focus Sedan, sendo solteiro. So que ele nao e’ ideal para quem tem familia, nem pra quem viaja, pra quem carrega passageiros, etc, entao quem quer um Focus geralmente leva o hatch, que faz a mesma coisa que o sedan faz e e’ mais barato (no caso do Brasil).

        • fopf

          Isso aqui é apenas um bate papo sobre carros. Se voce acha que é o dono da verdade não vou discutir. Carro de solteiro é uma coisa relativa, conheço familia que tem gm celta, fox, carros compactos e um focus sedan atenderia muito bem uma familia sim. Se não atende a sua compre um onibus. O focus sedan não vende bem porque a ford não investe nele. E quando falei que brasileiro compra carro sem testar e comparar é verdade sim. Voce mesmo deixou claro que é influenciado. Meu caro, carro bom é aquele que vc gosta de ver na sua garagem, o resto é papo de “entendidos” como voce que é e quer influenciar.Se é que voce pode ter um carro. Seja feliz com o que voce tem.

          • motstand01

            Ah cara, vai dar xilique e ofender os outros em outra freguesia, vai… Eu so estou dando a minha opiniao, nao te ofendi, nao estou impondo que voce concorde, nem te rotulei igual voce esta fazendo agora.

            Deixa de ser esquentadinho, pare de ofender os outros como se eles fossem obrigados a concordar contigo e nao generalize, voce nao me conhece, nao sabe quais os meus criterios pra comprar carros, nem os de ninguem. Entao nao vem cagar regra que “brasileiro compra carro sem testar”, ou que eu sou influenciado. Voce nao sabe da vida de ninguem alem da sua.

            Se voce acha que “brasileiro nao sabe comprar carro”, quem quer dar uma de entendido da vida dos outros e’ voce. Por fim: entre em um Focus, depois entre em qualquer outro sedan medio. Espaco interno e porta-malas nao e’ questao de opiniao. Nao consegue lidar com quem discorda contigo, se tranque em sua bolha. Abracos e passar bem.

            • fopf

              Voce é bem doido hein…a net ta cheia de idiotas como voce. Ve se aprende, se não concorda com o que outros escrevem, passa reto, não pedi sua opinião e nem me interessa o que pensa, muito menos falei com voce.

              • motstand01

                Ja disse, mas com tamanha falta de respeito, vou repetir. Continue a me ofender de graca, estou achando uma maravilha. Se nao quer ver opinioes discordantes da sua, va viver numa bolha, amigo. Ninguem te perguntou nada tambem, mas voce esta ai, me xingando sem parar, so porque eu discordei de ti… Nao sei pra que essa furia toda.

                • fopf

                  Essa sua tatica de tirar uma de coitadinho, de ofendidinho, não cola não marmanjo. Não é que não quero ver opiniões discordantes, aqui esta cheio de opiniões com as quais não concordo, nem por isso fico querendo bater boca ou enchendo o saco dos outros como voce. Só comento e falo com quem fala coisas com as quais concordo. Se não concordo ignoro, simples assim. Portanto o que voce esta falando que faço é exatamente o que voce esta fazendo. E voce não é nada pra me aborrecer, só estou te respondendo porque estou de ferias e é até divertido curtir com sua cara.

                  • motstand01

                    Curtir com a minha cara? Voce ta e’ passando vergonha, falando essa porrada de bobagem ai, todo ofendido, todo exaltado. So toma cuidado pra nao infartar.

                    Voce ficou ofendido porque discordei e porque nao tem a menor capacidade de argumentar. A unica capacidade que teve e’ de me ofender.

                    Pode vomitar suas besteiras o quanto quiser, nao to nem ai, pelo jeito tu tem tempo mesmo, so desocupado pra escrever um texto desse tamanho e nao falar porcaria nenhuma. So prova sua falta de nocao digna de usuario de crack.

        • Tiago Brito

          Rapaz se um focus sedan não atende sua família compra uma kombi kkkkkk nunca ouvi ninguém dizer isso e ate surreal…..um ka e o que então pra vc??? carro pra crianças kkkkkk

          • motstand01

            Surreal e’ ler tanta baboseira em menos de 3 linhas.

            • Tiago Brito

              Acompanho o blog a muito tempo e sempre se vê muitas baboseiras mais essa foi demais, se um focus sedan e carro de solteiro pra vc diz ae no seu consentimento um celta, gol palio e em que categoria fala ae agora fiquei curioso kkkkkk

              • motstand01

                Agora “carro pra solteiro” e’ categoria, meu deus…

                So disse o seguinte: Focus Sedan pra familia NAO SERVE BEM. Espaco interno fraquissimo e porta malas pequeno pra categoria. Assim como o New Civic nao servia, aquele porta-luvas (porque nem pode ser chamado de porta mala) de 340L mal cabia mala pra 2 pessoas. Carro bom pra solteiro.

                Gol, Celta e Palio nao e’ carro de solteiro, e’ carro popular, pra quem infelizmente nao tem dinheiro pra comprar um carro que preste. Nao tem nada a ver com ser solteiro ou nao. Tem solteiro andando de Camaro e tambem de Chevette. Usa o cerebro.

        • Lucas Mendanha

          Estranho…se bem que vc ta falando do Mk3…mas mesmo assim…

          Temos em casa um Focus Sedan GLX (meu) e um Corolla XEi (pai) e em, enquanto carro, todos os quesitos o Focus leva vantagem: Espaço e arquitetura interna, Conforto dos bancos e de rodagem, porta-malas, desempenho… Ele fica devendo justamente no fator economico, pois bebe um pouquinho mais (ja esperado) e tem menos liquidez que o Corolla, por razões obvias..

          Na verdade essa “baixa liquidez” foi um bom negocio pra mim, pois comprei um carro muito novo por 6 mil abaixo de tabela, pois o dono anterior precisava vender logo..

          • motstand01

            Ufa, alguma mente pensante e educada aqui, que apesar de discordar, sabe lidar com uma opiniao diferente… Realmente, o Focus mk2 foi um dos melhores carros que ja’ dirigi, e ainda tinha um espaco interno muito melhor que o mk3. O que aconteceu foi que a Ford passou a adotar a forma em vez da funcao, ou seja, faz carros lindos que sacrificam certos aspectos pra serem bonitos. Caso de Fiesta, Focus e ate do Fusion, que tem espaco interno equivalente ao de qualquer sedan medio comum.

            Quanto a liquidez, concordo contigo, pra quem compra usado a baixa liquidez e’ o melhor negocio, pois voce acha bons carros por precos abaixo do mercado. Faz muito tempo que nao compro carro 0km, sempre pego de segunda mao de conhecidos meus. Pegar carro de desconhecidos ja acho meio complicado, especialmente pra quem nao entende muito de mecanica. Agora to morando nos Eua, aqui como e’ mais facil e barato, devo comprar meu primeiro 0km em 12 anos.

            • Lucas Mendanha

              Pois é… “o que seria do verde se todos gostassem do amarelo?” hehehe… acho válido opiniões diferentes, e até a discussão, desde que respeitosa e de preferencia isenta de teimosias…opnioes com embasamento, e não só no “eu acho” ou “amigo do amigo meu disse…”

              Outra coisa que a Ford deu um passo atrás no Focus Mk3, e acredito que também seja por causa da forma em detrimento da função, foi na questão da articulação da tampa do porta-malas: O ótimo sistema pantográfico dos anteriores, apesar de limitar um pouco o vão de abertura, é uma mão na roda e permite um uso muito melhor do espaço do porta-malas. O sistema mais simples, de pescoço de ganso, como é no Corolla de pai é horrível pois, além de frágil, atrapalha bastante na distribuição de bagagens.

              Lembro do dia que tiramos o Corolla na concessionária: Na saída, topamos com um chegando com a tampa toda torta, pois o dono tentou fechar a tampa com “Geito”…um “Jenio”..

              Em tempo..não sei sobre a vida que você leva ai (cidade/necessidades/recursos/gostos) mas eu no seu lugar ficaria em duvida entre uma F150 SuperCrew e um Challenger SRT…ô vontade!

              • motstand01

                E’ amigo, quem dera os comentaristas do NA fossem todos assim. De uns tempos pra ca ate parei de comentar, justamente porque esta dificil, o pessoal parece que tem ficado cada dia mais ignorante, pra nao falar burro mesmo. Nao conseguem interpretar nada que voce fala e levam tudo pro lado pessoal. Comentarios com ofensas tem mais likes que comentarios embasados. Basta discordar de um, vem mais 2 ou 3 choroes (pra nao chamar de outra coisa) falar que voce e’ metido a sabe tudo, te xingam como se voce tivesse desonrado alguem. Parece ate The Walking Dead hehe. E a moderacao tem deixado passar tudo que e’ tipo de comentario ofensivo lixo (nada contra os moderadores).

                Mas voltando ao que importa, cada vez mais as fabricantes tem abandonado as articulacoes pantograficas por questao de custos. E’ uma pena, pois nos poucos contatos que tive com o sistema, realmente e’ muito melhor que o pescoco de ganso, principalmente porque nao limita o local das bagagens no porta malas. Algumas ate colocam uma protecao no pescoco de ganso, pra que o caminho que ele percorre fique protegido e nao entre em contato com a bagagem, mas mesmo assim, o espaco continua comprometido pela peca.

                Quanto aos Eua, quem me dera poder comprar um Challenger hehe… Pra minha sorte, alugar carro aqui e’ barato, entao andei fazendo uns test-drives em “carros de rico” do Brasil, mas que sao comuns aqui, tipo Focus, Town and Country, Mustang, Impreza, Elantra. Mas comprar, vai ter que ser coisa barata e simples, um Accent ou Versa, ou coisa assim. Vim pra ca legalmente, com uma mao na frente e outra atras, pra trabalhar, deixar o ingles num nivel aceitavel e dar um up nos estudos. Devo voltar para o Brasil em menos de 2 anos. Mas confesso que depois de 1 mes aqui, ja queria estender esse tempo, infelizmente o Brasil e’ um pais que nao da oportunidade ‘a maioria, onde virou moda ser fascista, jogar os valores morais no lixo e destilar odio contra qualquer um que discorde. Nao espero ver isso melhorar ate eu voltar, pelo contrario, mas esse tempo vai servir pra esquecer um pouco o quao triste e’ o buraco onde o Brasil esta se afundando.

                No mais, e’ um prazer discutir com gente civilizada, cada vez mais raro no nosso pais! E desculpe a pontuacao e ortografia, e’ devido ao teclado padrao americano. Abracos.

                • PEDAORM

                  Devido ao pouco tempo (Relativamente) que você ficará ai, menos de 2 anos, recomendo um usado que tem ótimos preços, já que você não necessitará da longevidade que o 0km proporciona, economiza (o troco da para consertar a bagaço se der bronca) e ainda pega um carrinho mais bacana.

                  • motstand01

                    Obrigado pela dica, ainda estou analisando pra ver o que vale a pena. Pois o que nao falta aqui sao boas opcoes. Enquanto isso, vou andando de carro alugado quando precisar hehe

                    • PEDAORM

                      Realmente vale a pena analisar bem, dependendo da infraestrutra de transporte eu nem compraria um carro, quando quiser fazer uma boa viagem, ou outra necessidade, sempre tem a opção da alugar e ainda conhecer vários modelos diferentes nesse tempo. Boa sorte e sucesso!

                    • motstand01

                      Infelizmente, transporte publico de qualidade nos EUA e’ RARISSIMO, ao contrario do que essa midia desonesta do Brasil tenta enfiar na nossa cabeca todos os dias. Justamente por isso, aqui nos EUA todo mundo tem seu carro, inclusive ate varios sem-teto.

                      Pois, pelo menos aqui em Michigan, qualquer coisa que se precisa fazer, desde compras ate levar a patroa pra comer fora, demanda pelo menos meia hora dentro de um carro. Entao carro nos EUA e’ algo extremamente necessario.

                      Obrigado!

    • Silas Rana

      Também fiquei surpreso, Ramom.
      É um carro excelente, confortável e seguro. Mas foi realmente difícil vende-lo. Nas lojas, eram unanimes os comentários de que esse carro era muito difícil de revender, por isso não aceitavam ou desvalorizavam muito.
      Nos particulares, os comentários eram variados. Alguns diziam que por ser 2.0 gastaria demais e outros diziam que um carro deste porte deveria por lei ser automático (o nosso era manual)… O Sr que comprou estava realmente buscando um Focus, pois já havia tido um da geração anterior. Comprou certo do que queria…

  • iCardeX

    Muito bom! Gostei desse relato. Infelizmente o espaço interno do New Fiesta considero desastroso. No mais, o carro até que tem uma pegada legal. Me agradam bem o design e o desempenho desse veículo.

    • PEDAORM

      Fora o espaço interno, minha outra crítica vai para o acabamento da versão hatch. De resto é um ótimo carro.

    • Silas Rana

      Valeu, camarada!
      Realmente o Fiesta novo teve a forma privilegiada ao inves da função. Espaço interno não é bom mesmo. E nem tem como discutir, infelizmente.
      Mas, estando ciente disto e concordando com o fato, o carro é realmente muito bom. Vale a pena…
      Abraço

  • João

    Amortecedor estourando com 10 mil km??? Problemas na caixa de direção? Cambio Automatizado/At dando pau com menos de 30 mil km rodados? Atendimento péssimo do pós venda? Wtf. Não são apenas com os franceses que acontece isso? #hatersgonnahate #ironicmodeon ¬¬

    • Marco Antônio

      Que isso mano, só honda e toyota que tem pós venda divina.

      • Jackson A

        Divina ? não, apenas são ideal, assim como todas elas deviam ser… mas não são.

        • Marco Antônio

          Ironia mano. kkkk

        • Silas Rana

          Pois é.
          Exato…
          Já tive problemas com a Honda e, ainda assim, prefiro o pós vendas da Renault.

    • Isso que apavora na Ford. Os carros até são bons, mas vivem com probleminhas chatos que cansam, algo que acontece na Peugeot.

    • ACELERANDO

      Pois é, e quando acabar a garantia?
      Será que o Cambio é só barulho mesmo ou está havendo desgaste excessivo dos componentes, diminuindo a vida útil?
      Será necessária a troca a cada 10.000km dos amortecedores por algum erro de “tropicalização”?

    • Silas Rana

      Infelizmente, tendo hoje o Fiesta e já tendo possuido um Renault e tendo outros franceses na família, digo com toda certeza que sou muito melhor atendido na Renault no que na ford. Não tenho nem o que comparar…

  • Gran RS 78

    A diferença de acabamento de modelos importados para os fabricados no Brasil é gritante. Uma pena que isso ainda ocorra, afinal hj vivemos em um mundo globalizado, pelo jeito menos no Brasil, que ainda ficamos com os piores carros e maiores preços.

    • andre oliveira

      A diferença de montagem também,basta procurar no youtube vídeos de linha de produção e os vendo conseguimos entender o por quê de nossos carros serem cheios de grilos e todo tipo de defeito.

  • Louis

    Completíssimo o relato, parabéns.

    Falando em rodízio, alinhamento, alguém por aqui precisou fazer ajuste de câmber e caster recentemente?
    Pergunto, porque tenho a sensação que fui explorado.
    Fui trocar os 4 pneus do carro, e antes já tinha acertado o preço com balanceamento e alinhamento incluídos. Até aí tudo bem, foram feitos dentro do combinado. Mas ao terminar o alinhamento, o cara da oficina me chamou e mostrou na tela do computador que precisava fazer cambagem e ajuste do cáster, e que este preço estaria a parte do alinhamento. O cara me cobrou R$ 100 de cada ajuste, por pneu (2 dianteiros), resultando em R$ 400 pilas a mais. Tentei barganhar, mas não baixou disso o preço, e eles falam que se não fizer vai desgastar os pneus novinhos rapidamente.
    Na hora eu paguei, depois bateu o arrependimento e achei que fui passado “pra trás”.

    Algum forista sabe se este ajuste é realmente necessário?

    • Luciotzt

      Geralmente cambagem e cáster são ajustados quando ocorre algum trauma, como passar por um buraco muito profundo ou subir no meio fio.
      Não confio nestas lojas que vendem e trocam os pneus, pois já aconteceu o mesmo comigo e após conversar com pessoas da área fui informado que os atendentes são orientados a inventar serviços para cobrir os descontos da venda dos pneus.
      Em Brasília mesmo tem uma rede especializada que é mestre em inventar este tipo de serviço.

      • Louis

        Foi exatamente essa minha sensação, que colocaram preço atraente para troca dos pneus, e depois exploraram na cambagem e caster.
        Da próxima vez que eu precisar fazer alinhamento, já vou antes de fazer o serviço perguntar “caso precise regular caster e camber, quanto ficaria?”

        • Alexandre

          Dependendo da sua seguradora eles tem centros que fazem este serviço… vale a pena… compra só o pneu e passa lá para alinhamento, balanceamento e outros ajustes…
          Abs

    • Janduir

      Te digo que tem 99,99% de chance de você ter sido enrolado, se for na Oficina Brasil, então foi 101%. Gosto da Dpaschoal, ele cobram caro pra alinhar (90,00), mas se tiver cambagem ou caster, eles fazem e nem ficam chamando o cliente para amedrontá-lo. E a central cobra muito isso das suas lojas, qualquer reclamação a loja pode até ser descredenciada.

      • mpol

        Dpaschoal fui só uma vez e quiseram me cobrar exatamente isso, nunca mais voltei em nenhuma… Existem oficinas boas e ruins de qq “nome fantasia”.

      • Louis

        Foi numa rede que chama Bono pneus, tem em várias cidades da região de Campinas. Pelo relato do pessoal, acho que fui explorado mesmo… mas não volto mais lá, realmente não me passaram confiança, o cara deveria ter avisado antes da possibilidade de precisar destes ajustes.

    • Rodrigo Sanvido

      Sempre tive essa dúvida, pois os centros automotivos vivem empurrando esses serviços. Porém a alguns anos atrás comprei um Fiesta e optei por um plano da concessionária onde por um preço fixo estavam inclusas todas as revisões no prazo de 12meses. Como rodava bastante revisava o carro a cada 2 meses. Rodei ao todo 150.000km sem nunca precisar de cambagem. E olha que os pneus duravam muito bem. Segundo o chefe da concessionária os carros atuais não precisam de cambagem e caster.,

    • Wagner Oliveira

      Você simplesmente deveria ter recusado este “serviço”. Procure andar com o carro, se tiver legal, não há mais nada a fazer. Na maioria das vezes estes “serviços” são totalmente desnecessários e empurrados para aumentar o faturamento.

    • iCardeX

      Amigo você devia ter ido a outra oficina para colher uma segunda opinião. Um vez levei o meu antigo G5 para trocar os pneus em uma especializada de renome em Brasília, e só porque o carro tinha 120.000km. Condenaram os amortecedores traseiros (como se eu não conhecesse um amortecedor danificado), as buchas e as bandejas, além de empenamento de rodas, e o caralhoA4. O desempeno de rodas eu autorizei, o resto ignorei tudo. Levei-o na autorizada no dia seguinte para uma segunda opnião, e esta “descondenou” tudo. Daí rodei mais 54.000km com o mesmo amortecedor, as mesmas buchas e as mesmas bandejas.

      • Louis

        Rapaz, na hora nem pensei muito, porque o cara mostra lá na tela do computador o alerta em vermelho, marcando “não sei quantos graus” desalinhado, diz que vai comer todo o pneu novo (que está caríssimo por sinal), etc. Fui na lábia do cara e aceitei fazer.
        Depois que cheguei em casa que fiquei pensando que poderia ter sido passado pra trás.
        Se fosse honesto, no mínimo quando pedi orçamento ele deveria ter alertado da possibilidade de precisar de cambagem e caster a parte…
        Mas, certeza que não volto mais lá, e não vou recomendar a nenhum conhecido meu.

        • iCardeX

          Honestidade é apenas o mínimo mínimo necessário para sobreviver no mercado. Um conselho de Sam Walton (Fundador do Wallmart): “Clientes podem demitir todos de uma Empresa, do alto executivo para baixo, simplesmente gastando seu dinheiro em algum outro lugar.”

        • iCardeX

          Em tempo: essa mesma especializada condenou as pastilhas do meu Golf aos 35.000Km. A autorizada me alertou apenas aos 60.000km sobre o desgaste. O que a “especializada” não sabe é que estudei a parte mecânica desse veículo quase que por inteiro. O Golf está perto de completar 70.000km, embora as pastilhas estejam gastas, os sensores frontal e traseiro, ainda não acusaram a necessidade de substituição.

    • Silas Rana

      Valeu Louis! Muito obrigado…!

  • BlueGopher

    Ótimo relato, honesto, realista e sem procurar convencer todo mundo (e a si próprio) que fez o melhor negócio possível e que seu carro é o melhor de todos…

    • Silas Rana

      Valeu camarada!
      Obrigado
      Abraço

  • fopf

    Tenho um prata hatch 15/15 PS…..esta com 3000km, ate agora nada a reclamar, apenas um rangido no banco e na fixação dos cintos/colunas. O cambio só elogios, arrancadas rapidas, trocas quase imperceptiveis, dirigibilidade e conforto na medida, dificil exigir mais pa este tipo de carro que a meu ver no segmento nada se comprara, muito satisfeito.

    • Zergling

      O isolamento acústico do motor deixa a desejar em relação a carros mais baratos, como o HB20S.

      • fopf

        Não é verdade, o silencio a bordo é acima da média, e não comprei um hb20 porque não gosto e nem me vejo dentro de um, prefiro um ka se fosse o caso, imagina se tivesse NF 1.0

        • Zergling

          O isolamento acústico da cabine é bom. O isolamento acústico do motor pra cabine que é ruim.

      • Silas Rana

        Também jogo no time de que o isolamento é muito bom sim. Pelo menos no Sedan o motor se pronuncia na cabine só la pelos 4k rpm. Via de regra, é muito silencioso.
        Alias, carro com isolamento ruim tem nome: Renault Sandero. Teima em querer competir com a intensidade do rádio do carro…

    • Drone gibim

      Tá muito novo ainda, espera até uns 10 mk.

      Se não trepidar é por que a Ford encontrou a solução paliativa, pelo menos para aguentar mais alguns kilometros.

      • fopf

        isso foi nos primeiros e mesmo assim apenas em alguns e não em todos, tem muito rodando 13/13/14 que estão normal, além do mais é o mesmo cambio eco/focus

        • Thales Sobral

          Esse câmbio tá com uma quantidade de reclamações acima do que vejo nos DSG e nos automáticos “jurássicos” como os da Honda e da Toyota…
          O meu já deu algumas tremidinhas de leve na estrada, mas isso é depois de muito abuso. As estradas aqui tem quebra-molas demais e muito caminhão, então é toda hora metendo pé embaixo para ultrapassar. Não tive um DSG pra saber como ele se comportaria com esses abusos. Mas nos fóruns vejo um número grande de reclamações (também não dá pra saber se todas procedem né).

    • Silas Rana

      É realmente um carro muito bom!
      Espero que continue feliz com o teu como estou com o meu!
      Valeu pelo comentário!
      Abraço

  • daneloi

    É generalizado, meu amigo. Já tive fiesta e focus comprados zero km com problemas de suspensao, freios, elétricos, mecânicos e de pintura e as autorizadas do DF não resolviam. No dia em que meu focus, com pouco mais de um ano de uso vazou combustivel eu troquei a mangueira e vendi a jabiraca. O unico carro da marca que me anima hoje em dia é o Fusion, por que é montado fora para ser vendido no mercado mexicano. Ainda assim, não teria coragem de comprar por que sei que o pós venda iria me deixar na mão.

    • Realmente é fato. De três Focus que tivemos em casa, os três deram problema, mesmo com pouco uso.

      • fopf

        Isso é relativo, tive 2 da primeira geração e não tenho do que reclamar. E qualquer carro de qualquer marca da problema. Toyota e honda são campeãs em recall

        • Ford também é campeã de recall. Toyota e Honda basicamente possuem recalls por causa de airbags ou situações ocultas que não impactam no dia-a-dia. Aliás, prefiro montadora que faz recall, do que as que se omitem, fazendo de conta que tudo está bem, enquanto os proprietários se incomodam com o carro. Recall não é demérito.

    • Zergling

      FOcus do meu colega também deu problema na suspensão com uns 15.000km

    • andre oliveira

      Foi o que comentei no lançamento do NF, todos caíram em cima que era isso que era aquilo e perguntei se a Ford teria mudado também seu pós-venda, tive um problema com uma ranger que me fez até hoje não cogitar mais nenhum modelo Ford.

    • Silas Rana

      Valeu pelo comentário, camarada!
      É realmente triste. Te tratam muito bem na venda e tentam te ignorar no pós venda… realmente lamentável.
      Como disse no relato do focus linkado na matéria, tivemos também alguns problemas com o Focus. Câmbio (manual), amortecedores… da uma lida lá… e TODOS precisaram de muita discussão pra consertarem em garantia…
      Comentei isso dia desses… Tem um Fusion Hybrid aqui perto de casa… é muita nave… mas fico imaginando a concessionária aqui da cidade tendo que arrumar alguma zica deste carro… eu teria medo de deixa-lo lá…

  • Gilcimar China

    Parabens pelo texto.

    Que você seja muito feliz com seu carro. Ano que vem estou pensando em vender o meu Stilo, e estou considerando muito a possibilidade de aquisição do Fiesta Sedan.

    Com seu relato, além da ampla sinceridade, acredito que a vontade tenha aumentado ainda mais.

    Valeu.

    • Silas Rana

      Valeu Gilcimar.
      Muito obrigado pelo comentário!
      O carro é realmente muito bom. Tenho gostado bastante. Como disse no texto, meu unico problema é com o pós vendas. Pensando somente no carro, te digo: compre. Pensando no conjunto carro/serviço, te digo: pense bastante.
      Mas, hoje, eu recomendaria sim o carro. Buscaria apenas mais referencias do pós vendas… alguma que seja melhor…

  • Mr. On The Road 77

    Àqueles que possuem o Fiesta com ar automático, eu pergunto:
    O Ar é bom? Gela bem? O que acham?

    • Stark

      O ar do meu Fiesta é analógico, mas gela muito bem, tanto que nem deixo na temperatura mínima, e sim próximo dela.

      Lembrando que em carro com ar analógico, o consumo é o mesmo independente da temperatura ajustada.

      • Mr. On The Road 77

        Valeu, obrigado!
        Já tive um Fiesta Rocan que o ar era péssimo, só um ventilador. Agora, estava pensando num Fiesta Sedan e todos têm o ar digital automático, por isso fiz a pergunta.

        • Stark

          Sei bem como é. O do meu Palio também era praticamente só um ventilador, no banco de trás então, era pior ainda.

        • Daniel

          Muita gente reclama do ar do Fiesta Rocam, mas tenho um 1.6 e o ar gela muito bem, inclusive gerou certo espanto do pessoal da concessionária kkk

        • Silas Rana

          Seu Fiesta era 1.0?
          Leia meu relato do Sandero que está linkado no começo da materia e verás que tinha o mesmo problema. Não é em todos os modelos, mas o AC do Sandero 1.0 era só um ventilador mesmo. Deixando o carro no sol, nem valia gastar mais combustível para usa-lo. Não adiantava…
          No Fiesta, vale a pena sim…

    • Roberto Brugin

      O ar gela bem sim. Tive um hatch SE 13/14

    • Thales Sobral

      Sim, funciona muito bem, gela bastante. E por ter esse controle automático de temperatura, minha namorada não reclama! hahaha

    • Silas Rana

      Salve!
      É bom sim cara. Funciona perfeitamente bem, o automático é bem eficiente e rápido. Vale a pena!

    • MauroRF

      Gela bem sim, o meu gelava. Cheguei a andar sob calor de 40 graus em outubro do ano passado no interior de SP e ele deu conta sim (aquela fatídica onda de calor na qual a cidade de São Paulo bateu o recorde absoluto de calor, em 17 de outubro do ano passado).

  • Dimitri Martinez

    Legal seu relato. Se a experiência ajudar, tive um new fiesta 13/14 hatch se 1.6 mecânico. Realmente o motor era o ponto forte na minha opinião.
    Também tive o problema do barulho ao girar o volante. Fiz uma troca de coluna de direção, sem efeito. Uma troca de caixa de direção, sem efeito. Só na segunda troca da coluna é que houve a melhora e desaparecimento total do barulho. A desculpa era que a ford havia detectado um problema nessas colunas de direção, e a 2a coluna já era de um novo lote…. Blá blá blá…
    Mas bacana, passei o carro não faz nem 30 dias, mas era um carrinho valente e guerreiro!

    • Silas Rana

      Valeu Dimitri.
      O motor é realmente muito bom. Gostei bastante do compromisso com força/potência/consumo (lógico, sabendo que continua sendo 1.6).
      O conjunto é realmente muito bom.
      Valeu pelo comentário!
      Abraço

  • carlos rodrigues

    Gostei do relato. Objetiivo e sem paixões. Eu tenho um NF titanium, 13/14 e o câmbio tbm trepida em algumas situações, principalmente quando o motor já está aquecido e em saidas mais raídas. Já entrei em contato com a CSS e o consultor ja me orientou que irá solicitar um conjunto de embreagem. Esse procedimento está sendo realizado com todos os veículos que não tiveram o problema da trepidação resolvido com atualização do software do câmbio, o problema é que a fábrica não está dando conta da demanda dessa peça. Tirando esse incoveniente da trepidação, o carro é excelente, o motor responde bem em todas as faixas de rotação sem ser beberão como são a maioria dos “fréx” do nosso mercado. Méritos para o conjunto mecânico moderno que possui cabeçote em alumínio com comando variável e direção elétrica, que dispensa bomba hidráulica, aliviando o esforço do motor.
    Show de bola essa carro!!!

    • Silas Rana

      Valeu Carlos.
      Realmente se não fosse os inconvenientes do câmbio (que ainda não se apresentaram de forma constante), o carro teria tudo pra ser referência… (pra quem não precisa de espaço interno, digo).
      Obrigado pelo comentário,
      Abraço.

  • MrBacon

    Se eu fosse uns 10 anos mais novo e considerasse comprar um sedan pequeno, seria minha opção pelas qualidades dinâmicas, mesmo considerando algumas mancadas da Ford. O HB20S e o City entrariam na disputa, mas com os câmbios adotados pelas asiáticas (4 AT e CVT), não teria game.

    • Louis

      A partir de qual idade não se pode mais comprar sedan compacto?

      • Lucas de Lucca

        Sedan compacto não sei, mas tem um amigo meu que afirma que Corolla só depois dos 60 anos rsrsrsrsrs

        • Thales Sobral

          Mitou! rsrsrs

        • Cesar Mora

          até porque pelos preços praticados… são necessários alguns anos de trabalho… hahahaha

      • Thales Sobral

        Geralmente a partir da idade que você tem 2 filhos com mais de 10 anos… hahaha
        O carro é bem apertado atrás.

        • Silas Rana

          Esse é um bom parâmetro mesmo.
          Fiesta não é bem recomendado nesta situação… hahaha
          Valeu pelo comentário,
          Abraço.

      • MrBacon

        Não é idade, é que há 10 anos eu não tinha filho nem era casado, então espaço não era algo primordial. Também naquela época eu não poderia comprar nada muito maior mesmo, pois não tinha $$$ suficiente.

    • Eu já em 2013 deixei o New Fiesta em segundo plano, ante ao HB20S, devido ao câmbio Powershift e seus problemas que já começavam a aparecer, além do custo de manutenção da Ford ser maior que o da Hyundai.

      • MrBacon

        Meu irmão teve o mesmo raciocínio, comprou um HB20S há uns meses.

    • Silas Rana

      Apesar de não ter dito no texto, o tamanho também era um requisito.
      As vagas do prédio são bem apertadas. O Focus exigia muita perícia e manobras pra entrar na vaga, sem contar que raspava bastante na subida (o Fiesta é mais alto).
      Por ser menor (principalmente na largura), o Fiesta é bem mais fácil de caber nas vagas aqui…
      Valeu pelo comentário!

      • MrBacon

        Entendo teu ponto, eu já pensei em comprar um Fusion mas pelo tamanho das vagas e pela rampa que eu preciso encarar, corria um grande risco de ficar sem vaga e/ou raspar o carro todas as vezes.

  • Carlos Morano

    Excelente relato Silas, apesar de eu ser um pouco desconfiado para falar pois sou Fã do New Fiesta Sedan. rs

    Você conseguiu detalhar bem os prós e contras, destacando alguns problemas crônicos do carro, principalmente dando uma boa ênfase no tão problemático cambio Powershift.

    Quase fiz a compra de um, porém no modelo Titanium em Maio, mas os problemas com o câmbio me desanimaram bastante e tinha receio de ter um carro que ficasse mais parado na css do que andando rs

    Mas como você frisou, é provável que a partir de agora, os modelos 2015/16 começaram a apresentar menos problema. Vou acompanhar de perto e caso os resultados comecem a se tornarem mais positivos eu volte atrás da minha decisão e faça a compra no início de 2016.

    • Silas Rana

      Valeu Carlos!
      Procura lá o Fórum. Tem muita informação, dá pra você acompanhar a nova de quem ta tentando a solução do problema e o surgimento de novos proprietários com os mesmos sintomas.
      O carro em si é realmente muito bom. Teoricamente é o melhor da categoria. Na prática, considerando o conjunto carro/serviço, realmente pode não corresponder a teoria!
      Recomendo fortemente o carro. Se confiar na sua concessionária ai, vale muito a pena…
      Valeu pelo comentário
      Abraço

  • Jackson A

    Se não fosse esse cambio…
    Belo relato.

    • Silas Rana

      Valeu Jackson!
      Abraço

  • Fabricio Guassaloca

    Minha dúvida…quanto será que sai um kid de dupla embreagem…? Tenho um volvo c30 e um simples disco e platô não fica por menos que R$2.000

    • Lucas de Lucca

      Algum tempo atrás me lembro que alguém aqui nos comentários do NA falou que cotou o kit do Jetta DSG e ficou na casa dos 4.500 reais se não me engano. Bem salgado.
      A do Fiesta não faço ideia, mas barato não deve ser. A Ford teve a cara de pau de me pedir 1800 reias numa bomba de combustível do meu NF que deu problema. Comprei da Bosch por 500…

      • Fabricio Guassaloca

        Lucas o mais gostoso foi o volvo me pedir 7.800 reais pela embreagem…..
        Vi amortecedores do NF sairem a 1.200 reais o par dianteiro….Olha está quase mais barato manter uma BMW.

        • Lucas de Lucca

          Nossa, é de cair das pernas esse valor.
          Mas é isso aí, parece que as marcas populares estão querendo se igualar as premium. Pena que só em preço de peças né, porque em qualidade melhor nem comentar rsrsrs

        • Dimitri Martinez

          Isso que me desanimou total da Volvo… acho uma marca excepcional, acabamento fino, excelente construção.. mas a representação dela no Brasil é péssima…. sempre fui doente pelo S60…. Quando tive oportunidade de pegar um T5 caí de costas quando a corretora do seguro me falou que ficaria R$ 5.400,00….. se um dia isso mudar…. com certeza embarcaria na marca de olhos fechados…!

    • Silas Rana

      Fabrício,
      Lá no fórum do NF há relato de quem já teve os jogos de embreagem trocados e constavam nas notas valores entre 2500 e 4000 reais.
      BEM salgado!

      • Cesar Mora

        Caramba, é um valor bem alto mesmo… mas.. qual a vida útil desse kit de embreagem?

        • Silas Rana

          Cesar,
          Não sei te dizer. Mas penso que a durabilidade deva ser pelo menos igual ao de um carro manual. Talvez até um pouco mais, por serem duas e cada hora uma estar em funcionamento.
          Essas trocas em sua maioria foram feitas não por desgaste, mas para tentar sanar o problema da trepidação. Todos os relatos que vi, tiveram as trocas pagas pela garantia.

          • Cesar Mora

            Então, imagino também que dure mais do que uma embreagem de acionamento normal, até porque o robô que faz as trocas deve fazê-las com desgaste mínimo. senão também o custo de manutenção ficaria muito alto

  • Paulo Mateus Guerra

    Esse problema do cambio é horrivel, o pós venda da FORD é um lixo e eu ja decidi que nunca mais compro um Ford. Que erro execrável eu cometi ao comprar um New Fiesta Titanium AT.

    • Lucas de Lucca

      Qual ano/modelo do seu? Já conseguiu trocar a caixa em garantia, ou pelo menos agendar a troca?

      • Paulo Mateus Guerra

        Cara, o meu é 2014/2014 e não, não consegui agendar a troca. Eles sempre me enrolam atualizando o cambio e tal. O meu NF começou a dar problema com 7800 Km e não posso ficar sem carro aí é bem difícil resolverem porque sempre querem que deixe meu carro lá pelo menos uma ou duas semanas somente para diagnóstico.

        • Silas Rana

          Paulo,
          Realmente é de lascar essa situação toda.
          Pelo seu relato, concluo que eu realmente não tenho problemas. Como disse no texto, a vibração é bem esporádica e espero que assim continue.
          Não sei se ainda tem o carro, mas minha sugestão pra você é fazer valer os seus direitos. Se já não chutou o balde e vendeu, use a garantia a seu favor. Ligue ao 0800 e peça um guincho para leva-lo à Ford. Dessa forma você tem DIREITO a um carro reserva. Faça isso TODAS as vezes que tiver o problema. De CUSTO à ford. Quem sabe assim resolva o problema…
          Valeu pelo comentário,
          Abraço

          • Paulo Mateus Guerra

            Já entrei em contato inúmeras vezes com a Ford mas nem mesmo eles estão afim de resolver o problema. Quando me ligaram dando o retorno me disseram o seguinte (e não to exagerando): Sr. Paulo, meu nome é “Igor” falo em nome da Ford e nosso setor de qualidade pediu para darmos prioridade ao seu problema. Obrigado. Sem avisos ele depois disso desligou o telefone na minha cara.
            Resumindo, já chutei o balde. Vou entregar o carro e comprar um outro. Prefiro ser feliz do que ter razão.

            • Silas Rana

              “Prefiro ser feliz do que ter razão”.
              Puts, é o que tenho tentado arduamente ultimamente. Já bati cabeça com muitas coisas tentando mostrar a razão e sempre ficava puto e estressado… agora respiro fundo e toco o fod*-se…
              Mas é isso ai, se não deu jeito mesmo é melhor tocar o barco pra frente. O meu continua do mesmo jeito… Como disse no texto, fiz a revisão em outra cidade e logo de cara já consegui a troca dos amortecedores sem ao menos eu dizer que estavam com problemas. Estou aguardando as peças do recall agora e, logo levo o carro pra tentar dar uma solução definitiva para o câmbio. Mas, tudo isso, a 60km de casa, aqui na minha cidade não estão nem ai pro serviço e nem pro cliente.
              E, conseguir fazer a troca das embreagens e se realmente estiverem estendendo a garantia, como diz os últimos relatos, até animo continuar com o carro por mais alguns anos. Se não, até o meio do ano que vem, passou pra frente tb… sem dó nem piedade..

  • Renato Dias

    Depois, é a Peugeot/Citroen que desvaloriza e não tem liquidez. 6 meses para vender o líder de mercado Focus??
    Agora sabemos que não é a marca, mas o carro que importa.

    • Lucas de Lucca

      Mas você sabe que o líder de mercado é o Focus hatch né? Esse sim vende fácil.
      Agora o do relato era um sedan, mico de mercado e com péssima revenda como todos sabem.

  • Stark

    Ótimo relato, Silas! Que bom ver que você mudou de ideia sobre publicar ou não.

    Aproveitando, rodei 700 km depois que enviei o relato do meu (Fiesta 1.5), e o consumo melhorou (mandei o texto pouco depois da 1ª revisão). Como disse no outro post, quando 0km ele fazia 8~8,5 km/l com gasolina na cidade. Agora com 5800 km, tem feito na casa dos 9,5 km/l. Testei um tanque com etanol também, a média foi de 7,1 km/l na cidade e 12,8 km/l na estrada, a 100 km/h. Como o etanol não compensa por aqui, vou continuar na gasolina.

    • Silas Rana

      E ai Stark/Highwind, como estás?
      Cara, depois do seu, eu dei uma atualizada aqui no texto e ainda sim segurei… faltavam fotos. Tirei as fotos. Atualizei de novo. Pensei 7x. Mandei hahahaha
      Cara, consumo é difícil comparar. Não sei sua rotina ai. Mas acho que ainda melhora mais. Depois da primeira revisão da uma melhorada ainda mais…
      Continua acompanhando pra você ver!
      Valeu pelo comentário, camarada!
      Grande abraço!

  • Bruno Rodrigues

    Eu tive o new fiesta na sua geração passada, 2011 se não me engano. Eu gostei muito desse carro, rápido , econômico e bonito. Mas sofri um acidente e o carro deu pt, devido sua segurança ninguém da minha família sofreu um arranhão. Troquei por um cruze sport6 2013, um carro de um segmento superior na teoria e na prática. Porém, a única desvantagen é o seu alto peso, que prejudica nas acelerações e consumo para um carro 1.8.

    • Jackson A

      Se eu ficasse 15 dias sem o carro… seria complicado, pra não dizer coisa pior, por isso prefiro sempre optar em compras mais seguras ou conservadoras.

  • ARENANB

    Câmbio powershift é ruim só para motor 1.6, pois nos Fous 2.0 o câmbio é perfeito. Trocas imperceptíveis, não tem problemas nem trepidação.

    • Lucas de Lucca

      E os problemas com o Duratec 2.0 na Ecosport? E os vários relatos em fóruns gringos de problema no PS mesmo com o Ecoboost? Sei lá, acho que por a culpa no motor para isentar o câmbio não faz sentido.
      Talvez funcione bem no Focus pois ele é novo e já veio com as caixas corrigidas. Há relatos na net e conheço donos de NF dos últimos modelos que não tiveram nenhum ainda.

      • ARENANB

        Duratec da Ecosport é diferente do Focus, a começar que além de bem mais fraco não tem injeção direta. Nem os primeiros lançados tiveram problema com o câmbio, apenas com a bomba de injeção direta para quem utilizou Etanol, foram os únicos problemas relatados nos Focus 2.0.

        • Lucas de Lucca

          Mas mesmo sendo um pouco mais fraco, o torque do Duratec antigo da Eco é mais generoso que o do Sigma, são quase 4 kgfm a mais. Não acho que os 2 kgfm do Duratec atualizado o faço “bem mais forte” como você disse. Enfim… Fora que como eu disse o problema acontece lá fora mesmo acoplado aos Ecoboost, onde não falta força.
          E fora que o Focus teve quase 1 ano de diferença do New Fiesta, nesse tempo a Ford pode sim ter melhorado algo nessa caixa…

          • Silas Rana

            Na verdade, como disse num comentário logo acima, acho que o conjunto com o motor pode sim definir em ter ou não a trepidação. Como disse no relato, subindo o giro, o câmbio não trepida.
            O Duratec HE da Eco é o mesmo que tinha no Focus da geração anterior que está destacado no começo do texto, ele é BEM fraco em baixa rotação (pelo menos era). E acho que isso pode influenciar sim. Talvez a curva de torque do Focus Duratec Directflex possa favorecer a maior disponibilidade de torque em baixas rotações (situação propícia para a trepidação).
            E note também que a maioria da concorrência que usa câmbio de dupla embreagem com caixa seca está ligado a motores de maior potência/torque ou turbos com alta disponibilidade de torque em baixa rotação.
            Valeu pelo comentário,
            Abraço
            Silas

            • Lucas de Lucca

              Oi Silas. Parabéns pelo relato, muito bem escrito e de grande ajuda.
              Quanto ao câmbio, o que me preocupa são os relatos de vários problemas lá fora também. Mesmo usando com os Ecoboost, onde o torque é abundante desde baixas rotações.
              Hoje sou proprietário de um New Fiesta Hatch 12/13 da frente antiga, o mexicano. Gosto muito do carro e essa semana ele vai completar 80.000 km rodados, que com exceção da bomba de combustível que começou “roncar” mês passado e eu acabei trocando antes dela parar de vez, não tive nenhum outro problema mecânico. Somente com peças de desgaste natural e fazendo as revisões rigorosamente em dia – revisões fiz as 3 primeiras na Ford e as outras em meu mecânico de confiança. Logicamente ele tem seus pontos negativos, alguns inclusive citados por você no seu texto. Mas no geral, dou nota 8 para o carro.
              Gosto muito do modelo e me atende perfeitamente, por isso como a troca se aproxima (troco carro com no mínimo 4 anos ou 100.000 km) minha escolha natural seria o NF Titanium PS, pois tem o que quero – segurança e câmbio automatizado. Porém, como eu disse, de uns tempos para cá, venho pesquisando muito sobre o câmbio PS e após vários relatos de problemas aqui e lá fora estou desanimando de comprar o carro. Por isso estou um pouco relutante a acreditar que o problema é o motor que ele está acoplado.
              No mais obrigado de novo, seu relato me foi muito útil.

      • Jackson A

        Como dizem os próprio donos no grupo do NF do Facebook:

        “Não se discuti se o Powershift vai da problema, e sim quando que vai”

    • Roberto Brugin

      O Focus tem sistema a seco nas embreagens, assim como no fiesta? Também achei o câmbio muito melhor no Focus.

      • Thales Sobral

        Mesmo sistema do Fiesta. Em motor mais forte o câmbio sempre aparenta ser melhor… rs

        Eu andei no Jetta TSi (DSG 6 marchas-óleo) e no Audi A3 (DSG 7 marchas-seca). Como o 2.0 tem muito mais força, a troca de marcha é imperceptível em qualquer rotação que você esteja. No 1.4 a depender da troca você sente o carro perdendo um pouco de força até o motor entrar na faixa de força de novo.

        • Silas Rana

          Como disse acima, acho que o ‘problema’ pode estar relacionado a baixa disponibilidade de torque em baixas rotações. No meu texto acima, uso do artifício de subir o giro para não ter a trepidação. Dessa forma, giro mais elevado, mais oferta de torque, trocas suaves.
          O Focus, por ter mais força/potência, pode ser favorecido por isso.
          Quase toda concorrência usa esse câmbio de dupla embreagem e caixa seca ligado a motores de maior cilindrada e/ou turbos, com grande disponibilidade de torque em baixas rotações.
          Penso ser essa uma das fontes do problema…
          Valeu pelo comentário
          Abraço, Silas.

    • Silas Rana

      Já houve no fórum essa teoria.
      Note que, com exceção da Ford, praticamente todas outras montadoras usam câmbios de dupla embreagem com motores de maior potência/torque. E acho que isso faz sim algum sentido.

  • Raphael

    O new fiesta é realmente um bom carro, na minha opnião peca em 3 aspectos, espaço interno, acabamento e esses problemas no powershift…..um amigo meu teve que trocar a caixa em garantia, ficou 15 dias sem carro…até agora o problema não voltou, o que eu tenho receio na ford é isso, tem bons produtos, mas sempre tem algum problema crônico, e a manutenção é sempre mais cara que as tradicionais, por isso seu pós-venda desvaloriza mais….se a ford atacar esses pontos, grande chance de ser a numero 1…….parabéns pelo relato…..

    • Silas Rana

      Valeu Raphael!
      Concordo contigo.
      Acho que a se priorizassem a qualidade/serviço em prol de somente vendas, a Ford teria chances de crescer MUITO no Brasil… Está e sempre este somente nas mãos dela…
      Os produtos são bons…
      Valeu pelo comentário
      Abraço

  • Atley jackson

    Ótimo relato! Fiquei espantado pelo tempo demorado para vender o Focus! e sobre os defeitos apresentado do New Fiesta, nada diferente dos relatos que vemos aqui diariamente, inclusive o desinteresse do pós venda da Ford em resolver esses já conhecidos problemas.

    • Silas Rana

      Valeu Atley!
      A decisão da venda do Focus foi por ‘comodidade’. Mudamos para um prédio em que as vagas são apertadas e a nossa por ser no primeiro pavimento, o carro sempre raspava bastante em baixo pra entrar na rampa da garagem. Não precisávamos realmente trocar de carro e por isso não tivemos absolutamente nenhuma pressa em vende-lo. Mesmo ele estando anunciado durante todo o período e com o vende-se colado no vidro.
      O Sandero, na mesma situação, foi nos 15 dias que relatei acima…
      Valeu pelo comentário!
      Abraço

  • Revoltado

    O problema nessa história toda foi a confusão entre “Automático” e “Robotizado” na sua pesquisa no mercado, achei meio estranho o seu desejo por um veículo automático, e olhar por exemplo Grand Siena com aquele horroroso cambio de uma unica embreagem que mito solavanco sem contar a manutenção precoce!

    • andre oliveira

      Confusão esse criada pela imprensa que induz várias vezes que um automatizado é igual ao automático, pelos vendedores que afirmam isso, o que já vi de gente que diz que tem um Grand Siena automático não é brincadeira.

    • Silas Rana

      Minha busca era por um automático de conceito.
      São 100% diferentes mecanicamente, mas, conceitualmente, o que não precisa ser feito pelo motorista é porque é feito de forma automática. Sei plenamente a diferença entre eles, mas ambos são similares em efetuar a troca de marcha de forma automática (sim, automática – sem intervenção do motorista) mesmo a mecânica apontando para uma caixa ‘manual que foi automatizada’ ou uma caixa nascida para ser automática. Sabendo disso, cabe sim a inclusão de todos os tipos de carro que fazem a troca de marcha automaticamente, sejam automatizados ou automáticos. Por isso o Fiat na lista e, da mesma forma, o Fiesta, sendo automatizado.
      Valeu pelo comentário!
      Abraço

  • Frederico Soares

    Qdo sera lançado a versao 2016 do new fiesta sedan ?

    • Silas Rana

      Salve Frederico,
      Se não me engano já foi lançado, cara.
      Inclusive com a inclusão da versão Titanium Plus, com a central multimídia MyFord Touch e teto solar.
      Abraço

  • Drone gibim

    O que adianta ter tanta tecnologia embarcada se não funciona direito(Powershift) e as concessionárias tratam os clientes como otários.

    Era um carro que tinha tudo pra dar certo, mas o problema deste cambio tá matando o carro e queimando a marca,

    Tenho vários amigos que já se livraram desta bomba relógio.

    Independente disso, parabéns pelo relato bem explicado.

    Desejo sorte.

    • Silas Rana

      Valeu camarada!
      Contrariando tudo que acredito, estou realmente contando com a sorte neste carro.
      Abraço

  • losmaias

    Era fã do carro mas com esse relato Jesus, para um carro zero, apresentar tudo isso, toca fora, fico com meu FIT 2008 só a gasolina com seu belo CVT ;)

    Tenso esses carros novos estão cada vez pior e pior e pior e o melhor de tudo kkk mais caros…

    • Silas Rana

      Salve!
      Valeu pelo comentário!
      Mas, se for pensar assim, não compraríamos nenhum outro carro. TODOS, sem exceção, tem seus problemas. Alguns mais graves outros não. O do câmbio é sim de espantar.
      Mas a garantia está ai para todos (de todas as marcas). Pena algumas não darem muita bola!
      Abraço

      • losmaias

        Salve Silas, estou a 3 anos com meu carro e só faço manutenção de rotina, por mais que esteja em garantia é um pé no saco ficar indo a concessionária é muito desgostoso saber de tantos problemas, meu ponto de vista.

        Mas se está feliz com o carro é isso que vale o/

        Boa sexta é um ótimo find tchê.

  • Thiago

    Relato muito bom, esqueceu de falar dos encostos de cabeça dianteiros q são reguláveis o que é muito confortável.

    • JonathamRJ

      Melhores até que os do Focus!

    • Silas Rana

      Realmente!
      Esqueci de algumas coisas.
      Estava escrito a tanto tempo. Não estava querendo enviar pois ultimamente está tão chata essa tal de internet. Pessoal se esconde atrás da tela e acha que tem poder de julgar e condenar a qualquer instante. No fim, esqueci de falar dos encostos de cabeça, da disponibilidade de ter ancoragem para cadeirinhas de bebe e tal… faltaram alguns detalhes, mas agora é tarde! haha
      Valeu pelo comentário, Thiago!
      Abração

  • shdn2010

    Ótimo relato, realmente o que me deixa muito triste é a falta de interesse da parte não somente da ford mas de outras marcas em dar um atendimento melhor e realmente assumirem os seus problemas e logicamente querer corrigi-los, acho o NF um excelente carro, mas o que deixa a desejar são os problemas com o cambio, e parece que a ford não esta muito preocupada, isto seria fato para definirem um recall, mas parece que isto é algo que persegue a ford, quem não se lembra nos antigos fusion V6, onde quase todos tiveram problemas em sua caixa automatica que dava problemas em torno de 10mil km. Tirando isso acho um excelente carro o NF.

    • Silas Rana

      Esse é um ponto que poderia ser o diferencial.
      Acho que problema todos podem ter. Em qualquer que seja a esfera. O diferencial seria saber como trata-lo e buscar resolver da melhor forma.
      Por isso vejo que quando lança um recall, por exemplo, acho legal que, de certa forma, um problema sério foi encontrado e está sendo corrigido. Não acho que recall seja ruim, como a maioria relata. Melhor um recall do que negar o problema e ter milhoes de clientes infelizes com a marca… Falta isso pra Ford e diversas outras marcas!
      valeu pelo comentário,
      Abração

  • Bruce Wayne

    Parabéns pelo carro e pelo relato. Um dos melhores que eu já li até hoje, sem puxar sardinha e ainda compartilhando fatores realmente importantes, é o que a gente realmente quer saber do carro!

    • Silas Rana

      Valeu Bruce Wayne!
      Tentei ser bastante realista e detalhista justamente pra abranger o maior número de informações, mesmo tendo que prolongar muito o texto!
      Valou por gastar um tempo precioso de seu tempo enquanto não salva a humanidade! hahaha brincadeira!
      Abração

  • fopf
  • João Carlos

    Note que muita gente – eu incluso – compraria o carro dando maior peso na escolha estar andando no estado-da-arte em matéria de câmbio. Mas esse falatório todo em cima dele, certamente afastou consumidores.

    Mas assim como não sabemos a porcentagem de defeitos versus o números de vendidos, não sabemos a porcentagem de desistências. Tudo com a internet cria uma proporção de alarde, catástrofe.

    • Silas Rana

      Exatamente.
      É o que eu sempre disse lá no Fórum. Nunca saberemos de fato qual a proporção do problema. Não sabemos qual a porcentagem de Powershifts vendidos e quantos relatam o problema.
      Da mesma forma que, quando temos um problema, atualmente a grande maioria poe a cara na internet e reclama. Mas, se tem o problema resolvido, some e não da satisfação. E, da mesma forma, muita gente que não tem o problema sequer aparece pra dizer (afinal, estamos acostumados apenas a reclamar e não a dar bons depoimentos). Logo, a concentração do problema é catastrófica!
      Valeu pelo comentário!
      Abraço

  • Rodrigo

    Todas as vezes que olho para o cockpit desse carro, impossível não fazer essa associação:

  • Renan Dias

    Parabéns pelo relato, muito completo!
    Temos um New Fiesta 10/11 em casa, e o problema da caixa de direção acontece desde de zero (muito perceptível em manobras) e diria que até hoje não foi sanado completamente.

    • Silas Rana

      Valeu Renan!
      O carro é realmente muito legal mesmo!
      E, assim como você, continuo brigando pra resolverem o problema da caixa/coluna de direção.
      Obrigado pelo comentário
      Abração

  • Robinho

    Parabens pelo relato e mais ainda pelo carro, tenho certeza que é a melhor escolha dentro da categoria.

    • Silas Rana

      Valeu Robinho!
      Muito obrigado pelo comentário!
      Abração

  • Vagnerclp

    Grande Silas, muito bom o relato e como sempre, muito bem escrito e detalhado. Abraços.

    • Silas Rana

      E ae Vagner!
      Sucumbi aos comentários novamente! haha Mas tem sido legal. Melhor do que eu esperava, na verdade!
      valeu mesmo pelo comentário!
      Abração

  • marcelo

    Bacana seu relato Silas, estou escolhendo esses medios, na minha opinião esse é um belo carro mas essas transmissoes automatizadas vieram para ficar isso é um fato, pelo seu baixo custo,agora sua manutenção e é um novela a parte , embora a GM conseguiu colocar um bom cambio automático em qse toda linha no caso da Honda o preço é muito maior que a concorrência um city hj custa 66k muito mais que um cobalt 55k automático ainda acho que o cobalt é a melhor escolha pelo conjunto mecanico.

    • Silas Rana

      Muito obrigado pelo comentário, Marcelo!
      Assim, pensando pelo lado do negócio, é fácil de entender o porque a GM apostar no câmbio de 6 marchas mais moderno que a concorrência. Note que, neste segmento, os GM apresentam motores que são bastante datados (1.8 8v e 1.4 8v). Motores de produção barata e projeto já pago. O conjunto motor/câmbio (mesmo este último sendo mais caro) ainda é favorável.
      Honda apostou no conjunto de um motor moderno e transmissão idem, talvez por isso o preço elevado (demais até, ao meu ver).
      Pense no conjunto motor/câmbio e preços de venda e verás porque cada uma opta pela sua transmissão.
      Infelizmente, não dá pra ter tudo… (no caso dos carros, até dá, mas custa BEM caro) hahah
      Valeu mesmo pelo comentário!
      Grande abraço!

  • Caio Ferrari

    Só esperando arrumarem esse câmbio para ter um carro desse.

  • Silas Rana

    Acho que consegui responder a basicamente todos os comentários!
    A quem eu não respondi (ainda), fica o muito obrigado pela atenção dispensada na leitura do texto. Espero que ajude de alguma forma…
    Abraços!

  • GUGASP

    O pós-venda da Ford é péssimo mesmo, revisões caras e rede despreparada.
    Sofri horrores com despreparo e demora nas concessionárias Ford Zevel de Jaú-SP e Ford Simão de Bauru-SP nas revisões do Focus.

  • Cesar Mora

    Parabéns pelo carro Silas, esse ar “americano” que o NF ainda mantém, com as lanternas âmbar é muito bonito! (e as rodas do Titanium, maiores deixam o visual matador!) o Facelift foi melhor para o sedan que para o Hatch.
    Um belo relato, com todos os pontos… agora, é uma pena um carro tão novo, comprado 0km ter tantos problemas… uma das premissas do carro 0km é não ter dor de cabeça, mas problemas na caixa de direção e no câmbio assustam… até por serem recorrentes e a fábrica não resolver, os concessionários atendem mal, assim os esforços da Ford para ter uma linha moderna, tecnológica e segura são superados pelos problemas criados dentro da própria casa..

    • Silas Rana

      Obrigado, César. Valeu mesmo!
      E te digo uma coisa, vendo os problemas de outros proprietários, tenho certeza que os meus foram mínimos. Acredite…!
      Valeu pelo comentário,
      Abraço

  • marcelo

    Ficou faltando o LInea dualogic gosto bastante do carro design bonito, embora timido nas vendas como usado é uma ótima opção ,excelente custo beneficio, quem ja teve pode dizer.

  • Fernando

    Esses relatos são legais tambem para verificarmos a qualidade dos fabricantes. A meu ver, esse carro ja apresentou muitos problemas pelo pouco tempo de uso. Vejo relatos semelhantes em outros carros da marca (cambio problematico, caixa de direção, barulhos, etc).
    Então eu descarto a Ford na compra de um futuro carro apesar de apreciar a beleza de seus carros.

  • Paulo Araújo

    Ufa! Que fôlego, Silas! Muito bom… Aliás, concordo com você em “gênero, número e grau”, em relação ao chamado ponto-cego. Minha adaptação ao modelo foi meio complicada, inicialmente, chegando a fechar outros motoristas, ainda que assim não quisesse. Outro ponto que considero negativo é o fato de as “setas” (indicadores de direção) piscarem na cor vermelha, ao invés de amarela. Por fim, o espaço traseiro que, de fato, é bem pequeno. Ninguém (nem os carros…) é perfeito. Rsrsrs. De resto, tirando as concessionárias, obviamente, é só alegria. Forte abraço!

    • Silas Rana

      Ae Paulo!
      Valeu pelo comentário!
      Realmente, o ponto cego requer muita atenção mesmo! No Focus, eram bem menores. Os primeiros dias com o Fiesta, tomei alguns sustos justamente por isso que você citou, dei algumas fechadas (tres perigosas – em dois dias), e foi então que, na marra, precisei me adaptar novamente àquela olhada marota para trás.
      Quanto as setas, já tomei umas buzinadas… hoje tento me adiantar ao máximo ao liga-las… para dar tempo de quem vem atrás notar que a luz vermelha é a seta… tem funcionado!
      Valeu pelo comentário, camarada!
      Grande abraço!

  • Milton Quadros

    “O meu carro, em particular, não trepida/patina na grande maioria do tempo.” Isso é aceitável em um carro? Quem encara assim merece mais idas e vindas a concessionárias, pois todo castigo é pouco. Considerar isso normal é proporcionar aos fabricante o direito de ter um mau produto.

    • Silas Rana

      Uma coisa é aceitar e ficar quieto. Outra é aceitar e continuar reclamando do problema…
      Já fui por diversas vezes à concessionária (2 revisões e outras 2 visitas agendadas). Em todas, alem de alguma outra coisa, o câmbio foi relatado. Não há outra coisa que eu possa fazer no momento. Se você prestar atenção ao texto, verás que já foi feita algumas atualizações do software do câmbio e, em momento algum está dito no texto que considero que isso seja normal. Mesmo porque tenho absoluta consciência que não é. E, justamente por isso, também tenho plena certeza que não mereço mais idas à concessionária por conta disso.
      Recomendo que releia o texto e tente interpretar novamente…
      De qualquer forma, obrigado pelo comentário!
      abraço

  • Marcio

    Excelente relato Silas, muito boa as impressões do câmbio feitas por você. Tenho um New Fiesta S e estou querendo trocar por um Titanium, só que assim como você escreveu também tenho receio em relação ao câmbio.

    • Silas Rana

      Salve Marcio!

      Cara, o carro em si é bom. Digo o conjunto do carro como um todo. Principalmente para você que está pensando num titanium, com os 7 Airbags. Se não faz questão do PS, vá de manual (apesar de não constar no site, a Ford ainda vende o Titanium manual – pergunte a algum vendedor na loja).

      Se optar pelo Powershift, saiba que são bem poucas as reclamações dos modelos lançados como 2016. Diminuiram bastante mesmo, quase exponencialmente.

      Complementando ao que escrevi no texto, na última semana tem surgido diversos relatos de que a Ford está prolongando a garantia de alguns anos/modelos de Fiestas Powershift em +3 anos, o que, ao meu ver, dá um voto de confiança de que estão, pelo menos, tentando corrigir o problema. Inclusive, diz a lenda de que os modelos novos já vem com uma nova versão do câmbio inteiro, e não somente de embreagens. E é por ele que a Ford está fazendo a troca dos que tem o problema em estágio avançado. Eu estou na espera por um jogo novo de embreagens e, como disse no texto, fiz a revisão em outra concessionária e, logo de cara, já consegui a troca do amortecedor.

      Acho realmente que estão melhorando o carro. Eu e diversos outros compramos os modelos 13/14 dessa nova geração e fomos premiados com diversos pequenos problemas de projeto que, pelo que acompanho, estão sendo melhorados.

      Não sei se já conhece, mas convido você a participar do Forum do New Fiesta. Tem muita informação lá. Pra você que já tem o carro, então, vai gostar bastante.

      Valeu pelo comentário!

  • Sandro R dos Santos

    Boa tarde

    também tenho um sedan 2013/2014 powershift, e após a segunda revisão notei a tremida da segunda para terceira marcha, mas quando aceleramos mais, este problema some.
    Tirei ele 0km, em março de 2015 e está com 23800km rodados,

    Não tenho que reclamar do carro, mas ultimamente, tenho notado que a traseira esta um pouco baixa, o local onde levei para fazer balanceamento e alinhamento, me disseram que os amortecedores traseiros estavam começando a vazar.

    Irei providenciar a troca, mas do resto o carro é nota dez. nada a reclamar.

    • Silas Rana

      Salve Sandro! Depois de 9 meses voltei pra ver os comentários! Não havia respondido o seu… mas cá estou.
      Ainda estou com o Fiestão, Está com 2 anos 3 meses e 4 dias exatamente. Fiz hoje (21/06/2016) a revisão dos 50 mil km, com 50057km. Hoje fiz o pedido do primeiro jogo de embreagens, a ser trocado em garantia. No fórum do New Fiesta há relatos de quem já tenha trocado por 4 vezes… estou em alerta. Porém, no meu, assim como no seu, dá pra evitar/diminuir as trepidação pelo acelerador, justamente fazendo o que você falou. Porém estou insistindo na troca das peças para tentar a solução definitiva.
      Com relação aos amortecedores, são outro ponto de atenção. São frágeis e talvez subdimensionados para o carro. Já troquei o meu par de amortecedor traseiros também (na garantia). Entretanto, neste caso, colocam sempre uma peça igual à que veio de fábrica. Possivelmente tão frágil quanto. Sei de quem tenha trocado por outras marcas, mais resistentes. Mas preferi não gastar com isso, sendo que a garantia cobria o vazamento dos amortecedores.
      abraço

  • Claudio

    Tenho um manual 2015, excelente carro,tudo que vc falou no teu relato.Fique com receio de comprar o automatizado,devidos as queixas ,que não são poucas.apesar de o meu não ter 10.000 km.estou precisando de carro mais alto,estou analisando a troca por uma eco,também manual.Se for analisar segurança,economia e modernidade,esse carro tem coisas que nem carros de faixa superior tem.

    • Silas Rana

      Salve Claudio… 9 meses depois voltei pra ver os comentários haha. Primeiramente valeu pelo comentário aqui…
      Eu, sinceramente, comprei o meu já sabendo do problema. O carro tinha uns 8 meses de lançamento quando comprei. Já haviam relatos da trepidação. Resolvi arriscar, achando que era alguma coisa pontual. Hoje, é o motivo de maior reclamação do carro e, possivelmente, da marca Ford.
      Gosto bastante do meu carro, está hoje com 50057km, é economico, seguro, anda bem e bem acabado. Porém, certamente, não compraria outro. Não pelo carro em si. Mas pelo pós vendas. É lamentável. É um parto pra conseguir que consertem alguma coisa… Se não fosse o câmbio, eu certamente já teria chutado a garantia pra longe e seria mais feliz com o carro hahaha
      Abraço

  • Wagner Correia

    Estou a procura de um sedan automático e esta matéria ajudou bastante na minha decisão por qual carro comprar. Obrigado Silas Rana por compartilhar e pela atenção aos detalhes relatados. Passarei a acompanhar mais as matérias do site. Abçs

    • Silas Rana

      Fala Wagner, blz? Primeiramente obrigado pelo comentário.
      Demorei um pouco mais voltei pra responder. Que bom que pude, atraves do relato, esclarecer alguns pontos e te ajudar a decidir (mesmo que não seja pelo Fiesta).
      Se a opção for pelo Ford, recomendo a busca pelo Fórum do New Fiesta Clube (procure no google – não consigo colar aqui). Tem MUITA informação. Inclusive, ontem, postei um tópico a respeito dos custos de manutenção do meu NF desde 0km até hoje com 50 mil km em 2 anos de uso.
      Qualquer coisa, estou a disposição
      Abraço.

  • Vytor Brum Moura

    Ótimo relato!
    Possuo um modelo 2015, também SE, porém manual.
    Como se trata de um veículo feito para ser comercializado nos EUA, possui uma postura melhor ante ao nacional. Tanto que o meu quando estava no pátio, sujo, notei aquele papel colado do vidro do passageiro atrás do carona, mesmo papel adotado nos EUA. Com MPG (Milhas por Galão) escritas lá, Top Speed e tudo. Uma pena que antes de me entregarem o carro, terem descartado tal.
    Muito obrigado por seu relato!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend