Chevrolet Caravan – Problemas e Defeitos

Caravan 001

A Caravan foi uma perua desenvolvida sobre o chassis do Opala, e conquistou o público da década de 70.

Tinha espaço de sobra, opção com motor 6 cilindros em linha e até versão esportiva (SS).

Que a dupla Caravan/Opala conquistou seu espaço definitivo no imaginário popular não há dúvidas, mas será que vale a pena comprar uma?

Fique de olho nos principais problemas e reclamações no nosso texto de hoje sobre essa longeva perua.

Em 1975 o modelo foi lançado no Brasil, com o motor 4 cilindros 2.5 tinha 92 cv, fazendo de 0 a 100 km/h em cerca de 16s e velocidade máxima de 148 km/h.

Já com o motor 6 cilindros 4.1 (o famoso “6 caneco”) tinha 140 cv, algumas unidades eram equipadas com o 6 cilindros “250s”, com carburação e comando de válvulas melhorados, rendiam 170 cv e 32,5 kgfm de torque.

Na versão apimentada 250s o 0 a 100 era feito em 10s e a velocidade máxima beirava a 200 km/h, ótimos números para um carro da década de 70 com um câmbio manual de 4 marchas.

Durante os mais de 20 anos de produção, a Caravan teve versões mais “peladas” e mais completas, tendo inclusive ar-condicionado, direção hidráulica, trio-elétrico e alguns mimos de versões especiais.

Infelizmente, os clássicos também erram, e abaixo estão os principais problemas e reclamações da Caravan:

Pivô da suspensão que quebra

Esse problema foi compartilhado com o Opala, um problema tão crônico que chega a ser clássico.

Os pivôs da suspensão quebram com facilidade, em especial os novos (visto que os originais são difíceis de achar) que não tem um controle de qualidade tão bom.

Deve-se olhar para esse item na hora e de 6 em 6 meses após a compra, pois quando quebra o carro cede e pode causar um acidente grave.

Existem adaptações para resolver esse problema, e mesmo a troca do pivô é barata, só merece atenção por questões de segurança.

Carburador dá trabalho

Ter um carro carburado é nostálgico, mas é inegável que a injeção eletrônica da muito menos manutenção, você até esquece da existência dela.

O carburador deve ser limpo de tempos em tempos, sem contar que pra deixar ele 100% funcionando, são necessárias regulagens recorrentes.

Vazamentos de óleo no motor

Esse é um problema que acompanha a Chevrolet de longa data, são comuns vazamentos de óleo no motor, que pingam no chão, não é nada muito grave, mas pode incomodar pelas manchas na garagem.

Juntas ruins ou tampas de válvula empenadas são focos recorrentes de vazamento, e são simples de resolver.

Outro ponto de vazamento é no respiro da tampa de válvulas, ligado ao coletor de admissão.

Não tem estabilidade, nem segurança

O projeto é antigo e tem 2 problemas: é perigoso em caso de colisão e não tem estabilidade em alta velocidade.

Some um projeto antigo, com a tração traseira, motor potente e traseira leve, e tenha uma terrível combinação no quesito estabilidade.

Em alta velocidade e com o piso molhado, é fácil sair de traseira e perder o controle do veículo.

Caso isso aconteça, lembre que o carro não tem airbag, ABS e em alguns anos o cinto nem era de 3 pontos…

Problemas da época

Compilamos esses pontos que são reclamações recorrentes, mas é até difícil apontar como defeito, tendo em vista que o carro foi fabricado há quase 50 anos.

Para a época eles eram aceitáveis, hoje a realidade é outra e as tecnologias embarcadas melhoraram todos eles:

  • Motor barulhento;
  • Freio ineficiente;
  • Isolamento acústico ruim;
  • Ruídos internos e na carroceria;
  • Posição de dirigir ruim;

Atenção à tração traseira

Por ser um carro de tração traseira, o sistema de transmissão é um pouco diferente e traz alguns problemas por conta disso.

Um desses problemas está na cruzeta do cardã que pode se desgastar e apresentar folgas, até se romper, procure por folgas no sistema.

Outro problema esta no desgaste dos componentes internos do diferencial, que pode gerar ruídos na rodagem.

Tempo de uso

Caravan 003

Boa parte das unidades a venda já foram restauradas, fique atento ou leve para um funileiro olhar a integridade da lataria e à qualidade dos serviços já executados.

A lataria não tem boa resistência à oxidação e enferruja com facilidade, podendo fazer até buracos nas chapas.

Outros itens que sofrem bastante com a ação do tempo são os acabamentos plásticos e de borracha, difíceis de achar e extremamente caros.

Além disso, fique atento aos frisos e emblemas faltantes, podem sair bem caro para repor.

Conclusão

Caravan 002

A Caravan é um clássico, e como tal sempre terá lugar em nossos corações e garagens, porém com algumas ressalvas.

Ter um clássico é uma experiência única para um amante de carros, e a Caravan é uma boa opção, ainda tem razoável oferta de peças e uma manutenção simples.

Em especial as unidades mais antigas não são ideais para o dia-a-dia, caso utilize rodovia diariamente, a falta de segurança pode cobrar um preço muito alto para arriscar.

Por outro lado, para um uso mais urbano ou esporádico pode ser um bom carro, tem seus problemas crônicos, mas a maioria deles é barato para arrumar.

Desconfie de unidades muito inteiras, por preço convidativo, podem esconder muita massa por baixo da pintura, além de problemas estruturais.

Se possível opte pelas versões com motor 6 cilindros, elas tem se valorizado mais, e apesar do consumo ser maior, o desempenho é melhor.

google news2 Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



c12OrqyAeQ65CANuSaRgcOXX3cvWvBvO3VrU zKQNKMIjAIN28coKUHnlTgz76QZ90
Autor: Luca Magnani

Engenheiro mecânico na indústria automotiva, pós graduado pela Universidade da Indústria do Paraná em Engenharia de veículos elétricos e híbridos.