Jeep Cherokee – Reclamações e Problemas

cherokee 004

O Cherokee já é um longevo SUV no mercado norte-americano, um pouco ofuscado aqui no Brasil pela irmã maior Grand Cherokee.

A marca é (ou pelo menos foi por muito tempo), reconhecida por carros robustos e voltados para o off-road.

Encontrou uma unidade do Cherokee para venda e quer saber os principais problemas dela?

Fique de olho no nosso texto de hoje, no qual elencamos os maiores defeitos e reclamações do modelo.

Vendido no mercado norte americano desde de 1974, a Cherokee encontra-se na quinta geração.

No Brasil é mais comum se encontrar unidades da segunda geração em diante, as de primeira geração são um tanto quanto raras.

A segunda geração teve o motor 4.0 de 177 cv e 30 kgfm de torque, que permitia aceleração de 0 a 100 km/h na casa dos 11s e velocidade máxima de 180 km/h.

A terceira geração e a quarta tiveram o motor 3.7 de 205 cv e 32 kgfm de torque, rendendo aceleração de 0 a 100 km/h na casa dos 10s e velocidade máxima de 180 km/h na segunda e 193 km/h na terceira geração.

A quinta geração trouxe um motor 3.2 de 271 cv e 32,8 kgfm de torque, com aceleração de  0 a 100 km/h em 8,5s e velocidade máxima de 180 km/h.

Sempre teve airbags, ar-condicionado, direção hidráulica, ABS, além de 4×4, versões com bancos de couro, trio elétrico e mais alguns mimos .

Abaixo listamos os maiores problemas do Cherokee:

Segunda geração é boa para off-road, mas tem péssima estabilidade

Apesar conseguir atingir 180 km/h, isso normalmente não é recomendado na Cherokee.

O ajuste da suspensão para o off-road compromete (bastante) a estabilidade na rodovia em alta velocidade.

Consumo elevado

Na segunda geração, por exemplo, são comuns médias de 6 km/l na cidade e 8 km/l na rodovia, lembrando que ele só roda na gasolina.

Nas terceira e quarta geração a coisa não melhora muito, ficando bem próximo dessa média.

A quinta geração teve melhora, mas ainda não é lá essas coisas, trazendo médias de 7,5 km/l na cidade e 9 km/l na rodovia.

Cuidado com unidades convertidas para GNV

O uso de GNV é comum em algumas regiões do país e em carros de grande porte com consumo elevado, não é diferente com a Cherokee.

O GNV não é ruim por si só, porém requer uma boa instalação e alguns cuidados extras do motorista no dia-a-dia.

Se a unidade que estiver comprando tiver GNV, leve para um local especializado para verificar a instalação e o estado geral do veículo.

Lembre-se, o desempenho do carro pode cair significativamente com o uso do gás natural.

Arrefecimento é ineficiente

Defeito compartilhado entre as gerações da Cherokee (exceto a última), o sistema de arrefecimento muitas vezes não dá conta de refrigerar o motor adequadamente.

Em boa parte dos casos o problema está em ventoinhas com problema, termostática travada ou sistema sujo que consequentemente compromete o radiador.

Algumas peças são caras no Brasil

cherokee 003

Diversos proprietários importam peças por conta, para evitar pagar quase o dobro do preço por elas aqui no Brasil.

Infelizmente atualmente isso está mais difícil, pois algumas taxas estão sendo cobradas em importações, que antes não eram taxadas.

É esperado um aumento no preço das peças de carros importados de forma geral.

Quinta geração apresenta alguns barulhos incômodos

Na quinta geração algumas unidades apresentaram barulhos no teto solar e nas forrações do teto, que são um pouco difíceis de identificar e corrigir.

Teste o carro com atenção para ver se apresenta alguma barulho vindo dessas áreas.

Conclusão

cherokee 001

O Cherokee é um JEEP voltado para o off-road, mas com algum conforto e bom desempenho mesmo fora dele.

Não espere grande sofisticação nem nada do tipo, mesmo assim ele apresenta bom nível de acabamento e baixo nível de ruído (considerando o segmento).

É um carro importado, algumas peças podem ser caras e nem sempre imediatamente encontradas, tenha isso em mente no momento da compra

De qualquer forma não costuma apresentar problemas mecânicos se bem cuidado, é um carro bem robusto.

Como a maioria dos carros padrão norte-americano, tem motor grande e bebe bem, para alguns isso é o diferencial do carro, para outros um problema a ser “resolvido”.

Atenção especial às peças de acabamento e unidades com GNV, que merecem uma boa olhada.

google news2 Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



c12OrqyAeQ65CANuSaRgcOXX3cvWvBvO3VrU zKQNKMIjAIN28coKUHnlTgz76QZ90
Autor: Luca Magnani

Engenheiro mecânico na indústria automotiva, pós graduado pela Universidade da Indústria do Paraná em Engenharia de veículos elétricos e híbridos.