Manutenção Matérias NA Peugeot Sedãs

Peugeot 408 – defeitos e problemas

Peugeot 408 - defeitos e problemas

O Peugeot 408 – Defeitos e problemas – foi um sedã médio que a marca francesa vendeu no Brasil em anos recentes e que era fabricado na Argentina, tendo aqui versões com motores 2.0 16V e 1.6 THP.


Vendido entre 2011 e 2019, o 408 foi um sedã apreciado por seu estilo e porte, que garantia um bom espaço interno, especialmente no banco de trás.

Também com porta-malas generoso, o sedã médio da Peugeot tinha um bom acabamento e detalhes que o tornavam bem atrativo aos consumidores que desejavam um carro bem completo e com preço competitivo.

Quando chegou, tinha motor 2.0 16V de 143 cavalos com gasolina e 151 cavalos com etanol, bem como transmissão manual ou automática de 4 marchas.

Outra opção que chegou ao mercado foi o motor 1.6 THP com 166 cavalos na gasolina e 173 cavalos no etanol, tendo igualmente transmissão automática, mas de seis velocidades.

E o que os donos de Peugeot 408 falam sobre defeitos e problemas de seus carros? Entre os itens mais mencionados, estão os crônicos da PSA, como corrente de comando do motor THP e as eletroválvulas do câmbio AL8 de 4 marchas.

Peugeot 408 – defeitos e problemas

Peugeot 408 - defeitos e problemas

Elegante, espaço e potente. O Peugeot 408 foi um sedã bem vistoso visualmente e em termos de conteúdo. Contudo, o sedã médio da marca francesa sofreu muito com pós-venda fraco e defeitos e problemas crônicos.

Embora muitos donos elogiem o carro na internet, outros tantos reclamam de vários problemas que tiveram com seus veículos, apontando não só os defeitos mais conhecidos, mas outros próprios do modelo.

Nos oito anos em que esteve no mercado nacional, o Peugeot 408 teve alguns recall´s e um deles foi referente à manta de isolamento térmico, que ficava embaixo do capô.

Com chamada para modelos acima de 2014, donos de unidades anteriores ao alvo do chamamento alegaram ter o mesmo problema, que resulta na manta encostar na turbina do motor 1.6 THP.

Eles relatam que a manta superaquece em contato com o turbocompressor, fazendo com que se queime, aumento o risco de um incêndio. Teve cliente que foi buscar reparação na concessionária e ouviu que o carro não estava no recall.

Da mesma forma, o problema não foi resolvido. A própria chamada da Peugeot alerta que a deformação da manta e seu contato com a turbina, podem resultar em incêndio. Em realidade, a marca fez duas chamadas para o mesmo defeito.

Outro recall foi do tubo de vácuo do freio, sendo que teve cliente se queixando do mesmo problema, com freio baixo e difícil de parar na distância certa.

Teve ainda chamada para o módulo de controle do motor, que deixava o pedal de freio sem assistência e o servo-freio, sendo este o penúltimo recall, tendo ainda outro da tubulação de combustível no motor.

Peugeot 408 – Crônicos

Peugeot 408 - defeitos e problemas

Sendo um produto PSA, o Peugeot 408 não teve como escapar dos problemas crônicos que se abatem sobre os carros das duas marcas francesas no Brasil.

Muitos donos de 408 relataram ruídos estranhos no motor THP, especialmente na “fase fria” do propulsor, logo na primeira partida, demorando algum tempo e depois cessando.

Os que acharam estranho, buscaram a rede autorizada, mas encontraram como resposta que o barulho era normal, característico do 1.6 THP. Já os mais desconfiados foram investigar e acabaram se deparando com inúmeros relatos.

O problema é bem conhecido e afetou vários donos de Peugeot 408, que tiveram de substituir o tensor de corrente de comando do propulsor da família Prince, que já deu muita dor de cabeça também em donos de MINI.

Alguns conseguiram a troca do tensor ainda na garantia, o que indica que o defeito não ocorre apenas em quilometragens elevadas. Teve relato com troca abaixo de 30 mil km.

Nos carros mais antigos, os donos de 408 arcaram com a troca, já que o kit é bastante conhecido no mercado de autopeças e nas oficinais de serviço. O problema é que, caso não seja trocado, colocará o motor fora de ponto, podendo parar.

Mas no THP, outro problema conhecido se abate sobre o 408, que é o vazamento de óleo na tampa de válvulas. Outros donos relataram o problema no topo do motor, cuja cobertura tem que ser trocada e com custo médio de R$ 850.

Alguns chegaram a trocar na garantia, inclusive um cliente disse que seu 408 vazava já com 10.000 km. Ou seja, praticamente na primeira revisão.

Também a “bomba de alta” é outro item do THP que outros donos de Peugeot 408 tiveram que resolver. Um deles chegou  a trocar a bomba de combustível de alta pressão, que fica junto ao motor, por duas vezes.

Esse é um defeito recorrente em carros da Peugeot, Citroën e DS com o motor THP. Por fim, ainda em relação ao propulsor, alguns proprietários do 408 apontaram a ruptura do duto de ar da turbina.

Isso fez com que o motor ficasse imediatamente fraco, já que o rotor não estava injetando a grande carga de ar-combustível sob pressão dentro das câmaras. Os problemas foram resolvidos com a troca do componente.

Câmbio automático

Peugeot 408 - defeitos e problemas

Os carros da PSA e Renault sofrem muito com o câmbio automático conhecido como AL4, que chegou a ser atualizado para AT8 que, a princípio, deveria dar menos problemas, como em seu emprego no Peugeot 408.

Acontece que alguns donos relataram defeitos no câmbio automático de seus carros, sendo que um deles teve seu 408 imobilizado simplesmente quando estava em território argentino.

Problemas com trancos, travamento de marchas e imobilização afetaram outros proprietários do Peugeot 408. O defeito nas eletroválvulas é o principal problema dessa transmissão.

Ela foi substituída pela caixa EAT6 de seis marchas, que deu ao sedã francês um desempenho melhor. Ainda assim, o número de relatos é menor, por exemplo que do Peugeot 308.

Peugeot 408 – Outros defeitos

Peugeot 408 - defeitos e problemas

O Peugeot 408 teve mais defeitos e problemas relatados pelos donos, sendo que um deles é a infiltração de água nas lanternas traseiras, sendo que a questão estaria relacionada com a vedação ruim do conjunto ótico traseiro.

Falando em vedação, as borrachas das portas é outra fonte de reclamação para alguns proprietários do sedã franco-argentino, que permite ainda o ingresso de água e poeira no habitáculo.

Alguns dizem que a qualidade das borrachas é muito ruim, ressecando em pouco tempo de uso do carro. Da mesma forma, falam que a inspeção de qualidade era bem ruim, não só na fábrica, como também na revenda.

Clientes indignados com portas desalinhadas já na entrega do produto e outros tendo que retornar ao revendedor meses depois para correção do alinhamento das mesmas.

Se o desalinhamento gera dor de cabeça, a direção do Peugeot 408 também. Outros donos falaram de problemas com o sistema assistido e tiveram que fazer reparos na rede, ainda na garantia, embora um deles tenha trocado duas vezes.

Ruídos ao esterçar e vibração foram relatadas, mas a maioria optou pela troca da caixa de direção. Também foram relatados barulhos internos (atrás do banco traseiro) e na suspensão, especialmente a dianteira, mas também na traseira.

O teto solar de alguns donos apresentou ruídos durante a operação, mas nenhum resolveu a questão. Outros questionam ainda a queima de faróis e até a abertura do capô em movimento.

Nesse caso, um cliente teve a pior experiência ao ver seu capô aberto numa ultrapassagem. Por pouco não foi um acidente fatal e o prejuízo ficou em R$ 4 mil, não cobertos pela Peugeot.

O mesmo ainda descobriu que outro 408 estava na mesma oficina da revenda, igualmente pelo mesmo motivo. Nunca houve um recall ou chamada internada da rede para o problema.

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Paulão

    Minha mulher tinha um 408 THP Flex branco perolizado, ficou 3 anos com o carro, nunca encheu o saco e atendimento na concessionária peugeot foi dos melhores que já vi!
    Ai trocou por um cactus thp, mania dos suvs, ela queria suv e blablabla, enfim fez test-drive em vários, achou todos parecidos com múmias paraliticas, ela é pé de chumbo, ai sobrou o cactus thp ai.
    Bom, se arrependimento matasse, ela já estaria morta a muito tempo, cactus é uma porcaria, já ficou na mão umas 3x, motor falha desde 0km, ninguém resolve nada, o atendimento nas 2 concessionárias citroen que já passou são uma porcaria e a fábrica se limita a dizer para levar o carro na concessionária que eles iram analisar.
    Pior que nem posso dizer, “eu avisei” porque já viu né! rsrs

    • Peppa Pica

      Amigo, seu motor falha em alta, perde força? o C4 tem todo conjunto mecânico do 408 THP Flex, não muda nada e a assistência é a mesma que você tinha da Peugeo…

      • Paulão

        Eu sei que é o mesmo conjunto mecânico e não é a mesma assistência que tinha na peugeot, lá era concessionária exclusiva peugeot que inclusive fechou na época que trocou o carro no cactus.
        O motor falhava em várias faixas de rpm, as vezes ficava sem força nenhuma, só conseguia manter marcha lenta. Depois de uma das vezes que ficou na concessionária, dessa vez foram 3 semanas com o carro lá, ele parou de ficar falhando em várias faixas de rpm e passou a falhar apenas entre 4000rpm, mas o carro ficou bem mais fraco em qualquer situação, mas bem mais fraco mesmo, diferença enorme e também continua com o problema de as vezes perder força e só consegue manter marcha lenta. Antes o carro destracionava de segunda, depois da mudança que passou a falhar apenas entre 4000rpm, o carro nem forçando a situação consegue destracionar de primeira.

        • Carlos

          Colega, o termo “múmia paralítica” denunciou a faixa etária … era um quadro do humorista Agildo Ribeiro acho que no início da década de 80.

          • Paulão

            rsrs não lembro quando ouvi esse termo pela primeira vez, mas uso ele a muitos anos!

        • Peppa Pica

          Verifica a válvula de alívio da turbina, possivelmente a membrana rompeu ou quebrou…

          • Paulão

            O problema vem desde 0km, em todo o caso está em garantia e a concessionária que tem que ver isso.
            Eu prometi que não iria me meter tanto dessa vez, o carro não é meu, minha esposa que se vire! rsrs
            Mas ela fica usando outro carro e empurrando esse problema pra frente, pelo visto vai acabar vendendo ele assim mesmo.

            • Peppa Pica

              Que show…. Já experimentou reclamar no SAC e abrir uma reclamação na pagina publica deles como Facebook ou Instagram? Meios de resolver tem como!

    • delvane sousa

      Pois é. Trocar o carro pra que né. Se Tava ok não tinha necessidade. Mas brasileiro tem essa cultura.

      • Paulão

        Necessidade realmente não tinha, mas ela queria algo mais ágil e não tão suscetível a buracos.
        Mas fazer o que né, dinheiro dela, problema dela! rsrs

  • 🅰🅽🅳🅴🆁🆂🅾🅽 – 🆂🅿® ✅

    Me admira um motor que já tem um bom tempo de mercado dar problemas assim.

    • Peppa Pica

      O motor não dar problema algum…. A matéria está bem ruim e cita problemas cronico de modelos 2012 até 2014/2015…
      Apenas copiaram e colaram relatos do opinião do dono…

      Modelos 2015 adiante não apresentam 99% dos problemas relacionados…

  • fsjal

    tenho um 308 THP 17/18, e tive o problema de consumo excessivo de óleo com 45 mil km. Trocaram o bloco e o cabeçote em garantia. Me deram um carro igual pra usar todo esse tempo (coisa que eu não teria em nenhuma outra marca), mas foi uma chateação, pois tudo isso levou 2 meses.

    O atendimento é muito cordial e eles resolvem o que precisa resolver (pelo menos no meu caso), quanto a isso não tenho do que reclamar, porém o produto precisa melhorar muito.
    O carro em si é bom, o acabamento é excelente, muito bem equipado, bom de andar, etc… mas esse THP já deu o que tinha que dar. É louvável o esforço que a PSA fez pra sanar os problemas ao longo dos anos, mas ainda assim, chega…
    Certa foi a BMW que quando viu que esse motor era uma bucha, caiu fora rapidinho.

    • Peppa Pica

      Na verdade muitos problemas são herdados da BMW……

    • RKK

      Que eu saiba a BMW pulou fora do motor E-Torq, chamado à epoca de Tritec.

  • Daniel Pirolli

    Precisa realmente dizer quais sao os problemas e defeitos desse carro???? kkkkkkkkkkkkkkkk

  • RKK

    Alguém sabe informar se a PSA já resolveu o problema do esticador da corrente de distribuição do 1.6 THP Prince ?

    • Michel

      Só levar lá que trocam, caso o seu tenha problema, nos mais novos já foi resolvido.

    • Eduardo Lima

      Toda linha flex dos THP já teve o problema do tensor da corrente resolvido, além do vazamento na tampa de válvulas.

    • Peppa Pica

      Sim…. a tempos….

    • fsjal

      Sim

      Nunca tive problema com isso no meu. Mas mesmo os que estão fora da garantia eles trocam, ou pagam as peças

  • oscar.fr

    Saudoso tempo no qual foi lançado o belo 408 no nosso mercado, à mesma época chegou outro grande sedã médio francês, o Renault Fluence, menos elegante que o Peugeot, mas mais acertado no conjunto. Foi uma boa época na qual ainda era possível sonhar ter um carro médio no Brasil. Atualmente, não existem mais tantas opções e os carros estão todos na faixa dos 100 mil reais.

    • Pablo Henrique

      Aquele comercial com a música do Tears for Fears foi show

  • Pablo Henrique

    O maior problema é o preço das peças.

    • Peppa Pica

      O maior problema é o brasileiro que compra carro de segmento médio achando que vai ter custo de manutenção de gol, uno, palio e ainda compra usado… quando vem a manutenção reclama de tudo e faz gambiarra…

      Dentro do segmento as peças são bem baratas.

    • Gabriel Oliveira

      Se tu já banco um Corolla, jetta. Civic, não vai achar nada de anormal, agora se comparar manutenção de um carro desse porte com de uno quadrado fica difícil

  • Robson De Jesus Mascarenhas

    Tivemos um 408 2.0 automático completo ano 2012, por três anos, show de carro, melhor conforto no dia a dia, atendimento excelente na concessionária Peugeot de João Pessoa PB. Defeito era a frente baixa que resolvemos com a troca de pneu com perfil um pouco mais alto. Consumo um pouco elevado mas compensado pelo conforto. Hoje tenho 02 Peugeot 208,.um 2013/14 com 94.000 km e outro 18/19 ambos Griffe 1.6 16v automáticos com 4 e 6 marchas respectivamente , nenhum apresentou problema de motor ou caixa. Senti muito a retirada da luz diurna que uso muito e luz de leitura no modelo 18/19.

  • Michel

    o Site adora colocar os PSA nessa sessão.

    • Carlos

      Seção

  • Carlos

    Gostaria de parabenizar o autor dessa série “Carro xxxx, defeitos e problemas”. Sempre bons textos e, podemos dizer “de utilidade pública”.

    • Peppa Pica

      Parabenizar pelo péssimo texto? Citou apenas uma única versão e problemas antigos que já foram resolvido…

  • Leonardo

    Tenho um 308, 2.0, manual excelente carro, na época tive a chance de pegar um THP mono mas fiquei com o pé atrás, cada um sabe onde pisa e a manutenção do aspirado é bem mais em conta.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email