*Featured Avaliações Fiat Lançamentos Pickups

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Lançada em 1996, a Fiat Strada só venceu sua rival VW Saveiro ao inovar, assim como o restante do portfólio da marca italiana e, agora, chega à segunda geração.


Esperada por mais de duas décadas, ela aparece agora totalmente renovada e com proposta interessante no topo de linha: Fiat Strada Volcano CD 1.3 2021 por R$ 79.990.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Sim, não é um valor baixo, mas se comparar com a rival Saveiro Cross ou Duster Oroch, a Strada Volcano tem a vantagem do preço e do fator novidade.

Equipada com motor 1.3 de até 109 cavalos, a picape leve da Fiat aposta em versatilidade, eficiência e conectividade, sem deixar de lado a segurança. A Volcano sai na frente até das demais versões.

Por fora…

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

A Fiat buscou na Toro a inspiração para a Nova Strada. Elas são bem parecidas de longe e, mesmo de perto, a traseira dessa picape leve parece clonada da irmã maior.

Contudo, a Strada 2021 tem sua personalidade (italiana, é claro) forte, com frente expressiva, onde os faróis de LED trazem sofisticação e a grade alta, com nome da Fiat, quase imponente.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

O para-choque de linhas esportivas e os faróis de neblina, com protetor proeminente, dão leveza ao conjunto. As portas (do Mobi) são pequenas de fato, mas dão acesso bom ao interior.

Com caçamba pouco menor que a da Toro (844 litros), a Nova Strada 2021 tem um bom porte para quem tem garagem pequena. São 4,474 m, ou seja, pouco avançou.

As rodas têm desenho agradável, sendo de aro 15 polegadas, com pneus 205/60 de uso misto.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

As barras no teto dão um ar de SUV ao produto. Na traseira, as lanternas não são em LED, mas o estilo é igual da Toro. A tampa é alta e tem bom vão para acesso de carga.

Trava elétrica e luz de LED interna ajudam muito. A capota marítima, porém, é apenas suficiente, como qualquer outra, não suportando chuva forte ou nem tanto assim.

Por dentro…

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Fora, a Fiat Strada 2021 é bem convidativa e chama bastante atenção, especialmente pela frente. Entretanto, dentro, ela não é tão agradável visualmente quanto o exterior sugere.

O painel é simples em desenho e acabamento, puro plástico preto. A Fiat poderia ter adicionado texturas e cores distintas na parte central, para realçar a Nova Strada Volcano.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Não reclamaríamos se ela clonasse o padrão da Toro Volcano. Além disso, vem com ar condicionado de comandos simples demais, que se apoiam no volante do Uno.

Este é ajustado apenas em altura. No painel, há também um porta-objetos bom para colocar álcool gel (nossa realidade não permite esquece-lo).

O porta-luvas é pequeno e baixo. Com quatro pessoas dentro, a Fiat Strada CD 2021 é um pouco menos apertada que o Mobi.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

No entanto, é bem melhor que a antiga e suficiente para a proposta. Cabem razoavelmente quatro pessoas, mas uma quinta vai bem apertada.

O console central tem base para o celular (importante por um detalhe), possui alguns porta-copos medianos e cluster suficiente, importado do Uno.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

No alto do conjunto frontal, luz de caçamba, ABS off road e faróis de neblina interessam mais. As portas têm acabamento aceitável e vidros elétricos em todas.

Os retrovisores também têm comando fácil. Com segurança padrão (cintos, apoios e Isofix), a Strada 2021 vem ainda com quatro airbags.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Por fim, a multimídia… Com visual bem intuitivo, simples e fácil de operar, ela traz a vantagem da conexão com o Android Auto sem cabo, o que é ótimo.

Dá então para esquecer o smartphone naquela base do console. Tem perfis de usuários, Wi-Fi (para o sistema do Google), vem com Apple CarPlay e tem câmera de ré.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Os bancos têm boa padronagem e garantem conforto razoável, é uma pena o espaço não ser mais generoso.

Olhando por cima, o interior podia ter mais atenção no painel, como no Uno, por exemplo. Afinal, com aquela frente estilosa, esse detalhe parece esquecido…

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

A caçamba tem bom acesso e vem protegida com plásticos reforçados, sendo fácil de embarcar carga e travar a capota marítima.

A tampa é muito leve, mas não tem amortecimento como na Saveiro.

Por ruas e estradas…

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Poderíamos ter pegado a versão Endurance, mas a Volcano com seu Firefly 1.3 é mais “tentadora”, já que a melhor versão da picape da Fiat tem o motor mais disposto.

Isso foi um modo de dizer que é melhor, naturalmente, que o velho Fire 1.4 de até 88 cavalos. Mas, infelizmente, com 101 cavalos na gasolina e 109 cavalos no etanol, o novo 1.3 da Fiat não empolga.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Se a Strada 2021 tivesse chegado em… 2017, a coisa seria diferente. Volcano com 1.3? Nem pensar! O motor seria o E.torQ Evo 1.8. Não, também não seria. Basta olhar para a Toro.

A proximidade entre Nova Strada e Toro, não permite esse compartilhamento. Então, só resta o Firefly 1.3 até que o 1.0 Turbo chegue com 120 cavalos, sem mexer com a irmãzona.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Tendo 13,7 kgfm no derivado de petróleo e 14,2 kgfm no álcool, a Strada 2021 fica devendo mais de motor, o que já era esperado, mesmo ela pesando 1.147 kg.

Cerca de 110 kg mais leve que a antiga, com peso, ela não vai responder como se tivesse um 1.8 no cofre. Para uma proposta de lazer, serve bem.

O bom escalonamento das marchas e uma disposição interessante em baixa são suficientes para que o 1.3 8V mova com alguma desenvoltura a nova picape leve.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

As relações mais reduzidas lembram o que falamos acima, por isso, a primeira é bem curta e das demais recordam um 1.0, chegando mesmo a 3.500 rpm a 110 km/h.

É nessa rotação que o torque alcança seu pico. Na cidade, ela é ágil quando não está carregada, saindo bem nos semáforos e girando em 2.000 rpm na condução.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

O câmbio manual da Fiat, aquele que já vem com 10 anos de amaciamento de fábrica, ajuda bastante e você não precisa ir se adaptando. Muito menos na embreagem.

Na estrada, porém, ultrapassagens e retomadas são bem medianas, com lotação completa e sem carga, é preciso afundar o pé e ver o ponteiro subir muito para ganhar fôlego.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Não existe almoço grátis, pois, uma hora o pequeno 1.3 cobra sua parte. Ainda assim, como só tem ele, melhor se adaptar, nesse caso.

Em subidas longas e aclives mais elevados, uma ou duas reduções ajudam a vencer os números. Isso tudo rodando com etanol.

Na economia, a Fiat Strada 2021 fez 8,7 km/l na cidade e 10,3 km/l na estrada, em ambos, com apenas duas pessoas a bordo. Então pense em números piores com mais gente e carga.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Já na dirigibilidade, é outro carro. Mais leve, tanto a picape quanto sua direção, deixam o condutor à vontade. Elétrica, é mais precisa e macia que a antiga, gostosa de guiar.

Os freios são bem dimensionados para a proposta da Strada CD, que ainda tem controle de tração e estabilidade, bem como o diferencial com bloqueio (agora) eletrônico.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

A suspensão tem uma calibragem muito boa e não se ressente com buracos, lombadas animalescas, bloquetes soltos, asfaltos decapados e outras coisas ruins do Brasil.

Mais firme atrás, por conta do feixe de molas, o comportamento da Fiat Strada 2021 é bom, mesmo com eixo rígido. Ela nem chega a pular como as médias, então, ela fica confortável.

Previsível, a Nova Strada não traz surpresas ruins ao volante, o que já é muito bom. Agradou ao dirigir, sem dúvida.

Por você…

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Boa evolução. A Fiat Strada 2021 mudou para melhor e agora está mais alinhada com quem procura mais lazer, especialmente na Volcano, completa e com apenas um opcional.

Aliás, este é até dispensável, visto que o aro 16 polegadas com pneu mais baixo, fica mais suscetível à buraqueira. A Nova Strada nem precisa de reforço na estabilidade ou visual, nesse caso.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

Já no mercado, a Volcano é a melhor opção em relação às Endurance e Freedom, que ficam mais caras se completas (confira isso em outra matéria do NA).

Diante da rival Saveiro Cross (a famosa…), ela se sai bem, pois a VW custa R$ 92.690. Tudo bem, ela é mais forte, porém, o “fator novidade”, 4 portas e outras coisas, fazem diferença.

Nova Strada Volcano CD tem boa proposta e desempenho mediano

A Duster Oroch é maior, mas começa acima de R$ 82 mil. Sem contarmos que anda apagada, precisando do mesmo “tapa” que o SUV recebeu.

No final das contas, picape leve e com cabine dupla, no momento, é a Strada Volcano mesmo.

Entretanto, não é bom ficar esperando que ela continue assim por muito tempo, o mix de vendas exigirá compensação…

Medidas e números…

Ficha Técnica da Fiat Strada Volcano CD 1.3 2021

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 4 em linha, flex

Cilindrada – 1.332 cm³

Potência – 101/109 cv a 6.250 rpm (gasolina/etanol)

Torque – 13,7/14,2 kgfm a 3.500 rpm (gasolina/etanol)

Transmissão – Manual de 5 marchas

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 11,2 segundos (etanol)

Velocidade máxima – 168 km/h (etanol)

Rotação a 110 km/h – 3.500 rpm

Consumo urbano – 8,7 km/litro

Consumo rodoviário – 10,3 km/litro

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Eixo rígido

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e tambores traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 15 com pneus 205/60 R15

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.474 mm

Largura – 1.732 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.595 mm

Entre eixos – 2.737 mm

Peso em ordem de marcha – 1.174 kg

Tanque – 55 litros

Caçamba de carga – 844 litros

Capacidade de carga – 650 kg

Preço: R$ 79.990

Fiat Strada Volcano CD 1.3 2021 – Galeria de fotos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Edson Fernandes

    A Fiat foi esperta na Strada. Ela só nõa trouxe tudo de uma vez porque o mercado não está pedindo isso. E ela sabe disso.

    Caso contrário poderiamos argumentar o motor 2.0 da Oroch que faz a diferença além do espaço interno. Porém, a picape da Fiat é mais segura, tem mais itens nesse quesito com um motor apenas suficiente mas que deve atender aos interessados. Só esperava que fosse mais economico.

    • Hugo Victor

      Me preocupei agora com o desempenho “mediano” do motor.
      Fico imaginando como ficará com o câmbio CVT. Será que vão colocar uma primeira marcha real e a restante CVT, como da Toyota? Acho bem pouco provável…

      • leomix leo

        Isso, já deve se arrastar, a bebendo igual a um cachaceiro, quando colocar o CVT, tem que ser com o turbo, vai se arrastar.

      • Bil

        Uma pickup fazer 9 no álcool não me parece “mediano”.
        Meu uno way 1.0 faz 8.8.

        Na gasolina é que os números ficam realmente bons.

        • Paulo Lustosa

          Teste de consumo que foi divulgado aí é 8,5 gasola na cidade e 10,5 estrada, achei o consumo bem alto.

          • Bil

            “ Isso tudo rodando com etanol.

            Na economia, a Fiat Strada 2021 fez 8,7 km/l na cidade e 10,3 km/l na estrada, em ambos, com apenas duas pessoas a bordo.”

            Volta na matéria e você vai ver que só usaram etanol. O consumo da Strada 1.3 com gasolina passa de 12 na cidade.

            • Paulo Lustosa

              Fazer mais de 12 na cidade com câmbio ridiculamente curto aí tô pra ver…

              • Eric PB

                joga no youtube, ja tem teste dela fazendo 11km na cidade…nao ta ruim nao. tentei postar aqui mais o n.a vetou.

          • Bil

            Não sei onde você viu isso…

            Fiat Strada 2021 – consumo

            Cidade

            Fiat Strada 1.4 Cabine Plus 2021 – 8,3 km/l (etanol) e 11,8 km/l (gasolina)
            Fiat Strada 1.4 Cabine Dupla 2021 – 8,3 km/l (etanol) e 11,7 km/l (gasolina)
            Fiat Strada 1.3 Cabine Plus 2021 – 9 km/l (etanol) e 12,8 km/l (gasolina)
            Fiat Strada 1.3 Cabine Dupla 2021 – 8,4 km/l (etanol) e 12,1 km/l (gasolina)

            Estrada

            Fiat Strada 1.4 Cabine Plus 2021 – 8,8 km/l (etanol) e 12,4 km/l (gasolina)
            Fiat Strada 1.4 Cabine Dupla 2021 – 8,9 km/l (etanol) e 12,4 km/l (gasolina)
            Fiat Strada 1.3 Cabine Plus 2021 – 9,8 km/l (etanol) e 14,2 km/l (gasolina)
            Fiat Strada 1.3 Cabine Dupla 2021 – 9,4 km/l (etanol) e 13,3 km/l (gasolina)

            • Paulo Lustosa

              Sobe um pouquinho e no próprio post tem a média de consumo que tiraram. Enfim, tem picape melhor que a Strada Volcano pra uso familiar, e não tem melhor que a 1.4 Endurance pra trabalho.

        • Ernesto

          Tem que pegar os dados INMETRO pois as condições de uso real sempre variam.

          • Bil

            Aqui no próprio site tem as tabelas de consumo na nova Strada. Tentei colar mas foi apagado pela moderação.

          • Bil

            Fiat Strada 2021 – consumo
            Cidade

            Fiat Strada 1.4 Cabine Plus 2021 – 8,3 km/l (etanol) e 11,8 km/l (gasolina)
            Fiat Strada 1.4 Cabine Dupla 2021 – 8,3 km/l (etanol) e 11,7 km/l (gasolina)
            Fiat Strada 1.3 Cabine Plus 2021 – 9 km/l (etanol) e 12,8 km/l (gasolina)
            Fiat Strada 1.3 Cabine Dupla 2021 – 8,4 km/l (etanol) e 12,1 km/l (gasolina)
            Estrada

            Fiat Strada 1.4 Cabine Plus 2021 – 8,8 km/l (etanol) e 12,4 km/l (gasolina)
            Fiat Strada 1.4 Cabine Dupla 2021 – 8,9 km/l (etanol) e 12,4 km/l (gasolina)
            Fiat Strada 1.3 Cabine Plus 2021 – 9,8 km/l (etanol) e 14,2 km/l (gasolina)
            Fiat Strada 1.3 Cabine Dupla 2021 – 9,4 km/l (etanol) e 13,3 km/l (gasolina)

      • Edson Fernandes

        Ao que parece será a transmissão de 7 marchas que equipava o corolla anterior e não o atual de 10. Então não teria uma marcha real.

        • RO

          O “concorrente que não dá pra citar aqui porque senão o comentário cai na censura” diz que será o câmbio atual do Corolla, com a primeira marcha com engrenagem. Só não tá certo o número de marchas simuladas.

          • Edson Fernandes

            Se for a directshift, melhor ainda!

            Porque será então os primeiros carros compactos a utilizar uma transmissão bem moderna. Parece que isso seria uma senhora vantagem perante compactos.

          • Ernesto

            Será? Acho pouco provável.

        • Antonio Carlos Costa

          É o mesmo câmbio do Yaris CVT atual.

          • Edson Fernandes

            Que seria o de 7 marchas simuladas. Há publicações que dizem ser o directshift e por isso a duvida.

      • Paulo Molinari

        Testei uma dessa 1.3 com 3 adultos dentro e vou te falar, o que me desanimou foi o motor, de resto eu gostei da proposta e quase comprei uma.
        Mas o motor matou o carro.

      • O 1.3 firefly anda bem, e atende a proposta, afinal não é carro esportivo.

        • Leo

          Falta força carregada e em ultrapassagens, como se lê no artigo. Pecado capital considerando-se o público da Strada.

    • leomix leo

      Mesma porcaria de consumo, um carro 1.3 fazer menos que um 2.0 ar fica complicado.

      • Edson Fernandes

        Nem falo mais nada. Depois o fluence que é beberrão, sendo que faço esses consumos normalmente no alcool. Detalhe, num carro mais pesado, mais potente e CVT.

    • Paulo Lustosa

      Dizer que é mais segura queria ver no crash test tanto ela quanto o Oroch. Pelo meu nível de exigência de espaço, mecânica e consumo a Oroch é mais negócio, ainda mais que tem comportamento de carro de passeio por ter suspensão traseira multilink.

      • Nightmare

        Consumo? A Oroch bebe horrores já na 1.6 que é fraca, na 2.0 então é consumo de V6. Só da Strada ter 4 airbags de série já a torna superior à Oroch em segurança a meu ver.

        • Paulo Lustosa

          Oroch 2.0 manual bebe mais, de fato, faz 7km/l, mas pelo menos não toma couro de carro 1.0L aspirada, assim como a 1.6 anda mais que essa Strada. Quantidade de airbag não diz muita coisa, se a parte de cabine for igualzinha ao Mobi, é duas estrelas choradas no latin ncap. Pra mim, eu iria direto na 2.0 manual, já que consegue por 79K e em matéria de espaço, estabilidade e performance em rodovia, é muito superior a Strada. E detalhe que a 2.0 na mesma avaliação daqui do NA faz 11,5km/l, coisa que o Mobi com caçamba não conseguiu fazer e ainda sendo manca.

          • leomix leo

            Paulo, acho que já tirei essa dúvida com vc sobre pickUp, a Frontier de 190cv dá muita dor de cabeça na manutenção?!

            • Paulo Lustosa

              2.5 YD25DDTi High Power? Única peça que ela costuma dar problema é na bomba de alta, que pra reparar é igual a bomba injetora, retificou a carcaça e trocou o rotor de palheta, tá nova, mas aí é comum em todos os carros diesel a partir de 100 mil km rodados.

              • leomix leo

                Eu vou ver se ela é 2.5, não sei se é essa referência, vou ver com o mecânico, pois ele disse que tem uma de 190cv que não vale a pena, é só dor de cabeça.

                • Paulo Lustosa

                  Que ano é o carro?

          • Nightmare

            O malabarismo argumentativo com intuito de meter o pau foi forte. Parabéns!

            • Paulo Lustosa

              Eu falo logo a real, ando com carro em rodovia e detesto carro manco com câmbio ultra curto.

              • Eric PB

                kkk a oroch faz 0-100 em 10,1s e a strada em 11,2…é 190kg mais leve q a oroch. Não é uma diferenca tao grande. Mas concordo quanto ao cambio curto na strada…é sofrivel um carro a 110 ja estar a 3.500 rpm +-

                • Paulo Lustosa

                  11,2 segundo a Fiat, porque todos os reviews alegam 13,5s de 0-100 pra Strada Volcano.

          • Bruno Vasconcelos

            A Strada tem a frente do Argo. A Strada é construida com metais especiais e leves, como o Polo, e a maioria dos automóveis são construidos por robos com soldas a laser, por isso são bem mais seguros e com menos torção. A Strada é bem mais larga que o Mobi, a distancia das bitolas (largura dos eixos) é 8cm maior que o Mobi, a Strada é baseada no Argo na frente, no conjunto de suspensão, torres etc, vem do Argo.. o carro é sim uma salada de peças e plataformas, mas TODAS as montadoras estão fazendo isso, até Mercedes Benz usando plataforma da Nissan… E não dá pra dizer que os carros tem a mesma plataforma do outro, mas sim que são BASEADOS em plataformas já existentes, pois tudo muda, mais pontos de soldas grossas e reforços em carrocerias maiores, por exemplo… a Strada tem mais do Argo na plataforma do que do Mobi. Existe uma falta de informação enoorme sobre plataformas na internet e construção de automoveis. A Strada vai bem sim no crashtest, é um veiculo moderno com aços especiais e 4 airbgas.

            • Paulo Lustosa

              Strada frente de Argo? Onde isso? Pois para brisa dianteiro e portas dianteiras são de Uno e paralamas são de Mobi.

              • Bruno Vasconcelos

                a plataforma e suspensao é do argo na frente

                • Paulo Lustosa

                  Somente a suspensão dianteira, já que o Argo é baseado em Palio 326 que usa a mesmíssima seção dianteira do Mobi e Uno 327.

              • Franklin Tinoco

                Na verdade, as portas dianteiras são do Mobi.

      • Edson Fernandes

        Bem, eu disse do que ela ganhou. Certamente não foi a toa.

        Porém como produto, eu tbm não teria. Ainda mais que custa R$80000.

        Se fosse no nicho de picapes, eu tbm pensaria na Oroch. Porém no preço e selecionando qualquer carro, consideraria seriamente algo como um Cruze.

        • Paulo Lustosa

          Sem selecionar categoria de carros tem sedans que atendem bem até no mercado de usados.

          • Edson Fernandes

            Ah sim, mas para ficar nos 0km que eu citei tbm.

    • Leo

      o 2.0 da Oroch não pode ser levado em conta. É terrível em consumo e não entrega o desempenho esperado.

      • Edson Fernandes

        Eu já não acho tão ruim o motor 2.0 da Renault não. Apesar de beber sim, ele é super robusto, baratissimo de manter e perto de carros que tem motores 1.4 e 1.6(além do 1.3 da Fiat) ele é bem mais forte principalmente qdo roda carregado.

    • JCosta

      Esse motor deveria ficar restrito à versões de entrada… Volcano deveria ter um motor melhor.

      • Edson Fernandes

        A ideia deles ainda vai acontecer de ter uma versão mais potente. Mas lança um produto ocm esse motor aí para deixar ainda mais caro qdo o motor mais forte aparecer.

        Chuto facilmnete o preço de 90000 para o 1.0 turbo. E ainda tenho minhas duvidas se esse valor já será com transmissão CVT.

  • FFSB

    Acabamento meia boca, mecânica defasada, preço nas alturas: nada de novo no horizonte da FIAT.

    • Hugo Victor

      Mas o acabamento é triste, peloamor…
      Custava nada a Fiat colocar ao menos um painel bicolor, pra não deixar esse interior espartano da mesma versão Endurance. Ah, o painel de instrumentos do Argo também melhoraria o aspecto da versão top.

      • Fellipe Z

        nem aquelas moldura safadinha em black piano os cara coloca mais.

      • Marco

        Tem como o forro do teto ser de cor cinza claro? Achei tudo muito escuro.

    • RO

      Mecânica defasada onde cara pálida?

      • Paulo Lustosa

        Só nas Endurance com o Fire 1.4

      • Gio

        O 1.3 8v Firefly da Nova Strada é uma versão simplificada de um motor moderno. Não dá pra chamar de antigo, mas também não tem tanta tecnologia. Em relação à versão vendida na Europa, além do turbo e tudo que o acompanha (intercooler, etc), ele não tem 4 válvulas por cilindro, injeção direta de combustível e sistema Multiair nas válvulas de admissão.

        Pessoalmente, não gostei das respostas deste motor porque prefiro motores 16v, com melhor resposta em altas rotações. Em alta, senti o 1.3 8v Firefly meio amarrado. Mas em baixa vai bem.

        Acredito que, para a proposta da Strada (utilitário), ele vai bem. Simples e de fácil manutenção e boas respostas em baixa. Mas acho que a versão top, voltada mais para o público que não busca um carro para trabalho, poderia ter um motor melhor, que oferecesse uma condução mais prazerosa. Este é racional, e só.

        • RO

          A “versão vendida na Europa” também tem 8V na versão aspirada. Os engenheiros da FCA perceberam que conseguiam mais torque em baixa rotação. Veja o 1.0 por exemplo, tem o maior torque entre os motores um litro aspirados.

          • Gio

            Até onde sei, lá na Europa não chegaram as 2v por cilindro. Creio que as versões do Firefly são: N3 e N4 (1.0 6v e 1.3 8v, nacionais que equipam Uno, Argo, etc), N3 BSG (1.0 12v – ou seja, 4 por cilindro – e sistema hibrido leve, que equipa Panda e 500), e T3 e T4, que são os 1.0 e 1.3 em versões turbinadas com 4 válvulas por cilindro e com tudo o que eu citei, que equipam Renegade, Compass, 500x.

            Caso a FIAT tenha lançado a N3 e N4 lá fora, eu desconheço. De qualquer maneira, as 2v por cilindro não deixam de ser uma economia visando o objetivo de baixo custo e manutenção e boas respostas em baixa pra veículos de cidade e trabalho.

            Como disse, o Firefly não me agradou. Achei amarrado em alta. Mas pra um carro de trabalho, ou pra carro urbano, acho que faz sentido.

            • RO

              Chegaram. Só as versões turbinadas tem motores com 4 válvulas por cilindro. Os aspirados tem 2. Foram acoplados a um sistema elétrico leve que usa o próprio alternador como auxílio usando 12V da bateria.

              E não veja como corte de custo não. Eles se mostram fortes e econômicos com as duas válvulas. Os engenheiros testaram com quatro no desenvolvimento, mas perceberam que ficaram melhores só com 2.

  • Mardem

    Contudo, a Strada 2021 tem sua personalidade (italiana, é claro)

    Eu gargalhei aqui! Personalidade italiana made in Betim. Esse design tosco e barroco não tem nada de italiano. Essas portas pobres com acabamento de popular dos anos 90 não encontram semelhante nem no Fiat mais barato da Europa (leia-se Panda). A foto de frente, com as rodinhas perdidas, afundadas dentro da caixa de roda, com os para-lamas excessivamente alargados pra disfarçar que é apenas um Mobi com frente nova, procurem esses erros de proporção num design italiano.
    Enfim, entendo que a nova Strada vem adequada ao mercado, que não exige muito e vai mantê-la na liderança, mas florear o texto tentando trazer um parentesco que ela não tem é forçação de barra. Nenhum Fiat projetado no Brasil está a venda na Itália e isso diz muito a respeito tanto do grau de exigência do brasileiro quanto dos produtos que nos tem sido ofertados.

    • Nightmare

      Forçou a barra demais nessa parte mesmo… haha

      • Igor Guimasi

        Fora o “desenho expressivo”, cacoete textual presente em toda reportagem do NA

        • Nightmare

          Vocabulário nunca foi o forte por aqui.

    • Diego Nascimento

      Bela análise! Tbm gargalhei quando li isso, haha

    • 4lex5andro

      Desde sempre, os longínquos anos 80, a Fiat Br sempre foi totalmente diferente da italiana, em seu portfólio de produtos.
      Mesmo o ”carro mundial” da marca, o Uno botinha, era ”outro” no Brasil.

      Modelos melhores como Croma e Regatta passaram longe da terrinha, só um lampejo de modernidade com Tempra/Marea/Tipo e depois do Stilo, foi ladeira abaixo, virou montadora de subcompactos (e seus derivados).

  • JFX

    Falar de preço é chover no molhado.
    O resultado é bom.
    Mas falta mais motor com câmbio automático.
    Pra quem já está pagando R$ 80 mil, 5 mil a mais pela caixa automática não seriam problema.
    A preguiça da Fiat falou mais alto nesse quesito. Deveriam ter se esforçado mais e colocado a mecânica da Toro 1.8 aí, até concluírem o motor turbo.

    • Fábio

      Visto que nossa legislação não permite uma strada a diesel, sua sugestão é colocar a mecânica da Toro flex, aquela que todo mundo reclama, na strada? Não entendi aonde vc quer chegar.

      Um princípio da strada é manutenção barata. Um cambio manual tem manutenção super barata comparando com qualquer automático por mais renomado que seja. Quem compra uma strada não pensa nela como uma pickup top igual a Hilux. O publico alvo e suas necessidades são diferentes.

      • MonHoe

        A Toro é muito pesada, na estrada o 1.8 seria outra história

        • RO

          Então troca “Toro” por “Argo”. Todo mundo reclama do motor no hatch do mesmo jeito.

      • Ernesto

        Mas o público alvo dessa versão de 80K tenho certeza que preferiria um motor mais forte e câmbio automático.

  • ahpoisé!

    Tentei olhar com empatia ela, pois sempre gostei do histórico da strada, mas não consigo gostar de 1 detalhe sequer nela, desenho muito bisonho (na minha opinião é claro)

  • Carijó

    eta imagina essa versao endurance cabine dupla 1.4 com a cabine cheia e a caçamba abarrotada de coisas cruzes kkkkkkkkkkkkkkkk

    • RO

      A antiga dava pro gasto. As marchas são bem curtas, favorecendo o torque.

  • Bil

    Saveiro Cross cabine dupla R$ 92.690
    Renault Oroch começa de R$ 82 mil
    Fiat Strada cabine dupla top de linha R$79.900
    não tem como a Strada não vender muito

    • Léo Dalzochio

      Oroch R$ 58 mil na versão Express pra produtor e CNPJ. Só não vende mais porque o pós-vendas Renault é de espantar até o demônio…

      • Richard

        pós-vendas Renault é de espantar até o demônio… Você tem não vergonha de comentar isso?

        • Léo Dalzochio

          Por que deveria ter vergonha de comentar um FATO? O Art 5º da Constituição parece-me que ainda está em vigor.

      • Pedrob

        Mas ai vc ta comparando tabela com valor de venda direta com desconto…

      • RO

        Versão Express é pé de boi da pe de boi. Quem tá disposto a pagar R$80.000 na Volcano não vai se contentar com essa versão da Oroch não.

        A comparação correta aí seria com a Endurance cabine dupla que sai por R$62.000 nessa situação.

    • Antonio_Brust

      Não pense que é uma Strada. Pense que é uma “Torinho”.

  • th!nk.t4nk

    Essas mini-rodas são absolutamente hilárias. Parece até pegadinha, alguma brincadeira.

    • Léo Dalzochio

      Picape precisa de roda pequena e pneu de perfil alto. A não ser que algum manolo vá socar no chão e encher a caçamba de som e macho, aí os gostos podem mudar!

  • VR6icardoW

    Essa nova Strada é um facelift com mecânica piorada!

  • 🅰🅽🅳🅴🆁🆂🅾🅽 – 🆂🅿® ✅

    Blz que é um carro para o trabalho, mas o plástico usado nela é fuleiro, a foto da porta aberta mostra ele cheio de mancha e marca de dedo, fora que isso pra riscar é uma beleza, poderiam ter colocado alguma textura no painel também pois a multimídia parece que colocaram uma Multilaser ali no lugar da original, ficou algo esteticamente feio e sem capricho, ainda mais quando custa praticamente R$ 80 mil, complicado.

  • Sino Weibo

    Este 1.3 não é o 1.3T ainda? Tem duas versões desse motor?

  • Rael Core

    Mobi Pick-up…

    • Antonio_Brust

      Torinho!

      • kleber peters

        Bezerro…

  • Samuel Justus

    Eu acho muito estranho pick-up pequena cabine dupla com essa caçambinha que mal cabe uma bike… talvez pra empresa, mas na vida real não serve pra nada na minha opinião. Se eu fosse comprar ia na cabine simples, a Strada bate na cara das outras, não posso negar! Falar de plástico duro e acabamento meia boca é perda de tempo, fora que nosso asfalto não ajuda e o carro fica batendo tudo em poucos meses. Vai vender muito.

  • Baetatrip

    Pois é!
    Falei em outra matéria….. Botar top de linha com motorzinho 1.3… Isso matou o carro!
    Perdeu bom 5kg de torque (14kg/ 19kg)
    É bonitinho…. Mas não dá para pegar a versão mais cara com motor 1.3…..
    Se eu fosse comprar… Pegaria Oroch 2.0 e seria feliz (Pelo menos tem motor p/ levar o “freto” sem reclamar! Torque de quase 21kg)

  • Fabio Marquez

    As versões mais baratas contarem com motor 1.3 ou 1.4 até vai, na Strada antiga o 1.4 ia bem, mas nessa versão Volcano nem que tivessem deixado o 1.8 E-Torq com cambio AT até o dia que a Fiat decidir lançar o 1.3 turbo, ou então ter tacado logo um cabeçote 16v nele, pois quando colocarem cambio CVT esse motor 8v vai ficar ainda mais fraco e vai beber horrores quando carregado.

  • Miqueias Pereira

    Fiat “Bezerro”…R$90.000,00 por um carro derivado de Moby, Uno, Fiorino e Argo, com motor 1.3 de desempenho nada animador. Meu Deus…

  • luiz

    Não só esse, como qualquer projeto da fiat atual, tem um aspecto muito ruim, pobre, mal feito e com cara de remendo. Não me desce nenhum carro da marca mais, infelizmente, pois sempre fui fã dos projetos clássicos (punto, bravo, 500, uno, idea, tipo, 147..). E digo que isso se estende pra outras marcas do grupo no brasil, tanto utilitários quanto máquinas agrícolas.. tudo remendo do remendo

    é triste ver a gambiarra que virou a FCA américa latina

  • Celso Braiz Brasil

    P mim perdeu a antiga identidade da verdadeira Strada e está uma mini toro agora, cara e meia que pelada. Vamos aguardar o mercado.

    • Rael Core

      Antes fosse uma Mini Toro.
      Mini Toro é só por fora, Mobi por dentro.

  • Cláudio Modesto

    As montadoras deitam e rolam no Brasil. Lá fora a Tesla anunciando redução de preço e melhoria nos carros …

  • Luiz Ramos Jr.

    É serio isso? 80 mil nesse carro aí de cima? Tá louco..

    • Rael Core

      80 mil num Mobi Pickup…

  • Renato Almeida

    Pelo valor cobrado pelo carro, chegam a ser bizarros o acabamento, motor e câmbio manual oferecidos.

  • Veio para mostrar o quanto a Saveira está cara e fora da realidade.

  • Peter Bishop

    Pessoal fala na Oroch, mas quase ngm compra

    • marino vasconcelos

      Falou tudo.

  • Joker Lies

    Quando chegar a Strada automática eu penso em comprar, por enquanto não.

  • Leo

    Pelo preço, merecia mais torque e potência, além de câmbio automático.

  • Bruno C. Carvalho

    Por fora ficou bonita, mas quando vc investe 80 mil e olha esse painel dá desgosto. Sem falar no motor 1.3. Quero ver carregada e com 4 pessoas dentro subindo a serra.

  • JCosta

    90k num Uno de caçamba… Mel Dels…

    • Franklin Tinoco

      Um Mobi com caçamba, não?

    • 4lex5andro

      Nesse caso, estaria mais pra algo entre o Uno e a dupla Argo/Cronos de caçamba, pelas dimensões.

  • É um otimo carro, versátil, dia-dia e levar uma carga extra, atende varios perfis. Mas pelo mesmo preço tem carros até melhores, como o Nivus, mas que não tem toda essa combinação.

    • Franklin Tinoco

      A proposta do carro é ter uma caçamba pra levar alguma coisa que não cabem em um Nivus ou em um Renegade.

  • 4lex5andro

    Pode ser chamada de picape Uno ou mini-Toro.

    Com cabine dupla, seu espaço de carga é muito sacrificado, é um produto mais interessante quando na versão cabine simples.

  • Mr. Camyin

    Muito bom, achei bem interessante, compraria se tivesse condições, achei o motor meio fraco e a grade da frente me lembra o Nivus….

  • Fabricio

    Desempenho medíocre por esse preço corrigindo a tarja.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email