*Destaque *Featured Chevrolet Lançamentos Linha 2019 Sedãs

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes
Cobalt 2019

Comercializado no mercado brasileiro desde 2011, o Chevrolet Cobalt se posiciona como um dos principais carros da marca no mercado brasileiro.

A linha 2019 do sedã compacto chegou ao País em agosto de 2018 com novidades na gama de equipamentos e uma inédita versão exclusiva para pessoas com deficiência (PcD).


O projeto nasceu como substituto para o envelhecido Corsa Sedan. O sedã foi feito em um projeto global da GM voltado para mercados emergentes, utilizando para isso a plataforma compacta Gamma II modificada.

Assim, o Cobalt tinha missão de ser um intermediário entre Cruze e Prisma, que também acabaria ganhando uma segunda geração nos anos seguintes. Testado inclusive na Rússia, o sedã da Chevrolet acabou não chegando na Índia e nem na China.

Na primeira, a GM desistiu do mercado e, no segundo caso, o local Baojun 630 assumiu a tarefa que seria do Chevrolet.


Com isso, o Chevrolet Cobalt começou a ser feito em São Caetano do Sul-SP e logo depois em Cundinamarca, Colômbia.

Além disso, o sedã da GM ganhou duas linhas de montagem em plantas de produção nos ex-membros da União Soviética: Uzbequistão e Bielorrússia, respectivamente nas cidades de Asaka e Obchuk.

Começando sua vida comercial no Brasil com motor 1.4 EconoFlex de apenas 106 cv no etanol e 98 cv na gasolina, entregando somente 13,0 kgfm com gasolina e 13,9 kgfm no etanol.

Imediatamente ganhou câmbio automático de seis marchas, quando a GM começou a democratizar o uso desse item de conforto. No entanto, logo a falta de um bom desempenho chamou a atenção do mercado e, com as vendas ameaçadas, a GM introduziu o longevo, mas potente, 1.8 EconoFlex.

A diferença em potência era pouca, mas o torque era bem mais generoso, garantindo exatamente o que o pequeno 1.4 não podia oferecer. Mas o Cobalt tinha um problema e esse era o visual, muito criticado.

Os grandes faróis do modelo e a grade bem vertical não agradaram, mas a GM conseguiu manter o modelo até 2015, quando a atualização chegou trazendo faróis menores e mais fluídos, grade redesenhada e mais leve, assim como para-choque de perfil aerodinâmico.

As novas lanternas traseiras deram um aspecto mais leve à traseira, que antes tinha lentes verticais e tampa do porta-malas ainda com reflexo do estilo dos anos 2000. As novas lentes são divididas pela tampa do porta-malas, que foi redesenhada, assim como o para-choque traseiro.

As rodas de alumínio aro 15 polegadas do modelo anterior lembravam vagamente os anos 80, assim como o rádio e parte do acabamento.

Na atualização, o Chevrolet Cobalt ganhou multimídia MyLink 2 com Android Auto e Car Play, aposentando a anterior, que era bem mais simples e sem sistema de integração. O painel também foi redesenhado, assim como a instrumentação.

O ambiente ficou melhor com tonalidade marrom e a chegada da versão Elite, mais completa.

Com as mudanças, que incluíram aumento de aços de alta resistência, novos coxins, rolamentos de menor atrito, pneus de baixa resistência à rolagem, sistema elétrico mais eficiente, mudanças técnicas no motor (pistões, bielas, anéis, virabrequim, lubrificantes de menor viscosidade, alternador, bomba de óleo) e molas e amortecedores recalibrados, deixaram o sedã mais econômico e com melhor desempenho.

As alterações também fizeram com que o Chevrolet Cobalt mudasse de posição dentro da gama da GM, visto que o modelo chegou a ser rival do irmão menor, o Prisma, quando a diferença entre versões LT com motor 1.4 chegou a pouco menos de R$ 150.

Para extinguir o fogo amigo, a marca reposicionou o sedã maior, que agora fica bem acima do compacto, mas em uma faixa de preço intermediária que não afeta o Novo Cruze e nem o Prisma, que atualmente é um dos carros mais vendidos do país.

Veja a seguir tudo sobre o Chevrolet Cobalt:

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes

Chevrolet Cobalt 2019 – detalhes

O Cobalt 2019 é um sedã compacto da marca americana com um ótimo espaço interno. Na época do seu lançamento, o carro tinha um posicionamento ligeiramente inferior na gama da Chevrolet.

A linha dos primeiros Chevrolet Cobalt contava com versões de acabamento como LS, LT e LTZ, sendo as duas primeiras eram dotadas de calotas que destoavam ainda mais o visual do veículo e tinham listas de equipamentos não tão fartas assim.

Entretanto, a linha reestilizada do Cobalt chegou com uma postura mais refinada, sobretudo para se diferenciar do irmão menor Prisma. Além do espaço interno e o porta-malas mais amplos, o carro se destaca pelo acabamento mais esmerado e também a lista de equipamentos com alguns recursos extras.

A lista de itens inclui bancos e portas com revestimento em couro marrom na versão topo de linha, além de sensor de estacionamento, câmera de ré, piloto automático e sensores de luz e chuva.

Porém, fica devendo airbags extras e controles de estabilidade e tração, recursos já ofertados pelos rivais Fiat Cronos e Volkswagen Virtus.

Hoje o Cobalt pode ser encontrado nas configurações LTZ e Elite, ambas com motor 1.8 litro flex e câmbio manual ou automático. Nas primeiras versões, somente as configurações mais caras eram dotadas deste tipo de motorização, sendo que as mais em conta traziam um antiquado 1.4 litro flex.

O Chevrolet Cobalt é comercializado como uma alternativa aos consumidores que precisam de um sedã espaçoso, mas ao mesmo tempo não almejam um sedã médio de categoria superior, como é o caso do irmão maior Cruze, além do Honda Civic, Toyota Corolla, entre outros.

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes

Chevrolet Cobalt 2019 – novidades

A linha 2019 do Cobalt foi anunciada recentemente com novidades na gama de versões e também na lista de equipamentos. O principal atrativo da nova gama é a versão destinada a pessoas com deficiência (PcD), equipada com motor 1.8 litro flex e transmissão automática.

Ele custa R$ 69.990, se enquadrando no teto de R$ 70 mil para receber isenção de ICMS e IPI. De acordo com a Chevrolet, com todas as isenções o preço final do Cobalt para PcD cai para R$ 52.008.

De acordo com o diretor de marketing de produto da General Motors, Rodrigo Fioco, “o Cobalt automático tem uma grande aceitação pelo cliente PCD por reunir espaço, sofisticação e o motor 1.8 Flex mais econômico do país. Esta nova configuração chega em uma faixa de preço elegível às isenções tanto de ICMS como IPI”.

Esta nova configuração é equipada de série com faróis e lanternas de neblina, detalhes visuais cromados, rodas de alumínio de 15 polegadas, ar-condicionado manual, computador de bordo, controle de cruzeiro, vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico, travas elétricas, retrovisores elétricos, chave canivete com controle remoto, entre outros.

Sendo assim, o carro dispensa equipamentos como sensor de estacionamento traseiro e sistema de conectividade OnStar. Tais itens estão disponíveis no Cobalt LTZ e no Cobalt Elite.

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes

Ele pode receber alguns acessórios, como sensor de estacionamento traseiro, câmera de ré, duas portas USB extras para carregamento de aparelhos eletrônicos, retrovisor direito com ajuste automático para manobras em marcha a ré, rede porta-objetos para o bagageiro e frisos laterais para as portas.

O Cobalt 2019 para PcD dispõe ainda de uma nova chave tipo canivete que segue o padrão dos novos carros da marca. Tal chave pode ser encontrada ainda nas demais configurações do carro.

Ainda entre as novidades para toda a linha 2019, há cinto de segurança de três pontos e apoio de cabeça para os cinco ocupantes, itens agora ofertados em toda a linha de carros de passeio da Chevrolet. Há também sistema Isofix com Top Tether para fixação de cadeirinhas infantis.

Com isso, a gama do Chevrolet Cobalt 2019 agora dispõe de uma versão para PcD com motor 1.8 e câmbio automático, a LTZ com motor 1.8 e transmissão manual ou automática e a topo de linha Elite com o propulsor 1.8 e câmbio automático.

Na linha 2018, o Cobalt passou a oferecer o já citado Isofix com Top Tether, além de lanterna de neblina traseira, reposicionamento do nome do carro e da versão na parte inferior da tampa do porta-malas, entre outros.

O Chevrolet Cobalt pode ser encontrado nas cores Azul Blue Eyes, Prata Switchblade, Cinza Grafite, Cinza Satin Steel, Branco Summit e Preto Ouro Negro. A empresa comercializa o sedã compacto com garantia de três anos, sem limite de quilometragem.

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes

Chevrolet Cobalt 2019 – versões

Confira abaixo as versões do Chevrolet Cobalt 2019 disponíveis atualmente no mercado brasileiro:

Chevrolet Cobalt 1.8 automático para PcD
Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 manual
Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 automático
Chevrolet Cobalt Elite 1.8 automático

Chevrolet Cobalt 2019 – equipamentos

Chevrolet Cobalt 1.8 AT para PcD equipado de série com alarme antifurto, cinto de segurança de três pontos e apoio de cabeça para os cinco ocupantes, faróis e lanterna de neblina, Isofix com Top Thether, airbag duplo, freios ABS com EBD, detalhes visuais cromados, rodas de alumínio aro 15, volante multifuncional revestido em couro, ar-condicionado, chave tipo canivete dobrável, controle de cruzeiro, volante e banco do motorista com regulagem de altura, direção elétrica progressiva, computador de bordo, trio elétrico, sistema multimídia MyLink com tela sensível ao toque de sete polegadas, Android Auto, Apple CarPlay e comandos de voz, bancos de tecido com revestimento premium na cor marrom, banco traseiro rebatível, entre outros.

Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 MT – se diferencia pelo sensor de estacionamento traseiro e sistema de telemática avançada OnStar.

Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 AT – conta com transmissão automática de seis marchas com opção de trocas manuais de marcha “Active Select” e alavanca de câmbio com revestimento premium.

Chevrolet Cobalt Elite 1.8 AT – agrega soleiras de porta exclusivas, faróis com acendimento automático, rodas de liga-leve com desenho exclusivo, bancos revestidos em couro, câmera de ré, acabamento interno em tom de marrom, sensor de chuva com ajuste automático de intensidade, revestimento em couro nas portas, banco traseiro bipartido e rebatível, detalhe cromado nas portas e nos faróis de neblina, entre outros.

Chevrolet Cobalt 2019 – preços

Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 MT – R$ 66.690
Chevrolet Cobalt PcD 1.8 AT – R$ 69.990
Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 AT – R$ 70.990
Chevrolet Cobalt Elite 1.8 AT – R$ 74.990

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes

Chevrolet Cobalt 2019 – motor

O Chevrolet Cobalt 2019 ainda utiliza o velho motor GM Família I, que chegou ao Brasil no começo dos anos 80 a bordo do clássico Chevrolet Monza.

O sedã compacto “grande” já utilizou o motor 1.4 GM Família 0, que inicialmente foi oferecido para os consumidores comuns, mas após mostrar baixa demanda, ficou limitado aos taxistas, que também acabaram por deixar essa opção de lado, que chegou a ser ofertada já com a atualização visual do modelo.

Mas voltando ao velho GM Família I, o 1.8 Flex tem quatro cilindros, bloco em ferro fundido e cabeçote em alumínio, dotado de comando de válvulas com variador de fase mecânico, bem como duas válvulas por cilindros e tuchos hidráulicos.

Há também bobnas independentes e coletor de admissão em plástico, bem como ressonador. Além disso, esse motor ganhou recentemente ajustes para ficar mais econômico.

Foram introduzidos novos pistões, anéis de vedação, biela, virabrequim reforçado, sistema de lubrificação otimizado, óleo lubrificante de menor viscosidade, alternador com sistema de proteção da bateria para recuperação de energia, velas de melhor qualidade, entre outros.

Com as alterações, o Chevrolet Cobalt 2019 passou a ter um motor 1.8 VHC Flex mais frugal e com melhor resposta ao acelerador.

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes

Com isso, o propulsor longevo da GM entrega 106 cv a 5.200 rpm na gasolina e 111 cv a 5.200 rpm no etanol, bem como 16,8 kgfm a 2.600 rpm e 17,7 kgfm a 2.600 rpm, respectivamente com gasolina e etanol.

Note que a força é obtida em rotação bem baixa, mas ainda acima do que consegue um motor EA111 1.6 da Volkswagen, embora o antigo motor da General Motors tenham mais torque disponível. Equipado com injeção eletrônica multiponto, o propulsor têm sistema de partida a frio para o uso de etanol.

Além disso, o 1.8 EconoFlex trabalha com uma caixa de mudanças manuais de seis velocidades com embreagem de acionamento hidráulico.

Enquanto isso a opção automática vem do câmbio GF6-3 de terceira geração da GM, que traz também seis marchas, além de função de dupla redução para retomadas e desacelerações, bem como programação que memoriza a condução do motorista, antecipando ações para reduzir consumo de combustível e ampliar o conforto ao dirigir.

Sem paddle shifts, essa transmissão apenas dá a opção de trocas manuais sequenciais por meio de um botão presente na alavanca.

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes

Chevrolet Cobalt 2019 – desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h e velocidade máxima final

  • Chevrolet Cobalt 1.8 MT 2018 – 10,5 segundos e 170 km/h
  • Chevrolet Cobalt 1.8 AT 2018 – 10,5 segundos e 170 km/h

O Chevrolet Cobalt 2019 tem um bom desempenho com o motor 1.8 Flex, embora apenas em condução normal do dia a dia, pois se a pegada for mais esportiva, ele fica devendo por conta da baixa potência disponível.

Apesar de medir 4,48 m de comprimento e ter 2,62 m de entre eixos, bem como ter uma impressão de carro pesado, o sedã da GM é leve, pesando até 1.129 kg na versão automática. Isso é menos que um Nissan Kicks 2019, por exemplo.

Por isso que anteriormente, o Chevrolet Cobalt foi oferecido com motor 1.4, mas é o 1.8 o mais adequado para o sedã. Ele entrega 106 cv a 5.200 rpm na gasolina e 111 cv a 5.200 rpm no etanol, bem como 16,8 kgfm a 2.600 rpm e 17,7 kgfm a 2.600 rpm, respectivamente com gasolina e etanol. Os números de torque são bons, ainda mais que são conseguidos em baixa rotação, tornando a condução do modelo mais prazerosa na cidade.

Assim, o Chevrolet Cobalt 2019 utiliza menos marchas na condução urbana e ainda por cima permite ao sedã rodar por mais tempo em rotações baixas, algo entre 1.500 e 2.000 rpm, obtendo um ótimo consumo para um carro tão grande e com motor tão antigo.

No câmbio manual, o sedã faz 8,3 km/litro com etanol e 12,1 km/litro com gasolina. Quando o câmbio é automático, o conforto é ainda maior, mas o consumo é um pouco mais alto, mas ainda coerente: 7,6 km/litro com etanol e 11,1 km/litro com gasolina.

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes

Passando para a estrada, o Chevrolet Cobalt 2019 apresenta uma performance adequada. Há boa força para retomadas e ultrapassagens de forma segura. O motor sobra nessas situações, dando ao motorista mais segurança.

Rodando por volta de 2.500 rpm, o propulsor garante uma boa velocidade de cruzeiro econômica, garantindo também um nível de ruído aceitável. Em sexta, o sedã consegue manter-se por um bom tempo, mesmo em aclives longos.

No entanto, quando se exige mais do que o normal, o propulsor mostra sua falta de potência, não conseguindo acompanhar carros mais velozes. É preciso certa paciência para desenvolver velocidades mais altas e mesmo um tempo de retomada em condução esportiva.

Então, na estrada, o Chevrolet Cobalt 2019 é um bom carro para viagens tranquilas, sem a necessidade de uma direção mais agressiva, pois o motor não corresponderá.

Em seu melhor momento, o Chevrolet Cobalt 2019 entrega bons 10,4 km/litro com etanol e 15,1 km/litro com gasolina, quando com transmissão manual de seis marchas. Por aí, podemos verificar uma autonomia teórica de 815,4 km, o que é muito bom para viagens longas, lembrando que são números do Inmetro e o condutor pode fazer melhor que isso, mesmo com o carro carregado.

No automático, os valores são menos, mas o conforto maior. Assim ele faz 10,0 km/litro com etanol e 14,0 km/litro com gasolina.

Nos dois câmbios o Chevrolet Cobalt 2019 se comporta bem, sendo o manual com bons engates, macios e precisos, tendo relação bem adequada. Já no automático, o foco é mais conforto e por isso as trocas são menos espaçadas, mas feitas de forma suave.

A redução dupla ajuda muito no freio motor e nas retomadas. O botão para trocas manuais é pouco intuitivo e não ajuda muito, visto que a eletrônica impede muitas mudanças que o câmbio entende como inaceitáveis, mas normais no manual.

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes

O Chevrolet Cobalt 2019 tem boa posição de dirigir com direção e banco ajustáveis, além de comandos bem ergonômicos (exceto retrovisores) e bancos confortáveis e amplos. Para quem vai atrás, o espaço para as pernas é generoso, graças aos 2,62 m da plataforma, que aproveita bem os espaços.

A altura interna também é boa, assim como a largura do veículo. O porta-malas então, tem exagerados 563 litros, bons para viagens e taxistas/ubers.

A suspensão do Chevrolet Cobalt 2019 é bem ajustada à realidade brasileira, podendo-se rodar com conforto mesmo em estradas de terra batida. O curso é longo e a altura livre do solo, boa. A direção é elétrica, sendo bem leve em manobras e progressiva em estrada.

Ela também consome pouca energia. O ar-condicionado é bem potente e esfria o ambiente em pouco tempo.

Os freios são adequados para a proposta do sedã, que também apresenta boa estabilidade em curvas, sendo facilmente corrigível quando a traseira sai levemente em curvas mais fechadas.

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes

Chevrolet Cobalt 2019 – consumo

Cidade

  • Chevrolet Cobalt 1.8 MT 2019 – 8,3 km/litro com etanol e 12,1 km/litro com gasolina
  • Chevrolet Cobalt 1.8 AT 2019 – 7,6 km/litro com etanol e 11,1 km/litro com gasolina

Estrada

  • Chevrolet Cobalt 1.8 MT 2019 – 10,4 km/litro com etanol e 15,1 km/litro com gasolina
  • Chevrolet Cobalt 1.8 AT 2019 – 10,0 km/litro com etanol e 14,0 km/litro com gasolina

Chevrolet Cobalt 2019 – manutenção e revisão

Revisão

Custo

Quilometragem

Preços 1.8

10.000 km

R$ 220

20.000 km

R$ 392

30.000 km

R$ 656

40.000 km

R$ 480

50.000 km

R$ 424

60.000 km

R$ 992

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes

Chevrolet Cobalt 2019 – ficha técnica

Motor

1.8

Tipo

Dianteiro transversal, Gasolina e Etanol

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

1796

Válvulas

8

Taxa de compressão

12,3:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 106 cv @ 5200 rpm / Etanol: 111 cv @ 5200 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) 

Gasolina: 16,8 kgfm @ 2600 rpm / Etanol: 17,7 kgfm @ 2600 rpm

Transmissão

Tipo

Manual 6 marchas / Automática 6 marchas

Freios

Tipo

Disco ventilado / Tambor

Direção

Tipo

Elétrica

Suspensão

Dianteira

McPherson,independente com barra estabilizadora

Traseira

Eixo de torção

Rodas e Pneus

Rodas

Aço / Liga Leve aro 15 polegadas

Pneus

195/65 R15

Dimensões

Comprimento total (mm)

4481

Largura sem retrovisores (mm)

1735

Altura (mm)

1508

Distância entre os eixos (mm)

2620

Capacidades

Porta-malas (litros)

563

Tanque (litros)

54

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

385

Peso em ordem de marcha (kg)

1104 (MT) 1129 (AT)

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,33

Chevrolet Cobalt 2019 – galeria de fotos

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

Cobalt 2019: preço, consumo, versões, equipamentos e detalhes
Nota média 4.6 de 5 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email