*Destaque *Featured Avaliações Honda Sedãs

Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-3 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

Em sua décima geração, o Honda Civic incorpora um visual mais agressivo, interior ampliado e um equilíbrio dinâmico superior. O tradicional sedã da marca japonesa há muito tempo deixou de ser o best seller do segmento, primazia que ficou com o sóbrio Toyota Corolla. Vice-líder entre os sedãs médios, o Civic voltou a vender bem após a renovação completa.



No caso do Novo Honda Civic EXL, a marca foca nos consumidores mais tradicionais, aqueles que já possuem um Civic anterior. Ou seja, aceitam bem motorização flex sem turbo, querem visual mais discreto, porém com luxo, além de muito conforto ao dirigir.

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-6 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

Sem querer chamar muita atenção, o Novo Honda Civic EXL acaba por fazer o contrário, mas cumpre bem seu papel de intermediário top, já que o Touring é quem realmente apresenta performance e eficiência energética superiores.

Com preço salgado (R$ 105.900), o Novo Honda Civic EXL poderia ser mais barato pelo que oferece. Além disso, a frugalidade do CVT não foi sentida no uso urbano em nossa Avaliação NA, bem diferente do esperado.

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-18 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

Por fora….

Lembra um personagem de anime (desenho animado japonês) olhando de frente. Mas, em certo ângulos, há quem diga ser um esportivo. De qualquer forma, embora desagradece alguns, a frente do Novo Civic trouxe de volta um pouco da jovialidade da geração oito, aquela do New Civic, que agrada tanta gente.

A culpa da semelhança com o anime recai sobre a barra cromada proeminente que imprime um olhar raivoso, agressivo. Ela também dá um toque de esportividade e jovialidade ao Novo Civic, assim como as vistosas lanternas em formato de bumerangue, integradas ao desenho da tampa e dotadas de LEDs, diodos também presentes nas luzes diurnas frontais.

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-22 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

O perfil da carroceria é bem aerodinâmico, quase um cupê, harmonizando-se bem frente e traseira. As luzes indicadoras de posição nos para-lamas dão um toque de importado ao Civic 10, pois são obrigatórias nos EUA. Os para-choques têm aspecto com toque esportivo, assim como as rodas de liga leve aro 17 polegadas.

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-37 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

Por dentro….

O ambiente interno do Novo Honda Civic EXL é escuro, mesmo teto e colunas são pretos. Os bancos em couro, portas, painel e demais revestimentos, igualmente escurecidos. Se tivesse bancos em tecido, facilmente seria confundido com a versão Sport. Faltou um teto solar elétrico para clarear um pouco mais o habitáculo. Mas no geral agrada.

O painel tem revestimento central metalizado em tonalidade cinza com relevos, enquanto partes do volante multifuncional com paddle shifts, console e multimídia possuem acabamento em preto brilhante. Chama atenção o túnel central elevado com elemento vazado e um porta-copos/objetos bem resolvido.

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-42 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

O quadro de instrumentos é análogo-digital, sendo muito interessante seu display central TFT com conta-giros semicircular, velocímetro digital, computador de bordo e um enorme econômetro. Estranhos são os níveis de combustível e temperatura da água, compostos por barras luminosas e graduais, não harmônicos com a tela principal.

No volante, chama atenção o regulador de volume (muito) sensível ao toque. Os comandos de mídia, computador de bordo (i-Mid) e piloto automático possuem revestimentos plásticos que aparentam certa fragilidade e baixo custo. Sem keyless, o Novo Civic EXL o convida a dar partida na própria chave…

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-47 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

A multimídia tem tela sensível ao toque e belo visual. O navegador GPS é de fácil manejo e as demais informações são apresentadas da mesma forma, sendo bem resolvido o conjunto. A câmera de ré tem três visualizações, mas não há sensor de estacionamento.

Junto com GPS, mídia, telefonia e outros sistemas, o display também reproduz os ajustes do ar-condicionado, que é dual zone. Sobre o conjunto há um pequeno botão para ajuste do brilho da tela. O dispositivo tem hot spot Wi-Fi e sistema Android Auto e Car Play.

Já a alavanca da transmissão é bem posicionada e conta com funções do Brake Hold (que mantém os freios acionados com o carro parado e engatado), freio de estacionamento eletrônico e a função Econ. Há uma base logo à frente para smartphone e passagem de cabo para recarga mais abaixo, no elemento vazado, que tem entrada HDMI, USB e fonte de 12V. Um segundo plugue USB fica entre os bancos.

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-56 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

Nas portas, o acabamento é bom, assim como do painel frontal. O porta-malas tem botão próprio na entrada do motorista, que também dispõe do comando para rebatimento elétrico dos espelhos retrovisores. Falando nisso, o interno é apenas dia e noite. Faltou um eletrocrômico. Também faltaram saídas de ar para o banco traseiro, que tem três apoios e cintos completos, além de Isofix e apoio de braço central com porta-copos.

O espaço geral é muito bom e surpreende o arranjo na parte traseira. A altura interna é também muito adequada. Já os bancos são bem confortáveis. O do motorista tem ajuste de altura e nada mais. Por R$ 105.900, bem que poderia ter ajustes elétricos, não? Pelo menos o sistema de som é bom, assim como o espaço generoso do porta-malas com seus 519 litros.

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-75 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

Por ruas e estradas….

Como a proposta da Honda indica, o Novo Civic EXL foi feito para ter um desempenho bom, mas não surpreendente. Agora, reforçado por um câmbio CVT e embalado num pacote estrutural muito bem equilibrado.

O propulsor 2.0 i-VTEC FlexOne alcança rotações elevadas demais para potência e torque, mas o sistema VTEC garante um funcionamento mais plano e agradável na maior parte do tempo. Os 150/155 cv e 19,3/19,5 kgfm são alcançados em 6.300/4.800 rpm, respectivamente com gasolina e etanol.

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-72 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

Estão bem distantes do 1.5 Turbo, mas são adequados para a categoria, que ainda faz uso de motores grandes e aspirados. Ele tem boa resposta na aceleração e retomada, mas graças ao CVT, funciona a maior parte do tempo entre 2.000 e 2.500 rpm. Rodando a 110 km/h, não passa de 1.800 rpm. No modo S, alcança níveis mais elevados, mas o CVT é suave demais para pretensões mais esportivas.

Sua ênfase é o conforto ao dirigir, com aceleração linear, embora tendo de equalizar sua principal característica com a simulação de marchas, para quem ainda não se desprendeu do câmbio automático tradicional.

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-64 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

O CVT deixa o 2.0 Flex um pouco mais manso, mas nada que o desabone em performance. O que chamou a atenção, negativamente, foi a falta de frugalidade do Novo Civic EXL em uso urbano. Consumo alto mesmo. Com etanol, ele não passou de 6,5 km/litro, e isso em trechos totalmente planos. Com gasolina, fez apenas 8,9 km/litro. Desagradou. Números abaixo do verificado no Inmetro e feitos com o modo Econ ativado.

Apesar da decepção no meio urbano, o Civic 10 Flex melhorou um pouco na estrada, obtendo 11,2/14,5 km/litro, respectivamente com etanol e gasolina.

Dificuldade na partida a frio com etanol, assim como uma vibração desagradável na parte frontal foram verificadas. Acreditamos que o consumo elevado no meio urbano, assim como estes detalhes citados, possam estar relacionados apenas com a esta unidade testada.

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-36 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

O uso dos paddle shifts se mostrou quase desnecessário no dia a dia e mesmo quando se buscou uma condução mais animada. Mas, o que o Novo Honda Civic 2017 tem mesmo de destaque é a dinâmica de condução, que supera os rivais (avaliados) do segmento médio, em nossa opinião.

O conjunto direção, suspensão, chassi e motriz são muito bem dimensionados durante a condução, apresentando um equilíbrio dinâmico muito bom. Nas curvas, o Novo Civic EXL tem um handling excelente, sempre estamos na mão do condutor.

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-48 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

A direção é leve, mas sua progressividade aparece no momento certo, enquanto a suspensão tem boa mescla de firmeza e maciez. Os freios também completam o bom pacote do Novo Civic, atuando de forma muito boa.

A rigidez da carroceria funciona muito bem e garante esse equilíbrio bem elogiado nesta avaliação. E o que faltaria para ficar perfeito? Um motor 1.5 Turbo de 150 cv (já em uso nos Jade e Step-WGN), que mesmo flex faria um bem enorme ao Novo Civic. Até poderiam disfarçá-lo de 1.4 para não concorrer com o (mesmo) propulsor do Civic Touring com seus 173 cv.

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-12 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

Por você….

O Novo Civic EXL tem dirigibilidade elogiável e performance apenas mediana, suficiente para manter-se entre boa parte dos sedãs médios vendidos no Brasil. O câmbio CVT ajuda no conforto ao dirigir e mantém a reputação de economia, embora apenas verificado na estrada. No geral, o conjunto é muito bom.

Mas, nem tudo são flores. A Honda poderia ter reforçado seu Novo Civic EXL com itens que são encontrados nos rivais até mais baratos, tais como teto solar elétrico, retrovisor eletrocrômico, banco do condutor elétrico, faróis de xênon ou LED, keyless, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro (apesar da boa câmera) e difusores de ar traseiros, por exemplo.

honda-civic-exl-2017-avaliação-NA-5 Avaliação: Novo Honda Civic EXL é equilibrado mas demasiado caro

Apesar disso, o Novo Civic EXL vem com controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, sistema de dirigibilidade ágil (AHA), seis airbags, multimídia com GPS e dados de tráfego, Android Auto e Car Play, Wi-Fi, acabamento em couro, ar-condicionado dual zone, HDMI, entre outros.

Com tudo apresentado, o Novo Civic EXL ficou devendo de modo geral. Poderia ser mais barato, algo como R$ 99.900 para compensar as ausências citadas e brigar melhor com quem está abaixo dos R$ 100 mil. Ou então, poderia manter o preço e ficar mais equipado.

Se o caso for ter uma dinâmica de condução semelhante, então as versões EX e Sport se mostram mais interessantes, já que custam bem menos e, pelo menos em segurança e performance, ficam empatadas com a EXL.

Medidas e números….

Ficha Técnica do Novo Honda Civic EXL 2.0 Flex CVT 2017

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 4 em linha, flex

Cilindrada – 1997 cm³

Potência – 150/155cv a 6.300 rpm (gasolina/etanol)

Torque – 19,3/19,5 kgfm a 4.800 rpm (gasolina/etanol)

Transmissão – Automática CVT com paddle shifts

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 10,9 segundos (etanol)

Velocidade máxima – 195 km/h (etanol)

Rotação a 110 km/h – 1.800 rpm

Consumo urbano – 6,5/8,9 km/litro (etanol/gasolina)

Consumo rodoviário – 11,2/14,5 km/litro (etanol/gasolina)

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Multilink

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 17 com pneus 215/50 R17

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.637 mm

Largura – 1.799 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.433 mm

Entre-eixos – 2.700 mm

Peso em ordem de marcha – 1.291 kg

Tanque – 56 litros

Porta-malas – 519 litros

Preço: R$ 105.900

Novo Honda Civic EXL 2017 – Galeria de fotos

4.0

COMPARTILHAR:
  • mauricio

    Quem reparou no consumo médio A 5,2 km/l?

    • Zeca Piroto 🤘🔥

      Mas aí é no Etanol (eu não sou maluco de colocar um combustível picareta desses no meu carro)… é a media de um 2.0 mesmo… na gasolina faz uns 8/9… lembrando que é CVT o consumo é até bom, pros padrões 2.0… mas, nessa faixa de preço, ele teria a obrigação de vir com o 1.5T. O problema é que ainda tem muito brasileiro, a principal parcela que compra este tipo de carro, que ainda tem aquela admiração do “2.0 oooooo”. kkkk Daí, a Honda, por receio, acaba não equipando, logo de entrada esse motor, mas acredito que logo eles acabam colocando esse propulsor, e é claro, com aquele aumento de preço maroto, né!? Honda sendo Honda…

      • Leandro

        Não sei se é receio de trocar o 2.0 pelo 1.5 não, eu acho que é economia porca mesmo. O Cruze desde o modelo de entrada oferece o1.4 Turbo. Mancada da Honda, se tivesse turbo em todas as versões desbancaria o Corolla, na minha opinião. Iria roubar compradores de hatch médio e mini SUVs..

        • Zeca Piroto 🤘🔥

          Cara, eu acho que do jeito que as coisas andam, nem se pintarem o civic de ouro, ele desbanca o corolla nas vendas, mesmo sendo um carro bem mais mais seguro e completo (se fosse pra escolher entre os dois, iria de civic sem nem pensar 2x), o corolla ainda é mais confortável que ele… e a maioria do público consumidor desta categoria, ainda preza muito por isso, além de todo misticismo/tradição e a pouca desvalorização do Corolla… Mas é uma baita mancada mesmo, vir com um preço destes e pecar no principal, que é o propulsor, essas marcas ficam se aproveitando da confiabilidade conquistada pra judiar do consumidor, que volto a dizer, se deixa ser judiado kkkk.

        • automotivo

          ‘ não desbancaria o corolla, nem que você comprasse todos os cívic’s fabricados, a própria Honda já falou não há como fabrica-los, capacidade de produção é a chave. Por enquanto SÓ torcida sua mesmo. …

          • Leandro

            Você acha que se a Honda constasse que as vendas do Civic estão aumentando não ajustaria sua capacidade de produção? você sabe a capacidade de produção de Civics da Honda por mês? Qual seria?

      • Licergico

        o meu 14/15 ( 9ª geração ) faz na cidade 10,5 km/l ( ar em 19ª e econ ) e na estrada 15,5~16 km/l ( ar 19ª e econ ) sem econ cai pra 14,8 aprox. ( andando normal 110-130

        lembrando que o 9ª é 5 marchas com conversor de torque

        • Marcos

          1.8 ou 2.0? Qual é a sua cidade?

          • Licergico

            2.0 auto (lxr)

          • Licergico

            esqueci… RJ

            • rafael morozini

              No modo economia meu xe também faz 10 mas é insuportável ficar andando igual uma lesma , prefiro gastar um pouco mais e ficar mais avontadade …

        • GPE

          10,5 na cidade ta otimista demais. Vc nao deve pegar qualquer tipo de trânsito. Eu tenho um igual ao seu e com trânsito leve faz estourando 9,5. Acima disso só qnd é final de semana. O normal é 8 a 8,5.

          Na estrada é isso q vc falou, andando até 110km/h

          • Fred Fuchs

            Acredito que varia com as caraterísticas do trajeto, pois o meu faz 11.5 em cidade! na estrada é igual ao amigo alí (15-16)
            EDIT: nunca abasteço com álcool, não faço a menor ideia do consumo com ele.

            • MauroRF
            • MauroRF

              Isso mesmo, fiz alguns testes, ele faz isso mesmo em estrada, no caso da foto, foram 15,1 em média de 110 km/h ou menos e ar desligado, pois estava fresco.

            • GPE

              11,5 na cidade é consumo de carro 1.0 de 3 cilindros . Provavelmente vc anda em horário de pouco trânsito e deve pegar mt via expressa. Logo, nao da p dizer q isso é um consumo padrão “cidade”. Vc deve andar na cidade mas em locais e/ou horários q tem pouquíssimo anda e para

              • Fred Fuchs

                Então, foi isso mesmo que eu quis dizer. No meu caso, o consumo de “cidade” que eu faço é esse. Pego trânsito mas não é o inferno de ficar parado em engarrafamentos diariamente. Eu tenho pé leve também, não saio dos semáforos como se o diabo estivesse me perseguindo.
                Agora, você levantou uma questão interessante: também tenho um 1.0, que consome quase o mesmo. Muitas vezes penso que, se o civic novo tiver melhor consumo que o que tenho agora (e se eu vir a comprar ele), vou me desfazer do Clio, pois economia já não é mais o forte dele.

          • MauroRF

            Tenho um LXR 16/16, em estrada, consegui fazer 15 a 16, mas andando até 110 e ar desligado e 90 km/h no segundo caso e ar desligado, em estrada com relevo pouco acidentado no interior de SP. No caso dos 110 km/h, foi em percurso de 71 km, como vc pode ver aí na foto. https://uploads.disquscdn.com/images/482e27f99ecf95d7913efb31188e61d415bddf6feeb226ebfe30a79f37d36459.jpg

        • Rodrigo

          O meu é igual ao seu, só que 15/16.
          No álcool: 7,5 e 10,5 (cidade e estrada) com ar no 22º e andando de boa. Melhor média: 9,5 e 12,5 sem ar. Pior média: 5,5 e 8,5 com ar, pisando bastante.
          Na gasolina: 9,0 e 14,5 (cidade e estrada) com ar no 22º e econ, andando de boa. Melhor média: 10 e 17, sem ar. Pior média 7,6 e 13.

          • MauroRF

            É bem por aí, seus números batem com os meus, tenho um 16/16 LXR. Comprei em junho um pouco antes de mudar e estou muito satisfeito, e vc, está gostando? No meu caso, rodando em cidade do interior de SP, consigo 10, 10,5 por litro, aqui no ABC, fica 9, no máximo 9,5, mesclando ar ligado e desligado nos dois casos. Na maioria das vezes, ando de boa, sem pisar muito e econ ligado, mas tem hora que desligo e dou uma aceleradas, senão não tem graça, né? rs

            • Rodrigo

              O Civic é muito econômico pelo motor e câmbio que tem, mas tem que dirigir de boa. Às vezes eu também não aguento :D

        • Fábio A.

          O meu, EXR 2.0 AT 2014, faz na faixa de 11 km/l na cidade (Brasília) com gasolina. E na estrada rodando entre 120 e 140 km/h com 4 pessoas e porta malas cheio fez 13,7 km/l na minha última viagem. Ar condicionado ligado o tempo todo. Números bem aceitáveis.

      • Marcelo

        Pq o álcool é um combustível “picareta”?

        • mauricio

          gasolina tem muito álcool, álcool tem muita água, o governo que é picareta.

          • fschulz84

            gasolina tem muito álcool, álcool tem muita água, água tem muitos coliformes, enfim, estamos perdidos :x

            • Edson Fernandes

              Filipe… de repente vemos que a falacia de que o fluence é beberrão não se confirma… afinal o consumo é similar ao Civic (de geração anterior e atual).

              Pelo menos é a media que tenho feito também. (com exceção a pensar que eu rodo 100% do tempo com o ar ligado.. então minha média de estrada é inferior ao civic de geração anterior).

              • fschulz84

                O pior é que eu também estou começando a perceber isso Edson. Semana passada, viajei para Cambuí (MG) de carona no Civic LXR 2.0 2014 de um amigo… O mesmo trajeto que eu já fiz outras duas vezes e, com trânsito similar, o tuba fez 11,5km/l, enquanto o Civic do meu amigo, no pc de bordo, marcou 10,5km/l e isso que ele tava com o Econ ligado… Mas na cidade, nosso tuba é bem beberrão sim, nunca consigo médias na gasolina acima de 7km/l, mesmo esta época de fim de ano que o trânsito está um pouco melhor.

                Acho que o que de fato está acontecendo é que a qualidade da nossa gasolina está cada vez mais piorando…

                • Fred Fuchs

                  Tenho notado o meu carro fazendo médias um pouco piores com o passar do tempo. Manutenção em dia, já descartei a possibilidade do motor… só pode ser a qualidade da mijolina mesmo.

                • Edson Fernandes

                  Então, no meu caso, eu tenho feito entre 8 ou 9 km/l de gasolina. O que pega no consumo é a velocidade média. Se ficar abaixo de 20km/h, se torna beberrão, acima o consumo é bom.

                  E não ache que o Civic é diferente porque ele tbm marca medias assim na cidade com transito pesado. Mas veja que interessante… minha média de estrada geral foi de 10,5km/l. Isso porque peguei a Fernão Dias e além das serras e subidas, peguei muito trafego que fez o consumo piorar. Meu normal com transito mais livre, é de fazer 12 a 13km/l.

        • Zeca Piroto 🤘🔥

          É só fazer as contas do quanto ele custa para a indústria e o preço pelo qual ele é repassado, depois veja o nível de desgaste e aumento do consumo do veículo, pelo preço que você paga na bomba. se bem que hoje, com essa gasolina E27, nem dá pra falar muita coisa.

      • rafael morozini

        7/8

      • Edson Fernandes

        Pera se o consumo é bom… então o Fluence acaba de ser um sedan economico. Porque ele faz o mesmo… ou seja… as médias citadas pela avaliação (no meu caso chego a fazer 7km/l, mas num geral de outros percursos que eu ando, é bem realista a avaliação e inclusive possivel de comparar com meu Fluence).

        • Zeca Piroto 🤘🔥

          É, me desculpe, me expressei errado mesmo, os números que coloquei foram os que vi na matéria (civic). Na realidade, segundo os relatos do pessoal, o civic com gasolina faz por volta 10 com o modo econ ligado. Já o fluence chega a marcar 5,8 / 6km/l no anda e para dos engarrafamentos (depende da cidade também, aqui em ssa tem muita ladeira, o normal é estar ali pela casa dos 7 /7,5km/l) , ele bebe mesmo quando pega transito pesado, agora, na estrada andando ali pelos 110km chega a marcar uns picos de 14km/l.

          • Edson Fernandes

            É bem por aí mesmo. Mas não se engane: Em transito pesado o Civic também não é tão animador mesmo com o Econ ativo.

          • Randy Marsh

            Incrivel. Eu pensava que tinha um carro que bebia muita gasolina… Tenho um EDGE 14/14 17mil km rodados, com média na cidade 4-5km/L em Salvador (transito pesado, pego horarios de pico e com Ar ligado) e 8-9Km/L sentando-lhe o pé na estrada….

      • Darwin Luis Hardt

        como pode um 2.0 cvt ter consumo normal 8/9? O corolla 2012 do meu pai AT 4 marchas 2.0 faz média de 11km/l… não é normal cvt fazer menos que isso, já que é o câmbio que mais trabalha economia e ainda mais vindo da honda…

  • Contador

    Pelo preço e itens iria de Cruze LTZ2.

    • Fabio

      Jetta tsi manda lembranças

      • Contador

        Boa escolha!

      • Raphael Pereira

        Projeto antigo, interior antiquado, cara de Voyage. Melhor um Cruze completão.

        • Fabio

          Projeto antigo mas que tem mais segurança que esses “novos”, 6 airbag de série, motor muito melhor que qualquer concorrente, cambio DSG fodastico… Tô comprando CARRO e não produto de beleza

          • Raphael Pereira

            Muito mais caro por muito menos, mas afinal, o mercado ta cheio de gente disposta e levar menos por mais, as vendas do Corolla estão ai pra provar isso. Se voce realmente for um consumidor desta categoria iria valorizar seu ”rico” dinheirinho e analisar melhor.

            • Fabio

              Eu tava falando do Highline, mas vi que ele tb aumentou de preço, aí já fugiu um pouco desse valor, pelo menos de tabela, pq nas CSS são concedidos descontos a se considerar, enquanto o Cruze vc não deve comprar com desconto tão cedo, pelo contrário, as versões top tiveram aumento pouco tempo atrás

              • Raphael Pereira

                Cruze tem itens de segurança ativa e passiva inexistentes no Jetta, por preço menor.

                • Fabio

                  Quais itens, pode me falar? Sempre busco aumentar meus conhecimentos :)

                  • Raphael Pereira

                    Sem ironias cara, deixa de ser adolescente.

                    • Fabio

                      Tá doido? Qual ironia tem na pergunta? Deixa de ser adolescente você, não sabe responder uma pergunta normal, aliás, adolescente não, vc só pode ter problemas, vai se tratar!

                    • Raphael Pereira

                      Tipico adolescente apelão kkk

                  • Gran RS 78

                    Alerta de mudança de faixa, controle adaptativo que freia o carro automaticamente, park assistance e Onstar, itens só disponíveis em modelos de alto luxo.

                    • Fabio

                      Muito obrigado. Esses itens são do LTZ II correto?

                    • Gran RS 78

                      De nada. Sim, esses itens estão disponíveis para a versão mais completa que custa 109 mil reais.

              • GPE

                Vc consegue pelo menos 2mil de desconto no Cruze. Já fui negociar

                • Fabio

                  Só se for em grandes centros, aqui no interior meu tio não conseguiu no Cruze, mas o Jetta tem desconto

                  • Fernando

                    Em SP voce compra o Cruze LTZ1 por 93 mil

          • Gustavo73

            Você está falando do 2.0 Tsi? Se for ele por esse preço só em promoção na tabela já custa mais não?

            • Fabio

              Exatamente Gustavo, escrevi uma resposta ao Raphael que serve como resposta ao que vc falou tb, outro dia o Highline tava 107 mil e agora já subiu. Acostumado ainda quando só tinha o 2.0 tsi hehehe

              • Baetatrip

                Pois é……….
                Tive a minha ex- Tiguan durante 5 anos…..
                Peguei 0km em 2010
                Quando e novo e mil maravilhas e com tempo começa a aporrinhar dos problemas e da MARCA VW que e uma BOSTA que me destratou (Pois peguei a unidade “azarada”)e no ultimo caso tive que trocar o motor dela (117.500km) e vendi… VW não merece ter confiança!

              • rafael morozini

                107 mil um carro que não tem nem banco de couro … completão achei por 126 !

                • Fabio

                  Muito mais negócio do que o Civic Touring. E isso é preço de tabela, nas CSS tem desconto, coisa que nem o Cruze e nem o Civic não tem

                • Edson Fernandes

                  O Highline não tem bancos em couro de serie? Sempre vi que eram de série, desde o lançamento.

                  • rafael morozini

                    O por 107 mil vem sem : gps , couro , sensor dianteiro , xênon …

                    • Edson Fernandes

                      Puxa, então a VW mexeu nisso.. o que é uma pena.

                      Puxa retiraram o sensor? Isso era de série na Comfortline 2.0 e no lançamento da Trendline 1.4 TSI também. Aff… então não foi só a Citroen que veio a retirar itens que deveriam ser de série no preço que esses carros custam.

                    • rafael morozini

                      Do jeito que está vou ficar mais 4 anos com meu carro pra ver no que dá , deste jeito não dá não ! Olhei o passat 2017 : além de estar 10 mil mais caro foi capado …

                    • Edson Fernandes

                      Exatamente, o que me causou até uma chateação porque considerava o carro realmente bem completo para a sua categoria.

              • MMM

                O 2.0 TSI é imbatível no segmento mas na prática custa 120 mil sem teto. Acho q fica distante de quem pensa em um Cívic exl mas uma boa opção ao Touring.

          • Hater x Haters

            O Jetta highline aumentou muito o preço, aliás seu primo Golf tb. Não valem mais a pena. Além disso, soma-se o pós-venda pífio da VW, o custo de revisão caríssimo (segundo a 4Rodas, ao longo de 3 anos chega a ser 300% mais caro que o Corolla), seguro caro e é claro…cara de Voyage…
            Um comprador de Civic dificilmente vai trocar Honda por VW. Pra ser mal-atendido? Pra pagar caro? O Civic já satisfaz pois é moderno, bonito e tem boa performance.

            • Fabio

              O Golf teve um aumento de preço ridículo!!! Vendia bem quando lançou, aí depois dos aumentos virou mico. O Jetta tb, mas em menor proporção.
              O custo de manutenção era mais caro pelas revisões que eram feitas de 6 em 6 meses e só agora a VW passou pra 1 ano, a estratégia dá VW eh muito fraca e muito demorada pra enfrentar a concorrência.
              Em relação a atendimento, na CSS que eu levava o carro eu sempre fui muito bem atendido, ao contrário dos relatos que já vi na net, mas o atendimento do Honda tem mais feedback positivo a nível nacional.
              Mas em se falando de produto, o Civic chega ser mais caro e aí vc começa a pagar a marca e pra mim isso não rola.

          • Edson Fernandes

            Vc está citando o 2.0 TSI de atuais R$115900 de tabela? É uma diferença que seria considerada pelo interessado.

            • Fabio

              Sim, o 2.0. So que quando vi o preço ainda era 107, por isso que falei, mas mesmo pelo preço que vc falou vale a diferença na motorização e cambio, alem de alguns itens de conforto/segurança que o Cruze não tem, como ar dual zone, suspensão traseira eh por eixo e não independente, não tem xenom nem como opcional

              • Edson Fernandes

                Aí depende. O cara vai pesar bastante essa diferença.

                E nem sempre a esportividade vai estar tão em voga, porque possivelmente ele vai analisar custo de manutenção, revisões e seguro. As vezes isso faz toda a diferença para ele pegar um carro inferior em alguns detalhes.

                E o modelo de R$115900 tem bastante item capado perante o Cruze LTZ. Isso tbm pesa na escolha.

          • Impala_67

            Pós venda de dar ância =)

          • Randy Marsh

            Zoeira never ENDS…. Nice Try!!

        • FearWRX

          O 2.0 TSI é o único que eu deixaria de levar qualquer concorrente pra levar esse. Um marrom com couro creme, por favor.

          • Edson Fernandes

            Ou azul…

        • JP_SP

          2.0 TSI e câmbio de dupla embreagem é antiquado agora ? Kkk

          • Raphael Pereira

            Alguém aqui falou do câmbio??? Leia direito o que está escrito.

            • JP_SP

              Câmbio e motor não fazem parte do projeto de um carro ?

              • Raphael Pereira

                Motor pode ser mais novo ou mais velho do que o carro em si!

              • rafael morozini

                Quem compra jetta tsi está comprando mecânica boa é um carro defasado !

                • JP_SP

                  Mesmo assim, não troco a suspensão multilink, motor de 211 cv, e câmbio de dupla embreagem por um Cruze e seu projeto mais moderno…
                  Comparando as versões topo obviamente

        • kravmaga

          Só para dar raiva em vocês, comprei o meu “Voyajão” 2.0 TSI, câmbio DSG 6 marchas, com teto solar e TODOS os opcionais (xenon, abertura e partida sem chave, etc, etc) em maio de 2015 pelo mesmo preço desse Civic EXL com motor requentado e câmbio CVT xoxo.

          E não troco ele nem pelo Civic Touring, quanto mais pelo Cruze.

          • Raphael Pereira

            Dar raiva? Sucesso com sua compra, questao de gosto. É cada uma por aqui!!!

            • kravmaga

              Eu queria dizer raiva em relação ao aumento de preços. Hoje vc compra esse Civic com motor 2.0 aspirado requentado por quase o mesmo preço que paguei em 2015.

              O Civic melhorou bastante mas ainda não se compara ao Jetta 2.0 TSI completo.

      • louis jack

        Com certeza o jetta é uma opção muito melhor, o cruze não gosto muito do interior mas é somente opinião.
        O que mata e essa exploração contra esses carro mais top da vw como seguro, oficina, manutenção e outras coisas vc fala que é jetta ou golf os cara fura o zoio

      • rafael morozini

        121 mil um jetta com banco de couro e xênon

    • Gran RS 78

      Nem precisava ser o LTZ2, o LTZ de 100 mil reais é muito mais negócio que o Civic. Infelizmente o consumidor brasileiro gosta de pagar mais caro e levar um carro inferior em motorização e equipamentos pra casa, por isso o Corolla deita e rola em nosso mercado, mesmo custando caro e devendo itens importantes como o esp.

      • Contador

        verdade!

    • Brasil_MG

      Se não estivéssemos no Brasil, R$ 90.000 seria o preço justo para esse Civic. Apesar do Cruze ter um preço menor, o Civic tá mais bonito

      • Contador

        Ainda estaria caro! R$ 85.000,00 estava de bom tamanho.

        • Brasil_MG

          Eu ia falar R$ 85.000 mesmo, mas com Etios platinum custando R$ 70.000 é quase impossível.

          • Raul Pereira

            Etios a esse preço é obsceno! Ops, esqueci que também tem HB20 quase nesse preço

            • Brasil_MG

              pelo menos o HB20 tem o painel no lugar e um design mais decente

              • 4lex5andro

                Melhor nem perguntar o preço do i30.
                E quanto ao Civic, esse nada na fama de sedan nipônico, e o fato de o segmento não ter sido tão combalido pela recessão, daí o preço tão elevado.

              • Raul Pereira

                sim, pelo menos o HB20 não parece um Frankenstein desenhado por alguém em uma bad trip de LSD. hahahahah

            • Martini Stripes

              Quase? Tabela é 69.950.
              Negociando cai usn 5k, mas a tabela é 70

  • Mr. Car

    O carro que não for “demasiado caro”, que atire a primeira pedra.

    • João Cagnoni

      Bla bla bla… O novo Civic é muito mais caro até mesmo que os outros.

      • Mr. Car

        Blá, blá, blá…ainda que seja mais caro ainda, não faz os demais deixarem de ser demasiadamente caros, he, he!

        • João Cagnoni

          Consegue citar pelo menos um sedan médio com preços parecidos ao Civic? Nenhum médio é tão caro quanto ele.

          • Mr. Car

            O que não quer dizer que também não sejam demasiado caros, como eu disse desde o início, he, he!

            • João Cagnoni

              Em comparação ao Civic, ficam baratos.

          • Cristiano_RJ

            O carro avaliado foi o Civic EXL de R$ 105.900. Mais caro que ele, além do Civic Touring, lógico, temos o Hyundai Elantra top de R$ 114.990, o Chevrolet Cruze LTZ2 de R$ 109.790, o Ford Focus Titanium Fastback de R$ 109.400 e o Toyota Corolla Altis de R$ 108.000. Um pouco mais barato, na faixa dos R$ 100 mil, temos mais uns R$ 4 modelos na concorrência.

            • João Cagnoni

              Você comparou somente as versões TOP dos outros modelos com a EXL que nem banco de couro possui. O Civic é disparado o mais caro de todos que você citou.

              • Cristiano_RJ

                João, você está enganado, a versão EXL possui sim banco de couro. Certeza absoluta. No mais, sim, comparei apenas com as versões top, pois como no próprio texto da matéria é dito, a EXL acaba fazendo as vezes de “intermediário top”. A Honda o posicionou para competir justamente com os modelos/versões que eu citei. Já a Touring, a marca japonesa propositalmente o posicionou acima para competir com o Fusion nas versões 2.5 flex (R$ 124.700) e SEL 2.0 Ecoboost (R$ 128.700), além do A3 Sedan Ambiente (R$ 117.990 sem opcionais). Se tem ou não condições de brigar com tais modelos, só o tempo dirá; mas provavelmente a Honda acredita que sim.

                Volte à sua afirmação e verás que você falou “o novo Civic é mais caro, até mesmo que os outros” de maneira genérica, em momento nenhum você postou “o novo Civic Touring”. Portanto, sendo coerente, o que fiz foi comparar o Civic EXL, versão avaliada nesta matéria, com as versões de sedans médios que concorrem diretamente com ela. Mesmo essa sua segunda afirmação carece de correção: “O Civic é disparado o mais caro de todos que você citou”. Não, não é. Para ela ser verdadeira deveria ser assim: “O Civic TOURING é disparado o mais caro de todos que você citou.”

                • João Cagnoni

                  Tem razão, o Civic EXL é a primeira versão com banco de couro e câmbio AT, algo na minha opinião obrigatório em qualquer sedan médio. Eu tenho um PSA 2.0 com o “temível” câmbio AL4 (mais precisamente um C4 Pallas 07/08). Meu carro não é flex, tem os seus 143cv, 20,3kgfm de torque, 4 marchas e pesados 1400kg, além de 135 mil km rodados. Eu deixei um Civic 2017 2.0 pra trás, provavelmente devido ao baixo torque do Civic. Será que o carro vale mesmo quase 110 mil reais? Ele não tem nada a oferecer e é muito mais caro que os concorrentes. Comparar um Fusion com o Civic é covardia, acho que você nunca deve ter andado no Fusion. A Honda (e até mesmo a Toyota) só vendem seus carros difundindo o mito de que são inquebráveis, convencendo até os próprios donos (eu conheço dono de Toyota que leva o carro escondido na oficina com vergonha de falar que quebrou). Eu acho uma péssima estratégia da Honda enfiar na cabeça das pessoas que esse carro pode brigar com Fusion, acho que dessa vez ultrapassaram todos os limites.

          • MMM

            Pegue um Sport CVT de 94 mil. Aí compare preços com Fluence, Corolla, Cruze, Jetta… Os preços são bem próximos.

            • João Cagnoni

              Como? O Sport CVT é uma versão de entrada! O Corolla GLI AT parte de 85k, o Jetta de 91k (motor turbo, equivalente ao Civic Touring de 125k), o Fluence a Renault elevou muito os preços, o C4 Lounge THP 82k (novamente, motor turbo, está acima do Civic Sport) e o Sentra está a partir de 80k. Todos eles já possuem couro, e as versões são bem mais completas que o Civic Sport. Então me diga, de onde é que você e outras pessoas acham que o Civic está dentro da média de preços? Voltem ao mito do carro inquebrável, só assim a Honda vende carros.

              • MMM

                O Civic Sport é uma versão de entrada, entretanto você cita como exemplo o Jetta de 91 mil que não possui sequer volante multifuncional. Na prática o kit dignidade do Jetta começa em 98 mil. Aí pega um C4 Lounge, que tem direção ruim, suspensão ruim e se quiser 6 air bags como de série no Civic, vai gastar 95 mil.

                É o que eu digo, checar preços na internet e jogar super trunfo é uma coisa. A vida real é outra. E nela, dá pra ver que o preço do Civic está bem próximo dos outros, talvez com exceção do Cruze, que hoje é o melhor custo benefício.

                • João Cagnoni

                  Você está pegando 1 ou outro item que faltam nas versões. O Jetta de 98k é MUITO mais completo que o Civic Sport, assim como o C4 Lounge Exclusive, que possui até mais itens que o Civic Touring por 30k a menos. Se o Louge tem “direção e suspensão ruim”, o Civic Sport tem motor ruim e preço péssimo.

                  • MMM

                    Não estou pegando um ou outro item, estou pegando itens q fazem diferença pra mim. Meus dois últimos carros tiveram banco de couro e eu gosto muito mas entre couro e 6 Air bags, eu abro mão dos bancos. Eu tive um Cívic e depois um C4. Adorava o Citroën mas a dirigibilidade do Cívic anterior já era muito superior. Do atual é melhor ainda.

                    Como eu disse anteriormente, é uma questão de prioridades e gosto. Eu acabei de vender minha CLA e estou indeciso entre Cívic Sport e Cruze LTZ. São os que me atraem e me atendem no momento é ainda estou pesando prós e contras de ambos.

                    • João Cagnoni

                      O Civic encolhe perto do C4, sinceramente não acredito que você tenha dirigido os 2 e preferido a dirigibilidade do Civic. Qual versão do C4 e qual do CIvic você possuiu?

                    • MMM

                      Tinha um C4 GLX 2.0 hatch automático e um Cívic LXL 1.8 automático. O Citroën era melhor em equipamentos e motor, o Cívic em direção, suspensão e câmbio.

                    • João Cagnoni

                      O GLX ainda é bem pelado perto do Exclusive, mas concordo de maneira geral. Com as novas atualizações, o câmbio do C4 melhorou muito. Eu não gosto da suspensão do Civic pois é muito dura e nem tão mais estável assim, simplismente acho que a troca não compensa. A direção do C4 é mesmo esquisita. Falando de motor, o C4 engole o Civic 1.8 e anda mais que o 2.0 (até mesmo o 2017 cvt).

                    • MMM

                      Sempre achei a direção do C4 dura e na GLX é de uma borracha texturizada que incomoda um pouco. De qqr maneira, nunca tive grandes problemas com o carro mas as prioridades mudam. Vendi ele é comprei um Cruze (o Cívic era da empresa). Fiquei 4 anos com ele e foi só alegria. Aí troquei em Uma CLA mas a Mercedes aumentou tento o preço q vi uma oportunidade e vendi por quase 30 mil a mais do q paguei 1 ano atrás, qdo comprei 0km. Agora compro um Cívic ou Cruze e embolsou a diferença. :)

                    • Danilo Fernandes

                      Civic Sport x Cruze LTZ???? Cruze sem pensar duas vezes!!! Não bastasse o 1.4 turbo engolir esse 2.0 jurássico do Civic, ainda tem o banho de equipamentos que a LTZ dá no Sport. Mas de preços eles não são equivalentes. LTZ bate preço é com a EXL, não?

                • João Cagnoni

                  Em correção ao meu comentário anterior, escrevi “Louge” ao invés de “Lounge” (culpa do teclado, não minha… rs)

  • Rogério

    Caro e anda menos que a maioria dos concorrentes da categoria. Conseguiu ser “gastão” para um carro com CVT. Parece brincadeira faltarem sensores de estacionamento; o farol de xênon também faz falta.
    Não compraria…mesmo se tivesse dinheiro :(

    • Paulo

      CVT só é economico em estrada ou transito fluido. CVT econômico em cidade é um dos maiores mitos automotivos. em transito pesado inclusive ele é o cambio mais gastão detodos.

      • Bourgelat Marinho

        Tenho segundo carro com CVT e é exatamente isto, será que com star-stop resolveria?

        • fschulz84

          Eu também… Meu Fluence aqui no trânsito de SP bebe mais que o Pagodinho…

          Na estrada ele vai muito bem.

        • Paulo

          Sim, provavelmente melhoraria. Mas eu tenho a impressao que o CVT não generencia bem o torque em baixa rotaçao. Essa foi a impressao que tive com o Sentra.

          • Edson Fernandes

            Na realidade o problema são as retomadas. Se vc precisa rodar abaixo de 30km/h que é quando o conversor não limita o seu travamento para passar força as rodas, ele bebe. Isso fica bem nitido no CVT a sensação do patinar citada por muita gente.

            Tanto que muita gente busca um remapeamento em carros CVT não para ganho de potencia, mas para alteração dessas configurações para deixar o carro mais frugal. Porque o motor tem força para levar sem precisar chegar até 30km/h.

  • mauricio

    motor defasado e beberrão

  • Licergico

    ja tinha dito isto o geração 9 com cabio 5 marchas e o mesmo 2.0 é mais economico que o 10 com cvt ( pelos dados inmetro são iguais) … vai entender qual a justificativa …

    o meu 14/15 ( 9ª geração ) faz na cidade 10,5 km/l ( ar em 19ª e econ ) e na estrada 15,5~16 km/l ( ar 19ª e econ ) sem econ cai pra 14,8 aprox. ( andando normal 110-130 ) .

    • RVM

      cambio cvt pra mim nao é economico… controlar o pe para nao subir os giros é um trabalho q poucos tem… no dia a dia essas variadas de giro fazem o carro consumir mais…

      ao menos é a minha sensação…

      • Edson Fernandes

        E vc está certo. A “pegada” de consumo é justamente a variação da rotação.

        • RVM

          exato…. por isso uso o sequencial. deixo o carro dar a partida no D, e comecou a andar vou no sequencial… consigo ao final de 1 tanque uma media de 0,7 a 0,8 km a mais por litro

          • Edson Fernandes

            Otimo saber. Se quis alguem que pudesse dividir esse tipo de relato comigo. Sempre tive a impressão que o modo sequencial traria mais economia e vc de fato casou com a mesma impressão que possuo.

            Eu só não gosto muito da função sequencial ao pegar serras muito ingrimes: Se vc está na sexta marcha, parece ser uma marcha sem nenhum tipo de sobra de potencia te obrigando imediatamente a redução para a quinta. Contigo vc tem essa impressão?

            • RVM

              olha só, meus feelings sobre isso são:

              1. o sequencial normalmente tem uma regulagem a +/- 150 a 200 RPM a mais que o modo D. Se você tiver a 100 no D, e jogar o sequencial verá q o ponteiro sobe um pouco… teoricamente aumenta o consumo…

              2. estar no sequencial te permite não ficar subindo giro com as mudanças de pisada. Eu tenho a sensação que se aumenta demais o consumo. As vezes estou na sexta, e se pisar mais nada acontece, ou bem lentamente o que é o ideal ao meu ver…. em vez daqueles gritos quando tá no Drive.

              3. a sexta é uma especie de over drive. No plano ou descendo até tem poder, mas inclinou 10 graus, ja era, reduz pra quinta.

              4. reduções de marcha eu faço sempre na fracao de 2 de vez, quando quero torque de verdade… 6 p/ 4, 5 p/ 3 e assim vai…

              5. não consigo me ajustar pra sair no sequencial, então deixo o carro sair da inercia e quando ja esta com 40, 50 vou ao sequencial.

              6. ao final, o ganho no sequencial deve ser muito pouco, menos que 0,5km/l, mas sinto me menos incomodado com o cambio, e não passa vergonha com quem ta no carro (pois sempre parece q vc acelerou esguelando o motor)

              acho o cvt um bom cambio, mas ainda ha muita evolução a se buscar nessa tecnologia…. um carro com muito torque e muitos cvs num cambio desse deve ser pessimo!

              mas, ao final, adoro o carro.

              • Edson Fernandes

                Então, sobre as análises citadas por ti, foi exatamente o que eu já vi.

                Não entendi a necessidade deles ajustarem a polia para deixar “avançado” em relação ao Drive. Dá para perceber que o motor tem bastante força em baixa, o que o manteria tranquilamente. Pelo de meu vizinho ter a versão manual, se nota tranquilamente que o carro roda tranquilo em baixa rotação. No CVT ele poderia utilizar isso a favor.

                Como eu não enumerei a primeira pergunta respondendo a ti, as demais eu vou enumerar para organizar os assuntos:
                2 – Na cidade, eu não uso o sequencial. Só quando realmente quero que ele já saia bem forte de uma velocidade baixa para ganho de velocidade, raramente faço isso, mas qdo faço ele responde muito bem. Mas na cidade meu sentimento é que eu estou fazendo o mesmo trabalho do cambio. Pois ele vai ficar em regime baixissimo de rotação onde pareço um pateta trocando de marcha…rs

                Na cidade realmente eu deixo em D e rodo dessa forma.

                3 – Sinto falta de ter força nessas situações. Isso porque tenho certeza que o motor suportaria se manter em sexta marcha sem necessidade de redução. O que eu sinto é que na sexta marcha, apesar da rotação constante, o cambio poderia transmitir a roda a pressão de carga do acelerador para manter velocidade. É como você disse, teve um aumento de inclinação ele perde velocidade. Ele poderia manter.

                4 – Novamente algo que apesar de interessante na rapidez das reduções me faz pensar se o carro tivesse de exigir redução de duas marchas. Isso porque ao reduzir duas marchas, se tem o mesmo efeito de comportamento do CVT que acaba por subir os giros. Mas aqui já vale dizer que a quinta marcha por vezes já garante força suficiente para enfrentar a maioria dos aclives de estrada. Eu quando uso o modo sequencial, só reduzo duas marchas qdo necessário.

                Mas lhe confesso que ultimamente tenho ficado preguiçoso e feito o CVT trabalhar por mim (andado em D).

                5 – O problema é que até 30km/h o conversor de torque, passa por uma fase de acoplamento do limitador, pois a sensação de deslizamento de torque que causa essa reação. Faça um teste: Ande devagar em uma avenida sem transito e aberta acelerando em 2000rpm e mantenha esse giro até os 30km/h. Você vai perceber que ao ter o acoplamento desse limitador, ele irá reduzir em média de 500 a 600rpm e o carro ficar com respostas mais firmes. No caso do modo sequencial, é mais chato: Ande em primeira marcha até 2500rpm, mude para a segunda marcha e atinja 2500rpm… ele vai ficar “pesado” devido a limitação, mas depois começa a responder com mais controle.

                Vale o detalhe que você vai perceber porque o cambio vai perceber a não necessidade de uma aceleração mais constante e assim acoplando mais cedo. Se acelerar mais, ele vai “patinar” porque vai entender que não pode ainda ter a limitação de acoplamento.

                6 – Eu já acho a funcionalidade bacana. Sabendo usar, vc economiza bastante. O que o CVT chama atenção, é o fato de conseguir explorar muito bem o motor e até mais que muitos automaticos de nosso mercado. Entretanto, infelizmente não temos nenhum tipo de midia tecnica que atenta aos modos de uso e isso faz do CVT um problema.

                Claro que aí mora a preferencia da pessoa, mas o funcionamnto é bem distinto e faz o carro ser encarado como voltado a conforto, já que a caracteristica do cambio também ajuda a atenuar boa parte de qualquer pretensão de esportividade ou mesmo de uma sobra de potencia (que apesar de ser verdadeiro, a impressão pelo funcionamento é que o motor fica limitado pela falta de reação ao acelerar e subir o giro).

  • Bruno Silva

    Achei estranho alguns pontos da avaliação e discordo. O Civic continua pra mim sendo referencia em várias pontos na categoria, embora concorde no preço elevado (Corolla também vem subindo e deixa ainda mais a desejar). Se eu comprasse um Civic novo no entanto, levaria o Sport mesmo, não sou fã de bancos de couro e já vem bem completo de série. https://uploads.disquscdn.com/images/0216714140d2154f550623633125e7f74e1bad4e79158577700c514b61be2412.jpg https://uploads.disquscdn.com/images/44ba5fcae369f63ff62e132c2fdf08614c5d3ac7169e480e650b4f8ada5f1cd1.jpg

    • Licergico

      com essa barra preta fica 10x mais bonito que o bigode pratiado …

      • T1000

        prefiro o cromado.
        ao vivo o carro é mais bonito que nas fotos. Se eu tivesse $$ compraria.

    • Gran RS 78

      Nesse preço iria de Cruze turbo sem pensar duas vezes.

      • Bruno Silva

        O Cruze tem obrigação de ter mais firulas, porque como carro ele é inferior. A começar pelo acabamento, o Civic é todo emborrachado (até nas portas), enquanto o Cruze além de ser todo rígido ainda tem problemas na montagem. Passa também pelo handling e itens sofisticados, enquanto o Honda tem freio de estacionamento elétrico, AHA ( assistente de dirigibilidade que freia as rodas de dentro da curva), suspensão multilink e plataforma que vai dar origem ao próximo Accord, o Cruze usa eixo de torção e freio manual. Pra completar, o Civic é “Top Safety Pick” no IIHS, enquanto o Cruze ficou apenas com “Good”.

        • Gran RS 78

          Acho que vc nunca entrou no Novo Cruze para falar uma coisa dessas, pois ele tbm tem painel emborrachado e nas portas idem. Firulas? O Cruze tem alerta de mudança de faixa, controle adaptativo que freia o carro automaticamente, park assistance, recarregador de celular sem cabo, por indução, motor turbo em todas as versões, on star de emergência e a plataforma é a mesma do Astra europeu, sem contar que ele utiliza cambio automático convencional, bem melhor que cvt que parece uma scooter o que acaba com o prazer de dirigir, sem contar que o Cruze custa menos e entrega muito mais, mas gosto é gosto e se vc prefere o Civic vá em frente, mas como eu disse acima, se eu quisesse um sedan médio hj em dia, o Cruze seria a minha escolha.

          • Bruno Silva

            Não, o Cruze tem uma faixa em couro (semelhante ao HR-V), mas o painel e as portas são todas de plástico rígido, o Civic a parte de cima das portas é emborrachada também. Não só eu gosto mais do Civic, nos EUA país de origem do Chevrolet não há um comparativo que o Cruze ganha, e as vendas dizem por si só.

            • Leandro

              É, mas nos EUA a EXL vem com o 1.5 T e existe uma outra versão, EXT-T, que é mais barata que a EXL e também vem com o 1.5T. Aqui no Brasil que só lançaram o Touring com o turbo. Tomara que na linha 2018 ela reveja essa política.

            • Gran RS 78

              Um modelo vender mais não significa que seja melhor, afinal temos dois exemplos no Brasil com o Onix e com o Corolla, que são lideres em seus respectivos segmentos, mas não são melhores que seus concorrentes. Quanto a comparativo, no Brasil o Cruze ganhou do Civic na maioria das revistas , sem contar que o Civic americano tem itens de segurança que o vendido no Brasil não possui, então temos que levar em consideração o modelo vendido por aqui e não o de lá.

              • Ernesto

                Esses carros são melhores para quem os compra e não para você. Imagine se todos achassem que determinado carro é o melhor e só comprassem ele? Isso não existe. O que existe é que cada um compra o que é melhor para ele, o que mais lhe agrada e que atende melhor suas necessidades.

                • Gran RS 78

                  Cara, não entendi nada o que vc disse e pelo jeito vc não deve ter lido o meu cometário direito.

          • GPE

            Prefiro o cruze mas é fato q o acabamento dele é inferior ao do civic. O cruze nao tem emborrachado. Apenas tem couro em algumas partes

        • rafael morozini

          Como assim até nas portas ? Isso aí um fusion tem desde 2013 quando o 2.5 custava 77 mil e o titanium fwd 87 mil !

          • Bruno Silva

            O Fusion 2.5 nunca custou 77, partia de 92mil quando foi lançado e o Titanium 112mil. MAIS, estou comparando com o Cruze que hj é concorrente direto.

            • rafael morozini

              No meio de 2014 as vendas estavam fracas e estavam negociando por esse valor tanto que comprei na época um titanium fwd branco por 99 mil

            • rafael morozini

              Com teto solar , emplacamento e película …

        • Rodrigo

          Eu concordo com vc em tudo, só acho que a Honda exagerou demais no preço. Por esse preço ela tinha que colocar um motor turbo no Civic, mesmo que não fosse o 1.5 T de 173 cv.

        • Impala_67

          ha ha gluglu yeah yeah

        • MMM

          Na verdade o Civic tem obrigação de ter mais firulas por ter um powertrain bastante inferior.

          Acabei de vender minha CLA e estou em dúvida entre Civic Sport e Cruze LTZ.

          Contra do Civic: motor, cambio, ausencia de bancos de couro, opção de cores
          A favor: suspensão, acabamento interno.

          Contra do Cruze: visual interno sem sal, suspensão mole
          A favor: motor, cambio, opção de cores.

          Sobre o IIHS, quando testarem os veículos fabricados para o Brasil, eu levo em consideração. Os testes de Nissan e Peugeot já mostraram que não servem para outros países.

    • Duda Haddad

      vi um sport preto na css. esse sem dúvida é o modelo mais bonito da linha civic.tudo preto sem firula! eo melhor q já vem com os itens de segurança!

      • RKK

        E sem o insosso CVT.

        • Bourgelat Marinho

          Se não fosse essencial o câmbio automático na cidade, o manual parece ser excelente, bem justinho e na mão.

      • T1000

        prefiro com o cromado, mas que o carro é lindo ao vivo, isso é.

    • T1000

      prefiro com o cromado.

    • Martini Stripes

      Vou de Cruze, iria de Focus se este tivesse 1.6 Ecoboost

      • 4lex5andro

        O diferencial do Cruze estava sendo o motor turbo, e o fator novidade também.
        Porém foi rápida essa reação do Civic, mesmo com essa mudança de estilo do sedan tradicional para um coupé.

  • Zeca Piroto 🤘🔥

    Se o preço está desse jeito, acho que “equilibrado” não seria o termo correto…kkkk
    Por esse preço, se já fosse equipado com o 1.5T ateee que passaria… mas com esse 2.0, mt obrigado, pago não. Mas, se tem gente que paga né, fazer o que? (os vizinhos piram! kkk) cada um sabe o que faz com o seu dinheiro… o objetivo do empresário é justamente esse, gastar pouco e lucrar muito e isso, pode ter certeza que os da Honda estão fazendo muito bem… Já o consumidor brasileiro, é que parece estar fazendo papel de bobo, sempre deixando esse tipo de coisa passar… kkkk

  • Licergico

    o que me desanimou nessa geração alem da frente feia e das lanternas traseiras bizarras foi a ausência acc ( item opcional nos eua ) o preço ter subido muito alem do que deveria ( nos eua ele subiu apenas 160 usd … e la a 9ª geração era muito mais espartana que a nossa 9ª ..) e esse cvt ( que nos 2.0 em D não simula as marchas virtuas [só depois que o giro sobe bastante que simula] , diferente do turbo que simula o tempo todo ) .

    • Bourgelat Marinho

      Fiz test-drive hoje com a versão EX e até disse ao vendedor que as lanternas pareciam “entre aspas”, rsrsrs. Concordo ao autor do texto, preço não combinou com o carro.

  • V12 for life

    Essa versão tinha que vir com o mesmo motor do Touring, e a versão de 150cv nos demais e ainda assim não teria o melhor custo beneficio perante aos concorrentes melhor equipados, mas por vender tanto já seria um bom benefício.

    • Leandro

      Nos EUA já é assim, aqui que o “depenation team” entrou em ação e colocou o 2.0 na EXL.

  • Elfo Safadão.

    Em uma economia menos regulada pelo estado, esse carro custaria pelo menos 15 mil reais a menos do preço atual…

  • Duh

    Não tem nem sensor de estacionamento, ainda tem quem defende este carro.

    • MMM

      Sensor de estacionamento em carro com câmera de ré? Pra que?

  • Eng Turbo

    Quanto mais eu leio a respeito de Sedã Médio, mais fica evidente que o Cruze é de longe o melhor C x B da categoria.

    • mauricio

      depois do c4l

      • Eng Turbo

        Fiquei com essa duvida tb, porém no conjunto da obra, acho o Cruze ainda mais negocio….está partindo de R$84k

      • RVM

        esse num tá em fim de carreira ja não? (nao desabonando pois sou fâ do thp)

        • mauricio

          uai, tem é mais equipado que o corolla, ótimo motor, visual moderno, bom custo beneficio, vem de gosto de qualquer um.

      • Edson Fernandes

        Mauricio, o C4 andou perdendo itens na versão Exclusive…. depois de uma olhada….

  • GUETAO

    Banheira desses fica entalado na 1 lombada.
    Ta vendendo pouco.
    Cariisimo, meu $$ nao leva

    • kravmaga

      Banheira ?! Você deve andar de Mobi para achar que um sedã médio é uma banheira.

      Banheira para mim é Dodge Dart.

  • Filipo

    Pagar R$ 106.000,00 por uma lesma dessa? To fora!

  • louis jack

    Gostei do visual sendo que de um civic sempre se espera um visual bem fora do comum. mas parece que o túnel no assoalho do banco do meio traseiro voltou? Agora esse preço ta foda, gosto de sedans médios mas esse e uma geração para se pular srsrsr

    • Bourgelat Marinho

      E túnel bem elevado, viu! Também achei a abertura do porta-mala um pouco mais estreita.

  • RKK

    Tão caro e ainda com motor SOHC.

  • Luiz camurça neto

    Belo carro , e acredito que muito acertado, pena não ser sedan…

  • Peter Bishop

    #fail

  • Marcelo

    Espero que a Honda melhore no próximo Ano/Modelo as soldas das porta traseira que são mais mal feitas que um Cherry QQ…

  • Daniel

    Não nego que seja um carro muito bom o Civic nessa versão… mas além de eu não conseguir achá-lo bonito, definitivamente não vale o que custa na minha opinião

  • expoJapãoAcelLondrina

    e o Corolla?

  • Bruno Nacif

    O carro é espetacular e só quem já teve um Civic sabe da confiança que a marca passa aos seus clientes. Fiz o TD e fiquei encantado com seu design, conforto interno e tecnologia embarcada nesta versão.O que me fez desistir dele foi basicamente o motor/câmbio! nível de emoção muito baixo (Meu antigo Punto beberrão emocionava mais) e consumo longe dos carros eficientes da atualidade. Se a Honda tivesse feito esse carro com motor 1.5T à 110.000 iria estar vendendo a rodo, pois a versão touring é demasiadamente cara e com itens que particularmente acho desnecessários como teto solar. Enfim, mesmo com manutenção e depreciação maiores, decidi que vou esperar o A3 2017, já que não faço muita questão de mimos e prefiro um carro que seja gostoso de dirigir. 130.000 num civic já acho desaforo!

  • Tosoobservando

    Agora imagina vc ir na concessionaria nos Eua ou Canada e pagar menos de 25 mil dolares nesse carro, isso vc ganhando uns 3 mil dolares/mes. Ha alem disso lã nao tem IPVA kk e o asfalto presta kkkk sonhando aqui, esse sera meu futuro proximo.. aos brazucas que ficam, so lamento.. a previsão aqui é só de piora, infelizmente.

  • HugoCT

    O preço é um banho de água fria. :( ….. Bem que poderia ter uma versão com motor 1.8 na faixa dos 76 mil … más

  • Miguel

    105 mil e olha o visual desse motor! É serio isso? Até o 3 cilindros do Uno tá mais apresentável. kkkkkk
    Tem que gostar muito de sedã mesmo pra comprar um carro desses por esse preço. Deve ser por isso que o Compass tá vendendo tanto!
    Aliás, os preços de todos estão surreais…

  • Baetatrip

    Excelente carro de idoso!
    Não da para “brincar” esportividamente …….
    Maldito cambio CVT não permite…….
    Não faz o meu tipo…. Cambio CVT é somente uso Urbano…. Transito anda-para
    Já viajei de CVT (A4 avant) e me desgradou bastante fora o torque excelente, com borboleta no volante que deu animada legal!
    Nada compara com esse “civic” que deve ser bem pior do que imagino

  • Leandro Santos

    Todo e qq carro no Brasil é demasiadamente caro.

  • Milton Baptista
  • Hater x Haters

    Numa saida na hora do almoço vi 5 novo Civic! E minha cidade tem 200k habitantes.

  • Ricardo Blume

    Com este preço não veremos muitos nas ruas. Bola fora da Honda.

  • Resendemaster

    Aqui em Feira de Santana , com 600 mil habitantes, nunca vi esse novo Civic na rua.

  • Ricardo

    Esse porta-malas não me pareceu ter 520L ao vivo. Antigamente as revistas aferiam o volume. Parece que hoje resolveram confiar nas informações do fabricante. Quanto ao acabamento, ressalvo que os plásticos são duros, porém com um revestimento por cima de uma espécie de couro ecológico. Não são como no Focus ou Compass, de espuma injetada. No mais, um paninho de microfibra resolveria a “sujeira” na tela da central multimidia. A foto ficou péssima.

  • Fernando

    Sou muito mais o Cruze LTZ. Mais barato, potente e economico. Esse desenho do Civic é muito estranho e o interior com teto preto, combina mais com carro esportivo, nao com um Sedan familiar.

    • Ernesto

      Opinião minha. Vi ambos lado a lado e o Civic é muito mais bonito. Perto dele, o Cruze passa despercebido.

  • Rodrigo

    Como atual proprietário de um Civic da geração 9, como produto eu compraria. Mas esse preço eu não pago. Essa versão, estourando, tinha que custar R$99 mil com essa motorização. Acima disso só com o motor turbo. E acredito que a Honda sabe disso e já deve estar preparando um 1.5 T flex um pouco mais amansado para colocar no EX e EXL em breve.

  • sigma7777777

    Estou há dois dias em Fortaleza, que tem uma forte concessionária da Honda, mas até agora não vi um único Civic de nova geração. O carro parece lindo e pretendo vê-lo pessoalmente amanhã na concessionária, pois no dia-a-dia está difícil. Peguei estrada e também não o vi. Em Natal-RN nem sinal do veículo…

    • GPE

      Pois esse carro tem em todo canto, principalmente aqui no Nordeste, onde o público de carro acima de 80 mil é bastante conservador

  • Lucas086

    Rapaz, ficam com a conversa de que é Civic e tal, esse carro primeiro é feio, meio hatch, meio sedan, sedan tem que ser sedan, que nem Corolla, Cruze, C4… esse valor, não justifica, só sendo fã Honda, e não adianta a conversa de acabamento, e dirigibilidade, todo teste mostra que o motor mais cvt não casou muito bem. Mas a Honda deve estar lucrando muuuuuito no Brasil, City a quase 90 mil, Hrv sendo vendido caro, por um carro na plataforma de Fit e City, motor antigo, menos equipado que os concorrentes, menos carro que Civic, e o médio civic, apartir de 95 mil o cvt, o “básico “, onde Cruze, C4 e outros, já vem bem completos. Parabéns Honda.

    • Ernesto

      Falou o cara que tem um Uno 2015.

      • Lucas086

        Kkkkkkkkkkkkkkk mermao, maldita internet, agora o carro que a pessoa, determina o comentário. Seja feliz com sua 488 GTB.

        • Ernesto

          Falou mais uma vez o dono do Fiet uno. E pior, ainda usa o símbolo da Abarth. KKKKKK

  • Junoba

    O Civic é criminosamente bonito !…

  • Ainnem Agon

    Review bom.

  • Thiago C

    O desempenho destoa do restante do carro. Ficou desproporcional ao preço, design e handling. Muitas coisas ficaram faltando no civic 10, 1.5T em versões de entrada, teto solar na exl, opção de interior claro, o túnel central que não é mais plano, os encostos de cabeça do banco traseiro são fixos sem regulagem, enfim, são detalhes que não engulo. E a pior perda, o painel de instrumentos. Total involução, não gostei mesmo. Perdeu o DNA do civic. Para completar, quando vou na Honda ainda tenho que ouvir os funcionários justificando os preços com “é que deixou de ser médio para ser Premium né?”.

  • Edson Fernandes

    Como as coisas são.

    Então esse carro tem consumo aceitavel? Então se tem e é bom, outros modelos ditos beberrões, também o são porque fazem a mesma média. Não tem jeito, CVT varia demais a rotação e faz ter consumo alto. Tem que acelerar o carro aos poucos, senão a rotação aumenta.

    Fora isso, vejo itens que faltam a um carro de incriveis R$105900 e vejo porque ficarei um bom tempo com o meu. CArros mais novos que o meu e menos completos do mesmo porte. Que tristeza.

  • Rod Ferreira
  • Fabiano Dantas

    8,9 km/l de consumo na cidade, a gasolina, é pouco? Eu gostaria de saber como são feitos os teste de consumo urbano. Meu Corolla 2016 raramente faz 8 km/l na cidade (com gasolina), e sou cauteloso e não acelero à toa. O Civic ficou bonito, mas o teto preto (na parte interna da cabine) é algo pavoroso e dá uma sensação claustrofóbica. Parabéns ao infeliz que teve essa ideia horrorosa!

  • Impala_67

    Quem compra isso ai havendo um Cruze 1.4T no mercado, tem que assinar um diplona de retardado. Na minha humilde opinião.

    • Ernesto

      Na minha humilde opinião, ninguém deve falar que o outro tem que assinar um diploma (e não diplona) de retardado, sendo que ele está gastando o seu dinheiro. Se é você, Impala-67, que está dando dinheiro para essa pessoa comprar um carro, aí você pode dizer o que bem entender da outra.

      • Impala_67

        Nossa que comentariozinho mais bléh.

  • Marcelo Henrique

    Caro ou não, tem muito Civic da 10ª geração no DF e GO.

  • Fernando

    Essa traseira parece de carro frances antigo

  • Wolfpack

    Fui proprietário de dois Civic LXR/LXL gerações 9 e 8, tirados zero, e minha resposta a Honda e seus preços foi trocar o último por um Golf Gti 2016 usado. Deveria tê-lo feito antes, mas esperei o lançamento da geração 10 e a confirmação dos preços. Não me importaria de pagar isso por um 1.5 turbo, mas o que a Honda fez foi absurdo, manteve o 2.0 aspirado e um CVT, ai parei, e desci do barco Honda. Carro muito bom, vendeu em dois dias acima da FIPE, mas não vale o que a Honda pensa que vale.

  • JORGE_TC

    Honda perdeu um cliente. Tenho um Civic 2012/2013 e até gostei do visual do novo (apesar de achar que a frente recorda, pela forma arredondada o Renault Fluence). Mas nada justifica este valor abusivo a não ser o lucro fácil.

    Meu cunhado comprou um Corolla novíssimo (concessionária), versão intermediária, por R$79.990,00 (DF). Compraria fácil se fosse o momento para comprar um.

    E este porta-copos, de resolvido, não tem nada, considerando o porta-trecos logo atrás. Tem um buraco que não dá pra fechar (a tampa não vai até o fim) e o ato de abrir e fechar o compartimento, faz você se sentir um idiota, visto que se a intenção é esconder algum treco por lá, é só acessar pelo buraco. Sim, eu sei que aquilo não é um cofre. Mas perde o sentido da tampa e com o movimento do carro o que pode estar escondido ficaria exposto.

    Os botões do volante achei mais duros que no modelo 2012. Acredito que ficar manipulando com frequência cause muita fadiga aos dedos (sofro de LER/DORT e levo isso em consideração).

    Tomara que na próxima versão corrijam esses problemas, além do consumo elevado.

  • Bruno N

    Bem que a Honda poderia ter alguma versao mais basica com o 1.5 turbo, se tivesse a
    Versao sport com esse motor seria uma otima opcao na faixa de 90-100K. Nao consego engolir o cruze de 100k, por mais que tenha bons opicionais continua sendo um cruze da chevy

  • Wendel Cerutti

    Um senhor carro , pena ser tao caro .

  • Eduardo Forneck

    Sem sensor de estacionamento? Um completo absurdo! se eu não conhecesse o carro, entrasse na concessionária e o vendedor me dissesse que esse carro, acima de 100 mil não tem nem sensor de estacionamento, eu viraria e iria embora sem nem entrar no carro.

  • Eu acho esse Civic caro. Porém, todos carros desse segmento (como de qualquer outro) tem seus prós e contras. O Civic 10 tem o fator novidade, e essa versão tem itens interessantes como 6 airbags, freio de mão eletrônico, entre outros. Porém, como bem mencionado na matéria, faz falta itens como: teto solar elétrico, retrovisor eletrocrômico, keyless, sensor de
    estacionamento e saída de ar nos bancos traseiros (como também um ar dual zone).
    No final das contas o consumidor tem que ver quais são suas prioridades em um carro, pois nunca vai existir um que tenha tudo.

  • Rafael Trindade

    A quinta foto, lembra muito o Fusion de segunda geração.

  • Paulo

    Não há como negar que está caro, muito menos afirmar que é o melhor sedan médio. Porém, acho uma opção melhor que o seu compatriota nipônico Corolla Altis. Os motores de ambos os carros são equivalentes, pós venda de ambas as marcas são muito bons, assim como o valor da revenda. O Toyota tem alguns “itens de perfumaria” a mais , por exemplo a chave presencial. Entretanto, Honda tem controles de tração e estabilidade, multi-link e custa menos.

  • Leo

    É, a traseira e o perfil desse carro não me descem. Devo estar ficando velho por gostar mais do Corolla e do Jetta do que dele, hehehe (por outro lado, gosto do Focus Fastback também, pra limpar a barra! :P )

  • Alexandre

    Esse carro deveria custar no maximo R $ 80k

    Nao tem nada de surpreendente e de diferente

    Ai o editor vem escrever que deveria custar ” algo em torno de R $ 99.9″

    Tenha dó

    Carro manco, gastao, cambio sem graça e pelado

  • Bryan

    Engraçado ler os engenheiro de teclado argumentando que o motor deveria ser assim ou assado. A realidade é que todos estão certos. O motor 2.0 aspirados, ainda mais na versão 10 que veio para mudar todos os conceitos anteriores, deveria ter sido apimentado para concorrer, por exemplo, com o Focus 2.0, de 178cv. Assim, o aspiradão deveria ter pelo menos 170~180cv e 22kgfm. E o turbo vir na casa dos 200cv para concorrer com Jetta e grandalhões, por exemplo. A honda perdeu a oportunidade de matar dois coelhos com uma única cajadada. Mas uma coisa não esqueceu: aumentar os preços.

  • Erick

    Em tempos de crise como essa que estamos passando no Brasil, nao precisaria de um Corollao ou Civic…
    408 semi novo (2014-2016) cairia bem e economizaria uns trocados (408 básico custa 85 mil). Kkkk…

  • Ricardo Blume

    Caro? Não diga, estamos surpresos.

  • syfus

    Mudou a cara e ficou bonitinho… Mas tem carro melhor, passo…

  • Bob

    Sempre gostei muito de carros, quando era jovem não tinha condição nem de ter uma 147 furreca. Me esforcei muito, estudei e hoje tenho um excelente salário e posição profissional. Só que ao longo do tempo passei a dar muito mais valor ao meu esforço e dinheiro ganhado ao longo do tempo. Resultado: quando quero dirigir um carrão, vou ao exterior e alugo o que eu quero – e digo que já consegui aluguel de carros top por cerca de US$ 20 por dia. Aqui no Brasil, com estes impostos extorsivos, gasolina caríssima, seguro inviável, ruas esburacadas, vou ficando com meu Subarinho de 23 mil mesmo. E com 15 anos de uso, ainda é um baita carrão. Honda, Toyota, VW e outras, não, obrigado.

  • Carlos Henrique Kroeber

    krroça

  • Fábio A.

    Tive um Civic 2011 e tenho um 2014, ambos carros excelentes, mas sinceramente com a política de preços da Honda, provavelmente não terei um terceiro Civic, pois o Touring está absurdamente caro e me recuso pegar esse 2.0 aspirado enquanto a concorrencia oferece bons motores turbo com injeção direta que proporcionam desempenho e consumo bastante superiores.

    Honda devia ter feito o que fez nos EUA, fornecer o motor 1.5T a partir da versão EX, deixando apenas a de entrada com o 2.0. Mas… Estamos no Brasil

  • Sem graça, beberrão e extremamente caro.. welcome, brasil!

  • Vinicius

    Pessoal quem comprou Civic 10? Como está a negociação nas concessionárias? Não está vendendo tanto…pode ser que amaciem um pouco

  • jkpops

    Realmente a Honda cagou o carro quis enfeitar muito matou o carro ela não perde por esperar a surra que vai levar do Corolla 2018

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email