Jeep Matérias NA SUVs

Jeep Compass – defeitos e problemas

Jeep Compass - defeitos e problemas

Quando foi lançado no Brasil, em setembro de 2016, o Jeep Compass mostrava que sua segunda geração não era apenas um Renegade anabolizado, algo que poderia parecer com os muitos componentes compartilhados entre os dois modelos.


As melhorias mecânicas e as novidades tecnológicas, além do conforto superior para os ocupantes, colocavam o SUV num outro patamar, o que obviamente ficou claro nos seus preços. De início, eles variavam entre R$ 99.990 e R$ 149.990, mas os costumeiros aumentos o fizeram ficar na faixa entre R$ 109.990 e R$ 168.990.

Em seus primeiros meses por aqui, no final de 2016, o Compass conseguiu emplacar 6.599 unidades, ficando entre os 3 modelos mais vendidos de sua categoria (considerando as vendas mensais, não o acumulado). Já no ano seguinte, brigando de igual para igual, o SUV da Jeep foi o 9º automóvel mais vendido do país, com 49.187 unidades comercializadas ao final de 12 meses.

Nesse ano, ao final do primeiro trimestre, o Compass já está com 12.978 unidades emplacadas, seguindo a mesma média do ano passado. Em seu segmento ele aparece na 1ª colocação, com 11,82% de participação no mercado de SUVs. Mas a briga promete ser boa, pois a diferença entre o Compass, primeiro colocado, e o Nissan Kicks, terceiro mais vendido, foi de apenas 658 unidades.


Mas o que dizem os proprietários do modelo, em suas diversas versões? Veja abaixo quais são as principais reclamações registradas na internet, e como a marca tem respondido a elas.

Pane elétrica

Jeep Compass - defeitos e problemas

O motivo mais citado entre as reclamações dos proprietários do Jeep Compass certamente é a pane elétrica. São dezenas de relatos, muitas vezes citando que o problema ocorreu com o veículo em funcionamento, em avenidas movimentadas ou até estradas.

Um deles cita um modelo com apenas uma semana de uso, que teve o problema à noite, numa rodovia. Segundo o relato, todas as luzes do painel e os faróis apagaram subitamente, o que obrigou o motorista a encostar o carro de forma urgente. Com isso, o carro foi levado para a concessionária, que não constatou nenhum problema relacionado a isso. Por causa das outras reclamações feitas (problemas no limpador e no botão da maçaneta externa), a montadora indicou a substituição do chicote elétrico da porta do motorista, mas ela mesma não autorizou a troca de imediato.

Outro relato fala sobre um Compass que teve problema na parte elétrica com 20 dias de uso, indicando isso no painel. Ao levar o veículo para uma análise, o dono ouviu que “a água do ar condicionado estava pingando em cima do painel eletrônico” e que o problema demoraria cerca de 10 dias para ser resolvido, já que uma peça precisava ser encomendada.

Com um problema parecido, uma proprietária de Belo Horizonte (MG) citou que a marca indicou o sensor de chuva como a causa da pane, que afetou todo o sistema elétrico do veículo. O prazo inicial para resolver o problema também foi de 10 dias, mas depois de quase um mês ele ainda persistia.

Em outros casos, como num relato de Porto Alegre (RS), o problema aparecia quando o motorista ia ligar o carro, que não dava nenhum sinal de vida. Na concessionária, ao ser feita a checagem do sistema, notou-se que a central não estava funcionando e precisaria ser substituída. Foi o que aconteceu também com um proprietário de Brasília (DF), mas no meio de uma viagem. Ao parar num posto para abastecer, o carro não ligou mais, sendo necessário acionar um guincho.

Outros relatos sobre problemas parecidos podem ser vistos aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

Problemas no Start/stop

Jeep Compass - defeitos e problemas

O sistema start/stop tem como objetivo diminuir o consumo de combustível e as emissões do carro, desligando seu motor quando o veículo para num semáforo, por exemplo. Mas a verdade é que, por ser um sistema presente em poucos carros no Brasil, ele ainda é alvo de muitas críticas (principalmente em relação a estragar a bateria, o que é um mito) e desconfiança (de início pode parecer estranho ver seu carro “morrer” a todo momento).

O Jeep Compass é um dos modelos que conta com esse sistema. Apesar de ter sua utilidade, ele ainda é visto com desconfiança por alguns dos interessados no SUV, especialmente depois de verem os relatos de problemas relacionados ao start/stop, que podem causar muita dor de cabeça.

Um desses casos é dum Compass Limited 2018, que teve problemas no sistema depois de cinco meses de uso e 3.000 km rodados. Logo de cara o veículo precisou ficar 10 dias na concessionária para um diagnóstico, que não resolveu o problema. Ao sair dali, o painel indicava a mensagem “Start Stop não disponível – modo de proteção da bateria”. O carro voltou para a concessionária, vários testes foram feitos, mas o problema continuou.

Outro relato fala sobre o problema ter acontecido com o veículo no meio do trânsito, o que poderia ter causado um acidente, já que as panes imobilizam o carro. Assim como no caso acima, o Compass (que tinha menos de 5.000 km rodados) ficou na concessionária para análise do problema, sem previsão de entrega.

Casos parecidos podem ser vistos aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

Ar-condicionado ineficiente

Jeep Compass - defeitos e problemas

Outro alvo frequente de reclamações é o sistema de ar-condicionado do Jeep Compass. Alguns deles, como o relato do proprietário dum modelo Longitude 2018, falam sobre sua ineficiência para gelar o interior do veículo. Nesse caso o veículo não tinha completado 1.000 km rodados e já havia visitado a concessionária três vezes por causa do mesmo problema.

Já o relato dum modelo Trailhawk 2017, do Rio de Janeiro (RJ), cita o mau cheiro quando o ar-condicionado era ligado. Mesmo após uma revisão completa, o problema continuou, e a solução dada pela concessionária ao proprietário pareceu absurda. Como o motivo do mau cheiro é mofo, e esse é um defeito de fábrica, ele deveria “ligar o ar condicionado em temperatura quente por cerca de 5-10 minutos, uma vez por semana, indefinidamente”. A montadora, quando questionada, deu a mesma orientação.

Além dos casos citados acima, existem outros relatos sobre o mesmo problema. Para ler mais, clique aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

Outros problemas e as formigas gigantes

Outros problemas citados pelos proprietários do Jeep Compass incluem defeitos na bateria, no computador de bordo, no teto solar, no funcionamento dos vidros e da direção.

Mas, sem sombra de dúvidas, o relato mais curioso e absurdo que encontramos foi o caso das formigas gigantes. Sim, há um relato sobre um Compass Longitude, comprado zero km, com uma infestação de formigas. Ainda na concessionária, a proprietária relata ter visto uma formiga no carro, mas isso não chamou sua atenção. Em casa, porém, ela percebeu que várias formigas estavam aparecendo de todos os lados.

Ao reclamar sobre isso com a concessionária, alegando que o problema ocorreu em menos de 8 horas depois de retirar o veículo, a empresa disse que não tinha uma posição sobre o assunto, além de não poder oferecer um modelo similar como carro reserva. Um vídeo sobre o problema foi publicado pela proprietária, e ele pode ser visto clicando aqui.

Em 22 de setembro de 2017 ocorreu o único recall do Jeep Compass até aqui. Ele afetou exclusivamente as versões diesel, ano/modelo 2016/2017, num chamado que envolveu 1.395 unidades. O objetivo era a substituição do cabo massa da transmissão, que afetava o funcionamento do motor (provocando seu desligamento súbito, com o carro em movimento, ou impedindo sua partida).

Jeep Compass – defeitos e problemas
Este texto lhe foi útil??

  • SDS SP

    Aguardando algum proprietário com ego ferido dizer que a matéria é tendenciosa e tals, sem ao menos compreender o objetivo final desta série.

    • Wellington Myph13

      Certeza…

    • Mario

      Verdade. Eu tenho um, e até hoje não tive problemas, talvez eu tenha sorte. O problema, não é a reportagem, e sim os comentário dos anti, como se outras marcas e modelo, não tivessem tantos ou mais problemas. Eu acho que são problemas pontuais, num universo de milhares de carros vendidos. Mas enfim, cada um sabe onde e quanto pode gastar. eu estou satisfeito.

      • Julio Alvarez

        Também tenho um, 8 mil km e zerado, sem nenhum problema.
        Se for colocar links “aqui, aqui e aqui” para todos os proprietários que nao tiveram problemas, o site precisaria de centenas de paginas, para acomodar as dezenas de milhares mensagens.

      • SDS SP

        Não da para levar a sério os haters, que convenientemente vão usar isso para denegrir o carro.
        No mais, parabéns pelo carro.

  • sigma7777777

    No site Autopapo do Boris Feldman tem um vídeo (pesquise por “SUV: vale a pena comprar um?”) que ele resume bem o quão problemático são os SUVs: para este tipo de veículo ter estabilidade precisa ter muita eletrônica embarcada, caso contrário capota. O Compass é isto, cheio de eletrônica e com ela o alto risco de panes e dificuldades para realizar manutenção em oficina de terceiros.
    Isto que está na matéria e comentei acima é apenas um dos aspectos problemáticos. Acho particularmente curioso como muitos compram a versão flex de péssimo consumo e depois vão no Opinião do Dono relatar com uma estrelinha que estão zangados com isso. Será que o consumidor realmente não lê as matérias automotivas? Complementando, será que não sabe que o SUV é mais pesado que, por exemplo, um sedan médio? Que possui seguro e manutenção mais cara, inclusive o jogo de pneus diga-se? Um sedan médio é tão confortável quanto um SUV, então galerinha, me poupe da história da absorção dos impactos nas irregularidades da via, pois o Corolla e outros sedans médios os absorvem tão bem quanto o Compass.
    Alguém talvez pretenda comentar sobre o SUV movido a diesel: pois bem, custa R$ 40 mil a mais que um sedan médio a gasolina, polui obviamente mais e é mais barulhento, e ao final o consumo é similar, mas o problema além da poluição e barulho é na hora de tentar encontrar oficinas que consertem carros de passeio a diesel. Obviamente que por ser mais caro o seguro é ainda mais caro, isto sem mencionar obviamente o IPVA que é calculado com base no valor do veículo. SUV? Tô fora! Um sedan médio com menos quantidade de eletrônica embarcada apresenta maior segurança por ser mais estável por estar mais próximo do solo, é mais barato e de fácil e menor custo de manutenção.

    • Samluzbh

      É o tal status, carro no Brasil é e será por muito tempo, status.

      • Velejador

        No Brasil?
        Essa ideia de carro-status nós importamos dos EUA. Justiça seja feita

    • Mr. Pennybags

      Falou tudo, amigo. A lista de contras supera de longe a de prós. SUV, estou fora!

      • Julio Alvarez

        Se for pela lista dos contras, vai ficar a pé.Todo carro tem uma lista gigante.

    • Ric53

      Uma coisa é.. Um Compass Longitude de R$110.000 é muito mais negócio que um Civic Touring de R$130.000.
      E antes que venham falar que são de categorias diferentes, na compra de um automóvel quem olha pra sedã olha pra SUV sim! e O que justifica o Civic ter o mesmo preço que um SUV? E não vem me falar que o Compass não é um legitimo suv.
      Será que o preço dos sedãs que não está superfaturado? No aguardo..

      • kravmaga

        Discordo totalmente. O Civic Touring é muito mais carro do que esse Compass Flex em todos os sentidos. Melhor em desempenho, melhor em consumo, melhor em estabilidade e com mais espaço interno e porta-malas.

        E pelo mesmo motivo também não troco o meu Jetta 2.0 TSI 211 cv completo (xenon, teto, etc) nem pelo Compass diesel, quanto mais o flex.

        • Ric53

          Só que você não pagou perto de 120.000 no seu Jetta correto? (Baita carro diga-se de passagem)

          • kravmaga

            105 mil em 2015. Hoje deve estar uns 125 mil porque o meu tem teto e todos os opcionais.

            Tive uma Captiva 2.4 antrs, carro mais ou menos do mesmo porte do Compass, e posdo dizer que o Jetta tem mais espaço interno para passageiros e maior porta-malas, sem contar um desempenho melhor e consumo menor.

            Não vejo vantagem trocar esses sedãs médios melhores por um Compass flex ou diesel. Se a pessoa insistir em SUVs, acho mais vantagem pegar então o Equinox ou a Tiguan AllSpace, que teriam um desempenho e consumo melhores do que o Compass.

            • Ric53

              Tbm prefiro um carro mais no chão do que um suv mas pelos valores continuo achando o Compass mais negócio inclusive frente à outros suvs, dos que vc sitou ele é o mais barato , aliás pelo preço você leva um CR-V que é muito menos carro, o custo benefício é imbatível e é carro eim

              • Cristiano_RJ

                Mais uma coisa que não entendi. Você diz que “lo preço você leva um CR-V que é muito menos carro”. Que comparação você está fazendo? Por acaso é do CR-V com o Compass? Se sim, estás falando do novo CR-V? Você está dizendo que o Compass é muito mais carro que o CR-V, é isso?

                • Ric53

                  Falei CR-V mas quis dizer mesmo o inflacionado HR-V.. pois o primeiro e o Compass sim são concorrentes

      • Djalma

        E o que justifica um SUV ter o mesmo preço de um Civic? O Civic de 130 mil não serve de referência pous tem Civic bem equipado e barato. Esse Compass mesmo, de 110 mil, tem só 2 a ir Bags e porta malas menor do que qualquer sedan médio ou grande.

      • Cristiano_RJ

        “O que justifica o Civic ter o mesmo preço que um SUV?”

        Brother, viajei nessa sua pergunta. E a respondo com outra pergunta, o que justifica o Compass Longitude custar o mesmo que um Civic Touring?

        • Ric53

          É mais carro, li acima que possui apenas 2 airbags e isso realmente é um ponto negativo que pesa muito, isso é que é vacilo! Mas no geral, blz o motor é o aspirado mas é mais carro, Entre Compass Longitude flex e Civic Touring eu vou no Compass sem dúvida e a Honda que ponha o Civic em seu lugar.. Você mesmo optou pelo Jetta 2.0 tsi ao invés do Touring. Mas espera aí O Jetta vem com 2.0 TSI e com at de dupla embreagem e no Webmotors 18/18 estão sendo oferecidos entre 110-115k e aí?
          Cada um faz o que quer com o seu dinheiro mas pra mim tá sendo mais negócio pegar o Compass do que o Civic e se você quer saber até Corolla é mais negócio que o Civic, a versão mais cara do Corolla termina aonde o Civic at começa.. q q isso e digo mais esses R$125.000 aí que você citou era pra ser o preço do Civic Si! Mas é aquilo lá.. cada um faz o que acha melhor com o seu dinheiro..

          • Cristiano_RJ

            Vamos lá, por partes… mas vamos de trás para a frente:

            “Cada um faz o que quer com o seu dinheiro”

            Ok. Concordo.

            “pra mim tá sendo mais negócio pegar o Compass do que o Civic”

            É uma opinião SUA. Mas temos que deixar claro uma coisa: o melhor negócio não necessariamente é o melhor carro e vice versa. Agora, para tornarmos esse debate mais profundo precisamos ir além de simplesmente darmos nossas opiniões, se não vira um festival de achismos. Temos é que apresentar os nossos argumentos, fundamentar nossas opiniões. Se o Compass é mais negócio que o Civic, por que você acha isso?

            “se você quer saber até Corolla é mais negócio que o Civic”

            Aqui vale o mesmo. Se é mais negócio, é mais negócio por que razão?

            “a versão mais cara do Corolla termina aonde o Civic at começa..!

            Aqui eu não entendi nada. A versão mais cara do Corolla é a Altis, de R$ 118.850. A versão CVT mais barata do Civic é a Sport, de R$ 96.400. Explique melhor o que você quis dizer por favor.

            Agora vamos voltar ao início do seu post:

            Cristiano_RJ perguntou: “o que justifica o Compass Longitude custar o mesmo que um Civic Touring?”

            Ric53 respondeu: “É mais carro (…) possui apenas 2 airbags (…) Mas no geral, blz o motor é o aspirado mas é mais carro”

            É muito fácil simplesmente mandar essa de “é mais carro”. É mais carro por quê?! O que o Compass Longitude entrega a mais que o Civic Touring? Em uma análise técnica avaliamos os modelos ponto a ponto, ou seja: segurança, conteúdo, espaço interno, porta malas, acabamento, desempenho, dirigibilidade, consumo, ergonomia, qualidade construtiva, modernidade do projeto, etc. Algumas pessoas também consideram fatores subjetivos e pessoais, como design e status, mas eu prefiro deixar esses itens de fora. Itens referentes a condições de pós venda e mercado não definem o “melhor carro”; embora sejam importantes na decisão de compra. Pois então, já que você afirma de forma tão veemente que o Compass Longitude é “mais carro” que o Civic Touring, REPITO a pergunta que te fiz no meu post anterior: por quê?!

            “Você mesmo optou pelo Jetta 2.0 tsi ao invés do Touring”

            Brother, você está atrapalhando as coisas. Eu comprei meu Jetta em 2012. O Civic Touring foi lançado em 2016. Meu carro atual é uma BMW 320i.

    • REDDINGTON

      Discordo de vc da parte dos buracos. Tinha um Civic, hoje tenho uma CRV…NUNCA é a mesma coisa em relação a buracos, até pela diferença de altura. O Civic é melhor de curva??? Óbvio, mas a CRV em pisos ruins é MUITO mais confortável. Falo por que tive a experiência que vc citou. O resto concordo com vc.

      • Velejador

        Lembrando que essa história de dizer que “Um Focus ou um Civic é muito melhor de curva que um SUV” é, em grande parte, história para boi dormir.

        Digo assim pois isso só vale no conto de fadas, no imaginário (dos jovens geralmente).

        Ninguém anda por aí fazendo curvas a 130 km/h, que necessite de um desempenho superior, caso contrário vai sair capotando.

        Basta ter consciência de que dirige um carro mais alto, andar dentro de velocidades responsáveis (não necessariamente nos limites da lei, que são baixos), e ponto final.

    • Thales Sobral

      Hehe bom mesmo é o fusca que qualquer mecânico conserta, e não tem problema com capotamento: ele rola.

      • Henrique

        Boa rsrs!

    • daneloi

      Já tive 4 Civics e estou há dois anos com um renegade diesel. Tenho propriedade para falar sem achismos. Primeiro, a suspensão do renegade é de longe a mais confortável comparada a todos os carros que já tive e dirigi, inclusive comparada à do corolla (já dirigi da segunda a atual 4a geração). Segundo, o consumo não é similar. Nem de longe. Além do jeep temos em casa dois Ups tsi. O jeep faz 11,5 a 13 de média no diesel e o up faz seus 14 a 16 de média na gasolina mas ainda assim o custo por km rodado do jeep é menor que do up (preço diesel x gasolina no DF). No meu caso se o diesel se mostra mais vantajoso em relação aos UP imagina comparado a um sedã médio .

      Incluo mais um comentário. Eu tenho um sério problema nos joelhos e em todos os segmentos da coluna…pensei em sair de um jeep e ir para um cruze, Civic ou até novo polo mas estou tendendo a continuar na jeep por que os SUVs tornam meu dia a dia na direção menos penosos por causa das minhas limitações. Gosto muito de sedãs e hatches mas vejo certo valor em (alguns) SUVs

      • Mario Souza

        Realmente a comparação de consumo de combustíivel de um veículo que custa 3 vezes mais é pertinente. Vou correr e comprar um Prius de 118k ao invés de comprar um kwid de 35k pois o prius é muito mais económico!

        • daneloi

          E o que isso tem a ver com o assunto, colega?
          A resposta sobre o consumo foi para a pergunta “ao final o consumo é similar”. Falei sobre diesel não ter consumo similar e em momento algum comparei valor de veículos.
          Não distorça a questão.

      • Djalma

        A questão de consumo é mais nas versões flex. O Compass faz média de 5,5 com etanol na cidade. SUV diesel ele fica com a vantagem enquanto o govêrno continuar subsidiando o diesel.
        Na minha opinião pessoal, não deveria ser permitida a venda de veículos diesel para passeio.

  • Mateus W

    Tenho um Compass flex 17/18 com 5 mil km. Posso dizer que, infelizmente, já passei por dois desses problemas. O start/stop começou a falhar quando o veículo estava com 700 km. A concessionária disse que resolveu, mas o problema voltou. Agora, além do start/stop, o ar condicionado está com problema. Sai um cheiro insuportável de mofo assim que o ar condicionado é ligado. É uma decepção por ser um carro novo e, o pior, por ver o descaso da Jeep diante de tantos relatos. Isso sem contar a pane elétrica, que ainda não sofri, mas sem dúvidas é o mais grave de todos..

    • what_the_hell??

      Um amigo tem um com menos de 5 meses de uso e tb já está com esse cheiro de mofo! Certamente trocar o filtro deve resolver, mas fica complicado ter que trocar o filtro a cada 5 meses!

      • REDDINGTON

        Foda né.

    • REDDINGTON

      Cara sobre o ar vou te dar uma dica simples. Quando vou chegar próximo de casa, desligo o AR CONDICIONADO, deixo o ventilador ligado na velocidade que estava e abaixo os vidros, justamente pra sair o ar frio da tubulação e evitar esse cheiro de mofo. Vi essa dica no finado programa VRUM que passava no SBT aos domingos, MUITO melhor que o “Marketing Esporte” (Auto esporte) da Globo. Depois disso nunca mais tive problemas com esse cheiro. Nas revisões troco o filtro e faço higienização. Lógico vc tem que levar em consideração questão de segurança, se está chovendo etc etc. EU consigo fazer e deu certo. Espero ter ajudado. Valeu!

      • Geraldo Xavier

        Nunca desligo o ar condicionado dos carros que tenho. Até pra manobrar o carro o ar fica ligado. A única coisa que faço é aumentar ou diminuir a velocidade do vento. Nenhum carro que tive em casa sofreu com mau cheiro do sistema de ar condicionado. Sempre ando com a recirculação interna acionada e não uso cheirinho dentro do carro. A única coisa que faço é trocar o filtro de cabine 1 vez ao ano.

      • Mateus W

        Nunca tive problema de ar condicionado em nenhum outro carro. E posso falar com propriedade porque fiquei 8 anos e meio com um, só trocando filtro de ar e nunca teve cheiro de nada, muito menos de mofo. Sobre desligar o ar condicionado, eu sempre faço isso também, só não abro as janelas. Acho muito difícil que seja esse o problema, ainda mais considerando o pouco tempo de uso do carro. Não é possível acumular mofo assim, senão quando o carro estiver com cinco anos nem vai dar pra ligar o ar….

        • REDDINGTON

          Complicado por se tratar de um carro zero, a dica que eu te dei foi pra evitar tal odor, agora se já ocorreu vc deve brigar sim pra tentar resolver lógico.

      • Djalma

        Também faço isso no meu mas aqui não é essa a questão. O carro acaba de sair da concessionária e já com cheiro de mofo!

    • Carlos H. Ferreira

      Triste saber que um carro tao bonito tenha tantos defeitos de fabrica , faz 1 ano que peguei uma HRV EXL dava para ter um comprado um Compass de entrada , mas optei pelo Honda. em funcao do Jeep ser um veiculo recem lancado e que costumeiramente acontecem estes defeitos, que sao sanados apos 2 ou 3 anos de fabricacao, podem falar da Honda que e careira e tal , mas o carro esta com 11 mil e com funcionamento impecavel , consumo urbano (RJ) de 12Km/l e nas 2 vezes que viajei com ele para a regiao dos lagos , chegou a fazer 16 KM/L , pensava na proxima troca partir para um JEEP , mas tem que olhar muito bem pra saber se estes defeitos foram sanados.

    • Djalma

      Imagine você dirigindo a 110 na faixa da esquerda e o carro apaga do nada. A QR narra diversos casos assim, é grande o risco de acidente. Nunca espera-se isso de carro nenhum, quanto mais de um carro que custa de 110 mil a 160 mil.

  • octavio cesar godoy

    Nossa, quanta porcaria acontece com esse carro da Jeep. Erro de projeto? Eu tenho um Subaru 2010, outra categoria de carro, e vejo que a Mitsubishi nao apresenta muitas falhas. Estou aguardando a nova Pajero, ou se não vier vou optar pela Pajero Dakar, ou a Full

    • pedro

      O teu Subaru é feito no Japão. O Jeep é nacional. Tudo que vem do Japão será melhor. Não tem comparação. Tem que comparar as carroças feitas aqui com outra carroça feita aqui.

      • Velejador

        A Crhysler é uma marca reconhecida mundialmente por panes eletrônicas — e é uma marca norte-americana

    • Lu RS

      Sério isto? kakaka A Mit ficou conhecida como a senhora dos defeitos do veículos japoneses…..tem vários escândalos sobre o tema..inclusive nos USA…
      No Brasil tbem a marca N é bem vista sobre o tema qualidade…..
      Temos um NF sedan…q start stop não funcionava..deu pane elétrica..o carro se apagou do nada……era um problema de aterramento no painel…..mas agora vou dizer q é tudo um lixo kakakakakaka

  • Contador

    Estava analisando a troca, agora não mais.

    • Mario

      Mas desse jeito, vc não vai comprar nenhum carro.

      • Contador

        Pois é Mario! Infelizmente todos apresentam um probleminha.

        • Licergico

          o principal para mim é saber que tem ccs que é capaz de resolver o problema .
          Por este motivo não compro mais nenhum carro da vw .

          Tive problemas e depois de meses o ‘ consultor ‘ me aconselhou a ‘procurar meus direitos’ …. [ era um gol 1.6 que bebia 5,5km/l na cidade e 9km/l na estrada COM GASOLINA ] alem de vários outros probleminhas ( ar vazando dentro do carro, luzes que queimam de 3 em 3 meses [ isso é normal em todos os vw ] , batida seca na suspensão etc etc etc … todos problemas não solucionáveis na rede autorizada ) .

          • Mateus W

            Se for isso, a Jeep é um problema. A ccs idem.

          • Djalma

            Isso não é normal em todos os VW, tive mais de 30 e nunca tive problemas do tipo. Os problemas pontuais que ocorreram, sujeitos de acontecer em qualquer carro, foram corrigidos.

      • Thales Sobral

        Pois é, se entrar no reclameaqui ninguém compra nada nem contrata ninguém

        • Saulo Gomes

          Pelo contrário, tem de saber “ler” o reclame aqui, problemas todas tem, a diferença é que algumas tem muito mais e não resolvem. È só comparar os dados.

  • Saulo Gomes

    Se novo está assim, depois de 5 anos nem o MacGyver faz rodar.

  • octavio cesar godoy

    Depõe contra a marca, aliás nunca gostei de Fiat, uma pena a Ram ser fabricada aqui e apresentar essas falhas, pois seria uma camionete que penso em comprar, mas ela saindo vou esperar no minimo um ano. Lamentavel o descaso da fabricante em rever seus projetos, e fornecedores, pois me parece ou erro de projeto eletrico, ou fornecedores com mal qualidade de produto. Pensava em conmprar um para meu filho, ja vou descartar a ideia e partir para Honda

    • Djalma

      Problema pode ser em processo de montagem. Recentemente foi descoberto que o Argo tinha um problema que poderia fazer disparar o a ir Bag do motorista. Motivo: quando montava o chicote, ele ficava numa posição que ao se pressionar a tampa do airbag, a borda dela pressionava os fios e com o movimento do carro, acabava rompendo a proteção dos fios fazendo disparar o AB.

  • octavio cesar godoy

    Impostos zerados quase, e abrir para as marcas trazerem o que tem de moderno e fabricarem aqui. Chega desses bagulhos feitos aqui

  • Igor Guimasi

    O nome dessa seção sempre me incomoda. Soa redundante. Na minha visão, um defeito obrigatoriamente é um problema pro dono do carro.

    • what_the_hell??

      Um ar-condicionado com defeito no Alasca ou na Sibéria talvez não seja necessariamente um problema para o proprietário.

    • Ducar Carros

      Um problema não é necessariamente causado por defeitos: uma peça mal-encaixada, por exemplo, ou ainda o caso das formigas citado.

  • Carlos Henrique Cavalcante

    Tenho um Longitude diesel comprado no lançamento, super satisfeito, foi a concessionaria na revisão de 1 ano somente a troca de óleo, sei que muitos deram defeitos, porem devido as proporções vendidos/defeitos, pra mim ainda continua o melhor da categoria.

    • Djalma

      Se ficasse só na questão do cheiro de mofo seria apenas um incômodo agora o carro desligar em movimento é gravíssimo, não importa se foi 1, 10 ou 100.

  • Lucas086

    Graças a Deus o Longitude diesel 18 do coroa tudo certo, nem o problema no relampejo do farol que o da 4 rodas aparenta, o do coroa não tem. Mas, um amigo dele tem uma Limited que o start stop funciona quando quer. A Fiat errou nesse start stop, o Argo mesmo está apresentando esse defeito demais

  • Louis

    Tá loco, esse carro é uma bomba ! Tô fora.

  • Mario

    Tenho um Longitude, está com 5mil km e até funcionando perfeitamente. O único problema que encontrei, foi um cheiro muito forte do couro dos bancos ou de algum material, como cola…bem forte mesmo. Mas agora, conforme tenho usado e lavado, o cheiro saiu. No geral um excelente carro. Rezo para não ter os problemas apontados pela reportagem.

  • Piston head

    Compass era feio, inseguro mas não se tinha conhecimento de tantos problemas graves. Ficou bonito, seguro (ao menos estruturalmente) porém problemático.

  • Zé Mundico

    Geralmente defeitos contínuos de uma mesma origem indicam problemas em lotes específicos. Não sei se é o caso, mas já vi esse tipo de coisa em outras montadoras, quando o problema era restrito a um lote de fábricação. Tem até nome, vício
    oculto.
    Se for o caso, deveria ser alvo de recall da central elétrica, cabeamento, terminais ou sensores.
    Tem outra coisa importante : tecnologias avançadas exigem materiais de boa qualidade para o pleno desempenho. Não adianta querer usar sistemas de start-stop ou outros que consumam energia ou processamento com centrais genéricas e sensores de segunda categoria.
    É como o cara querer usar super aplicativos de última geração num smartphone comprado por 200 mirréis no terreiro da feira. O bichinho não vai ter capacidade de processamento, vai comer bateria, esquentar e…travar!
    Até gambiarra tem limite!

    • Saulo Gomes

      Tem um vício oculto no Compass, ele é um Fiat.

  • REDDINGTON

    O cara vai lá faz questão do modelo top, paga os 194 mil(!!!), vai viajar a noite, estrada ruim, sem acostamento, pista simples, sem iluminação o carro morre e TODAS as luzes se apagam…Além do carro, os passageiros também vão morrer…

    • Danilo Melo

      pensa o cenário de filme de terror, ter q dormir no carro, pq claro não tem sinal de celular nessas estradas.. kkkkk

  • Ric53

    Uma coisa é.. Um Compass Longitude de R$110.000 é muito mais negócio que um Civic Touring de R$130.000.
    E antes que venham falar que são de categorias diferentes, na compra de um automóvel quem olha pra sedã olha pra SUV sim!

    • REDDINGTON

      Talvez pra vc…O outro pode pensar diferente. O de entrada nem couro tem. Tudo é relativo. Se um dono de sedã olha pra um SUV??? SIM, COM CERTEZA!!!

    • Louis

      Eu iria de Civic Touring sem pensar !
      Pagar 110 pilas em um Compass com air-bag duplo?

      • Cristiano_RJ

        Pior nem é isso. Pior é pagar R$ 149 mil em um Compass Longitude diesel e ele só vir com 2 air bags. Um VERGONHA!

    • Cristiano_RJ

      Bem, antes de mais nada, vale colocar as coisas em seu devido lugar.

      Jeep Compass Longitude flex – o preço inicial é de R$ 119.990 e não R$ 110 mil. Com todos os opcionais, inclusive pintura perolizada por chegar a inacreditáveis R$ 137.080.

      Honda Civic Touring – o preço inicial é de R$ 124.900 e não R$ 130 mil. O único opcional é a pintura metálica / perolizada. Completo chega a R$ 126.100.

      Agora vamos lá. Enquanto o Compass de R$ 120 mil tem um RELES motor aspirado de 166 cv e 20,5 kgfm de torque a elevados 4.000 rpm e só vem com 2 air bags e faróis halógenos e não tem acendimento automático dos faróis, nem sensor de chuva, nem retrovisor eletrocrômico, nem hill holder e nem teto solar; o Civic Touring de R$ 125 mil vem com 6 air bags, faróis full leds, teto solar, e todos os itens citados acima ausentes no Compass; além e um moderno motor de 173 cv e 22,4 kgfm a 1.700 rpm. Fora isso, não vejo nenhuma outra vantagem no Compass, quer seja em espaço interno, porta malas ou acabamento que justifique a sua indignação pelo fato de o Civic estar na mesma faixa de preço.

      Diga-me, o que exatamente você vê de vantagem no Compass que o faz acreditar que ele deveria ser mais caro que o Civic Touring?

  • CanalhaRS

    Na minha tosca opinião, quanto mais caro o veículo, menos defeitos ele pode apresentar. Infelizmente não é o que vemos hoje hoje.
    A fome por lucro deixa tudo em segundo plano, até o próprio produto e satisfação do cliente.

    • Matthew

      Eu penso que a lógica é justamente o contrário: por ser mais caro é porque trata-se de um veículo mais complexo em todos os sentidos, e portanto com maior potencial de apresentar problemas pelo simples fato de ter mais coisas pra dar defeito. É que nem aqueles Land Rover com suspensão ajustável, tração com um milhão de combinações possíveis e sei lá mais o que. Um tempo atrás até uma unidade da frota de imprensa deu pau numa avaliação de revista, não lembro exatamente o que, acho que foi a suspensão que travou em algum modo específico. Um carro menos sofisticado e mais barato nunca apresentará um problema deste tipo, justamente porque a suspensão dele é convencional.

      • CanalhaRS

        Seguindo seu raciocínio, carros premium (da MB, BMW, Volvo, Bentley, etc) seriam os campeões de recalls e defeitos e carros populares não teriam chamadas aos montes como vemos hoje.

  • ALLES BLAU

    Com meu 05/2017 diesel esta tudo funcionando, nenhuma pane, esta proximo da primeira revisão com 19.000km, tenho feito viagem com media de 15,8 km/l estilo medio. Cidade com transito mediado tambem aqui faz entre 9 e 11
    O que vejo são muitas CCS não preparada pra solução dos problemas, da impressão que são amadores.

  • KOWALSKI

    ”especialmente depois de verem os relatos de problemas relacionados ao start/stop, que podem causar muita dor de cabeça.”
    ”(principalmente em relação a estragar a bateria, o que é um mito)”

    Estranho esse texto, não?

  • Davi Millan

    FCA com problema elétrico? Nunca nem vi… hahaha
    O depressão móvel (também conhecido como Palio) que estou usando (carro de transição) tem problemas elétricos. A seta para a esquerda para de funcionar do nada e depois volta. Além de não querer ligar o carro em algumas partidas.

    • Velejador

      É verdade, a parte de pisca/seta dos Palio, Strada e Uno faz tempo que é uma tragédia.

      Mas a VW antes de modernizar a eletrônica dos carros baratos (Gol, Voyage) — acho que isso foi em 2013 com a implementação da CANbus — era também uma bucha de pane em alarme, vidro e trava elétrica que era um inferno.

  • Mr. On The Road 77

    A eletrônica deve ser Fiat… kkkk

    • Fanjos

      deve não…é

    • Cássio Amaral

      ou Land Rover kkkk

  • Ubiratã Muniz Silva

    nunca andei no Compass, mas em um Renegade alugado que usei durante dez dias o sistema start stop estava com um problema curioso:

    em que pese eu ter deixado o sistema acionado desde que tirei o carro do pátio da locadora, o carro não “desarmava” quando parava. Achei que fosse característica do sistema (nunca havia dirigido um carro com ele) e que ele só desarmasse depois de algum tempo com o carro parado e o freio acionado (e que talvez eu não estivesse com ele parado por tempo suficiente até que ele acionasse), até que… no último dia em que eu estava com o carro… o sistema voltou a funcionar como deveria, desligando o carro quase imediatamente.

    • Fanjos

      O certo do sistema funcionar é desligar no mesmo segundo em que vc afunda o pé por completo no freio com o carro parado, fora isso tem algo errado.

  • ObservadorCWB

    Por relatos de amigos eu diria que o cheiro de mofo q

  • ObservadorCWB

    Por relatos de terceiros, acho que o cheiro de mofo é comum aqui nos estados do sul do Brasil. Talvez em locais mais quentes não se forme bolor. Mas por observações próprias, o que me chamou a atenção foi que em pelo menos 3 carros, havia algum tipo de problema na fixação das borrachas das portas. Ou apresentava algum “calombo”. Ou estava mal encaixada.

  • Licergico

    podia ter resumido a matéria:

    jeep = fiat

    ( Pronto todos sabem que é carro 1/2 vagabundo . No USA Jeep sempre foi sinônimo de carro para classes menos favorecidas , sempre foi taxado como carro problemático e 1/2 vagabundo …. = Fiat ) .

    • Djalma

      Nos EUA está entre as marcas mais mal avaliadas.

  • Vattt

    “o caso das formigas gigantes.” Realmente esse é um carro bichado!!! Vai ter problemas por resto da vida.

  • Elton Farias

    O ar condicionado da Fiat/Jeep (FCA) sempre foram ruins. Tive varios modelos da Fiat. Hoje possuo um Ford com ar condicionado excelente… tenho que ficar desligando, pois gela que é uma beleza.

  • 1945_DE

    O meu primeiro carro (Chevette DL 1.6S 1991) tambem apresentava o defeito de não querer ligar. Nem acendia o painel. Mas era só dar uns segundos para ele que ele ligava depois da terceira tentativa.
    Agora, comprar carro da Fiat/FCA nunca. Todas as marcas tem problema aqui no Brasil, mas a qualidade da Fiat/FCA deixa muito a desejar.

  • Fanjos

    Teve uma reportagem na 4 patas falando que muitos estão tendo pane elétrica de todos os tipos, sera true?

    • Cássio Amaral

      Sim, no Carros na Web, na seção Opinião do Dono, há vários relatos de panes elétricas no Compass.

  • Pedro Mello

    O grande problema do Compass é a poeira que a concorrência come.

  • Saintclair Paiva

    Resumindo…Sedan tem melhor custo beneficio e é por isso que as vendas de SUVs e micro SUVs só aumentam e agora a FORD vai matar seus sedans nos USA tmb. Ninguem que compra SUV ta se lascando pra isso ou para aquilo. Compra pq a p… do carro é bonito, espaçoso(alguns) e dá prazer e satisfação pra dirigir. O mundo quer SUVs e pronto. E falo isso pq tenho um excelente e confortável Sedan hoje que é o corolla. Ja tive o fumo do SUV Freemont e daqui uns tempos vou pro SUV denovo. A gente quer é experimentar tudo que tiver ao nosso alcance.

    • Djalma

      Ok, mas não precisa ser com problemas né, principalmente se colocar sua vida em risco. Imagine um carreta de 40 toneladas atropelando um SUV que o motor apagou do nada.

  • Jorge

    A jeep nos EUA sempre foi uma marca problemática, tá mantendo a tradição no brasil. Não que os carros sejam ruins, problema é quando param de funcionar.

  • Djalma

    Essa questào das formigas, com o uso cada vez maior da Eletrônica nos automóveis, tendem a aparecer cada vez mais. Elas procuram essas partes porque e quente e o problema é que soltam um ácido que corrói o circuito. Já tive problemas do tipo em fax, telefone sem fio e interfone do meu escritório, agora em carro, é a primeira vez que vejo isso.

  • Lu RS

    Eu adoro os factoides automotivos…..temos ai 10 casos “relatados” que..não dizem as fontes….sem levar ainda em consideração o número de carros fabricados…por isto desacredito cada x mais estes pseudo noticiários….q pena q acabaram com as faculdades de jornalismo…

    N entendo como podem direcionar assim…..ainda não conheci carro de fábrica q não dê problema mesmo zero….Ainda não vi reportagem falando sobre os motores 1.0 Tsi q estão dando problema igual a penca de banana………………

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email