Como funciona o uso de nitro (óxido nitroso) (N2O) no motor dos carros?

carro esportivo com nitro 1
carro esportivo com nitro 1

Se você já assistiu pelo menos um dos filmes da saga Velozes e Furiosos, já sabe do que estamos falando.

O uso de nitro nos carros (aquele gás do tanque azul) sempre é colocado como um remédio milagroso e instantâneo para aquele esportivo ter sua potência multiplicada, nem que seja por apenas alguns segundos.

E realmente, o óxido nitroso pode aumentar muito a potência de um motor de carro, em até 50% de sua potência, o que pode ser feito de forma bem segura.

carro esportivo com nitro 2
carro esportivo com nitro 2

Mas o que é óxido nitroso?

O óxido nitroso é um gás incolor que foi sintetizado pela primeira vez em 1775, pelo químico Joseph Priestley, que o usou inicialmente como anestésico, algo que acontece em muitos consultórios odontológicos até hoje.

O nitro tem uma composição bem simples. Ele é feito por duas partes de nitrogênio e uma de oxigênio. Quando injetado no motor, gera uma explosão muito mais forte.

Embora seja simples, o óxido nitroso conta com propriedades importantes. A sua molécula, N2O, é linear. Um átomo de nitrogênio fica no meio, ligado a um nitrogênio e a um oxigênio nas pontas. Isso dá ao gás sua estabilidade e a capacidade de liberar oxigênio em altas temperaturas.

Ele também tem a habilidade de ficar guardado sob alta pressão, em recipientes próprios. Comprimido a cerca de 950 PSI, vira líquido. Assim, ocupa bem menos espaço.

Quando liberado de uma área de alta pressão, o óxido nitroso se expande bem rápido. Isso faz com que esfrie o que está ao seu redor, pois absorve calor. Essa característica é usada em carros, por exemplo, para aumentar a potência durante corridas.

Propriedade Valor
Fórmula química N2O
Massa molar 44,01 g/mol
Ponto de ebulição -88,5°C (184,7 K)
Ponto de fusão -90,8°C (182,4 K)
Densidade (gás a 0°C, 1 atm) 1,977 kg/m³
Solubilidade em água (20°C) 0,1507 g/100 mL

O óxido nitroso, ou nitro, é guardado em um cilindro, parecido com um extintor de incêndio, ou aqueles cilindros de oxigênio que vemos nos hospitais.

Feito de aço ou alumínio, ele aguenta a pressão para manter o óxido nitroso líquido. Sua capacidade varia de 2,5 a 15 litros, dependendo do carro.

Para liberar o óxido nitroso no motor, há uma válvula especial. O motorista pode controlar isso com um botão ou interruptor no veículo. A válvula regula quanto gás vai para o motor no momento certo.

Diversos tipos de válvulas de liberação estão disponíveis. Cada uma tem suas vantagens. Aqui estão alguns modelos comuns:

  • Válvulas solenoides: São elétricas e permitem um controle bem preciso.
  • Válvulas mecânicas: São operadas à mão, então são simples e confiáveis, apesar de terem menos controle preciso.
  • Válvulas progressivas: Dão para ajustar gradualmente o gás, evitando picos de potência no motor.

O efeito mais importante do óxido nitroso é esfriar o ar dentro do motor. A fase de vapor absorve o calor ao redor, diminuindo a temperatura do ar.

Isso faz com que o ar dentro do motor fique mais frio e denso, permitindo mais combustível entrar. Dessa forma, o motor melhora sua eficiência na combustão.

Efeito no Motor Resultado
Resfriamento do ar nos cilindros Maior densidade do ar e capacidade de admitir mais combustível
Aumento da quantidade de oxigênio Mistura ar/combustível mais rica em comburente
Decomposição do óxido nitroso Liberação de oxigênio adicional para uma combustão mais intensa

Os sistemas de nitro para carros têm dois tipos principais: “wet” (molhado) e “dry” (seco). Cada um deles lida de uma maneira diferente com o óxido nitroso e o combustível extra. Isso influencia como o carro funciona, especialmente seu desempenho.

Sistemas de nitro “wet” (molhado) e “dry” (seco)

No “wet”, um dispositivo chamado “fogger” mistura o óxido nitroso e o combustível na entrada de ar. Isso faz com que a mistura chegue de forma igual aos vários cilindros do motor, melhorando a potência.

O “dry” aplica o óxido nitroso pela entrada de ar de um lado. O combustível extra é colocado separadamente com ajuda da ECU em locais diferentes. Assim, é possível controlar melhor o uso de combustível, obtendo mais potência de forma equilibrada.

O aumento de potência do nitro pode chegar a até 800 cavalos adicionais. Mas para isso, é claro que o motor precisa ter um preparo muito mais do que especial.

Por isso, empresas que instalam nitro em carros, adaptam o sistema de acordo com a mecânica do carro em questão.

Em um motor comum, com 2.0 litros e quatro cilindros, dá para se injetar cerca de 80 cavalos a mais sem que nenhuma peça original do carro se quebre.

O uso de N2O em carros no Brasil é somente liberado quando o veículo passa por uma vistoria no Detran e em uma oficina credenciada pelo Inmetro.

google news2 Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



Autor: Eber do Carmo

Fundador do Notícias Automotivas, com atuação por três décadas no segmento automotivo, tem 18 anos de experiência como jornalista automotivo no Notícias Automotivas, desde que criou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio.