Home Marcas Chevrolet Três anos com um Vectra CD 93

chevrolet-vectra-cd-tres-anos (10)

Olá, sou o Filipe Augustus e sempre gosto de interagir aqui no Noticias Automotivas, fazendo projeções ou mandando flagras de automóveis, comentando, sempre tento ajudar de alguma forma, pois é uma coisa que gosto de fazer! Esse carro das fotos vocês já devem conhecer, o meu Vectra CD 2.0 MPFI automático, ele é 1993/1994, na primeira vez que falei dele aqui no NA, em outubro de 2011, faziam apenas 6 meses que eu estava com o carro, agora já está próximo aos 3 anos, e logo ele vai ser restaurado nos mínimos detalhes, pois vai deixar de ser o meu carro do dia a dia, para se tornar um carro de final de semana e quem sabe não seja o primeiro Vectra com placas pretas? Para isso ainda faltam 9 anos.

Tudo começou em 2011. Eu fui comprar o meu primeiro carro, anteriormente eu usava o Siena 1.0 6 marchas do meu pai, porem como ele iria vender o carro, e eu precisava de um automóvel, fui atrás de um Civic VTI 1994, com apenas 43 mil quilômetros rodados, estavam querendo 15 mil reais e como o senhor que estava vendendo sabia que o carro valia isso, ele não tirou um centavo do valor, fui para casa e pensei, no dia seguinte eu vou buscar o Civic, chegando lá surpresa, pagaram 20 mil reais pelo tal Civic e levaram ele do senhor.

Bom! Sempre que essas coisas acontecem eu penso que não era pra ser meu, então estava com o meu pai no carro e passei em frente a uma loja na Av Professor Luis Inácio de Anhaia Melo e vi o Chevrolet Vectra dourado, vi de longe, e na hora eu falei, encosta que eu quero ver um carro, ele parou, entrei na loja vi o Vectra impecável com 100 mil quilômetros rodados mais tudo em ordem funcionando e apenas com alguns detalhezinhos de pintura que carrego com ele até hoje.

chevrolet-vectra-cd-tres-anos (15)

O carro nem estava registrado no nome da loja ainda que me vendeu, pois tinha acabado de chegar, e sim era da diretoria de uma empresa em Santo André e eu fui o segundo dono do carro. Comprei o carro e em menos de 3 dias estava com ele em casa, nesses quase 3 anos que ele me serve, rodei 30 mil quilômetros com ele sem problema algum, salvo duas coisas estranhas com o câmbio automático da Aisin de 4 marchas.

A caixa seletora parou de funcionar e me custou 700 reais uma nova e tive que trocar o cabo do cambio já incluído nos 700 reais do valor gasto com o conserto que ficou muito bom e a loja pagou, pois estava na garantia, e outro problema que tive com o cambio e esse até hoje muito estranho, foi quando o óleo vazou por completo no chão da garagem e levei o carro para a oficina de guincho, chegando lá ele olhou, mexeu no cambio e estava absolutamente tudo em ordem, foi uma coisa que até hoje nem eu e nem o mecânico da oficina soubemos explicar do porque vazou.

Algum tempo depois comecei ver algumas particularidades do meu carro, como por exemplo, nunca encontrei outro da mesma cor e do mesmo ano, ou é 94/94 ou 95/95 ou GLS. CD Automático e dourado creio que seja absurdamente raro, pois procurei na internet, procurei no clube do Vectra e não encontrei nenhum outro carro com tal configuração.

chevrolet-vectra-cd-tres-anos (11)

Pelo número do chassi pude notar que ele é uma das primeiras unidades montadas no Brasil, não tenho ideia de qual unidade seja, mais creio que esteja entre as 10 primeiras montadas em São Caetano do Sul em Setembro de 1993 como encontrei em alguns registros do carro.

O meu Vectra é o topo de linha com todos os opcionais, computador de bordo, freios ABS, teto solar elétrico, rádio toca fitas com um som muito bom, tanto pra época como frente a muitos sons atuais, ar condicionado que gela muito bem, é um carro muito confortável e ao mesmo tempo que ele é macio, ele é firme nas curvas, principalmente depois que eu troquei os amortecedores e coloquei os do Vectra GSI.

Nesses 3 anos eu troquei algumas peças do meu carro, como os amortecedores que gastei quase 1.000 reais nos quatro, a homocinetica, esse eu não me lembro o valor, mais creio que foram uns 250 reais, não me recordo, troquei o escapamento por completo, gastei mais uns 700 reais, os Pneus 185 65 R14 da Goodyear gastei mais 1.000 reais neles, gasto em média 80 reais para trocar o óleo do motor a cada 5 mil quilômetros, e uns 250 reais para trocar o óleo do cambio a cada 10 mil quilômetros, pastilhas de freio mais uns 95 reais nas dianteiras e uns 123 nas traseiras, não sei porque as de trás são mais caras.

chevrolet-vectra-cd-tres-anos (8)

Um defeito que ele tem, desde quando eu comprei e nunca mexi nisso, são as luzes de ré, elas piscam mais apagam, e o defeito é no sensor dentro do cambio, custa 450 reais pra solucionar esse probleminha e eu nunca fui atrás, como dificilmente eu faço manobras nas ruas, eu fui deixando, e assim que eu comprar outro carro eu deixo ele na oficina pra fazer isso também. Foi trocado também a boia do tanque de combustível, gastei mais uns 300 reais em uma nova, coloco geralmente tudo original, fiz a suspensão dianteira, e tirando os 1.000 do amortecedor gastei uns 400 reais trocando alguns componentes que ficaram muito bons.

Tirando esses gastos mínimos para um sedan de luxo da época, acredito que está abaixo da média perto de outros carros, tirando que esse Vectra só o motor é nacional, e eu digo o bloco, pois o resto é tudo alemão, desde as mangueiras até a lataria, faróis e lanternas. Quando você abre o capô, a primeira coisa que se tem é o filtro de ar ao lado, escrito Made in Germany, ele foi o Chevrolet mais Opel dos Chevrolet, tanto que não me contive e colei os emblemas da Opel e o adesivo de Deutschland atrás.

Bom, mais como em alguns meses ele deixará de ser um carro que ando diariamente, pois pretendo comprar outro carro e fazer dele o meu “mimo”, vou restaurar, trazer alguns acessórios da Opel para colocar nele, ainda não sei, o que faço, mais pelo menos o aerofólio discreto do GSI eu estou pensando em colocar e o volante da Opel com airbag dos Astra Belgas. Fica muito bonito no interior. (Volante que o Vectra usava na Europa)

chevrolet-vectra-cd-tres-anos (9)

Mas como todo carro, ele tem alguns pontos negativos também, como vocês podem ver nas fotos o para-choque dianteiro está todo esfolado em baixo, pois o mesmo encosta com muita facilidade no chão, às vezes passo até de lado, mais não é suficiente, principalmente na rampa da garagem aqui do prédio.

O consumo não é dos melhores, faço 6 km/l na cidade com ar desligado, com o ar ligado fica em 5,3 km/l no máximo e na estrada eu já consegui fazer 13 km/l, mais a média mesmo é 11,5 km/l e 10,9 km/l com o ar ligado, é um carro que acima de 140 km/h ele começa pedir uma 5° marcha que não existe no câmbio Aisin de 4 marchas, aliás o câmbio é japonês, o mesmo do Civic e do Corolla de algum ano que não me recordo agora. É um carro meio frágil, não da pra malhar e nem deixar de ter cuidados com ele, quem usar o carro muito todos os dias eu aconselho a não comprar um Vectra, pois os gastos serão altos, eu uso pouco, agora então menos ainda, esse ano mesmo eu rodei, 3 mil quilômetros o que não é nada praticamente, já cheguei rodar 15 mil quilômetros com ele no ano em que eu comprei 2011 e foi exatamente onde eu tive os maiores gastos.

Outro ponto negativo é a visibilidade, os retrovisores são muito pequenos e algumas vezes eu já dei fechadas em motos ou em alguns carros por conta deles e a coluna B também atrapalha um pouco quando se vai atravessar um cruzamento, principalmente se tiver um carona do seu lado.

chevrolet-vectra-cd-tres-anos (12)

Mas os pontos positivos estão acima dos negativos e eu confesso que sempre quis um Vectra desses desde quando vi o carro a primeira vez em 1993, eu tinha apenas 5 anos de idade e não resisti quando vi esse, tinha um Elite 2.2 16v verde 2002 automático com teto por 23 mil reais na época em 2011 e eu virei a cara e decidi comprar esse, que era 12.500 reais e eu bati o pé e fiz a loja tirar 1.500 reais do valor, acabou saindo pra mim por 11 mil reais, hoje em dia já me ofereceram 15 mil reais por ele, mais depois da restauração podem ter certeza que menos de 25 mil reais ele não sai da minha mão.

Acredito que em fevereiro ou março ele já esteja pronto, aí mandarei fotos em alta resolução para vocês verem como ficou e faço uma matéria com o meu carro novo, que ainda não sei o que comprar, mais até dezembro ou janeiro eu decido, se me aparecer alguma oferta muito boa quem sabe, mais uma coisa eu digo, a primeira coisa que você deve fazer quando comprar um carro, seja ele qual for, é ter os pés no chão sempre, sou novo tenho 25 anos, não sou a voz da razão e tenho muito o que viver e aprender ainda, mais pelo menos de Vectra eu posso dizer que entendo, se algum dia a vida e o espaço me permitir, Tigra, Kadett GSI conversível, Corsa GSI , Calibra e Omega 3.0 farão parte da minha coleção.

chevrolet-vectra-cd-tres-anos (7)

Espero ter satisfeito a curiosidade de vocês sobre esse modelo que apesar da idade chama muito a atenção por onde eu passo. E abaixo segue a ficha técnica do modelo.

Abraço pessoal ;)

Motor
Cilindrada 1998 cm³ Potência 116 cv a 5200 rpm
Combustível Gasolina Torque 17,5 kgfm a 2600 rpm
Peso/potência 10,37 kg/cv Torque específico 8,66 kgfm/litro
Peso/torque 68,96 kg/kgfm Potência específica 57,56 cv/litro

Transmissão
Tração Dianteira Câmbio Automático de 4 marchas

Dimensões
Porta-malas 388 litros Tanque de combustível 57 litros
Peso 1293 kg

Desempenho
Velocidade máxima 194,8 km/h Aceleração 0-100 km/h 11,6 s

Consumo
Urbano 8,5 Rodoviário 14,1 km/l

Por Filipe Augustus



  • Murilo

    Rádio Mix !
    Miiiixxx !!!
    O melhor mix de sp !

    • PONCIO PILATOS

      Parabéns pelo carro… muito bom, sempre tive vontade de comprar, mas quero um GSI vermelho bach, ano 94…
      mas tá osso de achar.

      • Filipe Augustus

        Eu até sei de um, mais eu acho que vc não pagaria 30 mil reais ;)

        • PONCIO PILATOS

          kkkk sei dele tb, a pedida é 29 mil doletas…ta no julio, né?
          até uns vinte eu chegaria… sei de um azul tb, mas o azul, apesar de mais raro nao é tao bonito.

          • Filipe Augustus

            Não sei se é o Julio, meu amigo de Santo André que comentou comigo semana passada que um cliente dele está vendendo um GSI e tava querendo 30 mil reais, eu não vi o carro, mais pelo valor deve estar impecável…..

            • Eugenio C.

              Filipe Augustus, você vai me perdoar… eu adorei o relato, sou fã dos carros dos anos 90, MAS… eu tenho TOC, e a sua insistência em escrever "mais" (de adição, + ) no lugar de "mas" (sinônimo de porém) me fez passar uma aflição nervosa que quase não me deixa chegar ao fim do texto… pronto, já pasqualei, precisava desabafar.

              • Filipe Augustus

                Eu não sei se é você que sempre me fala isso, MAS eu escrevo muitas vezes sem querer, pela maneira como eu falo, é muito difícil eu não puxar o R ou dizer MAS seco, eu tenho um pouco de sotaque, e acabo sempre dizendo maisss, Lagarrrtixa, perrrrrrseguição, tratorrrr e assim vai…..
                Não que eu não saiba, mais acabo sempre dizendo MAIS principalmente aqui quando digito com pressa e acabo escrevendo do jeito que eu falo….

                • Edson Roberto

                  Filipe, onde vc vai reforma-lo?

                  Falo isso que depois da longa batalha de meu carro e o ordem e cimento, agora irei dar um trato nele.

                  • Filipe Augustus

                    Na Pint Car, aqui em São Caetano do Sul mesmo, ele não é dos mais baratos, mas faz o trabalho direito, o que eu mais foquei quando conversei com ele, é pra tentar fazer o trabalho da maneira que não pareça que foi retocado. E o pessoal lá é bom, fazem um ótimo trabalho, vira e mexe tem carros importados lá sendo arrumados, Porsche, Hyundai pra todos os lados, BMW, Mercedes, o cara é bom….. é na Alameda São caetano, não sei se vc conhece bem o ABC =D

  • Pedro_Rocha

    "vou restaurar, trazer alguns acessórios da Opel para colocar nele, ainda não sei, o que faço, mais pelo menos o aerofólio discreto do GSI eu estou pensando em colocar e o volante da Opel com airbag dos Astra Belgas".

    NÃO FAÇA ISSO!

    Você tem o privilégio de ter uma carreta dessas com ainda muita coisa original. Por favor, recoloque o emblema da Chevrolet na traseira; se você quiser a cobiçada placa preta procure peças originais, ainda que em ferro-velhos.

    • Filipe Augustus

      Eu tenho os emblemas da Chevrolet guardados aqui, tanto que os da Opel eu só adaptei de uma maneira que eu pudesse colocar os originais a hora que eu quisesse retornar para Chevrolet.

    • cristiano machado

      Também pensei a mesma coisa quando li, se não me engano, placa preta tem que ter 85% de originalidade e qualquer coisa conta, até o estado de conservação das paletas do limpador de parabrisa e possíveis trincas nas lanternas são motivos de reprovação

      • P500<<

        80%.

    • alexhmoraes

      A única coisa que tem que fazer, é mante-lo ORIGINAL e colocar uns carpetes pretos nele

    • O_Corsario

      Era isso que ia falar, são coisas completamente diferentes. UMa coisa é restaurar, ou seja, deixar ele todo original (isso inclui a suspensão), outra seria fazer estas alterações.

  • leonardoforbrig

    só foi eu ler que esse modelo era raro que eu vi passar um igualzinho na rua agora '-' doidera.

  • fl4v10r04l

    Bom carro!

    Não merecia o fim que teve pelas mãos da GMB… dando nome ao Astra europeu e se retirando- por fim – com uma versão "Collection" que nem de longe reunia todo o requinte que este sedã já ofereceu um dia…

    Dos bons tempos da GM, um dos designs mais bem acertados de sedã (tanto interior quanto exterior) foi o do Vectra de geração seguinte!

    O CD era imponente por dentro e por fora – considerada a época de lançamento!

    <img src="http://bimg1.mlstatic.com/chevrolet-vectra-cd-22-1998-impecavel-aceito-trocas_MLB-F-4184533624_042013.jpg"&gt;

    <img src="http://bimg2.mlstatic.com/chevrolet-vectra-cd-22-1998-impecavel-aceito-trocas_MLB-F-4184555739_042013.jpg"&gt;

    <img src="http://bimg1.mlstatic.com/chevrolet-vectra-cd-22-1998-impecavel-aceito-trocas_MLB-F-4184532405_042013.jpg"&gt;

    • Lanpenn

      Se tivesse dinheiro e achasse um desse, comprava com certeza…

    • oscar_fr

      Um clássico de frente a outro, demais aquele CItroën Xantia na primeira foto.

      • Pedro_Rocha

        Coincidentemente, só ontem vi dois.

    • Bruno Alves

      Design bem acertado mesmo era o do Omega.

      • fl4v10r04l

        Também, Bruno!
        Vale lembrar que o Ômega é do mesmo período que o Vectra citado na matéria!

        Esse que eu postei veio em 1996, quando o Ômega já estava com a 1º geração em final de vida!

        O detalhe dos retrovisores que nascem sobre o capô do Vectra B é inesquecível!

    • adriano1989

      Me lembro da primeira vez que vì esse vectra, fiquei um bom tempo admirando o desing do retrovisor que começava no capo do carro!!!!!

    • KzR

      Eita carrão. Bateu-me uma saudade dos tempos em que ele era top. O último Chevrolet-Opel alinhado com a matriz.

      Um tio meu tem um Vectra Challenge. Ainda hoje acho o carro bacana. Doido para dar um rolé no bólido.

    • Brasileiro

      É…. to ficando velho. Lembro bem desse carro! Era garotão e pirava nele! Era o sonho de consumo de 11 em cada 10 homens daquela época! Continua sendo um belo carro.

      • AF1979

        Uma vez dirigi um GLS B com 100 mil km rodados. Qual não foi minha surpresa de ver o quão bem assentada estava aquela traseira e o quão previsíveis eram os movimentos das rodas daquele eixo. Não havia nada daquela desagradável sensação de traseira flutuando em curvas que os eixos de torção costumam despertar (mesmo que estejam bem acertados). E qual não foi minha surpresa de descobrir que aquele Vectra B já havia sido batido. Logo, é de se imaginar que um com monobloco íntegro fosse ainda melhor em comportamento dinâmico.

    • alexhmoraes

      TOP demais, saudades da época da GM > OPEL!

    • Jason

      Esse carro me trás ótimas lembranças.

      Não, nunca tive um. E não ,também nunca tive o prazer de dirigir um.

      Mas foi o meu primeiro sonho de consumo quando eu era um mero molequinho.

      Um vizinho nosso possuia um em 1997, no que ele havia chegado aqui no Brasil. Ele passava toda a tarde aqui pela frente e eu achava esse carro (ainda acho) lindo! Um "tezão".

      Depois em 2001, o chefe da minha mãe tinha um preto, CD. Faróis de xenon. Muito muito bonito.

      Saudades desse tempo. Hoje em dia, se eu tiver uma boa grana e achar um de único ou segundo dono, eu pago e levo pra casa! MAs ainda estou longe disso!

  • HFritz

    MA RA VI LHO SO!
    Parabéns pelo carro cara, está perfeito mesmo no estado de usado e pela idade que tem e não achei um carro "rodado" para ser 93. Eu estou casando um Kadett Gls com os 4 freios a disco. Achei uma Ipanema aqui na cidade mas quero o Kadett mesmo.

    • Eugenio C.

      Ah, agora entendi seus comentários anteriores sobre os "lixos" nacionais…

  • Lanpenn

    A Chevrolet foi boa enquanto tinha os modelos Opel.

    Depois que trouxeram o TrAgile, Monstrana, CoCobalt e FeioSpin, fico muito triste.

    E reclamões de plantão, não sou viúva de Opel!

    Filipe, não acha que deveria arrumar essa luz de ré? Não é bom deixar um negócio e não um arrumar… e parabéns pelo Opel digo… Chevrolet!

  • marciors01

    Este primeiro vectra é superior ao vectra que ficou famoso no pais, lançado em 96, na época pai de um amigo tinha um destes antigos e era notável como rodava de forma mais sólida que o brasileiro.
    Quatro ou cinco anos atrás rodei no modelo cd de um amigo, muito bem cuidado e estava impecável, rodava como se fosse um carro zero.

    • AF1979

      Teria a GMB, ao fabricar o Vectra B com 70% de índice de nacionalização, sonegados pontos de solda em relação ao B europeu, algo que só não aconteceu com o A porque este era 50% importado em seus componentes?

      • marciors01

        AF, fico te devendo, mas acredito que não, na Europa provavelmente na época também não havia preocupação com segurança, a solidez deve ser somente qualidade construtiva, mas gostaria de fazer um comentário relacionado a isso porque esta conversa de pontos de solda e início dos anos noventa me fez lembrar de um assunto importante

        Em algum tópicos ou notícias, fui acusado de participar de uma histeria por segurança exagerada, literalmente eu estaria louco…
        Vou te contar uma historinha.
        O euroncap surgiu em 93 ou 94 na Europa logicamente, e os primeiros carros testados foram desastrosos, o vectra B por exemplo atingiu duas estrelas em testes muito menos exigentes que os atuais, inicialmente as montadoras tentaram descreditar o euroncap fazendo pouco dos testes, inclusive se utilizando de parte da imprensa para tentar diminuir a importância destes testes e da segurança dos carros.
        Um dos veículos que claramente está fazendo este papel por aqui é o autoentusiastas.
        Buenas, como lá não colou e os testes começaram a repercutir no consumidor as coisas mudaram, já em 98 ou 99 começaram a aparecer em quantidade maior carros com quatro estrelas e entre carros mais populares o primeiro a atingir 5 estrelas foi o megane II, vendido aqui a partir de 2006.
        Aqui no Brasil para que nossos carros passem a se tornar mais seguros este tipo de desinformação patrocinada pelas montadoras deve ser combatida, o que eles tentam fazer é EXATAMENTE desacreditar o lantin-ncap e diminuir a importância destes crash testes e dispositivos de segurança, estão com a mesma postura de 20 anos atrás na Europa.
        Eu espero, e torço, para que os sulamericanos não engulam esta balela e que em quatro o cinco anos já tenhamos carros feitos localmente mais seguros, mas isso depende do consumidor dar importância aos resultados destes crash tests.
        Enquanto estes resultados não repercutirem mais forte na imprensa e consequentemente na decisão de compra dos consumidores o efeito será zero, e as montadoras vencem.

  • entoni94

    Sedã de luxo em 94 era o ômega, não o vectra. O vectra estaria como o Malibu estava para o Ômega antes de ambos sairem de linha.

    • marciors01

      A diferença é que estes vectra quadrado era um carro importado, então seria comparar um omega feito para os indios com um vectra feito para os brancos, este carro era excelente e superior ao nosso vectra 96.

  • zeuslinux

    É um carro de classe e por isso é confortável e luxuoso, mas se eu fosse adquirir um Vectra no intuito de colecionar, pegaria logo um com motor 2.4 ou 2.2 e de um ano mais recente, de preferência da última estilização:

    <img src="http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/0/04/BSB_05_2008_26_Chevy_blur_zoom_flex_with_logo.jpg&quot; width="500/">

    • RafaPinheiro

      Isso é um astra.

    • Mc_

      Todo mundo que eu conheço e teve Vectra dessa geração, não sente saudade nenhuma do carro. Todos reclamavam do consumo e custo da manutenção.

      Mas acho o GT muito bonito

    • KzR

      Eu adoraria ter esses motores do Vectra a disposição, o 2.2 16V ou o 2.4 16V.

      • 4lex

        o vectra da ultima geraçao , mesmo sendo um opel astra c, espero um dia conseguir comprar..

        mas é dificil encontrar em bom estado ..

        • alexhmoraes

          Não é difícil não.
          Difícil é pagar pelo que pedem por ai.

    • alexhmoraes

      Nesse caso seria 2.4, pois o 2.2 nesse modelo não existiu, e esse modelo ai em questão não é VECTRA e sim um ASTRA modelo Europeu!

    • Ubaldir

      Esse Vectra de terceira geração foi uma ducha de água fria em quem teve os das duas gerações anteriores. A estratégia da GM de substituir seu sedã campeão no Brasil pelo Astra europeu foi um tiro no pé. Menos requintado mecanicamente, com acabamento interno claramente muito inferior aos anteriores e com a concorrência fortíssima por parte dos japoneses Civic e Corolla, esse modelo enterrou a credibilidade e liderança da GM entre os sedãs médios.
      Eu mesmo tive os dois Vectras das gerações anteriores, era fã do carro e fiquei em grande expectativa para o lançamento dessa terceira geração. Quando fui vê-lo na concessionária foi uma decepção. Abandonei a GM após vender meu segundo Vectra por não ter opções válidas na linha à época.

      • Marciomaster

        Ubaldir, discordo, tive vectra B e C e volto a afirmar aqui o vectra C, que de fato é um astra, é o melhor vectra de todos, e tive dois modelos o 2006 e 2011, foram otimos e muito mais robustos que os antigos, minha unica critica é para certos arremates no acabamento, no mais eram melhores que o vectra B em tudo.

        • Ubaldir

          Ah, meu amigo Márcio, isso eu não gosto de discutir. Acho que é opinião particular e não posso dizer que a sua ou a minha é errada.
          O Vectra C me desapontou especialmente no comportamento dinâmico (a suspensão independente na traseira fez muita falta ao modelo) e no empobrecimento gritante da qualidade dos materiais de acabamento interno (o revestimento de painel e portas ficou franciscano perto do que se usava até então), sem falar na perda de alguns requintes construtivos (por exemplo a perda das dobradiças pantográficas do porta-malas, da abertura do capô sem uso de vareta de sustentação, dentre outros). O design também acabou decepcionando, em um efeito meio parecido com o que ocorreu com o New Civic e o Civic de agora: a geração anterior havia sido tão acertada em suas linhas que acabou gerando uma expectativa para a geração seguinte que foi frustrada.
          Bem, somado tudo, como a motorização seguiu a mesma (e o 2.4 da versão CD desagradou a gregos e troianos), com a perda de todos os atributos acima, não vejo sentido em dizer que o Vectra C tenha sido "melhor" carro que o B. Em minha opinião não há como você pegar um produto, subtrair um bocado de qualidades, não adicionar nenhuma nova e dizer que ele é melhor. Mas é minha opinião. Tanto que ao substituir meu Vectra de segunda geração avaliei com muito cuidado o Vectra C e realmente não encontrei atributos que me fizessem seguir com o modelo. Depois de bons 6 anos andando de Vectra, fui procurar outros ares.

          • Marciomaster

            Ubaldir, sim é opinião pessoal, e seus argumentos estão corretos, porem falo como ex-proprietário e posso afirmar, que apesar de algum empobrecimento de itens em relação ao vectra B, que não agradaram ninguem o carro ganhou atributos construtivos. Ao adquirir o vectra c 2006 vi virtudes nele, como silencio interno, conforto e muita estabilidade, superando, ao meu ver claro, o vectra B. O consumo muito bom, o cambio bem escalonado e como rodei bastante com ele, posso afirmar que o custo manutenção foi muito baixo. Varios saudosistas do vectra desaprovaram o vectra C mas não o tiveram. Para voçe ter uma idéia, eu troquei ele em um new civic 2008 que foi só decepção, bebia muito mais, a suspensão traseira era problematica, tive varias idas e vindas na garantia, a estabilidade é enganadora etc. Realmente não me agradou e voltei para um Elite 2011, ao qual resalvo criticas apenas ao cambio de 4 marchas. De qualquer forma meu caro Ubaldir, apenas faço um relato para conhecimento, pois é algo desconfortável de se discutir como voçe disse.

            • mho

              Tenho um Collection 2011.
              Carrinho muito confortável e mesmo com a suspensão "inferior" a do Vectra B o tenho sempre na mão graças ao ABS e EBD junto com as rodas aro 17.
              O que vai contra o carro é alto peso (+ de 1400kg) e o câmbio automático de marchas bem longas que faz as retomadas ou acelerações serem um pouco mais demoradas.

              • Marciomaster

                Exato Mho, o cambio AT 4m é longo sim, aliado ao peso, faz a baixa e retomada serem prejudicadas, parabens pelo collection.

            • Ubaldir

              Certinho amigo. Só explanei os motivos que embasaram minha opinião. Mas como eu mesmo iniciei o meu texto, não quer dizer que a sua não seja correta, bem embasada também em suas explanações. Carro é igual sapato: muitas vezes o que te serve me aperta o calo, ora bolas… grande abraço.

          • Stark

            Vectra C tem dobradiças pantográficas e amortecedores no Porta-Malas sim! Quem disse que não??

            Aliás considero o Vectra C mais luxuoso que o B sim! Contando com Bancos Elétricos, 4 AirBags, ABS com EBD de ultima geração (EBD nunca existiu no Vectra B, sequer AirBags Laterais), Retrovisor Escamoteável Eletricamente com Piscas, Painel todo emborrachado, Saída de Ar para ocupantes traseiros, não existiu 2.4 CD mas sim 2.4 16V Elite !

            • Ubaldir

              Foi mal pelo CD… questão de hábito da nomenclatura das versões anteriores. Mas só citei esse detalhe por conta da reprovação do mercado ao motor 2.4, que bebia muito e entregava muito pouco de volta em desenvoltura, mais ou menos como ocorreu com o 2.2 do final dos anos 90.
              Quanto aos amortecedores que citei, são os que sustentavam o capô sem auxilio de vareta, não são do porta-malas.
              Quanto a EBD ou air bags laterais, acho injusto colocá-los na balança na comparação de gerações. Eles foram sinal dos tempos: o Vectra C disputou um mercado já bem diferente, com concorrentes que também contavam com esses aparatos, os quais não eram nenhum pouco comuns no mercado disputado pelo Vectra B. É questão de evolução tecnológica automotiva.
              Mas de uma coisa eu discordo bem em seu texto: Vectra C mais luxuoso que o B… não há como chegar a esta conclusão em minha opinião. O refinamento construtivo da terceira geração foi visivelmente "otimizado" com relação à geração anterior, até por isso a GM deixou de montar aqui o verdadeiro sucessor do Vectra europeu pra trazer o Astra sedã do velho continente em seu lugar, um carro tecnicamente inferior e de faixa mais baixa de mercado. Mesmo o painel, apesar de emborrachado na C em sua superfície superior (na B o revestimento era integral), ficava a dever em refinamento ao do Vectra B. Os materiais de revestimento interno foram visivelmente escolhidos visando levar o Vectra a um patamar de preço mais baixo que o da geração anterior. Mas sejamos justos, isso também foi sinal dos tempos: a GM foi atrás da concorrência nipônica que viu que os consumidores desse tipo de carro estavam dispostos a abrir mão de certos refinamentos em troca de um preço um pouco mais aprazível.
              Entretanto, o calcanhar de aquiles do Vectra C estava realmente no design. Eu acho que este foi o principal motivo de ele não repetir o sucesso da geração anterior, que chegou a ser o modelo mais vendido no país por alguns meses em fins dos anos 90. Muitos dos que eram entusiastas do Vectra até 2005 não viram motivos para seguir na linha após a adoção do novo modelo. Isso foi um fato inegável. Os consumidores fiéis da GM buscaram a concorrência na hora de trocar o seu Vectra B.

              • Stark

                O Vectra C também tem o Capô com Amortecedor também!

  • Marciomaster

    Como todo Vectra um otimo carro, parabens pelo seu, só faz um favor,mantenha ORIGINAL, nada de aerofólio ou emblemas Opel, vai valorizar mais o carro. Abçs

    • alexhmoraes

      Apoiado!

  • Fabio

    Vai comprar um carro novo e quer continuar na Chevrolet? Compre um Cruze e seja feliz.

    • alexhmoraes

      Na minha humilde opinião, é o único modelo que continua com a identidade OPEL…. o resto foi tudo destruído pela GMB

      • Jason

        Opel? O médio da Opel continuaria sendo o Opel Astra, vendido apenas fora da nossa realidade. O Cruze é muito mais aos gostos da GM americana e coreana do que Opel europeia.

  • oscar_fr

    Talvez tenha sido uma oportunidade perdida pela GM de batizar o Cruze de Vectra em nosso mercado, afinal o carro tem um histórico dos melhores no Brasil.

    • Diego

      Não, seria outra mancada da GMB (fora aquela de chamar Astra de Vectra).

      • Jason

        Exato. Além disso, o Cruze não é um filho da Opel, ele é muito mais da GM americana.

    • Stark

      Cruze nada tem haver com Opel ! Melhor trouxesse o Opel Astra J como novo Chevrolet Vectra !

  • Magela

    O carro custou R$ 12.000, e a manutenção/troca de componentes custou R$ 5100, ou seja 43% do valor do carro. Como foram rodados 30.000 km, o custo por km foi de R$ 0,17. A título de comparação, um carro zero tem custo por km de cerca de R$ 0,04!

    • Wagner_u

      ainda assim da R$17100,00, um mileto custa ai uns 21-22 conto e não tem 1/10 do conforto e segurança desse vectra…

      • sheldonmendes

        Claro, é muito seguro ter um carro na oficina….. afinal vc nem anda com ele

        • Wagner_u

          não amigo, seguro mesmo é andar em um milleto, realmente vc tem bem cara de quem tem um.

    • Lanpenn

      Incluiu o IPVA no carro zero?

      • Absurdo

        No carro usado, não se tem IPVA?

        • Filipe Augustus

          O meu foi pago o último IPVA esse ano, pois completou 20 anos ;)

    • Jason

      Qual a sua referência de cálculo?

      Um carro zero km não custa apenas 0,04 por KM rodado. Veja as contas:
      http://economia.ig.com.br/financas/meubolso/2013-

      Um carro com quase 20 anos, tem uma desvalorização muito menor do que os 0km de hoje.

    • jnasser

      Só que vc tem que pagar o carro zero né fio, a não ser que ganhe um do papai. Genial gastar 50.000 reais pra economizar 13 centavos por km….

    • tasatanazio

      esta colocando a depreciação nesse calculo??? se não colocar não vale

  • dudupruvinelli

    Parabéns pelo carro e pelo texto gigante! Bem interessante a história.

  • wbianchi

    Em casa tinhamos um vectra 2.2 gls acho que era 99
    tirando o conforto, o carro era bem ruinzinho..
    bebia pra caramba, pesado e fraco

    ainda nos deu uma manutenção cara pra caramba.. tipo uns 5k pra trocar um componente eletronico

    acho que foi dele a culpa da minha "birra" com carros da gm

    • zeuslinux

      Qual é o seu carro agora ?

      A manutenção dele era cara porque era um carro top para época, cheio de sofisticações tecnológicas que só agora começam a a aparecer em carros mais populares.

      Se um carro de hoje tipo Civic ou Fluence, tiver que trocar um componente eletrônico caro tipo módulo de injeção ou câmbio AT, a facada será do mesmo nível também.

      • alexhmoraes

        Com certeza, é a mesma coisa de comprar hoje um CRUZE e fazer essas trocas.

    • Ubaldir

      Vocês devem ter dado azar. Andei 6 anos com dois Vectras diferentes (um de primeira e outro de segunda geração). Tudo bem que eram do modelo 2.0, mas não acho que o 2.2 fosse muito diferente em termos de manutenção. Ao todo rodei 112 mil km nos dois sem nenhum problema significativo. Ótimos carros.
      Pesados todos sedãs médios, principalmente dessa época eram. E o motor do Vectra estava na média do segmento. O forte deste motor estava em rotações médias para altas, o que acabava mesmo deixando-o com um comportamento meio letárgico em baixas, mas era um carro muito gostoso de guiar. Do 2.2 eu ouvia falar que se decepcionavam com ele por beber mais e não entregar nada de significativo em desempenho com relação ao 2.0. Mas nunca tive a oportunidade de andar em um deles.

      • Filipe Augustus

        Com certeza, se eu estou parado e acelero, ele é lerdo até a rotação subir, agora se é em uma retomada, ou acelerar dos 40 até os 100, ele vai como um foguete, principalmente com o sistema, quando vc toca o pedal do acelerador até o fundo ele reduz uma marcha elevando a rotação do motor, muito interessante pra um carro dessa época ;)

    • alexhmoraes

      E foi comprado 0km ou foi usado?

  • tiago90j

    Cara, você andou pouquissimo e gastou uma boa grana para manter esse carro.
    a verdade é que é um ótimo carro, até para os dias de hoje.
    mas é um carro que voce tem que mimar e se dedicar a ele.

    • Ubaldir

      Qualquer carro com mais de 100 mil km rodados e 20 anos de serviços demanda cuidados por parte de seu dono. E a manutenção acaba mesmo sendo mais frequente, não tem como.

  • Zergling

    "foi quando o óleo vazou por completo no chão da garagem"
    Malditos ratos, estão por todas as partes.

    • Filipe Augustus

      Eu ri!!!!!!! UHhahuahhuahuuahahuhhua

  • https://www.facebook.com/matheus.damiao.923 Matheus C Damião

    Um carro que gostaria de comprar é este último Vectra Collection. Acho bem bacana.

  • Zergling

    Trocar o óleo do câmbio a cada 10 mil km??? Nunca vi isso na minha vida… Os que precisam trocar o óleo, são a cada 100.000 km…

    • radiobrasilcombr

      E olha que 100.000km pro oleo do cambio ainda é pouco se o mesmo estiver em boas condições.

    • sheldonmendes

      No manual do Civic, diz que é a cada 50000.

      • Zergling

        No Corola o óleo é vitalício. Só se abre a caixa se houver algum problema.

        • janduir

          Ao menos no Corolla Brad, no manual constava a troca aos 80.000km e depois a cada 40.000km ou 4 anos. Quem diz que o óleo é vitalício, são os carros equipados com o cambio AL4 (grupo PSA-Citroen Peugeot) e equipa também o Renault Sandero/Duster/Logan… Esse cambio não permite a troca do óleo nem com a máquina de flushing…

          • Zergling

            Você tem razão, me confundi de câmbio.

      • Mc_

        Já vi histórias e mais histórias de pessoas que enfiaram a caixa de câmbio automático do Civic no rabo por não trocarem o óleo. Mas de fato é um problema que só aparece anos depois e geralmente o carro já está no segundo ou terceiro dono.

        • saosao

          Meu Civic tem 9 anos e 170 mil km e nunca troquei. Insisto com o mecânico e ele, mesmo analisando, diz que não precisa.

          • Mc_

            Olha não sei. Eu vi essa informação porque eu estava pesquisando um Civic 2002 pra comprar e muita gente falou que o câmbio realmente é excelente e de duração quase eterna, porém, tem que cuidar com a troca do óleo, principalmente das ultimas versões antes daquele facelift do New Civic, porque essa versão tem algum problema de filtro que entope mais facilmente com as impurezas, então as marchas começam a demorar mais pra passar, o carro vibra, etc até chegar um ponto que queima tudo (e pelo que li, a troca de tudo fica em média uns 7 mil Reais). Realmente não conheço a km certa das trocas do Civic, mas acho bom você seguir o que o manual diz.

            • saosao

              O que eu conheço de problema crônico do Civic 7a. geração (que é o meu caso, um EX 2004) é a caixa de direção que tem problema. O meu eu mandei retificar por precaução.
              Sobre esse negócio de problema do filtro eu não sabia.
              Sobre estar com as trocas em dia, vc tem razão e é uma coisa que venho protelando. Inclusive hoje já comecei a procurar algumas peças.

    • Filipe Augustus

      Eu fui em algumas oficinas especializadas e busquei algumas informações sobre isso, e me falaram que é ideal pois é um cambio com 20 anos, é preciso ter esse cuidado para evitar algum problema nas engrenagens, aí pelo sim ou pelo não, melhor gastar 250 reais a cada 10 mil KM do que ter que refazer o cambio todo e gastar 6 mil reais….

      • alexhmoraes

        Vale pesquisar mais!

      • janduir

        Parabéns pelo Carro, quanto a troca de óleo do Aisin, o manual diz para trocar o óleo a cada 45.000km uso em transito, ou 60.000km para estrada, ou 4 anos. Esse cambio usa por volta de 7 litros de óleo. Tem 2 formas de trocar, usando a máquina, (8 litros, pois 1 litro usa para limpeza), ou trocando por volta de 3 litros (como 90% das oficinas fazem). Usando a ultima opção, você mistura óleo velho com novo, eu particularmente não gosto. Mas fazendo isso, e trocando a cada 20.000km (10.000 acho muito cedo), você sempre terá um óleo mais ou menos limpo. O litro desse óleo (Dexrom) na css é por volta 20,00, por isso achei salgado esses 250,00 que voce gasta para trocar apenas 3 litros. No meu carro (Astra com o mesmo cambio), eu troco o óleo total com a máquina, que fica 250,00 mão obra + 8 litros x 20,00 (160,00) Total 410,00 (no cash vivo tem choro), mas faço isso a cada 50.000km ou 4 anos. Se estiver por SP, indico o Peninha cambio automatico em Santo Andre que tem a máquina de troca (google). Para quem tem Civic, Fit, Corolla, ou qualquer Aisin, é o mesmo esquema, para trocar total, tem que usar a máquina. Somente o cambio AL4 frances que não tem como usar a máquina, e ai já viu, tem que mexer no cambio bem cedo…

        • Filipe Augustus

          Eu sou de São Caetano, imagino que o Peninha seja ali pra cima da avenida do estado próximo a onde passa o trólebus, perto da cidade dos meninos, é isso?

          • janduir

            Isso mesmo, o tel dele é 4996-4768, tem que agendar para deixar o carro. O óleo Acdelco Dexrom mais barato encontrei na Vigorito Santo Andre (4979-9000)R$17,00 o litro. A mão de obra que é de 250,00 se voce der uma chorada, ele faz um desconto. Como já dito, trocando todo o óleo, voce precisa se preocupar somente daqui a 4 anos ou 50.000km. Perguntei para o Peninha, quanto dura um cambio desses, e ele disse que trocando o óleo a cada 50.000km, ele tem um cliente Taxista com uma Zafira, usando um kit gnv antigo e a ultima vez que o carro trocou o oleo, foi com 260.000km e estava perfeito. Sei lá, bem cuidado, deve passar dos 300.000km. Abs

            • Filipe Augustus

              Eu sei onde é, eu ainda não levei o carro lá, mais meu pai tem um Honda Civic e só leva lá, inclusive meu pai que disse que ele é muito bom, na próxima vez que eu precisar fazer alguma revisão, vou levar no Peninha.

              Tirando que meu carro não baixa óleo e nem queima, e o cambio funciona muito bem, acredito eu que de para rodar muito tempo sem maiores problemas, só uma dúvida, o câmbio da Zafira é o mesmo do meu Vectra?

              • janduir

                Até onde sei, muda apenas o controle de desengate (quando pisa no freio por mais de 3 segundos ele desengata). Quem pode te dar certeza disso é o próprio Peninha…

    • alexhmoraes

      Nunca vi isso também
      No próprio manual fala que a troca deve ser feita apenas em casos extremos como vazamentos e etc….
      Nunca vi falar de trocar óleo de caixa a cada x km ou x anos….
      Eu ri!!!! uahsuashuasuashuashauhsuahsuahsu

      vai ver foi algum mexanico que empurrou essa idéia, e aposto que só cobrou pelo serviço e nao realizou troca nenhuma pois não é necessário!

      • janduir

        Acho que voce está confundindo com o cambio manual. O automático, segundo o manual (ao menos do Astra Elite 2005), diz para trocar o óleo aos 45.000km uso severo ou 60.000km uso normal (ou 4 anos). No site da Chevrolet, voce pode baixar os manuais. No caso do novo cambio chevrolet de 6 marchas (não é mais Aisin e sim proprio da Gm), eles mandam trocar a cada 80.000km uso severo ou 160.000km. Mas o óleo usado nesse cambio é o Dexrom VI, o aisin era o dexrom III, talvez por isso deva durar mais, consequentemente deve durar mais. Alguns cambios CVT o litro do óleo passa dos R$100,00, e numa troca com a maquina o minimo a se usar são 7 litros…

  • Louis

    Parabéns pelo carro!
    Sobre o som, este aparelho parece igual ao FIC que saiu na linha Santana 94.
    Uma dúvida, você troca o óleo do cambio a cada 10 mil km?!?!!? Tem gente que recomenda a troca a cada 100 mil km!

    • Filipe Augustus

      Em carros novos eu acho que é normal a troca a cada 100 mil.
      Mas eu fui em algumas oficinas especializadas e busquei algumas informações sobre isso, e me falaram que é ideal pois é um cambio com 20 anos, é preciso ter esse cuidado para evitar algum problema nas engrenagens, aí pelo sim ou pelo não, melhor gastar 250 reais a cada 10 mil KM do que ter que refazer o cambio todo e gastar 6 mil reais….

  • Bruno Alves

    Eu só acho que você deve deixar o carro todo original. Ele está tão bonito, não modifique ele com emblemas da Opel e nem troque o volante.

    Só uma pergunta, já que você não trocou esse toca-fitas original, você anda com o carro cheio de fitas ou só ouve rádio?

  • Zergling

    Parabéns pelo carro, e pela escolha dos carros da sua futura coleção. É meu sonho ter um carro antigo desses assim também. No meu caso, se for possível, vai ser um Peugeot 406.

    Parabéns mais uma vez, abraço!

    • Filipe Augustus

      Gosto do Peugeot 406 tbm, mais no meu caso compraria o Coupe, que pra mim foi um dos carros mais lindos que a Peugeot já fabricou e com o design Pininfarina =D

    • saosao

      Cara, se vc for de São Paulo, tem um 406 V6 abandonado na rua da minha casa. Pintura precisando de demão e pneus careca.
      O carro é verde e ninguém mexeu nele, nem vidro nem estouraram pneu.
      Se vc souber como funciona o processo de legalização, quem sabe…

      • Zergling

        Sou de Brasília. Infelizmente no momento ainda não tenho como entrar em uma dessas, mas tenho planos para o futuro. Tem um 406 de um dono de uma padaria perto de casa. O carro dele está IMPECÁVEL. Qualquer dia desses eu vou conversar com ele.

  • crisburatto

    Meu pai tirou um zero GLS 94/94 cinza, ficou em casa por 5 anos. Uma prima tinha um CD dourado 95/95. Vectra 93/94 por si só são raros, já que foi lançado em setembro. Na época as cores da moda eram vinho, azul e verde, dourado era raro mesmo, automático mais ainda.

  • juninho1000

    Parabéns pelo carro, gostei muito do texto. Muito show!
    Gosto muito de Vectra e sonho com um Vectra GT…

  • KzR

    Belo carro Felipe. Ótima pedida. Pena que com o VTI não rolou.
    Adoro os Vectras A e B, embora achasse antes o Vectra B mais Vectra (agora, acho ele bem pesado).
    Seu CD está muito inteiro. Parabéns pelo zelo e continue assim que você o deixará em estado de zero km.

    Eu tenho predileção por um GSi pelo seu badalado motor C20XE. Ou então um Calibra.
    Teria fácil também um Omega CD 3.0 manual.

    • Filipe Augustus

      Omega manual 3.0 CD é muito difícil encontrar, é mais fácil encontrar um 3.0 diamond manual, embora ele seja basicamente um GLS com teto solar e o motor 3.0, foram fabricados apenas em 1994 para desovar o estoque de motores alemão, para chegado do Omega 4.1.

      • KzR

        Encontram-se vários exemplos no webmotors, mas não sei dizer se os donos diferenciam as versões. Mas o que me importa mais é que seja um 3.0 alemão e câmbio manual.

        Qual seria então a diferença entre o CD e o Diamond?

        • Filipe Augustus

          meu pai teve uma Omega Suprema Diamond quando eu era pequeno.
          O Diamond é como se fosse um GLS com todos os opcionais e teto solar, com motor 3.0 e cambio manual, as rodas a estética é toda do GLS, e se não estou enganado, só existiram Diamonds Vinho ou azul marinho nas versões sedan e Suprema, somente no ano de 1994.
          Já o CD era o topo de linha, com alguns mimos a mais que o Diamond não tinha como por exemplo as rodas raiadas e os faróis de milha, os detalhes de madeira internos, mais vale a pena um Diamond bem cuidado.

          O pessoal costuma colocar as rodas do CD, mais o diamond original saía nessa configuração.

          <img src=http://bimg1.mlstatic.com/omega-30-diamond_MLB-F-4898971262_082013.jpg>

          • KzR

            To vendo que a diferença do CD para o Diamond é pequena, é mais sobre capricho. E gostei de saber que o Diamond vem nas cores que mais acho bonitas para o Omega.

            Grato pelas informações, Felipe.

  • Mak06

    Tive um Vectra CD 97 foi um bom carro,coloquei no complemento do negócio de um apartamento.

  • Anderson_sp

    100mil km é bem pouco para um carro 1993, tem que ver se é real ou deram uma "atrasada" no contador dele, pois estas pequenas revendas são cheias de fazer mutretas.

    • Filipe Augustus

      Acredito que não, eu fui buscar alguns dados com o antigo proprietário e realmente o carro tem essa KM, como ele era de uma metalúrgica eu fui até ela, uma vez que o endereço estava no verso do manual, o carro tem bastante procedência.

      • Anderson_sp

        Sim ok, desconfiei pela idade do carro, teve um dono que fez a avaliação do Corolla dele aqui recentemente e tinham adulterado, mas se está tudo ok, sem problema.

  • Luiz Fernando Wernz

    Filipe, parabéns! O carro está lindo e realmente vale o restauro. Sou o dono do Vectra GSi que foi filmado pelo Bellote (http://www.noticiasautomotivas.com.br/video-chevrolet-vectra-gsi/) e também usado nas fotos da seção "Grandes Brasileiros" da Revista Quatro Rodas de agosto de 2011. Por incrível que pareça, como todo GSi, o meu era manual, mas tbm tive problemas com o câmbio dele, que quebrou o diferencial (pinhão e coroa). Também era bem raro na configuração dele, um prata argenta 94/94. Hoje o carro está com um amigo, que o comprou de mim em julho do ano passado e está sendo muito bem cuidado também. Eu o vendi principalmente por conta da compra de um imóvel, mas um dia ainda terei outro VGSi. Esse seu CD é um grande carro também! Cuide dele e só o venda se precisar mesmo, como foi meu caso.

    • Filipe Augustus

      Eu já vi o seu carro estacionado perto da Av Vital Brasil aqui em São Caetano do Sul, faz um tempinho, mais de 1 ano atrás mais ou menos, inclusive achei um charme o seu D na traseira do Vectra, você mandou fazer uma plaquetinha e colocou com arrebites não foi isso?
      O meu eu mandei um amigo meu que tem gráfica fazer, só que como ele não fazia em pequenas quantidades eu acabei fazendo 30 desses, "Posso comprar uma coleção de carros alemãs e colar um D em cada um" ha ha ha
      Eu não tenho pretensão de vender meu carro, tanto que vou ficar sem espaço pra ele, porque pretendo comprar outro carro e vou acabar comprando um carro pra minha mãe, tenho apenas 2 vagas, mais provavelmente vou deixar no apartamento do meu pai que lá tem lugar, mais o seu GSI eu sempre achei muito legal tbm.

  • Fabio D.

    Lá na frente, restaurado, alguém ainda vai chegar e chamar essa máquina de carro velho, que não vale. Santa ignorância… Parabéns, o carro está lindo! Os detalhes vc faz rápido, coisa boba, uma boa oficina e o carro fica zero km!

  • 4lex

    o carro é muito bonito, alem do omega, esse vectra foi o melhor (sedan top de linha) chevrolet já fabricado no país..

  • LFCruz

    Trocar o óleo do cambio a cada 10k km é exagero heim…

  • Alexandre Costa

    ola Filipe Augusto, ha uns 6 anos atras eu tinha vista u vectra gls 94 dourado jogado no pateo do detran de santos nao sei se ele se encotra lá ainda, assim como vc eu tenho um vectra 95 mais o meu e gls e é um otimo carro que adquiri em 2010 um ano antes do teu e logo vai passar por restauração pois eu uma carro q roda na baixada, logo q eu fizer a restauração eu mostrarei a foto aqui, a por fala nisso não só no detran tem vectra dourado mais outro aki que esta rodando na cidade e eu o vejo muito por acidente, mais esse é muito impecavel na conservação, abraços.

  • stefanoz

    Parabéns cara, muito bonito seu Vectra.

    Tenho a mesma idade que você e meu primeiro carro também foi um Vectra 96, e concordo em quase tudo que você disse. É um excelente carro!

  • vitimsl

    Bacana o texto e mais ainda o carro. O Vectra é um excelente carro. Meu pai teve um 2001 Milenium (o qual me acidentei gravemente e sai intacto), um Elegance 2006 e agora possui um Elegance 2011, ultimo ano do carro, todos mecânicos. Nenhum apresentou defeitos, todos muito resistentes. Conserve bem o modelo, vai valer uma boa grana mesmo. Obs.: Não existe Vectra Elite 2002. O primeiro Vectra Elite saiu em 2005, ultimo ano da geração B. O modelo 2006 já era o da ultima geração.

    • Filipe Augustus

      Existe cara, os últimos Vectra B, já saíram com a configuração Elite, se não estou enganado apenas na linha 2002,2003.
      É muito raro de se encontrar, até porque a grande maioria é CD, mais existe.

      Essa foto aqui é de divulgação da GM na época.

      <img src=http://www.carrosnaweb.com.br/imagensbd007%5Cvectra2005.jpg>

      • vitimsl

        Sim, existe, mas apenas ano modelo 2005. Até 2004 o TOP ainda era o CD. O que eu quis dizer foi isso, que não existe Vectra Elite 2002. Elite da geração B só o 2005. Veja na tabela fipe por exemplo que Vectra Elite 2.2 16V só existe ano modelo 2005. Esse da foto mesmo é um 2005, belíssimo carro. Valeu.

        • Filipe Augustus

          Eu errei cara, na minha cabeça o 2003 já era o Opel Astra sedan, só que eu esqueci que o mesmo demorou uns 3 anos praticamente pra chegar no Brasil e que esse Vectra foi fabricado aqui até 2005.

  • Ubaldir

    Rapaz, esse é um dos carros mais acertados que já tive. Muito bem acabado, confortabilíssimo, suspensão macia que não comprometia a estabilidade, boa mecânica, visual discreto mas elegante. Tive um 95/95 entre 2002 e 2005. Peguei ele com 76 mil km rodados e vendi com 130 mil. Fiz grandes viagens com ele (Goiânia – Santa Catarina – Goiânia e Goiânia – Ilhéus – Goiânia foram as maiores). Era uma época que em termos de acabamento interno já não encontra paralelos nos dias atuais, em especial na escolha dos materiais que compunham os revestimentos de toda a cabine.
    Logo depois dele eu tive um Vectra de segunda geração. Entendi perfeitamente porque várias pessoas que me viam com o modelo da primeira geração me diziam: "esse é dos melhores". O Vectra "tubarão", a despeito do design inigualável, como máquina não se equiparava ao primeirinho: era mais duro, tinha relações de marcha mais curtas que, apesar de aumentar um pouco a agilidade do sedã, cobrava a conta muito caro na bomba de abastecimento, e no comportamento dinâmico era evidente a sensação de maior robustez que se sentia no anterior.
    Tive 3 ótimos anos com o sedã da Chevrolet. Defeitos: um cabo de embreagem rompido, retentores de válvulas substituídos com 120 mil km (o motor estava "fumando" um pouco em baixas rotações), um jogo novo de amortecedores por volta dos 100 mil km, um relé controlador dos estágios da ventoinha de arrefecimento do motor e da de refrigeração do ar-condicionado que acabava por gerar superaquecimento e a necessidade de troca dos retentores do ar-condicionado. O acabamento interno tinha seus problemas no que tange à durabilidade: há uma peça transversal que faz o acabamento junto ao para-brisas que teima em rachar e se partir no meio com o passar do tempo e a emenda do veludo dos painéis verticais das portas costuma se desprender do forro em couro sintético dos painéis horizontais dos encostos de braço.
    Em linhas gerais, nunca achei a manutenção dele cara, até porque nunca precisei recorrer à concessionários autorizados, já que a mecânica Chevrolet na época era bastante difundida, em especial o motor 2.0 8V que vinha desde o Monza. As peças também sempre foram muito fáceis de serem adquiridas em lojas de autopeças comuns.
    Vendi ele a um amigo que ficou com ele até o ano de 2008, quando o vendeu para comprar o meu segundo Vectra de mim. O meu mecânico de confiança, que sempre deu a manutenção no carro virou também mecânico de confiança do meu amigo que o adquiriu, e em 2008 comprou o Vectra 95 de meu amigo para uso próprio, já com o carro contando com seus mais de 200 mil km rodados.
    Era um Vectra GLS Azul Kandinsk (cor rara que parecia preto de noite e um azul marinho metálico arroxeado muito vivo debaixo do sol) e tinha o aerofólio discreto do GSI na traseira. Maior diferença para o modelo do post está no câmbio: o meu era um bom e velho manual de 5 marchas. O consumo não era dos piores: 8 na cidade e 12 na estrada carregado "até a tampa". O Vectra de segunda geração já oferecia médias em torno de 1 km/l piores.

  • Skiegaard

    Belo carro, um excelente achado pra epoca que tu comprou. Eu recentemente adquiri um GSI 95 branco, um excelente carro tbm, anda muito e muito confortavel, chega a dar nojo ter q andar nesses outros carros mais novos apos andar no velho vectra. Se for ver pela idade do carro e valor dele na epoca, ate q as despesas são bem pequenas, não são tão caras aponto de assustar.

    • Ubaldir

      Os sedãs médios de hoje passam verdadeira vergonha em termos da materiais de revestimento da cabine quando comparados com um Vectra desses. Sou dono de um Jetta hoje e confesso que os forros das portas dele quase me fazem chorar de saudade dos que vinham nos Vectras de primeira e segunda geração.
      Pior é que o padrão do Jetta está na média do segmento. Pra achar algo compatível com o que tínhamos em sedãs médios na década de 90 só procurando em faixas de mercado bem superiores, como nos sedãs de luxo. Mesmo assim, os veludos de toque macio e os puxadores de porta com emborrachamento no local onde se colocava a mão já não existem mais. A modernidade tem seu custo.

      • Skiegaard

        bem por ai msm, parace-me que o nivel caiu muito, a modernidade de hj em dia diminuiu a qualidade e capricho dos carros, seus acabamentos pioraram, e materiais mais baratos e de menor qualidade começaram a aparecer mais e mais ate em carros mais caros. Um bom exemplo de carro q so piorou com o tempo que passou foi o Corsa, hj chamado Classic, qnd lançado ele era cheio de veludo e tinhas diversos opcionais pra epoca, hj eh tudo plastico q bate mais q batedeira.

  • kikofar

    Lindo o seu carro, Fillipe! Conserve-o assim. Parabéns.

  • fabioalisson

    Belo carro! Tentaria manter o máximo possível da originalidade. Certamente é um carro raríssimo, tanto pela cor, quanto pelo câmbio automático.

    Parabéns!

  • marcio233

    Parabéns pelo carro e pelo cuidado o qual você está tendo com ele. Agora, como dizem os colegas acima, mantenha-o original. E quando o restaurar (o que não vai demandar tanto trabalho haja visto o estado da máquina), manda uns posts das etapas, gostaria muito de acompanhar.
    Sou fã de GM´s também e possuo duas relíquias em casa, as quais na oportunidade também farei algo mais detalhado em termos de restauração, assim que me mudar para um imóvel maior.

  • Carlsson

    Carro muito legal!
    Tive um Gol GTS 1992, pelo qual paguei mais ou menos o que o dono do Vectra pagou no dele.
    O Gol também me deu alegrias e prejuízos, sendo que o vendi em razão destes (os prejuízos), que foram superiores às alegrias, hehehe.
    Penso que é uma idade muito elevada para dizer que é um carro seguro e confiável, motivo pelo qual pretendo adquirir outro brinquedo (segundo carro) um pouco mais novo, que seja pelo menos ano 2003+.
    Obs.: legal esse carro ser automático + teto! Se fosse pra eu ter um Vectra, seria um GSI dessa geração, um CD aut. dessa geração, um CD aut. do Vectra B ou um Elite 2.4-16 aut. do Vectra/Astra.

  • https://www.facebook.com/PortugaCordeiro Magnus Cordeiro

    Fiz exatamente isso com meu Volvo 850 T5 SW . . . . . Comprei ele de um milionário que o tinha tirado 0km em 1995 e quando cansou de usar o largou na garagem parado por uns 8 anos . . . . . paguei 8 mil reais nela . . . . Fiz motor,Cambio e suspensão completos só com peça top de linha importadas de Portugal e Belgica , gastei cerca de 7 mil reais em peças . . . agora falta fazer uma pequena restauração nos parachoques , polimento e trocar o forro do teto . . . . de resto tá zerada . . . . hehehehe . . . . isso é pra quem gosta e tem disposição . . . .

    • Filipe Augustus

      Volvol 850 T5, esse foi um carro e ainda é, que sempre me chamou a atenção, se eu encontrasse um 850R na cor amarela, eu acho que não pensaria 2 vezes e ia correndo comprar, como esse da foto.

      <img src=http://static.cargurus.com/images/site/2008/02/09/17/51/1997_volvo_850-pic-8537.jpeg>

      • https://www.facebook.com/PortugaCordeiro Magnus Cordeiro

        Infelizmente as 850R só vieram pro Brasil nas cores de sempre : Preta , Prata , Cinza chumbo igual a minha , um champagne pouco mais claro que seu vectra e vermelho metálico e nas versões sedan e Estate(SW). Esta amarela é muito linda . . . .o caro é fantástico , sempre fui apaixonado pelos Volvo da década de 90 desde adolescente . Boa sorte na restauração de seu Vectra!

  • Agenor

    Mantenha-o original. Aliás, instalar mo volante com airbag seria bem mais complexo do que você imagina.

    De resto, não coloque muito peso na sacola / lixeirinha que está laçada à alavanca de câmbio. qualquer pesinho a mais provoca desgaste no sistema.

    • Filipe Augustus

      Na verdade o volante iria ser somente estético o airbag provavelmente não seria instalado…ficaria assim o conjunto.
      Como no modelo Opel…

      <img src=http://static.cargurus.com/images/site/2008/02/14/07/36/1995_opel_vectra-pic-37884.jpeg>

  • Diego

    nem acho tão bonito

  • saosao

    Filipe, gostei do carro, do post, da sua paixão pelo carro, do texto grande, e uma coisa me chamou a atenção mais ainda, que foi o fato de vc dizer que o carro tem defeitos e é um carro para se cuidar direitinho pois não aguenta muito "tranco".
    Achei legal da sua parte reconhecer isso, pois mesmo gostando do carro, vc aceita esse fato e ponto, vc arca com as consequências e mesmo assim é feliz com ele.

    No mais, não te dou nenhum conselho, pois como vc mesmo disse: de Vectra vc entende. Meu Civic ainda tem 11 anos para ganhar placa preta, mas acho que não é do meu interesse… vou esperar mais uns anos e passar pra frente.

  • igorcerino

    De fato é um belo carro, mas pra mim só confirma o que sempre achei…carro velho só se explica pela falta de mais ''um''pra comprar um novo, aí não dá pra escapar. Por mais que seja isso ou aquilo gastar em manutenção quase metade do preço do veículo em tão pouco tempo de uso é brabo… Sou daqueles que prefere algo mais simples e novo e provavelmente menos engetilhado.

  • Vinicius Felix

    Teu Vectra é incrível, admiro sua história com ele, e compartilhe aqui no NA a sua próxima escolha.
    A Chevrolet dos anos 90 é uma das gerações que mais curti do mercado brasileiro, até hoje sinto saudades da Blazer 96 que apesar da origem americana, deixou muitas saudades aqui em casa.
    Pena que hoje, pra achar um carro desses é difícil. Cheguei a procurar alguns dessa fase e já depois de 2000 como o último Corsa, que saiu com motor 1.8 e teto-solar ou um Astra bem cuidado, mas é raro, e um pouco caro pelo tempo de uso.

  • Dj_Vicro

    Parabéns pelo Vectra Filipe! Lembro que na época ele foi eleito carro do ano, acho que foi em 1994. E a versão CD era muito bonita, inclusive acho mais bonita que a GSI que tinha uma rodas que deixavam a impressão de serem desproporcionais ao tamanho do veículo.

  • PauloTot
  • Cláudio

    Belo carro, parabéns !! Já é uma raridade e ficará mais valorizado com o passar do tempo. Não entendi a troca do óleo do cambio a cada 10 mil km. É isso mesmo?

  • Jason

    É chato soar como um saudosista, mas é impossível não ser um quando esses carros fizeram parte da infância, das primeiras 'visões automotivas' de muita gente.

    Fui criança nos anos 90, e achava lindos os carros naquela época. Kadett, Omega, e até os velhos Monza tubarão eram sempre citados como bons carros. A mecânica robusta. Os motores sempre 1.8 ou 2.0. Foi em 1996 que a GM trouxe o Vectra B, substituindo este Vectra A, que era bem aclamado pela crítica da época, mas ainda não tinha deslanchado no mercado. Particularmente, quando ainda nem entendia de carro, achava o Vectra B lindo. Ainda acho.

    O Vectra B marcou história. Chegou como sonho de consumo de muita gente. Era bonito, confortável, mantinha a tradição dos bons sedãs da GM (tradição que começou com os Opala, passou pelos Monzas dos anos 80 e os Omegas na década seguinte). O Omega passou o bastão pro Vectra, que ficou líder entre os sedãs até o começo dos anos 2000, quando os japoneses Corolla e Civic começaram a ganhar terreno.

    Até então, a GM investia pesado pra alinhar a maioria dos modelos com os Opel da Europa. Até o Corsa é um filho dessa geração. E depois disso, pouco a pouco a GM foi perdendo esse capital acumulado. Investiu mais no segmento de entrada do que no segmento mais caro. Tanto que hoje, o principal sedã médio da marca não é mais alinhado com os europeus, mas é um carro global – o Cruze.

    Enfim, pra gente que viu essas épocas, esses carros 'fazerem e acontecerem' aqui. Foram tempos bons, em que os carros tinham estilo, confiabilidade mecânica, conforto. Coisa que nem sempre se vê nos modelos atuais. Vejam o design da Opel e vejam o portfolio da GM brasileira. São dois pesos e duas medidas.

    No mais, parabéns a todos que se dedicam a preservar carros icônicos dessa época.

  • noritmodasletras

    Cara muito legal seu post! Eu também sou proprietário de um sedan velhinho anos 90. No meu caso um Subaru Impreza GL 1.8 1995. Quem sabe eu faça também uma materia com o carro. Tive mais ou menos a mesma história. Comprei de um senhor que estava com o carro à 17 anos, desde zero, com toda a documentação OK, e que usava o carro só para algumas viagens… estava com 108mil kms. Já fiz 15 mil em pouco mais de um ano. Gastos próximos do seus. Só tive que trocar a bateria, dar uma retificada da direção, trocar as pastilhas de freio e a manutenção preventiva normal. Esse m~es vou trocar os amortecedores. Muito bom o carro para rodar e estou muito mais satisfeito que com o FIT 2010 que era meu carro anterior. Engraçado que esse carro é quase mais velho que o meu primeiro carro um VW Pointer 94 (comprado em 99).

  • manjadordosauto

    Bom carro, mas hoje em dia usar um carro de 20 anos no dia-a-dia é pedir para ter despesas cada vez maiores!

  • mildred

    O Vectra "A" GSi 16V era o bicho, com 150CV e máxima de quase 210km/h. Isso a 20 anos atrás.

  • MarcosObs

    Puxa, ninguém lembrou um detalhe legal do Vectra GSi, ele possuía radiador do óleo do motor. Tivemos um CD branco desta geração. Na família todos queriam sentir os freios ABS (novidade naqueles tempos). Da segunda geração tive um CD também, já com Air Bags. Só não caí no conto da Gm na terceira e piorada geração do Vectra-Astrão

  • dumaluf

    Vi um desses carregando escadas e tijolos um dia desses, esse é o final da maioria por ter custos altos e valor de venda baixo ….

    • Julio

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Robson

    Olá Filipe! Ótimo relato e ótima procedência desse bólido, hein!?
    Tenho um quase-idêntico, um exemplar 95/96 CD automático Preto Lizt. Mas o meu tá baqueadinho. Hoje tá pra completar seus 160 mil km e a marcha-ré tá dando uma patinadinha. Mas tudo funciona dentro dos conformes e se comportou muito bem depois de uma viagem de 7.300 km pro Ecuador, onde moro e o uso agora. Consumo MÉDIO abarrotado de coisas de mudança, sem dó nas retas matogrossenses e subindo até 4.700m de altitude andina: 12,5km/L Só complementando, nosso Aisin Warner 50-40LE foi usado até nos Mareas de 5 cilindros! É bem robusto e mto bom de trocas de marchas. Gostaria de compartilhar mais informações com vc. Por favor, me contate!
    Um abraço e parabés pelo dourado!

  • Victor Bonfim

    Amigo Filipe Augustus, tive um Vectra A CD aut, igual ao seu, só que o meu era 94/94, na cor vinho e completo também, automático, com tudo. O único opcional que ele não tinha era check-control. Comprei o meu em 2010, de um médico falecido e estava com 57000kms rodados apenas. Os senões vão para o consumo que é meio exagerado, pois o meu não fazia mais do que 5km com 1L de gasolina e ele tinha uma tremedeira quando se engatava o D e ficava com o carro parado. Fui atrás de resolver o problema mas me informaram que isto é comum nos Vectra A, até quero perguntar no seu acontece isso??? Se ligasse o ar-condicionado então aiii era que ele tremia, para atenuar o problema tive que levantar a rotação do motor manualmente. De resto o carro é ótimo muito bom, câmbio excelente… Ah tive um probleminha com ele. O radiador apareceu com um vazamento na caixa lateral, então tive que mandar retirar o radiador para soldar. O mecânico ao tentar soltar o parafuso do cano que vem com o óleo da caixa para refrigeração, muito duro por nunca ter sido mexido, rasgou o cano do óleo por dentro, então misturou óleo com água, mas a caixa não teve problema algum, fiz a troca do óleo por diversas vezes ate sair toda água. Toda vez era uma tarefa complicada tinha que deixar o motor ligado pra jogar todo o óleo fora etc. Mas graças a DEus não tive que abrir a caixa. Agora acho um sistema arcaico esse de refrigeração da caixa através do radiador, pois até meu Opala 92 automático tem um sistema mais eficiente de refrigeração com um radiador exclusivo só pra caixa….

  • Marcos de Araujo

    Desculpe a falta de informação, alguem poderia me explicar o que significa a placa preta, me empurraram um 93/94 azul bem zoadinho,e ja me apeguei a ele , não vai ser facil restaura-lo mas tambem não pretendo passar para frente.