Finanças

E se eu precisar financiar 100% do carro?

loja-de-carros2-620x465 E se eu precisar financiar 100% do carro?

Financiar carro em 100% é possível? Até alguns anos, meados de 2009 pra ser mais exato, era possível a qualquer propenso consumidor financiar um veículo zero quilômetro ou usado sem dar um tostão de entrada, bastando que basicamente não possuísse restrição de crédito. Atualmente, alegando alta inadimplência e risco, o sistema bancário restringiu esses financiamentos a uma entrada mínima de pelo menos 20% do valor do bem. Como exemplo, para um veículo no valor de 20 mil, ao menos 4 mil seriam necessários para aprovar.



Por conta da falta de informação, do imediatismo e do não planejamento financeiro, entre outros fatores, muitas pessoas ainda se dirigem às lojas e concessionárias na intenção de adquirir um veículo financiado sem dar um centavo de entrada, o que não é impossível, porém esse é o tipo de operação financeira que vem se tornando cada vez mais restrita. Um bom histórico e situação financeira hoje em dia são fatores imprescindíveis, a exemplo já possuir ao menos um ou dois veículos já quitados e ter renda comprovada de no mínimo 3 vezes o valor da parcela. Para quem não atende estes requisitos, restam outras alternativas.

Muitos vendedores e agências hoje em dia têm-se usado do artifício de aumentar o valor do carro e simular uma entrada. Por exemplo, se o carro em questão custa 100 mil pode-se dizer que a entrada mínima teria que ser de 20 mil, então nesse caso subiria-se o valor do veículo em questão para 124 mil, correspondendo os “falsos” 24 mil aos 20% de entrada (lembrando que a falsa entrada é calculada sobre o valor declarado à instituição financeira, e não o valor entre loja e cliente).

Porém, não é algo tão simples como parece. Seria muito fácil, por exemplo, tentar adquirir um Gol 2008 estando a loja ou o dono pedindo 14 mil no carro e ser declarado ao banco que o veículo está sendo adquirido por 20 mil, simulando assim 6 mil de entrada, mais do que os 20% exigidos. É preciso antes verificar qual é o valor de tabela ao qual o banco aceita de financiamento no bem, e isso é uma história para o próximo parágrafo.

Por uma questão de controle, e de quebra para evitar o truque citado no parágrafo anterior, as instituições financeiras trabalham com as chamadas tabelas de referência. Você já deve ter ouvido falar na famosa Tabela FIPE. Nela, constam avaliações médias, realizadas por esta instituição, de todos os veículos vendidos no território nacional, considerando fabricante, modelo, ano-modelo e versão. Há outras tabelas de referência, como a Molicar, ou até bancos que têm sua própria tabela, mas a FIPE ainda é a mais usada por financeiras, seguradoras e o próprio mercado.

Sendo assim, escolhido o veículo, o próximo passo é verificar sua cotação (cotação é como chamamos o valor de avaliação da tabela). Da mesma, subtraia 20%. Esse é o valor total que você deverá pagar no carro, para que se possa simular uma entrada. Como nem tudo são flores, esta artimanha esbarra no fato de que a maioria dos veículos têm valor de mercado próximo à FIPE, ou até maior em se tratando de veículos sucesso de vendas como Gol e Mille.

Dificilmente você conseguirá convencer o vendedor a lhe entregar a mercadoria por 20% a menos que a FIPE avalia. Por isso é tão mais fácil financiar veículos que em se tratando de venda ou revenda não são nenhum fenômeno. Geralmente estes carros têm cotação altíssima. Bons exemplos são Clio e 206. Um Clio básico 4 portas ano-modelo 2010, por exemplo, pode ser encontrado facilmente por 16, até 15 mil, sendo que o mesmo cota de FIPE atualmente (24/05/2013) nada mais nada menos que R$ 20.015,00 possibilitando simular toda a entrada mínima exigida, no caso 4 mil.

Sobre comprovação de renda e até endereço, há quem se arrisque na falsificação de contracheques e talões, mas isso é um assunto que prefiro não comentar. É crime, e como todo criminoso, mais cedo ou mais tarde, sem esperar, você vai enrolar muito com isso. E, convenhamos, se arriscar assim para se endividar tanto não é lá uma atitude muito inteligente…

E se tratando de carro novo? Bem, infelizmente vale a regra do bom cadastro. Não é possível simular entrada para carro zero. Infelizmente, não é tão possível assim adquirir o carro desejado 100% financiado. É mais uma questão de oportunidade. Uma mistura de preço bom com cotação alta. Em se tratando de veículos particulares as chances são maiores, pois em geral trabalham com preço abaixo das lojas, ficando por risco de quem comprar adquirir um carro sem garantia.

Pra finalizar, a dica é sempre se programar e saber onde se está pisando. Financiamento só em último caso, pois como já é bastante explícito, vivemos sob uma das mais altas taxas de juros do mundo. Humildade, de repente, também vale. Se você tem, por exemplo, 15 mil pra dar de entrada, por que não comprar um carrinho de 15 mil à vista? Enfim, é com você.

Por Luis Aires

COMPARTILHAR:
  • cgpneto

    Ótimo post. Infelizmente é o contrário da visão do brasileiro comum ou seja, o "esperto" que quer sempre se dar bem em tudo e aparentar melhor que os outros. Quando deixarmos de "comer mortadela e arrotar caviar", não teremos mais casos esdrúxulos como os citados acima.

    • bandaxadibar

      …E se eu precisar financiar 100%?

      Significa que a pessoa não tem dinheiro. Ande de Onibus e viva melhor, comendo bem e dando conforto a sua familia em sua casa.

      • Dudu do Goias

        Eu financiei 100% do meu carro. Ganho bem e a empresa alugava o carro pra mim mesmo e me pagava um valor melhor que a prestacao. Mas nao e culpa sua, e normal do brasileiro de sempre criticar os outros e sair generalizando tudo .

        • Fabio D.

          Dudu, quem compra carro zero é trouxa e quem financia mais ainda. A galera aqui alopra e generaliza tudo… Sem querer apontar o dedo pra X ou Y, não é isso, mas que o fazem sem critério, ah fazem!

          • Para de falar besteira, financiei um automóvel em Janeiro deste ano, veiculo 100% financiado, modelo 2011 com,taxa de 0,74% ! O que o Brasileiro precisa fazer e estudar antes de querer ter um carrão pra mostrar pro vizinho. Com relação ao financiamento antes que algum incrédulo duvide , sou economista e sei fazer a conta da taxa bem direitinho.

            • WillianPg

              24x ?

            • bandaxadibar

              concordo com vc….o povão deveria ter DISCIPLINA FINANCEIRA

            • Fabio D.

              Não, cara, vc não entendeu… ou melhor, eu não me fiz entender. Quando disse que quem compra carro zero é trouxa e quem financia mais ainda, estava sendo irônico… Eu compro zero km e financio, igual vc! Consegui dar uma entradinha no meu, mas não tive uma taxa de juros boa como a sua. Aliás, conta aí, cara, que milagre foi esse? Taxa boa demais!

            • Jackie

              Foi muito burocrático pra vc financiar, Carlos?

          • bandaxadibar

            trouxa é quem compra o que não pode pagar….seja 0km, seja financiado…seja usado

            • Fabio D.

              Sim, claro! Eu estava sendo irônico com a postura de alguns posters aqui do NA, que rotulam quem compra zero e/ou financia desta forma. Comprar e não poder pagar sim, é coisa de trouxa. ;)

        • vieirawhants

          Telemont?

        • KaiserM606

          Mas nao e culpa sua, e normal do brasileiro de sempre criticar os outros e sair generalizando tudo .

          Desculpe, você acabou de generalizar :D

      • Castle_Bravo

        Cada um escolhe suas prioridades, de repente para ti andar de ônibus e ter conforto (embora sejam dois conceitos impossíveis de conciliar…) possa ser importante, mas acredite, para muitos ter um carro é mais importante, prazeroso e confortável, mesmo que para isso tenham que vender a alma ao banco.

        • bandaxadibar

          …quiz dizer que o povão prefere andar de carro do que ter sua casa própria…conheço gente que mora de aluguél em porão e tem carro de 70k…nunca sairam para jantar fora ou férias na praia….vivem em função de um carro…e o pior, não ganham bem.

    • DCald

      Eu já achei exatamente o oposto! PÉSSIMO POST!
      O post ensina justamente a "dar um jeitinho" e seu o "ixxxperto" para comprar um carro burlando as regras.

      Se não tem o dinheiro para dar de entrada, junte o dinheiro para então dar a entrada.
      Ah, não tem o dinheiro e precisa do carro pra ontem? Dai vc tem 2 opções LICITAS:
      1 – Alugue um carro (e, nesse caso, o Leasing deveria permitir "compra" sem entrada, afinal, é um aluguel!)
      2 – Faça um empréstimo para dar a entrada.

  • AniBALL1975

    Enfim dê o passo do tamanho de sua perna! So compre o que for financeiramente capaz de pagar e manter! Simples assim!

    • Mr. Potato

      Vão dizer que financiar vale a pena quando o juro é zero e bla-bla-bla. As pessoas se fazem de desentendidas, ou gostam de mentir pra si mesmas, só pode ser. Todos já estão carecas de saber que não existe juro zero, pois o juro é embutido no preço do bem (e ao comprar à vista obtém-se o desconto do mesmo, e não, nenhuma aplicação financeira pra esse montante vai dar maior retorno no prazo). Outros vão dizer que "minha profissão exige" (só que praticamente sempre dá pra pegar um usadinho bom e aguentar por um tempo!). Não adianta, 99% das vezes é puro consumismo, e em vez de admitir isso tenta-se justificar de centenas de formas. Como faz falta educação financeira neste país.

      • vitimsl

        Não concordo. Quando comprei meu carro, o preço a vista ou dando 50% de entrada e o restante em 24 parcelas taxa 0 era o mesmo (mesmo dando mais que 50% de entrada, como eu fiz). Na verdade acabei pagando mais uns 700, 800 reais de IOF e etc e só. E não foi por falta de pesquisa ou insistencia não, pois coisa que faço muito é pesquisar e negociar quando vou comprar um carro. Concordo com o que o "AniBALL1975" disse, não podemos dar passos maiores que as pernas, mas comprar um carro financiado tendo condições de pagar as prestações e mante-lo em bom estado (manutenção, seguro, etc.), qual o problema?

        • rodrigo

          Pq tem muita gente q analisa se a parcela no bolso e boa e sai financiando. Se voce tiver uma renda fixa todo mes ate que vai, por exemplo funcionario concursado. Mas muita gente parcela em 36x / 24x .. paga 08 parcelas e nasce um filho, da uma diarreia, perde o emprego e nao consegue arcar com o pagamento … tem de ter gordura pra queimar caso voce fica desempregado ou sem renda.

        • guilherme

          Não é verdade. Se vc trouxer a valor presente o somatório das 24 parcelas fixas, considerando uma taxa mensal igual à Selic, por exemplo (taxa básica de juros, bem baixa) vai encontrar um valor inferior ao valor chamado de "à vista" pela ccs. Esse valor inferior ao "à vista" da ccs é que seria o valor à vista a ser pago pelo cliente. Simples assim. O que acontece é que a ccs não quer dar para vc o preço à vista verdadeiro, financeiramente falando.

          • Mr. Potato

            Matou a charada. Num caso destes simplesmente saio da concessionária. Detesto quando tentam a todo custo te forçar a financiar o carro, pra mim é mesmo que chamar o cliente de tolo. As pessoas incrivelmente não entendem que as montadoras e concessionárias vendem DOIS produtos: um é o carro, e o outro é o financiamento (este último muito mais lucrativo pra eles do que te vender o bem à vista!). Você jamais deve ser obrigado a levar os dois. Abram os olhos, não existe almoço grátis!

            • Bruno

              E o que fazer quando não se consegue o desconto à vista em nenhuma CSS? Entre pagar o mesmo preço à vista ou financiado com "taxa zero" (somando os custos de qualquer financiamento, como IOF etc.), vocês, gênios da matemática financeira, escolheriam o que? Pagar à vista com os juros escamoteados ou parcelar e deixar o restando do dinheiro aplicado pra compensar pelo menos um pouco dos juros escondidos no financiamento? PAGAR À VISTA, é claro, pois decoraram o mantra dos gurus da "educação financeira": pagar à vista é sempre melhor negócio. Tão sabendo legal ein?

        • Relaxa Vitimis, trabalho na área de financiamentos e o que Mr. potato falou e verdade, a montadora devolve o valor dos juros , chamado " taxa de rebate" para a financeira.

          • vitimsl

            OK, pode ser. Mas veja a situação: Chego em uma concessionária, querendo comprar o carro Y. O vendedor me fala: 53 mil. Aí choro, dou uma boa negociada, e o valor passa pra 50 mil. Um valor ótimo depois de pesquisar bastante em sites e em outras lojas por telefone. Aí eu pergunto: e seu eu for financiar? O vendedor diz: estamos com taxa 0% com 50% de entrada e em 24X. OK, simule para mim se eu der então 30000 de entrada. OK, 30000 de entrada e mais 24X870+/-… Fazendo as contas, 50880. Esses 880 aí ficam pelo IOF e outras coisas, sei lá. E aí, o que há de errado? Foi +/- isso que aconteceu comigo… Se a montadora devolve alguma coisa ou não eu não sei, só sei que quem comprou esse mesmo carro que eu a vista pagou 50 mil, isso se ele negociou bastante.

  • fabioalisson

    Depende. Nem todo financiamento é de tudo ruim. Meu último carro precisei financiar uma parte, porém financiei a "juro zero" (precisava dar pelo menos 40% de entrada). Na prática você só paga o IOF, imposto que incide sobre qualquer financiamento, e paguei uma taxa de cadastro. Tudo isso não ficou nem R$ 1000 a mais. Teria gasto muito mais que esses R$ 1000 de manutenção e troca de pneus do meu usado, caso não comprasse um novo. Foi a forma que encontrei de adquirir um carro confiável, completo, bem motorizado, conciliando com as minhas outras despesas (não ganho só para gastar com carro).

    Será mesmo que é melhor ficar sem carro ou pegar um carro usado, gastar uma grana com manutenção, visitas frequentes ao mecânico perdendo tempo e dinheiro do que financiar e andar em um carro melhor? É claro que um financiamento de 60 meses, com entrada mínima, você ao final pagará 2 carros e levará só 1. Mas existem condições melhores de financiamento, basta planejar e pesquisar, coisas que brasileiro geralmente não faz. Alguns comentaristas aqui "abominam" financiamentos generalizando, sem fazer contas, visão limitada, na minha opinião.

  • AmmmmmP

    Eu só aprendi a lidar com financiamentos quando…. os abandonei completamente e para sempre. Hoje só compro a vista, qualquer coisa, seja um carro ou um celular.

    • Luciana

      Bobagem. Financiamentos podem ser muito úteis, desde que se saiba usar. É assim com qualquer tipo de crédito, um cheque especial, um cartão, um financiamento ou empréstimo…

      • Felipe

        Abomino todas essas palavras, crédito, cheque especial, financiamentos ou empréstimos. Já trabalho meses para o governo, pra banco é que não dou meu dinheiro.

        • Mr. Potato

          O brasileiro passou a achar tão normal financiar tudo, que agora o papo é "bobagem, financia sim, é igual cartão de crédito, normal". E pela quantidade de "curtidas" nestas postagens dá pra ver essa lavagem cerebral pegou com força na cabeça das pessoas. Não é coincidência nenhuma os bancos serem as instituições com maiores lucros neste país, mesmo não produzindo nada.

          • Bruno

            Fundamentalistas do pagamento à vista, me digam, por favor, suas experiências e porcentagens de descontos nas compras que fizeram à vista. Talvez assim possam convencer os cães infiéis de que financiar é pecado e que pagar à vista vai garantir o paraíso com 50 virgens.

    • MM_

      Parabens. Imagino que vc tenha comprado o imovel q vc mora a vista tambem.

      • Bruno

        kkkkkkkkkkkkkkkk

  • Rodrigo_Luan1

    Eu concordo com você, sem contar que em muitos casos vale a pena fazer um consórcio, (nesse caso é pra quem já tem um carro quitado e não precisa de outro).

  • Rodrigo_Luan1

    Do meu ponto de vista, consórcio sempre vai ser melhor do que financiamento. O único defeito do consórcio é que você tem que se planejar mais do que no financiamento.

  • duhehe

    Concordo em gênero numero e grau contigo.
    Cada caso é um caso. Ficar gastando uma fortuna em manutenção também não é a solução, como muitos aqui pregam.

    Aproveitar as promoções de 0% de juros é uma boa.
    Mas esse tipo de promoção muitas vezes vem por parte da montadora, o que algumas css fazem é parcelar em 12x no cartão também sem juros.
    Eu considero uma boa escolha também, mas ai fica restrito a uma parcela menor de consumidores.

  • anderson_sp

    Uma boa parte dos consumidores compra carro assim e mal lê o que está assinando.

  • Thiago

    Concordo plenamente. Aposto que muitos usuários do site que criticam, com certeza já compraram financiado.

  • Renato

    Realmente, até para quem tem como pagar á vista, a melhor situação ainda é o sistema de consórcio, por exemplo se vc utilizar de 30% a 50% do valor do carro para ofertar um lance, e se for contemplado, o resto do dinheiro que ficou em uma aplicação no banco paga toda a sua taxa administrativa do consórcio e vc fica com o carro e ainda com dinheiro no banco para qualquer emergência. qualquer duvida renato.unifisa@hotmail.com

  • Guhxtls

    Meu vizinho comprou a mais ou menos um ano e meio um Gol G4 4p. sem entrada, eu mesmo vi a bíblia, financiou em 60x de R$ 807,00, doloroso hein ;/

    • Viníciusk

      Bah, aí é difícil mesmo. Imagina uma prestação dessas em um Gol g4? o.0

    • Dragoniten

      Eita. 48k, fora os juros.

  • Louis

    Se todos os clientes pensassem como eu, os bancos estariam quebrados rsrsrs
    Passo longe de financiamento.

  • Viníciusk

    Verdade. A melhor coisa que existe são financiamentos com taxa zero.

    Essa história de "financiamento é coisa de brasileiro mesmo" é papo de quem tem MUITO dinheiro. Lembrando que financiamento não é sinônimo de burrice, pobreza ou falta de planejamento. O mundo inteiro faz financiamento. O único problema são os financiamentos "sem entrada" que lhe deixam "sem saída", hehe.

    Acredito que o que você fez é realmente o melhor. Não gosto tanto assim de semi novo. Vai saber nesse um ou dois anos o que não fez com esse carro o dono anterior? "Leve em uma ótima oficina, peça um laudo", dizem alguns. Mas mesmo assim corre-se riscos. E grandes riscos, muitas vezes com custos financeiros que equivaleriam a compra de um zero km que você vai poder cuidar muito bem por uns 300 mil km ou mais.

  • Dieg_o

    O mais comum é gente dando passo maior do que a perna alcança.

    Ora, se a vida é curta e a gente não sabe o dia de amanhã, porque não pagar essa presteca de 2.000,00 se HOJE eu posso?

  • vitimsl

    Fiz a mesma coisa que você e digo mais, dependendo do valor do carro, nem compensa compra-lo a vista se a marca oferece taxa 0 a ele; é melhor aplicar o dinheiro e ir pagando as prestações.

  • MuriloSoares

    Financiamento, o ideal é no máximo 24 meses, e hoje já encontra bastante financiamentos com 50% entrada e o restante com juros zero.

  • Eu Mesmo

    Leasing, ainda mais aqui no Brasil onde os banqueiros só pensam em lucrar nunca dá certo. Meu vizinho comprou um ká 0km sem entrada e tá pagando 60x de 900 reais. Mas lógico que vão querer meter a mão mesmo, pois o brasileiro não liga se tá pagando até 3 carros: o importante é o valor da parcea.

  • Daniel Ramos

    "E se eu precisar financiar 100??"
    RESPOSTA: ai fudeu!

    • YoOdEx

      Ou, "to fudido".

      • Daniel Ramos

        A ordem dos fatores nao altera o produto meu querido….
        ou nesse caso seria, a ordem do produto nao altera os fatores? rsrs

  • Pedro_Rocha

    Não sei quais foram os termos dessa "taxa de cadastro", mas normalmente esse tipo de cobrança é ilegal.

    • rrr

      Sim Pedro os Procons consideram a cobrança das tarifas de abertura de crédito, de renovação de cadastro e de cadastro são práticas abusiva nos termos do artigo 39, inciso V do Código de Defesa do Consumidor.
      O consumidor que eventualmente pagou a Tarifa de Cadastro poderá pedir o ressarcimento do valor junto ao PROCON.

      fonte: http://www.procon.sp.gov.br/noticia.asp?id=3050

      Mas como ninguém reclama eles cobram mesmo, igual a taxa de emissao de boleto, que é ilegal.

  • Leandro

    Mesmo sem pagar juros de financiamento o valor que vc paga pra ter um carro novo supera a manutenção de um usado. A menos que o usado esteja pedindo manutenção demais, aí já é outra história.

    • Mr. Potato

      Sim, mas aí é só trocar a lata velha por um usadinho "semi-novo". Acho furada essa desculpa de que "ia gastar mais de 1000 reais em manutenção". Mas se consegue pagar as parcelas, por que já não economizava este valor antes para comprar o bem à vista? É falta de educação financeira sim, de se programar, de economizar ANTES de consumir.

      • Hik

        Concordo. Um BOM semi-novo é melhor custo/benefício. Um zero com toda certeza traz muito mais benefícios, mas a relação custo/benefício é menor.
        Eu já fiz um estudo para mim e a diferença é de no mínimo 15% a menos de custo para um carro de mesmo modelo que ficará o mesmo tempo nas mãos de um proprietário. A única coisa que não entrou na conta é o valor intangível do "gosto" por um 0 km. Mas aí, cada um sabe o que faz com o seu $, conforme eu falei abaixo.

  • Mr. Car

    Se "você" precisar financiar 100%, isto quer dizer que "você" é um f*dido, e estará ainda mais f*dido ao final do financiamento, he, he, he,he!

  • VININITEROI

    Se o gasto com o automovel fosse só o valor da prestação todo mundo andava de carrao mas carro é quem nem filho, nunca se sabe quanto vai gastar hehe

    Se o camarada nao tem condição de juntar 20% do valor do carro, dificilmente terá condiçao de arcar com uma prestaçao alta mais o custo do carro e gasolina..

  • jcamazano

    Tem um ponto na matéria que não condiz com a verdade. Toda transação de veículos, quem vende é obrigado por lei a dar garantia de 90 dias de motor e câmbio, sendo ele revenda, ou particular.
    No caso de concessionárias, trabalham de uma forma para dar uma garantia maior (1 ano), mas existe a fidelização das revisões na mesma.

    • revista

      De onde você tirou essa de garantia de 90 dias de particular para particular?

    • Cezar

      empresas são obrigadas por lei a dar essa garantia; pessoa física(particular) não.

    • Zezinho

      aprendeu Direito vendo novela, dá nisso…

  • pegadasdamarcha

    Se financiar 100%?
    Nesse caso, compre uma carta de consórcio, vá juntando um dinheiro por fora, ande de ônibus por um tempo, e torça para ser sorteado.

  • kikofar

    Digamos que perguntassem isso pra mim, eu responderia: VOCÊ VIVE NO BRASIL? ENTÃO, TÁ LASCADO!!!

  • CharlesAle

    !00% financiado,na boa,só se tiver muita coragem mesmo,pois é uma roubada sem tamanho!!!!!!!!!!!

  • Filipe_GTS

    Cada caso é um caso. Não dá pra generalizar.
    Se o cara ganha um bom salário mensal mas não tem dinheiro guardado e quer dar um carrinho popular pro filho/filha ir pra faculdade por 700 ao mês zero entrada em 60X é uma também (preço de um Uno sem entrada, p.ex.).
    Afinal, 60/12=5anos, depois disso o filho/a já começa a se virar e o carro dele tá pago.

  • rodrigobertoldo

    Generalizar é sempre ruim. E financiar 100% eu acho que é extremamente danoso ao bolso do consumidor, salvo casos de juros muito baixos ou se não existe mesmo outra maneira de comprar. No meu caso, minha última troca de carro foi com 75% de entrada (meu carro anterior) e o resto (17000,00) foi ofertado com juro zero, então não havia vantagem em pagar no ato. Mas como eu não gosto de carnê, já estou quitando tudo mesmo assim.

  • Davy

    Melhor encarar um busão, e juntar um dinheiro.

  • Luciana

    Na mosca! Eu também troquei com juro zero, que na verdade é um desconto no preço de face. O preço estava compatível com a Fipe, financiei 50% e com o dinheiro que eu juntei para não financiar, vou quitar parcelas com desconto dos juros, economizando mais ainda. Um excelente negócio, na minha opinião.
    Também concordo que vai do uso, quem necessita do carro não pode se dar ao luxo de ficar correndo mecânico, de ficar com o carro parado, de ter de calçar e trocar peças caras de desgaste, como amortecedores e embreagem. Melhor financiar um zero que caiba no bolso, mesmo sabendo que será pago muito mais do que o valor do carro no final.

  • pauloc1980

    Vou resumir: eu precisava de um segundo carro pra casa e não queria gastar nada no momento. havia na loja um veículo de 42k, eu pechinchei até 39k e financiei diretamente no banco em 36x com Zero de entrada ficando o valor final financiado em 43k (36×1200)… mas só consegui essa taxa pois sou cliente há anos, possuo diversos produtos no banco (aplicações, pacotes de serviços, seguros, previdencia etc). Então, quem quiser me chamar de burro chame, mas isso sei que não sou.. kkkk

  • Roger

    Nem todo mundo pode guardar dinheiro para dar entrada, deu uma folga no orçamento vai e compra, pois ficaria muito dificil aguardar 1 ano ou mais para dar uma pequena entrada, vale a pena ? sim, mas é complicado, principalmente se precisa de um carro, alguns ainda tem o usado para dar de entrada, mas quem não tem, e não pode juntar grana por esse longo tempo, é a única saida…

    • Renato_Dantas

      Estou no mesmo barco junto ao banco do Brasil, que teve a melhor taxa do mercado e o pagamento é direto debitado na conta corrente onde recebo meu salário, sem emissão do mal fadado carnet e sem preocupação da data de pagamento.

  • lucasfs87

    se não fosse um financiamento não teria meu carro, não me enforquei, hoje o carro é imprescindivel pra mim, e se tivesse que comprar hoje, não teria como, com esses juros exorbitantes.

  • pumagtb

    Financiar 100% nem pensar é prejuízo na certa e é alegria dos lojistas e banqueiros.

  • YoOdEx

    Resposta ao título do tópico: "você pagará pelo menos 2 carros!" kkkkkk

  • acorda

    Bom texto!

  • Renato_Dantas

    Vamos tantar entender: se o consumidor empregado do setor privado der uma entrada de 20% ele não será um risco para ser inadimplente?, se comprar com 100% financiado o risco não seria o mesmo?, ou seja se perder o emprego o carro será o último item de sua despesas que ele vai pagar. O cliente hoje com 99% seguro são os funcionários públicos pois são considerados estáveis no emprego, portanto com menor chance de ser inadimplente e passou a ser igualado aos empregados do setor privado no risco da inadimplência.

  • Ronaldo

    Texto bem didático!!!
    Vou comentar outra situação que ocorre: Sou Corretor de Seguros e é comum pessoas comprando um veículo de entrada(ou seja aquela versão mais barata), porém enchendo de opcionais. Vou a um dos casos ocorridos: Um segurado comprou um Siena EL 1.0 e adicionou todos os opcionais possíveis na época, inclusive Air Bag e ABS, o preço de tabela era em torno dos R$ 30 mil, e ela pagou R$ 41 mil. Mesmo contratando 110% da FIPE e despesas extras se houvesse um sinistro com perda total não chegaria no valor pago pelo veículo. Seria muito mais inteligente ela ter pego um Siena ELX 1.4 que o valor de tabela era maior.

  • marcio rodrigues

    olha um aviso aos internautas,é uma fria,financiar 100por cento,eu hoje amargo,um financiamento de 60 meses,tó passando maior sufoco,pra pagar,o carro.conselho de amigo,não entre nessa,de comprar,sem dar entrada.melhor dica,junto pelos menos uma entrada de 30%,do valor do carro,ai ficar mais facil pagar,financiando o maximo em 36 vezes.

    • Vírgula

      obrigado, amigo. e torço, pra que você, consiga, sair, dessa fria, em que, se meteu.

  • thiago

    grade o dinheiro e pague a vista esse é melhor! o governo devia incentivar essa praticar… mas é claro q n faz pq seria ruim pr ele….

  • Hik

    Cada um sabe o que faz com seu dinheiro. Enquanto não me prejudicar, eu não vejo problema algum o pessoal financiar 100% do carro e emprestar grana até para o emplacamento, IPVA, seguro, etc..
    Mas agora, acreditar que existe taxa de juros zero em qualquer financiamento no Brasil, onde a taxa básica de juros é de 9,5%aa (a mais baixa de nossa história!) é de ignorância desmedida.
    Que tipo de instituição emprestaria qualquer valor com risco (todo tomador de crédito possui um risco de inadimplência, mesmo que baixo) quando simplesmente comprar qualquer título do tesouro, o menor risco possível de mercado, rende pelo menos algo em torno da SELIC? Filantropia?
    Lembem, meus caros, que a instituição que cede o crédito não é a mesma que lhe vende o bem. Por mais que seja uma empresa do tipo "Banco VW", ela é uma empresa à parte, que precisa reportar seu resultado aos acionistas e precisa gerar resultado. Portanto, não funciona o raciocínio: ganha no carro, perde no financiamento.
    O que está ocorrendo em nosso mercado é a aberração de venderem uma mercadoria com o preço à vista igual ao parcelado em n vezes. Isso não é juros zero! Estão é forçando você a tomar o empréstimo, sendo que o valor dos juros já estão embutidos no preço da mercadoria à vista.
    Faz muitos anos que eu não passo lá, mas eu lembro que as Casas Bahia faziam exatamente isto. O preço parcelado em 12X no cartão era o mesmo à vista! Eu sou insistente e ainda assim não conseguia 1 centavo de desconto à vista. Isso porque nesta época a Selic estava em 15%aa.
    O que o Mr. Potato disse acima está corretíssimo. Não existe juros zero!
    Só temos esta situação no Brasil (à vista pelo mesmo preço do parcelado) porque todas as empresas perceberam o excesso de consumismo brasileiro e ganham duplamente: com o bem hiperinflacionado e o financiamento embutido. É venda casada com maquiagem barata!!!
    É claro que sempre há situações que talvez seja necessário entrar nessa arapuca, pois não há muitas opções. Mas pelo menos vamos parar de nos enganar e abrir os olhos para a nossa realidade!

  • daniel

    Não concordo,compra carro usado p/fica na estrada com a famila gastar com mecanica revisão antes de viajar etc…Prefiro da 4 mil de entrada e fazer parcela de 400 k por mes em um 0km,prefiro paga juros ao banco q paga mecanica.

    • marcio rodrigues

      se for um carro popular,ainda vale a pena,igual ao uno mille.compensa.

  • KaiserM606

    Se achar uma loja que faça essa falcatrua, compre o carro e antes mesmo de pagar a primeira prestação você devolve o carro e pede o valor da entrada de volta (o valor que supostamente foi pago).

    Ladrão que rouba ladrão…

  • italo

    “Quem não deve não tem!” Não é erro de digitação e a frase não é minha. É do inspirado Joelmir Beting ao comentar o consumo do brasileiro.

  • Franklin Tinoco

    As financeiras não liberam sem a entrada mínima, sem choro nem vela. Por conta de muitos golpistas que tiram carro sem dar nenhum tostão e os revendem sem pagar as prestações (o que popularmente chamam de ágio “estourado”), as financeiras colocam a entrada “mínima” para poder “dividir o prejuízo”. Então, quem quiser comprar um carro financiado, só tem duas saídas: ou junta dinheiro e dê a entrada (ou a use e compre um carro mais simples à vista) ou pegue um empréstimo pessoal por fora e pague o carro a vista.

  • Gilberto Marques

    Se você precisa de Credito para automoveis, caminhões ou casas.
    Só entrar em contato comigo!! Carta de Credito consorcio, sem burocracia e até mesmo para negativado.
    Entre em contato comigo pelo WhatsApp
    Gilberto 14 997261001

    Carta de Crédito de R$22.500,00 a R$300.000,00

    Ex. Crédito de R$45.000,00

    Entrada: R$4148,48 + 78 Parcelas de: R$699,62

    Parcelas que cabem em todo bolso!!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email