Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Nissan Tiida SL 2012

Carro da semana, opinião de dono: Nissan Tiida SL 2012

Caros leitores do NA, me chamo Tiago, tenho 23 anos e venho relatar minha experiência com meu carro. Em abril/maio de 2012 resolvi trocar o meu antigo Focus hatch 2008, levando em consideração o movimento econômico de redução de IPI e possíveis descontos oferecidos pelas concessionárias. Minha primeira intenção era apenas atualizar o meu atual modelo à época, buscando um Focus GL da última geração oferecida o País, incentivado pelos elogios que o mesmo vinha recebendo tanto por parte da crítica como por parte dos usuários.


Após algumas visitas aos concessionários Ford, já decepcionado pelo que o Focus que cabia no orçamento de cerca de R$ 50 mil oferecia, como acabamento simples, falta de ABS, poucos equipamentos de série, motor relativamente fraco para o porte do carro e mais alguns detalhes, resolvi visitar a concessionária Nissan, aqui em Porto Alegre, no intuito de conhecer o desmerecido Tiida.

Gostei do carro à primeira vista. Tinha em mente o visual da versão S, meio sem graça e um pouco desproporcional, nem sabia da existência da versão SL, que possui o pára-choque traseiro diferenciado, saias laterais e aerofólio, dando um visual esportivo ao carro.

Carro da semana, opinião de dono: Nissan Tiida SL 2012


Por dentro, o carro ganhava de lavada do Focus GL, oferecendo bancos em couro, ar-condicionado digital, teto solar, direção elétrica, piloto automático, espaço interno maior para todos os ocupantes, acabamento esmerado, ABS, motor com maior capacidade volumétrica, câmbio manual de seis marchas, chave presencial, fora o atendimento da vendedora, muito mais atenciosa que o vendedor sem-vontade da Ford.

À época, contando com redução de IPI e um desconto no preço, paguei R$49.900,00 no modelo, frente à tabela de R$55.000,00, já com desconto do imposto. Acredito que tenha feito um bom negócio se levarmos em conta as outras opções de veículos novos, principalmente frente ao Focus GL que era vendido por R$52.000,00 com uma inferioridade de produto visível.

Carro da semana, opinião de dono: Nissan Tiida SL 2012

PONTOS POSITIVOS

Desempenho: Nem parece que o motor 1.8 rende apenas 126 cv. Ele anda muito bem. Dirijo também um 408 Griffe que temos em casa, e a vontade por asfalto do Tiida é muito mais empolgante que o 2.0 da Peugeot. O torque de 17,5 mkgf aparece a partir dos 4.800 rpm, mas andar com ele abaixo desta faixa não decepciona. Arranca muito bem e as retomadas de velocidade, quando diminuimos da 6ª marcha para a 4ª, por exemplo, são muito boas, transmitindo segurança em ultrapassagens. Gosto do barulho do motor/escapamento quando o giro está alto, soa um pouco rouco, passando uma sensação boa para os entusiastas.

Consumo: Utilizo apenas a Gasolina V-Power, desde os seus primeiros passos. Na cidade, seu consumo é de 9,5 km/l na média, sempre com o ar-condicionado ligado. Na estrada, a 120 km/h seu consumo é de 14 km/l, com o carro carregado. O consumo rodoviário positivo dá-se, acredito eu, pelo fato de estarmos nesta velocidade em 6ª marcha a apenas 3.100 rpm. A taxa de compressão de 9,9:1 do motor, propícia para a queima de gasolina, também contribui para o bom consumo; e não deixando o motor grilar, algo que sempre me irritou nos carros flex. Nunca utilizei etanol puro por conta deste fato, pois só conseguiria um consumo bom com etanol com uma taxa de compressão de 11:1 ou mais. É possível colocar a 6ª marcha em algumas avenidas da cidade, mantendo 60km/h a apenas 1.500 rpm, contribuindo para o consumo urbano.

Conforto: Gosto dos seus bancos largos e macios, excelentes para a estrada, não causando fadiga em viagens de longa duração, além de seu revestimento em couro, ora perfurado, ora liso, ser de boa qualidade. A direção elétrica progressiva, super leve para manobras e firme em altas velocidades está calibrada na medida. O espaço interno para os ocupantes é muito bom. Com 1,89m de altura, eu sentado em posição confortável para dirigir não atrapalho ninguém com estatura semelhante à minha sentado logo atrás de mim. O ar-condicionado digital funciona bem, com um mostrador bonito ao meu gosto. O pilto automático é bem preciso e de fácil manuseio, mantendo sempre a mesma velocidade mesmo enfrentando grandes aclives ou declives. O teto solar, mesmo na estrada, quase não provoca turbulência. É possível levantar só a aba traseira, funcionando como um silencioso extrator de ar da cabine, arejando o ambiente. O carro também tem chave presencial, daquelas que não é preciso colocar no miolo da partida, e que ajuda bastante quando estamos com a chave dentro da mochila e com muita pressa para procurá-la no meio das coisas. Só poderiam ter colocado um botão de partida, o que daria um toque de modernidade à cabine. O carro é ligado com o mesmo movimento tradicional, só que ao invés de inserir a chave física, giramos um botão plástico.

Câmbio: Trabalha de maneira precisa, com engates curtos e muito agradáveis. Suas 6 marchas trabalham de forma harmoniosa, no comprimento certo para a cidade entre 1ª e 4ª, e com a 5ª e 6ª longas, propícias para a estrada. Podemos ter uma tocada mais esportiva sem problemas. Seus encaixes parecem ser “programados”, tendo que seguir um trilho virtual para o engate, com o pedal de embreagem na altura certa. O peso do pedal é um pouco maior que nos outros carro manuais que já dirigi, mas acaba por reforçar o toque esportivo do carro. Se ficou difícil de imaginar a questão do caminho imaginário de encaixe de marcha, pense em um câmbio de um Fiat Palio; ao avesso. Exatamente assim.

Manutenção: Atualmente, com 19.000km rodados, o carro passou apenas pela primeira revisão, estas agendadas para serem realizadas a cada 10.000km. Foi gasto até o momento R$ 169,00, cobrados na revisão feita. Com o preço tabelado em R$ 169,00 e R$ 259,00, alternando entre as kilometragens, o custo total em revisões até os 60.000km é de apenas R$ 1.284,00, valor bem abaixo dos concorrentes. Conta com garantia de 3 anos.

Carro da semana, opinião de dono: Nissan Tiida SL 2012

PONTOS NEGATIVOS

Parte interna: Embora o interior do carro contenha materias de boa qualidade, com um bom encaixe e sem rebarbas, seu visual é bem anos 90. O painel, simples para a categoria, não dispõe de computador de bordo nem de marcador de temperatura analógico, apenas com uma luz azul quando fria ou vermelha quando o carro já fritou seu radiador, ou seja, não espere ter um monitoramento ativo de temperatura. Existe um grilo que mora dentro do porta-luvas que insiste em não sair, me fazendo companhia mesmo após algumas visitas à concessionária. O rádio de fábrica dispõe apenas de entrada auxiliar. Pode parecer bobagem, mas o volante possui um aro de pegada muito fino, me passando a impressão de estar segurando na direção de uma Kombi às vezes. Não afeta na sua dirigibilidade, mas alguns milímetros a mais de espessura não fariam mal algum.

Porta-malas: Se você precisa de um hatch com bom espaço de porta-malas, esqueça o Tiida. Com o intuito de maximizar o espaço para os ocupantes do banco de trás, o volume do porta-malas é bem restrito. Nunca chegou a me fazer falta, mas se você for viajar com 4 ou 5 pessoas no carro, já avise para os passageiros levarem algumas bagagens no colo. O seu espaço é praticamente igual ao do Novo Palio, cabem exatamente as mesmas coisas. Caso você precise de um espaço maior, sem mais ninguém dentro do carro, é possível deslizar o banco de trás para frente, por trilhos, mas nunca o fiz. A tampa interna também é bem estranha, sendo um tecido em que não se pode colocar nada em cima. Caso algum objeto caia entre ele e o banco, esqueça, nunca mais vai achá-lo.

Suspensão: Contrasta com o visual esportivo brilhantemente. É calibrada para “boiar” nas ruas. Acaba por absorver bem os desníveis e buracos fornecendo um certo conforto, mas deixa o carro meio bobo em curvas a maiores velocidades. O rodar do Tiida é quase idêntico ao de um Corolla, mas que às vezes chega a irritar de tão molenga. Não sei se era mais costume de uso do Focus anterior, mas neste ponto o Tiida perde alguns pontos frente o seu concorrente.

Carro da semana, opinião de dono: Nissan Tiida SL 2012

Bottom Line

Acredito que hoje o Nissan Tiida não tenha muitos compradores, sua atual geração com um visual cansado frente a concorrência e o surgimento de seu substituto em um futuro próximo assustam os compradores de carros 0km. Contudo, se você pretende adquirir um veículo semi-novo, que te ofereça os pontos positivos abordados na análise e que você não ligue para os negativos, vá fundo. É um carro que transmite segurança e rigidez na sua construção, apesar de sua suspensão adaptada para o solo brasileiro.

Por Tiago Decimo

Carro da semana, opinião de dono: Nissan Tiida SL 2012
Nota média 4 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email