Ford Corcel – defeitos e problemas

Ford Corcel II 1978 01

O Ford Corcel foi um sedã lançado em 1969 pela marca americana com base na plataforma do Renault 12, incorporando inclusive a mecânica da marca francesa, com motor Cléon-Fonte , feito até 2004.

Este último passou a ser conhecido como CHT nos anos 80, com o Corcel mudando de geração em 1978, aumentando de tamanho e ganhando mais espaço na frente, assim como porta-malas.

O Corcel veio de um projeto da Renault e tinha características próprias, como usar trizetas no lugar de homocinéticas, motor com bloco dotado de camisas d’água e outros detalhes.

Com transmissão manual de quatro ou cinco marchas, o Corcel tinha motor 1.3 litro originalmente e depois passou para 1.4 litro, inclusive para o primeiro Corcel GT.

Então, com a segunda geração, o motor 1.6 aparece e com ele sua evolução, o CHT, mas o Corcel passou para segundo plano quando surgiu o Del Rey e então saiu de linha em 1986.

O Ford Corcel foi um dos principais carros da marca americana em seu início de carreira fazendo carros nacionais, ainda que o projeto tenha surgido de fato a partir da Willys Overland do Brasil.

Corrosão é o principal problema

corcel gt 18

Os proprietários do Ford Corcel reclamam de poucas coisas relativas ao veículo, sendo que a corrosão elevada é o principal motivo de relatos sobre a durabilidade do sedã nacional, especialmente em relação à primeira geração.

Os donos falam que a corrosão é elevada e que várias partes ficam comprometidas com ferrugem, como as longarinas, que comprometem a estrutura da carroceria e aumenta o risco de um acidente.

Como se sabe, as chapas de aço dos anos 70 tinham pouco tratamento anticorrosivo e a durabilidade era muito menor que a dos carros dos anos 80 e 90.

Muitos relatam que as longarinas apodrecem e que outras partes da carroceria sofrem com buracos de ferrugem, que geram inclusive infiltração.

Por isso, a recuperação de um Ford Corcel com alto nível de corrosão não compensa em muitos casos, sendo importante observar bem a carroceria se o intuito for dispor de um na garagem.

Trizetas e durabilidade da suspensão

Ford Corcel II 1978 05

Outros reclamam da suspensão do Ford Corcel, que apresenta pouca durabilidade dos componentes, como buchas e coxins, necessitando assim de manutenção com certa regularidade.

Outro componente da suspensão que sempre dá problema na visão de alguns donos do Ford Corcel são as chamadas trizetas, que ligavam as rodas aos semi-eixos de tração, que saíam da caixa de transmissão.

Esse componente, que alguns chamam erroneamente de cruzeta, era parte de um sistema chamado tripóide, porém, a trizeta não tinha a durabilidade necessária e dava muitos problemas.

Alguns donos do Corcel trocaram a trizeta pela homocinética tradicional, mas mesmo assim, tiveram problemas com o componente, que não pode ser contaminado com água ou sujeira.

Nesse caso, até para encontrar a chamada tulipa, sendo a coifa da trizeta, é raro encontrar alguma de boa qualidade.

Tais itens merecem atenção e manutenção em oficina especializada em carros antigos, pois atualmente nenhum veículo usa a tal trizeta, assim como componentes de motor como do Cléon-Fonte.

Nos freios, o cilindro de roda traseira pode oxidar e travar, prejudicando a frenagem e elevando o risco de acidente.

Defeitos como esse, acusados especialmente com o engate da ré, sobrecarregam os freios das rodas dianteiras e o desgaste das pastilhas se acentua muito.

Câmbio ruim

corcel gt 24

Alguns donos de Ford Corcel reclamam de problemas no câmbio, especialmente na segunda marcha, com dificuldades nas trocas de marchas e também ruídos durante as mudanças.

O câmbio do Corcel tinha uma peculiaridade mecânica durante a troca da embreagem, que poderia exigir a abertura da caixa de mudanças.

Isto estava relacionado com o chamado eixo-piloto, que conectava a transmissão ao motor. Durante a remoção do motor, é necessário segurar o eixo para que o mesmo não saia com o motor.

Com isso, o mecânico pode trocar o kit de platô e disco da embreagem, mas caso o eixo-piloto saia, o câmbio fica neutralizado e mesmo a recolocação do eixo, o câmbio não funciona.

A única opção é abrir o câmbio e reconectar o eixo piloto com as engrenagens internas do câmbio, um trabalho que exige um profissional específico e de custo bem elevado.

Ford Corcel – outros defeitos

corcel gt 1

O Ford Corcel tem reclamações relativas à dificuldade de se encontrar algumas peças, sendo que outras são caras demais para muitos donos que encontram dificuldades para manter a manutenção.

Peças paralelas são mais fáceis de achar, mas as originais custam o olho da cara, sendo altamente custoso e alguns itens do Corcel são raros, como o para-choque com polainas.

A dificuldade em itens específicos, como as lanternas traseiras, sendo que aquelas com vincos do Corcel II só existem a partir do modelo 1981 e a maioria das ofertas são de peças paralelas.

Já o Corcel I tem ainda mais dificuldade em se achar peças originais, praticamente achados de alto preço, especialmente aquelas de acabamento.

A carburação merece atenção por conta da sensibilidade à qualidade da gasolina ou do álcool, gerando muita dor de cabeça para alguns donos de Ford Corcel.

Mecânicos de carburador estão cada vez mais raros e especialistas não cobram barato para mexer em carros, onde peças e componentes de carburação também não custam como no passado.

Sensível, especialmente em relação à gasolina, que hoje emprega 27% de etanol, quando no passado, o derivado de petróleo não tinha nenhuma quantidade de álcool misturado.

Outro defeito é que não houve recall do Ford Corcel, por ser até a palavra em inglês, desconhecida do mercado nacional na época.

As reclamações dos clientes balizaram as correções com o tempo, mas como sabemos, não adiantaram muito em alguns casos, fazendo com que os modelos vivessem mais de uma década em média com o defeito.

O Ford Corcel não foi exceção e muito dos pontos negativos do projeto, como pouco espaço atrás, motor fraco, cintos de segurança abdominais e outros, seguiram assim por muito tempo.

Numa época de importações proibidas, carros como o Corcel sofreram para se modernizar e quando o fizeram, foram maquiadamente modificados para parecer que o problema fora resolvido ou simplesmente ignorado.

google news2Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



unnamed
Autor: Ricardo de Oliveira

Com experiência de 27 anos, há 16 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz testes e avaliações. Suas redes sociais: Instagram, Facebook, X