*Destaque *Featured Chevrolet Lançamentos Linha 2018/2019 Sedãs

Cruze 2018/2019: preço, consumo, versões, motor e detalhes

O Chevrolet Cruze 2018/2019 agora, além do corpo, tem coração argentino, reduzindo assim a dependência de importações e reforçando o compromisso do sedã com o Mercosul.

Além disso, traz pequenas alterações em termos de visibilidade, ampliando a segurança já bem completa do médio da GM.


Cruze 2018/2019: preço, consumo, versões, motor e detalhes

Chevrolet Cruze – história

Nascido em 2008 na Coreia do Sul, o Chevrolet Cruze começou a ser vendido também como Daewoo Lacetti Premiere, sendo rapidamente ampliado para a australiana Holden, inicialmente com o nome Cruze e depois como Astra Sedan.

Desenvolvido para ser o sedã médio global da General Motors, o modelo veio com soluções de baixo custo para atender todos os mercados, incluindo suspensão traseira por eixo de torção e motor 1.8 aspirado.


O modelo não demorou a chegar em vários lugares, sendo produzido na Austrália, Índia, China, Brasil, Coreia do Sul, Cazaquistão, Rússia, Tailândia, EUA e Vietnã. Em sua primeira geração, o Chevrolet Cruze chegou ao Brasil para substituir o longevo projeto nacional do Chevrolet Vectra, que era diferente do europeu, pois aproveitava a estrutura da antiga Zafira e o estilo do Astra da época.

Aqui, chegou apenas com motor 1.8 e câmbio automático GF6 de seis marchas, que inicialmente não estava em conformidade com o propulsor, gerando reclamação. Lá fora, ele tinha opção de motor 1.4 Turbo, bem como 1.6 a gasolina e versões diesel 1.7 e 2.0, sendo esta última com motores Fiat e VM Motori.

Ele teve diversos nomes posteriormente. A plataforma Delta II era a mesma do Opel Astra da época.

Então, em 2014 eis que surge a segunda geração, mas esta nasceu inicialmente apenas na China, sendo um pouco menor que o Cruze anterior. Com design sofisticado, o modelo era feito sobre a nova plataforma D2XX e mantinha a suspensão traseira por eixo de torção, mas era equipado com motor 1.6 e 1.5 Turbo, além de câmbio de dupla embreagem.

Só em 2016 surgiria então a versão internacional do Chevrolet Cruze, que era 10 cm maior, medindo 4,66 m e com 2,70 m de entre eixos contra 2,66 m da versão chinesa.

Mas, usava somente câmbio automático de seis marchas e empregou um motor 1.4 Turbo, apesar da potência parecida. Logo em seguida a China adotaria esse modelo global como um facelift de seu próprio carro, padronizando assim a gama da Chevrolet.

No Brasil, o Chevrolet Cruze de segunda geração chegou em 2016 com o mesmo conjunto visto na maioria dos mercados, usando motor 1.4 Ecotec Turbo SIDI, porém, com tecnologia Flex. O câmbio GF6-3 de seis marchas causou-se bem com o novo motor.

Começou a ser produzido na Argentina, substituindo o anterior que era brasileiro.

Agora, seu motor também passa a ser feito no país vizinho. Por enquanto, não se espera uma terceira geração, mas esta deve chegar antes de 2020. O novo modelo trouxe diversas tecnologias em termos de segurança e conectividade para a linha Chevrolet no Brasil.

Junto com ele, chegou também o Chevrolet Cruze Sport6 de segunda geração, lembrando que o Cruze sempre teve uma versão hatchback.

Na Europa chegou a ter uma perua, mas apenas na geração anterior. O hatch também é feito na Argentina e convive com o sedã como antes, embora tenha opção de teto solar elétrico.

Sua plataforma deu origem ao Chevrolet Equinox 2018/2019, sucessor da Captiva e que chega em outubro no país.

Cruze 2018/2019: preço, consumo, versões, motor e detalhes

Chevrolet Cruze 2018/2019 – detalhes

O Chevrolet Cruze 2018/2019 tem um estilo bem equilibrado e agressivo, remetendo à esportividade, apresentando ainda conjunto ótico de dupla parábola bem delineado e com facho adaptativo, mas que não tem projetores de xênon ou LED, apenas LEDs diurnos, as chamadas DRLs.

O para-choque do Chevrolet Cruze 2018/2019 vem com spoilers integrados, sendo muito bonito. A grade lembra bastante Malibu e Camaro, dando um ar mais esportivo. Com estilo mais próximo de um cupê, ele é também elegante e a queda suave na traseira também se destaca.

As lanternas bipartidas de tamanho considerável na traseira também agradam.

O Chevrolet Cruze 2018/2019 apresenta maçanetas cromadas, rodas de liga leve aro 17 com desenho aerodinâmico e frisos cromados realçam o visual da versão topo de linha. Os retrovisores – com basculamento elétrico – agora possuem repetidores de direção, sendo esta uma das poucas novidades do três volumes da GM. Não parece se encaixar no visual a antena ajustável no teto.

Em seu ambiente interno em dois tons, o Chevrolet Cruze 2018/2019 evoluiu muito. O acabamento ficou bem melhor, ganhando agora dupla tonalidade de cinza, apresentando assim um visual equilibrado, apesar dos materiais plásticos em grande parte do habitáculo.

Bom acabamento dos comandos são vistos no volante novo, incluindo alerta de colisão e invasão de faixa. Assim como seus ajustes, a empunhadura é muito boa.

O Chevrolet Cruze 2018/2019 tem um quadro de instrumentos com um ambiente mais amplo, iluminação branca e computador de bordo bem sofisticado, com uma aparência mais premium, vindo agora com medidor de pressão dos pneus, dados de navegação, mídia, telefonia, ajuste do alerta de colisão e estacionamento automático.

Um dos detalhes que mais chamam a atenção no Chevrolet Cruze 2018/2019 é a multimídia MyLink 2 com Android Auto, Car Play, OnStar (que mantém os comandos clássicos no teto), navegador 3D e câmera de ré.

Mais intuitivo e de fácil operação, o dispositivo pode ainda ser comandado por voz. O ar-condicionado, que não é dual zone, é outro item que entra na lista de funcionalidades do dispositivo. O OnStar agora tem modo valet, que indica o quanto o manobrista andou com o carro.

O Chevrolet Cruze 2018/2019 tem bancos mais confortáveis e o do condutor tem ajustes elétricos. O porta-luvas tem espaço adequado e há bons porta-copos e objetos no console central e portas. O ar-condicionado automático é muito eficiente.

Há também carregamento indutivo para smartphones, além de entradas USB e auxiliar. Os retrovisores possuem rebatimento elétrico, mas não indexado ao travamento das portas. O modelo possui uma vistosa chave eletrônica com comando de partida remota do motor.

A alavanca de transmissão do Chevrolet Cruze 2018/2019 possui o indicativo de acionamento dos freios, a fim de permite a partida do veículo ou sua ativação completa após acionamento remoto do motor, bem como comandos de desligamento de controles de tração e estabilidade, assistente de estacionamento e sensores de estacionamento.

No sedã o conforto é muito bom, especialmente na traseira, com espaço para pernas mais generoso. Não há teto solar elétrico e muito menos difusores de ar traseiros. Ainda assim, apresenta apoios de braço central, cintos e apoios de cabeça para todos, assim como luzes de leitura.

Estão ausentes do Chevrolet Cruze 2018/2019 um piloto automático adaptativo e faróis de xênon ou LED. No caso do porta-malas, o sedã perdeu 10 litros, mas ainda tem tamanho adequado, ampliado com a separação do encosto traseiro, aproveitando-se melhor o ambiente.

Cruze 2018/2019: preço, consumo, versões, motor e detalhes

Chevrolet Cruze 2018/2019 – novidades

O Chevrolet Cruze 2018/2019 chegou com algumas novidades ao mercado brasileiro. O sedã médio da GM, feito na Argentina, passa a dispor de ajuste de altura os faróis e repetidores de direção nos retrovisores de série em todas as versões.

Mas a principal mudança no modelo é o uso do motor 1.4 Ecotec Turbo Flex SIDI agora fabricado no país vizinho.

A GM decidiu produzir o motor localmente para dar “mais competitividade ao veículo com maior flexibilização industrial e maior oferta de peças locais para o Chevrolet Cruze 2018/2019.

Para o consumidor, isso se traduz em vantagens no momento da manutenção do carro, que já era uma das mais baratas da categoria”, segundo Dalicio Guiguer, engenheiro-chefe da General Motors América do Sul.

Chevrolet Cruze 2018/2019 – versões

  • Chevrolet Cruze LT 2018
  • Chevrolet Cruze LTZ1 2018
  • Chevrolet Cruze LTZ2 2018

Cruze 2018/2019: preço, consumo, versões, motor e detalhes

Chevrolet Cruze 2018/2019 – equipamentos

Chevrolet Cruze 2018/2019 vem de série com rodas de liga leve aro 17 polegadas, ajuste de altura dos faróis, faróis de neblina, Isofix, sistema de som premium, banco traseiro bipartido, retrovisores com repetidores de direção, computador de bordo, assistente de partida em rampa, controles de tração e estabilidade, bancos com revestimento premium, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, multimídia MyLink com Android Auto e Apple CarPlay, OnStar no retrovisor e tela da multimídia, controle de cruzeiro, câmera de ré com sensor de estacionamento traseiro e Start&Stop.

Na LTZ, versão mais completa do Chevrolet Cruze 2018/2019, o sedã apresenta sensor de chuva, sensor crepuscular, GPS integrado ao MyLink, grade e maçanetas cromadas, rodas de liga leve aro 17 polegadas escurecidas, entrada e partida sem uso de chave, partida remota na chave, retrovisores externos com rebatimento elétrico e aquecimento, ambiente interno em dois tons, LEDs diurnos, retrovisor eletrocrômico, sensor de estacionamento dianteiro e airbags laterais e de cortina.

No Chevrolet Cruze 2018/2019, a versão topo de linha tem ainda o pacote mais completo, que adiciona alerta de invasão de faixa com correção da direção elétrica, alerta de colisão frontal com ajuste de distância, alerta de ponto cego, sistema de estacionamento automático, farol alto e baixo automático, carregador wireless para smartphone e assento do motorista com ajustes elétricos. O sedã tem ainda o serviço OnStar Exclusive com mais de 20 serviços de emergência, segurança, navegação, concierge e diagnóstico remoto.

Chevrolet Cruze 2018/2019 – preço

  • Chevrolet Cruze LT 2018 – R$ 92.990
  • Chevrolet Cruze LTZ1 2018 – R$ 104.990
  • Chevrolet Cruze LTZ2 2018 – R$ 114.990

Cruze 2018/2019: preço, consumo, versões, motor e detalhes

Chevrolet Cruze 2018/2019 – motor

O Chevrolet Cruze 2018/2019 vem com a geração mais atual do propulsor LE2, que pertence à família SGE (Small Global Engine), que equipa entre outros o Chevrolet Tracker 2018/2019 e o Buick Encore 2018.

Essa linha inclui ainda motores de três cilindros, tendo ainda versões 1.0 (Opel), 1.2 e 1.5, sendo esta última a bordo do Chevrolet Equinox 2018/2019, que no Brasil terá somente motor 2.0 Turbo e custará R$ 149.990.

Com diâmetro de 74,0 mm e curso dos pistões de 81,3 mm, o LE2 tem quatro cilindros com bloco, cabeçote e cárter em alumínio, além de duplo comando de válvulas variável com 16 delas, bem como turbocompressor de baixa pressão com intercooler e injeção direta de combustível com tecnologia flex de pré-aquecimento do etanol em partida a frio.

No entanto, não há alterações no propulsor na linha 2018, entregando 150 cv a 5.600 rpm com gasolina e 153 cv a 5.200 rpm com etanol. Os torques são de 24,0 kgfm a 2.100 rpm no derivado de petróleo e 24,5 kgfm a 2.000 rpm no derivado da cana.

A transmissão automática tem seis velocidades e mudanças de marchas sequenciais.

Por enquanto, não se sabe se equipará o próximo SUV da General Motors, que será feito em Gravataí-RS.

O mais provável é que seja oferecido para o utilitário esportivo, assim como para a picape cabine dupla que a Chevrolet pretende ter para brigar com a Fiat Toro 2018/2019. Ambos serão derivados da próxima geração do Chevrolet Onix 2018/2019.

Cruze 2018/2019: preço, consumo, versões, motor e detalhes

Chevrolet Cruze 2018/2019 – desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h e velocidade máxima final

  • Chevrolet Cruze 1.4 Turbo AT6 2018 – 9,0 segundos e 214 km/h

O Chevrolet Cruze 2018/2019 é muito bom em performance e dirigibilidade. Seu motor 1.4 Ecotec Turbo SIDI Flex de 150 cv a gasolina e 153 cv no etanol, ambos a 5.200 rpm, tendo ainda torques de 24,0 kgfm com gasolina e 24,5 kgfm com etanol, ambos a 2.000 rpm, entrega disposição e força em qualquer situação.

Ainda que não tenha opção Sport, o Chevrolet Cruze 2018/2019 apresenta alta performance com uma boa dose de eficiência energética. O propulsor responde muito rapidamente, elevando o giro para além de 6.000 rpm, sempre de forma suave e vigorosa.

Rodando a 110 km/h, o ponteiro marca apenas 2.000 rpm, o que é muito bom para o conforto, economia e ruído interno.

No modo Eco, feito para quem quer economizar, o motor funciona de forma mais relaxada, priorizando o consumo reduzido. Basta aliviar o pé do pedal que ele ativa de forma automática. Aceleração e retomadas são muito boas, assim como as ultrapassagens.

A GM fala de 0 a 100 km/h em 9 segundos, tendo máxima de 214 km/h. A sensação é dele ter menos potência e torque, mas isso é devido ao fato do foco estar na eficiência energética e não na performance, que é apenas o resultado de um motor turbo com injeção direta.

O Chevrolet Cruze 2018/2019 vem com câmbio GF6 de seis marchas atualizado, cujas alterações resultaram em trocas mais suaves e respostas muito rápidas, comportando-se melhor com o propulsor.

Com isso ele consegue fazer 11,2 km/litro no etanol e 14,0 km/litro na gasolina quando na estrada. Em ciclo urbano, o sedã médio da General Motors faz 7,6 km/litro no etanol e 9,6 km/litro na gasolina. De modo geral o resultado não é ruim, apesar de alguns concorrentes com a mesma tecnologia fazerem melhor. Ter a tecnologia Flex sem dúvida influencia negativamente nisso.

Tudo isso ainda ajudado pelo Star&Stop, que é o desligamento automático do motor no ciclo urbano, quando o carro para e permanece engatado. Ao soltar o freio, o sistema automaticamente religa o propulsor, entrando rápido e sem permitir engasgos do motor. Uma faixa no velocímetro indica seu funcionamento. O religamento é suave e silencioso.

O nível de ruído interno muito bom no Chevrolet Cruze 2018/2019, especialmente em marcha-lenta, quando mal se percebe o funcionamento do propulsor. Com motor e câmbio adequados, o sedã chama  mesmo atenção é pela dirigibilidade.

O modelo ficou mais na mão e vem com direção elétrica ativa, garantindo mudanças rápidas de trajetória e maior controle dinâmico sobre o carro. Com isso, o prazer ao dirigir é ampliado de forma considerável.

O volante também tem boa pegada, assim como a posição de dirigir é excelente. O sistema de alerta de invasão de faixa não só ativa alertas sonoros e visuais, mas age diretamente na direção elétrica, puxando o carro de volta para dentro de sua faixa de rolamento.

Ainda assim é preciso cautela, pois o sistema repetidamente avisará após breve períodos, que o motorista precisa estar com as mãos no volante, caso não faça isso.

O Chevrolet Cruze 2018/2019 tem um conjunto de suspensão que ajuda muito na boa dirigibilidade, apesar do eixo de torção na traseira. Ele garante filtragem adequada das imperfeições do piso e equilíbrio em curvas, mesclando bem conforto e estabilidade, tendo ainda agilidade em desvios rápidos de trajetória.

Há muita eficiência nos controles de tração e estabilidade, bem como na atuação dos freios.

Quando se roda na cidade, uma preocupação que recai sobre todo o motorista é saber se conseguirá uma vaga e depois se será possível estacionar de forma segura.

Então, o Chevrolet Cruze 2018/2019 vem com o sistema automático de estacionamento, que mede a distância entre dois carros parados e faz todo o serviço para o motorista, que apenas controla no freio e obedece os comandos no display do cluster. Tanto vagas paralelas quanto perpendiculares são acessadas de forma simples e segura.

Chevrolet Cruze 2018/2019 – consumo

Cidade 

  • Chevrolet Cruze 1.4 Turbo AT6 2018 – 7,6 km/litro no etanol e 9,6 km/litro na gasolina

Estrada

  • Chevrolet Cruze 1.4 Turbo AT6 2018 – 11,2 km/litro no etanol e 14,0 km/litro na gasolina

Cruze 2018/2019: preço, consumo, versões, motor e detalhes

Chevrolet Cruze 2018/2019 – manutenção e revisão

R$ 3.848

Revisão

Custo

Quilometragem

Preços 1.4 Turbo

10.000 km

R$ 640

20.000 km

R$ 780

30.000 km

R$ 388

40.000 km

R$ 636

50.000 km

R$ 388

60.000 km

R$ 1.036

Chevrolet Cruze 2018/2019 – ficha técnica

Motor

1.4 Turbo

Tipo

Dianteiro transversal, Turbo, Gasolina e Etanol

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

1399

Válvulas

16

Taxa de compressão

10:1

Injeção eletrônica de combustível

Direta

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 150 cv @ 5200 rpm / Etanol: 153 cv @ 5200 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 24,0 kgfm @ 2000 rpm / Etanol: 24,5 kgfm @ 2000 rpm

Transmissão

Tipo

Automática 6 marchas

Freios

Tipo

Disco ventilado / Disco

Direção

Tipo

Elétrica

Suspensão

Dianteira

McPherson, independente com barra estabilizadora

Traseira

Eixo de torção

Rodas e Pneus

Rodas

Liga Leve aro 17 polegadas

Pneus

215/50 R17

Dimensões

Comprimento total (mm)

4665

Largura sem retrovisores (mm)

1807

Altura (mm)

1484

Distância entre os eixos (mm)

2700

Capacidades

Porta-malas (litros)

440

Tanque (litros)

52

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

ND

Peso em ordem de marcha (kg)

1321

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

ND

Cruze 2018/2019: preço, consumo, versões, motor e detalhes

 

Cruze 2018/2019: preço, consumo, versões, motor e detalhes

 

Chevrolet Cruze 2018/2019 – fotos

 

 

Cruze 2018/2019: preço, consumo, versões, motor e detalhes
Nota média 4.3 de 4 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email