Mitsubishi SUVs

Mitsubishi Pajero Sport V6 Flex: algo um pouco diferente em seu segmento

pajero-sport-v6-flex-1 Mitsubishi Pajero Sport V6 Flex: algo um pouco diferente em seu segmento

Digamos que você esteja no mercado procurando por um SUV, esteja disposto a gastar algo perto de 6 dígitos e sabe que crossovers são, em geral, os travestis do mundo automotivo: seu visual escreve um cheque que sua estrutura não consegue compensar. São uma desagradável surpresa. Uma Tucson seria ótima pra esposa levar a prole pra escola, mas sua resposta pra ela é “obrigado, mas não, obrigado”.



Sim, você sabe que um SUV de verdade manda a potência para as rodas de trás e/ou para as 4. Motor transversal pra economizar espaço? Terceira fileira de assentos pra crianças? O que é você, um comunista? (Ter) Sofisticação é muito bom e interessante, mas não ao preço da emasculação do carro.

Permita-me então apresentar-lhe o Mitsubishi Pajero Sport V6 Flex. Eu sei que a não ser que seu nome seja precedido de um título militar (Capitão, Major…) ou governamental, você só poderá comprar uma usada. E aqui vão algumas razões porque você deveria considerar a possibilidade.

A primeira é que ela é de fato uma SUV. Feita sobre a antiga L200, ela tem chassis e carroceria separados, feixe de molas e um diferencial sólido atrás, pneus enormes que darão inveja ao Ed Motta e como conseqüência, bastante altura livre do solo.

Com 205 cv de potência e 32,3 kgfm de torque (ambos com etanol) e tração com caixa reduzida – acionada mecanicamente; se você quer botões vá jogar vídeo game; ou costurar – você irá rir daquela poça de lama enorme. Rir! Quebra-molas? Mais diversão! Pode saltar todos! Só um aviso: o baque vai ser grande. Sua avó vai odiar, mas se você tem algum senso de diversão, eu garanto, vai adorar! Refinamento não consta no vocabulário dos engenheiros que a projetaram. A isso eu digo: amém, irmãos! Por ela ser tão crua e robusta, você não terá medo de jogá-la na terra, lama e o que mais a mãe natureza te reservar.

pajero-sport-v6-flex-2 Mitsubishi Pajero Sport V6 Flex: algo um pouco diferente em seu segmento

Já que estamos no tópico, continuemos o assunto da suspensão. Lembra da falta de sofisticação? Ela sacode seco e pula pela menor imperfeição. Qualidade de rodagem é um termo a ser usado com cuidado. Pode soar como insulto pra alguns donos, você me entende?

Não tenha dúvidas de que a suspensão vai te levar pra pescar em qualquer beira de rio e sua firmeza vai te passar segurança pra acelerar na rodovia, curvas ou não. E numa briga com os buracos, a Pajero ganha. MAS, não é confortável. O meu Sandero com rodas 17” e pneus 215/45 é muitíssimo mais macio. Tá certo, nenhuma surpresa até agora.

Mas andar num carro assim é mais que simplesmente ir de um lugar pra outro. É toda uma experiência diferente. Enquanto na maioria dos carros que dirijo eu nem penso em procurar onde estão os botões para os vidros, na Pajero o instinto é colocar o Ray-Ban, abrir as 4 janelas e colocar AQUELA lista de rock pra tocar, começando por Born to be Wild.

E selvagem ela é. Os baques secos, os sons, a forma como a potência é entregue, o puro exagero da quantidade de metal à frente e atrás de você dão a sensação de se estar andando em algo mais animalesco que mecânico. Se pudesse andar de rinoceronte, imagino que seria algo assim. Um rinoceronte equipado com um ar-condicionado projetado por quem tem um urso polar como animal de estimação.

Não é brincadeira. Com 5 de nós no carro, incluindo dois amigos cujo peso inicia com o número 1, não agüentamos uma temperatura menor que 22,5 graus com o ar no modo econômico e em sua menor velocidade. Ridículo. E ótimo pra quem quer gelar cerveja no caminho pra Caldas Novas. Só pra constar, o A/C desce até os 17 graus e tem 8 velocidades.

pajero-sport-v6-flex-3 Mitsubishi Pajero Sport V6 Flex: algo um pouco diferente em seu segmento

A experiência é completamente analógica. Não espere encontrar aqui botões pra deixar a suspensão e a direção mais macias. Esse é um projeto que veio ao mundo antes da era da internet. E é pra essa época que você será transportado ao dirigi-la. Uma época antes da censura hipócrita da TV, dos capacetes e cotoveleiras pra andar de bicicleta na praça e antes da humanidade pastoralmente aceitar que precisa se proteger de si mesma com eufemismos e recomendações de saúde nas embalagens.

Controle de tração e estabilidade? Faça-me o favor! Aprenda a dosar o pé e contra-esterçar o volante. Ou chame a mamãe e peça arrego, seu maricas! ABS está presente – você vai usá-lo – assim como estão dois airbags, mas numa colisão com qualquer coisa menor não há com o que se preocupar. Outra medida de segurança que o porte massivo agrega é que na estrada todos saem da frente. E enquanto a altura dos pneus e do chão e o grande peso desencorajam altas velocidades, prepare-se para ficar felizmente supreso.

A transmissão é lenta nas respostas e violenta nos engates. Cada troca é uma pancada. Combina com o caráter do carro, por mais estranho que pareça. Em estradas abertas é possível cruzar em velocidades bem altas. Trocando em miúdos, você que como eu tem lastros no lugar dos pés não se decepcionará com o desempenho desse animal.

Por outro lado, se decepcionará imensamente com o consumo de combustível. A minha média nela é de 4,2 km/l de álcool e mais assustadores ainda 4,4 km/l de gasolina. A minha mãe que dirige como uma…er, mãe, maneja números até 5% melhores. Pífio. Faquires, passem longe.

Ou olhe a coisa por outro ângulo: Um modelo à diesel demandará um investimento inicial imediato de 10 a 12 mil reais mais alto. Esse valor não inclui o seguro que será significativamente maior que o do V6, Some a isso o maior risco de assaltos e um motor mais barulhento e grosseiro e menos potente e de repente o seis cilindros brilha.

Se torna um pouco Frank Sinatra – beberrão sim, mas com uma ótima voz e sempre pronto pra farra – para o João Gilberto que é o Diesel – sem dúvidas cheio de méritos, mas muito chato e cheio de demandas irritantes. Se você ainda não se convenceu que a Pajero V6 é uma alternativa a ser considerada, por favor, suba a bordo. Não toque nada ainda. Só se impressione com o espaço.

Uma família de 3 viveria confortavelmente caso fossem instalados um banheiro e uma cozinha. Ela é maior que quitinetes em grandes centros urbanos. Melhor construída também. Nenhuma rachadura nessas paredes, meu senhor. O ruim é só mesmo o acabamento, digno de um Uno do começo da década de 90. Os plásticos são duríssimos, a “madeira” do painel não está enganando ninguém e o que a fábrica chama de couro não vai trazer o medo dos 7 palmos a nenhum bovino.

Os equipamentos se equiparam aos de um popular bem equipado. Há direção hidráulica, controle elétrico dos retrovisores e vidros (um toque só pra descer e ainda assim só o do motorista. Japoneses…), som com entradas P2 e USB, ar condicionado digital (suficiente para a câmara fria de um açougue, como acima mencionado), travas elétricas e alarme. Ela é um produto do seu tempo e seu tempo é o meio e o fim da década de 90.

Sensores de estacionamento são instalados na concessionária e são de grande ajuda às vezes, mas a ótima visibilidade mitiga um pouco sua necessidade. Sensores de chuva e crepuscular são pra ela coisa de ficção científica e se você não consegue aferir o momento certo de ligar os faróis e/ou limpadores, então realmente não deveria estar dirigindo.

Em outras palavra, se você é daqueles que espera que o carro faça tudo enquanto você se concentra na ligação que recebeu pelo Bluetooth do carro procure a próxima concessionária Kyundai, Chevroliat ou Fordwagen. Se por outro lado você procura um veículo de personalidade – forte, eu admito – não precisa procurar mais.

Ainda que ela use mais combustível que um avião da década de 40, tenha uma transmissão que opera em tempo geológico e seja crua como uma boa picanha, sua capacidade de rir da incompetência do nosso governo de manter as nossas estradas e a experiência atrás do volante vão te conquistar.

Por Bruno Balestra

  • AventadorMan

    V6 fréx fazendo 4km/h que ÓTEMO HEIN

    • kiko1974

      Pois é… não sei, mas acho que o Bruno Balestra vai gostar mesmo é de um lada niva.

      • Balestra

        Nunca dirigi um Niva, mas deve ser mesmo uma experiência interessante.

        • kiko1974

          é ótimo!! já tive um!

        • Cicero Leite

          Bruno,
          Me ajuda ae, estou na duvida entre um honda crv 2011 ou uma pajero sport flex 2011.
          Por ano vou rodar uns 1.000 km (tenho outro carro pro dia-a dia)

          Valeu – Cicero Leite

    • ancelmohenrique

      "Faquires, passem longe."

    • BullittKowalski

      L200 era bicho do mato das boas ,o problema foi a mitsubishi botar maisbunda e Chamá-la de Pajero. Virou travesti de boate de beira de estrada.

  • joniocosta

    Excelente máquina.

  • MattTr00

    Será que este carro tem autonomia para ir de um posto de gasolina até o outro?
    Tive uma Pajero Sport 2001 a DIESEL e o carro não fazia de maneira alguma mais que 9km/l, e todo mundo reclama do consumo deste carro, é um absurdo… a Mitsubishi não sabe fazer motores econômicos.
    Más lembranças desse carro, não o recomendo para ninguém.

    • Gabriel_Nint

      No Brasil.

      Peguei um Mit Galant nos EUA esse começo de ano e o carro fazia uns 13 km/l. Motor 2.4. Super economico. Carro muito feio, mas anda muito bem, tem um cabio maravilhoso e quase não gasta nada.

      • bittcorp

        até 2007 as Pajeros/L200 vinham do Japão… as "nacionais" usam motor HPE Diesel 3.2 que é muito bom.

    • bittcorp

      Os motores 2.8 Diesel da Mit de 98 a 2003 não eram muito bons… depois teve os HPE 2.8 que "esquentavam"…
      Mas os atuais HPE Diesel 3.2 são excelentes!!!
      Um amigo de Indaiatuba tem uma L200 Triton HPE Diesel 3.2 com consumo de 12 km/l no trajeto misto cidade/estrada e só estrada faz 14 km/l…

  • Id_Moreira

    Muito bom texto!

  • Rodrigo

    Ótimo texto.
    Está aí uma ótima opção para quem está saindo do Chevrolet Tracker e sente falta de um substituto.

    Abraços.

    • mbarbosa697

      Quem é louco de sair de um Tracker fazendo 8 km/l e ir pra essa loba fazendo a metade?

    • FFFuel

      Acho que ninguém sente falta do Tracker. Esse é o ponto.

      • Rodrigo

        Opa, acho que estais enganado.
        É uma categoria de carro que ficou esquecido mas com fans.
        Hoje para comprar um 4×4 com reduzida, voce tem que ir para um TR4 ou vai para um bem mais caro, falta opção… Quem tem tracker segura, é cheque quente na mão.

      • Rodolfo P. Belentani

        Pelo contrário. :-)
        Não troco a minha Tracker 2004 Diesel por nada! Jipe de verdade.

  • Leandro1978

    Não sei porque, mas lendo a matéria fiquei com vontade de ter um Dodge Dart, o verdadeiro, não este Fiat travestido de Dodge (brincadeira fãs da Fiat), ou um Ford Maverick, ou um Opala SS…rs…

  • John_poison

    Sou filho de major e o mais perto desse SUV q chegamos aqui em casa foi um Palio Adventure semi-novoO!

    adoro a imagem fake q dizer q papai é major impõe na sociedade___huauhauha

    • Tripa-Seca

      O bom (ou ruim, dependendo do referencial) é quando ele chegar a Marechal…Aí, até a presidente baixará a cabeça para falar com você…heheh

      • Pedro_Rocha

        Espero que ele nunca alcance o marechalato, porque esse posto no Brasil só é preenchido em casos de guerra declarada. Se bem que já passou da hora da gente invadir certos países hermanos. Rsrsrs…

    • Bruno Balestra

      O que quis dizer com filho de major é que pelo menos por um tempo só frotas podiam comprá-la e aqui em Goiás só as vi com militares. Não implicando que só majores tem grana pro carro.

  • Castle_Bravo

    Ótimo texto! muito divertido de ler e cheio de referências, bem ao estilo inglês de escrever! continue assim! :D

  • Jr_Jr

    Gostei do texto, senti as emoções do autor, muito bem redijido, parabéns!!
    O NA esta precisando de mais "literatura" aliada as informações técnicas, sempre é bom ler um bom texto.
    Quanto ao carro, sou outro apaixonado pela Pajero Sport, curto a sua sobriedade demasiada e sua falta de gentileza, mas confesso que apesar do prazer da V6, o seu consumo é desanimador. Sendo assim, uma diesel semi-nova é mais meu estilo, perde-se na potência e valor do seguro, mas se ganha em torque e durabilidade, sem falar que eu gosto da vibração e barulho dos motores diesel (estranho, não?).

    • bittcorp

      De que vibrações e barulhos vc está falando ??? :)
      Tb gosto do sistema bruto… e quanto menos eletrônica melhor!!!

      • Jr_Jr

        Fala bittcorp, a vibração é aquela leve tremidinha do motor a diesel, quase imperceptível, nada que se possa chamar de "vibração" em seu sentido extremo e o barulho é aquele "borbulho" (até eu ri agora, nem sei se existe essa palavra) do motor diesel, o som não é ininterrupto, é mais inconsistente.
        Mas nada como a combinação dos sons do motor diesel, com o turbo (descarga no escape) e intercooler.
        Abraço.

  • rodrigorsr

    Pena que esse carro saiu de linha, assim como a Nissan XTerra.

    • silvio_Brito

      Saiu de linha?
      Acabou de virar FREQUIS!?!?!?!

      • rodrigorsr

        saiu no meio do ano pasado.

        nem há mais no site da Msitsubishi.

  • JCsr

    "Eu sei que a não ser que seu nome seja precedido de um título militar (Capitão, Major…) ou governamental, você só poderá comprar uma usada."

    Qualquer pessoa que queira uma hoje, de Juiz Federal a camelô, da cabeleireira ao Desembargador, só poderá comprar uma usada, afinal não é fabricada mais faz algum tempo.

  • libenter_crv

    Há muito tempo não leio um texto tão bom sobre automóveis.
    Sincero, honesto e divertido.
    Parabéns ao autor.

  • Mc_

    O que é esse texto estilo Top Gear?? kkkkkkkkkkkkkk

    Meio exagerado mas achei legal… ultimamente estamos tão revoltados com os preços que acabamos nos esquecendo de analisar os carros dessa forma mais poética, como apaixonados por carros realmente fazem.

  • CanalhaRS

    Tenha uma cliente que quase morreu num Pajero desses a algumas semanas atrás.
    Essa bosta não tem estabilidade alguma. Ela foi desviar de uma outro veículo, a 80Km/h, e capotou várias vezes com ele, deu PT. Ela disse que Pajero nunca mais.

    • Louis

      Aí que está a questão, ela sabia que dirigir um SUV é diferente de um carro comum ? Sua cliente usava Pajero só pra passear no shopping e buscar filho na escola?
      Quem compra um carro destes deveria saber que o modo de condução deve ser alterado.

      • Louis

        acrescentando, um utilitário destes fechados ainda não é dos piores, pois tem peso na traseira.
        Faça um movimento brusco com uma pickup (com a caçamba vazia), e você perderá a traseira fácil fácil. Vai rodar bonito, na melhor das hipoteses vai fazer drifting kkkk

      • CanalhaRS

        Não amigo , ela bem experiente com direção, já teve vários tipos de veículos. Inclusive esse pajeto ela comprou em SP e o levou sozinha para Porto Alegre, onde mora.

        Não se preocupe que não estou querendo ser parcial. Todos sabemos que esses SUVs capotam fácil. Você mesmo deve ter alguém próximo com uma história semelhante.

        • HuBrFe

          Tenho conhecido que capotou Pajero Full fazendo cavalinho de pau na areia…

        • Louis

          Cara, tenho um pouco de experiência, pois tive S-10 CD, sei o quanto eles balançam em curvas, as vezes dá medo.
          abçs

    • silvio_Brito

      Isso ai noa é pra correr (apesar que 80/hr nao é bem correr) e pra andar na lama!

      • CanalhaRS

        Qualquer tipo de carro que não ofereça uma condução segura a 80km/h tem que levar pau.

      • zemarreta

        O problema é que a maioria dos donos vê aquele metal todo e acha não só que está protegido, mas que o carro é melhor de curva que uma Lamborghini. Esse carro só serve mesmo pra meter na terra. Pro asfalto existe coisa bem melhor.

        • O_Corsario

          Vários donos, inclusive o colega do texto acima.

    • Tripa-Seca

      Quando fui comprar a Escapade, uma vendedora queria me empurrar uma Pajero usada. Um dos argumentos era que a estabilidade era maior que a do Ecosport, outro carro do meu interesse, porque ao contrário da baiana, a goiana não tinha aviso de perigo de capotagem…
      Pior que vi muito desse raciocínio aqui no NA, onde alguns dizem que a Eco é mais instável que outros carros porque tem esse aviso e os outros não tem…

      • nytrouz

        Hahaha, esse aviso é cômico. Quando fui comprar a minha, já era preocupado com essa história de capotagens e tal, mas nem me liguei no aviso. Peguei o carro e, ao dar a primeira volta com meu filho, ele aponta e me mostra…

        Levei um susto gigante!! Hahaha

        • DCald

          Duster tbm tem esse aviso…

          Mas, capotar uma EcoSport é muito mais facil que um veiculo de passeio convencional, isso é FATO!

          • nytrouz

            Sem dúvidas!

    • DCald

      Com uma Pajero, vc nao desvia de nada… passa por cima! hauhauhauahu

    • Bruno Balestra

      80 km/h não é uma baixa velocidade. Uma guinada violenta no volante vai desbalancear qualquer carro, eu te garanto. Como carros altos e pesados tem centros de gravidade altos, o que compromete a estabilidade.experimente dar uma guinada violenta a 20 km/h num lugar seguro e sozinho e multiplique por 16 vezes o efeito. Sim, é exponencial. Não vi o acidente e não posso julgá-lo, mas dizer que em qualquer a culpa é só do carro é simplista.

      • flaviomm

        Perfeito.
        Acaba virando chute no escuro.
        Só dá pra concluir que carro com centro de gravidade mais alto… tem evidente chance maior de capotar.

    • Rodolfo P. Belentani

      Falta de estabilidade? Toyota Hilux. hahaha.

  • Leobr00

    Mostrou como fazer um bom texto! Divertido, conciso e informativo. Meus parabéns!

  • Osgood70

    Gostei do texto e da opinião, sincera e que muitos irão contra do autor. Acho que quem pode-se dar ao luxo de ter um carro destes, e vai efetivamente usá-lo, ótima pedida. Mas pras donas de casa e mauricinhos que estacionam no shopping e fodem com o trânsito, é uma merda. Se você mora no interior, tem uma fazenda ou um sítio, tá muito bom. Ah, e dinheiro prá abastecer o rinoceronte.

  • cgpneto

    Ótimo texto! Sem os rebuscamentos das reportagens tradicionais das revistas impressas, passa a real impressão de um usuário ou apreciador do veículo. Pena que essa versão V6 foi pouco comercializada, creio que justamente pelo alto consumo e a falta de tradição do brasileiro em não comprar SUV's que não sejam a diesel (só quando não há opção no país, como por exemplo a BMW X5). Na minha opinião também era uma opção muito melhor, por ter a manutenção, seguro e custo de aquisição menores aliados a um motor mais potente. Pra quem deseja adquirir um SUV usado ou semi-novo com a intenção de se embrenhar na lama está aí uma opção a ser considerada. Mais uma vez parabéns ao autor do texto.

  • vitimsl

    Realmente, um ótimo texto, parabens!
    Quanto ao carro, o consumo até que não tá ruim não…

  • german&chinesehater

    Me deu vontade de comprar uma :x

  • gontarski

    Quem ja dirigiu um SUV ou uma camioneta grande 6 cc a gasolina, sabe o gosto que tem!!

  • jvjv

    Amei o texto… boa parte dele traduz meu sentimento pela L200, picape pela qual sou apaixonado…

    No mais, eu ficaria com a versão diesel mesmo por uma questão: durabilidade do motor…

    Abs.

  • AndreFerrazBR

    Antes mesmo de terminar o texto já comecei a procurar umas usadas.

  • MeekeeB

    O texto é muito bom e talvez um pouco passional, porém voltemos a realidade. Eu também sou fã de SUVs e pickups rústicas, como a Pajero. Mas analisemos o preço dessa V6 Flex, cerca de 100 mil reais. Para mim é um valor muito alto a pagar num carro rústico e de concepção antiga. Confesso que nunca dirigi uma, mas sempre vejo reclamações a respeito do conforto e confiabilidade das Pajero. Oras, por que eu pagaria 100 mil num carro que não é confortável?

    O autor também é aparentemente mais um "puritano" que não se adequou bem aos novos tempos, talvez se desse melhor no Jalopnik, onde lá o carro é bom se for manual, tração traseira e big block. Pararam nos anos 70, 80.

    Também não sei o tal do preconceito contra os SUVs "modernos". Vim de 2 seguidos ( Tucson e Captiva ) e atualmente estou num Edge, e o conforto e confiabilidade desse carros é sensacional. A Tucson é um tanto rústica, mas a partir da Captiva a coisa muda, com direito a tapetes de lã até. Frescura? Talvez. Semi nova me custou R$70 mil. Edge com central multimidia, ABS/EBD, ESP e mais uma porrada de equipamentos me custou 90 mil, semi novo também. Claro que eu acho um absurdo quem compra um carro grande desses pra ir pro shopping passear, coisa que não é o meu caso, trabalho em outra cidade e divido o carro com outras pessoas, na famosa carona solidária.

    Acontece que o preconceito e a cabeça dura de alguns simplesmente cega a visão.

    • zemarreta

      Concordo. O problema é que a maioria das pessoas não gosta de aceitar que o que agrada a um (normalmente eles mesmos), não agrada necessariamente aos outros. É direito dele estar feliz com a Pajero, mas não acho justo ele criticar quem compra uma Captiva porque precisa de mais espaço no porta-malas e para as crianças, apenas porque esse veículo tem um desempenho na terra pior que o Mitsuba. Cada um tem suas necessidades, e andar na lama certamente não é algo que esteja no topo da lista para a maioria das pessoas. Pra quem tem apenas que enfrentar os buracos e alagações urbanas, botar 3 crianças no banco de trás e ainda consumir relativamente pouco (a necessidade da maioria das famílias), é muito melhor comprar um desses crossovers que uma pajero dessas.

    • Bruno Balestra

      Não estou preso no passado, meu estimado leitor. Eu já dirigi uma Captiva V6 e realmente é um ótimo carro. Assim como a Edge. Aliás, eu INDIQUEI que um tio meu comprasse a Captiva e mais recentemente a Edge estava entre as 3 que indiquei para outro tio. A questão é que dirigir pra mim não é só ir de um ponto a outro. É toda e qualquer sensação: a entrega de potência (e não só a quantidade), quão progressiva é a embreagem, como é o câmbio, a suspensão, a direção e por aí vai. São carros diferentes para públicos diferentes. Mas se não pode fugir do fato que crossovers são baseados em carros; são minivans com estilo diferente e rodas grandes. Eu sei respeitar quem precisa de espaço. Mas quem realmente só quem mais espaço vai atrás de uma station-wagon. Ou uma minivan. Ambas mais eficientes, baratas e dinamicamente melhores por fatores inerentes aos seus projetos. A Pajero é uma compra ditada pelo ego tanto quanto um crossover. Qualquer um deles. E sim, sou um puritano. Não gosto de carros que mandam em mim.

  • O_Corsario

    O nome do texto devia ser "transformando defeitos em qualidades".
    O câmbio é ruim? Não, é rústico.
    O acabamento é pobre? Não, é de macho.
    O consumo é horrível? Não, beber muito é legal.
    E assim por diante.
    Fala sério…

    • Hum, que engraçado O_Corsario, uma vez vi num fórum uma discução sobre o Gol onde o cara rebatia com as mesmas palavras que você usou… coincidência :D
      Abraços

      • O_Corsario

        Coincidência não, é que para defender produto defasado tem que apelar e transformar os contras em prós.
        É que nem os alfistas antigos que dizem adorar o fato das alfas quebrarem toda hora como sendo uma característica bacana do carro. Se for pensar assim, nunca evoluiremos.

  • HSFort

    O comentárista só exaltou o lado selvagem do carro. Não acho que ela seja rústica a nível de brasil. Pior foi a comparação do acabamento do painel com o do Uno do começo da década de 90.

  • DouglasPSa

    Sou mais uma blazer, rústico por rústico, bebe menos e é tudo mais barato…

    Blazer é pau pra toda obra, não tem pra ninguém e tirando a suspensão que parece um cabrito o resto é tudo uma manteiga.

    • Bruno Balestra

      Particularmente, um dos meus sonhos automotivos é pegar uma Executive com o 1o facelift pra mexer de leve. E também juntar 2 daqueles V6 4.3 num V12 gigante, fazer blueprint, coroar com um supercharger e colocar o resultado numa réplica modernizada de um Lambo 400 GT ou uma 250 GTL

  • Edu_Airtrek

    Gostei do texto, sintetizou bem os fins que esse brucutu (um dos meus favoritos, por sinal) se destina.

    Gosto mais de SUVs com um desenho mais quadradão e sinto falta de modelos assim hoje em dia.

    Compraria uma Pajero pra meter na lama e outra SUV mais moderna (uma Captiva ou uma Edge) para andar pelas ruas no dia-a-dia.

    • flaviomm

      Gostei do texto tb… se tivesse coragem… compraria uma Pajero Full… não preciso de mais nada.

      Por enquanto, namoro um Grand Vitara.

  • Diggo

    É um bom carro, mas pra quem não quer nenhuma frescura mesmo. Pena que o preço é alto!

  • AndersonDak

    que suv competia com essa pajero v6 ?

  • hehehe bem legal o texto, parabéns ao autor.
    Pra quem pode ter e manter, deve ser um carrão sem dúvidas, mas vai da necessidade e paixão de cada um. Digo que 80% das pessoas que tem esses Cuvs Suvs e Crossovers não necessitariam de um carro assim: só porque tem uma posição alta de dirigir e "passa" mais fácil pelos buracos e lombadas, virou carro de ir ao shopping, supermercado, se impor e atrapar no trânsito além de ser "status social". Antigamente Gran Cherokee e Pajero eram "os carros" de rico hehehe BMW, Audi, Land Rover e Mercedes eram marcas de milionários hehehe

  • Felix_S

    o texto ficou divertido, mas eu ainda prefiro um monobloco… Se eu morasse no meio do sertão até poderia ser, mas aí seria melhor ter um a diesel, porque o álcool deve ser caro pra k@c&t& por lá.

  • DRJMM

    penso que os pneus do lado direito estão no mesmo sentido do esquerdo, logo, estão invertidos…confere? as ranhuras tinham que ser "opostas". Pelo menos dos meus dois carros são.

    • GuilhermeD.

      Acredito que sejam os Pirelli Scorpion.
      Acho que eles não têm sentido de rotação, e o desenho é simétrico, sendo o mesmo independente do lado instalado.

      • jvjv

        É Isso mesmo: trata-se do Pirelli Scorpion ATR e o desenho é simétrico, sim…

  • Bruno Balestra

    Muito obrigado a todos que leram e também pelos comentários. Críticas serão sempre bem vindas e espero poder trocar umas idéias aqui com vocês sempre. Repassem para os amigos, indiquem pra quem gosta e espero que curtam meu material.

    Grande abraço!

    • nando_acf

      Cara… vc tem que passar a escrever mais para o NA, ficou muito bacana o texto!! Parabéns.

      • Bruno Balestra

        Valeu cara!

        • flaviomm

          Escreve bem mesmo. Sou advogado… passo o dia escrevendo… mas você tem dom. Parabéns!

  • YukiOhashi

    Belíssimo post!
    Este tipo de veículo infelizmente está em extinção, mas é bom saber que ainda tem grandes fãs!
    Tenho um Suzuki Jimny e compartilho muito das suas palavras!
    Abraço

  • edsontak

    Excelente texto! Bem humorado e informativo! Parabéns!

  • Tranquinha

    Apesar de ter gostado do texto (mesmo), vou colocar minhas consideraçoes.
    Beberrona, antiquada, rustica, pesada, feia, instável, insegura, cambio duro, suspensoes e diferencial idem, deconfortável, selvagem, entre outros predicados retirados do texto; TUDO ISSO POR QUASE 6 DIGITOS!!!
    Que negócio bom, não?? Me deu ate vontade…. De comprar um Niva, um Willys, um Tracker e umas 3 motos de trilha, que fazem exatamente a mesma coisa pelo mesmo preço.
    Só confirmando, ótimo estilo de texto, mas…
    Espero que continue escrevendo.

  • 3468

    Dentro da proposta (que, aliás, foi frisada ao longo do texto inteiro), é, sim, uma p… opção bacana, mas o q mais merece ser comentado é outra coisa: o melhor texto automotivo q eu já li (chorei de rir com todas as metáforas desse cara e não vi um erro de português, sequer, defeito que 99% tem). Parabéns.

  • zambarigood

    Excelente texto, estilo Chuck Norris!!!! E esse motor é um espetáculo com um bom consumo no álcool.

    • Sandro

      Bota chuck norris nisso.

  • Sandro

    Realmente a matéria falou tudo sobre a Pajero Sport. Veículo robusto, muito confiável, sem as "bichices" tecnológicas de hoje, preço bom para aquisição, seguro barato, mecânica quase nunca frequente. Enfim, cumpre bem o seu papel, apenas deveria melhorar no consumo.

  • Irmão03

    Estava a procura de informações sobre este carro e sinceramente desisti de cara. Agora o melhor mesmo foi o texto, muito bom !!! kkkk

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend