*Destaque Manutenção Matérias NA Sedãs

Sedans médios: comparativo de custos de revisão até 60.000 km

volkswagen-jetta-2015-oficiais-1-1

Dá para dizer que boa parte dos consumidores de sedãs médios prezam por uma compra mais racional do que emocional. Prova disso que o modelo mais vendido do segmento é o Toyota Corolla, que é aquele típico carro que “não é melhor em nada, mas é bom em tudo”. E uma das vantagens do modelo é o plano de revisões mais em conta e o excelente serviço de pós-venda prestado pela marca. Porém, você sabia que não é o Corolla o dono das revisões mais baratas da categoria?


Separamos abaixo todos os sedãs médios oferecidos em nosso mercado e, logo no final desta matéria, a tabela com as respectivas revisões e os preços por ordem crescente. Confira:

Audi A3 Sedan

audi-a3-sedan-ambition-2017-impressões-NA-39

O primeiro modelo que aparece nesta lista é inclusive o sedã médio com as revisões mais caras do País. O Audi A3 Sedan, que se posiciona num nicho “premium” do segmento, possui versões de acabamento com motor 1.4 TFSI por a partir de R$ 120.990 ou com o 2.0 TFSI com preços que partem de R$ 163.990.


O Audi A3 Sedan 1.4 TFSI possui revisões programadas entre 10 mil km e 50 mil km, com valores que totalizam R$ 7.670. Já no caso do Audi A3 Sedan 2.0 TFSI, as revisões seguem os mesmos intervalos, mas com preço de R$ 8.440. Esses valores são praticamente o dobro de boa parte dos demais modelos da categoria, embora estes de marcas mais tradicionais. Neste caso, há garantia de dois anos.

Chevrolet Cruze

chevrolet-cruze-2018-1

Aclamado pelo motor 1.4 litro turbo e os preços mais em conta em relação aos japoneses, o Chevrolet Cruze 1.4 Turbo se destaca também pelas revisões. O sedã médio da marca norte-americana conta com seis revisões programadas, também com intervalo de 10 mil km, sendo que todas elas custam ao bolso do consumidor a cifra de R$ 2.864.

Atualmente, o Cruze pode ser encontrado em três versões de acabamento, sendo que o preço inicial do modelo é de R$ 96.790. O Chevrolet possui garantia de três anos.

Citroën C4 Lounge

citroen-c4-lounge-2019-impressões-NA-1

Outro sedã médio dotado de motorização turbo é o francês Citroën C4 Lounge. Todas as configurações do modelo saem de fábrica com um propulsor 1.6 THP e, assim como os dois modelos acima, acoplado a uma transmissão automática (no Audi há uma caixa de dupla embreagem na configuração mais cara). Ele tem preço inicial de R$ 93.920.

Entretanto, o plano de revisões do Citroën é um dos mais caros entre os modelos de marcas tradicionais. As seis revisões programadas a cada 10 mil km são oferecidas pela marca francesa por R$ 4.550, ficando abaixo somente do Civic com propulsor 2.0 entre os modelos dessas fabricantes. A garantia é de três anos.

Ford Focus Fastback

Ford-Focus-Fastback

Um dos modelos mais esquecidos do segmento, o Ford Focus Fastback (ou Sedan, como preferir) é comercializado pela fabricante norte-americana com um motor 2.0 litros flex aspirado em versões com preços que partem de R$ 85,2 mil. Todas as configurações do carro saem de fábrica com o câmbio PowerShift de seis marchas e dupla embreagem.

O plano de revisões do Focus Fastback, válido para todas as versões disponíveis no mercado, possui preço fixo de R$ 4.248, se posicionando como a décima manutenção mais em conta da categoria. A garantia do Ford é de três anos.

Honda Civic

honda-civic-touring-avaliação-NA-1-1

O Civic é o único modelo do segmento que dispõe de versões com motorização aspirada e uma com um propulsor turbo, sendo esta a mais cara da linha. O Honda conta com configurações com o 2.0 flex com transmissão manual ou automática do tipo CVT por a partir de R$ 89,4 mil ou o 1.5 litro turbo a gasolina com câmbio CVT por a partir de R$ 124,9 mil.

Entretanto, curiosamente, as revisões do Honda Civic 1.5 turbo são mais em conta que a do Honda Civic 2.0 aspirado. O primeiro tem plano de revisões que totalizam R$ 3.328,02, ao passo que o segundo tem plano por totais R$ 4.612,85. O Civic 2.0 tem as revisões mais caras da categoria – desconsiderando os carros da Audi e da Mercedes-Benz. A garantia do Honda é de três anos.

Hyundai Elantra

hyundai-new-elantra-2017-NA-1

Outro modelo que não é um sucesso em vendas no mercado nacional é o Hyundai Elantra, que inclusive ganhou uma nova geração há uma porção de meses por aqui. O sedã da marca sul-coreana é ofertado sempre com motor 2.0 litros flex aspirado e transmissão automática, cujo os preços partem de R$ 90.414.

Neste caso, o Elantra conta com seis revisões a cada 10 mil km ou um ano. Os preços totalizam R$ 3.366,17. A garantia do sedã médio da Hyundai é de bons cinco anos.

Kia Cerato

kia-cerato-2017

Outro carro de origem sul-coreana que aparece nesta lista é o Kia Cerato, que inclusive tem o menor motor da categoria. Ele ostenta um 1.6 litro flex aspirado, o mesmo usado em modelos como HB20, neste caso sempre com transmissão automática. Os preços do Kia começam em R$ 79.990.

Entretanto, apesar da mecânica inferior, o Cerato 1.6 possui um dos planos de revisões mais caros do segmento. A Kia cobra R$ 4.386,80 pelas seis revisões do sedã médio. A garantia é de cinco anos.

Mercedes-Benz Classe C

Mercedes-Benz-C180-2015

O Mercedes-Benz Classe C detém o título de terceiro sedã médio com as revisões mais caras do País. Seguindo a linha do rival Audi A3 Sedan, o modelo da marca da estrela de três pontas conta com revisões a preços “estratosféricos”. Neste caso, consideramos as versões com motor 1.6 litro turbo flex de 156 cv, que são as únicas com as revisões divulgadas pela marca.

Ele também segue o mesmo padrão aplicado pela Audi e conta com cinco revisões entre 10 mil km e 50 mil km. Essas cinco idas à concessionária custam ao bolso do proprietário do Classe C um total de R$ 7.650. A garantia do “Mercedão” é de dois anos.

Mitsubishi Lancer

mitsubishi-lancer-gt-2016

Sem grandes mudanças há anos, o Mitsubishi Lancer segue sendo ofertado por aqui em versões de acabamento equipadas com um motor 2.0 litros flex e transmissão automática do tipo CVT. O sedã médio japonês custa a partir de R$ 74.990.

A respeito das revisões, a Mitsubishi oferece seis revisões programadas a cada 10 mil km que totalizam R$ 4.289. A garantia do modelo é de três anos.

Nissan Sentra

nissan-sentra-2017-impressões-NA-134

Também de origem japonesa, o Nissan Sentra está disponível no mercado nacional em três versões de acabamento, todas elas com motor 2.0 litros flex aspirado e câmbio automático do tipo CVT. O modelo pode ser encontrado nas concessionárias com preço tabelado em R$ 82.900 iniciais.

Quanto às revisões, são seis idas às concessionárias a cada 10 mil km ou anuais. O plano de revisões do Sentra tem preço total de R$ 2.909, sendo o terceiro modelo com a manutenção mais em conta da categoria. A garantia é de três anos.

Peugeot 408

peugeot-408-2016-7

Dotado do mesmo conjunto mecânico do C4 Lounge, o Peugeot 408 também possui revisões com preços um tanto quanto salgados. As versões do sedã médio da marca francesa são oferecidas com plano de seis revisões a cada 10 mil km ou um ano por R$ 4.550 totais.

O 408 oferece um motor 1.6 THP, sempre com transmissão automática de seis velocidades, por a partir de R$ 69.990. A garantia do carro da Peugeot é de três anos.

Renault Fluence

renault-fluence-15-2

O último sedã médio francês é o Renault Fluence. Este modelo ainda está disponível nas concessionárias, mas deixou de ser produzido para o nosso País no fim do ano passado – as unidades disponíveis são as que restaram do estoque. Ele tem versões por a partir de R$ 99.350.

Todas as configurações do Fluence contam com um motor 2.0 litros flex aspirado e transmissão automática do tipo CVT. Ele tem o quarto plano de revisões mais em conta da categoria, superando modelos tradicionais como Corolla e Civic, com preço total de R$ 3.056,40. A garantia é de três anos.

Toyota Corolla

toyota-corolla-2018-impressões-NA-13

Eis o rei do segmento de sedãs médios. Pelo menos nas vendas. Apesar da fama da manutenção barata, o Toyota Corolla não detém as revisões mais em conta da categoria. Ele está disponível em versões com motor 1.8 flex aspirado, por a partir de R$ 89.990, ou com o 2.0 flex aspirado, por a partir de R$ 105.690, sempre com câmbio automático CVT.

Tanto no Corolla 1.8 como no Corolla 2.0, as seis revisões a cada 10 mil km ou um ano são oferecidas por R$ 3.254,04. A garantia do modelo é de três anos.

Volkswagen Jetta

volkswagen-jetta-highline-2016

Por fim, mas não menos importante, o Volkswagen Jetta é o sedã com as revisões mais em conta do País. O modelo 1.4 TSI conta com as seis revisões programadas a cada 10 mil km rodados ou um ano por R$ 2.854,10. Por outro lado, o Jetta 2.0 TSI, que se posiciona como um dos mais potentes do segmento, tem plano de revisões por R$ 3.299,50.

O VW Jetta 1.4 TSI pode ser encontrado por a partir de R$ 96.870. Já o VW Jetta 2.0 TSI tem preço inicial de R$ 108.600. Ambos contam com garantia de três anos.

Sedans médios: comparativo de custos de revisão até 60.000 km

Revisões 
Modelo10.000 km20.000 km30.000 km40.000 km50.000 km60.000 kmTotal
Volkswagen Jetta 1.4 TSIR$ 213,60R$ 561,10R$ 478,60R$ 561,10R$ 478,60R$ 561,10R$2.854,10
Chevrolet Cruze 1.4 TurboR$ 220,00R$ 596,00R$ 408,00R$ 636,00R$ 408,00R$ 596,00R$2.864,00
Nissan Sentra 2.0R$ 251,00R$ 525,00R$ 420,00R$ 699,00R$ 415,00R$ 599,00R$2.909,00
Renault Fluence 2.0R$ 502,50R$ 481,80R$ 502,50R$ 523,20R$ 523,20R$ 523,20R$3.056,40
Toyota Corolla 1.8R$ 272,04R$ 624,00R$ 438,00R$ 897,00R$ 426,00R$ 597,00R$3.254,04
Toyota Corolla 2.0R$ 272,04R$ 624,00R$ 438,00R$ 897,00R$ 426,00R$ 597,00R$3.254,04
Volkswagen Jetta 2.0R$ 279,50R$ 637,00R$ 554,50R$ 637,00R$ 554,50R$ 637,00R$3.299,50
Honda Civic 1.5 TurboR$ 163,12R$ 289,75R$ 624,44R$ 970,69R$ 315,55R$ 964,47R$3.328,02
Hyundai Elantra 2.0R$ 381,67R$ 561,84R$ 514,45R$ 831,92R$ 381,67R$ 694,62R$3.366,17
Ford Focus Fastback 2.0R$ 392,00R$ 580,00R$ 644,00R$1.152,00R$ 644,00R$ 836,00R$4.248,00
Citroën C4 Lounge 1.6 THPR$ 482,00R$ 800,00R$ 482,00R$1.206,00R$ 482,00R$ 800,00R$4.252,00
Mitsubishi Lancer 2.0R$ 572,00R$ 677,00R$ 572,00R$1.219,00R$ 572,00R$ 677,00R$4.289,00
Kia Cerato 1.6R$ 292,65R$ 754,65R$ 592,65R$1.170,67R$ 592,65R$ 983,53R$4.386,80
Peugeot 408 1.6 THPR$ 556,00R$ 832,00R$ 556,00R$1.218,00R$ 556,00R$ 832,00R$4.550,00
Honda Civic 2.0R$ 274,71R$ 457,34R$ 547,79R$1.387,65R$ 488,11R$1.457,25R$4.612,85
Mercedes-Benz Classe C 1.6 TurboR$1.150,00R$2.100,00R$1.150,00R$2.100,00R$1.150,00R$7.650,00
Audi A3 Sedan 1.4 TFSIR$1.520,00R$1.820,00R$1.270,00R$1.540,00R$1.520,00R$7.670,00
Audi A3 Sedan 2.0 TFSIR$1.450,00R$1.750,00R$2.040,00R$1.750,00R$1.450,00R$8.440,00

COMPARTILHAR:
  • Meereengue

    “Um dos modelos mais esquecidos do segmento”

    O Focus Fastback é o quarto mais vendido entre os sedas medios no mes de abril e no acumulado. NA sendo hater da ford novamente

    • XandeeM

      Quarto mais vendido com quantas unidades?

      • Meereengue

        Para você pode nao ser significante, mas para um mercado disputado de sedans medios isso é importante

    • Só essa semana já fomos acusados de sermos haters de Toyota e Ford. Conclusão: acho que somos haters de todas as marcas.

      • Meereengue

        E esse exagero foi retirado de onde então? O focus não vende bem, mas existe uma dezena de sedas medios que vendem ainda muito menos que nem por isso vocês os qualificam como “esquecido de mercado”. Estão deixando a mparcialidade de lado, que era aglo que eu admirava muito. Nós podemos ser fãs. Nos, leitores. Vocês tem q ser indiferentes

        • paulo.fabricios@gmail.com

          Amigo, não me leve a mal, mas é esquecido, sim. E isso não é um problema, mas sim uma característica da categoria que ele concorre. Ser 4º colocado com 13 mil unidades vendidad e ter 12% de mkt share com essa colocação, como acontece com o Creta nos SUVs pequenos, é um baita feito e não deve ser menosprezado, até pq o líder tem aprox. 16%. Já no segmento de sedans médios, onde o líder tem 41% do segmento e o Focus é o QUINTO (e não quarto, pois o Jetta ocupa essa posição), com 1500 carros vendidos e 3,2%, podemos SIM considerar que ele é esquecido. Isso não é um demérito do produto, mas sim uma característica do mercado. Tanto é que a Ford não deve trazer a próxima geração para cá, devido ao baixo volume. Pense, em um mercado onde já vendemos aprox 800.000 carros em 2018, sendo 50 mil sedans médios, vender 1500 Focus apenas é uma puta lástima. É esquecido, SIM. O NA está certíssimo.

          • Meereengue

            Acumulado Focus SD: 1523
            Acumulado Jetta: 1687

            Para vocês da NA, um destes esta entre os mais esquecidos. O outro, vende relativamente bem lol. Engraçado que eu nunca vi vocês colocarem que o Jetta está entre os mais esquecidos do mercado

            • Estar entre os esquecidos ou não… não é algo que se vê diretamente no número de vendas ou não. Hoje uma grande parcela dos compradores deste segmento nem mesmo consideram o Focus por causa de seu câmbio problemático. Aí se alguém disser que não é problemático nada, que é tudo invenção da imprensa… não importa, o carro já ficou com o filme queimado de maneira bem forte por causa disso.

              O Jetta está vendendo praticamente o mesmo do Focus pois está perto de ganhar uma nova geração. Quando chegar o novo, vamos ver como ficarão as vendas.

              • Gilcimar China

                NA, concordo com tudo que foi dito.

                Aproveitando o adendo, vocês possuem fontes, informações ou especulações (ou pelo menos um bate-boca entre vocês da administração) de quando o mercado preverá o fim da comercialização dos sedãs?

                Pode ser uma pergunta bem genérica ou completamente sem sentido, mas me dói ver que a alta dos SUVs está contribuindo para vender menos sedãs. Logo eu que nos dias de hj sonho em ter um Santanão 2000, rsrsrsrs.

                • Não creio que isso ocorrerá amigo, pelo menos no Brasil, pois como SUVs são mais caros, muitas pessoas só tem condições de comprar um sedã, e um SUV não.

                  • Gilcimar China

                    Valeu, NA.

              • Meereengue

                Como não? Me expliquem! Se as vendas não refletem o que está esquecido e o que não está, o que mais pode refletir no q se refere a venda de carros? Fiquei curioso. Em se tratando de carros, vendas não significam relevância? Então elas significam o que? Deve ter um estagiário VW lover aí atrás do computador…

                • Luis Burro

                  Tlvz no sentido de q mesmo estando em quarto,vende 8 vzs menos q o Corolla.

                  • Meereengue

                    Situação em que o focus divide com mais 3 carros, fora outros 10 que vendem até 10x menos que o corolla. Situação q não cabe o titulo q a NA deu. Essa discussão perdeu totalmente a seriedade desde o momento em que a própria NA veio levantar torcida para o Jetta e mostrar a torcida VW

                • Agora chega, aturei sua falta de educação várias vezes, mas chamar o dono do site de estagiário VW lover é demais.

              • Meereengue

                E se estavam tentando mostrar alguma imparcialidade, esta ultima mensagem deixou máscara cair logo aqui:

                “Quando chegar o novo, vamos ver como ficarão as vendas”

          • Robinho

            Concordo contigo, sou fanático pelo Focus Sedan, mas a verdade tem que ser dita, eu teria um, mas a maioria das pessoas querem mesmo o Corolla, e isto é um fato inegável, mas a Ford tem muita culpa nisso…

            • Lucas Ramos

              Esse problema com o câmbio do Focus, seria somente na versão automática né?

              • Robinho

                ate eu onde eu sei sim, mas tem um senhor aqui na empresa com um automático e segundo ele não teve qq problema ate então…na minha família tem duas Ecos também PS e sem problemas, mas isto não significa que não houve o problema, infelizmente houve sim, e a Ford manchou a imagem deste carro, mas tbm tem o problema no DGS, o recall do cambio automático do Cruze (da qual tive que levar o meu) e por ai vai…no meu ponto de vista só as japonesas se salva, e dai mais uma vez a explicação dos 41% de participação do Corolla neste mercado, eu particularmente não tenho muita vontade de ter um Corolla mas que ele não é lider atoa isto é…

                • XandeeM

                  Sem clubismo algum,quando se tem um defeito e faz um recall,o consumidor espera que o problema seja resolvido.No caso da Ford,até hoje a mesma não conseguiu solucionar os problemas do PS,tanto é que está trocando por uma caixa automática “comum”.

                  • Robinho

                    esta é a parte que não entendo, mas no Fiesta segue o PS…

            • João Ricardo da Silva

              Robinho vou te dizer uma coisa. Quando fui comprar o meu Focus Fastback titanium Plus fiz teste drive no Corolla, Cívic e Cruze, excelentes carros, mas quando sentei a bordo do focus e coloquei ele na estrada, não deu outra. O Focus tem um comportamento dinâmico espetacular além de fazer curvas como ninguém. Quanto ao powershift, esse câmbio é um espetáculo. Trocas rápidas e macias, sem tranco. O meu está com 33.800km e está em perfeitas condições.

  • Yuri Lima

    Sem dúvida, Jetta, Cruze e Sentra os melhores custo/benefício.
    Mas o consumidor desse tipo de carro só enxerga Corolla…
    Vivem no Mito da Caverna de Platão. O mundo fora da Toyota (a caverna) também tem coisa boa!

    • Rubens Barrichello

      Cruze também…

  • truco

    ué ?! nao é o Corollão da massa!!?
    engracado a diferenca audi e jetta.. mesmo motor. Vale a pena depois que perder garantia fazer revisao na VW mesmo.

    • Fortuner

      Comprar um Audi pra fazer revisão na VW ?

      Foi-se por água abaixo a única vantagem que os Audi têm sobre os VW .. rs

    • Filipo

      Compre um Passat, amigo! Audi e VW são a mesma coisa, mas não conseguirás fazer revisão de um Audi na VW.

      • truco

        minha cidade é super comum proprietarios de audi fazerem revisao em VW.. pq a audi mais proxima fica a 200km de distancia.
        E por fim quem quer audi nao quer VW.

        • thi

          quem quer audi sabe q quer um vw com grife ,simples

          • th!nk.t4nk

            Pior que é o contrário. Praticamente todas as tecnologias da VW sao desenvolvidas pela Audi, e após alguns anos repassadas à VW. Isso engloba motor, eletrônica, as plataformas mais sofisticadas, tudo. Em outras palavras, os VW é que são “Audi simplificados” na realidade.

      • th!nk.t4nk

        Uhum, vai nessa que VW e Audi sao a mesma coisa. Bem que eu queria que os VW tivessem o pack tecnológico dos Audi, seria um baita negócio. Na realidade praticamente toda tecnologia existente nos Audi leva bons anos pra ser liberada pros VW, sendo que boa parte dela nunca sequer chega a eles. Só é “a mesma coisa” pra quem compra os modelos basicoes, e ainda assim na realidade tem um bocado de diferenças em componentes mecânicos a depender do carro.

        • Filipo

          É claro que a VW não possui um A6 ou A8, por exemplo, nem um R8. Mas para os Audi mais em conta (não só os “de entrada basicões), os VW pouco ou nada devem.
          Golf GTi utiliza a mesma versão do mesmo motor do Audi TT (EA-888) com 230 cv e toda a tecnologia (no Brasil está chegando o facelift do Golf com mais recursos).
          Outro exemplo é o VW Arteon que não deve nada ao A4 (não entro na seara do S4), seja em powertrain, seja em tecnologia.
          O mesmo câmbio DSG banhado a óleo de 7 velocidades da Audi, a VW utiliza, por exemplo. No Brasil a VW ainda utiliza a DSG banhada à óleo de 6 velocidades, não confundindo com a DSG que tivemos por aqui, que era de 7 velocidades, mas era seca. Falo de caixa úmida.
          E para finalizar veja que o Polo utiliza o mesmo painel digital dos Audi, que a VW rebatiza de “Active Info display” (Golf com facelift também usará).

    • Yuri Lima

      Saiu da garantia, Mercado livre para peças e um mecânico de confiança e capacitado.

  • Fortuner

    Além das revisões, o seguro, os pneus (notadamente os run flat), as peças de troca normal (pastilhas, palhetas, ) das Mercedes, BMW e afins são bem caros.

    Lembrando que as bimmers sentem tanta saudade de casa, que acusam revisão no painel a cada 4, 5 mil kilômetros.

    Até o fluido do limpador de para-brisa, se vc bobear, colocam lá um produto a base de água Perrier…

    • Creio que deve ter sido por isso que o editor não colocou a 320i. Além do intervalo ser dinâmico, as revisões não são totalmente tabeladas.

  • Filipo

    Depois a PSA quer ser mais aceita no Brasil! C4 “longe” de ter manutenção em conta. E olha que seu motor não é tão moderno assim.

    • Rubens Barrichello

      só discordo quanto ao motor: novo pode não ser, mas é moderno sim.

    • Mauricio Antonello

      Até que era em conta quando era ofertada a 365,00 pelas 3 primeiras revisões, após a reestilização subiu drasticamente.

      • REDDINGTON

        Pelas vendas medíocres deveriam manter assim né, deram mole em aumentar.

  • Rubens Barrichello

    classe A sedan é médio. classe C é “grande”, concorrente de A4 e S60.

    • Leonardo

      A4, 320i e C são médios. Na verdade A3 é um compacto.

      • Rubens Barrichello

        acho que não. de qualquer forma, bola fora do NA (pra variar).

        • Mais um falando besteira… o Classe C não é grande em lugar nenhum. Para ser grande ele teria que concorrer com Fusion ou Azera, mas pelo contrário, ele tem 4,68 de comprimento.

          Parece que virou mania do pessoal aqui falar “bola fora do NA”, sem nem mesmo saber do que está falando.

      • th!nk.t4nk

        Aqui na Alemanha o A3 é chamado de compacto, assim como Golf, Focus, etc. A diferenciaçao pra um Polo ou Fiesta hoje em dia é feita com termos como “compacto de entrada” (entry-level), e nao só no tamanho mais. Eu mesmo tenho um C200, que é beeem menor que meu antigo Fusion, porém muito superior em dinâmica, qualidade construtiva, implementaçao de soluçoes, acabamento, etc. Pra quem compra carro por metro seria péssimo negócio, mas pra um cara sem filhos como eu tá excelente. No fim das contas é que interessa é a segmentaçao pela proposta, nao pelo tamanho. Isso acabou faz tempo.

        • Leonardo

          Aqui a mercedes chama a classe C de médio, então pela lógica o A3 teria que ser um compacto. De fato a classe C é bem menor que um fusion, agora se por um lado perde-se em dinâmica, construção e acabamento, ganha-se em coisas que julgo mais importantes, como motorização, conforto e tecnologia embarcada.

  • Galeroso

    E lá vem o Civic novamente me decepcionar. Já não basta sem caro, ofertar poucos itens se comparado à concorrência e agora tem mais essa. Fiquei impressionado com a manutenção da versão Touring ser mais em conta com a das aspiradas!

    • REDDINGTON

      Eu não entendo o Corolla que hj custa 119 mil o top, NÃO TEM teto solar, NÃO TEM um motor moderno como o Civic e vende tanto, isso que não entendo, se vc comparar os equipamentos que vem no Civic TOP e no Corolla TOP vai ver quem é pelado de verdade…

  • Saulo Gomes

    Ok, Mercedes e Audi são Premium, em teoria melhores, mas nada justifica mais do 20% nas revisões e principalmente se são carros tão bons assim pq a garantia é menor? Ai é sair desfilando com atestado de otário.

    • Guilherme Batista

      Principalmente que as revisões são ligadas a questões mecânicas, logo os carros da Audi são praticamente a mesma mecânica de um VW que, de acordo com a matéria, é a mais barata.

    • Fanjos

      Pois é quem não aguenta o tranco, abaixa as calças.
      Fica no mínimo estranho

    • REDDINGTON

      Paga quem quer…como vc falou…Tem nego que anda de Audi e não pode pedir uma pizza depois.

  • Mario Souza

    Como sempre a opinião do povo incorreta. Dizem que motor turbo é caro de manter, que é ruim e quebra muito. Dizem que Nissan e Renault tem manutenção cara. E vejo um Jetta 2.0 TSI e um Civic touring na mesma faixa de um vovorola. O que não é a fama heim, tanto para o bem quanto para o mal!

  • Rodrigo

    Isso explica porque a Honda cobra mais que o Audi A3 sedã no Civic Touring.
    Se um cara roda em 3 anos os tais 60 mil km terá economizado mais de R$5 mil só em revisão (Isso só pra manter a garantia de fábrica, pode ser que esses preços sejam ainda maiores em função dos valores de peças de desgaste como freio, suspensão, …). Ah sim: seguro tende a ser mais caro no Audi também. No frigir dos ovos essa diferença deve dar pra comprar um bom carro usado ou mesmo passar 1 mês de férias fora do país. É de se pensar se vale mesmo a pena ostentar esse luxo aqui nesse país.

    • REDDINGTON

      Um dos motivos que NÃO comprei uma Q3 foi isso que vc citou: Seguro era 3x MAIS caro que o carro que eu comprei, a primeira revisão era de no MÍNIMO 1500 reais, A CADA 6 MESES OU 10 MIL…no meu caso seria a cada 6 meses…E desvaloriza, MUITO…Mas acho a Q3 linda, não nego.

      • Rodrigo

        Em 2015 eu estava interessado em um A3 sedã, mas o seguro era também bem mais alto que o do Civic (que acabei comprando). Mas também admito que o A3 é bem mais bonito.

  • Luis Burro

    Pô depois falam q as francesas melhoraram?Só se for a Renault!

    • Guilherme Batista

      Mas pelo menos nas francesas você economiza bastante na hora da compra, já que são bem mais baratas, agora o que justifica os preços das japonesas?

  • Rafael Gomes

    Nesse seguimento normalmente são pessoa mais velhas ou que usa o carro para levar elas do ponto A ao B e só, não ligam para esportividade nem querem dor de cabeça nisso o Corolla vai muito bem com sua mecânica praticamente a mesma desde 2002 que justamente por isso não é cara de se manter e não tem nada revolucionário que demande uma manutenção mais cara, receita antiga essa que Toyota usa até mesmo nos Lexus.

    • Yuri Lima

      Por isso o apelido de Vovôrolla se justifica :D

  • Realista.com

    Cada vez mais cai o mito em relação ao japoneses.
    Tem gente que vem falar que a manutenção dos japoneses é mais em conta, cestas de peças, blá blá blá.
    Primeiro: o custo das revisões da Toyota e da Honda são mais caros do que o da GM e da VW.
    Segundo: quem compra um médio carro 0 kmm vai ficar 3 anos no máximo com o carro e não vai ter gasto praticamente nenhum com cestas de peças.
    E o carro ainda vai estar na garantia.
    Japoneses cobram muito e oferecem pouco.
    Mas tem gente que defende com unhas e dentes nos fóruns.
    Paguem 118 mil em um Corolla com assistente de manutenção em faixa, frenagem autônoma,…………kkkkk

    • Ernesto

      Veja o índice de satisfação de quem utiliza serviços das concessionárias VW e GM comparado aos japoneses. Você olha um lado, mas não vê o todo.

      • kravmaga

        Bem, eu sei o MEU índice de satisfação por experiência própria.

        Tive um Corolla XEi 2.0 comprado 0 km e vendi com 2 anos porque não gostava de dirigir o carro.

        Estou com um Jetta 2.0 TSI, também comprado 0 km há 3 anos, não tive problemas com o carro nem com a concessionária, paguei os valores tabelados nas revisões e até contratei a garantua estendida da VW por mais 2 anos.

        • Ernesto

          Entendo perfeitamente a sua opinião, até porque o mais importante é que você está satisfeito. Mas isso não significa que o que você tem de atendimento seja uma regra no serviço das concessionárias VW, é uma exceção na verdade. Se o atendimento no geral fosse bom, os índices de satisfação dos donos de VW estariam muito melhores.
          E se você comprou o seu carro há 3 anos, quer dizer que seu carro ainda precisa ir de 6 em 6 meses fazer revisões, coisa que eu abomino pois em casa tenho um Fox que adquiri em Out/2015 e também sofro com isso. Infelizmente a VW mudou isso só em Out/2016.

    • REDDINGTON

      “Segundo: quem compra um médio carro 0 kmm vai ficar 3 anos no máximo com o carro e não vai ter gasto praticamente nenhum com cestas de peças”. QUERIA SABER DE ONDE VC TIROU ISSO…SÉRIO, FIQUEI CURIOSO.

    • Michel Soares Pintor

      Meu Corolla 2016 deu problema na ventoinha e tive que encostar. Liguei na Tsusho SCS e eles mandaram guincho sem nem precisar acionar o seguro. Consertaram na cortesia no mesmo dia e no seguinte já estava com o carro.
      No meu, anterior, Corolla 2013 que estava com 110 mil km, fora da garantia, era comum a Toyota fazer cortesias e tratar com brilhantismo o cliente. Isso faz toda diferença.
      Já tive VW, FIAT e HYUNDAI. A Hyundai e FIAT atendiam bem mas a VW era uma m** e ainda cobrava caro demais, pelo menos na época.

  • Speed Racer

    Nesses valores está incluso a mão de obra?

  • Guilherme Batista

    Em tempo, gostaria de parabenizar o N.A por ter ouvido os leitores e organizado os dados em tabela.

    Gostaria também de chamar atenção pra quão absurdo é o preço de alguns modelos médios aí, recentemente acompanhei um amigo na compra de um Passat Highline e por curiosidade fui ver o preço das revisões e achei relativamente barato.
    Segue os preço:

    1 – R$ 347.17

    2 – R$ 751.17

    3 – R$ 557.17

    4 – R$ 751.17

    5 – R$ 557.17

    6 – R$ 751.17

    Total de R$ 3715,02

    Ta melhor que muito médio ai hein

  • thi

    sem logica alguma as francesas,depois querem vender,deveriam ser as mais baratas.

  • Johne Edder

    Carros franceses são para otários como os idiotas recalcados que ficam criticando carros japoneses. Honda e Toyota não são culpadas por você ter fracassado na vida e só ter dinheiro pra comprar carro que ninguém quer!

  • Fanjos

    Ué… O Toyota não tem revisões de graça? Ou pelo menos era o mais barato?

    • Charlis

      É que eles erraram os zeros.
      Na verdade as revisões, ou melhor, Toyota só troca óleo, acontecem a cada 100.000 km.

      []s

  • Fabio Marquez

    E o que um Audi A3 1.4 (EA) com suspensão por eixo de torção tem para ter custo de revisão de 7k e o Jetta 2.0 TSI custar menos de 4k?

  • Renato

    No meu ponto de vista, as revisões ainda são muito caras!
    Sinceramente, não consigo entender o porque desses valores, pois se o carro apresentar um defeito, estará amparado na garantia do bem que pagamos para ter (tenham plena certeza que todos esses anos de garantia já estão inclusos no valor do carro, no ato na compra!). Se apresentar uma quebra por mau uso, não estará coberto pela garantia, e deverá ser pago a parte. Então, porque pagar um valor alto para revisar algo que é de responsabilidade da montadora que vendeu o produto a você??????

  • mattgearhead

    Curioso é que o A3 e o Jetta compartilham vários itens, entre eles o motor, e ambos são os extremos opostos no valor de manutenção.

  • REDDINGTON

    Reportagem legal porém confusa, alguns carros vcs colocaram: revisão a cada ano ou a cada 10 mil km, outros vcs não colocaram nada..A Audi se não me engano possui revisões a cada 10 mil OU a cada 6 MESES…Se mudou alguém me corrija por favor.

    • Claudia Aparecida

      Mudou ano passado. 1ano ou 10k

      • REDDINGTON

        Beleza! Eu não sabia mesmo, valeu!!!

  • Charlis

    Um absurdo a diferença de preço do Audi A3 1.4 TFSI para o Jetta 1.4 TSI, sendo que tem o mesmo motor/câmbio, e até demais componentes idênticos.
    Jetta 1.4 – 10.000km: R$ 213,60
    A3 1.4 – 10.000km: R$1.520,00

    Caramba… só por ser premium.
    Eis o motivo que eu tive a 320i apenas para realizar um sonho, comprando-a usada, e vendendo-a antes de ter surpresa (o dela é ainda pior, pois não é tabelado os preços, e as quilometragens e tempo são dinâmicas).

    No meu Jetta atual, eu nunca gastei mais de 1.500,00 reais , nem para fazer a troca de óleo do câmbio DSG.
    Que por sinal, não costa nas revisões de 60.000 km atuais!
    Alguém sabe dizer se o preço caiu mesmo, ou a VW está mascarando esse gasto?

    []s

    • Jossimar Pádua Júnior

      Eu to achando que o grupo faz um “bem bolado” e encarece a do A3 para baratear a do Jetta. Sem contar a mão de obra que um funcionário Audi deve ganhar bem mais que um Funcionário VW para trocar as peças de revisão.

  • Francisco

    Faltou a cla180

  • Heleno

    Noticias Automotivas, qualquer dia poderia fazer um matéria sobre a empurroterapia nas revisões, se ainda existe. Alguns carros, tem excelentes preços de revisão, mas na hora da revisão, vem o mimimi.

  • Ricardo

    Parabéns à GM, VW e Nissan por cobrarem menos de 3 mil pelas seis primeiras revisões. Valores justos perto da ganância de alguns.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email