Fiat Hatches Manutenção Matérias NA

Fiat Argo – defeitos e problemas

Fiat Argo - defeitos e problemas

Com design expressivo e interior de aparência bem mais sofisticada que o Fiat Tipo mais recente na Europa, por exemplo, o Fiat Argo chamou a atenção, mas nem por isso passa batido quando o assunto é defeitos e problemas.


Lançado em 2017, o novo compacto da marca italiana é um projeto de desenvolvimento brasileiro e teve a pretensão de substituir ao mesmo tempo dois grandes modelos da empresa por aqui, o Palio e o Punto.

Utilizando uma plataforma derivada daquela usada pelo Punto, o Fiat Argo chegou por aqui com a nova geração de motores Firefly 1.0 de até 77 cavalos e 1.3 com até 109 cavalos, além do já conhecido 1.8 E.torQ Evo com até 139 cavalos.

Mas, diferente daqueles aos quais substituiu, o Fiat Argo adotou também câmbio automático de seis marchas, já que o automatizado GSR-Comfort é oferecido quando com o motor 1.3. Com bom nível de equipamentos, o modelo tem uma estrutura consistente.


No mercado, o Fiat Argo já vendeu 33.459 unidades de janeiro a julho de 2018, mas está bem abaixo de seu maior rival, o VW Polo, que emplacou na mesmo período 39.966 exemplares. Só em julho, o compacto ficou em sexto com 5.476 vendidos, enquanto o concorrente com 5.828, na quinta posição.

Com boa presença no mercado, o Fiat Argo não acumula apenas boas vendas, mas também diversos defeitos e problemas. Neste artigo, veremos o que os proprietários do modelo falam sobre esses casos.

Abaixo, temos relatos de sites de opinião, de reclamação e do fórum de proprietários do modelo. Impressiona a quantidade de casos aonde se apresentam três ou quatro defeitos ao mesmo tempo.

Além disso, o mais recorrente é de suspensão fazendo barulho, assim como de direção e do painel, especificamente dos difusores de ar centrais, sendo que em alguns casos a Fiat arrumou e em outros nem quis trocar a peça. O Start&Stop é outro item com várias falhas registradas.

Os proprietários também reclamam muito da quantidade de recalls para o Fiat Argo e do tratamento dado pela montadora e revendedores, algo que não é exclusivo da marca italiana, diga-se de passagem. Então, vamos aos defeitos e problemas do modelo:

Fiat Argo - defeitos e problemas

Fiat Argo – defeitos e problemas

Motor e câmbio

Alguns proprietários reclamam de formação de borra branca ou marrom na tampa do óleo do motor, sendo que em um dos casos, a Fiat teria analisado o óleo e disse estar tudo bem. Os donos dizem que não há mistura de óleo e nem redução no nível de água. Em todos os casos, o combustível é o etanol e a conclusão que chegaram é que a água presente no combustível evapora até a tampa junto com vapor de óleo.

Alguns reclamam também do consumo do motor 1.8, seja manual ou automático, dizendo que não passa de 13 km/l na estrada com gasolina e bem de 10 ou 11 km/l usando o etanol. No caso do câmbio, há relatos de ruídos indesejáveis no manual. Um caso relatou barulho de rolamento de embreagem.

No caso do automatizado, um proprietário disse que o câmbio funcionava de forma irregular e após “reaprendizado” do mesmo, voltou ao normal, mas em curto período de tempo, retornou com o mesmo problema. No mesmo caso, a caixa apresentou vazamento de óleo duas vezes. No 1.8 automático, reclamam que se perde nas marchas e troca no momento errado.

Já o sistema Start&Stop é outro item de reclamação de defeitos e problemas, onde os proprietários muitas vezes acabam desligando-o para não terem mais problemas. Há casos de falha, de não funcionamento durante longos períodos e, o que chama atenção, é que em alguns relatos, o item não foi verificado na concessionária (por esquecimento das mesmas), mas voltou a funcionar após correção de outros problemas.

Em média, quando resolvem verificar o Start&Stop, perdem-se dois dias, o que gera mais reclamação dos clientes. Em um caso, a falha no dispositivo que desliga e religa o motor de forma automática, quando engatado, não permite que o motor funcione novamente, sendo necessário dar nova partida.

Direção e suspensão

No Fiat Argo, muitos donos reclamam de ruídos e barulhos estranhos na suspensão dianteira. Em um dos casos, havia ruído metálico, mas a oficina autorizada disse ser “normal” no modelo. Outros falam em “estalos” no conjunto dianteiro e num dos casos, um dos amortecedores telescópicos empenou.

Outro caso semelhante, ambos empenaram e a revenda disse que era “normal” do produto. Então, o proprietário pediu ara andar no carro de test drive e não havia nenhum ruído estranho no conjunto. Não adiantou argumentar e a Fiat não substituiu os componentes, gerando enorme indignação no dono e nota de reclamação na internet.

A direção elétrica é outro item de defeitos e problemas que produz ruídos em alguns casos, sendo esses identificados como metálicos, mas que também a rede autorizada diz ser normal. Num caso absurdo, uma junta homocinética quebrou com 10 meses de uso e 10.000 km rodados, gerando uma parada de cinco dias no revendedor.

Fiat Argo - defeitos e problemas

Barulhos e ruídos diversos

Nessa parte, as reclamações são muitas. A principal é o painel, na verdade relacionada com os difusores de ar. Vários casos foram resolvidos, mas outros não, com negativa da montadora em arrumar as saídas de ar que simplesmente quebraram. Num caso interessante, houve infiltração de água no interior do veículo, mas a causa não foi o painel.

Até então, este estava normal, mas a revenda teve de tira-lo do lugar e na remontagem, ficou produzindo ruído elevado, que não posteriormente não foi corrigido pelo revendedor. O dono vendeu o carro após muito reclamar. Há casos de barulho também no ar-condicionado, fora falha no resfriamento e compressor queimado.

Também reclamam de folgas no banco do motorista e revestimento das colunas fazendo barulho. Ruídos nas portas traseiras também foram verificados, mas um caso chama atenção pela quantidade de problemas relativos ao acabamento. Um das portas traseiras (esquerda) não fechava e a revenda descobriu que se tratava da borracha de vedação com defeito.

No relato, muitos dias se passaram e junto com o problema havia também o desprendimento de borracha de teto, defeito nas fechaduras das portas e também na do bagageiro, sendo que em todos, era necessário imprimir força para fechar corretamente. Nada foi resolvido durante o relato na internet. Essa mesma porta já deu trabalho para outro cliente.

Alarme problemático

As molduras dos cintos de segurança também são alvo de reclamações, mas não chegam perto do famoso alarme. Como você já sabe, o NA já apontou erros no funcionamento desse dispositivo em avaliações de carros da Fiat, mas com os proprietários, em alguns casos a coisa é bem mais grave.

Num dos relatos, o dono diz que os vidros abrem e fecham sozinhos e que o mesmo ocorre no funcionamento das travas. Outro diz que o dispositivo sempre falha e que o veículo fica desprotegido. Isso porque são itens de fábrica, mas um caso chama atenção por causa do cliente ter adquirido um alarme na revenda por R$ 100 a mais que no site da Fiat e depois de tantos problemas, teve de vê-lo desligado.

É aquilo, por mais que seja um produto moderno, o Fiat Argo não tem como estar isento de reclamações e nem deveria, já que se trata de um veículo e nenhum escapa de defeitos e problemas. Pelo que se pode observar, falta atenção nos detalhes de montagem mecânica e de acabamento. Espera-se que isso mude um dia.

[Fonte: Reclame Aqui/Clube do Argo]

Fiat Argo – defeitos e problemas
Nota média 4.8 de 4 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email