Fiat Freemont – Defeitos e Problemas

Freemont 001

A Fiat trouxe a Freemont para o Brasil como uma versão da Dodge Journey, após a união das marcas.

Ela traz algumas alterações em relação à irmã americana, mas compartilham muito, olhando de longe da quase pra dizer que são o mesmo carro, apesar da gritante diferença na motorização e diferenças de acabamento.

Hoje é uma opção interessante no mercado de usados, tem um bom pacote de opcionais, espaço interno e preço atrativo

Mas será que é uma boa compra? Nesse texto abordaremos os principais problemas e reclamações do modelo.

Lançada em 2011, a Freemont foi trazida com motorização 2.4l rendendo 172 cv e 22,4 kgfm de torque.

A aceleração de 0 a 100 km/h se dá na casa dos 12s e a velocidade máxima chega aos 190 km/h, com o câmbio automático de 6 velocidades.

Conta com airbags, ABS, opção de 7 lugares, ajuste de altura e profundidade no volante, chave presencial, subwoofer, computador de bordo e muitos outros itens.

Apesar da grande quantidade de vantagens, a SUV tem seus problemas, abaixo trouxemos os principais para você ponderar:

Bebe bastante

O motor 4 cilindros apresenta um consumo nada exemplar, praticamente o mesmo da irmã Journey com o V6.

As médias ficam em 6,5 km/l na cidade e 11 km/l na estrada, sempre rodando na gasolina.

Vazamentos no sistema de arrefecimento

As conexões do sistema de arrefecimento costumam rachar e precisam ser trocadas com uma certa frequência.

Diversos proprietários trocam as originais de plástico por paralelas de alumínio para evitar a recorrência do problema.

Desempenho deixa a desejar

Sendo uma SUV grande, o motor de 4 cilindros não casou muito bem com o peso do carro, deixando a desejar no desempenho.

Para comparação, a Journey faz a aceleração de 0 a 100 km/h na casa dos 9s, perante os mais de 12s da Freemont, sem sacrificar o consumo (que é alto nas duas).

Componentes do freio duram pouco

Em especial os discos e pastilhas tem baixa durabilidade, em grande parte devido ao peso do carro (na casa das 2 toneladas).

Fique atento pois o par de discos e pastilhas pode custar na casa dos R$2.000,00.

Suspensão frágil

Assim com os freios, o conjunto da suspensão sofre bastante com o peso do carro e acaba tendo um desgaste acentuado.

O par de amortecedores custa na casa dos R$ 1.600,00, por isso de uma boa olhada antes da compra.

Ruídos internos de acabamento

freemont 002

O carro apresenta com frequência barulhos nos acabamentos internos, em grande parte causados pela má fixação ou desgaste das mesmas.

Desgaste prematuro dos pneus

Os pneus sofrem desgaste irregular em alguma unidades da Freemont, fique de olho não só no indicador do pneu como também na forma como está gasto.

Cada pneu pode custar mais de R$ 800,00, então olhe os 4 com atenção.

Atenção à caixa de direção

Diversas unidades tiveram problemas na caixa de direção, um dos indícios está no vazamento de fluído e barulhos ao passar em buracos.

O gasto pode ser superior aos R$ 4.000,00, então fique atento aos sinais.

Conclusão

freemont 003

A Freemont é um bom carro e deve ser olhado com carinho no mercado de usados, procure uma unidade bem cuidada e com os problemas mais recorrentes solucionados.

O consumo é alto, algumas peças são caras e difíceis de encontrar e o desempenho deixa a desejar em diversas situações.

Se você gosta do design do modelo porém preza pelo desempenho e melhor acabamento, dê uma olhada na Journey que, apesar de mais velha, possui qualidades que a irmã mais nova não tem.

google news2 Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



c12OrqyAeQ65CANuSaRgcOXX3cvWvBvO3VrU zKQNKMIjAIN28coKUHnlTgz76QZ90
Autor: Luca Magnani

Engenheiro mecânico na indústria automotiva, pós graduado pela Universidade da Indústria do Paraná em Engenharia de veículos elétricos e híbridos.