Hatches Populares Volkswagen

Gol G4: história, versões, motores, equipamentos e detalhes

O Gol G4 foi uma geração importante do maior ícone da indústria automobilística nacional de todos os tempos, tendo no total mais de 4,7 milhões de unidades vendidas no Brasil. Com a missão de ampliar as qualidades tecnológicas e mecânicas dos antecessores, em 2005 a Volkswagen lançou o reformulado Gol G4.

Gol G4: história, versões, motores, equipamentos e detalhes


A Volkswagen ofereceu aos brasileiros um carro com motorização e tecnologia para quem buscava um veículo que atendia as expectativas com preço justo, manutenção fácil e qualidade de engenharia alemã.

Com design simples, o Gol G4 chega a ser mais moderno que o Gol G3 em alguns aspectos. Na dianteira, destacou-se o elemento em “V”, formado pelo capô e pelo para-choque dianteiro. As mudanças na traseira foram realçadas pelo aerofólio integrado a tampa, que agrega um toque esportivo ao modelo e, na traseira, contém um elemento circular nas lanternas. Se diferenciou com seus faróis e lanternas mais envolventes e transparentes, fabricados em policarbonato, dando um olhar imponente ao modelo.

Gol G4 – interior

O Gol G4 trouxe um painel mais simples, com menos ranhuras e mais homogêneo. Os materiais usados nos acabamentos também chamam atenção pelo aspecto rústico. Seu interior passou a oferecer 11 porta-objetos (versão duas portas) e 13 (versão quatro portas). Foi criado um novo volante de três raios, inspirado nas engrenagens mecânicas, transmitindo confiança e controle no manejo do carro.


O acionamento dos vidros elétricos do Gol G4 passou do painel para as portas, simplificando e facilitando o manuseio. A cor também foi modificada, mais equilibrada e sofisticada, chamada de “cinza basalto”. Essa coloração intermediaria entre o escuro (antracite) e o claro (flanel), evidenciou melhor as formas do interior e permitiu a visualização dos destaques em antracite e preto.
O “cluster” (instrumentos combinados), permitiu uma rápida e fácil visualização do velocímetro, do medidor de combustível e outros elementos através da parte superior do volante.

Gol G4: história, versões, motores, equipamentos e detalhes

Recebeu ainda um novo conjunto de rodas e calotas, totalmente renovado, representando as reluzentes engrenagens mecânicas.

O Gol G4 ganhou novos faróis de neblina, nova tampa traseira, novo vidro vigia que cobre a coluna C, novo limpador da tampa traseira fixado no vidro e novas cores externas, sendo elas: Bege Safari e Verde Highway, para as versões Gol Power, além das tradicionais do modelo: Branco Glacial, Vermelho Flash, Cinza Urano, Preto Ninja, Prata Light, Cinza Cosmo e Azul Índigo.

Novos padrões de malharias foram oferecidos aos bancos, desenvolvidos especialmente para o Gol. Com formas geométricas e elementos tridimensionais, realçaram o volume e atribuíram perfeição, em cores de “cinza quente”. Na versão City, foi desenvolvido malharia natural, com texturas e elementos tridimensionais no meio do banco, e nas laterais foi usado cinza antracite. Nas versões Plus e Power, foram usados duas colorações, cinza antracite e azul esverdeado, com elementos em relevo trazendo ao Gol G4 um interior mais esportivo.

Gol G4: história, versões, motores, equipamentos e detalhes

Gol G4 – geral

Para manter a liderança histórica de vendas no mercado, uma das estratégias da Volkswagen, além do upgrade estético, foi oferecer um gama de equipamentos e acessórios, novos módulos de acabamento inteligentes e flexíveis.

Cada Gol G4 é único, dessa forma, o cliente podia montar seu carro de acordo com suas necessidades, por um preço justo e confiável. Em todas as suas versões, e em todas suas motorizações, o consumidor tinha a oportunidade de optar por dezenas de combinações, personalizando desempenho, acabamento, conforto, aparência e funcionalidade.

Resistente, estável, seguro, econômico e confiável, o Gol G4 teve ao todo 1.088 itens completamente (ou parcialmente) modificados em relação ao Gol G3. Em sua categoria, é o mais rigoroso no controle de qualidade.

Antes mesmo de “nascer”, o Gol foi cuidadosamente concebido em serviceability. Traduzindo, uma mecânica amigável que prevê a longa vida útil do modelo e sua conversação no decorrer dos anos. Os desenvolvedores optaram pela utilização de materiais duradouros, dentro dos conceitos básicos de um carro valente.

Apesar da reformulação, a estrutura o Gol G4 é praticamente a mesma do Gol lançado em 1980. Mantendo a mesma distância entre eixos, motor longitudinal e os mesmos pedais não alinhados com o posicionamento do motorista.

Gol G4: história, versões, motores, equipamentos e detalhes

Gol G4 – versões e motores

O Gol G4 foi oferecido nas versões City (1.0 e 1.6), Plus (1.0) e Power (1.6 e 1.8). Era o único com motor montado no sentido longitudinal e todas as suas versões eram equipadas com motores biocombustíveis Total Flex, e funcionava com qualquer mistura dos dois combustíveis (gasolina e álcool).

Tanto a versão City (de entrada) e Plus, eram equipadas com motor EA 11 RHS 1.0 Total Flex de 8 válvulas, desenvolvendo 65 CV (gasolina) e 68 CV (álcool). Com álcool, na cidade, atingia 7,5 km/L e na estrada 11 km/l. Já com gasolina, as marcas são 9,5 km/l na cidade e 16,9 km/l na estrada. Desempenho modesto, menor consumo urbano e tem maior autonomia na rodagem.

Uma das qualidades do Gol sempre foi sua economia de combustível. Atinge em 15,4 segundos de 0 à 100 km/h e velocidade máxima de 153 km/h. Suspensão dianteira independente, tipo McPherson, suporte tubular e braços triangulares. Amortecedores hidráulicos de dupla ação, molas helicoidais de ação linear e barra estabilizadora. Suspensão traseira independente (eixo-semi-rígido) com corpo auto estabilizante de perfil “V”. Tanque de combustível de 51 litros e capacidade de porta-malas de 285 litros.

Outra versão de motor do Gol G4 oferecida tanto nas versões City e Power, é o motor EA 827 1.6 Total Flex de 8 válvulas, desenvolvendo 97 CV (gasolina) e 99 CV (álcool). Vai de 0 à 100 km/h em 11,2 segundos e chega à 184 km/h. Com álcool, as marcas são de 8,5 km/l na cidade e 11,3 km/l na estrada. Com gasolina, 11,4 km/l na cidade e 16 km/l na estrada.

Dados divulgados pela fábrica, porém na pratica espera-se algo entre 9,5 km/l na cidade e 13,5 km/l na estrada. Tração dianteira e embreagem à monodisco seco. Suspensão dianteira tipo McPherson, dianteira com barra estabilizadora e molas helicoidal. Suspensão traseira tipo eixo de torção. Comando de válvula simples no cabeçote e correia dentada.

A terceira e última opção de motorização é o EA 827 1.8 Total Flex de 8 válvulas, equipando exclusivamente a versão Power, atingindo 106 CV com álcool e 103 CV com gasolina. Faz em média 9 km/l na cidade e 13 km/l na estrada. De acordo com a Volkswagen, o modelo faz até 14 km/l na média, seguindo os dados da fábrica, na cidade com álcool 7,8 km/l e com gasolina 11,7 km/l. Na estrada 11,2 km/l com álcool e com gasolina, 16,7 km/l. Suspensão dianteira independente tipo McPherson e traseira com eixo de torção. Num conjunto geral, oferece melhor desempenho combinado com economia de combustível. Tem a melhor relação peso/potência da categoria (9,4 kg/cv), entre os mais econômicos na estrada e também é o carro com maior autonomia com um tanque de combustível (711 KM).

Gol G4: história, versões, motores, equipamentos e detalhes

Um dos destaques é o “Modulo Suspensão Elevada” – disponível para a versão City 1.6 e para Power 1.6 e 1.8 – permitindo a elevação da altura do carro em relação ao solo em 27 mm, aumentando sua capacidade para encarar terrenos irregulares e estradas de terra. O “Modulo Image”, permitia ao comprador do Gol City adquirir também para-choques na cor do veículo, rodas de aro 14’’, pneus 185/60 R14 e supercalotas aro 14’’.

Seu chassi mantém o mesmo sistema do antecessor, eficiente e bem ajustado. Refere-se uma suspensão reconhecida por sua notável mecânica e pelo baixo custo na manutenção, garantindo melhor dirigibilidade e segurança na condução do veículo.

Equipado com um eficiente e preciso câmbio 013, de cinco marchas manual, o Gol G4 foi produzido pela Volkswagen do Brasil em São Bernardo do Campo (SP). Como principal característica em relação de marchas mais curtas, proporcionando agilidade e esportividade. Imbatível em custo e facilidade de manutenção.

Houve edições especiais como o Gol Copa, lançado em 2006 e teve 16.000 exemplares construídos, com destaque para a grade frontal pintada na cor preta em formato “V”. Equipado com motor EA 11 Total Flex, com potência de 71 CV (álcool) e 68 CV (gasolina). Câmbio de 5 marchas e tração dianteira. Atinge velocidade máxima de 168 KM/h e vai de 0 à 100 KM/h em 12,5 segundos.
O Gol Rallye, lançado em 2007, trouxe uma pegada off-road.

Para-choques sem pintura e com faróis integrados, além de equipamento interno diferenciado, sendo considerado uma versão extremamente rara. Equipado com motor EA 11 Total Flex 1.6, com potência de 103 CV (gasolina). Câmbio manual de 5 marchas e tração dianteira. Atinge velocidade máxima de 184 KM/h e vai de 0 à 100 KM/h em 11,2 segundos.

Gol G4: história, versões, motores, equipamentos e detalhes

Baseado na carroceria da quarta geração, a Volkswagen lançou o Gol Titan, um carro urbano com suspensão mais elevada na qual consegue encarar com mais facilidade terrenos e pavimentos em condições inferiores, pneus mistos e pegada off-road. Faróis com acabamento escurecido, para-choques em preto fosco, reforçando seu estilo rustico e rodas de aço pintadas em prateado.

Nas maçanetas, retrovisores e soleiras foi utilizado a cor preto. Instrumentação básica, como velocímetro, marcador de temperatura do motor e nível de combustível. Abastecido com gasolina, conta com 78 CV, à álcool 71 CV. Segundo Inmetro, na cidade faz 7,4 km/l à álcool e 10,5 km/l com gasolina. Na estrada, 8,6 km/l à álcool e 12,3 km/l à gasolina. Equipado com motor EA 11 Total Flex 1.0 com 8 válvulas, atingindo velocidade máxima de 170 km/h e aceleração de 0 à 100 em 12,2 segundos.

Em 1995, os fãs da banda inglesa Rolling Stones puderam comemorar a primeira vinda ao Brasil à bordo do Gol Rolling Stones, com motor AP-1.6 e 12 mil unidades comercializadas.

Gol G4 – atributos

Os atributos que colocam o Gol à frente de seus concorrentes é o único carro de entrada no Brasil com três anos de garantia integral para motor e câmbio que permite o completo diagnostico eletrônico, maior velocidade máxima de categorias entre os veículos 1.0, maior tanque combustível da categoria, banco do motorista com regulagem de altura, maior distância entre eixos (aproximadamente 2.468 mm), carroceria com 5 anos de garantia contra corrosão, foi submetido a crash-tests e testes severos de resistência e de durabilidade que o torna mais seguro de sua categoria.

Muitos fatores contribuíram na facilidade da manutenção, o que torna o Gol imbatível frente à concorrência. No motor, tuchos hidráulicos que acionam as válvulas dispensa a regulagem. Alternador e motor em partida podem ser testados pelo sistema de autodiagnostico e retirados sem a necessidade de “operações complexas”. A transmissão pode ser removida e instalada sem a necessidade de remoção das travessas de sustentação. A regulagem da cambagem, da convergência e o alinhamento do carro podem ser feitos nos locais indicados para ajustes.

Em sua estrutura, por incrível que pareça, todos os vidros são colados com cola ultra resistente, garantindo maior reforço estrutural na carroceria, vedação total contra a entrada de agua e maior segurança contra arrombamentos. O revestimento das portas permitem a reparação e substituição de componentes específicos, sem a necessidade de troca completa.

Nos crash-tests, o Gol G4 foi testado e aprovado como determina as normas internacionais de segurança. Comprovou sua resistência em diversos terrenos (asfalto, terra, pedra, lama, buracos, etc.) e ao mesmo tempo, reagiu bem as regiões de climas adversos, que exigiam mais esforços do motor e da resistência de seus componentes.

Também apresentou excelente performance em seus componentes internos ligados à ergonomia, como o acesso aos comandos e a visualização dos instrumentos. Seu sistema interno de distribuição de ar apresentou ganhos em relação as gerações anteriores.

Gol G4 – mercado

Em 2012 foram vendidas aproximadamente 293.310 unidades do modelo, entre todos os modelos produzidos pela Volkswagen, o Gol está entre os 7 mais vendidos. O ranking inclui Passat, Golf, Jetta e Polo.

O modelo saiu de linha em 2014 e marcou o fim de uma era na indústria nacional brasileira. Derivado do Gol “Bolinha”, deixou de ser fabricado mesmo com condições de receber air-bags e freio ABS de série. Deu lugar ao Up! e foi mantido no portfólio mesmo após a chegada da nova geração, o Gol G5. Depois veio o Gol G6. Quando se trata de Volkswagen Gol, mesmo fora de linha, continua sendo um carro valorizado. Apesar dos bons serviços prestados, infelizmente, não teve uma “despedida” como a velha senhorita, a Kombi.

O Gol é o carro mais querido do Brasil, além de bonito e muito robusto, a quarta geração ofereceu excelente relação custo-benefício, com manutenção acessível e vantagens em venda e revenda.

Gol G4: história, versões, motores, equipamentos e detalhes
Nota média 5 de 2 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email