Volkswagen Voyage – defeitos e problemas

Volkswagen Voyage – defeitos e problemas: O Volkswagen Voyage surgiu em 1981 como o segundo modelo da família BX, que deu origem ao Gol em 1980. Com o passar dos anos, o sedã compacto da marca alemã foi conquistando seu espaço e desde o início teve motor refrigerado a água, diferente do irmão menor. Esteve acompanhando ainda de Parati e Saveiro por muitos anos até que em 1995, de repente, saiu de linha.

Em sua ausência, o Voyage foi substituído pelo Polo Classic e por anos se imaginou que não retornaria, até que em setembro de 2008, a atual geração do modelo foi lançada pela Volkswagen, junto com o novo Gol e a picape Saveiro, perdendo assim a Parati atualizada. No começo de sua segunda carreira, no entanto, o modelo enfrentou um enorme problema, que quase minou sua boa imagem anterior. Nesta segunda vida, o sedã compacto da VW não passou ileso por falhas e problemas, sendo que um deles até gerou o chamado recall branco.


Então, com base em relatos de proprietários em sites especializados e clubes de internet, vamos falar dos defeitos e problemas que o Volkswagen Voyage geralmente dá e não são poucos, desde coisas mais simples até falhas gravíssimas de motor. Muitos proprietários relatam também problemas com a rede VW, motivo de muitas reclamações. Mas no produto em si, veja alguns dos defeitos e problemas mais comuns no sedã.

Volkswagen Voyage - defeitos e problemas

Volkswagen Voyage – defeitos e problemas

Motor fazendo barulho excessivo

Muitos dos relatos de proprietários do Voyage estão relacionados com o motor. Como já se sabe, um lote de 400 mil motores teria saído da fábrica da Volkswagen em São Carlos-SP com um lubrificante de montagem diferente, que gerou um recall branco e diversos problemas de travamento de motor ou problemas no cabeçote foram relatados.

Mas, parece que a VW corrigiu isso e agora muitos desses relatos já não ocorrem, mas muitos clientes reclamam de ruídos excessivos no motor e alguns deles tiveram que buscar a rede autorizada para resolver o problema. Ainda em relação ao motor, o consumo excessivo em muitos casos ocorre. Há também relatos de vazamento de óleo e de batida de válvulas.

Bobina de ignição falhando

Um problema, já relatado em outros carros da VW é a bobina. Como fica no compartimento do motor, a mesma sob elevadas temperaturas, tende a falhar. Vários relatos falam que é necessário trocar a bobina por conta disso. Sem ela, não há distribuição de energia para as velas de ignição.

O problema parece sem solução, pois existem relatos antigos e recentes referem ao dispositivo que converte energia de baixa tensão da bateria em alta para permitir a geração de centelha para a mistura ar-combustível. Falhas geralmente acarretam em má combustão, elevação do consumo e da emissão, podendo inclusive gerar a conhecida “batida de pino” que é a pré-detonação do combustível, podendo assim danificar o motor.

Volkswagen Voyage - defeitos e problemas

Suspensão e freios com ruídos e falhas

Volkswagen Voyage – defeitos e problemas: Outros relatos falam de barulho excessivo na suspensão dianteira. Num dos casos, o proprietário teve que trocar as bieletas a cada 5 mil km por causa do barulho e folga no conjunto. O ruído é descrito com elevado, especialmente em pisos irregulares, sendo necessário uma visita ao revendedor ou oficina especializada para troca de componentes do conjunto, mas bem antes de 50 mil km. A VW já convocou o Voyage e outros modelos para um reaperto do conjunto.

Da mesma forma que o conjunto dianteiro, o traseiro também é bastante criticado por produzir ruídos e saltos do veículo sobre pavimentos irregulares. Em um caso, o proprietário diz que “parecia que o carro ia partir ao meio” e em seu problema, foi necessário a substituição do eixo traseiro. O conjunto geralmente é descrito como muito duro e desconfortável, que reproduz tudo para o interior.

No caso dos freios, as pinças também são alvo de reclamação, desde ruídos até falhas na frenagem. Mas, o mais comum é a falha do circuito hidráulico quando o ar-condicionado está ligado. Vários relatos dizem que não se tem poder de frenagem com o dispositivo ligado e um dos donos chegou a bater duas vezes o carro durante manobras, pois faltou freio com o A/C em funcionamento.

Direção hidráulica com vazamento

Uma mangueira com revestimento metálico do circuito hidráulico da direção fica em contato com partes quentes no cofre do motor. Em alguns casos, o vazamento ocorre e a direção fica dura repentinamente. O motivo é o vazamento e fluído, onde um potencial risco de incêndio e até de acidente por causa da rigidez do conjunto. O problema é resolvido com a substituição da mangueira e reposicionamento.

Ruídos internos e externos

Volkswagen Voyage – defeitos e problemas: A grande maioria dos relatos de defeitos e problemas no Volkswagen Voyage é e relação ao nível de ruído no geral. O sedã compacto é descrito como muito ruidoso, com diversas fontes internas e externas, que incomodam demais os ocupantes durante a condução. Uma reclamação constante dos proprietários é em relação ao banco traseiro, que parece solto.

Muitos relatos falam de um barulho originado nesse assento e que levou muita gente ao concessionário, mas sem solução. Alguns mecânicos teriam dito que é “comum”. Em pisos irregulares, o nível de ruído é elevado, segundo os donos. Outra fonte de barulho é o painel, que também já foi relatado por muita gente. Mas, aqui parece que o problema é mais grave.

De acordo com o que comentaram, uma chapa atrás do conjunto do painel seria a fonte de ruído da mesma e sua substituição é muito onerosa. Também há menção sobre os ruídos externos provocados pelos pneus, que seriam excessivos no interior. A reclamação de muitos é que o isolamento acústico é falho. Também mencionam o mesmo em relação ao ar-condicionado.

Vidros também não escapam do crivo de clientes, sendo um deles disse que a peça simplesmente caiu durante a condução. Alguns relatam que os vidros das portas ficam soltos, provocando ruído durante a condução e também ao fechar as portas. Fora essas reclamações, no geral, os clientes elogiam o carro, embora muitos critiquem aspectos de seu projeto, como o caso do vão de abertura do porta-malas, que é muito pequeno, além do acabamento, muito fraco para na maioria dos relatos.

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.