Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Suzuki Grand Vitara 2010

suzuki-grand-vitara-2010-1-700x464 Carro da semana, opinião de dono: Suzuki Grand Vitara 2010

O veículo a ser relatado é um Suzuki Grand Vitara 2010 4×4 integral AT, pesando em torno de 1600kg, com aproximadamente 40mil km rodados, o motor é um 2.0 de 140cv somente gasolina com 18,7kgfm de torque até 4000rpm. Foi comprado 0km pelo preço de R$ 90.000 devido ao seu principal diferencial, o 4×4 de verdade. Consta com os equipamentos básicos, ABS com EBD, Airbag duplo, controle no volante, ar digital, entrada Aux e CD Player com capacidade de até 6 CD’s.



Analisando concorrentes

Precisávamos de um carro robusto, alto, espaçoso (família) e 4×4 de até R$ 90.000, com preferência por câmbio automático. Devido ao futuro uso em areias e afins, no litoral nordestino, não tem para onde correr. A escolha do Grand Vitara foi na verdade bem fácil, pois no nosso mercado tem uma grande escassez de carros com 4×4 de verdade, com reduzida, sem ser os ‘’4×4 automáticos’’.

Pajero TR4: Já viajamos e usamos em trilhas uma, é um ótimo carro e é bem guerreira no fora de estrada, mas seria uma opção arcaica demais, interior defasado, projeto antigo, e apertada por dentro, além de um motor ruidoso e um preço nem tão amigo assim.

Grand Vitara: Ao conhecer o carro, a primeira impressão que passou era de robustez, o design sóbrio mostrava ser um carro atual e elegante, quadrado como jipes e moderno. Interior espaçoso, bancos traseiros com opção de regulagem de altura, acabamento correto e bem montado, fizemos o test drive e apesar de ser um carro pesado, o motor se mostrou suficiente e ótimo de se dirigir, a falta de concorrência fizeram que batessemos o martelo, conseguimos mil ou dois mil reais de desconto. A Suzuki de Fortaleza nos atendeu muito bem e a vendedora sabia falar sobre o carro.

suzuki-grand-vitara-2010-3-700x393 Carro da semana, opinião de dono: Suzuki Grand Vitara 2010

Desempenho geral

Na cidade

O ponto mais comentado do GV é o seu motor, é aparentemente pequeno (2.0 de 140cv) para o porte do carro, mas é suficiente, desde regime baixo ele já mostra ser bem ágil, o bom torque disponível desde cedo contribui para isso, conviver com ele em uso urbano é muito fácil, basta um toque no acelerador para o carro dar um pinote à frente, a direção hidráulica é bem calibrada, e o carro possui um bom giro, apesar do tamanho. O câmbio automático é do tipo overdrive de 4 marchas e faz apenas o prometido, sem surpresas, antigo e defasado, mas funcional. Confortável e espaçoso, não teria como ser melhor para o uso em cidade. As médias na cidade ficam em torno dos 6 km/l.

Na estrada

É aqui o ponto crítico do carro, o motor que antes era suficiente na cidade, não é tão suficiente assim na estrada, apesar de possuir um botão ‘’A/T Power’’ (troca as marchas em giros maiores e faz a rotação aumentar mais rapidamente), tem que ter paciência, o motor tem que trabalhar em alta para fazer ultrapassagens rápidas e o uso do botão para agilizar as coisas, o câmbio overdrive não ajuda muito nessas horas, pois durante a ultrapassagem ele tenta jogar para a 4a marcha, pelo menos a posição do câmbio foi colocada de forma certa, um tapa pro lado e você está em no máximo 3 marchas (bom para trilhas e ultrapassagens), outro para baixo e está em 2 marchas.

Clássico de câmbios de 4 marchas, as vezes fica indeciso em subidas, mas sempre sem trancos ou nenhuma outra surpresa. Merecia um motor maior e um câmbio melhor, como na versão vendida no exterior que é um 2.4 de 166 cv e um câmbio AT de 6 marchas, o V6 era um verdadeiro monstro (6 marchas, ESP/TCS, e por ai vai..), pena que foi descontinuado por aqui devido às baixas vendas. Bom, voltando ao seu uso na estrada, a 120km/h o motor gira em torno de 3.400 rpm, e o conjunto como um todo funciona de forma agradável, o carro é firme e transfere isso para o motorista, a sua estabilidade é boa, devido também ao 4×4 integral, mas claro, não deixa de ser um carro alto. A suspensão é aonde, para mim, a verdadeira mágica acontece, sendo do tipo multilink independente nas 4 rodas, a suspensão é ao mesmo tempo confortavel e firme, parece que estamos sob um tapete enquanto dirigimos o GV, e mesmo assim, não deixa o carro molenga nas curvas. As médias na estrada ficam em torno de 10/11 km/l.

suzuki-grand-vitara-2010-2-700x393 Carro da semana, opinião de dono: Suzuki Grand Vitara 2010

Uso fora de estrada

Como era de se esperar, é excelente! O 4×4 integral, possui o lock central e a opção de reduzida só faz melhorar, subir morros e passar por surpresas não é díficil, e por incrível que pareça, o motor funciona de forma ótima no fora de estrada, o segredo é botar o câmbio em 3 marchas, ligar o botão A/T power, e o resto, é só curtição. Em alguns morros, já tive oportunidade de passar o mesmo trecho com o Grand Vitara e a Santa fé anterior de 280 cv e … o Grand Vitara deu um banho no mesmo trecho.

A Santa fé com sua ‘’melhor tração de todo universo’’ ficou indecisa e na subida de um morro, a impressão foi que o 4×4 foi desligado sozinho, tivemos que desligar e ligar novamente o carro para ele ‘’identificar o piso’’ e ligar de novo o 4×4, eis o motivo do por que não confio em tração automática, a boa e velha alavanca 4×4 faz falta. Um ponto forte da Suzuki é que confia no seu produto, desde quando fomos olhar o carro, já foram nos dado a opção de ter aulas de trilhas com o GV nas praias do Cumbuco pela Suzuki, passou uma impressão positiva para nós, que só ajudou a fechar negócio.

suzuki-grand-vitara-2010-4-700x393 Carro da semana, opinião de dono: Suzuki Grand Vitara 2010

Acabamento

Um grande pecado geralmente da faixa dos carros desse preço é o acabamento, o do Grand Vitara está acima da média, é um acabamento correto (como de praxe em carros japoneses), peças muito bem encaixadas, sem rebarbas e partes que são macias ao toque, nas portas temos uma pequena parte revestida em couro, e nos apoios há braços que imitam alumínio escovado (assim como na parte central). Em cima do porta luvas, é um material macio ao toque. A sensação é que é uma cabine muito bem construída e de fato transparece isso. Unico ponto que o acabamento poderia ser melhor, era na tampa do porta malas, que é toda de plástico e as vezes fica batendo ao passar por um piso irregular.

suzuki-grand-vitara-2010-5-700x393 Carro da semana, opinião de dono: Suzuki Grand Vitara 2010

Pontos negativos

Nesse período de quase 5 anos, o carro tem se mostrado excelente com pouquíssimos pontos negativos, como o fato dos bancos traseiros ficarem fazendo um barulho irritante (são bipartidos, as duas partes ficam se encostando, e as nossas ruas lunares não ajudam muito), que é crônico dessa geraçao do GV. E a tampa do porta malas fica batendo, pelo fato do acabamento dela ser de plástico. O unico defeito a ser dado foi a borracha da suspensão que se desgastou, a garantia cobriu sem ressalvas, atendimento ágil e rápida. O câmbio A/T de 4 marchas, apesar de funcional, merece ser trocado por de 5 ou 6 marchas, para combinar melhor com o motor. De resto, só alegria.

Conclusão

Sabe o slogan da Suzuki? Quem tem tá feliz? Pois é, é um tanque. O carro é robusto, altamente funcional e sem surpresa alguma, tudo que está ali, funciona muito bem sem dar defeitos, 40mil rodados e o carro se mostra como 0km, o começo da idade (5 anos) não é sentido. Recomendaria tranquilamente, mas claro, é um carro relativamente defasado, motor 2.0 de 140cv, cambio AT 4 marchas, e faltar opção de mais airbags e equipamentos como controle de tração e de estabilidade, tudo isso era sanado pela versão V6, mas o alto preço (110mil) e as baixíssimas vendas dessa versão fizeram que fosse descontinuada por aqui. Mas as opções manuais continuam com preço bem convidativos, a 4×4 e a 4×2 manual possui bons C/B.

Por AndreStudart

4.0

  • Pedro Paulo ()

    Esse carro me faz lembrar do caso de um proprietário do mesmo modelo que teve dormir com o carro de fora da concessionária por não consegui atendimento… o cara foi ignorado praticamente o dia inteiro, e fez isso como forma de protesto.

  • MMM

    Pra ver como a necessidade de cada um que vai ser crucial para a satisfação ou não com o produto.

    O André relatou muito bem o que estava procurando em um carro e por isso ele está tão satisfeito com ele.

    Eu fui dar uma olhada no mesmo carro, entretanto a utilização seria para minha esposa levar meu filho pra escola, além de viagens de fim de semana, aonde trafego pela Imigrantes e Piaçaguera (quem é de SP sabe o que estou falando). Logo, estou buscando um carro alto, espaçoso, mas a capacidade de fora de estrada é inútil para mim e dou mais valor a mais itens de segurança (mais air bags, esp, etc), desempenho para subir a serra e itens de conforto.

    Dessa maneira esse carro seria totalmente inadequado para o que eu preciso.

    O que eu quero dizer é que muita gente não sabe o que ela própria necessita e compra o produto errado. Depois passa anos falando mal do produto mas não se dá conta que não é o produto que é ruim e sim a escolha dela que foi errada.

    • Junoba

      Ótimo comentário, colega.

    • Zé Jr

      Falou tudo

    • AHSOliveira

      Perfeito, falou tudo.
      E ainda tem aquele que faz a sua escolha e taxa as outras pessoas de ignorantes se não fizerem a mesma escolha.

    • Hadson Nobre

      Ou seja, em alguem lugar do mundo, há quem realmente precise de um CrossFox completão tb (daí o preço super elevado na versão totalmente completa)…

      • MMM

        Não exatamente. A questão principal é que um jovem solteiro que quer um carro com visual aventureiro pode ter tranquilamente um Crossfox. O que não atenderia uma família que precisasse de um fora de estrada.

        Se essa família comprasse o tal CrossFox, ela estaria errada e não o carro.

    • igor eduardo

      falou tudo e mais um pouco!!!!!

      É igual aqui em casa. Na epoca da compra da eco poderiamos ter comprado uma Tracker ou TR4, porém, ia ter mais custos com manutenção (devido ao 4×4) e não ia usar! Usamos o carro pra cidade e viagens à minas, onde as ruas são de paralelepípedos, e o carro por ser mais alto não sofre. O carro tem 15 meses conosco e se quer chegou aos 10.000 km rodado (com a gente). Preferimos pelo custo de manutenção baixo (um Fiestão), conforto bom e da para encarar uma trilha leve, como fiz para ir p/ São thomé das letras.

      cada caso, é um caso!

  • Alfredo Araujo

    Dois amigos do trabalho possuem esse carro..
    Os dois estão muito satisfeitos com o mesmo.
    Os dois compraram pelo CxB atrativo, e não se arrependeram.
    Por 80 mil, o que se compra de melhor, em termos de SUV ?

    • Emanuel

      Como pode se esquecer do Crossfox? eauhah

      • Hadson Nobre

        Acabei de citar esse veículo aí como exemplo em outro comentário rsrsrs

      • pedro rt

        sinceramente e melhor um fox 1.6 do q crossfox q custa muito caro

        • Emanuel

          Mas e o cross? Fica aonde?

    • Caio Brandão

      Olha.. eu prefiro um ix35 ou kia sportage tops usados .. com 80 mil da pra pegar 2013 e ainda sobra grana..

      • Vinício Villar

        IX35 e Sportage são carros para cidade e estrada apenas. O cara disse que queria um 4×4! Se você conseguir encarar uma trilha de Sportage com aquele Aro 18 e aquele pneu, parabéns, você irá mudar minha opinião sobre 4×4.

        • Caio Brandão

          So disse ix35 e sportage porque o amigo ai no comentario não especificou se tem que ser 4×4, so disse um SUV, mas se tratando de um 4×4 até 90 mil.. iria de hilux

          • Luis LC

            Opa! Mas ai sai de SUV pra pickup, muda muita coisa

          • CignusRJ

            “Foi comprado 0km pelo preço de R$ 90.000 devido ao seu principal diferencial, o 4×4 de verdade. ”

            O autor disse claramente que procurava um 4X4 portanto ele fez uma escolha correta. O sportage apesar de me agradar e muito não seria minha compra tb, pq quero comprar um 4×4 e o GVitara é a melhor opção, o problema p/ mim é o preço.
            .

          • SI46

            Eu tenho tanto a IX, essa top branca com teto solar, e uma GV limited 4×4, amigo não tem como comparar os carros, no asfalto a IX é bem superior em tudo, já na estrada de piçarra ou areia, não tem como andar junto com a GV, a estabilidade dela, devido ao 4×4, a torna muito superior. São 2 carros tão diferentes que a sua comparação foi infeliz demais. A nao ser que vc tenha usado a altura em relação ao solo para incluí-las na mesma categoria.

      • Alfredo Araujo

        Não compare 0km com usado…
        Da mesma forma q um Ix35 usado custa 80, uma GV usada custa 60…

        Comparação 0km com 0km… usado com usado

      • Rodrigo

        Olá, nenhum dos dois citados por você são SUVs, ambos são crossovers sobre monobloco.
        Na categoria do Vitara estão os TR4s, Trailblazers, Pajeto dakar, hilux etc, cada um no seu preço claro.

      • pedro rt

        o ix35 e 4×2 nao 4×4

    • Martini Stripes

      Forester =D

      • Luis LC

        Não tem reduzida, na areia faz muita diferença

  • Louis

    Quando fui passear em Natal RN, notei que há bastante Grand Vitara nas ruas, proporcionalmente tem muito mais que em SP.

    • Andre Studart

      Aham! no litoral nordestino esse carro faz a festa, pois de 4×4 mesmo, só temos o GV e o Troller basicamente, e o carro é ótimo no fora de estrada e para o uso urbano

    • FaloNaCara ¯ _ (ツ) _ / ¯

      Sim, aqui em Natal o Grand Vitara vende MUITO bem. É figurinha comum nas ruas. O estoque da concessionária Suzu voa e as vezes é até difícil conseguir um. Aliás, por aqui os carros da Suzuki sempre tiveram ótima saída, desde antes dela ir embora do país em 2003, e gozam de excelente reputação entre os donos e no mercado de usados.

  • Junoba

    O Grand Vitara tem o melhor custo-benefício entres os SUVs. O modelo de entrada com câmbio manual custa R$78.490, e o AUT vai para R$79.990. É um excelente preço.

    • Rodrigo

      mas por 79.990 automático não é 4×4. Ah se fosse…

  • Vinício Villar

    Muito bom… e faz tempo que não vemos mais opiniões dos donos aqui. Cadê a galera mandando os relatos? Vamos aproveitar essas férias pra por as redações em dia pessoal!

  • Chega_de_Ignorância

    Muito bom. Já tinha ouvido falar do potencial desse carro no off-road e esse texto só veio a comprovar.
    Aqui na minha região (SC) poucas pessoas o usam, recaindo a maior parte das escolhas sobre Troller, TAC (poucos) ou o TR4 mesmo.
    Ah! Sem falar das picapes 4×4 a diesel e seus derivados SUVs, porém, todos bem acima dos 90 mil reais.
    Uma pena é ver tanta gente torrando pneu de Pajero Dakar exclusivamente em estradas asfaltadas…
    Sabe que eu já ouvi de um sujeito, proprietário de uma SW4, que usava um outro carro (uma S10 mais usada, 2000 e poucos) pra ir pro sítio da família, pois as estradas eram muito ruins e tinha pena de colocar a Toyota lá (pela qual pagou 170.000 reais).
    É complicado entender isso… Ter pena de colocar um carro 4×4 no barro, pra mim, é o mesmo que ter pena de comprar um up! e sair andando no trânsito.

    • Hadson Nobre

      Quando na verdade essa SW4 encararia bem melhor esse percurso para o sítio, do que a antiga s10.

  • Para quem precisa de um 4×4, difícil achar opção melhor no mercado, ainda que fosse hoje.

  • jonathan iury

    de repente esse carro ta na mídia de novo, é bom saber que ele vai continuar em linha, gostei dele sem a roda pendurado, e aqui no ceará é figura fácil nas ruas, principalmente a versão antiga com a bandeira da chevrolet

  • Martini Stripes

    O cara nem cogitou o Forester… =( hahahah

    • Luis LC

      Na areia a reduzida é importante, faz a diferença

    • Andre Studart

      A subaru fechou aqui em Fortaleza, e as baixíssimas vendas mesmo aqui no litoral me afastaram de cogitar ela, apesar de ter dado olhada e ter ficado com inveja do conjunto que equipa ela

      • Martini Stripes

        Aqui em campinas tem bastante até… Tem 2 concessionarias, mas só 1 de serviço

    • pedro rt

      forester e dificil de achar e nao tem em todas as capitais concessionaria subaru

  • General Lee

    Acho o GV muito bonito, tem mais jeito de carro americano do que japonês….

  • CorsarioViajante

    Legal, para sua necessidade caiu bem. Gostaria que tivesse se estendido mais como foi a manutenção nestes cinco anos, se usou muito a rede, se ela é boa… Gosto muito do SX4, mas tenho muito receio da Suzuki pois, como vc, costumo ficar bastante com um carro.

    • Andre Studart

      Então, nesses cinco anos, o carro não mostrou nada, só foi feito o básico que são as revisões, troca de óleo etc, sempre com um atendimento bom, e a oficina muito limpa, o que é um bom sinal. Fora as revisões, só levamos lá para fazer a troca da borracha da suspensão, que se desgastou.. Mas no geral, sem surpresas

      • CorsarioViajante

        E quanto custa em média estas revisões de troca de óleo e filtros? Desculpe ser chato, mas tem poucas informações sobre a Suzuki por ai. Obrigado!

        • Andre Studart

          Então, as revisões autorizadas eram na faixa de 400 reais. Nada! Qualquer dúvida, pode perguntar

          • CorsarioViajante

            Legal, nada de outro mundo, inclusive valor bem normal. Obrigado novamente!

      • Darwin Luis Hardt

        nada de trocar alguma peça de freio? disco, pastilha, etc?

        • Andre Studart

          Sim, as pastilhas de freio e do limpador de parabrisa, troca de óleo também.. Mas o carro em si, é um tanque de guerra, indo para os 70mil rodados com absolutamente nenhum defeito e nada a reclamar durante esse tempo, é defasado mecanicamente e falta alguns equipamentos eletrônicos (esp, tcs, 6 airbags..).. Mas o carro em si é ótimo (ótima estabilidade para um Suv, sensação de condução também, a tração é excelente)

          Os pontos críticos acaba sendo a falta de seus equipamentos e a desvalorização, eu recomendaria a 4×4 manual

  • Eliade Bezerra Duarte Filho

    Tenho um 2011/2012 4×4 automático e faço minhas as palavras da pessoa que escreveu o relato. Também adquiri o meu em Fortaleza, na mesma (e única) concessionária, o meu já está beirando os 70 mil kms rodados e no meu caso particular só discordo do acabamento sobre o porta luvas, que acredito que ele se enganou, pois é de plástico duro mesmo, embora de boa qualidade. E com relação ao banco traseiro, ele reclina parcialmente (não é o rebatimento, que também tem, é reclinar como os assentos dianteiros, por uma alavanca) para deixar o encosto menos reto, não possui regulagem em altura. Na verdade a única parte mole por assim dizer é nas portas dianteiras, na parte superior do acabamento. No meu caso também havia o ruído dos bancos traseiros, mas falei na concessionária e ajeitaram. Também tiraram uns grilos do painel, e no meu caso não sinto barulho na porta traseira nem na cobertura do porta malas, só no descansa braço dianteiro. Enfim o carro é muito macho, só considero defeitos o conjunto câmbio motor muito defasados, aquém do que o peso do carro precisaria, o que acaba gerando um alto consumo (as minhas médias têm sido 6,8 na cidade e 9-10 na estrada), além da falta de mais airbags, e os pneus dos carros do período, que usavam um composto muito mole, com 20 e poucos mil kms rodados tive que trocar os 4 (troquei por Michelin e é só alegria), mas concordo com o que o proprietário acima falou, o carro é muito estável na estrada, já puxei bem mais do que o limite permitia, e o carro parece um barco de tão estável, apesar da altura, por causa do 4×4 permanente, suspensão e largura dos pneus.

    • Andre Studart

      Então, o porta luvas é de plástico duro mesmo, mas a área com material macio ao toque é na parte de cima, aonde fica a sigla do ”airbag”. Os bancos traseiros quis dizer a regulagem de altura justamente pelo fato de você conseguir regular, mesmo que de forma parcial, a posição desejada.. Concordo plenamente, um conjunto um pouco mais moderno faria maravilhas! Mas no geral, satisfeitíssimo com o carro. Abraço!

      • Coala.net

        Também sou proprietário de uma GVIII 2012 AT. Está com 35km e estou
        satisfeito com o veículo, apesar de apresentar os mesmos “problemas”
        (detalhes) já relatados. As revisões são com preço fixo, então, sem
        surpresas ou empurroterapia.
        Bom na estrada e melhor fora dela!

  • 1945_DE

    Este é um belo carro para quem sabe escolher e usar quando precisa. Mas a Suzuki deveria trazer com o cambio AT6. Mas agora não vem mais, pois já está fora de linha no Japão.

  • Wagner Lopes

    Nossa…90K em um gran vitara com motor 2.0 e câmbio de 4 marchas…tem que ter muito “fora de estrada” pra justificar essa conta…kkkkkkk.

  • Baetatrip

    Bela materia!
    GV é para vida toda….. Nunca deixarás na mão…..
    Tem que fazer sempre revisões…….
    Eu adoro esse carro…. Apesar de usar o antigo J20A…… Originalmente era 128 e pula para 140….. Para comportar extras 200kg…… Ficou pouco manco… Mas dá para aguentar!
    Qm tem SZK…. Não vende tão cedo!
    Pois é um “filho”!

  • Nhego

    Muito legal seu texto, sempre esperei ouvir a opinião de um dono.

    A GV esteve nos meus planos, mas desisti devido ao cambio e ao meu bolso que não suportaria a compra da Top com teto solar. rsrs

    Alo Sukuzi do Brasil, pense numa GV com cambio 6 marchas, ESP e quinquilharias eletronicas de conveniência aí fica muito competitiva!

    O slogan: “Quem tem tá feliz”, sempre me perturba. hahaha

    • Andre Studart

      Tinha a V6, era um show de carro! Cambio AT 6 marchas, 240cv, esp com tcs, 6 airbags.. Pena era o preço! Da uma olhada em seminova dela, quem sabe tenha alguma opção boa

  • Rodrigo

    Com certeza é um ótimo carro. Meu pai já teve a versão anterior, só que a distribuída pela GM, também conhecida como Chevrolet Tracker.
    É um carro sensacional no estilo oriental de ser: Espartano e funcional.
    chassi, 4×4 c/ reduzida. é um verdadeiro SUV com um preço mais acessível que seus concorrentes.

  • Sérgio Montenegro

    O carro é tudo que foi postado, com seus defeitos e qualidades, contudo é o Melhor Custo x Benefício da categoria, tem um sistema de freios de ultima geração (única peça que não é Japonês é Alemão – modelo 2014), com 4×4 integral mesmo sem ESP você sente o carro na sua mão na estrada, além de, excelente visibilidade e posição de dirigir, você não cansa de dirigir GV. Com bloquei do diferencial e reduzida tudo acionado no painel (não tem macha auxiliar) você vai a qualquer lugar, o GV é um trato na estrada e um sedam na cidade, com opção de teto solar e piloto automático é show.

  • zeuslinux

    O carro parece ser robusto mesmo, mas tal como o TR4 da Mitsubihi, é um carro que também só se justifica na versão 4×4.

    Um amigo meu tem um Grand Vitara que comprou por cerca de 72 mil reais há uns 3 ou 4 anos, mas é a versão de entrada com tração 4×2. Ou seja, embora seja mais barato, é um carro que não tem muita justificativa, porque consegue não ser bom para off-road e perde de qualquer crossover na estrada e em consumo.

    • Leonardo Lima

      Discordo, Zeus. Mesmo no 4×2 o GV faz muito melhor no fora de estrada do que outros concorrentes, pois tem tração traseira, ângulos maiores de ataque/saída/central, e oferece um conjunto de suspensão/pneus mais robusto e durável. Na prática, a diferença não é pequena, pois nem tudo no fora de estrada depende de tração. Captivas, Sportages e Ix35 raspam a frente e o assoalho em qualquer valeta, não conseguem subir simples ladeiras ensaboadas, e se usados por anos a fio em estadas de chão, se desintegram feito um carrinho pequeno. O GV 4×2, mesmo não sendo um carro para trilhas, ainda consegue chegar em lugares onde a concorrência não chega, e bate um bolão na durabilidade. Por fim, não dá pra esquecer que o GV permaneceu convidativo no preço, tem GV 2015 0km por R$75 mil. São R$20 mil a menos que os concorrentes mais bem equipados, batendo no preço de carros nacionais muito inferiores na qualidade de construção. Quer dizer, justificativa e bons atributos o GV tem de sobra, mesmo na versão 4×2. Como disse o MMM, tudo depende de qual a necessidade do comprador.

  • igor eduardo

    Relato Muito bom mesmo! cada dia encoraja mais meu pai de pegar uma na troca da EcoSport! Fui numa loja nesse fim de semana passado, me surpreendi com o acabamento exemplar (painel bem encaixado e a parte de cima do painel de porta ser emborachado), porta malas espaçoso, tamanho bom e painel de instrumentos completo! até A/C digital tem, mesmo na versão 4×2 manual, que alias, é a que cogitamos. Primeiro porque 90% do uso é na cidade, não valeria a pena………louco para que 2 anos passem logo para comprar! Melhor compra que qualquer ecosport ou crossfox da vida…

  • DjRey Arthur

    Muito interessante os comentários! Comprei o meu novo 2015 rodeia até agora 5mil Km, comprei a versão Premio AT branco perolado lindão com teto solar, piloto automático, multimídia e 4×4, até o momento super satisfeito com a compra, pesquisei 2 meses antes de fazer a decisão final , sem duvidas ao meu ver não encontrei algo a altura com o que podia pagar, até o momento fiz somente uma viagem pequena de uns 200km e fiquei super feliz em pegar a primeira estrada com meu Grand Vitara, muito confortável e rapidamente atinge os 100kmh, sem barulhos, acredito que a suzuki aos poucos vem sanando os pequenos problemas aqui relatados, pois até agora não ouvi nem um barulho interno…e sou muito chato com isso, antes da aquisição fiz questão de fazer o teste drive e solicitei em passar em ruas esburacadas ..justamente para fazer o verdadeiro teste .. não queria mais carro barulhento …só me incomodei com o barulho das chaves batendo no próprio plastico do carro..rsrs ai já é pedir de mais pois tenho mania de carregar muitas chaves no mesmo chaveiro do carro, ar condicionado gela muito rápido, moro em São Luis -MA aqui faz muito calor, carro alto, trocas de marchas suaves o meu é cambio automático, piloto automático funciona perfeitamente..afinal tudo no GV funciona perfeitamente é um verdadeiro carrão , estou programando uma grande viagem em fevereiro de 2016 partindo da minha cidade São Luis vou passar por Cuiabá e depois a Bonito – MS, Rio de Janeiro – RJ e subirei para Fortaleza … um grande teste ..estou super ansioso, vou fazer alguns videos e postar no yuo tube e quem sabe alguns comentarios sobre essa aventura

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend