Mercedes-Benz C180 – Reclamações e Problemas

c180 001

Quando se fala em sedã alemão, luxuoso e conservador, é difícil não pensar em uma Mercedes, ela chama atenção por onde passa e certamente tem um anúncio de uma na sua região com um preço convidativo, único dono, toda revisada e sem nada pra fazer, não é mesmo?

Mas como todo carro de luxo, são necessários alguns cuidados na compra e especial atenção aos problemas crônico, nosso texto abaixo vai te mostrar os principais problemas e reclamações da C180.

A Classe C estreou na década de 90 e briga diretamente com a BMW Série 3 e Audi A4, cada uma com seus pontos fortes e fracos.

Normalmente a Mercedes tinha um status maior de luxo, sofisticação e conforto, frente à BMW que promove mais esportividade e a Audi mais tecnologia, isso já foi assim um dia, hoje temos Mercedes mais esportivas que BMW e Audis mais sofisticadas que Mercedes, por aí vai, mas isso não importa agora, hoje vamos falar sobre a C180.

Em consulta por uma plataforma conhecida de venda de carros, encontramos poucas unidades da primeira e segunda geração (até 2006), isso é um indicativo de que o mercado delas não está mais tão aquecido, suas peças são difíceis de encontrar e boa parte só será encontrada importada, por isso recomendo que, se possível, foque nas unidades produzidas a partir de 2010.

A terceira geração (W204) estreou como modelo 2008 no Brasil, porém a C180 só retornou ao mercado em 2010 com o motor 1.6 turbo de 156 cv, 25,5 kgfm de torque, que trazem a aceleração de 0 a 100 km/h em 9s com velocidade final de 225 km/h.

Na quarta geração (W205) que estreou no modelo 2015, o motor se manteve o mesmo, porém agora Flex.

C180 005

Todas as versões a partir do modelo 2008 vem com ABS, Airbags frontais, Airbags laterais, controles de tração e estabilidade, são empregados materiais de ótima qualidade nos acabamentos, volante multifuncional, direção elétrica, rodas de liga 17”, ar-condicionado dual-zone, faróis de LED e mais um monte de coisas (se formos detalhar tudo que vem nela, precisaríamos de um texto só pra isso).

Isso torna o modelo interessante, mas no fim, é bomba ou é tranquilo? Vamos aos principais defeitos:

Suspensão frágil e dura

De longe a maior responsável pelas reclamações da C180 é a suspensão, o carro não se deu muito bem com a realidade brasileira de ruas e estradas esburacadas, a suspensão é dura e o carro bate seco em determinadas condições.

Amortecedores sofrem desgaste naturalmente, com o passar dos anos e dos quilômetros, como um conjunto de suspensão desse carro vai custar pelo menos uns R$ 4.000,00 (comprando no mercado paralelo), vale a pena inspecionar cuidadosamente o conjunto e ficar atento a batidas e barulhos ao passar em buracos e lombadas.

Não tem câmbio manual

Tente encontrar uma C180 da terceira geração em diante com câmbio manual e falhe, pode me criticar, falar que automático é vida, é conforto, e sim, eu concordo com você, mas tem quem ainda goste do bom e velho câmbio manual e não abre mão dele (eu sou uma dessas pessoas), se você também é assim já pode desistir da compra.

Desempenho perde para os rivais

Se está pensando em comprar uma C180 pelo desempenho, talvez seja melhor partir para uma A4 ou uma 320i, o desempenho dela está longe de ser ruim, não me entenda mal, mas ainda perde para os rivais (incluindo o Jetta), se você tem uma, não fique bravo comigo, a Mercedes ganha em vários outros quesitos.

Revenda difícil

Ela não é tão fácil de vender, e com isso você certamente vai perder um bom dinheiro na hora de passar pra frente, a grande vantagem é que as unidades mais antigas já desvalorizaram bem, então o pior já passou.

Manutenção negligenciada

A verdade é que o motor 1.6 Kompressor é bem robusto, sem grandes problemas crônicos, na verdade o problema crônico dele costuma ser um: o dono.

Carros tecnológicos e de luxo não aceitam manutenções mal feitas, peças paralelas de má qualidade e principalmente, fluídos fora de especificação, uma C180 bem cuidada aguenta muito, mas qualquer erro bobo como usar um óleo ruim pode condenar o seu motor, e aí meu amigo… o reparo pode ser mais caro que o carro.

Exija as notas de revisão, não compre uma unidade sem procedência, se as manutenções foram feitas nas autorizadas melhor ainda.

Conjunto de direção

Não é um problema tão comum, mas vale a pena conferir a direção, esterce bem para todos os lados, parado e em movimento, qualquer barulho ou estalo é um sinal de alerta para componentes desse sistema.

Sensor do ABS

Esse é um item que costuma apresentar problemas, o sensor do ABS, o sinal clássico e fácil de identificar, caso esteja com defeito a luz do “ABS” no painel não vai se apagar após a partida. Como um original beira os R$ 1.000,00, preste atenção.

Folga no rotor da turbina

Ela que sofre tanto preconceito no mercado de usados, dessa vez pode ser mesmo uma vilã, não são todas unidades, mas algumas apresentam problema de folga no rotor da turbina, a forma de detecção?

Pise no acelerador sem dó nem piedade e veja se sai fumaça ou cheiro de óleo queimado pelo escapamento, se sim melhor evitar essa unidade que está avaliando, teste também na primeira partida, em alguns casos o problema é mais perceptível com o motor frio.

Bomba de combustível

Ela representa boa parte das reclamações em fóruns da internet, não dá muitos sinais antes de queimar, e custa cerca de R$ 1.500,00 no mercado paralelo.

Peças de acabamento e lataria caras

C180 003

Como é de praxe nas nossas avaliações de carros importados e de luxo, as peças de acabamento e lataria podem ser muito caras e demoram pra chegar via importação, com a C180 não é tão grave assim, mas um farol custa R$ 4.000,00 e um para-choque R$ 5.000,00, isso falando é claro de peças originais ou de primeira linha, afinal você não vai querer um farol fajuto na sua Mercedes novinha né?

Seguro caro

O seguro de uma C180 fica na faixa dos R$ 4.000,00, dependendo de quanto pagar no carro e do seu perfil pode chegar a mais de 10% do valor do automóvel, alguns relatos falam em valores próximos a R$ 9.000,00.

Atenção ao câmbio

Em especial unidades com o câmbio automatizado de dupla embreagem 7G-Tronic, que não chega a ser problemático como um DSG-7 ou Powershift, mas requer atenção.

As trocas de marcha têm que ser suaves e não patinar, qualquer sinal de solavanco, marchas sendo retidas ou patinando são indicio de problema, mesmo importado diretamente o conjunto de embreagem não saí por menos de R$ 2.000,00 (fora impostos), então muita atenção.

Conclusão

c180 004

Certamente a C180 é um carro que vai te fazer muito feliz se comprar uma unidade conservada e puder arcar com as suas manutenções, que normalmente são preventivas, uma vez que ela não costuma quebrar, o maior problema está certamente em pessoas que querem economizar em peças e especialmente em mão de obra, um bom mecânico que entenda do carro sequer vai instalar uma peça de baixa qualidade ou colocar um óleo fora da especificação nesse carro.

Atenção aos pequenos detalhes de acabamento, faróis, lataria e pintura, podem representar um bom custo para reparo.

Dos sedãs alemães, especialmente na época de 2010, é o que menos tem problemas crônicos, e pode ser considerado bem robusto, mas a manutenção é cara, não tem jeito, é o preço que se paga pelo prazer em dirigir e pela sofisticação da marca da estrela.

google news2 Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



c12OrqyAeQ65CANuSaRgcOXX3cvWvBvO3VrU zKQNKMIjAIN28coKUHnlTgz76QZ90
Autor: Luca Magnani

Engenheiro mecânico na indústria automotiva, pós graduado pela Universidade da Indústria do Paraná em Engenharia de veículos elétricos e híbridos.