Citroen Hatches Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Novo Citroen C3 2012

Carro da semana, opinião de dono: Novo Citroen C3 2012

Olá leitores, resolvi movimentar meus neurônios e fazer um breve relato sobre o ainda novato Citroen C3 aqui de casa. Meu nome é Filipe Lafuente, tenho 22 anos, sou publicitário e moro em Foz do Iguaçu, Paraná. Pra quem não sabe, é onde tem as Cataratas do Iguaçu.


A Saga

Desde 2009 tínhamos um Voyage 1.0 Trend completo, tirado zero da concessionária. Antes dele tivemos um Gol e alguns outros antecessores que fizeram parte dessa jornada. Como aqui em casa andamos muito de carro, a maior parte do tempo em circuito urbano, a quilometragem sobe muito rápido e o carro desgasta na mesma velocidade. Por isso gostamos de trocar de carro em no máximo três anos. Antes, porém, é bom esclarecer que aqui não existem todas as concessionárias disponíveis como em São Paulo ou outras cidades grandes. Então, modelos como os da Toyota e Nissan ficam praticamente fora das nossas escolhas.

Carro da semana, opinião de dono: Novo Citroen C3 2012


Primeiro estabelecemos, aqui em casa, que o foco de nossas buscas seria um compacto hatch. Uma vez que deixamos de viajar de carro há algum tempo, um porta-malas pequeno para o dia-a-dia estaria ótimo. Começamos a pesquisar de verdade os possíveis pretendentes em Agosto de 2012. Vimos o Picanto, Sandero, Fox, New Fiesta, pesquisamos certinho e aguardamos a chegada do Novo C3, Onix e HB20, para, então, termos um leque mais amplo de opções no segmento.

Quando o Novo C3 chegou fiz o test-drive, achei o carro o máximo, mas quando sentei e vi o preço com a vendedora ele logo saiu da lista, estavam cobrando um ágio absurdo. Por isso, foi o primeiro a ser descartado. Fui pra Hyundai, curti muito o HB20 Premium automático, ele estava com o preço sugerido pela marca e chegaria com um prazo de um mês, na cor branca. Desilusão na hora que avaliaram o nosso parceiro Voyage, 21 mil reais. Achei uma sacanagem e também descartei o HB20 da lista. Sobrou-nos, desta lista, o Onix 1.4 LTZ, fiz tudo como de praxe, preços e prazos, tudo OK e voltei para casa, com o intuito de na segunda-feira fechar a compra.

Carro da semana, opinião de dono: Novo Citroen C3 2012

Mudança de planos

Mas na mesma sexta-feira, como se a vendedora da Citroën estivesse adivinhando, recebi uma ligação, dizendo que ela havia preparado algo muito bom para fechar a compra. Então na mesma sexta-feira eu e meus pais voltamos à Citroën. E não é que a vendedora acertou? No mesmo dia fechamos o contrato, uma vez que já tínhamos pesquisado todas as marcas. Depois de muita conversa, o preço do C3 estava sendo o cobrado no site e o nosso carro foi avaliado na tabela FIPE. Após uma reunião rápida com meus pais, com piscadas de olhos e mãos suando frio, na ansiedade de embarcar na bolha de vidro, assinamos os papéis. Pronto, agora já era.

O novo membro

O carro chegou no dia 12 de novembro de 2012. Só foi colocada a película escura, como opcional. A nossa compra foi bem racional, de acordo com nossos parâmetros e condições financeiras. Queríamos um hatch simpático e prático. Escolhemos o C3 Tendance, 1.5, na cor Rouge – essa cor me soa um pouco fresca. Que cor é seu carro? Rouge.

No geral o carro é muito agradável aos olhos. Nada de muito descabido, as linhas ornam entre si. A posição de dirigir é ótima, os ajustes do banco com os do volante (profundidade e altura) possibilita uma boa personalização de direção. Falando em volante, ele é um destaque dentro do carro, com sua base achatada, diâmetro pequeno e boa empunhadura, agrada bastante. Pena que nessa versão ele perde os detalhes mais sofisticados encontrados na Exclusive.

Carro da semana, opinião de dono: Novo Citroen C3 2012

O painel com o velocímetro, conta-giros e computador de bordo é de bom gosto. Sua leitura fácil e clean não esbanja em charme nem em tecnologia, mas consegue dar um ar de sofisticação à cabine. O console central, convenhamos, é bem simplório, principalmente os comandos de ar-condicionado. Não custava nada uns botões mais ajeitadinhos e cromados ou com imitação de aço escovado. Os botões do Gol conseguem ser mais bonitos que os do novo C3.

O mesmo vale para o som, é simples, mas funcional. O Bluetooth é muito prático, assim como o USB e entrada auxiliar. Ah, boa lembrança, o comando do som, localizado atrás do volante, na coluna de direção é fácil de acostumar. Nada melhor do que uma semana treinando e muitas vezes ligando o limpador de para-brisa ao invés de aumentar o volume. Depois aprende e se torna muito legal.

O porta-luvas cabe luvas, capacetes, CD’s, outro C3, creio que ali poderia ser colocado até o estepe de tão extenso. Exageros a parte ele é enorme e refrigerado. Beneficio logrado pelo fato do painel ser bem grande. Eu, com o cinto de segurança, no lado do motorista, não consigo alcançar no fundo do porta-luvas, qualidade que quase se torna um problema, a meu ver.

Carro da semana, opinião de dono: Novo Citroen C3 2012

O para-brisa Zenith, realmente, é o diferencial, tanto por fora, quanto por dentro. A visão realmente é espetacular. Principalmente, à noite ou em dias nublados, porque se pode andar com ele aberto sem problemas. Nos dias de sol é só fechar e tudo está resolvido. Não tive problemas com excesso de calor nem barulhos na peça. Nessa parte o ponto negativo fica com a falta de espelhos. Achei uma sacanagem eles serem tirados. Não sei os motivos, talvez ficariam pesados? Minha mãe sente falta, toda hora ela abre na esperança de encontrar algum espelho. Confesso que eu também sinto, ainda mais na hora de sair com uma gatinha, como faço pra ajeitar a juba?

Ainda na região do teto, não existem os apoios de mão, poxa, sei que esse item não é muito usado, ou quase nunca usado. Mas faz falta, minha mãe também reclama e, assim como os espelhinhos, costumeiramente ela corre as mãos na ânsia de encontrar os benditos apoios. No lugar deles, na frente, existem dois pontos de luz, fracas por sinal, assemelham-se a duas velas acesas, sem exagero. Não adiantam quase nada. São mais de enfeite mesmo. Quem sabe pode ser solucionado colocando LED.

Em suma, quem vai na frente, vai bem, com amplo espaço para as pernas e cabeça. Mas atrás a coisa complica, ainda mais quando eu dirijo, com 1.84 m, o banco precisa ir todo pra trás e o passageiro que vai lá, sofre um bocado. Mas, como os trajetos são curtos, não chega a ser uma tortura. A não ser pra sair e entrar. Mas nada que uma aula de malabarismos não resolva. Eu raspo a cabeça no teto, quando sento no banco de trás. Se eu usasse topete, estaria ferrado. O teto baixo, internamente, deve-se ao fato do forro ser mais grosso para a cobertura do para-brisa Zenith correr.

O porta-malas leva as compras de mercado numa boa e o essencial para o dia-a-dia.
Os três apoios de cabeça e os cintos de três pontos são trunfos para o C3, ainda mais minha avó que sempre anda no meio.

Carro da semana, opinião de dono: Novo Citroen C3 2012

Problemas com o “Bolha de Vidro”

Depois de dois meses comecei a ouvir um barulho na porta do motorista. Parecia alguma peça solta. Por falta de tempo acabei adiando a visita à concessionária para sanar esse problema. Mais tarde o vidro do motorista começou a chiar quando descia ou subia. Por demorar tanto, esperei para levar quando fizesse a revisão dos 10.000 km.

Semana passada ela foi feita. O barulho era uma peça solta na porta e o vidro chiando era falta de lubrificação. O preço da revisão foi o mesmo tabelado pela marca, 4 x de 80 reais e alguma coisa. Já esperava por isso. Mas antes de ser feita, o responsável pelo setor quis me passar uma série de outros serviços, que pasmem, chegaria a incríveis 900 reais. Não aceitei e fiz o básico e essencial, o resto era balela.

Mas, no final do dia veio uma triste constatação, tinha pedido para que verificassem a marcha, que estava dando uns “sopros”, em especial da terceira pra quarta, como se estivesse queimando embreagem. Foi constatado um problema de fábrica e um vazamento em alguma peça na caixa de marchas. Tenho que deixar o carro na concessionária por 10 dias, mas ainda estamos resolvendo o assunto do carro reserva, esperamos chegar num acordo com a gerente. Pois, aqui em casa é impossível ficar sem carro tanto tempo assim. Lembrando que esse problema será coberto pela garantia, que é de três anos.

Carro da semana, opinião de dono: Novo Citroen C3 2012

Aspectos Gerais

A suspensão é macia em pisos regulares de asfalto bom. Mas quando passa num buraco, o soco é forte e seco. Em pisos de pedra ou irregulares as peças de plástico internas tendem a fazer barulho, incomodando um pouco. Uma coisa chata é que o carro quando ligado, não pode ficar com as luzes totalmente apagadas, pois, não tem como desligar os faróis de LED. A não ser que sejam ligadas as luzes normais. Ou seja, jamais poderei espionar alguém com o carro ligado. No mais os LEDs ajudam muito no visual e na visualização.

As lanternas traseiras não acendem naquela parte estendida até o porta-malas. Mais um item de estética, sem nenhuma funcionalidade. Elas poderiam ser utilizadas como lanternas de neblina. Outro deslize é a falta de porta-objetos. Eles são quase inexistentes. Não há um lugar adequado para colocar garrafinhas de água. O console central, atrás do freio de mão, não permite que a garrafinha se encaixe. E um vão embaixo do comando de pisca-alerta não é nada funcional. Qualquer objeto colocado lá cai facilmente.

Carro da semana, opinião de dono: Novo Citroen C3 2012

O consumo na cidade mantém uma média de 9.5 km/l. Às vezes oscila para 9 km/l ou 10 km/l. O carro, geralmente, anda com três pessoas dentro e com o ar ligado. Considero esse consumo bom, os trajetos que costumo fazer possuem muitas subidas. Um detalhe que acho legal frisar, é que a iluminação dos vidros nas quatro portas, assim como o painel, permanece sempre acesa, quando o carro está ligado.

Quando o cinto do motorista não está acoplado o painel avisa e um sinal sonoro também. O computador de bordo mostra se as portas estão abertas, mas não mostra qual delas. O que é ruim, porque você precisa descobrir qual porta que é. Por possuir cinco saídas de ar, o sistema de ar-condicionado se torna muito barulhento, porém, gela bem rápido. Como tinha dito antes, o porta-luvas é refrigerado, só dá uma geladinha básica, mas minha mãe morre de medo que alguma coisa congele lá dentro.

Outro deslize é o carro não ter alarme, nem subida automática dos vidros quando trava na chave. Coisinha simples de vir já de fábrica hoje em dia num carro desse preço e com essa proposta “Premium”. No mais, aqui em casa estamos contentes com o carrinho, menos minha avó, que, às vezes, se esquece de que trocamos de carro e ainda procura o saudoso VW Voyage na garagem.

Por Filipe Lafuente.

Carro da semana, opinião de dono: Novo Citroen C3 2012
Nota média 4 de 1 votos

137 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Relato bem esclarecedor.

    Tenho uma curiosidade com relação a assistência técnica da Citroen, sempre escutei uma imensidão de críticas com relação a marca, motivo este que sempre me afastei dos seus modelos, apesar de achá-los belíssimos.

    • Olha temos citroen a 2 anos, a Le Monde Joinville (minha cidade) tem uma assistência otima, já a de cidades vizinhas é péssimo tanto que tem pessoas que viajam 80km para trazer em Joinville, mesmo tendo css citroen na sua cidade. Acho que depende muito da gestão de cada css e não da marca em si.

    • Sinceramente, a Citroen e a Peugeot daqui (Maringá, PR) tem ótimo atendimento e assistência técnica, enquanto a Ford só falta nos expulsar. Não consegui fazer test-drive nem na EcoSport nem no New Fiesta, enquanto consegui tranquilamente no 208 e no C3

    • vou resumir o que é a CITROEN
      1manutençao carissima
      2sempre faltam peças de reposiçao
      3as peças duram pouco pra nao dizer quase nada
      4as css nos tratam com indiferença
      5tem um valor de revenda de dar risada
      6os carros nao aguentam nada qualquer buraquinho ja se desmancham

    • A Ago (Peugeot) do Rio é um lixo. Além do carro dar muitos problemas, não sabem solucionar, vive lotada, uma complicação para estacionar e fazer revisão.

    • tive um 206 e agora um 307. sempre fui bem atendido nas concessionarias. Pretendo adiquirir outro peugeot. Minha unica critica era os preços das revisões. mas este problema ja foi sanado com as revisoes tabeladas. poderiam apenas oferecem a comodidade de buscar o cliente em casa para retirar o carro. Acho que tanto a citroen qto a peugeot estao trabalhando agora no pos venda. Na ultima visita que fiz na concessionaria apos 2 dias ligaram em casa para saber do atendimento.

  • Tente segurar o botão de travamento por uns 5 segundos e verifique se os vidros fecham. No Peugeot é assim. Um toque simples somente fecha e se segurar os vidros sobem.

  • Gostei da avaliação. Bem completa e cheia de detalhes. No teu caso, ela foi mais racional do que emocional. Quanto ao carro reserva: na KIA, quando fui ver o picanto, ele estava com uma cliente que tinha deixado o carro no conserto. Enquanto o carro estava lá sendo arrumado (provavelmente defeito de fábrica), o picanto estava com uma mulher, coincidentemente na minha rua. Quanto ao painel simplório: não é a meu agrado, deixaria de comprar esse carro pelo fato de a citroen ter feito esse painel exclusivo para nós. (Lembrnado que o painel do c3 europeu é igual ao do DS3) Pelo visto, você está bem satisfeito com a compra (demais mesmo hehe, sem dúvidas um carro bom). Aproveite bem o carro e faça TODOS os reparos necessários dentro da garantia.

    Edit: lendo a outra matéria do NA agora, lembrei: conseguir preço de FIPE no usado + preço do site é raro!

  • oloco esse porta luva é grande heim, cabe até um capacete, mas o carrinho é legalzinho, mas na minha cidade não tem css então fica fora fora de cogitação, e pra minha mãe esse carro é pequeno, ela ta afim de uma spin, mas falaram q é lerda

  • Na sua lista de possíveis compras faltou o Fiat Bravo, o melhor de sua categoria. Sou um feliz proprietário de um com câmbio dualogic Plus e o carro é simplesmente sensacional. Fica a dica.

    • Realmente, também acho. Como ele é vendido com muitos descontos, dá pra pegar um quase no preço dos compactos premium. No meu caso foi a mesma coisa, tinha em mente um C3 ou New Fiesta e acabei comprando o Bravo.

    • Se bem que marcha raspando é muito comum nos Chevrolet também, já vi isso em quase todos os modelos da marca. É incrível que em pleno 2013 ainda tenham marcas que não consigam se acertar nem com seus câmbios manuais, uma tecnologia que deveria estar mais do que dominada.

  • a garantia do carro deveria cobrir o aluguel do carro reserva, mas infelizmente não é assim…
    quanto a avaliação, gostei sim, direto ao assunto.
    a critica fica para a Citroen, sem espelhos, sem alças no teto?!?! realmente não dava pra colocar?

    pensando bem, alguém sabe se o modelo europeu tem esses itens???

  • Pô, o cara diz que Rouge é uma cor fresca e logo a seguir se queixa da falta de espelho prá ajeitar a juba? kkkk

    Zoações à parte, foi um bom relato. Pareceu uma compra bem pensada. Eventuais limitações como o motor 1.5 num carro que custa 45k certamente não se mostraram um problema. E prá quem vem de 1.0, convenhamos, não é mesmo. A avaliação no usado deve ter sido decisiva, o que relativiza o preço da compra. Parabéns ao colega.

    • KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
      Também notei quando ele cita que a leitura do painel fácil e CLEAN (! não poderia ser fácil e limpa?)

      p.s.: estou apenas brincando (antes que eu ofenda alguém)

      • O detalhe é que C3 já é carro de mulher e o camarada vem me falar que a cor é Rouge?!?!?!

        Tem aquela velha piada que pros homens só existe as cores basicas, Branco, Preto, Vermelho, Verde… Homem que é homem não conhece Salmão e agora ROuge também! hahahahhaha

        Obs.: É brincadeira!
        Obs.2: Toda brincadeira tem um fundo de verdade….

  • Eu gosto muito do C3, tanto do modelo anterior (e talvez até mais) e desse atual. Ele era minha opção de compra, até conhecer o Peugeot 208. Sempre dou preferência para franceses. Acabei por desistir do C3 em função do ágio cobrado, a versão Tendance que você comprou me foi oferecida por R$51.000, mesmo o Origine me custaria R$42.000, desisti na hora. Além disso não gostei muito do espaço interno e da visualização dos instrumentos que, na minha opinião, deveriam ser mais inclinados por são de péssima visualização (estou acostumado com o Renault que é melhor nesse quesito). Fora isso, o carro é realmente muito bonito, além disso, o Zenith tem mais utilidade que o teto panorâmico do 208. Boa compra, félicitations!

    • Quando fui conhecer o novo C3 (janeiro deste ano), também estavam cobrando ágio, o mesmo valor que passaram a você. Era um branco perolizado (Tendance). Como estava só conhecendo e não tinha intenção de compra, me fiz de "bobo" e não comentei nada, mas também deixaria de comprá-lo devido a isso. Obviamente que, se realmente quisesse comprar, tentaria ver se a situação se repetiria em outras lojas, mas, naquele momento, não era o caso (só queria conhecer o carro). Curiosamente, quando fui conhecer o novo New Fiesta nacional, não estavam cobrando ágio em nenhuma versão, mas o preço era o de tabela, sem descontos…

      • Eu fui agora em maio, e a versão que procurava tinha apenas cor metálica. Não fechei negócio, sem contar que mesmo só comprando franceses sempre fico desconfiado com Citroën, sou mais Peugeot e Renault.

  • A Citroen mudou o nome das cores recentemente. Essa Rouge é do catálogo antigo…. e o nome completo dessa cor é ROUGE LUCIFER. #naoédedeus… rsrsrs!!!

    No mais, o C3 é pequeno demais para se atrever na categoria premium. É um subcompacto, quase praticamente. Meu sonho é um C5 com suspensão a ar, ideal para o nosso Brasil lunar.

  • Parabéns pelo relato e pelo bom humor no texto. Tive um C3 em 2007, tirando os barulhos internos, não tive quaisquer problemas e nesse modelo, assim como no 208, uma atenção maior das montadoras em privilegiar a parte interna, com muitos ítens de conforto diferenciados. Andei em um automático, e mesmo com 4 marchas é muito confortável e com um acabamento legal, acima da média. Fico feliz por ter gostado. Abração!

    • O_Corsario, quando falei sobre o câmbio eles me disseram que solucionariam sem problemas, que era só trocar uma peça. Por isso me atrevi a mandar antes de solucionar o problema. Vou levar o carro segunda e deixar lá, infelizmente não consegui um carro reserva. Mas como vou viajar por esses dias, o carro ficaria parado mesmo, então vou aproveitar. Assim que resolver pretendo dar um retorno pra vocês. Vlw.

  • Pois eh. Poderia ter analisado Fiat Punto e Palio Sporting. CCS Fiat tem em todo lugar. Fiat vem mais bem equipado de serie. Eh claro que neste caso existe um grande preconceito – sem fundamento – com a Marca. Ainda vc continuaria na faixa dos 40 – 45 mil.

    • Oi Igor, na verdade avaliamos o Punto e Palio, mas não tão profundamente quanto os outros. Não curtimos muito o Punto, por gosto pessoal mesmo, mesmo sabendo das qualidades. E outras vezes avaliaram o nosso carro usado tão abaixo da tabela que preferimos nem voltar por lá. Mas já tivemos um Fiat e gostamos muito.

  • Eu acho um carro até que bonito , porém acho ele um ovo ! Por incrivel que possa parecer no alto dos meus mais de 1,88m , o espaço interno desse c3 é muito proximo de um fiat 500 , pelo menos eu achei , pois já andei em ambos e com o banco posto a minha maneira , o espaço atrás é simplesmente nulo , porém no fiat 500 eu tinha espaço no banco traseiro para a cabeça , coisa que não ocorre nem no c3 , nem no irmão de base peugeot 208 , nesses além de eu não conseguir sentar atrás de uma pessoa com o mesmo tamanho que eu , o teto traseiro é tão baixo que tenho que ficar todo torto . Fora que na dianteira do c3 minha cabeça bate no teto , mesmo com o banco na posição mais baixa possivel . Puxa não podiam caprichar mais nesse espaço interno , pô !

  • Texto bem escrito. Claro e conciso.

    Uma vizinha comprou um branco e achei o carro mais bonito em fotografias. Gostei mais do design do 208,
    falando em design francês.

    Todavia, a compra parece ter sido acertada pelo autor do texto, onde o carro atende aos anseios
    e dá prazer em ter. Coisas que considero importantes numa compra de carro novo.

    • O C3 eu enjoei rápido do desenho, quando lançaram achei incrível mas hoje já não gosto mais. O 208 por fotos achava lindo, mas já vi ao vivo (todos branco, pq será?…) e estranhamente achei MUITO feio ao vivo.

      • O branco eu acho que apaga muito todo aquele "apelo", mas o prata (sim, acredite) que é metalizado (eu acho) e o vermelho perolizado (parecido com esse "rouge") eu achei muito bonito

      • Por incrível que pareça, eu acho o design do C3 mais interessante na versão de entrada, sem todas as papagaiadas cromadas das versões mais caras. Quanto ao 208, não chego a dizer que achei feio ao vivo, mas concordo que ele impressionou mais pelas fotos. Certamente fica melhor em cores menos convencionais. Gostei dele em vermelho sólido, a cor mais barata, e no marrom metálico que a Peugeot tá oferecendo.

        • Comigo foi o contrário: o 208 impressionou muito mais ao vivo que em fotografias. Gostei do porte do bicho, enorme para quem estava acostumado com o 206 e com a gambiarra 207.

  • Boa avaliação. Gosto muito desse novo C3, mas por incrível que pareça me atrapalha quando o para brisa está todo a mostra. Os para sóis ficam encostando em minha cabeça. Menos espaço para minha cabeça do que um Mille, e isso eu achei imperdoável, ainda mais porque na versão anterior isso não acontecia.

  • Nunca compraria um C3 que teve o painel todo remendado pra cortar custos. Fizessem como a Peugeot e trouxessem a versão simples nas versões de entrada e a completa do interior nas versões intermediárias e topo.

    PS1: pra mim, seu carro é vermelho.
    PS2: não é premium não

    • Mas ele é vermelho mesmo, metálico, mas vermelho. Só quis fazer uma piadinha com o nome da cor que eles dizem na concessionária. E não o considero premium também, no tanto que até coloquei entre aspas.

    • A marca é francesa, "rouge" é vermelho em francês. Cada marca dá um nome pomposo às cores que disponibiliza, por questão de marketing. Quanto a ser premium, qualquer pessoa que acompanhe o mercado automotivo sabe que compactos na faixa dos 40 a 50 mil reais, como Punto, 208, C3, Sonic, New Fiesta etc são denominados "compactos premium" por mera questão mercadológica.

      • Por razão mercadológica e porque são carros modernos, vendidos na Europa e com um interior mais caprichado, mesmo não tendo o mesmo painel do europeu ainda é superior ao que encontramos no gol, palio, onix e hb20, que são compactos populares.

  • Acho que maior pisada de bola deste carro foi nao ter o espelho, sendo que a versão anterior o maior publico comprador era o feminino, parece que os franceses não aprenderam tudo o que tinham que aprender em economia porca com o mico do 207

  • Minha irmã tem um Tendance branco perolado. Eu tenho um Gol G5.
    Logicamente, o C3 tem uma suspensão bem mais suave, parece melhor que um chevrolet nesse sentido. O motor é bom, responde bem apesar da pouca cavalaria, impressiona parecendo maior. Ressalva vai para o freio, que precisa afundar muito o pé para ter resposta. Poderia ser mais progressivo.

    O Teto de vidro é um show a parte. Na minha opinião, muito mais funcional do que um teto solar, e também mais amplo. Só não deve vencer um SkyWindow, mas esse não vi de perto.

    Contra fica o espaço interno, mas comum nessa categoria. E sim, o acabamento é bom pra caramba, e mesmo o painel sendo diferente da versão européia, está um patamar acima dos carros que custam até 40 mil dilmas. Muito bom!

    E sim, um detalhe. O carro tem a frente longa, e raspa com facilidade em qualquer valeta ou rampa. E justamente esse é o principal contra pra eu não ter um modelo identico ao dela. Minha esposa é um cupim de ferro e preciso de um carro mais alto…

  • "Uma coisa chata é que o carro quando ligado, não pode ficar com as luzes totalmente apagadas… Ou seja, jamais poderei espionar alguém com o carro ligado."
    Stalker detected hehehehhehe

  • Gosto é Gosto, mas eu teria ficado com o Onix LTZ… (Minha esposa já teria ficado com o C3…)
    Sei que gostou muito do carro, mas como tudo que compramos, tem algo que não agrada totalmente, e eu acho que o Onix não ia te deixar na mão nas coisas que você citou, ainda mais a LTZ que é a mais completa… Fora o Motor que responde muito melhor que o 1.5 da Citroen…

    Não sei exatamente o que te fez fechar sem lembrar o que tinha no Onix, mas com certeza foi uma ótima escolha também.

      • Não necessariamente, mas já me peguei olhando varias vezes, Onix branco, preto e laranja, sempre vejo aquela frente que eu particularmente acho legal, o desenho do carro me agrada, e quando vejo um C3, que até se nota que é o modelo novo, não me enxe os olhos…

        Onix 1.4 LTZ – 44690,00 (Com Pintura Metálica)
        Citroen 1.5 Tendance – 52400,00 (Com Pintura Metálica)
        Tenho certeza que o preço que a GM ofereceu no Voyage não completou a diferença de 7710,00… que tenha ficado com diferença de 4000,00 eu ainda acho bastante…
        Em questão de equipamentos, são quase iguais, pontos pro C3 que tem o porta-luvas refrigerado, as Luzes Diurnas e o Parabrisa-Zenith, mas ponto pro Onix que vem com alarme, vidro one touch pra todos e MyLink 7" e por se tratar da versão Top de linha, tem detalhes cromados pra todos os lados, acabamento bem legal internamente.
        E eu já andei no 1.5 da Citroen, e falta folego pra ele, onde o 1.4 da GM não…

        Como disse, a compra é boa, ambos tem seus pontos positivos e negativos, mas alem de tudo isso, olhando desvalorização também, eu escolheria o Onix…
        Fora o Consumo que temos aqui no NA como praticamente referencia em economia em modelos acima de 1.0…

        A escolha como eu disse foi boa, mas eu iria de Onix.

  • Na minha opinião, o fato de a Citroën ter barateado o painel da versão brasileira matou o carro. Digo com letras maiúsculas, MATOU O CARRO.

    Por isso eu prefiro o Peugeot 208, que é todo fiel ao europeu(por dentro e por fora).

    Tenho um C3 da primeira geração e sou apaixonado por ele, o carro é muito bom. Mas eu não compraria o novo C3, pelo motivo citado. Já o 208 é minha primeira opção de compra, para quando trocar o meu C3 daqui uns 2 ou 3 anos(o meu é um 2011 1.4).

    Tirando a questão do painel, pode ficar sossegado, que escolheu um excelente veículo. De suspensão, direção, powertrain(motor + câmbio), conforto interno, confiabilidade e tudo mais, Citroën e Peugeot são ótimos, ao contrário do que muitos leigos afirmam. É carro pra atender suas necessidades por vários anos e vários kms, eles duram muito bem desde que faça a manutenção certinha, como todo e qualquer automóvel, de qualquer marca.

    Abraço e parabéns pelo C3!!! Essa cor cai muito bem no modelo novo.

  • Ótimo relato. Também temos um C3 aqui em casa, de mesma cor e posso dizer que faço das suas palavas as minhas para todos os quesitos abordados!

    E quanto à qualidade do atendimento da Citroën, estamos no nosso segundo C3 e a concessionária de minha cidade é relativamente nova, e sempre nos atendeu com presteza e muita qualidade!

  • Confesso que também fiquei decepcionado com a mudança de interior com relação ao modelo europeu, mas isso não tira o mérito do carro! Conheci de perto o C3 e o 208 europeus e, apesar da diferença, a qualidade do C3 brasileiro ainda é melhor que de alguns rivais de mercado! Quanto ao 208, visualmente é a mesma coisa, mas a qualidade dos materiais é bem diferente! O europeu tem painéis emborrachados no interior, e até revestimento de couro em versões mais caras. aqui a qualidade é BEM diferente.

    (a propósito, aqui em casa temos ambos carros!)

    • Sim, os materiais mudam mesmo, concordo. Isso não tem solução, o Brasil sempre fica atrás em relação aos países de primeiro mundo. Mas só o fato de manter o desenho(e a ergonomia) já é um grande ganho. E o 208, por sinal, me surpreendeu pela qualidade dos materiais internos, gostei muito do que vi quando fui ver o carro ao vivo. Sem contar que o teto panorâmico do Peugeot me agrada mais que o pára-brisa Zenith do C3.

      Concordo com vc também quando diz que o C3, mesmo com painel diferente, é superior a muitos modelos concorrentes. Mas fiquei com tanta expectativa pelo carro, quando a Citroën anunciou a vinda da versão Europa pra cá, que broxei quando vi as primeiras imagens do painel, em fotos de flagrantes. Já logo pensei, "Putz, economia besta no interior detected". Acho isso uma falta de respeito para com o consumidor. Decidi que não compraria o novo C3 mais.

      O 208, ao contrário, foi uma grande surpresa. Quando vi o painel, que é o ponto forte do carro, na minha opinião, fiquei muito satisfeito. Só pela atitude da PSA em manter o carro inalterado no design, optei pelo 208 na próxima compra.

  • Eu fiz um teste-drive no novo fiesta e no C3 1.6. O ford é mais carro e equipado. E tem um cambio mais gostoso também, bem como a suspensão. Não desmerecendo o c3, mas o fiesta é melhor.

  • Tenho um C3 da geração anterior, último modelo (2012), que eu adoro. E gosto demais desse novo também. Mas não compraria, por um simples motivo: meço 1,90m e, quando o para-brisa Zenith está fechado, eu raspo a cabeça nesse teto. Mesmo que o banco esteja regulado lá pra baixo. No meu, ainda sobram uns bons centímetros acima da cabeça…

    No mais, é um carro bacana mesmo.

  • Ou seja, com tudo que foi falado, de premium mesmo não tem muita coisa. Fico besta de ver que carros novos não duram mais que 3 a 4 anos de uso intenso. Esse carro, seria perfeito pra custar no máximo 35 mil.

    • Olha, sei que perguntou pro madnando1, mas eu acho que o 208 ganha. Por compartilhar o painel quase idêntico ao modelo europeu. Mas o C3 tem materiais ótimos também, bem superior ao HB20. O Novo New Fiesta não analisei muito bem, mas o mexicano era bem melhor por ter partes emborrachadas. Mas como o brasileiro não tem, sei não.

      • Vc tem moral, FilipeLafuente, pois tem o carro e é autor do texto.
        Pergunto pq não sei avaliar esta qualidade de materiais, encaixe, etc…
        O que posso falar é que gostei do desenho do painel do Fiesta, 208, HB20 e C3, nessa ordem (versões até R$ 42.000,00, que são as que posso comprar)

  • Novo C3 e 208 são os mais cotados para ocupar a vaga do 206 1.6 Flex 2005 que temos aqui em casa. Já trocamos de carro, mas ninguém tem coragem de se desfazer do queridinho da casa. Tenho uma empresa de transporte executivo, e recentemente troquei meu Uno Vivace em um Cobalt LT 1.8, para complementar os serviços da empresa com os outros carros que possuímos.
    Mas o 206 continua firme e forte conosco. Até o ano que vem iremos trocá-lo pois já está na hora. Porém pretendemos continuar na PSA.

  • Foi o meu motivador por escolher o 208. Eu gostava mais do C3 anterior. Quando fiz o test-drive no C3 optei pela versão Origine, ainda que tenha ficado com a Allure do Peugeot. Assim não posso dizer qual traz o melhor benefício em relação ao teto. Mas me parece que o do C3 privilegia mais o motorista, ao passo que o do 208 agrada mais os passageiros.
    Foi uma enorme cagada essa questão do painel, tudo bem que poderia ter mudado o painel em relação ao modelo europeu, mas não essa cagada, até mesmo o 207 brasileiro acho que não ficou tão ruim. A impressão que você tem ao conduzir o C3 novo (não sei se no anterior é assim, pois só andei na carona hahaha) é de estar ao volante de uma minivan!

  • Pena que não tem ccs Nissan na cidade dele, pois Sentra manual a 46k é um belo negócio. Só não sei por quanto avaliariam um Voyage antigo. Como foi dito na outra matéria, carro saindo de linha vale a pena quando a promoção encontra quem tem dinheiro na mão.

    • Putz… cada vez que eu leio comentários como o seu sobre o New Fiesta eu fico "TENHO QUE TER UM"… só que tenho que esperar até o final de setembro pra começar a vender meu carro, pois comprei como PJ e só depois de 1 ano que posso vender , ou então eu pago ICMS sobre lucro e o desconto que eu tive no PJ vai por água abaixo…
      Então além de esperar até setembro, tenho que esperar vender o carro, ou ver se a Css não me rouba na compra dele pra eu pegar o New Fiesta…
      Eu queria mesmo é o Focus, mas infelizmente acho que vai estar fora do meu orçamento :/

  • Wellington Myph13, ano passado o C3 Tendance com pintura metálica estava 47.000, foi esse ano que ele subiu de preço. Se ele estivesse 52 mil, com certeza teríamos ido de Onix, como eu relatei ali em cima, estávamos quase fechando negócio com a Chevrolet. Abs. :D

  • ''No mais, aqui em casa estamos contentes com o carrinho, menos minha avó, que, às vezes, se esquece de que trocamos de carro e ainda procura o saudoso Voyage na garagem.'' kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk'

    Cara você disse que nao tem como desligar o led, mas na verdade tem como sim, o sistema de navegação myway com gps integrado que ta custa 2.400 reias, tem a opção nas configurações pra desliigar o led , mas acho que o seu nao tem né.

  • Conheço new fiesta, c3, 208 e onix e minha última opção seria o gm, interior bem mais pobre com materiais de qualidade BEM inferior, é um bom carro mas não está no mesmo nível destes três.

  • Aqui em casa casa minha mãe tem um e já utilizei o dela algumas vezes para viagem e para uso urbano. A meu ver, o carro é de dirigibilidade espetacular e bastante completo (a nossa versão é a exclusive). No entanto, ele peca por alguns pontos que foram muito bem abordados no texto, que por sinal foi muito bem feito. Pelo câmbio automático ultrapassado, o carrinho tem um consumo sofrível tanto em estrada como na cidade; não há espelho nos para-sóis; não há abas de teto para os passageiros se segurarem e o espaço traseiro é bastante limitado para mim que tenho apenas 1.80m (tanto para pernas como para o teto onde a cabeça fica raspando). Além disso, com menos de 1.000km o carro apresentava uma série de trelados nas portas dianteira e traseira do lado do motorista (devidamente corrigidos após duas idas à oficina da concessionária). Quanto a questão dos porta objetos, embora meu carro seja cheio deles, quando ando no C3 não sinto falta pois os poucos que tem para mim são suficientes. No mais, o carrinho é só alegria, o teto é um show a parte e há uma infinidade de sensores que facilitam a vida do motorista. Para mim, embora seja um bom carro, não compraria por achar o preço desproporcional. Troquei de carro também esse ano mas preferi pegar um civic manual monofuel seminovo de procedência, no entanto, meu tipo de uso é totalmente diferente e ela fazia questão que o carro fosse novo e compacto.

  • 10 dias por um vazamento de câmbio?? Na minha oficina de confiança, isso foi arrumado em menos de 1 dia! Pude ver o câmbio, ainda quente, todo desmontado na bancada…Tenho um Linea T-Jet.

  • Peguei meu C3 Tendance ontem. E faço suas as minhas palavras. Até agora, achei que pecaram feio ao tirar os espelhos e também nessa questão de o vidro não subir quando o travamento é acionado pela chave. No mais, estou encantada com o carro e principalmente com o pará brisas Zenith.

  • Parece tarde pro coments mas não resisti, tivemos Punto e C# aqui em casa desde 2011.
    Comprei um Onix pra minha Auto Escola e na hora de escolher um pra usar preferi o C3 Tendance, depois de muitas pesquisas e avaliação das possibilidades queríamos um novo Hatch, e pelos "bons"motivos citados também fizemos nossa escolha só não peguei outro Punto melhorado e sem o barulho do motor na cabine porque a troca de parachoques só deixou ele mais feio, se tivesse feito como o New Fiesta 2014, em reestilização teria comprando o Punto. Mas estoamos felizes com o C3

  • Peguei o meu hoje e fiquei decepcionada em saber que não tem alarme e nem me foi oferecido… alguém sabe quanto custa para colocar na concessionária e se colocar por fora perde a garantia?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email