Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

peugeot-208-active-pack-usado-semana-6-700x392 Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

Sou proprietário de um Peugeot 208 1.5 Active Pack, adquirido há oito meses, se encontra com 22 mil quilômetros rodados. Como leitor assíduo do NA, esperei quase um ano analisando meu carro antes de compartilhar e relatar minhas impressões, comparando-o muitas vezes ao meu carro anterior.



Meu antigo carro era um Gol G5 1.0 I-Trend 2012. Sua venda foi extremamente necessária, pois me deixou com muita dor de cabeça e muitos dias na oficina desde seus 5 mil quilômetros. Fiquei conhecido por todos na concessionária Volkswagen da minha cidade, desde o porteiro, passando pela equipe de consultores até chegar aos mecânicos, eu já era “de casa”. Não fui feliz com o Gol, apesar dele nunca ter me deixado na mão, seus defeitos de fabricação eram incessantes, suas portas pareciam uma verdadeira escola de samba. Se não estivesse na garantia seria inviável continuar com ele, os preços das peças são absurdos, mesmo se tratando de um carro “popular”.

Certo dia, percebi que não dava para continuar do jeito que estava, a garantia iria acabar e se aproximava da época de troca dos pneus (estava com quase 50 mil km), renovar o seguro, IPVA, etc. Fiz alguns cálculos e vi que poderia trocar o carro, caso tivesse uma boa revenda do meu usado e o preço do novo não ultrapassasse os R$ 45.000.

A troca de um carro não é algo tão simples, sempre penso que irei passar pelo menos 4 anos com o mesmo e que ele terá muitos quilômetros rodados ao fim de sua vida. O Gol foi apenas uma exceção. Dessa forma, levei em consideração o preço do veículo, cesta de peças, economia de combustível, revisões e o principal: 1.0 nunca mais!

Em meio aos afazeres do dia a dia acabei parando na Peugeot. Assim que entrei já tinha um 208 1.5 Allure em exposição, esse carro sempre me chamou atenção quando vi pelas ruas, mas a paixão só começou no momento em que abri a porta de um. A suavidade da fechadura já é diferente, o painel é diferenciado, a textura dos plásticos é agradável. Eu estava procurando um defeito em meio àquele estado de euforia. Me senti acolhido pelo banco, pelo pequeno volante e por um segundo não percebi a presença de uma central multimídia no painel. Faça um test drive, recomendo.

peugeot-208-active-pack-usado-semana-1-700x392 Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

Me encantei com o carro, mas logo veio o preço que derrubou um pouco minhas expectativas. O Allure 1.5 estava sendo vendido por R$ 47.000, mas conversei com o vendedor explicando minha situação e que estava procurando por algo abaixo dos R$ 45.000. Foi aí que veio a sugestão do gerente, me apresentou a versão Active Pack, cuja diferença da Allure é que não possui teto panorâmico e a vantagem de alguns centímetros a mais na cabine, principalmente na parte traseira devido a ausência do vidro+forro.

Comprei o carro por R$ 44.500 já emplacado, e posso afirmar uma coisa, mesmo que todas as pessoas no mundo conspirem contra a Peugeot, até hoje eu me surpreendo com meu carro. Na mesma faixa de preço, a concorrência não me agradou, poderia levar carros que são mais vendidos, mas perderia muito em opcionais (roda de liga leve, central multimídia, farol de neblina, etc). Instalar tudo isso por fora sairia uma boa grana que eu não estava afim de gastar. O 208 supre todas as minhas necessidades.

Quase comprei um Renault Logan 1.6 por R$ 2.000 a menos, tinha a vantagem de ser sedã e oferecer espaço maior, porém o acabamento é bem inferior e não possuía rodas de liga leve, controle de som no volante nem vidros elétricos traseiros. Gosto de carro completo, fiquei com o Peugeot.

peugeot-208-active-pack-usado-semana-3-700x392 Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

CONFORTO

A suspensão faz um belo trabalho na cidade, absorve bem as imperfeiçoes do solo e transmite muita maciez, parte disso tem a ver com os pneus de perfil relativamente alto 195/60 R15 (Michelin Energy Saver XM2) que possui um ótimo desempenho principalmente na chuva. Em comparação, o Goodyear Excellence do meu antigo Gol, que possuía medidas 195/55 R15 eram duros, barulhentos e odiavam água, sua tendência a aquaplanar era muito grande. Algo que posso acrescentar no quesito conforto são os bancos macios e aconchegantes. Seis meses atrás instalei uma bancada de couro, o que na minha opinião melhorou ainda mais.

CONSUMO

O consumo é um capítulo à parte, meu trajeto é composto 30% por rodovia (ou avenida, para alguns, pois a velocidade máxima é 80 km/h) e os outros 70% dentro da cidade. Tenho obtido médias com gasolina sempre superiores a 12 km̸/l e no máximo 13 km/l. Mas devo ressaltar que uso ar condicionado apenas em horários mais quentes, ou seja, durante a manhã e maior parte da noite não utilizo ar ligado. Para efeito de comparação, meu finado Gol, nas mesmas condições fazia no máximo 11,5 km/l.

Com um tanque cheio, ando mais ou menos 650km. Álcool? Usei apenas uma vez, deixa o carro bem arisco, mas o consumo despenca, fica na casa de 8-9 km/l. Na estrada, com gasolina (nunca usei etanol), consegui médias superiores a 15 km/l sempre com o ar condicionado ligado, no máximo 4 pessoas a bordo, pouca bagagem e mantendo velocidade de 110 km/h. Se decidir andar mais rápido, por volta de 120-130 km/h ele ainda consegue manter o consumo aproximado de 13 km̸/l. Claro, para conseguir chegar a esse patamar é preciso usar todas as técnicas já conhecidas por todos para economizar, como freio motor, evitar ficar com o carro parado com motor funcionando, acelerar muito apenas em ultrapassagens, etc. Se pisar forte ele vai beber proporcionalmente ao seu pé, como em qualquer carro.

Uso 3 tanques por mês, e mais uma vez comparando com o Gol, no Peugeot ganho em média 50 km de autonomia a cada abastecimento com a mesma quantidade de gasolina, no uso urbano. Na estrada, a autonomia é sempre na casa dos 700 km, em relação ao Gol obtenho vantagem de 100 km na autonomia, lembrando que o tanque de ambos possui 55 litros.

peugeot-208-active-pack-usado-semana-4-700x392 Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

DESEMPENHO

Para mim, que saí de um carro 1.0, qualquer motor superior me faria sentir potência. A sensação de subir ladeiras sem preocupação de desligar o ar condicionado, subir uma serra sem esticar marchas para o carro “andar” é indescritível. Só quem já passou por esse upgrade sabe dizer como é bom. Enfim, estou feliz com o desempenho do motor 1.5 do 208, não é de grande potência (89 e 93 cv), mas o torque é muito bom (13,5 e 14,2kgfm a 3000rpm), aliado ao baixo peso do carro (1076 kg) é uma ótima pedida para a cidade. Suas retomadas também são boas, ganhou do Fiesta 1.5, C3 1.5, Punto 1.6 e Sandero 1.6 nas provas 80-120 km/h e 100-120 km/h, usando etanol nos testes de uma revista. Impressionante, não acham?

Na estrada, para quem viaja com poucas pessoas e bagagem é excelente também, mas não recomendo viagens de cinco pessoas com bagagem, vai faltar força nas ultrapassagens. A vedação acústica é muito boa de forma geral e o carro desliza pelo asfalto sem aquele barulho ensurdecedor do motor invadindo a cabine. Só começa a incomodar assim que a rotação ultrapassa os 3.500 rpm, quando o carro está por volta de 130 km/h. A 100km/h o ponteiro marca quase 2.800 rpm.

Única ressalva vai para os engates do câmbio que deixam a desejar, mas com o tempo você consegue se adaptar ao seu funcionamento e suas as trocas de marcha passam a ser quase imperceptíveis. As relações de marcha são longas, mas não pense que vai faltar fôlego. Acho um ponto negativo as frenagens em velocidades superiores a 80km/h, às vezes não passa muita segurança, mas nada que ponha os ocupantes em risco, na verdade é uma sensação por achar que chegou o fim do curso do pedal. Mas numa emergência, colocando força de verdade, você percebe que o pedal afunda e o carro realmente freia com força.

peugeot-208-active-pack-usado-semana-11-700x392 Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

INTERIOR

De forma genérica, considero o Peugeot 208 um carro muito bonito, o acabamento interno é realmente muito bom, para quem possui carros nessa faixa de preço (R$ 40.000 a R$ 50.000) pode entrar em um para conferir a diferença. Seu volante de raio reduzido é viciante, garante uma boa dirigibilidade. A assistência elétrica progressiva da direção o deixa bem firme em altas velocidades e em baixas garante conforto total, uma leveza notada por todos que o dirigem. O bagageiro é bem espaçoso (318 litros), melhor que o do Gol, possui maior distância entre o banco traseiro e a tampa do porta malas, garantindo espaço para bagagens maiores.

O espaço da cabine também é considerável, mesmo para pessoas mais altas. A disposição volante/velocímetro criticada por muitos nunca foi um problema para mim. Enxergar o velocímetro por cima do volante é bem melhor; e com todos os ajustes tanto do banco quanto da coluna de direção, acho que poucas pessoas terão problema com visibilidade. A posição de dirigir se ajusta totalmente à sua maneira, a coluna de direção configurável em altura e profundidade, banco do motorista com ajuste de altura também.

peugeot-208-active-pack-usado-semana-10-700x961 Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

Atrás, apenas dois adultos vão com conforto. Ele possui cinto de 3 pontos para todos os ocupantes, perde apenas encosto de cabeça no meio do banco traseiro (apenas na versão top 1.6). A central multimídia é muito boa, o GPS funciona bem, o computador de bordo exibe informações nela, o som preenche a cabine, mas deixa a desejar nos graves. Um detalhe: ela não possui entrada para CD, contando apenas com USB, Bluetooth e auxiliar (P2). Particularmente, não tenho problemas, pois minhas músicas sempre estão no celular ou pen drive. Outro detalhe é que ela possui uma superfície levemente fosca, o que não deixa tão visível as marcas de dedo na tela.

peugeot-208-active-pack-usado-semana-8-700x392 Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

EXTERIOR

Gosto muito do design do 208, as lanternas em LED na traseira são um diferencial. O capô de tamanho reduzido completa o visual frontal, dá a sensação que o carro é pequeno, mas as grandes portas já conferem maior robustez na lateral, denunciando o grande entre-eixos (2,54 m). Também é um tanto largo, mas só é percebido isso pela traseira, ou então parando ao lado de outro carro para comparar. Gosto muito das rodas que vieram no modelo 2014 de alguns Active Pack como o meu, não sei por qual motivo pararam de fabricar esse modelo estrela com 5 raios pintada na cor prata perolizado e voltaram para a mesma de 2013 com raios finos e acabamento diamantado.

A Peugeot do Brasil, ao nacionalizar o 208, fez modificações externas para melhorar a vida dos consumidores como o aumento do ângulo de ataque no carro, se é que posso chamar assim para um carro pequeno. Certos lugares em que eu passava com o Gol e eventualmente a parte inferior do para-choque dianteiro encostasse no chão, com o 208 não encosta mais. Sigo com quase um ano e a lataria continua em perfeito estado.

peugeot-208-active-pack-usado-semana-7-700x392 Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

REDE AUTORIZADA

Mais uma vez desmistificando a fama da marca francesa, não fui mal atendido. Desde a compra até o pós-venda sempre fui bem tratado pelos funcionários da concessionária Peugeot de João Pessoa. As vezes que estive por lá sempre me deram atenção e demonstraram interesse em entregar o veículo o mais rápido possível. Os serviços foram realizados a contento. Abrindo espaço para contar o porquê das minhas visitas; duas revisões e instalação de acessórios, nenhum problema apresentado a não ser um rangido no banco do passageiro. Ainda não tive tempo de deixar o carro para averiguação. As revisões acontecem a cada 10.000 km ou um ano, excelente para quem anda pouco no carro, fugindo à regra de 6 meses da maior parte da concorrência.

Custos:

1ª Revisão – R$: 240,00 (Troca de Óleo Sintético INEO 5W 30 + Anel + Filtro de Óleo + liquido limpa vidros + de 15 Verificações + Mão-de-obra)
2ª Revisão – R$: 390,00 (Troca de Óleo Sintético INEO 5W 30 + Anel + Filtro de Óleo, Ar, Combustível e pólen + liquido limpa vidros + de 15 Verificações + Mão-de-obra)
3ª Revisão custará R$: 240,00

Alinhamento, balanceamento e rodízio – R$: 80,00.
Seguro: R$: 2.100,00

Ps: Na segunda revisão constataram que o amortecedor dianteiro direito estava “suando”, segundo o mecânico pode ter sido problema de fabricação do mesmo. Foi trocado em garantia. Na prática não alterou em nada a dirigibilidade, pois ele não vazou, apenas suou.

peugeot-208-active-pack-usado-semana-5-700x392 Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

CONCLUSÃO

Com 20 mil quilômetros rodados, no meu antigo Gol já tinha visitado a concessionária pelo menos 8 vezes, sem ajuda nenhuma do estabelecimento, mecânicos que só sabem fazer revisão e não conseguem solucionar nenhum problema eventual que seu carro possa ter. A central de atendimento da Volkswagen não lhe passa nenhuma segurança, foram dois anos de muita luta para conseguir inúmeras peças em garantia. Vários foram os dias que passei sem carro e sempre que fazia visitas “surpresa” à concessionária constatava o que já era esperado, nenhum mecânico sequer olhando para o meu carro.

Então, chegar aos 20 mil quilômetros num Peugeot sem nenhum problema apresentado já está sendo uma evolução enorme. Visitar a concessionária apenas na época de revisão era algo estranho pra mim. Em suma, recomendo o carro para aquelas pessoas que fogem do 1.0, gostam de um requinte inexistente na concorrência e que oferece um bom desempenho quando não carrega muito peso. Para quem procura um hatch com desempenho melhor vá de Fiesta 1.6.

Comprei o Peugeot com medo? Sim, muito medo pela sua fama. Porém, hoje não tenho mais, garantia de 3 anos é uma tranquilidade. Ando feliz num carro completo, bonito e econômico. Até agora não tive problemas com ele, se tiver, voltarei ao NA para compartilhar com os amigos leitores.

peugeot-208-active-pack-usado-semana-2-700x392 Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

peugeot-208-active-pack-usado-semana-12-700x392 Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

peugeot-208-active-pack-usado-semana-13-700x700 Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

peugeot-208-active-pack-usado-semana-9-700x392 Carro da semana, opinião de dono: Peugeot 208 1.5 Active Pack

Por José Montenegro

4.0

  • Evandro

    acho esse carro bonito visto de frente, mas não gosto da traseira, mas seu interior compensa e realmente é lindo e completo, só fiquei pensando na potencia, 89 cv eu acho muito pouco para um carro 1.5, na verdade tem 1.0 que chega perto disso, qualquer dia vou fazer um test drive só pra ver se é bom mesmo e se são 89 cv de raça mesmo ou 89 pangaré… Parabéns pelo carro.

    • Filipe Machado

      Torque de 13 e 14kgfm deve dar uma condução animada ao carro, mas longe da esportividade, como ele diz no Texto é um carro pra 4 pessoas e pouca bagagem

      • Dower Leal de Moura

        A rotação terá que ser considerada.

    • Jose Montenegro

      Obrigado, Evandro. Faça um trajeto que explore o motor que você vai sentir uma boa diferença, principalmente nas arrancadas.

      • Fernando Neiman

        Bom dia Jose tudo bom?

        Vc ainda tem o peugeot 208 ele é 2015 pack?

        Vc poderia me passar a configuração dele, se ele veio com volante de couro, protetor de carter, alamer, luz de led?

        Obrigado

        Fernando

    • João Martini

      O comportamento desse 208 1.5 me lembrou bastante os 1.6 VHT da VW. Com um pouco menos de força, mas lembra bem. É bem gostoso de dirigir.

      • Exato. Respostas rápidas e uma gostosa condução. Mas passou dos 3mil rpm….

        • Alfredo Araujo

          hahahah
          Esse seu comentario me fez lembrar do meu antigo Polo 1.6
          Ótimo na cidade… desanimador na estrada… rs

          • João Martini

            A terceira depois de 100 dá até raiva.

          • Antonio Pacheco

            Tive a mesma sensação com minha Saveiro 2012. O torque em baixa era ótimo na cidade, mas na estrada, situação em que eu usava o carro 90% do tempo, o desempenho, principalmente em retomadas, era decepcionante.

          • Quem tem Polo sabe o que é… Imagina no golf? RS…

        • Edson Fernandes

          No caso desse motor e dos 1.4 da PSA, ele “urra” depois de 5000rpm (ele morre literalmente). Mas até lá ele é valente.

          Mas o gostoso desse motor é que vc pode rodar a 2500rpm, 2000rpm e pisar que ele não vai se render a uma redução de marchas em uma subida ingreme. Isso é gostoso porque evita o troca-troca d emarchas. Mas se precisar de uma retomada, de uma redução que ele responde bem.

          Em terceira marcha, rodar em alto giro não é ruim, mas não faça isso em quarta que irá te incomodar…rs

          • Jose Montenegro

            Concordo com você. Nesse 1.5 do 208 você sente o motor puxando muito bem entre 2500 e 4500rpm. A terceira sem dúvida é a melhor marcha e a quarta até vai bem, continua ganhando velocidade, mas na quinta vai dar raiva.

          • Raphael Pereira

            Tenho um 207 1.4 e é bem ilustrado o comportamento que vc deu em seu comentario. Ele e valente nessa rotaçao puxa bem o carro mas quinta marcha na estrada so em retas ou decidas, fora isso, a reduçao e iminente, o que me incomoda e so um pouco de aspereza com giro muito alto na faixa das 4000, 5000 rpm, mas fora isso é um bom motor e surpeende por no caso do meu 1.4 ter apenas 82 cv.

    • Thales Sobral

      No que andei nesse Peugeot, achei o 1.5 legal pra um carro urbano. Mas comparando com o 1.6 “jurassico” da VW, toma uma surra no desempenho.
      Mas o 1.6 Griffe eu sou fã.

    • Ivo Costa

      Pra mim o que vale é o torque em relação aos 1.0

    • Jean Lehn

      Ele tem 93 cv

  • Netovski

    Comprou um ótimo carro, essas rodas são lindas. Trocamos o segundo carro aqui em casa e da minha parte o arrependimento é profundo por não ter pego um idêntico ao teu (optamos por um March SL).

    O 208 não tem ESP nem múltiplos airbags, mas nenhum compacto (não sub) na faixa de 45 mil reais tem.

    • Gambaleão O Camaleão Daltônico

      O KA tem ESP nesse preço.

      • João Martini

        E é a única vantagem dele, convenhamos. Porque no resto leva uma surra e meia do 208.

        • Filipe Machado

          Se comparar com o 1.0 acho que até 40k o Ka leva a melhor (Pq o 208 parte de 43k tbm)- seria comparando a um semi novo- , visto que a versão Top do Ka é mais equipada que a 208 de entrada

          Agora acima de 40k a briga fica boa

          Acho que a PUG deveria ter esse carro por 39k na versão mais simples – já com Rádio Simples e não 43k na de entrada que é peladassa pelo valor

  • Bruno Silva

    Seria o carro ideal aqui pra casa, pelos equipamentos, visual, e acabamento. Porém, tivemos um 207 que nos deu muita, muita dor cabeça, a ponto de vendermos ele com 4.500km e 5 meses de uso. Peugeot nunca mais entra aqui em casa. Vamos de New Fiesta S mesmo, que é um excelente carro, mas não tem a multimidia e nem roda em liga.

    • Rafael

      O mesmo aconteceu com o peugeot 207 xs que compramos 0km, 1 ano de uso e o carro foi guinchado 4 vezes por panes elétricas e mecânicas(sem falar nos problemas de acabamento,samba forte). isso sem contar as visitas constantes na concessionária. Pelo menos a concessionária atendia bem e tentava resolver os problemas.

      • Samwise

        Q azar o seu ou sorte a minha, tive um 207 xs tbm, comprei ele semi novo e nunca tive problemas, gostei bastante dele. A Peugeot tem bastante casos de sorte e azar, infelizmente.

      • Raphael Pereira

        Tenho um 1.4 a 2 anos e meio e nunca teve problema, apenas gastos usuais, o problema destes carros é so a suspensao e seus componentes que se desgastam facilmente. Ma ficar na mao nunca e olha que uso ele bastante no dia dia.

  • Jonas

    Parabéns pela compra! Pena que o brasileiro prefere o Onix.

    • Heitor Borba

      quando nossa nação vem preferir o partido do: rumo a cuba… qualquer preferencia por gol 1.0/ônix é só a expressão do mesmo sentimento só que de forma automotiva.

    • Fernando

      Errado! Brasileiro prefere custo x benefício. Compra um onix e um 208, c3 e 2 anos depois vai vender numa revenda pra trocar por outro zero. A hora q te pagarem 6, 7 mil a menos do q no onix q vc crítica ai vc lamentara a bucha q comprou.

      Meu irmão tinha um c3 zero pagos 44 mil, 3 anos dps trocou e com sorte vendeu pra particular por 20 mil. Nas agências davam 16. Negócio bao assim só carros franceses e chineses podem lhe propor.

      Por esse motivo muita gente, incluindo eu, q não rasgo dinheiro, optamos por comprar o tradicional onix, hb ou new fiesta pois sabemos q terão uma boa revenda.

      Agora se dinheiro não Eh problrma pra vc queimar num carro e não precisa fazer essa matemática q eu tenho q fazer vá fundo num francês! Tirando essa questão de mercado os carros peugeot e Citröen são muito bonitos e completos.

      • fschulz84

        Se você quer “investir” compra um terreno e não um carro… Eu só tive carros considerados “ruins” de mercado mas que todos eles me proporcionaram mais conforto e prazer ao dirigir que os “best-sellers” (e coloca um Mégane ai no meio que vendi praticamente pelo mesmo preço que paguei).

        Concordo que a desvalorização é superior, porém compro carro para meu uso e não pensando no próximo dono… Agora se o plano é trocar de carro todo ano, compra Palio Fire que você “perde” menos ainda…

        • Fernando

          Eu nao disse que quero comprar carro para investir, mas sim, para não perder mais do que é aceitavel. Só que aceitável é subjetivo: Pra mim, se meu carro custa 30 mil e na troca for oferecido 26 mil é o limite pra eu aceitar.

          Para outros, no mesmo exemplo, muitos aceitam perder 6, 7 mil, e vender um carro de 30 por 23. Eu nao achar isto legal nao quer dizer que quero que carro seja investimento, mas sim que nao aceito perder tanto dinheiro e por esse motivo, os carros franceses são deixados de lado pela maioria da população (basta ver quanto vendem por mês!).

          E como disse, perder é subjetivo, se para mim o limite é 4 mil, para você, pode ser 10. E apesar de eu nao concordar, vou respeitar.

      • Wagner Lopes

        Comprar carro “zero” e ficar calculando preço na hora de vender: tá assinado o atestado de pobreza!

        • Fernando

          Pobreza? Voce só pode ser um fanfarrão!

          Fazer contas e projeções para comprar qualquer coisa é maior sinal de ser um consumidor consciente.
          Não é porque eu posso ir amanhã numa concessionária e comprar um carro de R$ 100 mil que eu vou lá comprar um.

          Agora se vc acha que nao fazer conta é sinal de riqueza e prosperidade, e nao de irresponsabilidade e desequilíbrio emocional e psicológico, que tal depositar uma grana em minha conta corrente?

          Ou voce tem atestado de pobreza?

  • EDUVINHAS

    Essa versao ja vem com luzes diurnas ? Achei que so o griffe viesse. Acho bem bacana o 208.

    • Jose Montenegro

      Vem com luzes diurnas halógenas, troquei por um par de Leds cree.

      • EDUVINHAS

        Parabens pelo carro , acho ele show de bola.

      • motstand01

        Essas luzes diurnas halógenas talvez sejam o único defeito visual das versões mais básicas. Pra mim os faróis com led e projetor já poderiam vir no Allure e não ficar exclusivos do 1.6.

      • Edson Fernandes

        “Leds cree” ?

        Seria marca esse “cree” ?

        Tornaria a visualização “original” como no 1.6 Griffe?

        • Jose Montenegro

          Os Leds Cree não usam aqueles leds normais em sua construção, a emissão de luz vem através de um pequeno chip. Dessa forma ele emite uma luz muito intensa que supera os leds comuns. Existe a marca Cree, mas não sei te dizer se eles apenas repassam a tecnologia para outras fábricas colocarem em sua própria marca ou todos saem da Cree mesmo.
          Não deixa o visual igual ao Griffe, pois o mesmo usa um conjunto de farol diferente. Ele não possui apenas um Led como no meu, são vários de cada lado, como uma espécie de fita.

    • Heitor Borba

      e esse consumo excelente de mais de 12km/litro? está melhor que a esmagadora maioria do blocos de ferro de 4cc 1.0 8v que inundam os populares do nosso mercado… e o povo ainda acaba comprando 1.0 pensando em economia… eu hein… acho que só o bloco 1.0 do Up! se salva em cosumo… e olhe lá… não boto minha mão no fogo.

      • Achi que os modernos se salvam como o do up, ka e hb20.

        Editado

        • Heitor Borba

          onde que o bloco 1.0 do ônix é moderno e econômico? é mais beberrão que o próprio 1.4 da mesma Gm que por sinal… é o mesmo motor usado há décadas na linha,, apenas com mudanças simples… moderno é o 1.4T do cruze norte americano…

          • ViniciusVS

            Ônix Econômico apenas em Itens de série porque no resto…nem no preço o 1.0 é “econômico”

          • Kkkk confundi ônix com up! Kkkk

        • Wagner Lopes

          Cara, motor de onix moderno…??? Projeto da década de 70…8V, adaptação de monza…ajuda aí….kkkkkkkkkkk.

      • Luiz

        Heitor o que ele faz na Gasolina meu finado Up! fazia no etanol, então pode colocar sua mão, braço, tronco e perna no fogo. Modéstia a parte dentro da cidade anda na mesma tocada se não mais, devido ao excelente escalonamento da caixa da VW.
        Sim o padrão por dentro dele é franciscano mas com qualidade, é um carro muito divertido de se guia e na mão acima de tudo.
        Pra mim o 208 vale muito mais muito mais a pena que o nF por exemplo, que ficou com uma imagem muito ruim devido a problemas no lançamento e que ficou com um visual batido rapidamente. Venhamos e convenhamos que em questão de visual a Peugeot sabe trabalhar bem !

      • Chega_de_Ignorância

        Carros 1.0 em geral são bastante econômicos sim. Aqui mesmo nos comentários deste blog muita gente conta sobre o consumo do up! e realmente é excelente.

        Eu conheço uma moça que tem um Fox Bluemotion e ela sempre elogia o baixo consumo.
        A propósito, eu tenho um Gol 1.0 2013 que faz 14,2 a 14,6 km/L em Floripa no inverno (sem ar).

        • Heitor Borba

          pois é, só o Up! se salva mesmo… pq meu siena fire 1.0 nem com reza brava na estrada em declive com vento a favor… fazia mais que 13km/l na gasolina… e não sou pé pesado… Gm 1.0 do meu pai era pior ainda… o gol dele anterior ao Gm na época também era nessa faixa de consumo… então.. convenhamos.. 1.0 tem péssima relação potencia x consumo x torque em relação a um bloco maior… a exemplo o bloco 1.5 da Peugeot e o bloco 1.6 do versa que chega a ser comparado com consumo de híbrido… até a uma obesa ecoSport com seus 1.200kg na estrada faz 14km/l com toda a graciosidade de um motor 1.6… por isso me desiludi com estes beberrões 1.0 do nosso mercado… pra mim… nunca mais.

      • Alessandro Lagoeiro

        A maioria das pessoas que conheço compram um carro 1.0 pelo preço de aquisição, não pela economia de combustível, por não ter condições de subir de motorização.

  • Boa compra, boa sorte. Acho muito bonitos mas pessoalmente, ia de versão com teto :)
    Já tive um 206 aqui em João Pessoa tb há alguns anos. Agarrava bem nas curvas, motorzinho 1.4 na época não deixava a desejar, muitos mimos que a concorrência não oferecia. Tudo lindo, maravilhoso… até acabar a garantia, que na época era de um ano apenas. A partir daí foi, pedir pra vender e não voltar mais pra marca: concessionária com preços exorbitantes para qualquer servicinho, demora para peças… valia mais a pena ir em outro lugar (terminei fazendo as revisões na concessionária Renault!) O meu era duas portas e tive um problemão quando o carro foi arrombado e quebraram o vidro traseiro…
    Espero que tenham mudado de lá pra cá.

    • Jose Montenegro

      Obrigado! Comecei na volks já pensando na durabilidade, mas não tive sorte mesmo, o carro deu muito problema. Por lá também foi difícil conseguir peça, mas acho que a dificuldade maior era porque o carro estava na garantia. Vale ressaltar que o 208 é fabricado aqui no Brasil, o que ajuda muito no quesito preço de peças. Se não me engano o 206 vinha da Argentina.

      • FaloNaCara ¯ _ (ツ) _ / ¯

        O 206 foi importado inicialmente da França, em 1999, e em 2000 chegaram unidades argentinas,na configuração mais básica com motor 1.6. Em 2001 passou a ser fabricado em Porto Real, RJ, com motor 1.0 16v de origem Renault, enquanto que as versões 1.6 continuaram vindo da Argentina e França, conforme a versão de acabamento, mas em 2002 também passaram a produzir o 1.6 aqui, tanto 8v como 16v, e assim seguiu com produção totalmente nacional até o fim da oferta do modelo no Brasil em 2010, sempre nacional. Na Argentina continuaram produzindo localmente para o mercado interno até 2012 ou 2013, se eu não me engano. :)

        • Jose Montenegro

          Valeu pela informação! Comecei a pesquisar aqui e vi que o carro que vem da Argentina é do 207 e não o 206 como eu tinha dito, desde 2013 está sendo importado de lá.

        • bedotRJ

          Tive um 206 02/02 comprado 0km em janeiro de 2003 que era 1.0 16v e importado da Argentina.

        • 4lex5andro

          importante informaçao com um complemento (minimo); o 206 continuou em nosso mercado, mesmo depois de 2010, só sendo reestilizado e mudado o nome pra 207 ..

          o peugeot 207 mesmo nunca veio , de verdade ..

      • Tivemos o mesmo problema aqui em c ora xasa com a Volks, de quem éramos fregueses desde sempre… Nunca mais voltamos.
        Se bem que estive balançado por causa do novo Golf, mas passou quando começaram a importar do México… :)

  • Pedro

    Olha eu dei um 208 Griffe prata 2015 P minha esposa… Eu vi vários … Honda Fit com mesmo opicionais ?! Quase 70 mil…
    Fiesta com mesmo opcionais !? 60 e poucos.. Etc…

    Paguei 53k no manual completo com documentação

    Podia ter pago 51 num loja que não fosse autorizada mas preferi pegar na oficial …

    Eu tenho uma mercedes c 2015… E mesmo andando nela e com a referência que tenho acho o acabamento do 208 muito bom mesmo.. E olhe que a C nova e foda…eu tinha um A200 antes e digo sem meto que p 208 e muitooo bom

    O motor é um 1.6 16v de uns 122cv anda bem e econômico..

    Meu conselho p quem tem medo de peugeot !? Comprem… Eu gosto de dirigir o da minha esposa..

    OBs boba: meu carro custa 3x mais quase e não tel teto de vidro kkkkk

    • Alessandro Lagoeiro

      Fiesta com os mesmos opcionais do Peugeot mais de 60 mil? Onde você mora? Que eu saiba, o Ford não terá algumas coisas que vem no Peugeot, mas terá outras coisas (Mas voltadas a segurança, enquanto o Peugeot entretenimento). O que teria no Peugeot que o Ford não tinha, ainda mais por esse preço?

      • Marcos Vinicius Bittencourt

        Teto panorâmico e central multimídia (de verdade) bastam para qualquer um(a) que prefira entretenimento a escolha pelo 208.
        Digo isso pelo mesmo motivo do colega acima, minha esposa tem um, e apenas esses dois itens a fizeram escolher o carro.

        • Alessandro Lagoeiro

          Sim, eu escrevi isso. Mas ele disse com “os mesmos opcionais”… Aí pode colocar 100 mil que o Fiesta não chega! Mas 60 mil? huum… Por isso quis saber onde tinha esse carro com ágio desse tamanho.
          Mas ele contra ataca em transmissão mais eficiente, melhor motorização, controle de tração, Hill Holder, ESP e múltiplos airbags. Isso a Peugeot não quis oferecer. Talvez ele fale do sedã que pode ter esses itens que mencionou, mas mesmo assim a conta não estaria correta, porque ele não colocaria o que o New Fiesta tem a mais…
          Mas continuamos trocando segurança por diversão :(

          • Marcos Vinicius Bittencourt

            Eu comentei isso em outro post, enquanto a Peugeot fez um carro que enche os olhos de quem o vê por dentro e por fora, a Ford fez um carro mais acertado pelos mais entendidos. Eu fiz uma força para a minha mulher querer o NF ao invés do 208, porém, como o carro é 99% urbano (escola, mercado, shopping), ela preferiu o que os olhos mais agradam, e você deve saber, não perca tempo discutindo com sua mulher quando ela esta decidida por alguma coisa, rs…

            • Alessandro Lagoeiro

              Hahaha… Nesse caso concordo contigo, é melhor perder o carro que a mulher…
              Mas na versão de 45 mil, sou mais o 208 também, justamente pelo teto.

            • oscar.fr

              Não acho que seja a ponto do 208 ser um carro para os não entendidos e o Fiesta para entendidos. Ambos se equilibram muito e a escolha depende do gosto e das prioridades de cada um. O 208 pode bater qualquer versão do Fiesta e concorrentes a depender do que tu prioriza e vice-versa. Eu escolhi o 208 sem nem ver o Fiesta, o Peugeot bateu minha outra preferência, o C3, e sou muito feliz com a escolha.

              • Marcos Vinicius Bittencourt

                A escolha pelo 208 no meu ponto de vista é muito relacionada a sensação de estar em um carro melhor. Os acabamentos sao melhores, e tudo o que você vê e agradavel.

          • Edson Fernandes

            Só que vc ainda não citou a versão Titanium e seus 7 air bags.

            Alias, se formos considerar a versão sedan, existe uma chamada Titanium Plus que agrega a central multimidia original. Quanto custa? Nao sei mas a Ford promete algo em torno de R$65000.

        • Oba

          Concordo mas é só entrar nos dois para perceber como o 208 passa sensação de carro mais requintado, aconchegante, sofisticação mais próxima de categoria superior comparado ao Fiesta nacional.

      • Oba

        Ar de duas zonas, porta-luvas refrigerado e principalmente design, materiais e montagem interna que são superiores sem esquecer os dois itens que foi mencionado pelo Marcos.
        Pelo menos para mim depois de entrar num 208 Grife eu percebi diferença de sensação de requinte considerável ao entrar num Fiesta Titanium.
        O que pesa também contra no Ford e se aplica também a VW é a revisão a cada 6 meses.

        • Alessandro Lagoeiro

          Bem, ele disse os “mesmos opcionais”. Logo, era uma coisa que o outro tinha e o outro também tinha. Claro, essa questão de “sensação” é algo que nenhuma diferença de preço tiraria (Embora discorde de você. Prefiro sim o interior do 208 por acha-lo mais bonito, mas não acho que o Ford esteja um degrau abaixo, pois não tenho essa percepção da diferença, principalmente considerando a Titanium. E dos itens citados, acharia legal o porta-luvas refrigerado e só, o resto não é fundamental). Entenda, eu gostaria de saber o que são os “mesmos itens” (E até agora sem resposta), pois sinceramente eu enxerguei apenas preferência pessoal, não uma análise de verdade (O que de forma alguma é errado, diga-se). Sinceramente eu acho impossível essa de mesmos itens, porque seria similar dizer que um Celta com os mesmos itens do Golf custaria 90 mil. Não custaria, porque é impossível o Celta ter os mesmos itens do Golf! E uma análise de verdade tem o que um não tem e o que o outro tem, e não é isso que foi visto! Pode ter essas coisas a mais, a sensação de requinte… Mas o que ele não tem? Não teria que entrar na conta?

          • Oba

            Entendo o seu ponto de vista, o Grife não tem retrovisor eletrocrômico, chave mykey que acho espetacular e de muitíssima importância, banco em couro que não faço a minima questão, acho o revestimento do Grife de tecido mais bonito alem do toque mais agradável do tecido comum para o meu gosto, assistente de rampa e as sopas de letrinhas com as bolsas de ar a mais.
            Esqueci de mencionar no Grife a exclusividade do banco traseiro bipartido somado ao cinto traseiro de três pontos e mais um item que não configura uma vantagem mas mais um detalhe pequeno que demonstra como o 208 é mais próximo de um carro de categoria superior nos detalhes de acabamento que são as luzes de leitura interna em led.
            Os mesmos itens acho que são: alem do básico do completo, sensor de estacionamento, rodas de 16, sensor crepuscular e de chuva, piloto automático.
            Na verdade fica claro que a escolha foi mais pelo gosto pessoal mesmo. Apesar do Fiesta possuir itens de segurança que sempre julgo de suma importância e decisivo na escolha de um carro acho que excepcionalmente neste caso deixaria a razão da segura de lado em detrimento da emoção do design e refinamento do acabamento do Grife.
            O que me faria repensar a escolheria seria o fato do seguro do Titanium ser mais barato a ponto de compensar o custo das 2 revisoes a mais em 1 ano e meio com os carros.

            Resumindo existem compras por razão ou emoção, ou simplesmente por gosto pessoal e qualquer um dos dois são excelentes produtos, apenas não compreenderia alguém preferir um HB20 Premium ou ONIX LTZ mesmo que mais baratos por acharem que são superiores ao Fiesta e 208.

  • Rogerio Rezende

    Nunca tive um Peugeot. Já estive em uma concessionária e gostei muito. Nessa faixa de preço, supera todos os concorrentes em acabamento. Estou pensando em pegar o 2008 quando lançar. Valeu pela avaliação!

    • Rafael

      Penso também.. preciso de um carro mais alto que o normal para ir para fazenda e tal… com a notícia do thp manual animei muito!

    • Édpo

      2008 é uma otima aposta…
      A Peugeot podia era lançar ele logo…hehehehhe
      Vai saber quando vão lançar ele…

  • FaloNaCara ¯ _ (ツ) _ / ¯

    Parabéns pelo relato e pela compra, ótima forma de desmistificar os carros “franceses”. Também nunca tivemos problemas com os carros da Peugeot e Citroën que tivemos aqui em casa, nem com os carros nem com o pós venda. Seguramente seria minha primeira opção de compra no segmento, bem acabado (diferente do New Fiesta S que tem acabamento de dar pena)…pena que exista gente que prefere um Onix LT 1.0 pelo mesmo valor.

    • Jose Montenegro

      Pura verdade! Os preços dos carros 1.0 estão fora do normal… Mas enquanto tiver quem compre vai ser difícil mudar essa realidade.

    • Marco Antônio

      concordo com vc… Onix 1.0 é terrível…

    • Filipe Machado

      É o preço psicológico – Onix parte de 39k e o PUG de 43k , logo o brasileiro pensa ser mais vantagem em levar o Onix e economizar uns trocados – mesmo tendo produto muito inferior

      PUG colocasse ele partindo de 39k faria estrago, mas prefere acreditar ser um produto premium – posicionamento que “não está colando”

      • Jose Montenegro

        Mas comparando com o preço de lançamento do onix de R$ 32.590 e seu aumento pra 39k o Peugeot não ta fazendo feio pelo que ele oferece. Lançou nessa faixa de 39 e aumentou pra 43k.

        • Filipe Machado

          Entendo que todos os carros subiram de preço de 2013 pra cá e esse ano vão subir mais ainda… porém o consumidor não enxerga a PUG como marca premium – se bobear o cabloco prefere levar um HB20 1.0 completo que até 2014 batia em 42k do que esse PUG de 43k – justamente por conta do “Status” da Hyundai

          Já no caso do Onix é conservadorismo aliado a má fama da PUG em pós venda. Portanto se eles baixassem a bola do 208 – ele poderia deslanchar mais em vendas – visto que o produto é aparentemente muito bom

          • Jose Montenegro

            Concordo com você, Filipe. Seria uma boa estratégia de vendas.

          • Edson Fernandes

            Eu discordaria veemente, porque o Peugeot de cara tem o motor maior em comparação a esse Onix. Eu vejo que o problema é sempre “marca”.

            As pessoas compram marcas e não apenas analisam o produto em si.

            O potencial do 208 é gigante. Mas a marca mesmo não sabe aproveitar isso.

            • Filipe Machado

              Enquanto continuarem achando que 208 é premium, a Pug vai perdendo participação no mercado

              • Edson Fernandes

                Ou a propria Peugeot não reposicionar o produto para deixa-lo mais atraente isso vai acontecer. E a fabricante parece deitado em berço explendido por conta disso.

        • Vinicius Vasques

          Mas então José, mesmo com preço anunciado de 43.000 ainda é possível levar por 40.000 sem muita dor de cabeça( foi meu caso) O problema do 208 é que é difícil demais encontrar bons relatos sobre o carro que falem além do painel, volante e central multimédia. A maioria das análises são da versão Grife e a Peugeout pisa na bola em não oferecer informações bobas sobre as versões de entrada (o Active vem com rádio bluetooth, cd e usb de série, comfort blinker e luz de frenagem brusca) e tem o segundo melhor espaço interno entre os concorrentes (perde pro c3), não tem os problemas de ar condicionado e barulho do forro da grife e ainda tem mais espaço vertical pra quem vai de carona.

          • Edson Fernandes

            Esse ponto do forro é um problema sério que a Peugeot não tem dado atenção mas que pode minar o produto. Um dos itens mais interessantes do modleo é o teto solar.

            Como pode um forro ser tão problematico? Mas é bom saber que desde a versão de entrada há o som. Uma duvida… qual é esse barulho do ar condicionado?

            • Vinicius Vasques

              E ai Edson, não é barulho, é potência. Tem muita gente que reclama da potência do ar condicionado mas isso é por causa do teto de vidro que deixa passar a luz solar e aquece o interior do veiculo. Acaba que o sistema demora mais pra resfriar a cabine. Nos modelos sem o teto o sistema funciona muito bem pois alem da luz refletir no teto a forração é mais espessa.

              • Jose Montenegro

                Isso é verdade, Vinicius. Já vi pela internet pessoas reclamando do ar condicionado, mas o meu nunca teve nada. Gela muito! E como no seu, não tenho teto panorâmico.
                Acho que o barulho no ar que eles reclamam é quando coloca na velocidade 6 e vem aquele vento forte na cara rsrs…

      • Marcos Vinicius Bittencourt

        Analisando os compactos premium, os franceses (c3 e 208) se destacam quando se fala em acabamento, o que me permite considera-los como premium dentro da categoria, o mesmo não acontece com o NF, que tem um acabamento mais sofrível, entretanto a Ford recheou o carro com equipamentos de segurança para suprir essa “diferença”

        • Filipe Machado

          Acabamento bom num carro de 40k+ deveria ser obrigação e não “premiumnização” ou “gourmetização” de compactos, não vejo isso e acho que grande parte dos compradores não veem isso como diferencial… tanto que C3 e 208 não são unanimidades no mercado

          • Marcos Vinicius Bittencourt

            Eu também acho que acabamento deveria ser obrigação desde o carro mais barato, da mesma forma que eu também acho que deveríamos ter melhores incetivos para motores mais eficientes, e também acho que AB2 e ABS não deveriam ser obrigatórios por lei, e sim por iniciativa das empresas, porém não moramos num país que é um mar de rosas. Portanto os diferenciais devem ser sim levados em conta.
            Eu acredito que dois fatores limitam a ascensão desses modelos: 1) falta de um cambio automático descente, para alinhar com o líder do segmento. 2) Preconceito com a marca, mas que eu acredito que isso esta aos poucos sendo deixado de lado, haja visto o relado do dono e dos demais colegas comentaristas.
            Dificilmente os franceses serão líderes de mercado, porém poderiam sim estar melhores, pois o produto é muito bom.

      • oscar.fr

        Na real que o aumento de preço dos 1.0 como Onix e HB20 matou a definição Premium. Hoje a maior parte das versões de Fiesta, C3 e 208 (nossos compactos premium) acabam concorrendo com Onix e HB20.

  • Fábio

    Pós-venda da VW é assim mesmo: péssimo, ridículo! Só espero esse novo plano da Peugeot e Citroen de juntarem as concessionárias, pq minha cidade provavelmente será beneficiada. Assim, tenho mais segurança ainda, compro meu novo 308 daqui uns tempos, e passo longe da VW! ;)

  • Fanjos

    A VW esta ganhando uma imensa péssima fama no pós venda, talvez ate seja por isso que as vendas do Golf vem despencando, passei horrores com um Fox que eu tinha, mas acabei comprando pelo preço um Up para a minha noiva, quer por ser bem mais simples torço para que ele não de problemas porque depender da VW é o fim, ela ultimamente esta pior do que qualquer rede conhecida, incluindo Peugeot (que já tive e era muito bem atendido), a VW ultimamente é disparada umas das piores redes no quesito pós atendimento

    • ViniciusVS

      3 anos atrás meu pai ia comprar um Voyage completo com todos os opcionais 1.6 e não tinha na concessionária deram prazo de 40 dias para ele, passado o prazo ele vai na VW ver o que aconteceu e esqueceram de fazer o pedido, por mais raiva e aborrecimento que ele passou na época hoje eu vejo que ele teve foi sorte, se livrou da linha 2011 do Voyage ( a Péssima fama dos motores ), se livrou do pós venda horroroso, viu que pagaria um valor abusivo no carro e se livrou disso, e hoje tem um carro melhor e não quer VW mais nem de graça.

      • Edson Fernandes

        Nossa… mas se tivessem esquecido de pedir meu carro a VW, eu teria processado a concessionaria. Alias, eu ouso dizer que as “demoras” de entrega de um produto são mais relacionados ao esquecimento do que o abastecimento. O que é interessante no canal ad Quatro rodas (mas falo revista e não da internet) é justamnete exigir algo parecido.

        Me lembro em 2012 de um consumidor que queria a cor azul do Focus na versão Ghia (ou Titanium) mas pediam 120 dias. O que ele fez? Reclamou na revista que conseguiram entregar em uma semana! Sim uma semana! Ou seja, certamente falta talvez uma comunicação maior entre a fabricante e seus concessionarios. Como a saida de um carro dessa cor pode ser menor, pode ser que já existe fabricado, mas a fabricante não avisou o concessionario disso.

    • CorsarioViajante

      E mesmo assim continua vendendo, como no seu caso. Isso que acho incrível.

      • Fanjos

        Nesse caso específico o que decidiu foi a segurança, eu já sofri um acidente muito feio, então sei da importância de comprar o carro mais seguro disponível que o dinheiro disponível consiga, em segundo foi o preço.
        Até 30 mil eu tinha o Celtassauro, Paliodonte, o Sandero 1.0 pesadão e pelado que ainda não passou pelo teste de colisão, e os chineses tumba de papel.
        Semi novos estão no preço dos novos, e usado eu só sei comprar se for de conhecido, aqui no Brasil todo usado que comprei eu me ferrei, simplesmente não manjo =/

        • CorsarioViajante

          Tbm não sou da turma do usado!

        • RTEC30

          Estou na caça de um usado, mas a paciência está acabando.
          Se manterem o preço das unidades 14/15, vou acabar por ali.

        • Alessandro Lagoeiro

          Uma dica: Procure na porta de colégio ou estacionamento de shopping, pois sempre tem senhoras que usam o carro para fazer compras no shopping ou levar os filhos na escola, e o veículo vem sem sinistro, sem problemas mecânicos, com no máximo 10 mil km e um ano de uso. Foi trocado apenas porque ela queria o modelo mais novo e em média está 40% mais barato que um popular pelado. Vai financiar? Não tem problemas! Se você quer um carro zero de 40 mil reais, você tem que financiar, mas se o usado custar 40 mil, você tem o dinheiro a vista! Só levar no mecânico de confiança (Aquele mesmo, muita gente no NA pode te ajudar, independente de onde morar). Espero ter sido útil.

          • RTEC30

            Vlw Alessandro,
            Continuo na caça, moro em SJC, ainda prefiro o usado, vou seguir sua dica nos shoppings.
            Consegui um bom financiamento no BB por ser servidor estadual, taxa efetiva aceitável.

            • Alessandro Lagoeiro

              Só uma curiosidade: A taxa que conseguiu é a mesma para zero km e usado?
              Pela minha experiência no passado, o zero tende a ter taxa menor. Nos melhores casos, ela é igual a de carro com dois anos de uso.
              A questão é que quando comprei, carro com dois anos de uso não apresentavam um valor tão baixo que compensassem os riscos.

              • RTEC30

                No meu caso o Consignado saia mais em conta: 1.15 a.m. Mas Podem ter me empurrado isto.

                • RTEC30

                  Ops + ou – 1,1%,
                  tem 2 meses de carência.

  • dougkmt

    “Seis meses atrás instalei uma bancada de couro, o que na minha opinião melhorou ainda mais.”.

    Jose, o que seria uma “bancada de couro”? Forro por cima dos bancos de tecidos?

    • Jose Montenegro

      Isso mesmo, é assim que eles chamam na própria concessionária. Mas se trata do revestimento de couro colocado no lugar do tecido, não por cima.

      • dougkmt

        Ah, do jeito que vc falou eu achei que era apenas uma “capa” de couro colocada por cima dos bancos de tecido.. Por curiosidade, quanto custou?

        • Jose Montenegro

          Por aqui custou RS: 1.300,00.

  • medmax

    ja tive um peugeot 207 que comprei com 2 ano de uso e 40 mil kms, fiquei com ele até os 100 mil kms o unico problema que deu foi na suspensão que tive que trocar uma peça que era muito caro, comprei por fora 500 reais, acho que era o eixo traseiro. troquei no meu golf 1.4 dsg, que faz seus barulhinhos quando esta no modo economico, mas muito feliz, e a concessionaria aqui de vila velha vw premium não tenho nada a reclamar após 2 revisões.

  • Amauri Gomes

    Gostei do relato. Já que é uma meta o 208 (ou C3/Fiesta) gastando no máximo de 45 mil, para a metade de 2016 começo de 2017 saindo do “Novo Palio” 12/13 que está no momento. Uma pena este 208 não ter disponibilidade de uma cor azul que o C3 de hoje tem (é um tom escuro, muito bonito por sinal); iria ficar show nele. Parabéns pelo carro!

    • Fernando

      Infelizmente essa cor já não é mais oferecida no C3…

      • Amauri Gomes

        Putz, que droga… obrigado pela informação. Uma pena que retirem essas “diferentes” em detrimento das mais “comuns” pelas vendas.

  • PEDAORM

    Bela compra! Pensei no 208 Griffe como opção para trocar meu Fox prime 2012 por um AT esse ano, mas o espaço traseiro no 208 é proibitivo

    • Marcos Vinicius Bittencourt

      Quando fui comprar um carro para a minha mulher fiz algo bem incomum, levei o carrinho de bebe em todas as CSS para ver quais carros cabiam o (enorme) carrinho, e pasme, só o 208, c3, Fox (versão Prime que desliza o banco) e Sandero couberam o carrinho. Isso falando em porta-malas.
      Porém o espaço para as pernas no 208 é apertado mesmo, acredito que foi por isso que coube o carrinho. Nisso o Fox (desta vez com o banco para trás) e Sandero davam um banho, porém o acabamento fez com que desistíssemos dessas compras.

      • CorsarioViajante

        Não acho nada incomum, acho que teve ótima idéia. Eu sempre rebato os bancos dos carros que tenho interesse pois uso bastante esta função.

        • Marcos Vinicius Bittencourt

          É que fizemos um caminho inverso, tinhamos o carrinho de bebe e precisaríamos de um carro (de adulto, rs..) para levar o carrinho.
          Já penso se eu comprasse um carro de 50mil e não coubesse um carrinho de R$ 500!? Fiz o teste drive de outra forma :)

          • CorsarioViajante

            Eu acho legal pq conheço um monte de gente que compra carro sem verificar se vai resolver seu problema, deixa pra fazer o test-drive em casa depois que comprou o carro. rs

            • Marcos Vinicius Bittencourt

              E ai vem na internet dizer que o carro é ruim. Eu sempre pergunto, o carro era assim no teste drive? Pq voce compro sabendo desse problema?

              • CorsarioViajante

                POis é,.. Compra o carro e só vai entrar dentro no dia de retirar na concessionária.

              • Edson Fernandes

                Pois é… assim como falam que o Civic tem um “problema” devido ao porta malas (geração 8).

  • Marco Antônio

    Belo relato, especialmente pela experiencia do pós venda da Peugeot… tive a chance de fazer o test drive do 208 e realmente é um carro muito gostoso de dirigir, serve de base para futuros compradores.

  • Ygor Soares

    Faço das suas as minhas palavras! Eu era proprietário de um gol g5 1.6 e o atendimento da VW era um lixo, o consultor que me atendia era bom, porém só depois de colocar uma reclamação na revista quatro rodas a VW resolveu reparar os problemas que eu tinha com carro, pois parecia que ele iria desmontar a qualquer momento!

    Hoje tenho um Peugeot 308 e gosto muito do carro, o atendimento da Peugeot sempre foi bom comigo e nada tenho a reclamar até o momento! Meu carro vai fazer dois anos em julho e hoje esta com 18 mil km e logo fara sua segunda revisão.

    Gosto do Golf novo, porém quando lembro do atendimento da VW desisto dele na hora!

  • ARENANB

    Tenho um 208 Griffe 1.6 Manual, e não aconselharia esse carro nem para o maior dos meus inimigos. Não existe um acabamento interno que não bata igual uma belina.

  • Wagner Lopes

    Carro realmente bacana mas, como todos em nosso país, não vale o preço que se paga…aqui em casa a patroa roda em um 307 2008 com 73.000 km e eu com um 407 2009 com 52.000 km…realmente imbatíveis em vários aspectos. Os leões não saem aqui de casa tão cedo…

  • Adamir Marcos

    Tenho um Active Pack com teto panorâmico, o carro muito bom sensacional, aconselho podem comprar. o atendimento na Peugeot é excelente. a=Aqui em bsb o carro é bastante vendido.

  • eskimo

    Depois de tantas pesquisas, vi que o 208 é a melhor opção, agora so falta fazer um test drive.
    Eu particularmente gosto muito dos carros da peugeot,
    Coisas que meus amigos “goleteiros” nao entendem AHAHAHA
    Sou apaixonado pelo 208 a muito tempo.

  • Alexandre Maciel

    Excelente relato.

    Quanto vendi o Fit estava em dúvida entre Fiesta e 208. Na época ainda não tinha a versão Active Pack e, por conta disso, além da questão dos controles de tração e estabilidade, optei pelo Ford.

    De qualquer forma, hoje acho que ficaria balançado apesar de gostar do conforto e do desempenho do Fiesta.

  • Rafael Fernandes

    Comprei um Allure há um mês e meio. Ótimo carro mesmo. O motor não tem muitos cavalos, mas como o meu uso é geralmente sozinho e com no máximo a namorada junto e raramente com bagagens, ele mais que dá conta do recado. Eu saí de um Astra 2.0 e achei que sofreria muito com a redução de potência, mas estou bem satisfeito.

    Outro destaque é o isolamento acústico. Melhor que muitos modelos de categoria superior. A suspensão também me agradou bastante, macia mas sem comprometer nada.

    E sobre o design, não precisa falar muito. Externamente tem um ar moderno e esportivo, daqueles que poderá ficar uns 6 anos sem atualização estética que continuará lindo (vide 206). E o interior também é de muito bom gosto – vi vários modelos antes de comprar o meu, e o 208 acabou sendo o melhor nesse aspecto, pra mim.

    E o teto panorâmico é um espetáculo. Quase comprei um Active Pack também, porque racionalmente falando, é a versão com o melhor custo-benefício. Porém percebi que eu ia acabar me arrependendo de não investir mais 3 mil pelo teto, porque é um diferencial sensacional. Mas o carro já é um espetáculo mesmo sem ele.

    Por enquanto, também não enfrentei problema algum com o carro. Claro, não tem nem dois meses de idade e menos de 800km ainda. Mas é bom tirar um carro da concessionária e não precisar retornar logo de cara pra resolver uma coisinha qualquer.

    • Jose Montenegro

      O pequeno Peugeot impressiona mesmo. Só sabe quem tem um.

    • oscar.fr

      Quando comprei ainda não tinha a versão Active Pack, eu iria de Active (até porque queria mesmo um C3 Origine, mas o ágio tornou impensável a compra), mas o vendedor soube me vender um Allure. Na época a diferença paga foi de 6 mil reais, 39 x 45 e valeu muito a pena por todos os equipamentos, especialmente, o teto panorâmico e a central multimídia.

      • Edson Fernandes

        Oscar, como vc já acompanha a muito tempo aqui no NA e adquiriu um 208 com teto, pode me dizer como está o seu carro? Digo em relação ao forro de teto em que há muita reclamação de barulhos. O seu tbm possui? Qtos km ele possui?

        • oscar.fr

          Olá Edson. O meu Allure é 2013/2014 comprado nos primeiros meses de venda do 208 (como resultado não tenho vidros elétricos atrás, uma mancada do tamanho da França em um carro tão equipado). Atualmente está quase com 19 mil km e espero fazer a revisão dos 20 mil em fevereiro. A única reclamação que tenho do carro é em relação ao barulho de algumas peças de acabamento, me preocupo por ser o primeiro Peugeot e pelo carro ser novo, se estivesse digamos com o dobro da quilometragem não acharia estranho. O painel é muito sólido e não tenho problemas com o porta-luvas. O que incomoda um pouco são os rangidos dos pega-mão das portas dianteiras, o material parece estar solto, acredito que os rangidos sejam produzidos pelo pega mão ser dividido em duas peças, talvez se fosse uma seria melhor. Quanto ao teto, ocorre apenas trepidação da tampa ao passar por buracos ou imperfeições. Em situação normal de rodagem o carro é silencioso. Contudo, na minha região ainda existem muitas ruas de paralelepípedo e as cidades são muito esburacadas. Na verdade, além dos barulhos, o que me incomoda um pouco são as respostas da suspensão, acho que ela transmite muito aos passageiros. Em casa temos uma Renault Mégane, que se sai melhor ao passar pelas mesmas ruas. Em geral, apesar do relatado continuo muito feliz com o carro e certo de que ele aguentará bem o tranco, a expectativa é ficar com o pequeno leão por bastante tempo, mais uns 5 ou 6 anos.

          • Edson Fernandes

            Geralmente os carros médios tem uma bitola diferente e o acerto do Megane é para o conforto. Algo que cada vez mais é ignorado pelos meios de comunicação que se dizem técnicos. Tudo atualmente se volta em nome da estabilidade.

            Um carro é somente confortavel qdo o limite é ter estabilidade sem que a carroceria aderne nas curvas. Eu discordo totalmente disso e por isso que também gosto do Fluence (que obviamente tem melhorias sobre o megane mas o conforto do megane). O mesmo eu sinto de diferença entre o C3 e o meu Xsara, pois o C3 também passa as imperfeições apesar de ser silencioso.

  • DGA

    Também prefiro a Peugeot à VW. Um bom carro, eu só faria questão do motor 1.6 16V.

  • Joildo Dias

    Amigo parabéns pelo relato e realmente esse carro é muito bonito e completo, uma bela aquisição……………

  • Lesilco

    Sonho de consumo, mas pra mim fora da realidade!$

  • Gustavogm

    O 208 é um ótimo carro, mas que não vende por alguns erros cometidos pela Peugeot: excesso de versões com o motor 1.5 o que acaba encarecendo as versões com motor 1.6, a falta de mais itens de segurança e terem escolhido o câmbio automático de 4 marchas ao invés do de 6.

    Espero que ela não cometa os mesmos erros com o 2008, pois com a crise por qual ela passa no Brasil é capaz de não aguentar…

    • zeuslinux

      Também acho um erro estratégico da Peugeot valorizar demais o motor 1.6 e insistir no câmbio AT de 4 marchas.

      Era muito mais negócio oferecer um câmbio automatizado, mesmo que de embreagem simples, nas versões de entrada e utilizar o câmbio AT de 6 marchas que ela já usa em alguns carros nas versões top. E deveria usar o motor 1.5 apenas na versão de entrada, usando o motor 1.6 na maioria das versões intermediárias e o 1.6 THP nas versões top.

    • oscar.fr

      Acho que dificilmente a Peugeot deixa o Brasil. Por mais que o grupo não venda horrores no Brasil, nosso país serve de plataforma para a operação da PSA na América do Sul, sendo que o grupo é muito forte na Argentina.

  • Alvaro Guatura

    O interior desse carro é maravilhoso.
    Compraria facilmente

  • Chicão

    É um carro lindo. Provavelmente o mais lindo da categoria.
    Porém, desisti de comprar depois de conversar com vários proprietários e ouvir sempre as mesmas reclamações:
    – barulhos sem fim.
    – péssimo pós-venda.

  • Marcos Souza

    sentiu algum problema na suspensao? a grande queixa dos compradores de pug é a suspençao que nao tem durabilidade e é cara… meu irmao tem um 1,6…é um dos carros mais gostosos de dirigir que eu ja pude dirigir…

    • Jose Montenegro

      Até agora não senti nenhum problema na suspensão. Ele continua bem macio. Vou esperar chegar os 50 mil pra ver como ela se comporta.

  • Raphael Duarte

    Esse Peugeot consegue superar muitos veículos em termos de design. Ele é harmonioso e muito bem resolvido. Mas como um compacto premium, ele não consegue fazer frente ao consolidado Punto. Seu design “by Giugiaro” caiu no gosto dos brasileiros e está anos-luz ao da Peugeot.

    • João Martini

      Vc tem um Punto? Hehe

      • Edson Fernandes

        Ele não tem um Punto, ele tem é um gosto e amor pela marca. Essa historia já se passou por uma noticia e essa já é a segunda e eu vou acompanhar os relatos dele.

    • O Punto é um bom carro, mas já teve seu tempo… com a última re-estilização, deixou a desejar, perdendo muitas vendas, incluindo pelo preço do veículo, nada atrativo ante a lista de opcionais equipados por versão. Vale lembrar que faz algum tempo que o Punto vem perdendo mês a mês para o 208 nas vendas, e no acumulado até novembro estava com apenas 1499 unidades a frente… mesmo com a diferença de tamanho da rede Fiat para a rede Peugeot.

  • Hiboria

    Estou inclinado em comprar um desse para a patroa utilizar na cidade e ficar com um médio para mim + viagem (corolla, pois pego de meu pai com desconto kkkkk).

  • Antonio Rocha Oliveira

    Na minha opinião você pegou a melhor versão do 208, melhor CxB, melhor em consumo de combustível, bem completa.
    Eu tenho a versão Griffe automático mais completa, gosto muito do carro, porém ele tem consumo na cidade elevado.
    Até na suspensão onde a Peugeot é tão criticada eles acertaram a mão, não é muito mole, nem muito dura, o carro não arrasta a dianteira.
    Sobre o acabamento e a direção pequena é exatamente como você falou, todo mundo gosta.
    Sobre custo de manutenção é só pesquisar e ver que está entre os mais econômicos.
    Espero que a Peugeot continue neste patamar para os próximos modelos e invista pesado no pós-venda e tirar de vez o estigma da marca.

    PS: os problemas que você viu no Gol eu vejo nos carros de pessoas próximas. Muita gente enfrenta problemas com este carro, e o motor que grila demais. O que acho interessante é que ele continua com fama de carro resistente.

    • Jose Montenegro

      Resta a nós, donos de 208 repassar nossa boa impressão dos nossos carros. Estou muito feliz com o meu, só está faltando as rodas do Griffe pra ficar completo hehe

      • Antonio Rocha Oliveira

        Uma das coisas que me chamou atenção ao 208 eram os elogios a ele que vi na internet desde o lançamento. Eu tinha muito a imagem do 206 e 207, como um carro um pouco acima de palio, gol e afins. Mas depois de ver as matérias e conferir o carro de perto vi que o 208 deu um belo salto.
        Quem for comprar um hatch compacto premium tem que testar o 208.

  • zeuslinux

    O bom do “aumento” do IPI (na verdade o fim do subsídio) vai ter um lado bom: os carros 1.0 vão ficar ainda menos atrativos por causa da redução da diferença de preço.

    Com isso, esses caros com motores 1.4, 1.5 e 1.6 e acabamentos mais simples podem ser muito mais negócio do que os populares 1.0.

    Muitos anos atrás eu fiz um test drive num Peugeot 206 com motor 1.6 e câmbio manual e gostei do carro, com exceção do péssimo câmbio manual, que tinha uma alavanca com curso muito longo e engates não muito precisos. Para quem vinha de carros manuais da VW e Chevrolet, isso foi o maior pecado e acabei comprando no final um modelo GM. Espero que tenham melhorado bastante esse câmbio, porque andar de carro manual nas grandes cidades hoje já é um suplício e muito mais se o câmbio tiver engates ruins.

  • Gran RS 78

    Parabéns pelo carro. Realmente sem comparação com um Gol 1.0 e o seu relato foi muito importante justamente para mostrar que carro francês é bom, e que marcas consagradas, como no caso da VW, as vezes só dá dor de cabeça.

  • Vinícius DS

    O hatch compacto mais bonito do mercado, na minha opinião, seguido de perto pelo Fiesta e o Punto. E esse painel + Volante ficaram muito bacana. Pena no Brasil não haver a versão 2 portas que é mais bonita ainda.

  • Caio Brandão

    Sempre gostei do visual tanto do exterior quanto do interior, parabéns pelo carro , muito top !

  • Chris Torenzo

    Lembro-me que antes de adquirir o meu atual carro, fiz um teste drive num 1.6. Gostei muito do carro, o unico ponto que me deixou meio chateado foi o espaço interno e o barulho que faz no acabamento das portas quando vc vai fecha-las ou abrir-las, nos puxadores. Barulho comum aos carros da PSA e Renault-Nissan.

    • Jose Montenegro

      Resolvi esse problema dos puxadores usando fitas adesivas com revestimento tipo carpete. Uma hora de trabalho num domingo sem nada pra fazer kkkk

      • Chris Torenzo

        Putz! serio? Deixa a receita ai pra nós!deve ter ficado show!

  • Thiago

    Meu cunhado tem um desse pérola, muito lindo e o cheiro desse carro é muito bom mesmo, mas como nunca dirigi, não posso falar nada alem disso, mas achei interessante o fato do seguro ser mais caro, moramos em Sorocaba cidade grande, bme proximo a SP, geralmente as coisas ia no nordeste são mais em conta, se comparado a ao sudeste que infelizmente tem bastante furto e roubo de carros como toda cidade grande, mas o meu cunhado apaga apenas R$ 1.600 de seguro, mas vou perguntar de novo, pra ter certeza.

    • Jose Montenegro

      O seguro alto foi por causa da idade (menor de 25 anos). Pegue o carro do seu cunhado pra dar uma volta hehehe.

      • Thiago

        Entendi, meu cunhado tem 31 anos, vlw pelo toque, vou fazer isso, ja que ele pega minha irmã, kkkk

  • Ed Franca

    Possuo um 208 Allure 2014 e minha esposa possui um Active 2013, ambos na casa dos 20000 Km e estamos muito satisfeitos com o produto. Ambos saímos da linha Ford, com um Fiesta 1.6 e um Ka, que também nos atenderam muito bem, contudo, na linha Peugeot, ganhamos em consumo, conforto e estética. Antes de fazer o test drive, estava convencido a comprar um HB 20, que possui o melhor desempenho dos motores 1.6 aspirados, mas fui seduzido pelo design e conforto do 208.
    Não vejo melhor opção de hatch premium que o 208, talvez o C3, que compartilha a mesma base mecânica, contudo prefiro o desenho e a central interativa do 208.

  • Vinicius Vasques

    Muito bacana sua avaliação. Não li todos os comentários mas gostaria de deixar meu relato sobre o processo de compra e negociação de um Peugeout 208 Active. Eu tenho um Gol G5 1.0 Trend e queria trocar por carros de entrada na casa dos 36k. Estava mirando no Novo Ka e Up! com possibilidade do Sandero. Os preços sempre ficaram na casa dos 37k. Fui na Peugeout por ficar ao lado trabalho e fiquei surpreso ao saber Que ofereciam um desconto na versão Active saindo de 39.5k na cor branca. por 3k pularia de segmento e abri o leque testando o NF, Fox bluemotion e hb20. Minha impressões foram boas sobre o NF em relação a motor, câmbio e retrovisores elétricos mas o acabamento conseguia ser pior que do meu carro de 4 anos atrás, sem forros nas portas, peças mal encaixadas e espaço ridiculo para passageiros. O preço do NF foi de 41k. O hb20 me decepciou tanto pelo preço 43k quanto pelo acabamento, o carro deixa passar o som do motor e é muito barulhento. A direção hidraulica é levíssima é muito boa. O Fox não trouxe tantas novidades, é um típico VW com direção boa, acabamento honesto e opcionais caros (3k por ar condicionado é um roubo num 1.0 de 38k).

    O 208 me pareceu bem honesto pelo preço. O motor é bom em baixa e o isolamento acústico é excelente. O acabamento é bom, com plásticos variados mas peca em coisas pequenas como forramento das portas e pino de ajuste do retrovisor que parece frágil demais. O espaço interno é muito bom e a suspensão é tão boa quanto do hb20 (nem dura como VW nem molenga como Fiat). Enfim é um relato rápido de um cara que comprou o carro fazendo 2 test drivers em vários carros da mesma faixa de preço. Espero que ajude a quem está de olho em carros na casa dos 40.000

  • Pedro Pontes

    Parabéns pelo carro e pelo relato. Minha esposa trocou o Astra 2011 dela por um 208 griffe manual. Como trabalha perto de casa, ela não faz questão do cambio automático. Pelo valor pago, foi muito melhor que qualquer outro da categoria. NF tinha um conjunto muito bom antes da nacionalização como um acabamento bem melhor, bancos melhores, montagem melhor, plásticos internos melhores, etc. O novo ganhou itens de segurança e cambio automatizado de dupla embreagem que considero itens interessantes mas cobram caro por isso, o acabamento interno eu achei que ficou ridículo, o volante mesmo parece de plastico duro (brinquedo), a montagem das peças estavam desalinhadas (em varios que vi em exposição), o atendimento foi razoável e na época as revisões eram de 6 em 6 meses (não sei se ainda é). Dizem que o Sigma tem muito mais potencia que o 1.6 da pug, ja peguei estradas com o 208 e passei por Fiestas Titanium que não me deixaram falando em nenhuma situação (não estava tirando racha, apenas situações normais como subidas de serra, estradas largas para acelerar um pouco mais, etc). O carro está chegando nos 5.000 km agora e até o momento, se mostra muito silencioso por dentro sem nenhuma escola de samba enchendo a paciência, isso porque moro em um bairro da zona leste de sp que as ruas são péssimas.

    Ao completar um ano e passar pela revisão, pretendo fazer um relato parecido com o seu e contar mais sobre a decisão pela aquisição do 208 (vimos punto, NF, C3 e o Sonic), contar sobre os prós e contras alem do atendimento da CSS escolhida para fazer a revisão, alem dos valores pagos.

    Abraço e boa sorte.

  • mauricio

    Bom dia, também tenho um 208 1.5 2014/2015 ele está com 11.000km agora , sou repres. comercial , ando uns 3.500KM por mês ,já tive uns 20 carros diferentes, uso o carro todos os dias , o que posso dizer do 208 é que o carro é excelente , confortável (coloquei aro 17″ com pneus 225/45 agora ,ficou um pouquinho mais duro mas nada que incomode), muito econômico ( 10,5 KM/L de etanol na média 70% estrada-30% cidade com ar ligado direto andando a 110km/h) nunca pus gasolina nele , a posição de dirigir com o volante menor e painel acima ficou além de muito bonito esteticamente , prático e diferente de todos os outros carros ( mas só sabe disso quem dirige um 208 , se não dirigiu ainda não tente imaginar pois não vai ser a mesma coisa ) e apesar do motor ter apenas 93cv no etanol , a relação peso/potência dele é muito boa ,pois é muito leve , quem estiver em dúvidas , faça um test drive , compare com os concorrentes e veja como vale a pena optar pelo 208 , abraço.

    • Jose Montenegro

      Valeu! Mais um pra lista de proprietários felizes. Precisou fazer ajuste na suspensão pra colocar essas 17?

      • mauricio

        Nadinha , só tirei as 15″ e pus as 17″

    • Oba

      Parabéns pelo carro e pelo bom gosto na roda e altura que não é socado no chão como muitos com mal gosto (na minha opinião) e motivo de piada na Europa amam.
      Dirigi um igual ao seu quando foi lançado e o painel inovador aliado ao volante minusculo com assistência elétrica levíssima em baixa e segura conforme a velocidade sobe que pode ser regulado também em profundidade somado a posição de dirigir que pode ser baixa como nos alemães BMW e mesmo Gol G5 sao um convite para o prazer ao dirigir.
      Após ler este post reparei com mais atenção no carro e agora estou pensando loucamente e seriamente em trocar o carro atual por um Grife.
      Pensei também no Fiesta Titanium mas a revisão a cada 6 meses e o design e requinte principalmente interno do 208 são incomparavelmente superiores ao Ford.

  • Samuel

    Tenho um 208 Allure e concordo plenamente com a opinião mostrada aqui. Na primeira volta estranhei o cambio mas no dia seguinte já estava acostumado e hoje não tenho nada a reclamar. É realmente econômico e esperto e a posição de dirigir é excelente. Só não gosto do medidor de combustível digital, é bonito de se ver, mas quando deixo (raramente) o tanque chegar perto da reserva um ponteiro ia exibir com mais precisão a quantidade de combustível. E o melhor de tudo é que foi bem no LatinNCAP.
    Antes dele eu tinha um Focus 2011, e apenas quando estou com 5 pessoas + bagagem eu sinto falta do espaço do Focus.

  • Lula Molusco

    Parabéns pelo excelente relato, e por seu excelente português!

    Ademais, parabéns pelo carro e obrigado por desmistificar o descabido preconceito que o brasileiro tem com relação às marcas francesas.

  • Gian

    Ainda bem que você ficou no “Quase comprei um Logan”.
    Nada contra o Renault, mas acho que você fez melhor escolha levando o 208.

  • RyanSX

    O pessoal fala muito mau do carro porque não tem cuidado mesmo. Aqui temos um 207 Hatch 2011 e o carro não da problemas e fiquei impressionado com a rapidez em substituir uma peça da suspensão que deu defeito. Pensei que iria demorar uma semana sem o carro e apenas 2 dias depois ja me ligaram falando que estava pronto, de quebra ainda lavaram o carro.

    Esse motor 1.5 se parece muito com o 1.4 8v do 207 e tem potencia parecida, gosto bastante do motor, porém é como você falou no texto, se carregar o carro falta folego ao motor, mas não é o caso por aqui. O unico problema é esse acelerador eletronico (pelo menos no 207) ele é lerdo, por exemplo: Se tiro o pé e rapidamente acelero novamente parece que o carro engasga e o motor vibra de forma estranha, não é nada que prejudique, mas não gosto muito disso até porque meu carro tem acelerador mecanico.

    A suspensão dos PEUGEOT são bem macias em geral, gosto muito.

    Internamente no 207 o único ponto ruim são os bancos, parece que a espuma que fica em contato com o metal fica rangendo com o atrito com a pintura do aço. Outro ponto é o estofado dos bancos, são bem ásperos e desconfortáveis.

  • Ivo Costa

    Tinha um Gol 1.0 Trend, completo. Mudança da água pro vinho. Satisfeitíssimo!!

  • Leandro Tanzini

    Acho lindo, o mais legal de toda turma! Agora está chato de mais quando tem alguma matéria de francês, e o povo mete o pau no preço de revenda e manutenção, isso é muito do passado, eu compro carro pensando em segurança, conforto e prazer, revenda…isso é no futuro!

  • Roberto Vinyssio

    Parabéns pelo seu carro! Pretendo comprar um para mim :D Também sou de João Pessoa

  • Érico Lucas de Oliveira

    José, pode dar mas detalhes sobre o led que você colocou no farol diurno? comprou e colocou na concessionária, levou em algum lugar ou colocou em casa mesmo? tô com um 208 agora e achei aquele amarelo meio feioso. obrigado.

  • Érico Lucas de Oliveira

    @disqus_es95S1Y2MN:disqus José, pode dar mas detalhes sobre o led que você colocou no farol diurno? Comprou e colocou na concessionária, levou em algum lugar ou colocou em casa mesmo? Tô com um 208 agora (CARRO SENSACIONAL – venho de um Sandero 1.0) e achei aquele amarelo meio feioso. Obrigado desde já.

    • Jose Montenegro

      Opa! Desculpa a demora. Comprei no ML, pesquisa leds cree peugeot 208 que certamente aparecerá algo relacionado. De antemão te falo que alguns carros respondem a esse led de maneira diferente. No meu caso só funciona do modo diurno, ao ligar o farol baixo ele apaga. Conheço outro 208 que funciona tanto o diurno quanto no farol baixo…
      Enfim, no meu andei queimando alguns fusíveis até deixar os dois leds na polaridade correta rsrsrs. Mas não se preocupa, não vai queimar nada além disso.
      Sim, fiz em casa mesmo. Os DRLs são de encaixe fácil.

  • Luciano

    “Todas as pessoas do mundo contra a Peugeot”, amigo, posso te garantir que só brasileiro é contra carros franceses. Entendo que estes carros tiveram uma história conturbada no início das importações. Este preconceito é compreensível mas não justificável. As marcas francesas tem bastante prestígio na Europa e um belo histórico de grandes classicos de competições, como O Alpine A110, Peugeot 205 GTI e T16.
    Quanto ao 208, também possuo um e o carro é fantástico!

    • Jose Montenegro

      Conversando com um mecânico da peugeot, ele me disse que os primeiros carros realmente foram muito injustiçados pela falta de adaptação ao território brasileiro. Os carros sofriam muito com suspensão, gasolina ruim, etc. Ele também contou que tem clientes com carros muito antigos, que só pelo fato de terem recebido uma manutenção de qualidade continuam íntegros até hoje.

  • Rômulo Euzébio

    Também tenho um 208 active pack. Comprei com as mesmas dúvidas que você teve, porém não me arrependo nem um pouco de ter comprado e sei que fiz a melhor escolha.

  • Dower Leal de Moura

    Consumo medido com uso só da matemática? Temeroso.

  • Lucas Lira

    Tá muito econômico esse 1.5 aí, gostaria de saber se são medições baseadas em anotações e cálculos, como antigamente, ou só confiando no computador…

  • erick

    Mlehor um 208 1.5 do que um UP/Gol/Onix/Prisma/HB 20 1.0 por quase 50 mil reais!

  • ricardopilatti

    Essas luzes diurnas são halogenas, né?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend