Transferência de veículo, como funciona, quanto tempo demora?

Transferência de veículo, como funciona, quanto tempo demora?

Transferência de veículo – conheça os trâmites

Se você precisa transferir o seu carro, entenda todos os detalhes burocráticos, quais são os documentos, como funciona e quanto tempo demora para que o veículo saia do seu nome ou chegue até ele.


Com certeza, a transferência de um veículo pode ser um processo demorado, mas é ela é muito importante para que tudo fique regularizado e você se sinta seguro, evitando problemas posteriores.

Todas as vezes que o carro mudar de dono a transferência deve ser feita.

O que é a transferência de um veículo?

É a mudança de propriedade de um veículo para uma nova pessoa, sendo um processo exigido por lei toda vez que o carro é vendido.

Quais são os documentos necessários para a transferência do veículo?

  • Em primeiro lugar, você precisa do CRV (Certificado de Registro de Veículo) assinado pelo vendedor. É obrigatório que se registre em cartório este documento através de firma reconhecida.
  • O seu RG, CPF e CNH são também documentos necessários.
  • Pegue um comprovante de residência recente (com no máximo seis meses).
  • Não se esqueça do laudo de vistoria feito pelo DETRAN do seu estado. Este laudo também pode ser feito por uma empresa credenciada.
  • Pague todas as taxas referentes à transferência.
  • Os documentos precisam ser apresentados tanto na forma original quanto em cópia simples.

Quanto custa a transferência do veículo?

O serviço de transferência varia de estado para estado, portanto, verifique o valor na cidade onde você reside. Em São Paulo, a transferência custa R$ 197,89.

O processo para obter essa informação é bem simples. Basta procurá-la no Google ou entrar no site do Detran de seu estado (detran.UF.gov.br – substituindo “UF” pela sigla do seu estado).

Onde você pode fazer a transferência do seu carro?

Vá até a sede do Detran mais próxima de sua residência ou no Ciretran. Verifique se em seu estado um cadastro é exigido antes da transferência.

Ou você pode pagar para um despachante fazer isso para você, o que em muitos casos pode ser a melhor opção (para quem nunca fez isso ou não tem tempo disponível). Mas tenha certeza de procurar um profissional confiável.

Quanto tempo é necessário para se fazer a transferência?

Depois da assinatura do CRV, você tem até 30 dias para completar este processo da transferência. Se você não obedecer este prazo, deverá pagar uma taxa no valor de R$ 195,23 e perderá também cinco pontos em sua carteira de habilitação, além do veículo ficar retido até que tudo esteja regularizado.

Portanto, fique atento aos prazos!

O que acontece se o carro for de outro estado?

A vistoria é exigida independentemente de onde for o seu veículo. Todos os procedimentos são os mesmos, ou seja, não há detalhes burocráticos diferentes se o veículo for de outro estado.

Como fica com relação aos débitos do carro?

Se houver qualquer dívida em relação ao carro, como impostos ou multas, você precisa quitar tudo antes de dar entrada no processo de transferência. O Detran faz uma pesquisa antes de qualquer coisa e te avisa se há dívidas a quitar.

Levando em conta esse ponto, verifique se não existem pendências antes de fechar o negócio.

O que ocorre quando o carro for financiado ou estiver sob leasing?

Em caso de alienação do veículo, deve haver no CRV esta condição e, se o carro for transferido juntamente com a dívida, esta deverá constar no documento do novo proprietário do veículo.

Este tipo de transação deve ser muito bem feita, portanto, fique atento aos aspectos burocráticos e documentais.

No caso do leasing, a transferência exige uma carta de anuência na qual o vendedor deverá assinar e reconhecer firma em cartório. Fazendo isso, o proprietário formaliza que desiste da compra do veículo e repassa a dívida e o carro ao comprador.

Neste processo, o carro fica em nome da financiadora e o usuário pode ficar ou não com o veículo, sendo assim, caso haja a intenção de transferir faça isso assinando esta carta.

Porque é importante fazer a comunicação de venda?

O Detran oferece este tipo de serviço para que os antigos proprietários se resguardem de possíveis dívidas, como multas e outros débitos, adquiridos pelo novo usuário. Isto deve ser feito se o carro ainda estiver em nome do antigo dono.

Há diferenças na transferência entre os estados?

Os documentos e os laudos são sempre os mesmos, portanto, sem modificações. Já em relação aos valores a serem pagos, estes sim podem variar de estado para estado.

Por isso, procure o Detran mais próximo para ter maiores informações.

A transferência pode ser feita por um despachante?

Sim, a transferência pode ser feita por um despachante, mas lembre-se que eles cobram pelos serviços.

E em caso de falecimento do proprietário do carro?

Se o carro estiver em nome de uma pessoa falecida, o herdeiro deve apresentar uma cópia autenticada do Formal de Partilha (em caso de inventário) ou um alvará judicial (caso não haja inventário).

Conclusão

Como podemos concluir, transferir um carro é burocrático, mas o Detran oferece tudo para que o processo seja feito de forma tranquila e sem maiores dores de cabeça, tanto para o comprador como para o vendedor.

Eber do Carmo

Formado em marketing, tem mais de 15 anos de experiência escrevendo sobre o mercado automotivo no Notícias Automotivas, desde que fundou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio. Também teve por três anos uma empresa de criação de sites e catálogos eletrônicos.