Ford Hatches Manutenção Matérias NA Vídeos

New Fiesta – defeitos e problemas

New Fiesta - defeitos e problemas

Lançado em 2010 no Brasil, o Ford New Fiesta chegou como um sucessor muito interessante para o já cansado Fiesta Rocam, sendo um hatch compacto premium que inicialmente foi importado do México.


Com visual moderno para a época, o New Fiesta inovou em alguns aspectos e após duas atualizações, continua sendo vendido por aqui.

Mas, será que ele tem muitos defeitos e problemas?

É isso que veremos neste artigo sobre o assunto com depoimentos de proprietários registrados na internet em sites de opinião, sites de reclamação e clubes de donos.


Para relembrarmos, o New Fiesta chegou ao Brasil com motores Sigma 1.5 Ti-VCT com até 111 cavalos e também com o 1.6 Ti-VCT de até 128 cavalos.

Mais tarde, já nacional (produção em São Bernardo do Campo-SP), o New Fiesta ganhou o famoso motor EcoBoost 1.0 com 125 cavalos e 17,3 kgfm.

Além disso, desde o início, o modelo trouxe uma inovação para o segmento, a caixa automatizada de dupla embreagem Powershift, desenvolvida pela alemã Getrag.

Porém, esse câmbio de seis marchas mostrou-se ruim para os proprietários, motivando diversas reclamações, recall, ordens de serviço para a rede e até ampliação da garantia para 10 anos, sem contar a exclusão do nome do produto, bem como sua substituição em produtos que continuarão adiante no mercado nacional.

Será apenas o câmbio, o calcanhar-de-aquiles do New Fiesta?

New Fiesta – defeitos e problemas

New Fiesta - defeitos e problemas

Os proprietários do Ford New Fiesta reclamando de defeitos e problemas em determinados itens do hatch compacto, sendo que as maiores reclamações recaem sobre – além do câmbio Powershift para aqueles que o tem – suspensão traseira, frente baixa que raspa e acabamento.

No primeiro caso, apenas para relembrar, o donos de New Fiesta com Powershift chegam a relatar que trocaram a caixa automatizada de dupla embreagem até três vezes e ainda não resolveram o problema.

Outros dizem que a simples troca do TCM resolveu o defeito no câmbio, assim como outros nem mesmo a troca das embreagens resolveu a questão.

Alguns poucos relatam que nunca tiveram problemas com o câmbio, mas no caso do EcoBoost 1.0, os donos dizem que o câmbio não conversa com o motor e que chega a diminuir a velocidade durante uma retomada.

Fora trepidações, também falam de não engate de marchas e o desligamento do motor como solução para se mudar de D para R.

Mas, se o Powershift parece o vilão da história, existem outros problemas com o New Fiesta que os donos reclamam muito, mas antes deles, ainda relacionado ao câmbio, o manual não passa ileso.

Muitos reclamam de dureza nas trocas de marchas e dificuldade para se engatar primeira e ré, chegando mesmo a desengatar nessa última.

Também relatam que a embreagem é dura para um carro novo (quando comprado zero), sendo este defeito apontado mesmo em carros já amaciados. Nenhuma solução foi dada pela rede de distribuidores Ford.

Reclamações sobre a suspensão baixa

New Fiesta - defeitos e problemas

Como se sabe, o New Fiesta tem um “balanço dianteiro” longo, como ocorre no caso do Fiat Punto e outros, por exemplo.

No caso do hatch da Ford, os proprietários reclamam de defeitos e problemas relacionados com a suspensão, que dizem ser bem baixa.

O principal problema para muitos é a frente que raspa facilmente em lombadas baixas e depressões até suaves. Sem contar a entrada em garagens ou saída de garagens de prédios.

O ponto que toca no chão seria, nesse caso, um defletor de ar colocado sob o para-choque. Alguns donos de New Fiesta simplesmente arrancaram o item.

Noutro caso, um dono estava rodando a 140 km/h, quando este defletor simplesmente saiu (não diz se foi motivado por impactos anteriores), relatando o condutor que quase capotou o carro. O revendedor não quis substituir o item e ele ameaçou entrar no Procon, então a revenda instalou um novo.

Entretanto, o defletor sozinho não toca no solo em determinadas situações.

O protetor de cárter raspa facilmente também, segundo um dono, que teve que troca-lo com 40.000 km e o novo teve que ser “rebatido” para evitar mais toques no pavimento. A dureza do conjunto também é relatada pelos donos e verificada pelo NA em sua avaliação recente.

Vazamento de óleo nos amortecedores

Fora a reclamação com a altura livre do solo, donos de New Fiesta também apontam como um defeito crônico o vazamento de óleo nos amortecedores traseiros.

Alguns falam que apenas um vazou, mas a maioria que indicou o problema, fala que ambos estouram. Um relato fala em troca dos dois aos 20.000 km e outro aos 25.000 km.

New Fiesta - defeitos e problemas

Acabamento ruim e com ruídos

Um dos defeitos e problemas do New Fiesta, apontados pelos donos é o acabamento e isso inclui alguns itens de segurança também. Alguns falam de ruídos vindo do banco traseiro e do lado esquerdo do carro, sem detecção do problema.

Outros falam que nas versões com vidros traseiros manuais, as alavancas são mal posicionadas e que esbarrada, faz com que o vidro desça, abrindo uma fresta que pode entrar poeira ou água. Um proprietário relatou que após rodar com o carro, precisa verificar os vidros traseiros, pois estes acabam abrindo levemente mesmo sem ninguém tocar neles.

Também dizem que o revestimento dos assentos é muito frágil e que os bancos dianteiros são muito lisos, não segurando o corpo em curvas fechadas. São muitos os que reclamam dos assentos que não possuem abas laterais suficientes.

Marcador de combustível

Outros apontam problemas no marcador de combustível e um deles chegou a ir três vezes ao revendedor, pois o mesmo não marcava o reservatório como cheio.

No caso do computador de bordo, um dono disse que seu New Fiesta marca incríveis 3,5 km/l de etanol na cidade e não passa disso. Não se sabe se é o consumo exato ou um erro, não sendo resolvido pela revenda.

Mas, de acordo com seu relato, o consumo na cidade parece até adequado na hora de reabastecer.

Falando em consumo, alguns dizem que mesmo com o carro amaciado, o consumo é alto com gasolina, chegando a 10 km/l na estrada. Com etanol, o mesmo chega a fazer mais de 9 km/l na rodovia.

Porém, outros apontam até 15 km/l no derivado de petróleo. A reclamação vem tanto de modelos 1.5 como 1.6 litro.

A corda

Para quem não conhece os defeitos e problemas do New Fiesta, um ponto que gerou um recall da Ford chama atenção para uma reparação estranha, mas necessária, por parte dos donos afetados.

A fechadura da porta do condutor simplesmente quebra e a mesma fica solta, podendo abrir com o carro em movimento, especialmente em curvas.

Segundo um cliente da Ford apurou em um revendedor, outros donos de New Fiesta já haviam chegado à loja segurando a porta com uma corda…

O mesmo foi feito pelo proprietário que descobriu o fato em seu carro e depois ficou sabendo que havia um recall para substituição da fechadura. Outro dono também usou corda em seu relato de defeito na abertura da porta.

New Fiesta - defeitos e problemas

Cheiros estranhos

Num clube de proprietários do New Fiesta, alguns donos reclamam de algo realmente estranho, um cheiro no exterior do veículo, geralmente após a condução.

Os relatos vão de um forte cheio de material queimado até de verniz em situação semelhante. Uns disseram que o odor sumiu após algum tempo depois da compra, outros que o mesmo persistia.

Estranho mesmo foi um revendedor avisar que o carro estava cheiro algo queimado no momento da entrega. Nesse caso, o veículo era um Ford Ka da esposa de um dono de New Fiesta, que não acusou o cheiro em seu carro, mas semelhante no outro Ford.

[Fontes: New Fiesta Clube/Reclame Aqui]

New Fiesta – defeitos e problemas
Nota média 3 de 4 votos

  • Ford Opala Attractive 200TSI

    Apertado, porta-malas pequeno, baixo (costuma raspar em rampas ou lombadas), mal acabado.

    O carro tem qualidades, mas não dá para comparar com os últimos lançamentos. Vai acabar morrendo mesmo.

    • Good Doctor

      Você já teve um?

      Eu comprei um NF sedan Titanium 2014 0km e rodei com ele 130 mil km sem problema nenhum com câmbio PowerShift.
      Realmente é baixo, por outro lado é colado no asfalto, melhor que muitos sedans médios.
      Como o meu era completo não tive problema nenhum com bancos ou maçanetas. O sedan tinha era mexicano e o painel era emborrachado então também não tinha problema de ruídos no painel.

      Amortecedores traseiros realmente vazaram e foram trocados em garantia aos 20 mil km.
      O marcador de gasolina não tinha defeito, a verdade é que o tanque só completava se o posto fosse um pouco em declive. (E o interior ficava com cheiro de gasolina)

  • Andre Studart

    Sou um proprietário muito feliz de um new fiesta 1.6 tivct manual, inclusive escrevi um artigo de opinião de dono sobre ele aqui. Atualmete possui 4 anos e 35k km rodados. O carro é excelente, o acerto dinâmico é muito superior a varios carros de segmentos superiores e até hoje me surpreende de como ele é afiado, tendo a frente a traseira conversando o tempo inteiro.

    Sem dúvidas, o ponto forte é o acerto dinâmico, e o ponto fraco fica para o espaço interno ruim para os ocupantes. Ademais, consumo faço 8km/l na cidade e 16km/l na estrada a 115km/h. Acabamento, apesar de ser de plástico, é bem montado e não faz ruídos, ao menos até o momento e na minha cidade, Fortaleza, é bastante esburacada.

    De problemas que tive com o carro, tive que trocar recentemente os dois amortecedores por estarem na fase de início de desgaste (folgas) e apresentando início de vazamentos, contudo acho normal levando em conta as vias que pego (onde algumas nem asfalto tem). Ao longo desses 04 anos, houve tambem uma folga nos freios, onde a Ford trocou na garantia do par.

    Críticas: Preço das peças (caríssimo para um compacto de entrada), acabamento plástico
    Ponto forte: Acerto dinâmico, motor, consumo.

    Carro para quem gosta de dirigir.

    • Bruno Costa

      O meu tem 5 anos e 80mil rodados… carro excelente, perfeito em muitos sentidos…
      O cheiro relatado é crônico da Ford, é o terceiro Ford da minha família é todos tinham cheiro de queimado nos primeiros meses…
      A suspensão é meio molenga e realmente o carro é bem baixo, mas tem uma estabilidade assustadora…
      O meu é um dos primeiros brasileiros, então tem uns plásticos bem esquisitos nas portas, fazem barulho só de olhar para eles kkkk, mas de resto não bate nada, não tem grilos em canto algum…
      Acho que o principal defeito de conforto, que não tá na matéria, é a altura do banco do passageiro, parece que o cara tá sentado no assoalho do carro, totalmente desnecessário…

      • Andre Studart

        Kkkkk o banco do passageiro chega a ser engraçado, parece que voce ta em um kart, anda mais embaixo que no próprio banco do motorista. Acho legal essa pegada “esportiva”, mas entendo que não agrada a grande maioria

        • Bruno Costa

          Pois é, no meu banco acho ótimo, mas o povo que senta a primeira vez no carona me olha com uma cara tipo “o quê que tá acontecendo?”
          Se fosse uns 5cm mais alto tava ok, já pensei até em refazer os bancos com mais espuma.

        • o banco do motorista tem o ajuste de altura pelo menos, ne.

    • Samuel Henrique

      Tenho um 2012 mexicano, hoje com 127400 km…. Sem dor de cabeça até agora, tem pontos a melhorar mas o custo-benefício é ótimo e o carro e interessante de dirigir.
      Principal problema hoje são ruídos vindo dos freios, não achei ainda pastilhas paralelas que sejam silenciosas… O amortecedor traseiro realmente abriu o bico cedo comparado com outros carros que já tive e a espuma do banco desde o 50mil km já estava cedendo…

    • MonHoe

      8km com etanol?

      • Andre Studart

        Gasolina.. É uma media boa, considerando trânsito da minhs cidade onde é todo anda/para

  • Allifen Marques

    Maior defeito: não ter o sucessor vendido por aqui

    • Bruno Costa

      Concordo.

  • Louis

    A versão mais bonita era a primeira mexicana, sem o bocão de bagre.

    • Andre Pestana

      A versão mexicana tinha painel emborrachado (igual do Golf 7) tipo Soft toch e o acabamento de montagem era perfeito, diferente do fiesta nacional.

      • Good Doctor

        O sedan sempre se manteve mexicano e com esse acabamento

  • Gil Vicente Vieira Machado

    Tenho um 2012 pouco rodado, tive esse problema com os amortecedores traseiros.

    De resto o único outro problema que tive com o carro foi com o sistema Sync, primeiro a unidade do rádio deu problema, depois o próprio módulo Sync. Uma concessionária falou que seria necessário substituir o módulo a um custo de R$ 2.500,00 mas depois de muita pesquisa levei em outro revendedor que simplesmente efetuou a reprogramação e o sistema voltou a funcionar.

    Fora isso é um excelente carro, na época que comprei nem modelos de categorias superiores ofereciam os equipamentos de segurança que ele tem.

    • RodrigoABC

      Tenho um 2013, e já digo logo que nunca tive esses problemas. Meus amortecedores traseiros começaram a vazar, porém eu usava molas eibach, então não posso dizer nada sobre isso.

      Sobre raspar a frente, isso não é problema, é característica, esquecem que o projeto não é do Brasil. Isso acontece com qualquer carro feito para outros países com asfalto bom. O defletor raspar não é problema, pode raspar, ele serve justamente para economizar combustível na estrada, oras!

      De ponto positivo, couro natural, soft-touch, 7AB, carro que em 2011 já oferecia e é novidade hoje no Yaris (uau!).

      Além do mais, NA mais uma vez sendo escrito sem pesquisa, o fiesta chegou no Braisl em 2011 com o motor 1.6 110/115cv e não 1.5 como dito, esse só veio depois no fiesta nacional

      • Exatamente. Sem falar que esse motor menor é um “derivado” do outro, né.

  • Lucas de Lucca

    Tive dois, um mexicano 2012 e um nacional Powershift 2015. O mexicano só tenho elogios, um dos melhores carros que já tive. Vendi beirando os 100 mil km e zero problemas. Ainda tenho saudades daquele carro. O segundo, já não tive tanta sorte, o Powershift me deixou louco com várias visitas a concessionária e o acabamento era muito inferior ao mexicano, com 30 mil km já estava todo cheio de grilos.
    Essa questão de ser baixo, acho que o pessoal precisa aprender que o veículo também tem freio e não só acelerador. Nego guia que nem cavalo, passa correndo em lombadas e valetas, aí óbvio que raspa. Ela é sim baixa, mas tendo cuidado é tranquilo seu uso, nunca tive problema mais grave com o meu, e prefiro muito mais uma suspensão baixa e estável do que alta e boba.
    Uma pena que a Ford abandonou de vez o carro e não tem planos de trazer o novo europeu para cá.

  • cefaf

    Tive um.
    – Fui vítima de problemas com o Powershift, ficando na mão numa viagem de férias a 800km de casa.
    – Uma pequena raiva a cada raspada no chão.

    Troquei por um SUV manual e fui ser feliz.

    Acho que carro que raspa em lombada e garagem não deveria nem ser vendido.

  • Licergico

    ” hatch compacto premium ” … estranho pois a ford fazia questão de NÃO defini-lo como premium . ( Lembro – me do seu lançamento quando um reporte ‘especializado’ usou o termo e o responsavel rebatel de pronto: premium é o A1, mini , classe A etc …

  • Marcus Lima

    Estou a pouco tempo com o carro, mas vou falar de minha vivência com dois dos defeitos relatos:
    1) Marcador de combustível: se refere ao sensor de nível. A troca do sensor de nível resolve o problema, mas o que faz o problema aparecer é uma mistura. Primeiro, a sujeira dos combustíveis: então, para isso, aditivo resolve ( incrível, ele volta a marcar o nível certo). Bombas em postos com vazão muito alta também afetam a leitura: bem como a própria inclinação do piso do posto, se for um pouco inclinado não mexe. No meu, o sensor de nível que veio no carro ( comprei esse ano, modelo 16, com 30 mil km), foi danificado pelo posto que abastecia. Troquei e mudou: aí, depois o problema ameaçou voltar. Passei solvente, e passei a abastecer em um posto com o piso plano, enchendo o tanque até o segundo clique do automático. 2) Freios: essa bronca foi mais feia. Como carros de css ficam longos tempos desligados, me parece que a descarga das baterias afeta sensores. Primeiro, o hill holder não soltava o carro numa viagem que fiz, numa ladeira. Depois, em São paulo, o freio começou a pincar sozinho: tanto que aqueceu! Levei no meu mecânico de confiança: nada foi detectado , sangramos o sistema, vimos pastilhas, pincas, tambores, regulagem de frio de mãos. No fim, a concusão foi essa: algum pau por conta de sensores confusos que acionaram o controle de tração ( apareceram diversos códigos de erros). Agora, tem uma reclamação que eu percebi também: por um problema de encaixe entre pinças e pastilhas, ao pressionar o pedal, há uma vibração, que é forte e vc chega a sentir no carro como um todo. Esse defeito é bem brochante.

    Enfim: não terei outro Ford depois desse. Comprei com medo do powershift: que no final é excelente ( até agora não deu pau). Mas esses problemas num carro relativamente novo, são brochantes. É isso: freio num pode dar pau né!

  • zekinha71

    Fui no salão é não vi nenhum Fiesta exposto, ou eu não reparei ou a Ford “esqueceu” do carro.

    • No_Name

      Tem sim e pelo menos na hora que vi havia mais pessoas interessadas em vê-lo e adentrar no interior do que nos Ka expostos.

      É uma pena que o Powershift acabou com a sua carreira.

      • Era esse Fiesta brazuca ou o europeu?

        • No_Name

          Nosso modelo atual. O novo até foi trabalhado aqui no Brasil mas foi cancelado seu projeto de comercialização.

          • pena!

          • Jlsk

            Voce que trabalha na fabrica?
            Sabe se a ford vai matar mesmo fiesta ?
            Pq o focus ja era e dai vai ficar um vão enorme entre os produtos :/

            • Vreis

              Pelo que se vê nas vendas dele tudo indica que vai sair de linha, porem nada foi confirmado ainda.
              Agora eu particularmente acho que se o pais sair dessa situação financeira e a Ford América do Sul continuar melhorando seus resultados, futuramente a nova geração pode vir (talvez quando ele tiver o facelift)

            • No_Name

              Poderiam vender o Fiesta europeu para “preencher” a lacuna, né. Não é o ideal, mas já que não haverá mais Focus… É o que a VW fará, o Polo GTS será a pá de cal no Golf nas versões Comfortline e Highline. Golf no BR daqui pra frente só GTI e GTE.

              O Fiesta B479 teve a engenharia brasileira participando do projeto, e chegaram a montar protótipo em SBC. Mas os enormes prejuízos da empresa na região e queda vertiginosa nas vendas do Fiesta fizeram que o programa fosse abortado.

              Neste momento estão trabalhando com a Mahindra na Índia para o desenvolvimento de um novo compacto que deverá chegar para substituir Ka e Fiesta de uma só vez nos mercados emergentes, o que é muito lamentável.

  • No_Name

    Tive dois e os problemas que tive em um dos dois: painel de instrumentos com um tipo de vazamento de luz onde deveria ser escuro (concessionária consertou); AC que ligava sozinho (depois de algum tempo isso desapareceu, antes que eu pudesse pedir solução); um grilo não detectável na dianteira do carro ao passar em irregularidades (que também misteriosamente sessou depois de algum tempo).

    Problemas em comum aos dois: suspensão traseira frágil que provoca desalinhamento precoce da direção.

    No geral minha experiência foi positiva. É um carrinho diferenciado, faz jus a alcunha de “compacto premium” do mercado (assim como também 208 e Polo), tem um interior bem construído que não faz barulhos e um rodar, dirigibilidade, ergonomia, conforto, qualidade eletrônica etc superiores aos carros de projeto barato do mercado brasileiro.

    Recomendo fortemente a compra, ainda mais porque está sendo vendido a preço de Onix da vida.

    • Nenhum deles é compacto premium. São apenas compactos mais elaborados e também mais manhosos. O 208 mesmo é só gostoso de dirigir, pois é um carro ruídoso nos acabamentos e com problemas de tapeçaria (se descolam), o Fiesta é cheio de ziquezira… Resta saber como será o Polo. Atualmente estou com um Argo, e surpreso positivamente, onde junto com o HB20, se vê dois carros bem acertados no rodar, sem ruídos e de boa construção. Para o Argo ser melhor, bastava trocar o câmbio manual por um mais preciso, tal qual o do Renegade Manual. Bom acabamento, sem ruídos em quase 13.000 km, bom funcionamento e etc. Estou para testar o Polo no dia-a-dia, e ver qual é o melhor.

  • É uma pena que a Ford tenha decidido não trazer o Fiesta 2019 ao Salão do Automóvel como fez com o conceito Verve em 2008.

  • HugoCT

    apertado que só, se é loko.

  • Daniel Kamimura

    Tenho um Sedan 2014 e atualmente com 87.000 km – Quanto o acabamento, é muito diferente do nacional, começando pelo painel emborrachado, e os encaixes que tem um cuidado maior. Isso comparando com o do meu vizinho.
    Sobre raspar… Isso é realmente um problema, porém a culpa não é do projeto do carro e sim de nossas ruas… Valetas bem feitas, passa sem nenhum problema, porém algumas valetas aqui em São Paulo capital parecem uns muros… Ai já não é só o Fiesta que sofre…
    Câmbio Powershift apresentou problemas no final de 2015. Tive de aguardar aproximadamente 6 meses para a troca, pois disseram que já seria o famoso kit “A”. Ele tinha aproximadamente 25.000 km. Desde então não apresentou mais, e acho ele muito mais eficiente que outros câmbios automáticos. Trocas sem tranco e imperceptíveis.
    Espaço interno… Ah após o nascimento de minha filha eu pude sentir… Como a cadeirinha ainda fica virada para trás, o bando do passageiro dianteiro só entra uma criança ou adulto pequeno…
    Consumo… Não tenho o que reclamar… Está fazendo média no álcool na cidade (Trânsito pesado) 7km/l com ar ligado o tempo todo. Estrada no álcool com carro cheio e ar a 120km/h de média 12km/l. Na gasolina não lembro, pois faz tempo que me nego a pagar o absurdo.
    Segurança, na minha opinião, é nota 10! Esse é o principal motivo pelo qual, não troco o carro…

  • Razzo

    Defeito no Fiesta ? Nem pensar… Powershift sempre funcionou perfeitamente…

  • Andre Pestana

    Uma vez pensei em trocar um Fox 1.6 2013 por um New Fiesta 2015 e desistir da ideia pois achei o interior bem apertado e todos(6 no total)que estava na concessionárias estava com o para-choque dianteiro desalinhado e deformados(parecia carro que tinha avariado e pintado, mas era mesmo defeito de fabrica) do lado esquerdo na junção com para-lamas e o vendedor e o gerente depois falou que era mesmo assim mesmo e que caso comprasse eles colocavam outro para-choque pintado se esse fosse o impedimento para a compra e que no caso do New Fiesta Sedan(olhei 3 e estava perfeito) que é produção mexicana não tinha esse defeito e que eles iriam arrumar um parachoque do mexicano.

    • RodrigoABC

      1 – tenho um fox também, além do fiesta. Sim, o fox é mais espaçoso por dentro.
      2 – O parachoque do sedan (que é importado) é diferente do nacional desde o modelo 2014, quando recebeu o facelift.

  • Luciano Barbosa

    O carro é show. Diribilidade incrível, estável, não tem nenhum problema quanto a altura, pois quem compra já sabe que é baixo, e essa de defletor dianteiro sair, é que a pessoa bate em algum lugar, meio fio e depois quer que o carro não quebre. Tem muito bração por ai culpando o carro. Sobre os amortecedores traseiros, o meu está com 106.000 km (Hatch 1.5 SE 2014) e são originais e sem vazamento.Sobre o motor, o carro nunca apresentou nenhum problema mecânico, a não ser o coxim do câmbio, e um rolamento dianteiro que tava com barulho estranho e foi trocado. No mais o carro é ótimo. Abram o capô de um New Fiesta e depois de qualquer carro da Fiat ou Volks do mesmo ano, que virão que no Ford não existe nenhum ponto de vazamento de oléo, o motor é super moderno. A correia dentada é comum (seca) e só troca com 160.000 km. O do meu é original ainda. O new fiesta deve sair de linha pelo fato da Ford não ter um ganho expressivo com o mesmo, pois o Ka é inferior e vende mais. Portanto vão ficar com o de maior retorno. O New Fiesta foi o primeiro hatch compacto premium, depois dele eu só considero o Sonic hatch. O resto é carroça.

    • Hatch compacto premium são Audi A1 e Mini Cooper. Fiesta é só mais um do segmento B.

  • Dod, o verdadeiro :D

    A julgar pelo texto, vou resumir para quem não quiser ler tudo: o carro é um lixo.

    • No_Name

      A sua opinião também.

      Obs: não há nada demais no texto. Coisas pontuais, passíveis de resolução e que não afetam todas as unidades.

  • Sergio

    tive um 1.6 manual, tirando o acabamento tosco, não tenho do que reclamar.

  • Alvarenga

    Não sei pra que perder tempo discutindo sobre um carro morto. Ja era, esquece.

  • Pedro

    O câmbio powershift virou um mico, deixando os carros invendáveis no mercado de usados. Desvalorização monstruosa.

    Infelizmente essa transmissão matou o Focus e o fiesta. Ecosport trocou e está escapando.

  • Pedro

    O câmbio powershift virou um mico, deixando os carros invendáveis no mercado de usados. Desvalorização monstruosa.

    Infelizmente essa transmissão matou o Focus e o fiesta. Ecosport trocou o powershift por um AT6 e está escapando. Deveriam trocar também no Focus e fiesta.

  • Rafael

    Na reportagem fala que ele chegou com motores 1.5 e 1.6 TI-VCT, mas esse motor só veio quando nacionalizou a produção. Se início quando inportado do México ele era apenas 1.6 de 115cv.

  • Marcus Vinicius

    Provavelmente a nova geração do Fiesta venha ao Brasil porque justamente o EcoSport vai fazer uso da sua base em sua próxima geração justificando o lançamento também do Fiesta de Nova geração como aconteceu com atual geração vendida por aqui !

    • RodrigoABC

      Se estiver falando do atual europeu, ele usa a mesma plataforma do atual, claro, com melhorias pontuais. Mas nada que justifique um termo “nova”. No caso teríamos que realmente esperar uma nova geração.

  • Airplane

    O Focus morrerá ano que vem (2019). Fiesta será o próximo !

  • Anderson Trajano

    Tive um 2014. Comigo ele deu todos aqueles problemas do lançamento como recall da maçaneta, descascamento da pintura, recall do banco do motorista, troca de 3 jogos de embreagem do PS e troca da caixa de direção. Tudo acertado em garantia.

    Ao lado do Focus que tive, talvez tenha sido o carro prazeroso de dirigir. Quem compra carro apenas por locomoção, nunca vai perceber as qualidades desse carro, por isso ele é tão “cornetado” por quem nunca sequer entrou em um. Lembro que paguei 33K num modelo SE 2014 com controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, ar digital e o melhor motor 1.6 da época.

    Tinha seus defeitos e erros de projeto, como todos os carros os possuem, mas o acerto dinâmico é incomparável a qualquer outro carro dessa categoria. Aviso, não serve para quem precisa de espaço ou para quem deseja acabamento primoroso, mas atende com sobras que gosta de uma tocada precisa e muito confortável.

  • Bruno Gomes

    Eu tenho um hatch manual 2014 e é real esse defeito nos vidros traseiros. Fora que o meu veio com as borrachas que envolvem as portas soltas, um ruído (não detectado até hoje) na parte dianteira esquerda, pequenas peças que se soltaram no interior, o cheiro estranho realmente era bem forte, mas no início, hoje não sinto.
    A Ford não deu total assistência nos inúmeros defeitos apresentados, cansei de ficar dias sem carro e nenhuma preocupação em emprestar um outro veículo enquanto se buscava uma solução.

  • Paulo Nunes

    Sou proprietário de um 2017 manual, apaixonado pelo carro. É pequeno sim, apertado e baixo, mas, comprei ciente e não me incomoda. Acerto dinâmico é impressionante, entrega muito prazer ao dirigir-lo. O meu tem 33mil km, único defeito até então foi um vazamento na junta da tampa de válvulas, trocada a junta em garantia e tudo ok. Absurdamente econômico, faz 8 a 9 na cidade no etanol. Muito satisfeito com o carro, pena a Ford não trazer o Europeu.

  • gtry

    Metodo Fordista e bom para indústria, ja pro consumidor…

  • Alexandre Maciel

    Tive um. Fui early adopter do hatch nacional em 2013. Trocados amortecedores por unidades com batente de distensão hidráulica e caixa de direção em garantia. Fora da garantia, o único problema que tive foi com o cabo do câmbio MT. Comprei o 1.6 SE MT depois de pesquisar sobre o PS. Ótimo carro. Excelentes dirigibilidade, dinâmica, consumo, etc. O veículo ficou para a namorada, tem menos de 50 mil km, quase 6 anos e não vejo problemas no mesmo. Parti para os médios e, particularmente, teria outro Fiesta desde que fosse o modelo europeu.

  • Robinho

    um carro que sempre foi o mais belo da categoria, pena a Ford deixa-lo morrer, teria um sem problema, principalmente o sedan.

  • Jefferson

    O modelo mexicano parou de ser vendido quando aqui?

    • Andre Pestana

      No hacht foi até 2013 e a versão sedan sempre foi mexicano.

  • Phantasma

    Um dos carros mais mal construídos já feitos no Brasil, e também um dos maiores exemplos de como estragar um carro bom, vide a diferença de qualidade do modelo Mexicano.

  • Walace Lucio

    Tenho um mexicano 12/12 manual
    top de linha há 1ano, está com 113000km,sempre quiz ter esse new fiesta.Não tive dúvidas quando vi ele em uma revenda aqui da cidade..pontos positivos= Dirigibil
    idade, consumo, 10km/L de gasosa(cidade montanhosa)meu antigo Crossfox 2005 não dava 8,e o Design que não envelheceu até hoje chama atenção. Contra = Espaço interno. No meu a embreagem nova (trocada por achar a antiga muito pesada)ainda me traz um leve desconforto e a luz do airbag acesa que vou ter que rastrear para resolver…No geral gosto do carro, mas não pegaria outro ainda mais o Nacional..

  • Alexandre

    A história de que em 2019 iriam modificar motor e câmbio procede?

  • Reinaldo Cardoso

    Tenho o carro desde 2013, um NF SE 1.6, manual e nacional. Mais de 91k.. Tive os problemas das portas: precisei ir com a porta traseira amarrada com uma corda pra consertar, kkkk! Fora isso, o carro nunca me deu dor de cabeça com manutenções (o custo das peças é o mesmo do Ka e encontra-se em qualquer autopeças, não é um carro dificil de se manter); amortecedores nunca apresentou defeitos, troquei uma vez os dianteiros aos 54mil mas nem precisava tanto, o mecânico me enrolou.. O new fiesta é baixo, então o segredo é passar devagar pela buraqueira, descer ou subir com calma e cuidado garagens mais inclinadas q não bate nem raspa em nada. Acabamento é plástico mas só faz barulho qdo o carro fica um bom tempo parado no sol, aí parece q dilata algo e aparece um grilo mas não constitui incômodo e logo passa. O marcador de combustível marcou errado e o computador de bordo tbm, troquei a bateria por uma de mesma ampere e tudo voltou ao normal. Em resumo, um ótimo carro: consumo excelente, ágil e confortável na cidade, seguro em viagens e ultrapassagens.

  • Você até parece que não percebeu que já fizemos matérias de defeitos de carros de todas as marcas: https://www.noticiasautomotivas.com.br/?s=defeitos

  • Estamos fazendo matérias de defeitos de todos os carros, você está equivocado.

  • Thiago Zuando

    Eu tenho um 2014 powerlixo. fujam!

  • Luciano Amorim

    Bom dia pessoal,
    Eu tenho um New Fiesta Hatch 1.6 SE PLUS – motor Sigma Automático ano 2017 está com 19 mil Km rodado e vou fazer a segunda revisão daqui a dua semana, o carro está apresentando uma vibração que vem do motor ou do cambio quando está parado, parado dá pra sentir que vibra na parte interna do carro, isso é normal ? alguém poderia relatar? também apresenta problema no freio de mão, desde quando peguei o carro na loja zero, que vive afrouxando e fica com uma folga grande, já levei 5 vezes e não descobriram o porque está acontecendo, não sou de puxar com força o freio de mão. agora pouco liguei para concessionária marcando para fazer a 2 revisão e pedir para que verifiquem esse problema. Ah ! revisão é super caro… Realmente o carro é baixo e o amortecedor dianteira é mole , qualquer coisa na estrada como lombada, buraco e outros, bate e raspa a parte debaixo da frente do carro, quando olhei essa parte, está totalmente arranhada, isso é triste….

  • Felipe S. Rangel

    Estou no meu terceiro. Atualmente tenho um titanium Plus 2017. Amo o carrinho pela dirigibilidade. Uma pena nao ter sucessor.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email