Hatches Manutenção Matérias NA Nissan

Nissan March – defeitos e problemas

Nissan March - defeitos e problemas

O Nissan March nasceu como Micra em 1982 e chegou ao Brasil em definitivo, ainda importado do México, somente em sua quarta geração, que se tornou global e acessível para mercados emergentes.


Aqui, foi nacionalizado com produção em Resende-RJ, oferecendo a opção de um japonês popular num mercado onde as demais nipônicas, simplesmente ignoraram. Mas, ele tem muitos defeitos e problemas?

O March chegou com a proposta de ser um carro popular num mercado onde este segmento é bem forte, convertendo-se no carro de marca japonesa mais em conta no Brasil. Para isso, além do aspecto simpático, bom espaço interno e simplicidade, o produto ofereceu a necessária motorização 1.0, inicialmente de origem Renault.

Também veio o 1.6 da própria Nissan que, após a nacionalização, adicionou o desejado câmbio CVT XTronic. Até o 1.0 passou de 4 para 3 cilindros no novo motor japonês, contribuindo para melhora no desempenho, consumo e nível de ruído. O March também apostou na conectividade com a multimídia Multi-Apps, que tem diversos aplicativos, incluindo Waze.


Entretanto, nem tudo são flores a bordo do Nissan March. A maioria dos clientes relata que o compacto dificilmente dá problema, gerando custo apenas com a manutenção preventiva, sem maiores problemas em termos mecânicos.

Entretanto, muita gente reclama do elevado nível de ruído. Também se queixam da falta de itens básicos, como vidros one touch de modo geral e computador de bordo simples demais, entre outros. Ainda assim, ocorrem defeitos graves, como falhas no funcionamento do motor (injeção), câmbio manual ruidoso, alto consumo com CVT e suspensão que bate muito, por exemplo.

Isolamento ruim

Nissan March - defeitos e problemas

Elogiado pela maioria, em termos mecânicos, sendo considerado um carro que dá pouca manutenção corretiva, o Nissan March tem no isolamento acústico, seu principal calcanhar-de-aquiles em termos de defeitos e problemas. Muitos donos dizem que o nível de ruído interno é tão alto que incomoda demais. Alguns dizem que é necessário falar alto ou aumentar o volume do rádio.

Sob chuva forte, um dono de March disse que chega a ser “assustador”, segundo alguns. Ruídos de água no asfalto e do propulsor, também são relatados, lembrando que o motor D4D da Renault ainda é mais barulhento que o 1.0 de três cilindros da Nissan. Em regimes mais altos, os proprietários dizem que o barulho é alto.

No caso do acabamento, um dono disse que o revestimento da porta caiu com 17.000 km, mesma quilometragem em que os pneus Firestone tiveram de ser trocados. Outro também fala de barulho na porta do motorista em pisos irregulares com 1.900 km. Os ruídos internos continuam com relatos de folga no banco traseiro, que bate quando desencaixado. Nos casos relatados, o problema foi resolvido na garantia.

Defeitos mecânicos

Nissan March - defeitos e problemas

Alguns donos de Nissan March reclamam que, entre os defeitos e problemas do japonês, o alto consumo é algo verificado. Casos de alto consumo foram apontados no March 1.6 CVT 2018 com 1.100 km, que faz 5/8 km/l na cidade e 8,5/10,7 km/l na estrada, respectivamente com etanol e gasolina.

Outro modelo igual, mas de ano 2017, faz 7,5/9,5 km/l na cidade, respectivamente com etanol e gasolina. Se rodar acima de 3.000 rpm, faz 6,0/6,5 km/l. Também alguns apontam problemas na injeção, sendo que um deles (um March 1.6 2014) teve os bicos injetores trocados aos 60.000 km.

Um dono apontou que o nível de óleo baixou após troca de lubrificante 10W40 por 5W30 na rede Nissan. Antes da revisão de 30.000 km num March 1.6, o óleo estava abaixo do mínimo. A questão gerou grande discussão num fórum de proprietários da marca, ainda sem solução.

Em outro caso, o dono falou que o alternador apresentou defeito aos 6.000 km, sendo trocado na garantia do March 1.6 2017. Um dono de  March 1.0 2013, afirmou que o módulo cortou aceleração durante a condução e o carro ficou parado na estrada. A injeção teve que ser reiniciada para resolver o problema.

Num relato, o proprietário de um March 1.0 2017, relatou que o  motor fundiu com apenas 2.000 km, durante uma redução de 2ª para 1ª e a garantia não quis cobrir o prejuízo. O mesmo ainda teve ruído estranho anteriormente, que fazia o motor parar de funcionar. O capô do veículo também abriu na estrada.

Um depoimento fala de câmbio manual duro demais no March 1.0 2017 que, após três reclamações, foi aberto pela revenda, mas continuou com alta rigidez nas trocas. Outro caso fala de câmbio que não engatava ré e nem a quinta, isso com somente uma semana de uso. O problema nesse March 1.6 2016 voltou aos 30.000 km. O carro ficou parado na revenda e a Nissan não deu carro reserva.

Mais um dono reclama de câmbio ruidoso nos engates do March 1.6 2012.

No caso da embreagem, donos indicaram barulho no pedal de embreagem num March 1.0 2012 e noutro 1.6 2015, sendo este último com problema aos 30.000 km. A revenda lubrificou o sistema, mas ruído voltou aos 38.000 km.

Suspensão não agrada

Nissan March - defeitos e problemas

Outros donos de March relatam que a suspensão tem defeitos e problemas. A reclamação de boa parte é que o conjunto tem ajuste macio demais, batendo fácil no fim do curso. Além disso, ela repassa boa parte das irregularidades do pavimento.

Um dos proprietários, de um March 1.6 2012, fala que a suspensão é mole demais e baixa, raspando fácil. Também bate fácil e um rolamento de roda teve que ser trocado antes de 90.000 km. Ele relata que o conjunto é barulhento e oferece pouca estabilidade.

Outro fala que o amortecedor traseiro esquerdo vazou com 5.000 km e farol alto queimou aos 50.000 km, em seu Nissan March 1.0 2013. Entretanto, o caso mais grave foi de um cliente que tinha outro carro e comprou um March para dar de presente.

Ele relata que a suspensão ficou solta com somente 200 km rodados e parte do cofre do motor ficou avariada no March 1.6 CVT 2018. O cliente ficou perturbado pelo fato de ter presenteado a mãe de 70 anos com um veículo zero km, que poderia ter capotado, caso não tivesse parado num posto em via urbana.

Noutro caso, o cliente da Nissan relatou que o braço da articulação da suspensão dianteira precisou ser reparado com 60.000 km rodados. O mesmo ainda informou que o carro tinha diversos problemas, incluindo acesso de água pelo porta-luvas.

Já nos freios, o Nissan March teve relatados caso de pastilhas de freio ruidosas aos 20.000 km num 1.0 2016, sendo reparado na garantia. A revenda disse que eram os alojamentos das pastilhas na pinça. Um depoimento diz que o pedal de freio ficou com pouca pressão após 6.800 km num March 1.6 2016.

Direção e outros problemas

Nissan March - defeitos e problemas

No sistema de direção, um proprietário relatou que a direção elétrica se desconectou aos 30.000 km, sendo resolvido o problema na garantia. Outro apontou desgaste prematuro de pneus aos 24.000 km no March 1.6 2017, mas ele não informou a marca do pneu e nem se havia complicações no conjunto de suspensão para ter ocorrido esse problema.

Na parte elétrica, um cliente da Nissan disse que o farol alto e bateria tiveram de ser trocados antes de 36 mil km, na garantia do March 1.6 2015. Por fim, dois proprietários relataram botão com defeito na multimídia do Nissan March 1.6 2016 e 2017.

Em site de reclamação, um proprietário de March 1.6 CVT 2018 disse que seu carro estava com pouca quilometragem quando verificou um problema nos amortecedores traseiros, que precisariam ser substituídos. O cliente só conseguiu a troca, pois ficou insistindo no concessionário.

Entretanto, as peças demoraram 45 dias para chegar ao revendedor. Depois de resolvido, o proprietário achou que estaria tudo bem, mas aos 13.000 km, o ar condicionado parou de funcionar. Com viagem marcada, o dono disse que a revenda nunca tinha um horário para resolver o problema e por isso abriu uma reclamação.

Em outro relato, o proprietário de um March 1.0 2018 disse que a direção elétrica estava bem dura, tanto que voltou ao revendedor para que o técnico pudesse avaliar, mas o mesmo disse que ela estava “normal”, embora tenha confessado ter guiado outras unidades do mesmo modelo com direção bem mais leve.

O cliente ficou indignado, pois a revenda não se preocupou com o problema, que o faz guiar com insegurança. Ele relata que nas curvas, o volante não retorna e que na estrada, a direção fica dura de repente, necessitando correção. Fica ruim de dirigir mesmo abaixo de 30 km/h, segundo o dono. A Nissan nem se pronunciou.

Em outro caso na internet, a cliente – uma senhora de 80 anos e com deficiência – verificou que o cinto de segurança estava com defeito em seu material, sendo descrito como uma pequena ruptura. Porém, ao solicitar a troca do dispositivo de segurança do March, a Nissan se recusou a fazer, sendo que o carro estava na garantia e tem pouca quilometragem, pois roda muito pouco. O custo ficou em R$ 515, sendo contestado pela cliente que pede a ativação da cobertura de fábrica.

Um March 1.0 2015 apresentou problema no ar condicionado, que parou de funcionar com 40.000 km e o reparo, feito na garantia, foi realizado pela concessionária. Passado um ano, o defeito retornou, mas dessa vez, a revenda não quis consertar o aparelho. O cliente então exige um novo reparo, mas a loja continua a recusar.

Uma cliente comprou um March 2018 e logo após sair da loja, percebeu barulhos nos vidros, painel e na suspensão. Ao retornar, foram verificados os defeitos. Após uma estada para reparos, saiu da loja com os mesmos problemas e um a mais, no acabamento da porta dianteira esquerda.

[Fonte: Reclame Aqui/Clube do Nissan]

Nissan March – defeitos e problemas
Nota média 4.7 de 3 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Dick Buck

    “Entretanto, nem tudo são flores a bordo do Nissan March. A maioria dos clientes relata que o compacto dificilmente dá problema”.
    ???

    • Murilo Soares de O. Filho

      Só alguns, rs

  • Ford Opala Attractive 200TSI

    O maior defeito é não ter lançado a nova geração!!

    • Dick Buck

      Exato. O ciclo de vida do atual March já expirou, as vendas indicam isso. E o pior é que existem notícias de somente uma reestilização para o ano que vem. Ao menos a casca do modelo europeu deveria ter chegado, como no Captur, já que as montadoras sempre tem a desculpa “caro demais para o Brasil’. Acredito que daria um impulso nas vendas.

      • Hodney Fortuna

        Creio que a nova geração não deve despontar por aqui tão cedo. O único Nissan que “vingou” nas vendas foi o Kicks. O Versa, March, Sentra e a pickup Frontier são modelos que patinam nas vendas. O Sentra é um excelente carro, no mesmo patamar de qualidade do Corolla e Civic (perdendo em design para este último), mas é um carro de manutenção cara e ausẽncia de peças (culpa do pós vendas Nissan). Nos EUA a Nissan é uma marca muito querida pelos americanos. Ela consegue ter por lá melhor custo benefício entre as marcas japonesas. Aqui no Brasil ocorre justamente ao contrário. O Nissan March por sua vez teve sua imagem arranhada por causa do episódio do limpador de vidro traseiro em 2012 onde muitos donos relatavam furto dessa peça por causa do preço absurdo cobrado naquela época pela concessionária: cerca de 700 reais. Mas a pior parte da Nissan do Brasil é a falta de peças para seus modelos como também quase inexistente no mercado paralelo. Creio que a Nissan do Brasil comete o mesmo pecado da Ford e de sua irmã francesa Renault. Uma boa revisada na gestão do grupo no Brasil e a reestruturação da logística de distribuição de peças possa fazer com que a marca ganhe espaço no Mercado e se torne uma excelente opção entre as marcas japonesas que atuam no Brasil.

    • zekinha71

      Eu já vi ao vivo e é lindo, totalmente diferente, com muito mais qualidade, mas se um dia aparecer aqui, periga sofre o famoso desmonte brasileiro.

  • th!nk.t4nk

    Não andei no novo ainda, mas esse antigo que vendem no Brasil acho tenebroso. É realmente muito barulhento e desagradável (que bancos sofríveis!). Não que a concorrência seja tão melhor assim, mas percebo que o HB20 por exemplo é mais bem-cuidado em diversos aspectos. O mínimo que a Nissan poderia ter feito é oferecer esse carrinho por um valor bem atrativo (como a Renault fez com o Clio Campus). Mas a essa altura seria melhor tirar o modelo de linha de uma vez.

    • MauroRF

      Meu pai tem um 1.0 2016. É um carro honesto, gasta pouco, e o do meu pai, com 30 mil km, está perfeito, sem problemas. Porém, concordo com o que disse, a concorrência aqui já tem coisa melhor. O March ficou para trás, e as vendas pífias dele indicam isso.

      • Marcus Vinicius

        Dá pra melhorar

  • Pedrov154 #17 🇧🇷

    Esse carro já morreu, só falta enterrar…

    …ou trazer a nova geração.

  • kirig

    Temos um 2011/12 com 52mil km, comprado zero. Mecânica da Renault.
    De Ruim os pneus mexicanos, um lixo com 30 mil km foram para o descarte, e a BUZINA, pelo amor de Deus, que coisa ridícula.
    Do carro em si tem espaço e dirigibilidade muito boa, além da ótima visibilidade.

    • kirig

      Uma coisa que foi ruim quanto ao pós venda. Para manter a garantia, na época você tinha que ir de seis em seis meses na CSS para a revisão (forçada) na época rodávamos pouco, mas tínhamos que trocar óleo e filtros com 3 mil km. Um desperdício, já que as peças tinham menos de metade da vida útil. Argumentar com o povo da concessionária não adiantava nada, Foi um grande alívio ficar livre da garantia. A Css fechou na cidade, compro peças na Renault, e resolvido.

    • Hodney Fortuna

      Os pneus do nosso March 2013 é da marca Maxx aro 14. Não gosto pois acho-os estreitos.

      • kirig

        Na verdade vagabundos, tipo Jesus me chama. O estepe continua lá mas é para não gastar com mais um pneu.

    • Eric Locatelli Martini

      Tive um 2012/13, 1.0 SV.
      Os pneus realmente eram horríveis. Tive que trocar.
      Agora, de resto, só saudade.
      Lembro-me até de uma vez que enfrentei um alagamento com ele no pantanal, um trecho de uns 400 metros com água até o parabrisas, e não entrou uma gota de água dentro do carro. Carrinho valente.
      Esses dias fiz uma viagem e aluguei um March. Deu saudade de comprar outro.
      Meu March virou um Logan (que não deixou saudades) que virou um Spin (necessidade de 7 lugares).
      Dos 3, o March foi de longe o melhor.

  • EDU

    Esse tal Rodrigo ai do video nao curto , Geralmente tudo pra ele e lixo .

    • RodrigoABC

      Digo o mesmo, já peguei uma discussão com ele sobre consumo de carro. Se ele não concorda ou nunca viu, então não existe ou é história. Deixei de seguí-lo no youtube faz tempo

    • Daniel

      Pensei a mesma coisa. Podiam pegar de outro canal. Esse cara é meio esnobe.

    • Hodney Fortuna

      Acho ele também um tanto arrogante! Ele quando fala mal de um modelo, é para espantar qualquer um. Rodrigo Platinum só fala bem dos modelos que vendem mais como o Corolla. Fiquei surpreso ele rasgar elogios ao Old Tucson em um vídeo feito há três anos.

  • RodrigoABC

    Aqui no prédio tem 4 marchs, nenhum dá problema. Esses problemas pontuais acontecem em todas as marcas. Vai ver um fórum de internet que se encontra. Eu teria um de boa mesmo lendo esses relatos

    • André Luis Versiani

      Meu pai tem um 1.6 e o carro é muito bom no que se propõe, anda demais e gasta pouco para um motor 1.6.

  • Zé Mundico

    Gente, nao existe milagre, carro popular de entrada sempre vai ter alguma limitação com suspensão. É uma condição própria do projeto, onde tudo é pequeno e leve. No caso da suspensão, o curso é limitado por absoluta falta de espaço.

  • Evaldo Avelar Marques

    Eu me lembro logo depois do lançamento desse carro, o ADG fez um vídeo com um proprietário mostrando o custo daquela peça de plastico do suporte do limpador traseiro no valor de R$ 524,00! ( you tube com/ watch?v=YXaZVvk08wM ) Poucos dias antes eu tinha ido olhar o carro na Nissan em BH. Fui tão mal atendido que nunca mais passei perto. Nunca tive um Nissan e ainda assim a experiência com a marca foi péssima.

    • afonso200

      verdade, esse video marcou o ADG no youtube, tem muita vizualizaçao

  • RicLuthor

    Pelos relatos, parece que o problema maior se concentra na robustez e qualidade dos componentes, bem como na mão-de-obra ruim dos concessionários.

    Lembro do lançamento…, “qualidade japonesa num carro popular”, aí veio o crash-test e o marketing foi pro brejo.

    Não é porque é barato que precisa ser ruim ou descartável, nesse aspecto parece que Logan e Sandero são muito mais robustos.

    Outro detalhe é a forma dos relatos… “troquei o farol alto”, o cidadão troca a lâmpada e diz que trocou o farol.

  • Marcus Vinicius

    Quando era importada do México tinha uma versão com apelo Esportiva o March SR, agora precisa de uma versão Aventureira competitiva para conseguir fazer frente ao Ônix Active e Mobi Way

  • Daniel

    Minha mãe tem um 1.6 2012 que pegou zero. Nada a reclamar. Apenas manutenções básicas. Extremamente econômico – o carro é leve demais – e um foguetinho com o motor 1.6.

  • Tive dois (um 1.6 13/14, modelo antigo) e um 1.0 três-cilindros 2015/15.

    O nível de ruído do carro está totalmente dentro do padrão para o segmento, não tinha do que reclamar. Esperam nível de ruído de sedan médio em carro popular?

    O único defeito que tive (no 1.6 mexicano) foi o marcador de combustível: era um defeito totalmente intermitente (nunca consegui levar na concessionária para averiguação, pois ele voltava ao normal antes de levar pra lá), de vez em quando acontecia de ele “demorar” algo em torno de 15 minutos para reconhecer um abastecimento (parecia que a bóia tava meio “travada”, mas não era constante, diria que o erro ocorria em 1 a cada 5 abastecimentos). Fora esse único “incidente”, os carros foram só alegrias.

    Cheguei a trabalhar de uberX com o 1.6, fazia 13-14 km/l (lembrando que estou em Brasília e andando BEM na maciota pra economizar), na estrada era normal fazer 16 sem muito esforço. O 1.0 12v fazia 15-16 aqui dentro (sem fazer esforço pra economizar) e chegava aos 18-19 por litro na rodovia.

    Só vendi (na época) meu 1.6 porque meu pai tava muito mal de saúde e tive que tirar o carro dele da mão dele senão ele ia teimar de dirigir mesmo mal do jeito que tava. Então, pra não ficar com o carro parado (já que meu pai teimava que não ia vender o carro dele porque acreditava que ia voltar a dirigir), levei o carro do pai pra casa (um HB20 AT4) e vendi o March 1.6. Depois que comprei meu smart, passei o HB20 do pai (que já tinha falecido) pra minha esposa temporariamente, até sair o inventário, quando pude vender o carro e comprar outro pra ela.

    O 1.0 (que era da minha esposa) agora tá com meu sobrinho. Se não tivesse com meu smart cabrio agora (e satisfeitíssimo com o carro, que não pretendo trocar tão cedo, vai ficar pra posteridade), eu teria outro March facilmente.

    • MKB

      Escreva mais sobre o seu Smart ! Não rola uma análise para o NA?

      • Mr. Pennybags

        opa! Gostei da sugestão.

  • Anderson Trajano

    Tive um 13/14 1.6 SL Mexicano. Na época tinha excelente custo x benefício frente aos concorrentes. Além do moderno e valente motor 1.6 (usado até hoje), ele vinha com o kit fignidade da época + direção elétrica (que não era comum) e alguns detalhes interessantes como puxadores cromados, faróis de neblina, radio, etc. Para uso urbano era ok, mas era só pegar uma estrada para perceber que você estava num carro de baixo custo. Isolamento sofrível, quinta marcha bem curta, suspensão molenga, bancos duros e estreitos. O tempo passou, a concorrência chegou e hoje ele não consegue mais competir. Se não me engano, vende menos que o Versa.

    • Leonardo M. G.

      Vende menos pq o Versa da mesma categoria custa menos de R$ 2.000,00 a mais, tem o peso parecido, consome menos gasolina e possui mais espaço. Se a pessoa quiser um Nissan, e ficar entre March e Versa, só leva o primeiro se tiver limitações de estacionamento.

      • Ganso

        O versa é o march sedã.

        • Leonardo M. G.

          Eu quis dizer que a mesma versão (March SV vs Versa SV) possui preços muito parecidos.

        • renato dantas

          Parabéns Ganso escreveu certo, Sedã.

  • Rafael Oliveira

    já tive um March SL 1.6 2015 modelo nacional. Carrinho excelente de estrada, somente manutenção preventiva. Vendi beirando os 80.000Km no começo de 2018. Realmente tem o problema do isolamento acústico.

    Carro super ecônomico com ar ligado na bandeirantes/anhaguera fazia no minimo 15. Por ser leve tem as relações peso/potencia e peso/torque faz com que seja um foguetinho.. Pisou ele vai principalmente quando tem apenas o motorista.

    É um otimo city car, quem não precisa de porta malas e realmente precisa de um carro custumava ser uma ótima opção.

    Na época paguei 41500,00 Excelente negócio, vendi por 26.500.

  • eduardo helio

    Eu fico impressionado com os tipos de defeitos graves que alguns carros mais modernos como o March e o Ka possuem, e olha que eu sou proprietário de um carro bastante criticado, um Celta comprado 0km em 2011 e que tenho até hoje. Até o acabamento que eu criticava pela pobreza, hoje elogio pq está intacto nada quebrado. A mecânica é incrível de robusta e olha que passei um período desempregado e fui um pouquinho negligente com a manutenção. Não estou querendo falar mal do carro de ninguém, até gosto muito do March.

    • Louis

      Este tipo de matéria pega um monte de problemas pontuais, se pesquisar qualquer carro em grupos de reclamações vai encontrar um monte de defeitos.

  • Hodney Fortuna

    Possuímos um Nissan March S 1,6 ano 2013 mexicano. A princípio esse carro não tenho que reclamar da qualidade em si, nunca nos deixou na mão durante todo esse tempo. Mas como nem tudo são flores o carrinho tem problemas estranhos como o câmbio ruidoso na saída! Quando você engata a primeira marcha e sai, ele emite um ruído de “marcha ré”. Segundo um foro que sigo no Facebook sobre o March, disseram que esse ruído se dá pelo câmbio usar engrenagens retas invés de helicóidais o que propicia esses ruídos. Mas ao mesmo tempo afirmam que esse câmbio possui engrenagens mais duradouras que as tradicionais. Outro ponto que percebi no carro é que no cofre do pneu sobressalente há ferrugem na parte inferior. Possuo também um Palio que é um pouco mais velho e não há essa percepção de oxidação no mesmo habitáculo. Já percebi também um ruído que vem entre a porta do lado do motorista e o paralama quando passo em uma valeta ou depressão na rua. Enfim, apesar de o carrinho possuir um excelente motor com respostas prontas e rápidas, além do desempenho muito bom e também em resistência, ele padece desses probleminhas que não existem em outros modelos pertencentes em nossa família.

  • afonso200

    quando fiz test drive quando lançaram o march e versa, andei no 1.0 e no 1.6,,,, meu chapeu, o motor parece que tava dentro do carro em cima do banco do carona, de tanto ruido o motor.

    • invalid_pilot

      Parecia meu Celta 2003, desisti de comprar o March por isso, mesmo o 1,6 andando muito e com preço competitivo na época(2015)

  • LL

    Tenho um, para o dia a dia e um excelente carro, porém o isolamento acustico é sofrido, quando chove o barulho e insuportavel. Outro ponto negativo os pneus que vem de fabrica são de pessima qualidade, em 6 meses tive os 4 furados de maneira irrecuperavel, sendo que em 13 anos dirigindo nunca tinha acontecido.

  • el punidor

    Ainda bem que a total falta de segurança ( 1 estrela no Latin Ncap) desse “carro” não é um problema….

    • renato dantas

      Mas num é fabricado pelo povo que tem os zoim apertado?, num devia dar defeito sô.

  • Igor Guimaraes

    Outro problema são peças de reposição, minha mãe tem um march, ela esta a quase 3 meses com o carro parado após uma batida, foi 1 mês e meio para a nissan enviar as peças do primeiro pedido e mais 15 dias úteis para o envio de outra peça. Ainda estamos aguardando essa segunda remessa. Depois de toda essa demora, iremos desconsiderar qualquer compra de carros da nissan.

  • Marcel

    Tenho um 1.0 2014, e barulhento mesmo costumo comprar ele com um fusquinha, porém curto ele de mais não gasta tanto como dizem e para andar aqui no dia dia e o meu preferido!
    Tem ar condicionado, direção elétrica, fácil para estacionar e tem ótimo ângulo de visão para o motorista . O meu tem 75000 km até agora nenhuma surpresa .

  • Marcel

    Kkkkkkkkkkk pensei que vc fosse acabar com o carro no final vc salvou

    • zekinha71

      Mecanicamente o carro é excelente, mas peca nos acabamentos, coisa simples de resolver, melhorar um pouco a qualidade de alguns materiais.
      Como eu peguei logo que começou a fabricar aqui, pode ser que agora alguma coisa melhorou, mas já tava na hora de lançar o novo, que eu já vi pessoalmente e dá uma zurra no daqui, o design e a qualidade de construção são maravilhosos, mas se chegar aqui é capaz de darem aquela avacalhada típica de tropicalização ou brasileirização.

  • renato dantas

    Reparem que todos os carros “ditos” populares não emprega em sua montagem materiais de qualidade, nos carros ditos de luxo no Brasil já pecam nos materiais, imaginem as carroças.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email