Home Hatches Novo Sandero 2012: avaliação completa

 Novo Sandero 2012: avaliação completa




A Renault acertou em cheio com o Sandero. O primeiro carro mundial da marca produzido fora da Europa chegou ao Brasil em novembro de 2007 e conquistou um lugar entre os hatchs de entrada. Só que, quase quatro anos depois, a imagem de “carro moderninho” foi sumindo aos poucos, e a Renault teve que garantir um providencial facelift no hatch. De quebra, a nova cara do Sandero também serve como um ingrediente extra contra a concorrência.

É que o modelo trava uma acirrada disputa com o Chevrolet Agile pela segunda colocação do segmento de hatches compactos com teto elevado – amplamente dominado pelo Volkswagen Fox. No último ano, o Sandero obteve uma vantagem de exatos 1,1 mil carros sobre o Agile – 68.832 unidades contra 67.732. Em 2011, as posições se inverteram. Nos quatro primeiros meses o Agile vendeu 24.645 unidades contra 20.936 do Sandero.

As mudanças na aparência do Sandero, apesar de discretas, emprestam um ar quase europeu ao modelo. A dianteira perdeu a grade bipartida e passou a seguir a atual identidade visual da marca. O para-choque redesenhado traz nova entrada de ar horizontalizada, além de caixas dos faróis de neblina maiores e com molduras cromadas – exclusivas para a versão Privilège –, que emprestam certo requinte ao hatch.

 Novo Sandero 2012: avaliação completa

Fora estas mudanças na dianteira, o Sandero é praticamente o mesmo carro de 2007. A lateral segue tendo como destaque o vinco em formato de arco. Na traseira, a novidade se restringe às lanternas com nova distribuição das luzes internas e à mudança do logotipo Sandero, que cresceu e migrou da lateral direita do porta-malas para o centro, logo abaixo do símbolo da Renault, no mesmo estilo do Fluence.

No interior, a linha 2012 do Sandero também traz novidades para superar alguns erros do passado. Os botões de acionamento dos vidros elétricos – muito criticados no modelo antigo pela sua posição pouco usual no painel – agora estão instalados nas laterais das portas. O rádio ficou mais moderno e passa a contar com conexão para USB e iPod. Outras mudanças do Sandero são painel com novos materiais e cores, os tecidos dos bancos e os grafismos do painel de instrumentos.

O Sandero 2012 segue sendo oferecido nas mesmas versões Authentique, Expression, Privilège e Stepway. Sob o capô também não há novidades. O hatch continua com três opções de motor. O propulsor 1.0 16V Hi-Flex rende 77 cv com etanol e está disponível nas versões Authentique e Expression. O motor intermediário é o 1.6 8V com 95 cv presente nas versões Expression e Privilège. Já o mais moderno 1.6 16V Hi-Flex, com duplo comando de válvulas no cabeçote e 112 cv, equipa apenas a versão Stepway, a topo de linha.

 Novo Sandero 2012: avaliação completa

O resultado do facelift é acompanhado com grande expectativa pela Renault. Só para se ter uma ideia, o hatch representou 43% das vendas da marca ano passado. Esse ano, a expectativa é aumentar em 20% as vendas do modelo. Para alcançar essa previsão, não há segredo. A Renault seguirá apostando no custo/benefício agressivo.

A versão de entrada Authentique com motor 1.0 partirá de R$ 28.700, R$ 1 mil a menos que a versão do modelo antigo. A Expression 1.0 parte de R$ 31,3 mil, a Expression 1.6 sai por R$ 33,6 mil, a Privilège custa R$ 40,4 mil, e a topo Stepway, como uma cereja no bolo da Renault, parte de R$ 42,6 mil. Isso a coloca quase R$ 3 mil mais barata que a antiga versão. É uma tática que mira em um ponto sensível do consumidor brasileiro: o bolso.

 Novo Sandero 2012: avaliação completa

Ficha técnica - Renault Sandero Privilège

Motor: Flex, dianteiro, transversal, 1.598 cm³, quatro cilindros em linha, duas válvulas por cilindro, comando simples de válvulas no cabeçote. Acelerador eletrônico.

Transmissão: Câmbio manual com cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira.

Potência máxima: 95 cv a 5.250 rpm com etanol e 92 cv a 5.250 com gasolina.

Torque máximo: 14,1 kgfm a 2.850 rpm com etanol e 13,7 kgfm a 2.850 rpm com gasolina.

Diâmetro e curso: 79,5 mm X 80,5 mm. Taxa de compressão: 9,5:1.

Suspensão: Dianteira do tipo McPherson, com triângulo inferior, amortecedores hidráulicos telescópicos com molas helicoidais. Traseira com rodas semi-independentes, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos telescópicos verticais com barra estabilizadora

Freios: Discos sólidos na frente e tambores atrás. ABS.

Pneus: 185/65 15” em rodas de liga leve.

Carroceria: Hatch em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,01 metros de comprimento, 1,74 m de largura, 1,52 m de altura e 2,59 m de entre-eixos. Oferece airbags frontais.

Peso: 1.055 kg em ordem de marcha.

Capacidade do porta-malas: 320 litros.

Tanque de combustível: 50 litros.

Produção: São José dos Pinhais, Paraná.

Lançamento no Brasil: 2007.

 Novo Sandero 2012: avaliação completa

Ponto a ponto

Desempenho – O motor 1.6 litro de 95 cv é um dos pontos altos do Sandero. A unidade de força garante arrancadas competentes e o motorista sente segurança na hora das ultrapassagens. Quem também merece elogios é o câmbio bem escalonado. Nota 8.

Estabilidade – O Sandero é um carro equilibrado. Anda sempre “colado ao chão” e encara sem problemas curvas fechadas em alta velocidade. Nas retas e frenagens, o modelo também se mostra firme, com bom equilíbrio. A direção é precisa e rápida. Nota 7.

Interatividade – A renovação do Sandero garantiu melhorias providenciais neste quesito. Os botões de vidros e trava elétricos, antes colocados na coluna central em posição não muito intuitiva, agora estão posicionados nas laterais das portas – um lugar muito mais usual. A coluna de direção também ganhou uma regulagem de altura. A caixa de câmbio com engates suaves e precisos é um ponto positivo. Nota 7.

Consumo – Equipado com o motor 1.6 8V, o Sandero tem média anunciada de 8 km/l na cidade e 11,9 km/l na estrada com etanol. Nota 7.

Conforto – O Sandero é um projeto da romena Dacia – subsidiária da Renault naquele país – montado sobre a plataforma do Logan. Sua estrutura em monobloco, datada de 2005, é uma das mais modernas entre os compactos nacionais. Nesta reedição, o novo Sandero passa a ser equipado com um rádio mais moderno, dotado de entrada USB/iPod e conexão Bluetooth. O modelo oferece airbag duplo e freios com ABS como opcional na maioria das versões. Nota 7.

Tecnologia – No interior do Sandero. espaço não falta. Até mesmo no banco traseiro é possível que três adultos contem com boa folga para pernas e cabeças. A posição “altinha” de dirigir também merece elogios. Nesta reformulação, o isolamento acústico – quase inexistente na versão anterior – foi melhorado, mas ainda não está 100% eficiente. Na hora de encarar a buraqueira dos grandes centros urbanos, a suspensão filtra relativamente bem as imperfeições, mas o sacolejo é inevitável. Nota 7.

Habitabilidade – O acesso aos bancos dianteiros do Sandero é digno e só mesmo quem vai no banco de trás pode encontrar alguma dificuldade. Por dentro, há práticos porta-objetos. O porta-malas de 320 litros está na faixa do segmento. Nota 7.

Acabamento – O Sandero 2012 ganhou novos detalhes cromados e tecidos para transmitir algum requinte. O painel também mudou e agora é construído com um material de melhor qualidade. Mesmo assim, o modelo segue abusando de plásticos rígidos e conta com acabamento simples. Fora isso, há pouquíssimas rebarbas aparentes e, de uma forma geral, as peças se encaixam com harmonia. Nota 7.

Design – O facelift do Sandero é essencial para manter seu visual “moderninho” e para que suas vendas não “esfriem”. Mesmo assim, por se tratar de uma reestilização de meia-vida, o modelo não se inova a ponto de ser reconhecido como um carro realmente novo e virar atração nas ruas. Nota 7.

Custo/Benefício – A nova proposta da Renault é ter carros baratos. O Sandero não foge à regra e está com preço ainda mais em conta nesta nova versão em comparação com a antiga. Em qualquer configuração o hatch oferece uma lista de itens de conforto similar aos concorrentes com preços mais “camaradas”. Nota 7.

Total – O Renault Sandero 2012 somou 71 pontos em 100 possíveis.

 Novo Sandero 2012: avaliação completa

Impressões ao dirigir - Cara a cara

Florianópolis/Santa Catarina – A Renault não teve muita escolha em relação à plástica do Sandero. Nos últimos tempos, o segmento de hatches compactos viu uma inundação de novidades. Lá estão o Fox renovado e novatos como Agile e mesmo o chinês JAC J3. Neste panorama, mudar a cara de seu principal modelo no Brasil era questão de manter as boas vendas ou perder espaço para a concorrência.

Logo de cara, o Renault Sandero transmite um certo ar de curiosidade. Ao mesmo tempo que as mudanças são pequenas, a ausência da grade bipartida na dianteira dá outro aspecto ao modelo. Nada que deixe o hatch mais feio ou mais bonito. Ele está apenas diferente. Mas, considerando que no mercado brasileiro pequenas modificações soam como grandes novidades, esta estratégia deve funcionar. Se a dianteira remete a um carro diferente, a lateral e a traseira sem grandes novidades comprovam que trata-se realmente do Sandero.

 Novo Sandero 2012: avaliação completa

No interior as mudanças foram pontuais e vão dar fim a algumas queixas recorrentes do modelo. O acabamento, sempre muito criticado, está melhor neste novo Sandero. Mesmo assim, o motorista ainda tem que se contentar com materiais simples e abundância de plástico duro – afinal este é um carro de entrada. O comando de acionamento dos vidros elétricos saiu da ingrata posição na coluna central e agora fica na porta do motorista. Fora isso, o modelo promete facilitar a vida do motorista com abertura interna do compartimento de gasolina.

Para tirar a versão Privilège da inércia não há qualquer novidade. Sob o capô está o bom e velho motor 1.6 8V. Mesmo sem qualquer mudança, o propulsor de 95 cv continua sendo um dos pontos altos do modelo. As acelerações são eficientes e a transmissão bem escalonada é outro ponto positivo.

 Novo Sandero 2012: avaliação completa

Por Marcelo Cosentino – Auto Press


  • Lucas Guimarães

    Pelo exterior prefiro o primeiro mas no interior melhorou bastante nesse novo e graças aos chinas caiu o preço né

    • jttrainer

      eu ja prefiro os 2 essa versao, sandero eh um carrin mto bom pelo preço dele, otimo custoxbeneficio..

      eber, o radio é com rds? pq parece q ta o nome da fm na foto la

      • tiards

        Eu gostei, é um carrinho "honesto" e espaçoso, só falta uma coisa: o cambio automático.

        • AndreyDKS

          O painel do Duster vai ser praticamente igual ao desse Sandero.

      • AutoIng

        Continua sendo um carro popular, mas perto da concorrência de fato o custo x benefício do Sandero chama a atenção. O que gostei neste carro foi do acerto da suspensão, macia e firme como se fosse um modelo médio. Agora que o acabamento melhorou também, virou uma opção bem interessante.

    • Lauolling

      Eu prefiro a nova frente e a traseira antiga! Já o acabamento, apesar da melhora, deixa a desejar antes e agora(mesmo sendo um tanto melhor que muitos concorrentes).
      A atualização dá um fôlego a + até a próxima geração, que pelo meu ver já deve estar nas pranchetas da Renault,espero!

      • diegowyvern

        A nova geração do Logan deve chegar já no que vem. Acredito que do Sandero não passe de 2013.

  • MythBH

    A frente ficou muito melhor, mas a traseira podiam ter refeito o parachoque, e deixado ele mais robusto e tampando mais o pneus, igual fizeram com o fox, ia dar um ar melhor na traseira.

    • Leeoh_Andrade

      Pois é… esse pára-choque com o ressalto não combinou com a dianteira, que tinha esse elemento na linha anterior.

  • diegotietz

    Achei que a nova dianteira ficou legal no Sandero, mais "chique".
    Mas por esse mesmo motivo, achei que na versão Stepway ficou um pouco pior que a anterior. (My opinion).

  • SRoberto

    Está ae um carro q nunca gostei, pessoalmente; mas gosto é gosto e é bom pra concorrência. Eu vi que ele tá vendendo mais do que o agile, e tb agora com o preço mais baixo. Será q a gm vai se "mexer"?

    (Até hj, os únicos carros da renault que gostei e gosto são o megane gt e o fluence).

  • bronoski

    Não gostei desse ''Sandero'' escrito atrás. Tem muita coisa ali, ficou meio poluído visualmente. Já a frente ficou muito bonita

    • FSaccon

      poderiam ter colocado a fechadura do porta malas igual a do clio, onde o botão e a chave para abrir o porta malas, quando sem trava elétrica, ficam dentro do símbolo da renault. Já limparia um pouco a tampa traseira, que também achei muito poluída.

  • alzano

    Muito bom, dentro dos carros nacionais nesta faixa de preço com certeza eu compraria.

  • Edu_Airtrek

    ótimo carro

    Éber, acho que a Renault resolveu trazer o Koleos de vez, vi um rodando na BR 277 hoje

    • diegowyvern

      Depende da onde vc mora. Essa BR é perto de Fronteira? Se for, na Argentina e alguns outros paises vizinhos o carro é vendido, é muito comum ver o Koleos no Rio Grande do Sul por exemplo.

      Agora se tinha placas verdes BR… ai já é outra história :D

      • Edu_Airtrek

        São José dos Pinhais-PR, vi perto do Centro Politécnico da UFPR, vou tentar encontrar esse carro só pra conferir se é carro de propietário ou se estão testando ele.

  • Sias

    Mesmo com uma alteração pequena o resultado foi muito bom. A traseira é que precisava de um parachoque novo, como já disseram.

  • asilvaguiar

    teria um facil, não pensaria 2 vezes mas não compraria a stepway 42k juntaria mais um pouco e levava a GT. acho esse carro bonito, o interior e perfeito, da de 10 em maioria dos concorrentes, o do fox melhorou mas não e grandes coisas, poderia ser melhor pelo seu preço, o do agile e bonito ( só o desenho do interior) só que a plataforma deprimente, ainda bem que vai sair de linha, da pena de quem comprou, por não se informar, se comprou o agile não se informou.

    • fininhopublic

      O Agile vai sair de linha? Quando? Em 2025????

      A GM não é maluca de tirar um dos carros mais vendidos do país de linha!

      • asilvaguiar

        tinha visto que em 2013 ia sair de linha so não to achando, aonde foi.

  • Pedro_Lourenco

    Inegável as melhorias no Sandero. Com relação ao FOX, o VW melhor é acabado, com relação ao Ágile, o GM leva uma camassada de pau bem dada (ô monstrinho feio).

  • Allan_M

    Gostava mais da frente do anterior e achei o painel meio "simples", mas realmente é um bom carro, com uma ótima relação custo-beneficio.

  • Guerra

    Rodas do Citroen C3?

  • Alex_JW

    A Renault tem chamado mais a minha atenção.

    No começo eu abominava este carrinho, mas depois, mais atento ao que ele oferece x o que ele cobra, especialmente se comparado aos rivais de segmento, passei a respeitá-lo e a entender seu bom volume de vendas.

    Esse facelift tem tudo pra revigorar as vendas do Sandero, ao passo que o Fluence também tem tudo para melhorar a já boa participação no mercado da Renault, que cada vez mais se distancia da Peugeot e Citroen, positivamente falando, o que a faz se afastar do estigma que os carros franceses têm.

    Pra mim, ponto pra Renault.

  • fininhopublic

    Gostei do Sandero, sempre o achei um carrinho bastante honesto, com relação a custoXbenefício. Vão me tacar pedras, xingar minha mãe e tals, mas estiticamente falando eu sempre preferi o Agile! Mas Hoje em dia, tendo uma maior visão de mercado ficaria realmente em dúvida entre os dois. Só não escolheria o Fox, por ele é o pior custo benefício, e o acho sem graça!

  • http://www.historias-de-minha-vida.blogspot.com/ olhandoalua

    Para mim muitas dessas notas 7 poderiam ser 8, gosto desse carro e acho que ele deu uma bela melhorada, espero que o acabamento tenha melhorado já que muitos donos reclamavam de ruídos. Acho que o Sandero necessita de um motor 1.4 no lugar desse 1.0, mas apesar de ser lento o 1.0 até da conta do recado… Já o motor 1.6 8V agrada bem o gosto do brasileiro preguiçoso que prefiro torque em baixa rotação para mudar menos de marcha…

    • AutoIng

      Mas os ruídos que reclamavam eram na verdade o barulho do motor. Ruídos de acabamento é algo que não se ouve no Sandero. Diria até que é possivelmente o modelo mais silencioso nesse aspecto em sua faixa de preço. Agora o isolamento acústico do motor era uma vergonha, espero que tenham melhorado. Até que o ronco não era ruim (mais grave), mas prefiro silêncio.

      • Fla3D

        Concordo com todos os pontos, minha mãe tem um sandero e é notável a boa qualidade construtiva contrastando com isolamento acustico deficiente. Esse 1.6 8v pra mim tem um ronco estranho que não é muito agradável de ouvir quando se acelera, é interessante que o 1.6 16v tem um som bem mais gostoso de ouvir, uma pena não ter opção do sandero comum com esse motor além do espalhafatoso stepway.

  • Boblop61

    Pra mim continua a mesma coisa estranha de antes. Coloco no mesmo balaio com o GM Agile e a etiqueta do balaio é: produtos esquisitos… A razão de venda do Fox, é o mal gosto da concorrência que optou pelo caixote enfeitado com rodas. Podem falar de custo benefício, espaço interno, motorização, mas a beleza é fundamental, fazendo com que o Fox que nem é tão bonito e bom assim, venda mais. E venda, comercialmente falando, é sinônimo de sucesso, justificando a busca pelo segundo lugar…

  • burnerx

    Novo modelo mais barato que o antigo? APRENDE GM!

  • marciors01

    Na Argentina a renault possui um motor 1.2 16v prontinho, pedindo para ser lançado aqui, daria outra vida para os modelos básicos que pela espaço para cinco pessoas bom porta malas (sandero ou logan) tem desempenho sofrível quando carregados.

    • Fla3D

      Concordo, mas isso só vai mudar o dia que o governo tirar a vantagem tributário dos motores 1.0.

  • bailascomigo72

    Só doido pra achar graça nos "cromadinhos ornamentais" na frente.

    Mas ela melhorou como um todo.

    Agora, continua a traseira de CRV com lanternas quebradas…

  • PedroNavalha

    Muito estranho esse carro. Visto de frente, parece que está usando cavanhaque…

    E continuam as características de sempre: interior com péssima ergonomia e os retrovisores externos com cara de "preso por ventosa".

  • ccn1410

    Privilège e Stepway

    O Stepway é horrível e o Privilège não tem a opção 1.6 16v.

    • albundybrasil

      Realmente o Privilège deveria ter a opção 1.6 16v, pois tambem não gosto do Stepway

    • pfcmacedo

      Acho que foi um erro feio deles, a versão Stepway é uma daquelas "aventureiras" e não top de linha…. as montadoras estão esquecendo isso!!! Plastico não é top de linha!!!
      Deveria ter o Privilege 1.6 16V e de preferencia cambio automatico ou automatizado, mas acho que isso deve ser adicionado quando eles sentirem o mercado pedir

  • HelioReis93

    A frente antiga era muito mais bonita! Agora parece que ele tem motor traseiro! Por que a Renault não acerta nunca?

  • animalbhz

    Só troco meu sandero por um outro renault.

  • duduguazzi

    Não querendo ser chato mas gostaria de fazer uma errata.
    O texto fala de o Sandero ser projeto da DACIA e isso esta errado. O projeto foi todo feito pela Renault do Brasil .
    O Logan sim é projeto DACIA e o fato de usarem a mesma plataforma não faz deles o mesmo carro.
    Sou aluno da UFSC de Engenharia Mecânica e participei da palestra sobre o projeto do carro e viz visita tecnica a fabrica onde acompanhei toda a produção do Sandero e por isso afirmo com total certeza sobre a origem do projeto.
    Essa confusão é muito comum devido ao Logan, mas se parar para pensar os dois usam a plataforma do Clio III com algumas simplificaçoes da mesma forma que o Gol e Fox fazem com a POLO.

  • silsas

    Um Clio novo completo+airbags e ABS teria um melhor resultado .

  • CanalhaRS

    Sei que muitos vão me crucificar aqui, mas achei a matéria da Auto Press meio tendenciosa. Muito elogio e notas altas, texto conciso demais, que não cita nem os equipamentos de série do carro, (que não devem ser muitos). Me passou um impressão negativa esse teste.
    O carro tem suas qualidades sim, mas o clima de "requentar projeto da Dacia para enrolar brasileiro e arrancar os olhos" continua. Achei que a versão privilege, que custa bem mais que as outras, deveria vir com o motor 16V.

    • aprs

      Acho que o autor do texto ficou com preguiça. Foi só lançando nota 7 pra tudo quanto é item. O carro não se destaca e nem fica pra trás em relação à concorrência, mas faltou um pouco mais de crítica a esse texto. Sempre leio estes textos da Auto Press, mas esse aí saiu bem suave light.

  • JHerzev_Potiguar

    Acho que fui o único que gostou do Stepway!!!

    • Sayd_Jarrad

      somos dois então rs

  • Tiago_Beneditto

    Faltou o Câmbio automático, gostei do sistema de som bem completo, para o desing
    nota 8.

  • Rochahofman

    Dou nota 8,porque faltou o cambio automatizado,som completo e design otimo.

  • laguardia

    Frente ao Ágile ele é muito mais bonito na minha opinião. O interior melhorou muito. Aliás, das montadoras com fábrica no Brasil, a Renault é a que está com uma das melhores políticas na minha opinião. Baixou o preço da Grand tour – Ficou mais barata que uma Weekend e é muito mais carro. Melhorou o sandero e ainda baixou o preço. Sem falar no Fluence, que dispensa comentários e tem um preço justo

  • Wellison

    é impressão minha ou já vi essas rodas no Citröen C3???

    • Fla3D

      Eu também achei muito parecidas com as do C3 quando lhei a primeira vez, mas no c3 os raios tem todos a mesma distancia entre eles, nessa roda os aros estao alinhados 2 a 2.

  • Wikle

    Carro honesto, e na contramão das 4 grandes, a nova versão não veio com aumento de preço.

  • Fla3D

    É sem duvida um bom carro, acho que valeria citar a plataforma, em vez de comentar do logan ja que os dois são irmãos, é a mesma usada no clio IV europeu e no nissan tiida, talvez por isso seja notável a boa qualidade construtiva e o bom acerto da suspensão, pra mim é um dos melhores no compromisso entre boa estabilidade e também maciez ao filtrar as imperfeições.

  • Ricston

    Até aceitava comprar um Sandero, se fosse para morar numa casa como essa :D.

  • zeuslinux

    Melhorou, mas a Renault para mim deveria contratar um estúdio de design italiano ou alemão, porque os carros dela são muito sem graça. Não dão tes@o.

    Outro dia vi um Fluence em exposição no shopping e fiquei completamente frustrado com o acabamento no interior e com a bagunça e feiúra debaixo do capô do motor. Outros carros na categoria têm o motor arrumadinho, com uma capa de plástico dando um toque de motorzão e não vi isso no Fluence.

    Um amigo meu teve um Sandero e odiou o carro, depois de ter passado por um Fiat Idea (que também não gostou). Hoje ele está satisfeito com um Honda City automático.

  • lfsm

    tudo espetacular nas fotos: menos o carro kkkkk
    e isso que esse e versao privilege imagina e authentique 1.0 c calotas:???
    mas pelo menos o interior ficou bemmm melhor

  • genghiskhanll

    Gostei muito!Só que chega de carros 1.0!Bem que poderia vim esse tal 1.2 16V que citaram ai pra cá,neh?

  • genghiskhanll

    Eu gosto da VW,os carros são bons e tambem são bonitos e são mais pontentes e mais rapidos do que,por exemplo,os renaults!Boa escolha na minha opinião!

    • Diens_mg

      Pois eh, to gostando muito, dos carros pequenos que já dirigi, principalmente na estrada, o Gol é sem dúvida o mais gostoso de guiar e fazer curvas…

  • aprs

    Não dá pra fazer milagre como um carro espaçoso com design de Ferrari. É uma questão de compromisso: ou favorece o espaço e fica meio botinha ortopédica/caixa de sapato ou o carro fica menor e com estética aprimorada. Se agrada ou não, vai depender da prioridade do consumidor.

  • eduzardec

    eu ainda nao consigo aceitar que eles não trocaram esse parachoque traseiro

  • tuka_ssa

    A frente ate q melhorou, mas para mim esse carro ainda parcece uma caixa.

  • guilhermeluizsp

    Dane-se o Sandero, eu quero é essa mansão aí atrás… B)

  • fbmj

    Acho que ele continua horrível, completamente desproporcional. Se você quiser um carro com ótimo custo-benefício…compre um usado que preste!

  • PauloECosta

    Tenho no momento um Punto 2008 com 35 mil Km rodados. Apesar de gostar dele e não ter nenhuma reclamação quanto ao modelo. Hoje, não vejo razão nenhuma para recomprá-lo 0 Km gastando cerca de 50 mil reais ( colocando ABS e AirBag ) se o Sandero Privilege ou Stepway me entrega um conjunto similar por cerca de 42 mil. Eu hoje iria de Sandero sem titubear!

  • MARCOSTHADEU11

    Se for levar em conta um stepway e uma grand tour,vou de gran tour!!!

  • mandabala

    Sandero Cosplay?? Mano, bizarro isso! Psuído!

  • pauloferrer

    É impressionante como temos doutores especializados aqui, tem gente criticando o acabamento atual em relação ao anterior como se ja conhecesse o carro todo, ja tivesse andado etc… o q eu vejo graças ao chineses ou não, ou apenas pela simples reclamação dos consumidores é uma grande evolução em releção ao modelo anteior, e detalhe parece que a Renault está prestendo atenção no que as pessoas dizem.

  • edsontak

    Não gostei da nova frente. mas é um carro que não tem muito concorrente… Agile, nem pensar!

  • satai700

    Se a Dácia (leia-se Renault) trouxer esse para a Europa acredito que irá vender um pouquinho mais. Em Portugal está se saindo bem o Sandero, o 1.5dCI, claro!

  • esousaxe

    Tenho um Sandero e realmente o carro me surpreendeu. A renault te dá 3 anos de garantia, o que pra mim é sinônimo de respeito com o consumidor, a Volks dá 1 ano só até no Jetta que custa mais de 65mil…e as revisões realmente custam o que é informado no site, sem a "empurroterapia" costumaz das nossas concessionárias. Tem um bom preço pelo que oferece, tem um espaço que nenhum concorrente tem, o acabamento é simples, mas bem feito, o meu já tem mais de um ano e não tem grilos e painel batendo como mto carro por aí… é econômico, o meu é o 1.0, falta fôlego pra estrada, como viajo bastante, sinto falta de um motor mais forte. Trocaria por esse novo, mas o 1.6, gostei da nova frente e das melhorias no interior.

    • bauboni

      Concordo, mas acho ele caro. Pra ter os mesmos itens de série, ele custa 7 mil a mais que o Clio – ou seja, vc pode pegar um Clio completinho ou um Sandero pelado pelo mesmo preço. O Sandero tb é mais pesado e possui motor diferente do Clio (este possui motor ligeiramente mais forte, e é mais econômico). Acredito que o Sandero nem devia sair com versão 1.0, pq é pouco para o peso do carro – e já devia ter muito mais itens de série. Até o Clio tem mais itens de série (conta-giros, ar quente, etc) em sua versão mais barata…
      Mas estou ancioso mesmo é pelo Nissan March, que deve chegar na casa dos 29.900, e se vier na versão Sense que é a que faz mais sentido, irá desbancar todo mundo no custoxbenefício.

  • felipesfc87

    O Antigo era horrivel, melhoro mto a frente, a traseira podia ser mais trabalhada!

  • FabioHenrique

    Continua bom: Custo-beneficio, espaço interno e porta malas.
    Melhorou: Comandos dos vidros elétricos, qualidade e recursos do som, abertura do tanque, baixo ruído interno.
    Piorou: Comandos dos vidros elétricos sem iluminação, buzina bi-bi”, perdeu veludo nos bancos, ac de cigarros e o copo-cinzeiro.
    Continua ruim: Vidros elétricos não sobem ao acionar o alarme original, puxadores e comandos com rebarbas e para-choque traseiro não combina.

  • LucianoRN

    Realmente o carro era bonito e ficou ainda mais, mas fui a uma concessionária essa semana e fiquei muito decepcionado com esse painel do rádio e o acesso aos outros botões (de ar principalmente). NA verdade é uma "face" reta com os botões muito mal posicionados. Com o câmbio em primeira macha fica muito complicado acessar os botões do ar, sem falar que eles ficam lá em baixo!
    Colocaram a saída de ar no local onde deveria fica o rádio e os botões do ar…..

  • Reinaldo

    O interessante na mexida do motor do Sandero 1.6 2013 ,com anéis, bronzinas, etc, etc, é que o motor ganhou na realidade foi mais consumo, como se abrissem a torneira para beber mais, puxando mais.Precisam rever a programação da central, pois era para ficar menos gastão.A fama dos carros da Renault era de carros bons e econômicos tanto na manutenção como em combustível. O 1.0 continua bem equilibrado A no Inmetro.