Fiat Matérias NA Pickups Recalls

Fiat Toro – defeitos e problemas

Fiat Toro - defeitos e problemas

Um modelo que chega para brigar com a Renault Duster Oroch, mas também que visa chamar a atenção de donos de sedãs, SUVs e outras picapes e que estão pensando em mudar de segmento. Foi com essa proposta que a Fiat lançou a Fiat Toro no mercado brasileiro, em fevereiro de 2016.


Seu tamanho intermediário entre as picapes já existentes (maior que Saveiro e Strada, mas menor que Hilux, S10 e companhia) e sua proposta equilibrada chamaram a atenção logo em seu lançamento, o que gerou filas de espera pelo modelo. E isso continuou no decorrer dos meses, como mostram seus números nesses dois anos de mercado.

Em 2016, seu ano de estreia, a Toro teve praticamente 10 meses de venda, suficientes para lhe render um 2º lugar tranquilo entre os comerciais leves. Foram 41.283 unidades vendidas, o que a deixou bem acima da concorrência, perdendo apenas dentro de casa para a líder Strada. Se a colocarmos no mesmo segmento das picapes maiores, a Toro acabou em 1º lugar, com 26,5% de participação nas vendas.

Já em 2017, seu primeiro ano cheio, o resultado foi ainda melhor. Apesar do mesmo 2º lugar, a Toro conseguiu emplacar 50.723 unidades, contra 54.870 da primeira colocada Strada (uma diferença de apenas 4.147 unidades). Isso obviamente se refletiu dentro de seu segmento, onde ela acabou novamente como líder e com uma participação ainda melhor (29,56%).


E parece que nesse ano a história vai se repetir. Levando em conta os três primeiros meses de 2018, a picape da Fiat já acumulou 10.438 unidades, mesmo com os diversos aumentos de preço que ela sofreu desde seu lançamento, quando custava a partir de R$ 76.500. Hoje, se você quiser colocar o modelo na sua garagem, vai ter que gastar entre R$ 90.990 (Endurance 1.8 AT6 4×2 Flex) e R$ 142.990 (Volcano 2.0 AT9 4×4 Diesel).

Mas, como nem tudo são flores, procuramos em fóruns e no Reclame Aqui pelas principais ocorrências envolvendo a Fiat Toro. Veja abaixo algumas das mais citadas pelos proprietários.

Consumo bem acima do divulgado

Fiat Toro - defeitos e problemas

Uma das principais reclamações de quem comprou a Toro é em relação ao seu consumo. Sempre citando os número divulgados pelo Inmetro (que não são um padrão, mas deveriam servir como base), os proprietários dizem que os números reais são bem diferentes.

O Inmetro classifica a Fiat Toro com nota A, na maioria de suas versões, no Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE). Em suas medições, o modelo conseguiu os seguintes números:

KM/L
ETANOLGASOLINA/DIESEL
VERSÃOCIDADEESTRADACIDADEESTRADA
Freedom 1.8 16V AT65,87,48,310,5
Open Edition 1.8 16V AT65,87,48,310,5
Freedom 2.0 16V 4×2 M610,412,5
Freedom 2.0 16V 4×4 M610,312,1
Volcano 2.0 16V 4×4 AT9911,2
Freedom 2.4 16V AT95,97,48,610,8
Freedom 2.0 16V 4×2 M6 (2018)10,412,5
Freedom 1.8 16V AT6 (2018)6,47,89,611,2
Open Edition 1.8 16V AT6 (2018)n/d7,89,611,2
Freedom 2.0 16V 4×4 M6 (2018)10,312,1
Volcano 2.0 16V 4×4 AT9 (2018)911,2
Freedom 2.4 16V AT9 (2018)5,97,48,610,8
Freedom 2.4 16V 4×4 AT9 (2018)911,2

Mas o que dizem os donos da Toro? Um deles, uma proprietária do modelo flex, citou que seu carro estava fazendo 5,4 km/l na cidade com gasolina aditivada. Como já havia visto os números do Inmetro e os confirmado com o vendedor, ela foi à concessionária ver se algo estava errado. Segundo seu relato, o atendente disse que o veículo havia sido “reprogramado para uso com gasolina”. Durante dois dias o consumo urbano passou para 8,2 km/l, mas logo voltou aos números anteriores. Depois de uma nova reclamação, ela recebeu a resposta da Fiat: “é considerado normal um consumo de 5.0 km/l a 7.0 km/l para abastecimento a gasolina”.

Outro relato cita que a compra de uma Toro Freedom 1.8 Flex os fez iniciar “uma sociedade com o posto de gasolina”. A decisão pela compra do modelo foi com base nos números divulgados pelo Inmetro e na confirmação da vendedora, mas depois o veículo não passava dos 4,5 km/l com gasolina, dentro da cidade. Um número parecido foi o alvo da reclamação de um modelo em São Luís (MA), que segundo o dono não passava dos 5 km/l na cidade, com gasolina.

Num caso ainda mais grave, um proprietário citou médias de 3,6 km/l (ele não disse qual o combustível usado). Citando o mesmo problema, mas com o uso na estrada, um outro relato fala sobre uma média de 6,5 km/l numa Toro Freedom 1.8. Vale a pena citar que o modelo estava com apenas 1.500 km rodados.

Ar-condicionado insuficiente

Fiat Toro - defeitos e problemas

Também é possível encontrar várias reclamações em relação ao funcionamento do ar-condicionado da Fiat Toro. O motivo mais comum é que ele não gela o ambiente como deveria, como aconteceu no caso de um proprietário em Goiânia, onde o calor é frequente. Segundo seu relato, o ar-condicionado ligado tinha o mesmo efeito de um ventilador, não mudando a temperatura do interior.

Outra reclamação, vinda do Rio de Janeiro, fala sobre um mau funcionamento quando o carro está no trânsito pesado, onde ele simplesmente para de funcionar. Foram feitas várias visitas à concessionária para tentar resolver o problema. Primeiro, foi dito que era a falta de gás, depois o problema era num “sensor desregulado”, e numa terceira visita, um módulo precisava ser atualizado. Nada disso resolveu o problema. O relato termina dizendo que um técnico da Fiat analisou o carro e constatou o problema: “quando acelera o carro o ar tem que desarmar para o carro ter força para sair”.

No caso de um modelo de Juquitiba (SP), o problema no ar-condicionado deixou o proprietário mais de uma semana sem o carro. E num outro relato, bem curioso, o dono diz que o ar-condicionado solta ar quente nos pés quando o sistema está ligado e um dos vidros é abaixado. Outras reclamações em relação ao ar-condicionado da Toro podem ser vistas aqui e aqui.

Problemas elétricos

Fiat Toro - defeitos e problemas

As reclamações em relação à parte elétrica da Fiat Toro também são comuns no Reclame Aqui, e por diversos motivos. Um deles está ligado a problemas com a bateria, que descarrega. Esse foi o caso dum modelo com apenas 400 km rodados, que ficou parado 24 horas na garagem e teve sua bateria totalmente descarregada.

Algo parecido aconteceu com uma Toro, que tinha 1.000 km rodados. Depois de uma carga na concessionária, o problema voltou a aparecer, quando ela tinha 2.000 km rodados. Segundo o proprietário, sempre que o carro ficava um dia sem ser ligado, a bateria descarregava. A bateria então foi trocada, mas o problema persistiu.

Outro problema relacionado, mas bem mais grave, são panes elétricas que desligam o carro no meio da rua. Foi isso o que aconteceu com dois modelos, um no Mato Grosso do Sul e outro em São Paulo, este último vítima de 5 panes elétricas.

Outros problemas e recall

Outros problemas citados envolvem o sistema Start/Stop, água que entra na caçamba, problemas na injeção, no câmbio (trava na posição P), no teto solar e ruídos no painel.

Até aqui o Fiat Toro passou por apenas um recall, em 23/05/2016. O motivo foi um problema no dispositivo de trava do suporte do pneu estepe, e afetou as versões Freedom 4×4 e Volcano 4×4, ano 2015/2016.

Fiat Toro – defeitos e problemas
Nota média 5 de 2 votos

  • JOSE DO EGITO

    As Jaboticabas sao assim mesmo,normal !

    • Catucadao

      os cara compra o carro pra ficar reclamando… vai andar a pé então ou de onibus

    • Gil de Piento

      Tipo o Etios, projetado para a Índia?

    • Danilo Martins

      Como q uma picape média tão moderna da Fiat pode passar por esse tipo de constrangimento? Sei n, hein…
      http://bit.ly/FiatToro2019

    • what_the_hell??

      Tive um bravo com esse mesmo motor e nunca mais quero outro! O carro era manual e não fazia nem 6.5 na gasolina na cidade! Tudo bem que era sem as modificações, mas todos meus amigos que tem carros com esse motor é só reclamação, seja Toro, Renegade… Ele não tem torque em baixas rotações, então tem que pisar pra ter um comportamento aceitável! E aí o consumo vai pelos ares! Lógico que se você andar MUITO de leve, até um landau vai ser econômico!
      Comparando o que pode ser comparado, no mesmo percurso eu fazia bem mais num Vitara 4×4 automático com câmbio de 4 marchas (chegava a fazer quase 8)! Num carro mais pesado, mais alto, 4×4 e AT4!!!

  • Fanjos

    Mas mas mas….esse motor da Fiat é econômico! O vendedor garantiu que faz 10 km/l de álcool!
    E assim minha amiga comprou o Renegade que faz exatamente esse consumo, mas em breve aparece alguém falando que tem esse carro mas na versão magica que faz 15 km/l de álcool na cidade e que quem não faz é porque o carro esta quebrado ou não sabe dirigir.

    • REDDINGTON

      Pode esperar…algum piloto de teclado ou telespectador do Youtube vai chegar dizendo que fez 15 com álcool na cidade e 25 na estrada,…

      • Sérgio Augusto Novaes

        eu coloquei minhas médias ai acima ..dá uma olhada

        • Leonardo Balieiro

          Eu vi suas médias, são praticamente as mesmas da Ranger 2.5 flex 2015 que eu tinha. Acho que a Toro deveria ter médias melhores.

        • REDDINGTON

          Conheço BH. Se vc tá falando.

      • Mambo Ted

        Há 1 mês aluguei uma flex por 2 dias. Percorri 615 km misto de estrada e cidade ( pouco trânsito ) com etanol média de 8 km por litro. Achei uma alternativa interessante para os agroboys. Tem um acabamento mediano ( muito próximo do compass) . Start stop não funciona, falta de encosto para braço do motorista e falta de câmera de ré.

      • Lu RS

        Ué? Tinha animal da VW dizendo q o Up fazia 45 km/l algum tempo atrás kakakakakakaka

    • Abdallah

      ouvi isso de um cidadao aqui que jurava que o corolla dele fazia 18 na estrada e o meu tinha algum problema que nao passa do consumo real de 13km/l, bizarro.

      • leomix leo

        Minha mãe teve um, isso só era possível se vc andasse a 100/110km/h, pisou mais um pouco o bicho bebe que é uma beleza. Na minha cidade chegou fazer no máximo 7.8km/l.

      • Mateus

        ainda bem q vc falou isso, pq minha mãe tem um corolla q na cidade/etanol n passa de 6.7. O carro bebe pra kct

    • what_the_hell??

      O cara do Jetta num disse em outra notícia que faz 20???? Deixa o cara fazer os 15 dele!!! kkkk

      • http://www.mjassociados.com.br Wagner Jardim dos Santos

        Essa foi sensacional. Mais econômico que um híbrido.

        Eu lembro desse comentário. Só milagres no NA.

  • Hugo Victor

    Não sou muito de defender A ou B, mas eu acho meio inocente achar que um carro ‘grande’, pesado, com cambio automático, motor 1.8, na gasolina, vá fazer um bom consumo.

    Entendo que a ‘revolta’ é com os dados de parâmetros do Inmetro, mas mesmo assim, não há mágica que faça um carro assim ser econômico se não tiver tecnologias embarcadas (que não é o caso).

    • Guilherme

      exato, locomover um carro de mais de 1600 kgs com um motor 1.8 antiguíssimo é complicado…
      Acho que pelos dados o consumo é isso aí mesmo. Quem compra já deveria saber.
      Não tem almoço de graça.
      E o que deve agravar o consumo é a seguinte situação. O dono sai de um carro ágil e leve como um Fiesta 1.5 ( não vou nem chutar alto ) por exemplo. Compra uma Toro e espera a mesma dinâmica na cidade aí acaba apertando mais o acelerador, resultado? Consumo elevado.

      Muita gente compra pick up por moda sem precisar…sem dúvida compra quem quer…mas acho judiação sair falando mal depois, sendo que na verdade você não fez uma compra racional e sim emocional.

  • REDDINGTON

    Meu cunhado tem uma 1.8 AT…Bebe, BEBE MUITO. Essas médias aí do texto, 5…5.5 no máximo, com gasolina. Apesar que ele anda somente em trechos urbanos e curtas distâncias, mas o consumo seria melhor com um motor mais moderno sem dúvidas, já foi na Fiat várias vezes e recebeu AS MESMAS respostas do texto… Andei 70 km um dia na estrada, 38 graus, o ar condicionado deu conta do recado, não posso reclamar disso.

    • Leonardo Balieiro

      Bebe sim e muito, todos que tem reclamam do consumo e ainda tem bobo que fica defendendo.

      • Sérgio Augusto Novaes

        leonardo , veja o que postei acima , não é defesa , mas é a realidade,

  • Luis LC

    FIAT = Fui Iludido Agora e Tarde

    • Davi Millan

      FIAT = Feito no Inferno para Andar na Terra

      • Luis LC

        Sem dúvida uma obra do capeta

  • Luis LC

    Legal mesmo são os “fail” desse negócio ai na lama

  • Pedrov

    O principal defeito foi ter aumentado mais de 20 mil reais em apenas 2 anos, sem qualquer justificativa.

    • Michel Soares Pintor

      Principal justificativa é: Brasileiro paga!

      • Rodolfo

        Tem que aumentar é mais… Ver se um dia o brasileiro deixa de ser burro…kkkk

        Para comprar um carro zero no Brasil, ou vc tem muito dinheiro sobrando ou é alienado… Pq os preços aqui cobrados são um absurdo!

        Mas, como bem disse, tem quem compre! Se tem quem compre, tem quem venda!!

        • Atillio XVII

          Sei que cada um faz o que quer com seu dinheiro, mas não entendo pra que se endividar só pra se mostrar pros outros, só pra se gabar que está com carro zero. Quem pensa com a razão mantém um usado por muito tempo em boas condições sem dor de cabeça. Como brasileiro não aprende, vamos continuar pagando absurdo em carros que não deveriam custar isso tudo.

          • http://www.mjassociados.com.br Wagner Jardim dos Santos

            Brasil, aula de educação financeira tinha que ser matéria básica e obrigatórinas nas escolas.

    • Vinícius

      Se eu tivesse comprado uma Toro não veria isso como defeito, afinal, segura a desvalorização do usado.

      • http://www.mjassociados.com.br Wagner Jardim dos Santos

        Isso não quer dizer nada. Basta ver que para comprar um mesmo modelo, gastará muito mais!

  • beto

    Faz tempo que desconfio e muito desses relatos de “proprietários”. Um dos males da internet é que qualquer um pode escrever o que quiser. Deixei de comprar um carro uma vez porque me preocupei com isso e arrependi. Nas minhas últimas 3 trocas desconsiderei isso e não tive qualquer problema.

    • pedro

      Tem muitas pessoas que agem de má-fé ou ou por ignorância. Compram uma Toro com motor 1.8 flex e acham que tem que gastar o mesmo que um Mobi e pisando feito um retardado.

      Mas acho estranho o NA ter promovido duas reportagens contra carros só da Fiat.

      • Ernesto

        Se você acha que é só com carros da Fiat, então você não segue o NA.

    • Gil de Piento

      Fóruns e clubes de proprietários são a melhor ferramenta na minha opinião. Pois problemas todo carro vai ter, e nesses fóruns a gente já fica sabendo quais são os problemas mais comuns e então ponderamos se aquilo vai nos aborrecer ou não. Um exemplo é o Citroen C4 antigo: sempre ouvi que o carro tinha problema no câmbio e suspensão, e só ao participar de um clube de proprietários entendi o que acontecia, e fica o lembrete de um participante: se uma peça defeituosa precisa ser trocada a cada 50 mil km em média, isso pode significar 5 anos sem precisar trocar a tal peça, e você paga mais barato em um carro mais confortável e completo apenas porque todos pensam que terão que ir a cada 3 meses à oficina.

    • Bruno@BRN.CS

      Na minha última troca também ouvir falar varias pérolas de carro francês, ainda ouço muito até de amigos próximos, mas já estou há 3 anos e 65mil km com um C3 1.4 e sem qualquer susto. Carro silencioso, manutenção só a de rotina, nunca deixou na mão.

  • pedro

    E por que o NA está promovendo reportagens com problemas só com carros da Fiat? Os veículos das outras montadoras são perfeitos?

    • Claudio Franzoso

      Tbem pensei a mesma coisa, fica parecendo muita parcialidade. Acaba retirando o crédito do site. O ideal seria colocar um carro de marca A, depois de marca B e e assim por diante.

      • CanalhaRS

        Pesquisa no site que tu vai encontrar o mesmo tipo de matéria com Toyota, Chevrolet, Hyundai, VW, etc.

      • http://www.mjassociados.com.br Wagner Jardim dos Santos

        Estão fazendo isso. E já explicaram que serão pelo ranking de vendas. Já foi Onix, Ka, HB20, Mobi, Kwid.

    • Louis

      Não foi só de Fiat, teve de várias marcas, inclusive do Corolla (este com tão poucos defeitos que tiveram que buscar em Corollas com 10 anos de uso).

    • CanalhaRS

      Pesquisa no site que tu vai encontrar o mesmo tipo de matéria com Toyota, Chevrolet, Hyundai, VW, etc.

    • SDS SP

      Teve outras matérias similares em veículos de outras marcas.

  • Vinícius

    Tem mais defeito do que os relatos do meu HB20.

  • Louis

    E o vazamento de óleo padrão dos E-torq ? Ou os proprietários nem percebem isso ? KKK

    • Tibúrcio

      Ainda com essa conversinha? Tente de novo no próximo post! Quem sabe alguém dá razão pra ti!

      • Louis

        Vai lá ver no seu, levanta no elevador e olha KKKKKKKKK Tudo melado.

        • Sérgio Augusto Novaes

          Louis , tinha outro Fiat com 1,8 por 3 anos sem vazamento. agora estou com a Toro e tudo sequinho até agora ! rs

          • Eduardo Alves

            Eu tive um tambem e antes era do meu pai. Ficou tres anos com ele e nunca vazou nada. O carro tinha varios defeitos, agora achar que tudo e problema e ser muito hater.

    • Leonardo Balieiro

      Item de série! kkkkkkkkkk. Quando falo pros outros que ele tem motor Fiat o povo fica bravo, não acredita.

      • leomix leo

        Já discuti com gente por causa disso, mandei ir na CSS perguntar.

    • Davi Millan

      Não é problema. É característica, de tão intrínseco ao projeto do motor.

    • SDS SP

      Eu lembro que tinha nas versões mais antigas. Não sei se foi eliminado nas últimas atualizações.

  • Joaquim Grillo

    Com relação ao consumo, venho advertindo muitos amigos pessoalmente não relacionado ao modelo especifico e sim ao posto que vocês abastece, existem postos que estão colocando etanol demais na gasolina ou misturas, e pior para não levantar suspeitas estão colocando os valores altos atraindo consumidores achando que estão pagando por melhores produtos , fiquem atentos peguem a caneta ou lapis e papel e façam a conta de consumo e rendimento do posto que você abastece, pois no meu caso tem postos que dão diferença de consumo de pelo menos 3km/l de um posto para outro e isso é muito considerável no bolso e para a saúdo do seu carro.

    • Eduardo Alves

      Carro flex tornou a adulteração da nossa gasolina uma maravilha.

      • cepereira2006

        A última gasolina adulterada que eu peguei era aditivada, em um posto em Maracajá-SC. De lá para cá nunca mais tive coragem de pegar gasolina aditivada.

    • cepereira2006

      Nem precisa caneta e papel. Hoje tem aplicativos no celular que guardam e calculam tudo para você. Tenho todos os meus abastecimentos anotados desde zero, de forma que se eu pego um posto onde a gasolina rende menos, vejo fácil. O aplicativo que eu uso se chama Fuelio.

      • Joaquim Grillo

        Sééééééérioooooooooooooooooooooooooo

  • Ricardo

    Quanto pagaram ao Inmetro? Hahaha

  • Santos

    Me parece bem tendenciosa a matéria. Fontes imprecisas e reclamações incoerentes com o tipo de veículo. Lamentável.
    Tive uma Toro 1.8 por um ano e meio, enquanto minha esposa tinha o Renegade 1.8. Ambos os carros com o mesmo consumo (um pouco elevado de fato): entre 6 e 6.5 na cidade e 10 na estrada (gasolina). Também era o consumo da Strada Adventure que tivemos com cambio Duologic, assim como o consumo de meu Linea antigo. Normal diante do peso dos veículos, dos pneus utilizados e o do ar-condicionado ligado todo o tempo, visto que moramos no interior de Rondônia (lugar bem quente e com ruas estreitas, tomadas de quebra-molas).
    Quanto ao ar-condicionado, ele é um ponto muito relevante. Sempre bastante eficiente. Excelente mesmo, o que me fez desconfiar dos relatos lidos.
    No tocante a parte elétrica, também sempre funcionou perfeitamente. Meu carro era muito completo e nunca tive falha alguma com o sistema complexo que ele tinha. Minha esposa atualmente tem uma Toro 2.4, com tudo funcionando muito bem mesmo… tando o ar-condicionado quanto a parte elétrica.
    Já fizemos duas viagem para o interior do Pará com 1200 Km de estada não pavimentadas, uma com a 1.8 e outra com a 2.4. Tudo funcionou bem. Carro com quatro adultos e bagagem.
    De fato existe o problema de barulho no painel, mas nada absurdo, tolerável, porém passivo de ser melhorado. Quanto a poeira e água, realmente entram na caçamba, pois a Fiat apenas oferece uma cobertura, nada mais. No meu caso comprei uma bolsa de caçamba para as malas. Ela é impermeável (pó e água). Excelente. Cabe um ótimo volume e possui dois acessos.
    Assim que eu puder volto a comprar outra Toro. Recomento. Quanto ao consumo, posso garantir ser o mesmo de uma S-10 flex, ou Hilux flex, ou Ranger flex etc, ou seja senhores e senhoras, não é um defeito da Toro, mas sim uma característica de modelos desse porte e com motor flex.
    Eu não reclamo. Aceito o fato de não ter dinheiro para comprar a versão diesel (bem econômica). A minha limitação financeira não pode ser convertida em crítica a terceiros. Sensatez é elemento indispensável aos comentários.

    • leomix leo

      Mais a S10 e Hilux são bem mais pesadas e maiores, então a Toro bebê de mais.

    • Wellington Myph13

      São relatos do Reclame Aqui e de proprietários que possuem uma, que talvez tenham entrado em contato com o NA.
      Você não devia achar que a matéria é tendenciosa, mas sim apenas dizer que a sua não passa/passou pelos mesmos problemas. Carro é uma caixinha de surpresa, não tem jeito.
      Quantos relatos você acha que tem ali? Uns 500? vamos subir pra 1000… Quantas Toros foram vendidas que o proprietário esta satisfeito? 30x mais que isso… Erro na hora da montagem, erro do funcionário na concessionária, vários outros fatores contribuem pra isso.
      Em todos os outros posts que o NA fez de Onix e outros modelos você achou tendencioso também? Onix vende 15mil unidades por mês, “ele” esta c#gando e andando pra 3000 relatos de problemas e clientes insatisfeitos…
      Tem a do motor TSI que o povo gosta de falar mal… Tem menos de 500 relatos, pra mais de 10mil motores TSI na rua sem problemas…

      Você pode dar o azar de na sua próxima Toro, sentir que o Ar não gela, e a CSS não conseguir arrumar, pode ter o consumo elevado e a CSS dizer pra vc que é comum… Dai você vai lembrar que passou por aqui e mais pessoas tiveram esse azar…
      Gostaria de dizer que não deveria ser comum esse tipo de erros e problemas em carros zero, mas é, e ninguém vai parar um mercado como o nosso de continuar tendo esses problemas pontuais… Passa a bucha pra frente e pega outro…

    • SDS SP

      Não é tendenciosa, é uma série de matérias que o NA posta já faz algum tempo e já foi mostrado modelos de outras marcas.
      Mas concordo com você com relação ao consumo, muitos incautos compraram o carro e sequer procuraram se informar.
      Agora não adianta espernear.

      • Retrato do Papai

        provavelmente são pessoas que vieram de segmentos relativamente mais econômicos, como hatches médios, sedãs… é o tal do novo perfil de comprador de picape

    • cepereira2006

      E o consumo da 2.4, como é em relação à 1.8?

      • CLAUDIO ARSENIO DOS SANTOS

        Praticamente iguais.
        Sobra motor na 2.4 (tecla Sport acionada)… Se for pé leve, a 2.4 é sim mais econômica. Todavia se você for seduzido pelo torque e potência dela, aí é cobrado um certo preço.
        Fica a gosto do freguês. Não existe magica colegas.
        Abraços.

  • HugoCT

    Para uma pick-up do padrão dela, o consumo está na media, um Captiva faz 5 km/l na cidade, que é mais leve, se tiver uma carro da mesma categoria que faz mais informem. Se fosse ruim, não venderia tanto. A pickup é linda.

    • Catucadao

      vi uma toro de perto na concessionaria é bonito mesmo

      • REDDINGTON

        Acho esse carro lindo também, não vou negar que uma diesel me agradaria, mas quando lembro do preço da top desanimo.

    • nbj

      Acho que deve ser o consumo padrão para carros com peso de mais de 1500 kg, com motores flex 1.8/2.0 e com aerodinâmica ruim (pelo porte e grande área frontal). O meu SUV tem essas características e não faz mais do que 6 na cidade e 9 na estrada (gasolina aditivada). Não conheço carros com essas características que fazem mais do que isso (consumo real).

      • Eduardo

        Qual suv?

        • nbj

          Tucson Flex.

          • Eduardo

            Tenho um captur 2.0 4at q faz na gasolina 7.5 na cidade e 13 na estrada… percebo q e um bom consumo..

            • nbj

              A melhor aerodinâmica e o peso menor (1350 kg) ajudam muito.

              • Eduardo

                Concordo…

                não e so quantidade de marchas do câmbio…

                O Captur tem sistema de regeneração de energia q ajuda no consumo na cidade e na estrada .

    • Eduardo

      Uma oroch 2.0 at e mais econômica…

      • Leonardo Balieiro

        É sim, meu tio comprou uma mês passado e ela está até econômica apesar do câmbio AT4. Achei que iria beber mais.

        • Eduardo

          Leonardo a quantidade de marchas não garante por si só bom consumo… e mais marketing…
          Tenho um captur 2.0 4at q tem um consumo bem razoável p o seguimento..
          Mais econômico q creta, eco, asx tds c motor 2.0 e câmbio câmbio 06 marchas ou cvt…

          • Leonardo Balieiro

            Quanto sua Captur faz na cidade e estrada? Etanol e Gasolina? Acho um carro muito bonito por fora, mas por dentro acho que deveria ter um acabamento melhor pelo preço cobrado.

            • Eduardo

              Trânsito pesado cidade 5 a 5.5 álcool; 7 a 7.5 gasolina.
              Trânsito leve cidade 8.0 álcool; 11,5 gasolina.

              Estrada álcool 8.0 a 10.0
              Gasolina 11.5 a 14.0 … sempre c ar e 04 adultos.

              Moro grande sp..

              Acabamento correto c couro sintético nas 04 portas… meu e biton p dentro tb …acho mais bonito.

              A pintura externa preto c teto marfim… show…

              Cambio funciona bem… e o motor e muito gostoso…

  • ObservadorCWB

    Muito boa a matéria. Esse carro padece ainda de um outro ENORME MAL, que é o projeto executado muito rapidamente. Perguntem em oficinas mecânicas, quem já trabalhou na Toro, absolutamente TUDO é difícil. Não há acesso ao tanque de combustível, para tirar o cárter são mais de 12 parafusos, e pasmem: de TRÊS tipos diferentes. Trocar lentes de farol de neblina, amortecedores, para tudo tem que tirar vários itens para obter acesso. O custo da hora trabalhada neste caro sempre será bem caro.

    • Luis LC

      Projeto barato? Especialidade FIAT

  • Sérgio Augusto Novaes

    Moro em Belo Horizonte , cidade com muitos morros, acho que uma das piores do brasil. estou com uma Toro básica freedom 1,8 desde dezembro 2017 . Com alcool em belo horizonte , média de 6,4 Km /l ( medição no posto, no computador dá 6,6) com alcool . Ao colocar gasolina deu na melhor medição 7,2 Km/l na cidade .
    Na estrada com alcool e velocidade entre 110 e 120km com 3 passageiros : 8,2Km/l. Na estrada com gasolina nas mesmas condições : 10,1km/l. Não é economica , mas acho que está adequado pelo peso do veículo.

    • JAG

      Faço mesma média com minha Renegade Flex e mesmo motor!

  • afonso200

    5,4 km/l na cidade com gasolina aditivada……meu Azera V6 faz isso no rush…..a 80 ele faz 13,7 no piloto automatico

  • afonso200

    no inmetro a 2.4 é mais economica que a 1.8…..claro, torque maior

  • Lex

    Com relacao ao ar condicionado gostaria de fazer uma mencao. (Nao tenho teclado em ptbr, sorry)
    Alugo um twingo 2017 / 2018frequentemente onde moro (0.9 turbo motor/tracao traseira) e sofro com essa questao do ac. O compressor vive desligando e ligando, anda e para o ac nao segura muito bem tambem nao – da pra sentir e ouvir o compressor armando e desarmando cada anda e para. Com certeza eh um compressor minusculo mas acho que sofre do mesmo mal que a toro, e isso chega a me incomodar um pouco. Com o carro desenvolvendo o ac gela normalmente….

  • Marchees

    Tenho um Renegade e poderia dizer que essa matéria se encaixa direitinho nele. Depois ainda vem gente defender que Jeep e Fiat não virou a mesma coisa! Jeep e Fiat nunca mais, pior pós-venda da vida!

  • riano rodriguez

    Com a Toro diesel manual do meu pai consegui fazer 16Km/L na estrada andando bem, essa 1.8 é a maior bomba.

  • Fabão Rocky

    …um técnico da Fiat analisou o carro e constatou o problema: “quando acelera o carro o ar tem que desarmar para o carro ter força para sair”.
    Fala sério, pagar mais de 90k e andar q nem carro 1.0 é de doer.

    • Retrato do Papai

      todo carro mais moderno desliga o compressor do ar quando você efetua uma aceleração mais forte, justamente para preservar a segurança no caso de uma ultrapassagem… naturalmente essa foi uma desculpa esfarrapada do técnico

  • Fabão Rocky

    Já vi relatos de algumas pessoas aqui em Salvador-BA se queixando do Renegade q faz 5km/l. Veredicto: comprou, se arrependeu e vendeu.

  • Fabão Rocky

    Quero ver dirigir pela cidade e usar todos esses botões, rsrsrsrsrs!!!

  • Edu

    Bom, eu tive uma 2.4 e posso dizer, que a maior alegria que tive foi no dia que comprei e principalmente, no dia que vendi!!! o carro é uma bomba!! Foram tantos, mas tantos problemas que eu simplesmente desisti e vendi o carro. O start stop nunca funcionava, sempre parava de funcionar e tinha que levar na CSS para resetar. Desde a primeira semana com o carro o cambio AT9 apresentou trancos que nunca foram solucionados 100%. O motor apresentava uma vibração insuportável que era transmitida para os pedais de freio e acelerador, a fiat trocou um dos coxins do motor, mas nao conseguiram resolver, e por fim me falaram que era característica do carro!!! Alem disso apresentou problema no duta da entrada de ar do motor que eu quase tive que implorar de joelhos para trocarem a peça. O consumo nunca passava de 5,5km/L no etanol mesmo com pé muito leve. A central multimídia era um lixo e o carro praticamente nao tem porta objetos. Ao todo fui mais ou menos 15 vezes na concessionaria. Ja acionei a Fiat judicialmente, vou pedir danos morais e ressarcimento de todas as despesas que tive quando fiquei sem carro. Estou apenas aguardando a data da audiência.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email