Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Honda Civic EX 2004

honda-civic-ex-2004-3-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Honda Civic EX 2004

Olá pessoal do NA, meu nome é Cássio. Após ler a opinião de donos de Prisma, Onix e por último o Lifan X60, seguido de curiosidade de alguns colegas do fórum, resolvi registrar a opinião sobre meu carro, um Honda Civic 1.7 16V EX AT 2004 com 130 cv à gasolina. Como ele já tem exatos 9 anos de idade penso que será útil apenas para aqueles que dispõem de baixo capital para comprar um carro.



Antes dele eu tive um Brava SX 1.6 usado e depois um Astra Comfort 2.0 Flex novo. Como eu pagava muito caro no seguro do Astra, resolvi trocar de carro e consequentemente subir de “nível”. Sou o segundo dono do Civic, comprado em 2006 já com 74 mil km.

Comprei na concessionária Honda de um diretor da mesma concessionária e que viajava todo dia para sua casa no interior, portanto bem cuidado e com todas as revisões feitas (junto com o manual). Era meu primeiro automático e já tinha feito test-drive em um Civic manual, mas em um test-drive só se pode ter impressões iniciais, não se pode prever como será a convivência no futuro.

honda-civic-ex-2004-1-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Honda Civic EX 2004

O preço do novo na época era cerca de R$60 mil, e com 2 anos de uso paguei quase R$42 mil. Na época o New Civic já havia sido lançado e quis aproveitar a desvalorização do Civic para comprar mais “barato”. Eu pesquisei muito na internet sobre comparativos onde colocavam o Civic sempre no meio termo entre Focus, Corolla, Astra, Vectra, Megane e outros, mas naquela época as diferenças se resumiam em controle um-toque dos vidros, freio a disco, retrovisor fotocrômico, controle de válvulas, etc., e por isso sentia que qualquer um que comprasse seria bom.

GM não queria pelo alto seguro cobrado para mim, solteiro com 26 anos. Francês não pelo desencorajamento do meu pai. Fiquei entre Corolla, Civic e Focus, e pela simpatia pelos japoneses e design mais bonito optei pelo Civic, além de ser mais barato e com algumas soluções melhores como o VTEC e suspensão independente.

Engraçado que, quando peguei o carro na loja, os vendedores me parabenizaram e tiraram foto como se eu tivesse comprado um carro novo! Bem diferente de quando tirei o Astra 0 km. Está comigo até hoje e com quase 170 mil km, uma média de cerca de 18 mil km por ano.

honda-civic-ex-2004-2-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Honda Civic EX 2004

Durante esse tempo viajei todo fim de semana e já fiquei um ano com ele praticamente parado. Pegou muita estrada de terra. Já girou a 8000 RPM e já enfrentou enchentes onde outros carros ficaram parados. Tudo isso bebendo gasolina comum em 80% do tempo. Nunca sofreu nenhuma batida violenta, apenas “totózinhos”.

O carro, como podem pesquisar, não é a excelência em desempenho nem itens de conveniência, mas três coisas eu posso elogiar com conhecimento de causa: a qualidade dos projetos da Honda, a ergonomia (e conforto no geral) e aquelas respeitáveis letrinhas VTEC.

honda-civic-ex-2004-4-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Honda Civic EX 2004

O Civic é realmente confiável, até hoje apenas dois problemas aconteceram: o sensor de temperatura do motor queimou e o pino de abertura da porta traseira quebrou. O primeiro foi super barato de consertar e o segundo, bem, o pino continua lá quebrado. Tirando isso, o carro é confortável e dentro da cabine nada bate nem range, só se ouve o roçar do couro das portas e bancos que, diga-se de passagem, nunca mandei fazer tratamento e nunca ressecaram. Diferente do antigo Brava e Astra que a iluminação enfraquecia, motor morria e peças quebravam de dentro do carro.

O motor nunca deu problema também. No entanto é um carro já gasto e por isso sempre há peças a se trocar. Nesse tempo já troquei correia dentada, filtros de ar condicionado, troca de chave magnética, bateria, pneus, buchas, batentes, amortecedores, ajuste na caixa de direção, etc. Desde 2008 não faço nada em concessionária, e num chute de meio de campo acho que devo ter gasto em média uns R$1200,00 por ano com manutenção.
Há um tempo ouço bastante sons debaixo do carro, mas provavelmente são as peças já gastas pedindo troca.

honda-civic-ex-2004-5-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Honda Civic EX 2004

Para quem for comprar qualquer carro com certa idade, sobretudo um médio, tem que levar em consideração que cedo ou tarde vai ter de fazer essas manutenções que, muitas vezes não são muito baratas. Nesse meio tempo, é só ir trocando o (barato) óleo da Honda e ser feliz.

Características do acabamento: os encaixes são perfeitos, não se vê rebarba. A parte superior do painel é de plástico duro com relevo, a parte central é emborrachado misturado com plástico duro e liso. No geral é agradável. O desenho do painel central acho simples para a categoria.

O volante é de couro e a buzina monotonal. A porta tem o mesmo plástico duro com relevo em cima, e no meio mistura de plástico com (boa parcela de) couro. No geral eu prefiro os materiais presentes no Corolla 2004. Tem descansa-braço. O painel central tem iluminação branca e verde, e o painel de instrumentos tem iluminação permanente azul, branco e vermelho com borda cromada. Eu acho lindo esse painel e mais bonito que muitos carros novos.

honda-civic-ex-2004-6-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Honda Civic EX 2004

Os bancos são macios e vestem bem o corpo e não sinto falta de ajuste lombar, aliás, é um dos poucos carros em que eu consigo ficar sentado por horas sem cansar a coluna, diferente do Corolla que acho a lombar meio afundada. Porta-malas é o menor da categoria mas nunca senti falta de mais. O banco traseiro é mais deitado e é perfeito para viagens (já andei em Idea, Ka e outros carros em que o banco era quase vertical). No geral o carro é espartano, poderia ser melhor, mas eu gosto e é honesto.

Características de desempenho: faz de 0 à 100 em cerca de 13s devido ao câmbio automático de 4 marchas. Ele é ruidoso em altas rotações (o Corolla era mais silencioso) e a 120km/h se mantém à 2.750 RPM. Como seu torque não é grande coisa, senti grande diferença quando saí do Astra e até mesmo do Corolla, mas o bichinho acorda quando passa de uns 4000 RPM e o VTEC trabalha.

honda-civic-ex-2004-7-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Honda Civic EX 2004

Por ter 4 marchas longas e torque não muito alto, em qualquer subida na estrada o piloto automático adora reduzir para a 3a.. Já corri muito inclusive na chuva, mas nunca brinquei de verdade com a estabilidade dele, mas quando estava com pneus Pirelli P6000 ele era extremamente seguro, agora que estou com pneus Maxxis ele sai fácil de frente e traseira. No geral poderia ter um 1.8 com mais torque e menos barulho, mas me diverte mesmo assim.

Consumo: na cidade (São Paulo) faz de 8 à 9km/l com ar ligado direto. Em estrada faz de 14 à mais de 17km/l, mesmo com ar ligado e velocidade no limite da via ou superior.

Prós:

Posição de dirigir baixa com TODOS os comandos ao alcance da mão, conforto, qualidade de construção e motor, beleza, não é visado, seguro não é caro, VTEC.

Contras:

Menor torque da categoria, pouco porta-malas, motor ruidoso em alta rotação, falta de computador de bordo, não lembro mais.

honda-civic-ex-2004-8-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Honda Civic EX 2004

Conclusão: com suas qualidades e defeitos, posso dizer que esse casamento deu muito certo e continuo apaixonado pelo carro tanto quanto era antes. Se eu seria feliz com outro? Com certeza também sim! Não é nenhuma Gisele Bundchen e muito menos uma Dercy Gonçalves, mas posso afirmar que é como sua esposa, namorada ou aquela sua amiga que vc sabe que daria muito certo num relacionamento: é bonita mesmo sem maquiagem, sabe conversar, é inteligente, te conhece, vc conhece, te diverte, vc a diverte, te entende, vc a entende, não tem frescura, topa qualquer parada, toma uma cerveja mas mesmo assim é feminina, e acima de tudo, é fiel, rs.

O texto ficou longo mas tentei sintetizar esses 7 anos de convivência. Nesse meio tempo já pensei em mudar o layout do painel com outro material, aumentar a potência e torque, mandar pintar ele todinho, mudar toda a iluminação, colocar central multimídia, mas no final, ele continua quase como o original, os únicos adendos foram engate para reboque (de verdade), sensor de ré e câmera DVR (que nem os russos).

Agora estou na pesquisa por quem será o próximo romance, com atenção especial ao Focus hatch.

Abraços.

4.0

COMPARTILHAR:
  • die12330

    Pra mim, externamente, é o Civic mais bonito!!!

    • Malonekell

      Realmente é um bom carro, muito bonito, mas ainda acho que o NewCivic inovou no visual e deu espetáculo no quesito beleza!

    • femerald

      Eu particularmente não gosto do visual do modelo 2006 pra frente. Só gostei mesmo do interior.

      Visual externo acho bonito esse dos EUA:

      <img src="http://fotosecarros.com.br/wp-content/uploads/2013/05/Novo-Honda-Civic-2013-2014-01.jpg"&gt;

    • PONCIO PILATOS

      só uma coisa a dizer: PARABÉNS.
      ótimo carro, mas o "grito" do motor, eu senti também no 2.0 que fiz o test drive, qdo chega a 3.000, ele "grita" alto mesmo…
      percebi de cara, visto que já tenho vovorolla há algum tempo e não faz… mas tb nao passa dos 6.000 giros… ja o civic vai a um pouco mais e o SI, vai a muuuito mais…
      de resto, é um carro espetacular, veja a quilometragem do carro e ainda nao deu dor de cabeça.
      mais uma vez, parabéns.

      • saosao

        Obrigado! O carro é meu, rs.
        Na verdade, depois que enviei me arrependi de certos comentários que coloquei. Sobre o grito do motor, acho que é mais o isolamento acústico que o motor em si, pois ando em Fits e ouço também o motor… será que não é isso?

        • Sr_Andante

          O Civic não tem o feltro sob o capô e também se escuta alto o barulho da rodagem no asfalto. Tenho um 06/06 comprado após ler um teste aqui no NA, só que LXL , também da 7ª geração como o seu.

          • saosao

            Não entendi, o seu Civic não tem o feltro sob o capô? O meu tem sim.
            Quando saí do Astra para o Civic eu não notei nada de diferença de isolamento do ruído externo, mas o motor era mais ruidoso sim, talvez por ser 1.7 16V ante o 2.0 do Astra.

            • Sr_Andante

              É, infelizmente o meu não tem, peguei ele assim. Nunca encontrei onde comprar o feltro, por isso penso em fazer algo eu mesmo assim que tiver tempo. Em alta velocidade o barulho da rodagem incomoda um pouco mas nada que prejudique o que considero o carro de melhor CxB que já tive. O pessoal do fórum do Civic Club também ajuda bastante a resolver os problemas mais facilmente. Se ainda não tiver cadastro lá, dá uma olhada, vale a pena.

        • PONCIO PILATOS

          saosao, pois é.
          pode ser isso mesmo.
          mas acontece que fiz o test drive num EXR 2.0, então suponho que deva ter um feltro no capo e um melhor isolamento do motor, mas realmente, qdo arrochei o nó, após 3.500giros, ele foi escandaloso…

    • FlavioBlom

      Acho muito bonito também. Tem um desenho clássico, muito agradável.

    • Ivan

      O câmbio deste Civic tem 5 marchas e não 4 como mencionado. O que tem 4 (até hoje diga-se de passagem é o do Corolla). Realmente o carro é nota 10.

      • Edson Roberto

        Nesse modelo-ano era 4 marchas. A Honda só introduziu o cambio de 5 marchas no Civic de geração posterior a essa.

    • IsrVasconcelos

      Concordo com você, tem um estilo mais clean, pouca linha de cintura e teto baixo. Muito me agrada, seu visual não apela, não cansa e tem muita personalidade.

  • femerald

    Não faça modificações no painel, o carro já está ótimo do jeito que está! Realmente o carro é econômico, e isso virou fama dele e do Corolla.

    "Engraçado que, quando peguei o carro na loja, os vendedores me parabenizaram e tiraram foto como se eu tivesse comprado um carro novo!"

    Achei isso um tanto estranho, quando as pessoas compram as tranqueiras 0Km 1.0, acho que deveriam merecer um nariz de palhaço!

  • CAIO MATOS

    Ótimo relato. Estou no segundo Honda Civic, e o que eu mais admiro nos carros da Honda é a sua robustez mecânica.

  • Gaf1991

    Eu estou devendo uma atualização de passagem do meu jac com 115 mil km pro meu filho e a chegada de um velho amante meu , outro Civic da série EG , mas como estou sem tempo está complicado . Voltando ao texto , as caracteristicas do Civic se mantem iguais , baixo consumo , durabilidade e estabilidade . Essa geração apesar de achar o design feinho , principalmente a trsaeira , acho que foi uma das gerações mais macias do Civic . Parabéns pelo carro e mantenha ele bem , pois esse daí por experiência propria cuidando bem dele ele passa dos 400 mil km sem grandes problemas !

    • Marciomaster

      Não sou de opinar sobre consumo, mas como é o segundo a disser que o consumo é baixo, sou obrigado. 8 a 9 km\l, isso não é baixo, é normal para categoria.

      • femerald

        Bem, tem gente que acha legal um 1.0 fraco e manco fizer de 8 a 11 Km/l na cidade.

        • KzR

          É o mínimo necessário. Na verdade esse mínimo deveria ser 10 km/L. Eu não aceito um 1.0 fazendo mesmo que isso. Outro detalhe que acho que faz falta é a sexta marcha, como no Siena Mk1. Ela poderia baixar e muito a rotação em regime de viagem. Dessa forma, até a quarta o câmbio podia ser curto e a quinta seria no meio termo.

          Alias, vários carros sentem a falta da sexta marcha. Minha S10 TD 2001 bem que sente falta dela. Ela poderia viajar em sexta a 110 km/h girando a 2000 rpm. Em quinta, essa rotação equivale a quase 80 km/h.

          • Edson Roberto

            E eu não entendo o motivo pelo qual os 1.0 não possuem 6 marchas (na verdade, todos os carros).

            Qualquer modelo iria melhorar o consumo e desempenho com adoção de mais marchas. Será que o problemanão seria o brasileiro com preguiça de ter mais uma marcha para trocar?

            • KzR

              Eu também não entendo, Edson. A sexta marcha seria muito bem vinda para um menor consumo em rodovia ou trechos urbanos rápidos. O Siena 1.0 6-marchas tinha muito para dar certo. Um tio meu teve um e dizia que viajava tranquilo a 140 km/h. Não sei porque não foi para frente.

              Suponho que além do fato de o brasileiro não gostar de cambiar, o câmbio de 6 marchas seja mais caro de fazer e para a indústria não compensa investir sem ver um retorno. Uma pena porque as cinco marchas de vários populares acabam rapidinho.

      • Eugenio C.

        Para a categoria daquela época (Astra e Vectra Monzatech, Focus Zetec-E, Fiat Marea) era econômico. Mas é preciso lembrar que se tratava de um motor com 1668cm&sup3; contra motores bem maiores. E mesmo em comparação a muitos 1.0 de hoje, com suas potências "artificiais" , esse motor pode ser considerado econômico… Agora, na estrada ele era reconhecidamente o mais econômico da categoria, de longe. O que incomodava mesmo era o ruído, que fazia muito gente "estradeira" preferir outros carros.

        • Edson Roberto

          E mesmo assim, para a epoca, pelo menos o Focus, Astra e Marea eram economicos então, pois faziam consumo semelhante.

      • saosao

        Na cidade e com câmbio automático de 4 marchas é assim mesmo, mas veja que o consumo na estrada é muito bom.

      • Gaf1991

        Eu particularmente acho baixo quando comparo no geral da categoria até hoje . Os civics que tive 2 hatchs e 1 sedan com motor 1.5 16v e comando simples , automatico de 4 marchas , faziam a média de 12 km-l na cidade e 21 km-l em estrada , esse atual 1.6 16v vtec automatico de 4 marchas que está sucedendo o J3 está em torno dos 10,5 km-l em cidade e apenas 17,5 km-l na estrada , mas ele ainda vai passar por uma boa revisão , regulagem e tal , porque acredito que os resultados de consumo dele devam se igualar ou serem superiores ao do motor 1.5 . Porém quando comparo com os horrorosos 5,5 km-l de gasolina de um cruze manual que minha mãe tem (Por acaso está com uma ação contra a chevrolet pelos defeitos excessivos e perigosos) , os 6km-l que o Monza manual que tenho faz em cidade , os 9,5 , 10,5 km-l que o meu lancer cvt faz em cidade , os 5,8 km-l que o focus 2003 que passou pelas mãos de um primo faziam , acho as médias desse Civic do moço aqui do forúm bem convenientes pelo ano , uso do carro quando comparados a de teoricos concorrentes e outros veiculos que conheço .

        • Marciomaster

          Pois é Gaf, é justamente por isso que não gosto de falar sobre consumo. O civic 1.5 16v tem mesmo que ser economico, o carro é leve e não oferece nada, agora 21Km\l na estrada não é MEDIA, e sim uma situação que vc provavelmente manteve 90km\h constantes a favor do vento e ai muito carro chega nisso. Eu por exemplo tive muitos carros e nunca nenhum me surpreendeu em consumo, aliais o pior de todos foi um new civic com médias de 5Km\l na cidade, portanto consumo é muito de quem dirige e o trajeto utilizado.

          • Gaf1991

            Não posso discordar quanto ao peso , o sedan tinha 1168 kg , enquanto o hatch tinha em torno de 1080 kg . Em velocidade a minha média é de 110 kmh , pois até 100 km-h no caso do 1.5 16v e até mesmo desse meu atual 1.6 16v a rotação fica muito baixa e em subidas ele reduz 2 marchas para manter o ritmo com o piloto automatico ligado , então a 110kmh ele ficava em torno das 2400/2500 giros e segura sem reduzir auxiliando no consumo , fora que não apenas no peso , a aerodinamica desses carros até hoje é digna de elogios , ele corta muito bem o ar então isso também facilita muito a vida né . Esse seu new civic era automatico e flex ? E realmente o consumo vai muito do trajeto , mas lhe garanto que os meus trajetos quando estou no Rio pois moro no alto , é de sempre com muitas subidas ingrimes , o que teoricamente deveria piorar muito o consumo e que outrora não acontece no caso desses carros que tive . E não sou muito pé leve não , eu gosto de acelerar .

            • Marciomaster

              Gaf era o ultimo newcivic a gasolina que saiu, quando comprei ainda peguei um desconto pois ja tinha o flex para vender e era automatico. Meu trajeto de trabalho é ruim, mas com outros carros que tive esse trajeto sempre rendeu algo em torno de 7Km\L, o civic dificilmente chegava aos 5,5Km\L

              • Gaf1991

                Nossa impressionante , eu nunca tive os New Civics , alias de honda mais atuais o ultimo que tive foi um Accord v6 que fazia em torno dos 8,5 a 9 km-l na cidade e também nunca tive Hondas nacionais . Mas estranho seu carro beber tanto até porque ele era monocombustivel , então não se justifica isso . Comparo ao Lancer cvt que tenho hoje que acredito não ter um motor muito mais evoluido , que com motor 2.0 faz em torno de 10 a 10,5 km-l em cidade . Talvez essa geração dos civics seja mais gastona por eles , não sei , terem modificado a relações de marchas dele , para relações bem mais curtas . O meu 1.6 16v é muito longo , e o 1.5 na época também era bastante longo com a 1a marcha no 1.6 finalizando em cerca de 70 , 75 kmh e no 1.5 a 55 , 60 kmh

        • KzR

          Poxa Gaf, 21 km/L em estrada? Seja média ou não, é impressionante. Nessa situação ele estava com o piloto automático ligado? Depois de vários relatos sobre Civics antigos, eu tenho que pegar algum desses pra viajar.

          O sedan 1.5 8V e o 1.6 16V são firmes demais ou tem bom compromisso entre maciez e dureza (a fim de ter boa estabilidade)?

          • Gaf1991

            Oi KzR , boa noite ! Em estrada isso era comum , a média exata entre Rio e Unaí a 110km-h de velocidade média pela br040 era de 21km-l no 1.5 e quase sempre com piloto automatico ligado , só em curvas muito pesadas é que eu não usava o piloto automatico . Minha relação com a geração EG do Civic ano que vem fará 15 anos . É um carro que eu comprei na época , aquele hatch dx 1.5 com 90cv e 12,4 kgfm @ 5000 rpm , sem esperar nada dele , apenas o havia trocado pouco tempo antes um dramético e muito problematico omega 2.0 por um omega cd 3.8 novo sendo que esse era o meu primeiro carro automatico . Gostei demais , porém o consumo dele em cidade era muito alto , algo em torno dos seus 5,0 a 5,5 km-l , isso em 1999 e eu precisava de um carro mais economico

          • Gaf1991

            Procurei num jornal até que achei numa autorizada da honda esse civic dx branco . Me lembrei muito de um vti que um finado meu primo tinha tirado novo e uma vez ele me pediu para traze-lo de Minas para o Rio e que tesão de carro era aquele , acho que isso foi 1997 algo assim e quando bati o olho nesse dx pelo menos a carroceria era a mesma . E ele foi me conquistando aos poucos , nunca me deixou na mão era divertidissimo de guiar e muito economico e assim a paixão foi aumentando cada vez mais . Mas enfim vamos direto ao ponto : 1,5 só com 16v e comando simples , não existe 1,5 de 8 valvulas . Ambos são bastante firmes , principalmente quando comparados a essa geração aqui que o moço mostrou o ex 2004 dele , alias diga-se de passagem acho que essa foi a geração mais macia do civic .

          • Gaf1991

            O Civic , principalmente os EG na minha opinião são carros feitos totalmente para o prazer do motoristas , pois você sente uma segurança em curvas incrivel , quando comparo o Civic com esse atual lancer cvt , é incontestavel como o carro segue reto sem inclinar nas curvas , sem a tendencia por exemplo do jac de destracionar em curvas feitas em alta rotação . A posição de dirigir para mim é perfeita , extremamente baixa como eu gosto , não suporto carro alto e olha que uso o carro em fazenda e nem assim vejo necessidade das malditas suvs .

          • Gaf1991

            O desempenho do 1.6 16v vtec , que vinha no sedan ex , coupé ex e exs e no hatch si é pouco superior aos de 2.0 nacionais da época e com um folego de os dar inveja , mas ai vc me fala : – a o carro só tem 14,6 kgfm a 5000 rpm como acompanha os motores 2,0 da época com 16,6 até 18,0 kgfm ? Por causa do vtec , seu comando variavel , você tem uma linha plana de torque ao contrario dos 2,0 8 valvulas dos concorrentes de comando simples .

          • Gaf1991

            O 1,6 16v você pisa e ele não sente o peso do carro , ele dispara de verdade é muito bom , fazer curvas a 140 , 150 com ele , somente com o cuidado de botar pneus 185/65 ao invés dos 175 originais , ele segue na linha certinho sem um piu , e delicioso . A principal diferença mesmo para o 1,5 é que a caixa do 1500 é mais curta , então no incio quando você acelera forte você acha que o 1,6 anda igual ao 1,5 , mas depois dentro da segunda marcha ai sim você ve o motor deslanchando bem , acredito que a maxima do 1,6 seja em torno dos 190 km-h e do 1,5 deva estar proxima dos 160/170 km-h e a maxima em ambos os motores é atingida em 3a marcha no caso dos automaticos , minha preferência .

          • Gaf1991

            Mas voltando , quanto a suspensão eu acho que mesmo como passageiro não há de sentir-se num carro muito duro , apenas justo . Mas a estabilidade é impecavel pode acrditar . se você quiser saber mais algo , me pergunte aqui , só desculpe se falei demais , mas é que estou voltando aos Egs e vejo como é um carro que até hoje me cativa ! Se quiser saber mais do meu ultimo 1,5 eu fiz um carro da semana destes >>>> https://www.noticiasautomotivas.com.br/carro-da-se

            • KzR

              Olá Gaf1991,

              Belo relato o seu. Não me incomodei de jeito algum ao lê-lo. Só peço desculpas por não tê-lo associado ao donos dos EG's que ultrapassaram os 400 mil km de rodagem e que ficou descontente com o mecânico que o ajudava na manutenção dos Hondas.

              Acho sempre bom ver um carro aos olhos de dono. Pelas suas palavras, o EG passa uma sensação de rodar sólido, sem maltratar os ocupantes como um Si 2006, e quase sem rolagem de carroceria, conferindo um alto poder de fazer curvas rápidas. Aliada a uma excelente posição de dirigir, qualquer entusiasta fica entusiasmado. Meu amigo, pode ter certeza que você não se apaixonou por pouco.
              E o v-tec deve dar uma pitada ainda maior de alegria ao bom EG.

              Pelo que entendi, o EK 2004 segue sendo o mais macio dos Civics e com bom consumo também. Fico simplesmente impressionado como o conjunto de outrora consegue ser melhor que os atuais, tanto em emoção quanto em custo benefício. O civic atual é bom de chão, mas cobra muito por isso.

              Agradeço a você pela resposta e o jeito como a organizou em partes menores. Muita sorte com os EG's que virão.

              PS: achei que comando simples no civic se referia ao comando normal de 8v. Mas é como no Clio, uma árvore com 16v.

              Abs.

              • Edson Roberto

                E o mais impressionante: O que se encontra de peças disponiveis para manutenção desses Hondas EG é incrivel. Dá para literalmente zerar o carro deixando-o 0km.

                • KzR

                  Oba, que notícia interessante. Cada vez me convenço mais sobre o EG. Bom de dirigir, baixo e boa oferta de peças. Só falta servir o cafezinho rsrs

            • KzR

              Olá Gaf, bom dia,

              Acabei relendo seu post sobre o EG e gostaria de tirar umas dúvidas:

              1. Você citou na matéria que teve um Accord. Qual sua impressão do carro? Suponho que ele era mais macio que os Civics que você teve (quase no padrão americano), certo?

              2. Não sei se você saberá responder essa, mas vamos lá: haveria muita diferença no consumo em estrada obtido entre a versão manual e a automática do EG?

              3. Esta é pessoal: se fosse ter um modelo usado com v-tec, seria um EK ou um EG? Seria ele automático ou manual?

              Abs.

              • Gaf1991

                Oi KzR , o Accord que tive foi um Ex v6 2006 , eu não o comparo muito com o Civic porque é outro nivel de carro , o acabamento dele era um pouco superior ao do Civic , muito mais macio , chegandoa ser até um pouco mole em excesso , bem tipico americano. Porém o motor era incrivel , era um 3.0 v6 vtec de 240cv , eu não sei lhe precisar os dados tecnicos do motor , porém ele andava facilmente junto de um jetta tsi atual , acredito que um zero a cem proximo aos 7 segundos , consumo muito bom quando comparava ao omega v6 que tive anteriormente a ele , em torno dos 9 km-l em cidade e 13 km-l em estrada a 110km-h , diga-se de passagem a 110 km-h ele girava muito baixo , algo em torno dos 1600/1800 rpm , um carro estradeiro por natureza , era um motor parecido com um 8v em baixa pelo enorme torque e com prazer equivalente ao Civic em alta , ou seja um motor que gostava de ser pisado , acelerado , delicioso .

              • Gaf1991

                Ele atingia a maxima em torno dos 220 km-h , linitada eletronicamanete com o motor girando em quinta marcha a cerca de 3900 giros , ou seja motor ele tinha para muito mais ainda e em retomada era bastante forte , tanto que eu descobri a maxima fazendo uma ultrapassagem na estrada num dos retões da br040 , que o carro cortava o giro quando chegava proximo aos 4000 giros , ou seja a final em d5 era aos 220 em torno dos 3900 . Era um carrão se meu mecanico não tivesse feito besteira nele eu o teria com certeza até hoje , ele conseguiu fundir o motor do carro , um pecado . Gente que quer mexer onde não sabe , acaba fazendo besteira .

              • Gaf1991

                Agora vamos voltar ao Civic . Quanto ao consumo eu não vou saber te precisar muito bem , pois todos os que tive eram automaticos , porém u conheci o Civic numa versão manual Vti que era de um primo meu , mas isso lá em 1997 , posso lhe dizer que fazendo o carro andar muito , quase voar , acelerando ele as vezes até quase 8500 giros , na época o consumo de estrada daquele 1.6 16v 160cv foi em torno dos 13 km-l, acho bom quando me lembro como levei o carro naquela época .

              • Gaf1991

                Eu particularmente ficaria com um Eg , pelo meu frisson por essa linha , o tempo de intimidade que tenho com ela , porém eu teria um hatch ou coupé da série EK , mas porque apenas hatch e coupé ? Não duvido da qualidade da montagem dos modelos nacionais , porém o Coupé e Hatch EK continuavam vindo dos Eua , ou seja a qualidade é a mesma que para o americano . E no caso dos Ek que vieram ao Brasil o hatch teve o 1.6 16v 106cv, a evolução dos meus 1.5 16v de comando simples e o vti 1.6 16v 168 cv, e o coupé veio com o 16.6 16v 125cv igual ao ex brasileiro .

              • Gaf1991

                Agora automatico ou manual ? Eu optaria sempre pelo automatico , principalmente por funcionar bem nos dois lados , quando quero calma deixo ele em D4 e ele faz tudo , mas quando quero me diertir vou buscando as marchas na caixa , subindo da a 1 até a d3 quando quero usar a força toda , fora que quando ele está em drive ele se mantém bem economico , principalmente em estrada pela relação de marchas muito mais longa que a do cambio manual . Mas ai vai de cada um .

                • KzR

                  Oi Gaf, obrigado por compartilhar mais uma vez suas experiências e conhecimentos sobre os Hondas.

                  Seu Accord era mesmo um carro muito bom. Boas médias de consumo, estradeiro e tranquilo mas com uma boa reserva de potência quando precisasse. Acho que é uma excelente opção para viagens. Foi lamentável o que aconteceu a ele. Não é a toa que você perdeu confiança nesse mecânico.

                  O Accord foi um dos poucos médios-grandes que me chamou a atenção. Até as gerações mais antigas (dos anos 90) são legais. Suponho que seu concorrente, o Camry, tenha bons predicados também.

                  • Gaf1991

                    Olha um dos meus maiores erros , quando eu era mais jovem foi não ter pego um Accord . Em 1994 eu comprei um Omega gls 2.0 prata argenta , para acompanhar o Monza que eu já tinha , e ainda o tenho até hoje . Foi a pior coisa que eu fiz , Na época o maldito do Fhc ainda não havia aumetado a aliquota de importação , então era possivel comprar um Accord 2.2 16v comando simples , o lx pelo preço de um omega gls basico , e sempre namorei o Lx branco com interior caramelo que havia visto na Rio Japan na época .

                  • Gaf1991

                    Porém como eu sempre havia tido chevrolets , ´meu 1o carro foi um opala comodoro 4100 , depois um comodoro 2500 a alcool que havia comprado de meu pai , um Monza Classic 87 (Diga-se de passagem o carro mais silencioso que já andei até hoje) e por ultimo meu primeiro 0km , um Monza sl/e 2.0 efi . E minha mulher em 1993 pouco depois de eu tirar meu Monza havia comprado um Citroen zx 2.0 8v , o qual estava dando problemas graças ao importador , o maldito do Sergio Habib e sua ganancia no alto valor das peças e revisões na época , então ela me influenciou falando que não comprasse carro importado de jeito nenhum .

                  • Gaf1991

                    Ai não o comprei , fiquei com omega com pc de bordo , disco nas quatro , ar , dh , trio eletrico e radio am-fm . O carro custou mais caro que o Accord , que senão me engano na época estava a 36 mil dolareso lx automatico e o meu Omega saiu por 40 mil dolares . Cara o carro foi uma praga vivia na oficina , toda hora problemas mecanicos , eletricos e isso um carro 0km . Hoje fico pensando se tivesse ficado com Accord teria tido tantos problemas quanto tive com aquele maldito omega . Fora que o projeto do Accord era muito mais seguro e atual que o do omega , o Accord que havia visto era da geração de 1994 , sua plataforma era 1994 pois acabava de ser lançada e o omega era uma plataforma de 1986 muito anterior , nem airbags tinha como o accor dvinha de série , mas enfim O Omega nacional para mim foi uma bomba , apesar de muitos o admirarem e muito , porém após esse omega gls , tive um cd 3,8 v6 1999

                  • Gaf1991

                    Também tirado 0km , meu primeiro automatico que só foi me dar dores de cabeça após os 200 mil km . Um carro infinitamente superior , pelo menos para mim , ao omega brasileiro . E esse omega v6 foi o antecessor do Accord v6 qure tive .

                    • KzR

                      Foi uma pena mesmo você não ter pego o Accord na época. E apesar das complicações associadas a importados, acho que também não teria dado mais problemas que o seu Omega GLS. Até por causa da plataforma mais nova, poderia até estar aí hoje fazendo companhia ao Monza, rs. Se o GLS não foi bom, pelo menos o CD V6 lhe atendeu muito bem em tudo, menos consumo.

                      Falando em Monza, meu pai teve um GL vinho ano 94. Não era tão harmônico quanto o anterior, mas na época eu nem ligava. Achava o carro bonito e confortável. Não me recordo dele ter sido barulhento – a exceção foi quando o silencioso caiu, aí não teve jeito.

                    • Gaf1991

                      Eu concordo , no caso do Monza Classic , era um problema ligar ele de manhã , então quando estava na fazenda , era um porre , ligava ele na hora que acordava com todo o afogador puxado , ia tomar banho , tomava café , ai sim diminuia o afogador , dava uma pisada funda e depois tirava o afogador e ele segurava na marcha lenta , engraçado que no opala 2500 anterior a ele que também era a alcool não era tão chato de ligar de manhã . Mas olha carro silencioso eu nunca vi tal qual , era impressioante como ele rodava a 110 por hora , sem um pio , mesmo em buracos , era um silencio profundo .

                    • Gaf1991

                      Já o sl/e é mais barulhento , principalmente acima de 100 km/h pois tem uma relação que considero muito curta , então a 110km/h ele gira em torno dos 3300 , 3400 , um desperdicio de força , era um carro com um torque muito bom para rodar a 100 km/h por volta dos 2500/2600 giros . Mas além de ser meu primeiro zero km , quebrou um galhão pois ele é quem substituia o problematico omega . E diga-se de passagem em ambos os Monzas uma suspensão muito bem acostumada ao nosso solo . E o Classic naquele prata andino que nem o que tive era um sonho de consumo para mim .

                    • Gaf1991

                      Me lembro até hoje a primeira vez que vi um Classic , era 1986 , estava de passagem no leblon e vi um na general san martin , cinza chumbo , duas portas , com aquele simbolo 1.8 e do lado a sigla automatic , era lindo demais , aquelas rodas raiadas , aqueles borrachões cinza claro , aquele farois de neblina , nossa era o maximo para aquela . E pensar que um carro daqueles hoje custaria , principalmente em 1987 numa louca inflação até quase 600 mil reais se atualizados ! Enfim viajei no tempo aqui .

                • KzR

                  Sobre o Civic, por mais que eu prefira carros manuais (95% dos casos), acho que o automático é ligeiramente mais eficiente e se estiver acompanhado com o piloto automático.

                  Eu achei bons o sedan EK, principalmente na versão EX que traz o comando vtec. O EG tem um belo visual, mas quero ter a chance de comparar tanto acabamento como a sensação de dirigir de cada um. Outro detalhe que acho importante é comparar se o couro é melhor ou não que o tecido nos bancos, porque na aparência não tem comparação, o requinte é maior. De toda a forma, ambos são ótimos carros. A satisfação será muito boa em qualquer deles.

                  • Gaf1991

                    Sensação ao dirigir , o ek tende a ser levemente mais macio , principalmente por ser a primeira geração barsileira no caso do sedan , porem o comportamento dinamico deve ser igual , porque na parte sde construção mecanica e de suspensão o ek é o mesmo carro que o eg , tanto que ambos compartilham tgrande parte das peças . Mecanicamente dizendo o 1.6 16v vtec é igual , exceto por ter um pouco mais de sensores por conta de nossa bela gasolina

                  • Gaf1991

                    Em termos de acabamento o eg acredito ser melhor , por conta do tato emborrachado em todo o carro , desde o teto , ao painel , painel das portas , o carro todo é emborrachado por dentro . Fora que a opção de interiores na época era grande , exitia o interior totalmente preto , rarissimo , cinza claro o mais comum , areia tipo um bege bem clarinho e o marrom que é muito bonito e por acaso é o que o meu ex é .

                  • Gaf1991

                    Eu acredito que em termos aerodinamicos o eg deva ser melhor , primeiro por ter uma frente mais baixa e que corta melhor o ar , até mesmo por não ter grade e isso deva influir no consumo dele .

                  • Gaf1991

                    Se optares pela linha eg , escolha preferencialmente os os ultimos modelos dessa geração , a linha 1995 . Porque a honda nas primeiras gerações de Civic e Accord , a cada ano-modelo ela melhorava e adaptava melhor os carros as condições brasilieras . Por isso que os primeiros accords sofriam demais com a gasolina brasileira e vivam dando problema na sonda lambda e indicavam o defeito no painel . Eu tive um dos primeiros Eg , aquele dx 1992 e nunca tive grandes problemas devido a má quliade de estradas e gasolinas brasileiras .

                    • KzR

                      Apesar de o EK ser mais macio e gozar da mesma boa dinâmica do EG, o fato deste ter mais acabamento emborrachado me agrada bastante – é muito bom ao toque como pude comprovar em outros modelos. Considerando isso e a frente mais aerodinâmica (e o design mais limpo), tendo a me inclinar mais para o EG. Mesmo sendo igual na mecânica, se não me engano, o vtec no EK rende 130 cv. É pouco, mas já são 3 cv. Pode bem ser o ajuste no modelo brasileiro.

                      Por hora, pesquisando nos anúncios da web, só cheguei a ver o interior em cinza claro. Creio que o couro não estava disponível para a série EG, certo?

                      Aproveitando, gostaria de tirar uma outra dúvida: reparei em anúncios que nos modelos EX, tanto série EG quanto EK, que alguns motores apresentam, ora não, a inscrição VTEC no cabeçote, mesmo tendo layout parecido. Isso é meramente estético? Ou indica se há de fato a presença do comando vtec?

                    • Gaf1991

                      Ei acredito que couro nunca esteve presente nos Eg , te digo isso pois na época só o Accord Ex 2.2 vtec e o raríssimo 2.7 v6 é que dispunham de um couro cinza , não sei lhe afirmar quanto ao Civic del sol , pois esse só o vi muito na rua , mas quanto ao Vti da série eg ele não tinha couro .

                    • Gaf1991

                      Nos 1.5 o cabeçote era cinza , prata né cor de metal com apenas a incrição H Honda e 16 valve . Nesse 1.6 16v 125cv vtec , O cabeçote é apenas preto , e pelo que conheço na série eg o cabeçote dos 1.6 16v vtec tem de ser preto e ter apenas a incrição H honda . Já nos ek eu não vou sair lhe informar exatamnet , mas sei que os vtec são em cor de metal , não são pintados como o antigo eg .

                • KzR

                  Uma vizinha minha tem um EK (98 ou 2000) muito bem zelado. O porém é que ele é um LX manual. Bem antes de ler o relato do seu EG 1.5, eu já tinha uma intuição de que aquele carro ficaria melhor com um câmbio automático, porque eu tinha bastante curiosidade nestes câmbios. Apesar de preferir um câmbio manual, acho boa a ideia de ter um automático a disposição. Até para mudar um pouco o clima, sabe?

                  • Gaf1991

                    É bom , mas outros detalhes que me esqueci que você deve observar quando for olhar um Civic eg e acho valido ao ek por ter plataforma , motor e suspensão identicas é o seguinte : Verificar por baixo das soleiras se não há vestigios de ferrugem , repar se a tamapa do radiaor ainda é a original ou é uma original honda , de 1,1 bar , epara o estado do tanque de agua para o radiaor , se possivel pegue uma subida bem longa com ele veja a temperatura , ela nunca deve ultrapassar o meio e no caso do cambio se automatico repare também se no momento da troca ele não patina em certas rotações . Se você acelera ele , o giro sobe , mas você não ve o carro andar , ganhar força .

                  • Gaf1991

                    E muito cuidado com o 1.6 16v de 106cv , que se ele estiver mal regulado vira um beberrão inveterado . E em termos de manutenção mecanica qualuqer um deles é facil de se manter , porém os 1,6 16v 125/127 cv são mais faceis de se manter , pois são os mais comuns .

    • Fabio D.

      JAC com 115 mil km? Conta pra gente a impressão… Pq China sempre tem aquele senão de durabilidade, vai ser bacana! Abraço!

      • Eugenio C.

        JAC com 115 mil km non ecziste. [ironic mode on]

      • Gaf1991

        Tudo depende de como o dono o trata , mas o meu foi bem explorado , até Manaus eu fui com o meu j3! Eu vou contar os causos dele , só posso dizer que não foi extamente pelo carro que eu o troquei , eu o troquei pelo cambio , porque eu gosto muito de carros automaticos e estava me sentindo incomodado com o j3 , principalmente que ele era o carro de meu uso em cidade . Mas deixa eu ter tempo e paciência que vou redigir um texto para cá .

        • Fabio D.

          Tá certo, depois conta pra gente!

          Aliás, ontem fui ao lançamento do J6 junto com meu pai, que tem um J2 e tá feliz da vida. Ele recebeu o convite, me chamou, lá fomos nós, ele pra ver o carro novo e eu de curioso, querendo conhecer o J3 2014. Sinceramente, me agradou muito o acabamento, o carro ficou bonito e o câmbio, que matava o carro, melhorou muito, tá mais justo, lembrando o do Fox. Tá certo, ele tem elementos que obviamente foram copiados de outros carros (o volante é esculpido em carrara o da GM, a frente lembra a VW), mas ao menos montaram o carro com qualidade. Quanto à segurança, nem digo nada, os crash tests foram pouco satisfatórios, mas os demais também não foram muito melhor. Enfim, o carro me agradou muito e acho que arriscaria ter um.

  • Brunocarro1998

    Depois o pessoal não entende porque os japoneses vendem bem…

    • KzR

      Pela fama que construíram, não é por menos. Veja ai os Civics veteranos dobrando quilometragem, alguns com mais de 200 mil km e consumindo pouco.

  • Fabio D.

    O carro tem quase dez anos de uso, e alguém reparou como está bem cuidado? Na boa, parabéns ao colega, o carro, ao menos nas fotos, está muito bonito! Eu acho esse Civic o mais bonito de todos, tem mais cada de sedã e menos playboyzada como foi o New Civic. O atual meio que aliviou isso, mas não gosto da traseira.

    Quanto aos pneus, ele cita que os P6000 eram melhores que o Maxxis. Bicho, P6000 não presta, mas consegue ser melhor que essa marca. É segunda linha e acho a borracha dele muito macia, gasta fácil. Uns sapatinhos Michelin caiam bem!

    A robustez mecânica eu nem falo nada, é lugar comum citar isso… Simplesmente o carro não quebra, nem Honda nem Toyota!

    • Carlsson

      Bem cuidado? Ele disse que ouve uma série de barulhos quando anda e sabe que são manutenções a fazer.
      Só usou gasolina comum, o que leva a crer que o motor está com bastante carbonização.

      • saosao

        O barulho não é do motor, já fiz uma série de revisões no motor mas está tudo ok. O barulho é fruto das peças de segunda linha que andei colocando como amortecedor, buchas de suspensão, bandejas, etc.

      • Fabio D.

        Eu me referia ao interior e lataria, meu caro. Se bem que barulho num carro de quase 10 anos e 164 mil km rodados é aceitável, né? Não dá pra aturar é a escola de samba que o meu virou, com 2,5 anos e 55 mil km. Vou tentar achar as fontes de barulho esse fim de semana e sanar, tá desagradável…

        Outra coisa é a gasolina comum. Tecnicamente, ele fez o que a montadora determina, ou seja, que não se utilize gasolina aditivada. Eu mesmo nunca tive o hábito de abastecer sempre com gasolina aditivada, meus carros sempre rodaram muito e nunca apresentaram sintoma de carbonização. Do que sei, não precisa usar sempre aditivada, mas sim de vez em quando e, isso sim, abastecer em postos de confiança.

        Abraço!

  • Marcelo

    Excelente análise! Tenho um Focus Sedan 1.6 2004 e também estou muito feliz com o carro. Na época da compra eu fiquei na dúvida entre Civic e Focus.

  • zeuslinux

    Realmente uma excelente compra.

    Já fiquei com um carro também 9 anos sem problemas, por coincidência um Astra modelo 2002, mas peguei ele 0 km.

    Vejo muita gente trocando carro com menos de 30 ou 40 mil km dizendo que está velho e isso não é verdade. Carro bom dura pelo menos uns 150 mil km sem dar grandes despesas, mas tudo também depende da sorte.

    A minha experiência diz que os carros que são mais duráveis são (em geral):

    – do segmento de carros médios para cima, que possuem qualidade construtiva em geral melhor.
    – modelos com pelo nos uns 2 anos de lançamento. Há muitos problemas nos modelos recém-lançados.
    – feitos no exterior, com exceção da Argentina.

    • Fabio D.

      Depende muito também do tipo de uso que vc faz do carro… Mais estrada, certamente o carro vai "envelhecer" mais tarde e melhor. Muito trânsito urbano, buraco, anda e pára, o motor e, principalmente, a suspensão vão sofrer mais, o carro pede troca mais cedo…

      • femerald

        Não tem nada a ver o uso na estrada, é justamente o uso na cidade que vai desgastar mais o motor, que não roda na temperatura ideal, que roda por curtos percursos constantemente.

        • wilian

          Leia novamente o comentário do amigo acima, que você vai perceber que foi justamente isso que ele disse.

          • Fabio D.

            Obrigado, Wilian! Femerald, é justamente o que falei, carro de estrada normalmente é mais bem cuidado que o de cidade por causa do tipo de uso. As pessoas se prendem demais à quilometragem do carro e esquecem de verificar como esse carro rodou. Um exemplo são carros de Campinas/SP ou de Teresópolis/RJ, cidades que costumo visitar com muita frequência. Canso de ver carro "rodado" muito melhor conservado que o meu, ainda que eu faça toda a manutenção em dia e com peça original.

            Estava vendo com o pai da minha namorada um Fiesta 2006 pra ela em Teresópolis. O carro tem 90.000 km, o que, pra muitos, é coisa pra caramba. Vai ver o carro… tudo em ordem, não bate nada, motor seco. O meu virou bateria de escola de samba, e é 2011!

      • gcarlos

        Ou ´´os mimos´´´que aparecem a cada um pra fazer com que o consumidor fique atualizando o produto como se fosse um celular. Sempre aparece alguma coisa nova, que algumas pessoas levam em conta.

    • FlavioBlom

      Minha esposa gasta 7000 km/ano. Pra rodarmos150k km, ficaríamos com o carro por 20 anos. Espero que ela não leia seu comentário… rsrs

      • Eugenio C.

        Você me fez pensar em Lada…

    • marcio233

      Gostaria de acrescentar que tem argentinos de boa qualidade, como o Focus e a Ranger (os quais posso falar por experiência própria).
      Acho que esta questão de qualidade tem mais a ver com o projeto e as decisões de cada montadora para cada mercado do que a qualidade em si. Exemplo: as economias que os carros passam para vender no Brasil, como a retirada de itens que seriam de série em outros mercados, como terceiro apoio de cabeça e cintos de três pontos no assento central traseiro. Ou até mesmo a decisão sobre o número e a qualidade das soldas e tolerâncias de montagem para os carros que vão para o Brasil.
      É mais ou menos como algumas frutas produzidas no Brasil, como em muitos casos as melhores são pleiteadas pelos estrangeiros e o que sobra – que não passam pelo controle de qualidade – são vendidas no mercado nacional.

  • Louis

    Também conheço bem esta geração do Civic, andei muito tempo no do meu pai. Também era 2004, e também compramos em 2006 com apenas 30 mil km rodados. Mas era o LX MT. Gosto muito deste Civic, e mesmo não sendo Vtec eu achava as respostas do acelerador muito boas. Este carro só não gosta muito de lombadas, dá um tranco seco. Mas as irregularidades do asfalto ele filtra muito bem. Meu pai vendeu com mais de 120 mil km, trocou por outro Civic, 2012.

    Você tirou o som original? Ele combinava bem com o painel.
    Abçs

    • saosao

      Olá, sim, em lombadas dá um tranco seco, assim como qualquer Honda que já andei, como Fits e City.
      Sobre o som eu tirei sim, mas o original está guardado, só que não é aquele duplo din grande e prateado, é aquele pequeno e preto mesmo… Esse grande se não me engano veio no modelo 2005 ou 2006.

  • fabioalisson

    Estou no meu primeiro Civic, que comprei zero em 2011, e como o autor do texto disse, estou "apaixonado pelo carro" da mesma forma de quando eu tirei ele da concessionária.

    Não é um primor em equipamentos, mas sinceramente é um carro muito bom, robusto, manutenção relativamente em conta, estável, ergonômico e econômico. Qualidades suficientes para mim.

    • dudupruvinelli

      Você trocaria por outro Civic 0?

      • fabioalisson

        Se fosse trocar hoje, olharia outros modelos, mas na faixa dos 65-78k, o Civic estaria em primeiro lugar na lista, nas versões LXR e EXR 2.0. Inclusive a Honda está praticando preços abaixo de tabela nessas versões.

        • Edson Roberto

          Sim, só que hoje com novos players, possivelmente vc iria se desequilibrar a ver ao menos um mais equipado. Acho que o ponto no seu caso, além do historico com a marca, é o atendimento. Acho que isso poderia "te comprar" novamente para a Honda.

          • fabioalisson

            É, mas existem umas características no Civic as quais eu aprecio bastante e são determinantes: suspensão firme, estabilidade, direção com respostas rápidas, volante menor, excelente ergonomia, o carro tem algumas caracteristicas esportivas as quais eu admiro. Fora o pós-venda acima da média e o bom valor de revenda. São fatores que contam bastante.

            Fora isso, em se falando de sedans médios, não me sinto muito atraído pela maior parte da concorrência. Não gosto do nada do visual dos franceses Renault e menos ainda da Peugeot e Citroen, fora o pós venda ruim e o baixo valor de revenda. Chineses nem pensar. Cerato eu acho fraco de motor e caro, Elantra é caro. Focus eu dispenso o 1.6 e o 2.0 está caro, fora o pós-venda da Ford que não é dos melhores. Fiat, na minha opinião, não tem concorrentes à altura do mercado.

            Aí restam os que tenho alguma simpatia, que são: Mitsubishi Lancer, boa dirigibilidade, muito bonito por fora, mas achei sem graça por dentro. Gosto do Cruze, interior bacana, mas o design não impressiona e o desempenho da versão automática está aquém do Civic. Corolla é um excelente carro, mas perde muito em visual, pois o design já está bem "cansado". Agora um concorrente que me "balança" é o Jetta TSI, desempenho digno de esportivo, bom consumo, câmbio de primeira, quando for trocar darei uma olhada neste, mas tenho sérias preocupações com o valor do seguro e o custo das manutenções.

            Numa escolha equilibrando razão e emoção, era bem possível eu ir de Civic novamente.

    • Carlsson

      Existe muito chororô que o carro tem poucos equipamentos, mas quem convive diariamente com ele nota que o carro entrega o que um entusiasta automotivo espera, que é ótima ergonomia, desempenho epolgante (boa oferta de potência em giros altos), câmbio de engates muito bons, novamente a excelente ergonomia e posição de dirigir…
      Pra quem está preocupado com itens eletrônicos de tecnologia dentro do habitáculo certamente não é o mais adequado, mas pro sujeito que gosta de <<dirigir>> é o mais interessante na faixa de preço.

      • Edson Roberto

        Ou aquele que ao menos quer algo mais que até o momento o Civic pode não oferecer ou cobrar muito por isso,

        Em via de regra, geralmente quem gosta de médio, tenta aliar conforto e esportividade. Tanto que a opção por um médio também espera conforto e silencio a bordo.

        Ou seja, vai do gosto de cada um. Por isso aindao Corolla vende bem, pois acredito que qeum o procura espera isso do carro.

  • dudupruvinelli

    Que texto legal! Parabéns pelo carro, fez uma escolha muito boa. Eu acho esse Civic mais bonito que o atual, com exceção da frente do 2014 (que é muito bonita).

  • Acelerando

    Se não gostou do cambio automático do Civic fuja do Focus Aut. atual, pois é irritante a indecisão dele em subidas.

  • PauloGOLF

    "…Comprei na concessionária Honda de um diretor da mesma concessionária…"

    Ainda tem gente que cai nesta conversa ?

    • Acelerando

      Eu comprei uma Frontier 11//11 que era de uso de um diretor da concessionária, documento em nome da concessionária e proprietário anterior " zero KM".

      • Louis

        Ou era carro de test drive…

      • saosao

        A placa do Civic começa com DIR.

    • saosao

      A própria placa do carro já diz… só que está oculta.

    • Andre Dias

      Pois é. Não sei se no caso do colega foi mentira e ele foi enganado, mas eu fico impressionado como os diretores de concessionária (ou seus filhos) adoram vender os próprios carros.
      Em pelo menos 10 concessionárias de semi-novos já ouvi essa ladainha:
      "Foi do gerente da loja", "Foi do diretor", "Foi da filha do diretor".

  • Diego

    8000 RPM?? UAAHAHAHAHAHAHAHA, MUITO MASSA =).
    melhor que esse civic só o meu FOCUS 1.6 2005( QUEM TEM SABE A VOZ QUE ELE TEM , QUANDO ELE GRITA PELA A DESCARGA). É BETHOVEN

    • krokao

      nossa q lixo

  • RFCAR

    Estou andando em um identico a este! pois peguei emprestado enquanto espero meu novo carro.
    o carro é excelente! 10 anos e com 198mil km! isto msm! intacto!
    so agora que comecou a aparecer uma barulho no assoalho do motor que ja vai ser arrumado! o unico detalhe é que sempre fez revisao na concessionaria e a unica vez que nao fez, o servico ficou ruim.
    abs

    • saosao

      O seu parece estar melhor ainda!!

  • bbrasil2

    O mundo só não foi dominado pelos japoneses porque ainda tem muito cabeça dura que procura mimos, preço e apelo visual, a dupla Corolla e Civic é fodastica no Brasil, quem tem perde a noção do que é ter um carro "comum".

    O meu lindo New Civic chegou ontem a 90mil/km, 0 (ZERO) de problema, amo o meu carro.

    Pensem muito antes de sair da Honda, a gente fica mal acostumado e acho que os outros carros são do mesmo nível, q não são !

    Meu próximo é outro Honda no mínimo, porque o desejo mesmo é partir para os alemães, seja uma BMW ou Mercedez !

    • EFG

      Tem toda razão, eu tenho um Mitsubishi e um Nissan, eu só trocaria por uma Mercedes ou BMW, hoje resume-se a isso ou é Japa ou é Alemão.

      • bbrasil2

        Vdd… Mitsubushi eu num to muito por dentro, mas sei q Nissan tb é outro carro fodastico…

  • vitimsl

    Bom relato. Esse Civic, na minha opinião, é o mais bonito de todos. Agora já ouvi falar muito de problemas com o amortecedor traseiro dessa geração, que estouravam com baixa kilometragem. Pelo jeito o autor se safou dessa. Parabens pelo carro, o q importa e vc sair satisfeito.

    • bbrasil2

      Ja vi relatos sim, mas o q mais vc escuta ?! Nada né ?! Então, pode comparar com qualquer outra marca "nacional" isso é fichinha e vale muito a pena do q ter motor batendo com 10mil/km…

    • saosao

      Olha, pelo que eu já li e li bastante, o amortecedor traseiro não filtra bem as irregularidades e pula mais que os outros, e isso eu sinto mesmo, que o carro não filtra bem. O problema crônico dessa versão é a caixa de direção, que eu já mandei retificar antes que me desse problema.

  • Vitão

    Sempre que tem a avaliação do dono já fico ansioso para ler…. Acho esse Civic bonito, a uns 10 anos atrás ficava babando pra comprar….

    Ótimo relato! Parabéns pelo carro!!

    A ultima frase da conclusão foi sensacional, simplesmente ilustrou muito bem esta relação que nós temos com nossos carros.

    Desejo boa sorte na procura do próximo carro e não esqueça de postar aqui he he he… Abraços!!

  • Agenor

    É impressionante como até os Civics muito antigos passam na rua, sem aquele característico barulho de carro velho (motor batendo válvula, etc.), típico dos brasileiros das 4 grandes, por exemplo. É prova de que estes modelos da Honda sempre foram muito bem-construídos.

  • Filipe Sales Wanderley

    acho esse modelo maos bonito que os new civics

  • Paschoalpca

    Excelente carro. Tive um LX 2004/2005, A/T, e o carro era muito bom. Na minha opinião, o melhor civic era dessa geração. Era robusto e confiável. Um carro de respeito.

  • Leonardo

    Olha… esse modelo do Civic já nasceu com cara de velho (nada contra). Mas citar como um dos 'prós' a posição baixa de dirigir, é um contrassenso a meu ver. Afinal, não estamos falando de 'esportivos' sangue puro, mas sim um sedã urbano.

    Fala sério, já vi cena constrangedora de uma mulher tendo que sair do carro com saia no maior desconforto.

    • zeuslinux

      Esse é o mal dos civics em geral. Você vê que ele é claramente bem mais baixo do que Corolla e outros sedãs médios concorrentes.

      E depois que você se acostuma com SUVs ou crossovers, fica difícil andar de carro baixo. Outro dia havia num shopping do Rio uma BMW Z4 roadster (conversível bem baixo mesmo) e pude entrar e me sentar na posição do motorista. Eu achei muito ruim a posição baixa de dirigir. Não estou desmerecendo o carro mas eu compraria outro modelo da BMW se tivesse o dinheiro para comprar essa Z4.

      • saosao

        Olha cara, é questão de se acostumar, eu já me acostumei e estranho ao sentar em um Corolla e achar que está numa cadeira de jantar. Nada contra o Corolla, mas ele preza o conforto, enquanto o Civic preza o prazer ao dirigir. Sempre foi assim.

    • bbrasil2

      Prós é para a visão do cara, e essa é a posição que o carro tem mais estabilidade e não andando de SUV´s que se abusar capota em curva. Hoje q brasileiro ta com essa "modinha" de carro alto, cinza ou preto e demais coisas de brasileiro q não tem opnião própria…

      • EFG

        Pode crer, eu acho demais andar no chão com meu Galantão V6…

    • EFG

      Constrangedor na opinião de quem?? adoraria ver essa cena huahauhauahauahua

    • Carlsson

      Nada mais agradável que ter um sedã de ótima posição de dirigir. Só por ser um carro familiar tem de ser totalmente antientusiasta?
      Posição alta de dirigir é uma droga, seja um sedã, seja um hatch compacto, seja uma perua…

  • lexbh

    Um amigo teve um dos 90 aos 172mkm. EX 2005. Sem nenhum defeito , só bateria que acabou. Só manutenção rotineira;;; Eta carrinho bruto, nada batia. Pena que a suspensão era paia e eu nao confivava nele pra curvar nem fudendo.

  • Comprei um Civic 2005 LX a 2 meses, com 100.000 km, eu sai de um polo 2009 pra um carro 2005, mas posso garantir que tem mais conforto (piso plano), anda mais.. muito melhor.. o civic estava meio descuidado, mais dei um jeito..
    coloquei banco em couro, cor grafite, igual original, também os farois de neblina com xenon, alem do kit multimidia com camera de ré, e novos tapetes, engate ele ja tinha.. dei uma limpeza geral, polimento.. o carro ficou outro.. novo.
    as pessoas olham na rua.. coisa que nao acontecia no Polo, já recebi alguns elogios de pessoas mais velhas..
    e fiz um teste de 0 a 100km/h.. o meu fez em 10,5 seg. e olha que é o de 115cv. (vou ver se posto no youtube)
    to curtindo muito.
    http://i1349.photobucket.com/albums/p751/Thiago_T

    • Carlsson

      Vc deu mesmo um belo trato nele

    • krokao

      botou calha de chuva e aerofolio tambem não?

  • Marcel

    Tenho um 2004/2005 LXL, comprei perto dos 80K, em 2010.
    Aos 100 deu pau no câmbio, vai saber, o dono anterior não deve ter cuidado…
    De lá pra cá, só alegria, Manutenção preventiva, um ajuste na caixa de vez em quando e o carro é pau pra toda obra mesmo.
    Só me arrependo de não ter pego um 2005/2005 ou um EX pelo VTEC, mas era o que o bolso aguentava na época.

  • Rodrigo_Galera

    Carro MUITO BEM CUIDADO, parabéns! Eu entrei nessa de carro usado, hoje tenho um Escort europeu que era de um senhor. Resumindo: carro perfeito. Na revisão o meu mecânico de confiança ficou abismado com o carro…

    Enfim, parabéns!

  • Carlsson

    Certamente esse carro é melhor que o Astra, ainda que tenha motor menor!
    Não é a toa que o "Vectra" foi espancado até a morte por Civic e Corolla.

    • Marciomaster

      Não concordo, inclusive na ora que o autor disse ter subido de nivel saindo de um astra novo, mesmo sendo o confort e indo para o civic de versão antiga. Creio que o mesmo regrediu, o astra oferece mais em todos os aspectos. Sobre o vectra, foi a propria GM que levou a morte, o carro consegui superar a dupla japonesa em 2005 mesmo cobrando 84 mil reais por um Elite e dai para frente os preços continuaram absurdos e o carro cada vez oferecendo menos.

      • jnasser

        Então nos explique, como o Astra oferece mais, tendo motor e suspensão menos sofisticados.

        • Marciomaster

          Alem de ter a diferenca de idade entre ambos o interior do astra que não é aquilo tudo é melhor que o do civic em questão, a confiabilidade das marcas se equivalem, o motor do astra de 140cv é muito superior a esse do honda, só por ser multivalvulas e ter mais uns acessórios na injeção não significa que na pratica seja melhor. Veja opinião do dono do carro " Como seu torque não é grande coisa, senti grande diferença quando saí do Astra e até mesmo do Corolla, ". Sobre suspensão posso disser apenas do astra que ja tive, é muito resistente, de baixa manutenção, une conforto e não rola em curvas, não posso opinar sobre a do civic, pois o unico honda que eu tive foi o new.

        • Stark

          O Motor do Astra é superior ao 1.7 do Honda sim! Ande nos dois e verá! O suave funcionamento do 2.0 e o silencio a bordo, além dos 20kgfm de Torque disponivel logo em 2.500 Rpm e mantendo até 18kgfm em 5400rpm faz do 2.0 um motor bem mais linear que do Civic que só "acorda" depois das 4000 rpm.

          • Elias

            Também concordo ,só que em consumo nem se compara .Astra é muito beberrão.Palavra de quem teve os 2.

  • O meu irmão tem um LXL AT ano 2005, maravilhoso, comprou semi-novo, tem uns sete anos nunca deu um problema, porém manutenção preventiva sempre. Ele andou no modelo 2008 e não gostou da suspensão, achou muito dura com relação a do carro dele. Parabéns pelo belo carro.

  • excelente avaliação, meu sonho sempre foi comprar um civi mas sem dinheiro acabei comprando um vw polo classic sedan 2000, fiquei muito feliz na epoca, claro que não é um civic mas carro tem que ter cuidado, comprei o meu com 180.000 kilometros, super usado mas inacreditavelmente inteiro pois o antigo dono sempre fazia todas as revisões de fabrica nele, isso mesmo, revisoes de fabrica, não vou mentir, o bichinho ja me deu uma dor de cabeça quando seu sensor de marcha lenta parou de funcionar e fiquei sem ele durante uma semana, nada muito caro apenas 100 reais com um mecanico da familia, no entanto ele topa qualquer parada, ja passei em possas d'agua de 10 cm de altura e nada aconteceu, pretendo ficar com ele mais uns 3 ou 4 anos antes de pegar um civic.
    Carro quando bem cuidado dura muito tempo!

  • marcio233

    Parabéns pela avaliação e pelo carro também.
    Isto explica a fidelização de boa parte dos clientes Honda e Toyota no cenário nacional. Eu ainda estendo este comentário para as caminhonetes, onde a Hilux mantém uma excelente fama em um cenário onde predominam boas caminhonetes, mas o pós-venda é que faz a fama de muito carro. Seja pelo atendimento e serviço bem prestado, seja pela facilidade de encontrar peças, seja pelas ocorrências, seja pela revenda (consequência de sua boa fama de mercado). Nisto a Honda e a Toyota estão de parabéns em um cenário muito irregular de atendimento e de ocorrências de defeitos pelas concorrentes.
    Eu gosto de carro seminovo também e de ficar bastante tempo com os carros. Estou aprontando o meu segundo depoimento (o primeiro foi de um celta 2004, o qual possuo há quase 4 anos e poucos problemas) da minha caminhonete e, quando passar ela adiante, quero experimentar uma marca japonesa pela primeira vez e confirmar tudo que escuto e leio a respeito destas duas marcas.
    Bons cuidados, manutenção em dias e atenção às ocorrências. É isso aí, carro não tem ano – tem DONO.

    • Alexandre Fleck

      Tenho um honda civic 2002 1.7 115cv. Espetacular, comprei de primeiro dono um cara cuidadoso como eu, todas revisões em autorizada, até hoje só troquei sensor rotação peça cara.

      Procuro honda civic 2006 nas mesmas condições que deseja fazer uma permuta

  • TotForget
  • saosao

    Galera, vejo que tem muita gente aqui com carros tão "antigos" quanto o meu. Por que vocês também não enviam suas opiniões sobre eles? Na boa, eu acho até mais valioso que a opinião de quem compra um Fluence e manda a opinião com apenas 1.500km…

    • Rasfonseca

      Fala Cassios,
      Estou me preparando para enviar o meu, em breve envio, estou esperando completar uns 5 meses com o carro. Adquiri em julho um Honda Accord 2006 2.0, loucura loucura, carro fantástico.

      • saosao

        Nossa, esse era um dos carros que eu desejava também, não fosse o tamanho grande para a minha garagem. Um antigo chefe quase comprou um Accord 95, modelo lindo. O modelo seguinte, mais quadradão, não achei tão empolgante assim, mas esse 2006 ficou muito legal.
        Parabéns pelo carro! quantos km tem? vc o usa pro dia-a-dia?

        • Rasfonseca

          Uso sim, peguei ele com 57mil km, já está com 60400km :D

        • Edson Roberto

          O problema é que falta tempo mesmo. Eu quero escrever de tres carros:
          – Uno 1995 ELX (que tive)
          – Xsara 2.0 automatico 2001 (possuo)
          – C3 2008 Exclusive 1.4 (possuo)

          Mas é falta de tempo mesmo. O primeiro eu fiquei 3 anos, o segundo estou a 1 ano e quase meio… e o C3 desde 0km, ou seja, 5 anos.

  • Rodrigo

    Legal ler as opiniões dos donos. Parabéns pelo carro.
    É exatamente como são definidos os carros japoneses: Espartanos e funcionais, ou seja, sem frescura e fazer o que tem que fazer.

    Estou querendo um segundo carro e este é um que me interessa muito. Difícil será encontrar um com Km baixa nesta idade.

    Amigo, não mude o painel, deixe original mesmo.

    Engraçado o comparativo com a mulher. Abraços.

    • saosao

      Pois é, o Civic está com alguns detalhes na lataria, mas pelo menos nunca levou nenhuma porrada feia.

      O pessoal do NA se enganou e publicou uma versão antiga do texto que eu havia mandado. No novo texto eu escrevi uma comparação menos platônica, dizendo que este carro é como uma mulher entre 35 e 45. É inteligente, simples, sabe quem é e o que quer, dá no coro mas não espere a saúde de uma ninfetinha… rs

  • janduir

    Amigo, e quanto a troca de óleo do cambio AT, qual a km que você troca o óleo?

    • saosao

      Janduir, confesso que andei um pouco relapso nesse assunto, pois eu fiz a troca na revisão dos 80 mil km em 2007. Depois disso nunca mais fiz ou não lembro. Em 2011 e 2012 visitei diversas vezes meu mecânico para trocar alguma peça de reposição, e sempre que eu pedia ele me dizia que não havia necessidade de troca do óleo do câmbio. Eu acreditava né…

      Mês que vem pretendo fazer uma revisão geral de motor, câmbio e suspensão, porém dessa vez trocando por peças recomendadas pela Honda, e não as de mecânico.

      • janduir

        Faça a troca completa com máquina (somente algumas oficinas de cambio AT tem), pois a troca na css é parcial, mistura óleo novo com velho( o óleo do conversor não sai a não ser que use máquina), ou voce pode esgotar o óleo do cambio (sai uns 3 litros), completa com novo, dá uma funcionada por um tempo, esgota de novo e depois coloca oleo novo. Dessa forma não é a ideal, mas ao menos vai dar uma renovada. Se estiver no ABC paulista, recomendo o Peninha cambio At em Santo Andre (google tem end). Abs

  • Luis

    Cassio queria te parabenizar pela eficiência e sinceridade que tu comentou os teus sete anos com teu carro
    Eu nunca tive civic, mas fiz um teste drive do teu modelo e concordo plenamente com pros e contras.
    De ante mão te adianto que o focus já andei e não me entusiasmou é estranha a posição de dirigir, um carro que tive e adorei é o VW Bora não quebra nunca é ótimo de dirigir e é bem desvalorizado para comprar semi novo e se encontra automático de seis marchas tiptronic e teto solar e peças tem bastante no paralelo com preço acessível pois são várias do golf e o seguro é quase do preço do civic pois não é visado como o Golf.
    Gostei tanto do meu Bora que troquei por um Passat 2.0 T.

    • saosao

      Obrigado Luis! Na época eu ficava consultando os comparativos do BCWS entre sedans médios, e até via o Bora, mas sempre achei esses VW mais sóbrios ainda que os japoneses. Se fosse para ter um carro dessa década, com certeza o Golf estaria entre os topos.
      Na época eu até cheguei a pesquisar Accord e Passat, mas preferi um menor mesmo.

  • Bacana o relato, e esse carro é sensacional. Simples, porém um carro honesto.
    Agora, sinceramente bate bem de frente com o Corolla. Embora até ache o Vectra legal, esses japoneses eram realmente os tops da época.

    • saosao

      Olá, sou o dono do Civic.
      Numa certa época minha mãe teve um Corolla 1.8 de mesmo ano, 2004. O Corolla era mais confortável, silencioso e macio, ao passo que o Civic tinha uma pegada mais esportiva e bem mais ergonômico.
      O conforto do Corolla era sem igual, mas como motorista, preferia mesmo o Civic.

  • FiuzaLima

    Cara, parabéns pelo carro, sou apaixonado por Civic e esta geração é de matar – é discreto, tem bom espaço interno e a ergonomia é perfeita.
    Meu sogro tem um LX AT 05 com 100 mil KM, coisa linda. O carro é bem "básico", mas impressiona a qualidade de montagem e ao rodar. O velho está para comprar um Azera 2011, mas vai manter o Civic na garagem (como você, ainda namora o carro).

    • saosao

      Obrigado Fiuza! Pois é, os Civics são básicos, mas é como aquela pessoa pela qual vc se apaixona com o tempo pelo conjunto, e não pelos air bags ou a traseira linda, se é que me entende, rsrs

    • alexandre fleck

      Fiuza Lima, tenho civic 2002 espetacular e procuro outro tipo pode ser 2005ou 2006. Se ouver interesse na venda entre em contato

  • novato

    O perigo é trocar e se arrepender depois…

  • W_Costa

    Bom relato, com certeza ainda é um usado bem cotado, e mais é mais um que comprava a simplicidade e robustez dos Honda.

  • manjadordosauto

    "Comprei na concessionária Honda de um diretor da mesma concessionária e que viajava todo dia para sua casa no interior,"

    Caiu no velho conto do vendedor, de carro de diretoria, ou era de test drive ou frota de imprensa (:

    • saosao

      Olá, não foi conto não. Conversei com o próprio ex-dono que me mostrou o registro do carro.

  • Nascimento

    Excelente carro realmente, Meu Avô teve um 2005, comprou zero, que passou de mãos em mão na familia, e até hoje esta conosco, o carro tem mais de 200 mil rodados e nunca deu problema.

  • Carlos

    Tenho um 2002 e meu pai tem um 2011. Ambos excelentes carros. E ao contrário de você, o desempenho desse motor me agrada bastante… Dá couro em muito 1.6 novo por aí, até por ser um carro bem leve: o manual tem pouco mais de 1.100kg.

    • saosao

      Meu carro (o Civic da reportagem) deve pesar cerca de 1.200kg, e eu disse que o desempenho não é dos melhores pois eu havia saído de um Astra 2.0, e também porque dirijo constantemente dois Corollas, um 1.8 e um 2.0.

  • Não meu caro, não saia mais desta linhagem…Ainda mais que você fica bastante tempo com o carro, sei que focus é um baita carro, mas acredito não ter a durabilidade da dupla honda/toyota…Falo isso por ter a mais de 5 anos corolla…prefiro ele por ser mais confortavel que civic, mas são baitas carros bons…..

  • KzR

    Deixe ele do jeito que está ou deixe ele original com era. Não vale a pena mudar. Bem, só se quiser. Mas ele está muito bem assim. Parabéns pelo carro e pelos cuidados. Tomara que você consiga dobrar a quilometragem. Ou bem mais.

  • Stark

    O Honda não é tão ruidoso assim! Era porque o 2.0 do Astra é muito silencioso e de suave funcionamento.

  • Andre Porto

    Ótimo relato, eu tive um LX a/t 2004 que era muito econômico e não fiz nada além das revisões… me arrependo até hoje de ter trocado por uma fielder flex, que não tinha um espaço interno tão bom quanto parecia por fora e fazia 6,5 km/lt na cidade.

    • saosao

      Sério? A Fielder era um sonho de consumo…

  • jmjemenezes

    Tenho um 2005/2006 LXL Vetc Aut, os prós e contras parecidos com o seu.

    Prós:

    Conforto, qualidade de construção e motor, beleza, bancos de couro de boa construção, desempenho (11,5s medidos pela injeção e computador), .

    Contras:

    Torque baixo, cambio fica indeciso quando falta torque, motor ruidoso em alta rotação, revestimento acústico ruim, suspensão dianteira ruidosa.

  • alexandre fleck

    Prezados,

    Procuro Honda Civic 2006 em perfeitas condições. tem que ser raridade

  • Noor Cabir

    The Power of Dreams

    Saudacoes , tenho o mesmo modelo motor d15b 1.5cc 4speed Auto , um bom carro para 7th geracao, mais notei Que o meu motor nao leva fluido para o powersteering , estive pesquisando na internet e dei me por satisfeito por ter Electric Power Steering EPS , ja stava a ficar preocupado pois foi o primeiro Honda sem o deposito de oleo do power steering Que havia visto.

  • Guilherme

    parabens pelo texto, acabri de comprar um. unico dono 130 mil km preto, maraivlhoso. muito melhor que muito carro zero por ai, desde o conforto e economia. Abraco

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email