Rio Grande do Sul: até 280.000 carros (2 anos de vendas) foram perdidos por causa das enchentes

carros RS Rafa Neddermeyer Agência Brasil
carros RS Rafa Neddermeyer Agência Brasil

As enchentes no Rio Grande do Sul causaram a maior tragédia da história do Estado e possivelmente a maior da história brasileira, já que afetou 454 de 497 municípios e todos de lá.

Com uma frota de 2,8 milhões, as previsões mais recentes apontam que entre 5% e 10% desse montante se perdeu completamente e o volume perdido corresponderia a quase dois anos de vendas de automóveis no mercado gaúcho, segundo a colunista Jorge Moraes do UOL .

Diante de 140 mil a 280 mil carros perdidos no Rio Grande do Sul, Cassio Pagliarini, consultor da Bright Consulting, estima que serão necessários pelo menos 20 meses de vendas apenas para substituir os que estão completamente inutilizados.

Pagliarini comenta: “Para veículos novos estocados nas concessionárias, provavelmente teremos 3 mil inutilizados pela inundação. Ponderando as cidades alagadas, estimamos que aproximadamente 60% das vendas deixarão de acontecer nos próximos 30 dias e 30% nos dois meses subsequentes. São 12 mil veículos que deixarão de ser comercializados”.

carros RS RBS TV
carros RS RBS TV

O mercado automotivo já espera um impacto da tragédia gaúcha no mês de maio e também nos meses seguintes.

Pagliarini também aponta que o acesso ao dinheiro do seguro também deverá contribuir para demora na reposição das vendas.

Esse processo é lento e burocrático, o que atrasará ainda mais o acesso das vítimas aos carros novos, mas ainda tem mais… Se uma opção para quem perdeu o carro for a locação, haverá problemas também.

O motivo é que só as locadoras de veículos tiveram um prejuízo de R$ 330 milhões no RS, segundo a colunista Paula Gama do UOL, com várias frotas submersas por dias, como visto em várias imagens na capital gaúcha.

Além disso, a falta de renda devido às perdas de emprego ou negócios, também contribuirá para vendas muito baixas nos próximos meses.

Só a infraestrutura viária precisará de nada menos que R$ 1 bilhão só para começar a recuperação.

A Bright Consulting estima que o prejuízo em R$ 8 bilhões, apenas com os veículos perdidos, segundo publicação do G1.

Já as seguradoras receberam nada menos que 8 mil pedidos de indenização até o dia 24 de maio.

google news2Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



unnamed
Autor: Ricardo de Oliveira

Com experiência de 27 anos, há 16 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz testes e avaliações. Suas redes sociais: Instagram, Facebook, X