Citroen C4 Cactus – Reclamações, Defeitos e Problemas

Cactus 003

A Citroën sempre gostou de inovar no visual de seus carros, com o Cactus não foi diferente, quer você goste ou não, é inegável que o design do modelo é diferenciado frente aos principais concorrentes, isso faz com que ele tenha uma procura, mesmo no mercado de usados, nesse texto vamos falar dos principais pontos negativos levantados pelos seus proprietários.

O modelo estreou no Brasil em 2018, trazia o design arrojado e concorria com os Honda HR-V, Jeep Renegade, Nissan Kicks e Hyundai Creta, suas principais versões foram: Live manual,  Feel 1.6 manual, Feel 1.6 automático, Feel Pack 1.6 automático, Shine 1.6 THP automático, Shine Pack 1.6 THP automático.

Tinha um bom desempenho nas versões com motor 1.6 THP (mesmo do C4 lounge), sendo que no 1.6 aspirado temos 122 cv e na 1.6 turbo (THP) 173 cv.

Contava com uma ampla lista de opcionais, como: Airbags de série + de cortina como opcionais, DRL e trio elétrico de série, multimídia, rodas 17, câmera de ré, controle de cruzeiro, controle de tração e estabilidade, bancos de couro, alerta de fadiga, lane assist e frenagem autônoma como opcionais.

Isso faz do modelo um SUV interessante, porém, você já deve ter ouvido o vendedor falar tudo isso, então vamos ao que realmente interessa, os principais problemas e reclamações:

Porta-malas pequeno

Devido ao menor porte quando comparado com os principais rivais, o Cactus sacrificou espaço do  porta-malas para manter o conforto dos ocupantes, sendo assim são apenas 310 litros no compartimento de malas.

Poucos airbags

As opções de entrada carecem de airbags adicionais, ficando eles exclusivos para as versões de topo.

Rede de concessionárias deixa a desejar

As concessionárias muitas vezes se negam a fazer a substituição de componentes na garantia e há diversos relatos de serviços prestados que deixam a desejar, especialmente na detecção e correção de problemas mecânicos.

Suspensão despreparada

Os relatos de problemas nos componentes de suspensão e transmissão como amortecedores e junta da homocinética indicam um despreparo do modelo para nossas ruas esburacadas, o problema é menos comum nos modelos mais recentes, possivelmente a montadora tomou alguma medida para melhorar a robustez do conjunto nos últimos anos.

Ar condicionado não gela

A caixa evaporadora é um problema crônico do C4, quando apresenta defeito o ar-condicionado perde a capacidade de gelar, então teste na potência máxima e veja se o ar está gelando.  O reparo pode chegar aos R$ 1.000,00 já considerando a mão de obra.

Cactus 001

Recall

Unidades produzidas até 2020 sofreram recall da rampa de injeção e tubo de vácuo do amplificador do freio, sob o risco de possibilidade de vazamento de combustível no compartimento do motor e possibilidade de perda da assistência de frenagem. Em ambos os casos, existe o risco de acidentes, danos físicos e/ou materiais aos ocupantes do veículo e/ ou a terceiros, e, em casos extremos, o risco de morte dos mesmos, segundo a própria Citroën.

Acabamento ruim

Ponto recorrente em praticamente todos os carros os carros nacionais modernos, pelo preço do carro, merecia um acabamento com plástico superior, o plástico duro gera um pouco de ruídos internos, mas de qualquer forma se mostra um pouco superior ao de boa parte dos concorrentes nesse quesito (principalmente os alemães).

Atenção ao motor THP

A versão turbo THP apresenta ótimo desempenho, mas merece mais atenção na compra, especialmente usada, os problemas crônicos presentes no C4 Lounge já foram em grande parte solucionados no Cactus, porém ele ainda sofre com o consumo elevado de óleo e não aceita donos negligentes, óleo fora de especificação e combustível sem procedência acabam com a vida útil do motor, portanto exija o histórico de manutenções no carro e fuja de unidades que pareçam mal cuidadas, ou o barato vai sair (bem) caro.

Consumo poderia ser melhor

O consumo não é nenhum bicho de sete cabeças, mas desagrada alguns compradores, especialmente aqueles que migram de um carro menor e turbo, por exemplo, as médias mais comuns ficam na casa dos 7 km/l na cidade e 11 km/l na estrada, rodando no etanol para a versão aspirada, sem grandes diferenças na versão turbo.

Conclusão

Cactus 002

A Citroën parece ter aprendido um pouco com seus erros e trouxe um carro mais robusto e confiável para o mercado, as versões THP apresentam um desempenho satisfatório porém cobram seu preço na manutenção, já as versões aspiradas apresentam um desempenho fraco com consumo similar à THP, portanto se tivesse que escolher, pegaria um THP bem cuidado, já das versões mais completas com airbags de cortina, mesmo que para isso tivesse que pegar uma unidade um pouco mais velha.

Os principais pontos de atenção são a revenda, tenha em mente que vai perder mais dinheiro na hora de vender do que um Honda, por exemplo, atenção aos barulhos de suspensão ou estalos ao esterçar o volante, atenção ao ar-condicionado não gelando (esse foi um erro que a citroën não corrigiu em relação ao C4 Lounge) e, se optar pelo THP, leve a um bom mecânico, acostumado a mexer com carros turbo e (se possível), peça para ele verificar a saúde do turbo, e aspecto geral do motor, mesmo que precise pagar por uma análise detalhada, vale a pena.

No mais ele é um carro que agrada visualmente boa parte dos consumidores, sem grandes problemas crônicos no motor ou câmbio e tem tudo para ser uma boa compra.

google news2 Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



c12OrqyAeQ65CANuSaRgcOXX3cvWvBvO3VrU zKQNKMIjAIN28coKUHnlTgz76QZ90
Autor: Luca Magnani

Engenheiro mecânico na indústria automotiva, pós graduado pela Universidade da Indústria do Paraná em Engenharia de veículos elétricos e híbridos.