Avaliações Matérias NA SUVs Toyota

Avaliação NA – Toyota RAV4 (3) – Comportamento e consumo na cidade

Avaliação NA - Toyota RAV4 (3) - Comportamento e consumo na cidade

Talvez alguns não gostem que nossas matérias sobre o Toyota RAV4 citem tanto seu concorrente Honda CR-V. Mas, tendo em vista que ficamos uma semana com o concorrente aqui no NA em abril, é impossível deixar de fazer comparações. E isso é até bom para quem tenha interesse nos dois e não saiba qual escolher.


O detalhe que mais chama a atenção no Toyota RAV4 4×2 é sua suspensão bem mais macia que a do Honda CR-V. Quem gosta de conforto deve escolher o Toyota, sem dúvida. Além de sua suspensão ser mais macia, seus pneus tem um perfil bem mais alto, eles são 225/65, e vistos de relance estão mais para pneus de uma pickup grande do que pneus de um utilitário urbano como são os do CR-V.

Pneus altos absorvem mais facilmente as imperfeições do piso e também favorecem o uso de velocidades maiores ao passar sobre lombadas ou valetas. Com o asfalto decadente que fica cada vez pior em muitas cidades de nosso país, isso é uma boa vantagem.

Reclamamos anteriormente sobre o desempenho um tanto fraco do Honda CR-V. Mas e o Toyota RAV4, também tem o mesmo problema? O desempenho dos dois é parecido, pois o Toyota tem motor 2.4 de 170 cavalos (melhor do que um 2.0 de 150 cavalos), mas por outro lado tem um câmbio automático de quatro marchas, contra cinco do Honda. Na estrada, isso em certos momentos é um problema, mas na cidade achamos até que não.


Explico: o bom torque de 22,8 kgfm de torque aliado ao peso quase 100 quilos menor do RAV4 fazem com que ele tenha boas saídas em semáforos e cruzamentos. Até mesmo pisando pouco no acelerador, o utilitário tem os pneus dianteiros girando em falso, mostrando boa disposição de encarar o asfalto à frente. Ficamos até com vontade de lançar mão de uma tocada mais esportiva.

O consumo do Toyota RAV4 4×2 ficou na casa dos 7 km/l, andando em percursos curtos, e com um pouco de uso do ar-condicionado. Uma média fraca, mas infelizmente na média de modelos desse tamanho e peso.

Podemos definir o motor 2.4 do Toyota RAV4 como um bom argumento de venda da marca japonesa perante concorrentes com visual mais moderno e lista mais extensa de equipamentos. Pois vários SUVs da faixa de 90.000 a 100.000 reais (com motor de quatro cilindros) tem motor 2.0, com a exceção sendo a Chevrolet Captiva 2.4.

A diferença de torque entre um motor 2.0 e um 2.4 é perceptível. Conhecemos essa história desde os anos 90, quando Vectra e Omega tiveram seus motores atualizados de 2.0 para 2.2 litros, o que até certo ponto resolveu reclamações de clientes que achavam que seus carros tinham desempenho muito fraco. Depois veio o Vectra Elite, com motor 2.4 e bom torque.

Com relação ao nível de ruído, achamos que o RAV4 está um pouco abaixo do CR-V, pois usa materiais mais pobres em seu interior e não tem a excelente fixação do Honda. Em certas ruas com piso muito ruim, percebemos alguns plásticos remexerem na cabine. Isso em uma unidade com apenas 6.500 quilômetros rodados.

Avaliação NA – Toyota RAV4 (3) – Comportamento e consumo na cidade
Nota média 4 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email